Velocidade Online

Mundial - Sport Protótipos

MUNDIAL - WEC - DOBRADINHA TOYOTA EM PORTIMÃO

Quarta, 16 Junho 2021 15:20 | Actualizado em Sexta, 30 Julho 2021 05:56

TOYOTA GAZOO Racing consegue a "dobradinha" nas 8 horas de Portimão

 TOYOTA GAZOO Racing celebrou a sua centésima corrida de carros desportivos no Campeonato do Mundo com uma “dobradinha” do novo hípercarro GR010 HYBRID nas 8 horas de Portimão. Após perder a “pole position” na qualificação, a equipa respondeu com estilo durante a prova, ao preencher os 2 lugares mais altos do pódio, naquela que era a segunda ronda do Campeonato Mundial de Resistência (WEC) da FIA de 2021.
 
Com esta vitória do novo hipercarro eletrificado no Autódromo Internacional do Algarve, a Toyota celebrou 100 provas no campeonato mundial, numa prova portuguesa que ficará para sempre na história da marca.
 
Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima e Brendon Hartley, no GR010 HYBRID #8, venceram por 1,8 segundos, após uma longa batalha com os seus companheiros de equipa, os campeões do mundo, Mike Conway, Kamui Kobayashi e José María López no Toyota #7.
 
Com esta segunda vitória consecutiva em 2021, (após a vitória nas 6 horas de Spa-Francorchamps), a TOYOTA GAZOO Racing estendeu a liderança do Campeonato Mundial para 22 pontos. Com mais quatro corridas previstas esta época, na classificação dos pilotos, a equipa do Toyota #8 detém uma vantagem de 20 pontos sobre a equipa do Toyota #7

RESUMO DA PROVA:
Após uma emocionante batalha de hípercarros em Spa, o mês passado, a primeira visita do WEC a Portugal, assistiu a outra batalha renhida. Cada segundo contava a partir do momento em que Sébastien Buemi partiu atrás da pole position da Alpine com José María López em terceiro.
 
Apenas 10 segundos separaram os três primeiros nas primeiras paragens para abastecimento. Sébastien teve uma breve liderança, até que o carro #36 da Alpine teve que parar mais cedo. A Alpine requer paragens adicionais durante as 8 horas devido a um depósito de combustível mais pequeno, mas, consequentemente, beneficia de uma carga de combustível mais leve e paragens mais curtas.
 
Quando o Mike e o Brendon assumiram o controlo dos seus respetivos carros após a primeira mudança de pilotos, pouco antes da marca das duas horas, desenvolveu-se uma corrida incrivelmente renhida na frente. Apenas 10 segundos separaram os três primeiros, liderados pela Alpine e pelos GR010 HYBRID #7 e #8, após 75 voltas.
 
No início da sua etapa, Brendon atrasou-se muito atrás de um carro LMP2, tal como Sébastien tinha feito anteriormente e isto custou ao carro #8 o segundo lugar. Mike conseguiu passar, mas durante as paragens seguintes para abastecimento, Brendon recuperou a vantagem ao ir às boxes uma volta mais cedo. Depois voltou a perder para Mike devido ao trânsito intenso em pista.
 
Ao aproximar-se da meia distância, Kamui e Kazuki assumiram o volante dos Híbridos da Toyota, com uma vantagem importante devido à paragem adicional nas boxes da Alpine. Isto significava que Kamui liderava com 10 segundos de vantagem para Kazuki.
 
A equipa parecia assim ter a corrida sob controlo, até que um carro LMP2 ficou preso na gravilha quando faltavam menos de três horas para o fim. Como consequência, o “safety car” entrou em pista e colocou de novo a Alpine na luta pela liderança.
 
Quando a corrida reiniciou a faltar duas horas e meia para o final, a Alpine conquistou o segundo lugar a Kazuki e pressionaram o líder Kamui antes da paragem nas boxes. Os GR010 HYBRID responderam e recuperaram a sua vantagem. O Toyota #7, nas mãos de José, emergiu como líder à frente de Sébastien, que estava a poupar combustível.
 
Um percurso completo com bandeira amarela abrandou a corrida a faltar 30 minutos e José levou o carro #7 para uma curta paragem de abastecimento. Regressou à pista apenas três segundos atrás de Sébastien no #8, proporcionando um final renhido. Quando José se aproximou do carro #8, as ordens de equipa deram-lhe a oportunidade de assumir a liderança e afastar-se. No entanto, Sébastien conseguiu ficar logo atrás, pelo que foi pedido a José que invertesse a ordem de acordo com o protocolo.
 
Sébastien Buemi cruzou assim a meta conquistando a segunda vitória da temporada com o GR010 HYBRID #8, seguido de José María López e o Alpine #36 a 1min. 8,597 segundos após 300 voltas.
 
A batalha com os hípercarros será retomada em Monza, Itália, a 18 de Julho.
 
Resultados nas 8 Horas de Portimão:
1º: #8 TOYOTA GAZOO Racing 300 voltas
2º: #7 TOYOTA GAZOO Racing +1.800 segundos
3º: #36 Alpine (Negrao/Lapierre/Vaxivierre) +1min 8.597 segundos
4º: #38 JOTA (Gonzalez/Da Costa/Davidson) +4 voltas
5º: #28 JOTA (Geleal/Vandoorne/Blomqvist) +4 voltas
6º: #22 United Autosports (Hanson/Scherer/Albuquerque) +5 voltas

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos