In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


O SONHO DE LUIS BARROS

O SONHO DE LUIS BARROS

 

É de conhecimento público a colecção de carros de competição que Luis Barros, fundador e principal responsável da Amob Racing são detentores, onde se destacam os dois Mercedes DTM (um deles conduzido por Montoya) e o Ford Sierra Cosworth que foi pertença de Ni Amorim, para além da Ford Transit ex trofeu, o Porsche 934 e Ford Escort entre outros.Em conversa em Jarama com o "homem forte" da Amob, confessou-nos que " quanto a carros de corrida há um modelo que ainda não tenho, para já,  faz parte de um sonho que ainda não foi concretizado, sei que não é nada fácil concretizar, pois não há muitos exemplares, refiro-me a um BMW M 3 do DTM.A grande maioria que existe em bom estado de conservação fazem parte de colecçõesFOX 4415_Copy privadas, e o seu valor de aquisição é muito elevado, pois o pouco que aparece no mercado, rapidamente desaparece, e por valores elevados.Mas enquanto correr não vou desistir deste sonho ", disse-nos.

 

TITO GOMES QUER IR AO PÓDIO EM PORTIMÃO

 

LEGEND´S CUP – PORTIMÃO

 

 

TITO GOMES QUER IR AO PÓDIO EM PORTIMÃO

 

Depois de ter subido ao pódio na prova anterior em Jarama, o piloto de Vila Real, Tito Gomes quer repetir o mesmo no autódromo de Portimão, como nos confirmou “ o balanço de Jarama foi perfeito, o carro esteve impecável, espero que para o próximo fim de semana no autódromo de Portimão a situação se repita, pois confesso que gostava de subir ao pódio de novo. Sei de antemão que concorrência em pista é algo que não irá faltar, por isso prevejo duas corridas muito animadas, esperando poder ver a bandeira de xadrez nas duas corridas , de preferência  nas posições no pódio em termos de classe que sejam de minha pertença”.

 

Tito Gomes e o seu BMW apoiado pela Cimagom farão a viajem de Vila Real até Portimão na 5ª feira, onde no dia a seguir terá as verificações técnicas e documentais, para depois dar lugar as sessões de treinos livres e cronometrados, tendo as duas corridas no sábado e domingo.

 FOX 1642_Copy

 

SPRINT RACE - BRASIL

 

Sprint Race: Luca Milani (PRO) e Vinícius Margiota (GP) vencem a primeira corrida em Cascavel

Segunda corrida acontece às 10h50 em seguida será a vez da 30ª edição do Cascavel de Ouro,com largada programada para as 12 horas

No início da primeira corrida da sétima etapa no Autódromo Zilmar Beux foi um duelo impressionante entre os dois pilotos que largaram à frente no grid, Luca Milani que largou da pole e Guido Cotta, que assumiu a liderança logo na largada. Mas, Luca logo na segunda volta retomou a sua posição e comandou o restante da disputa encerrando com boa vantagem na geral e entre os inscritos na categoria PRO. Vinícius Margiota conquistou a vitória e liderou na GP de ponta a ponta.

Depois de marcar sua terceira pole position no ano, Luca Milani vence pela quarta vez consecutiva. "na largada não dei o pé na hora certa e, por isso, perdi uma posição. na sequência busquei a colocação e comecei a abrir levando com vantagem até o final. Os treinos que estou fazendo me ajudou muito a ter calma nessas horas e focado. A pole foi fundamental para a vitória e nada é melhor do que ganhar. Para a segunda vou largar de terceiro, mas a meta é somar o maior número de pontos. Com certeza vou sair de Cascavel muito feliz!", contou emocionado Luca Milani #77.

Margiota é o piloto mais jovem da categoria com 20 anos e garantiu a sua segunda vitória na Sprint. "A corrida foi boa, agora ficou bom o campeonato e vou para a segunda corrida deste domingo, pensando nos pontos e será a mesma estratégia para Interlagos para ver se levo o título este ano", comemorou o piloto de Jundiaí (SP).

A transmissão será da BandSports, PlayTV e Programa Acelerados no SBT e canal em youtube.com/acelerados em episódios de um Reality Show da Sprint Race.

A Sprint Race têm patrocínio da Albriggs, aQuamec, Pirelli, Ecopads, Vaz, Fremax e Rio Custom.

Resultado da Corrida 1 (Top 10)
1) 77-Luca Milani (PRO)
2) 13-Raphael Campos (PRO)
3) 17-Wanderlei Berlanda Jr. (PRO)
4) 7-Vinícius Margiota (GP)
5) 12-Claudio Buschmann (GP)
6) 87-Jorge Martelli (GP)
7) 78-Marcus Peres (GP)
8) 23-Guido Cotta (PRO)
9) 22-Gabriel Lusquiños (PRO)
10) 55-Alexandre Navarro (GP)

Grid de largada da Corrida 2 (Top 10)

1) 88-Flávio Lisboa (PRO)
2) 23-Guido Cotta (PRO)
3) 77-Luca Milani (PRO)
4) 82-Gerson Campos (GP)
5) 13-Raphael Campos (PRO)
6) 87-Kau Machado (GP)
7) 17-Eduardo Berlanda (PRO)
8) 7-Vinícius Margiota (GP)
9) 55-Leandro Romera (GP)
10) 78-Lucas Peres (GP)

Programação do domingo (23)

8h50 - Primeira corrida da Sprint Race Brasil (23 minutos + 1 volta)
9h30 - Warm up da Cascavel de Ouro (20 minutos)
10h00 - Desfile de carros antigos
10h50 - Segunda corrida da Sprint Race Brasil (23 minutos + 1 volta)
12h00 - Largada da 30ª Cascavel de Ouro (240 minutos + 1 volta)

Calendário 2016

20/03 - Curitiba (PR) - AIC - Circuito Misto
24/04 - São Paulo (SP) - Interlagos
29/05 - Curitiba (PR) - AIC - #Oval
19/06 - Curitiba (PR) - AIC - #Inverse Track/Grid
14/08 - São Paulo (SP) - Interlagos - #Guest Race
18/09 - Londrina (PR) - #NightChallenge

23/10 - Cascavel (PR) - #SetUpFree
18/12 - São Paulo (SP) - Interlagos - #Pontuação Dobrada*
*Sujeito a alteração - alternativa

Mais informações:
Site:
www.sprintrace.com.br
Facebook: Sprint Race Brasil
Twitter: Sprint Race
InstagramSprint Race Brasil

 

Grid da Sprint Race na primeira corrida da penúltima etapa da temporada (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Grid da Sprint Race na primeira corrida da penúltima etapa da temporada (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

A segunda corrida será no domingo às 10h50 (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

A segunda corrida será no domingo às 10h50 (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Largada da sétima etapa (corrida 1) em Cascavel (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Largada da sétima etapa (corrida 1) em Cascavel (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

A largada da corrida 1 foi realizada às 8h20 (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

A largada da corrida 1 foi realizada às 8h20 (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Vinícius Margiota garantiu sua segunda vitória na Sprint Race (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Vinícius Margiota garantiu sua segunda vitória na Sprint Race (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Muita disputa na corrida inicial da programação no Autódromo de Cascavel (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Muita disputa na corrida inicial da programação no Autódromo de Cascavel (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Luca Milani na passagem pela bandeira quadriculada (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Luca Milani na passagem pela bandeira quadriculada (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Luca Milani e Vinícius Margiota comemoram as vitórias (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Luca Milani e Vinícius Margiota comemoram as vitórias (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

 

WRC TV

 

WRC TV presents broadcast plans at Sportel convention

 

  • WRC Promoter hosts global TV executives at influential Monaco event
  • Broadcast framework detailed for exciting new WRC era   
  • Fresh and renewed partnerships in place for 2017 season
  • Audience figures rise across major TV markets

 

– WRC Promoter will outline TV proposals for the FIA World Rally Championship at this week’s Sportel business convention in Monaco. 

 

Senior management will meet executives from the global sports media industry at the four-day event to present the championship’s programmes and broadcast content ahead of the beginning of an exciting new WRC era in 2017.  

 

The convention follows the conclusion of new broadcast agreements, the renewal of existing contracts and increased viewing figures during the first half of the 2016 season.

 

WRC Promoter details 2017 programme framework

 

Sportel is acknowledged as the must-attend convention for sports media industry leaders. WRC Promoter will explain broadcast plans to sync with the introduction next year of more powerful and dynamic World Rally Cars, alongside the return of Toyota, one of the world’s biggest automotive companies.

 

Highlights of the 2017 broadcast plans are:

 

  • More programmes available to broadcasters, including more and regular live action shows.
  • Extended coverage of the victory podium following live screening of Sunday’s rally-closing Power Stage.
  • Increased analysis and behind-the-scenes insight, featuring interviews with drivers and experts.
  • Additional news content, particularly for the WRC 2 and Junior WRC support categories, with tailor-made programmes for broadcast partners to cover national interests. 

“We’ve been hugely encouraged by the global interest shown in WRC following the confirmation of the new-generation of World Rally Cars for next season,” said Ciesla.

 

“Sportel is where the world’s leading broadcasters come together to discuss content and we have meetings scheduled with big names from the TV industry at which we will explain our plans for even more compelling and dramatic television.”

 

Live WRC returns to free-to-air TV in Britain

 

Fans in Britain have the opportunity watch live action from this week’s Dayinsure Wales Rally GB (27 - 30 October) on both free to-air and pay TV networks for the first time in more than a decade.

 

BT Sport and terrestrial broadcaster Channel 5 will both screen extended coverage from Sunday’s (30 October) rally-concluding Brenig Power Stage, which starts at 12.08 GMT.

 

BT Sport will show daily highlights from the 12th and penultimate round and both networks will screen a post-event round-up show.

 

New TV agreements in Japan, Russia and Czech Republic

 

Japanese broadcaster TV Asahi will screen highlights from all 2017 rounds, as well as the final two rallies of 2016. Its free-to-air coverage will supplement the extensive content the WRC already enjoys on J Sports. 

 

Buoyed by the anticipation of Toyota’s return to the WRC after a 16-year absence, J Sports will also host a Japanese language version of wrc.com, the official website of the FIA World Rally Championship.

 

In Russia, NTV Plus has recently added the WRC to its portfolio on the Match Arena channel. Czech channel O2 has extended its partnership into 2017 to broadcast WRC alongside major sports including soccer, basketball and ice hockey.

 

Further agreements for 2017 will be confirmed ahead of the new season.  

 

Rising TV audience in powerhouse countries

 

Big audience increases in important TV markets during the opening half of 2016 have been reported by independent research agency Repucom.

 

The largest growth, compared with the opening half of 2015, was in Japan (127 per cent), primarily due to a big rise on the J Sports 3 channel.

 

Germany showed an 89 per cent increase thanks to growth on Sport 1. Coverage on Channel 5 helped Britain’s viewing figures move up by 44 per cent, while Sweden’s audience rose 22 per cent due to substantial growth on SVT1.

 

The Asia Pacific, African and North and South America regions also showed notable upsurges during the period, with Mexico’s audience increasing by 81 per cent.

 

“We’ve seen strong growth in many areas during the opening half of 2016,” said Ciesla. “It’s particularly pleasing that increases were recorded in major TV markets such as Japan, Germany and the UK.

 

“This reflects our increased use of the latest technology, such as DJI’s drones, to provide powerful imagery from amazing landscapes around the globe and deliver dramatic action from a new perspective that fans were not used to seeing,” he added.  

 

 

RUI GONÇALO PRESENTE EM PORTIMÃO

 

LEGENDS CUP – PORTIMÃO

 

RUI GONÇALO PRESENTE EM PORTIMÃO

 

O bonito BMW de Rui Gonçalo, vai estar presente este fim de semana na derradeira prova da Legend´s Cup, no autódromo de Portimão, onde o piloto do Porto ambiciona melhores resultados como nos confessou “ aos poucos temos vindo a melhorar os resultados, o carro esteve bem na prova anterior, espero que desta feita continue a 100%, para assim lutar pelas melhores posições, e para subir de novo ao pódio. É lógico que gostava de ganhar a categoria, mas temos de ser realistas, a concorrência é mais do que muita e muito bem equipada, por isso já estou a contar que não vai haver qualquer tipo de facilidades em pista, em suma mais um desafio pela frente, que espero conseguir superar “.

 

Rui Gonçalo segue viajem para Portimão na 5ª feira, onde no dia seguinte fará as verificações técnicas e documentais, para depois dar lugar às sessões de treinos livres e cronometrados, tendo as duas corridas previstas para sábado e domingoFOX 1595_CopyFOX 1791_Copy
 

HENRIQUE CHAVES NO ESTORIL

 

Início complicado para Henrique Chaves no Estoril   Apesar das sessões de treinos livres terem corrido bem a Henrique Chaves, o mesmo viria a não acontecer na sessão de qualificação e na primeira corrida do fim-de-semana no circuito do Estoril. O piloto português teve uma saída de pista na qualificação tendo partido para a corrida da última fila da grelha. Na corrida 1 viria a cruzar a linha de meta na 17ª posição.
 
Apesar de largar da cauda do pelotão no 21º posto rapidamente se colocou no 10º lugar altura em que o ‘safety-car’ entrou em pista: “As condições da pista estavam muito difíceis e no arranque após a saída do ‘safety-car’ um toque levou-me a um pião. Caí novamente para último. Nova recuperação e já estava outra vez em 12º quando levo novo toque de um adversário. A asa partiu-se, o carro estava inguiável e tive de entrar nas boxes para mudar a asa. Apesar de ter regressado à corrida já nada havia a fazer”, disse o piloto português que ainda viria a ser penalizado em 25 segundos por alegadamente ter ganho posições em situação de ‘safety-car’ em pista.
 
Não foi o resultado que Henrique espera conseguir na sua estreia no Circuito do Estoril no entanto o piloto português terá ainda nova oportunidade amanhã com a realização de nova qualificação e a segunda corrida do fim-de-semana.5 Copy

 

4 HORAS DO ESTORIL

 

Muitas lutas nas primeiras corridas no Circuito do Estoril Miguel Ramos conseguiu vitória para Portugal
 
As 4h do Estoril prosseguem no Circuito do Estoril. O dia de hoje foi reservado para as sessões de qualificação e as primeiras corridas com especial enfoque para a brilhante vitória de Miguel Ramos no Renault Sport Trophy.
 
No que ao European Le Mans Series diz respeito, a corrida principal do fim-de-semana, decorreu a sessão de qualificação com os pilotos da DragonSpeed, Lapierre, Hedman e Hanley a levarem a melhor e arrecadar a 'pole position'. Miguel Faísca na categoria LMP3 garantiu o 13º lugar enquanto Rui Águas entre os LMGTE conseguiu o terceiro melhor tempo. A corrida terá lugar amanhã pelas 13.30h com transmissão na RTP2 e Eurosport.
 
No Renault Sport Trophy Miguel Ramos esteve em plano de evidência. O piloto português e o seu companheiro de equipa arrecadaram a 'pole' para a primeira prova e não deixaram os créditos por mãos alheias e asseguraram também a vitória para entusiasmo do muito público que se concentrava na bancada. Pedro Moleiro abandonou logo no início da prova devido a problemas no seu carro.
 
Henrique Chaves também entrou em pista para a primeira corrida depois de uma qualificação desastrosa. O piloto saiu da última fila da grelha e depois de um arranque fenomenal poderia ter chegado ao lugares do pódio mas toques e mais toques durante a prova levaram-no a cruzar a linha de meta no 17º posto.
 
Filipe Barreiros concluiu a última prova da época do Michelin GT3 Le Mans Cup no sexto  lugar da classificação depois de ter  arrancado também da sexta posição.
 
Amanhã, lugar para a segunda corrida da Eurocup Formula Renault, para mais duas corridas do Renault Sport Trophy e a corrida principal do fim-de-semana, as 4h do Estoril do European Le Mans Series.
 
 
Sobre a ACDME: A  A.C.D.M.E. – Associação de Comissários de Desportos Motorizados do Estoril, foi fundada a 20 de Novembro e oficializada a 18 de Dezembro de 1979, sem fins lucrativos. As suas actividades desenvolveram-se no campo desportivo, promovendo e organizando eventos de desportos motorizados.  Durante os seus trinta e quatro anos de existência, esta Associação promoveu e organizou várias manifestações desportivas, desde a mais simples prova de Karting às mais complexas provas de Fórmula 1.3 Copy4 Copy

 

FISGAS MOTORSPORT E RICARDO SANTOS QUEREM MAIS

 

LEGEND´S CUP

 

PORTIMÃO

 

FISGAS MOTORSPORT E RICARDO SANTOS QUEREM MAIS EM PORTIMÃO

 

Depois dos problemas sentidos no BMW na pista de Jarama, cujo desempenho não permitiu que o piloto de Gondomar se aproximasse dos lugares da frente, levou a que Ricardo Santos fizesse uma revisão ao carro, de forma a poder ter um melhor desempenho no Algarve, já este fim de semana que se aproxima.

 

 

Assim Ricardo Santos “o desgaste de pneus e travões em Jarama foi demais, já modificamos algumas coisas no carro, para que isso não se repita em Portimão, uma pista bem diferente de Jarama”.Quanto a objectivos “ ficar o melhor classificado possível, é muito difícil ir ao pódio, pois há carros nesta categoria com um andamento muito superior ao meu BMW, mas terminar as duas corridas o melhor classificado possível, para mim já será um saldo positivo. Ainda não vi a lista de inscritos, mas já me disseram que será muito semelhante à da prova anterior, por isso é de prever muita luta em pista, só espero que tudo nos corra pelo melhor”.

 

A equipa da Fisgas Motorsport fará a viajem rumo a Portimão na madrugada de sexta feira, onde depois será alvo de verificações técnicas e documentais, para depois dar lugar aos treinos livres e cronometrados, com as duas corridas previstas para sábado e domingo.FOX 1562_Copy

 

SPRINT RACE - BRASIL

 

Sprint Race: Martelli/Machado (GP) e Lusquiños (PRO) foram os mais rápidos do primeiro treino

Segundo treino será às 12h50 no autódromo de Cascavel. Os grids de largada das duas corridas da sétima etapa serão definidos na tomada de tempos às 16h30 e 16h50

A primeira sessão de treinos oficiais válida pela sétima etapa da Sprint Race 2016 aconteceu neste sábado (22/10), no circuito misto do Autódromo Zilmar Beux de Cascavel, localizado no oeste paranaense. Sob c;eu com poucas nuvens e temperaturas em torno de 22° Celsius, Jorge Martelli/Kau Machado (GP), que dividem o carro 87, encerrou na frente com 1min12s829. Já na PRO, Gabriel Lusquiños #22 concluiu com o tempo de 1m12s858.

"Dividi o treino com o Kau Machado e gostei do carro, no próximo treino acredito que já estarei ainda mais adaptado à pista", declarou o piloto de Chapecó, Jorge Martelli.

"Eu nunca tinha andado nessa circuito, embora tenha treinado bastante no simulador para essa corrida. Tanto no acerto quanto na própria pilotagem estou conhecendo a pista e tentando coisas novas, mesmo assim consegui andar na frente. No bacião é divertido e dá uma emoção a mais, na Curva 7 na reta oposta e na Curva Zero na entrada da reta foram as que gostei muito", comentou o piloto Gabriel Lusquiños.

O segundo treino da sétima etapa será às 12h50 e os classificatórios para as duas corridas acontecem às 16h30 e 16h50. As duas corridas estão previstas para as 8h20 e às 10h50.

A transmissão será da BandSports, PlayTV e Programa Acelerados no SBT e canal em youtube.com/acelerados em episódios de um Reality Show da Sprint Race.

A Sprint Race têm patrocínio da Albriggs, aQuamec, Pirelli, Ecopads, Vaz, Fremax e Rio Custom.

Resultado do primeiro treino da sétima etapa (Top 10):
1) #87 Kau Machado/ Jorge Martelli (GP)
2) #22 Gabriel Lusquinõs (PRO)
3) #78 Marcus Peres/ Lucas Peres (GP)
4) #77 Luca Milani (PRO)
5) #82 Gerson Campos (GP)
6) #17 Wanderlei Berlanda Jr/ Eduardo Berlanda (PRO)
7) #7 Vinícius Margiota (GP)
8) #12 Claudio Buschmann (GP)
9) #13 Raphael Campos (PRO)
10) #23 Guido Cotta (PRO)

Programação

Sábado, 22 de outubro
09h00 às 09h40 - 1o. Treino OFICIAL
12h50 às 13h30 - 2o. Treino OFICIAL
16h30 às 16h40 - Classificatório 1
16h50 às 17h00 - Classificatório 2

Domingo, 23 de outubro

Corrida 1
07h40 - Alinhamento dos carros
08h15 - Placa de 5 minutos
08h20 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta

Corrida 2
10h10 - Alinhamento dos carros
10h45 - Placa de 5 minutos
10h50 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta
11h30 - Pódio

Calendário 2016

20/03 - Curitiba (PR) - AIC - Circuito Misto
24/04 - São Paulo (SP) - Interlagos
29/05 - Curitiba (PR) - AIC - #Oval
19/06 - Curitiba (PR) - AIC - #Inverse Track/Grid
14/08 - São Paulo (SP) - Interlagos - #Guest Race
18/09 - Londrina (PR) - #NightChallenge

23/10 - Cascavel (PR) - #SetUpFree
18/12 - São Paulo (SP) - Interlagos - #Pontuação Dobrada*
*Sujeito a alteração - alternativa

Mais informações:
Site:
www.sprintrace.com.br
Facebook: Sprint Race Brasil
Twitter: Sprint Race
InstagramSprint Race Brasil

 

SR#87 de Kau Machado e Jorge Martelli (GP) (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

SR#87 de Kau Machado e Jorge Martelli (GP) (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

SR#22 Gabriel Lusquiños (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

SR#22 Gabriel Lusquiños (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

O segundo treino da sétima etapa acontece às 12h50 (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

O segundo treino da sétima etapa acontece às 12h50 (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

2016 Grande Prémio dos Estados Unidos- Corrida

 

O PILOTO DA MERCEDES, LEWIS HAMILTON, VENCE

O  GRANDE PRÉMIO DOS ESTADOS UNIDOS COM

UMA ESTRATÉGIA DE DUAS PARAGENS, APROXIMANDO-SE PELA LUTA DO CAMPEONATO

 

 DIVERSAS ESTRATÉGIAS EM AUSTIN - DE UMA A TRÊS PARAGENS.

TODOS DOS TRÊS COMPOSTOS NO INICIO DA CORRIDA

 

GRANDES VARIAÇÕES NAS ESTRATÉGIAS, COM AS EQUIPES TAMBÉM A REAGIRAM ÀS TÁTICAS DAS OUTRAS

 

 

O piloto da Mercedes, Lewis Hamilton venceu o quarto grande Prémio dos Estados Unidos em Austin, com uma estratégia de duas paragens, como esperado, após uma corrida caracterizada por uma extrema batalha tática. Observámos seis estratégias diferentes nos dez primeiros, com os líderes sempre juntos do inicio ao fim apesar de táticas díspares entre si. Quatro pilotos dos dez primeiros, utilizaram a totalidade dos três  compostos durante o grande prémio, mas Hamilton foi o único nos dez primeiros que optou pelo compostos Macio – Macio - Médio

 

Todos os três compostos foram ultilizados no inicio da corrida, e dos dez primeiros apenas os dois pilotos da Mercedes e Max Verstappen em Red Bull, iniciaram a corrida com pneus macios, após este composto realizar o melhor tempo de ontem na  Q2. Rosberg foi o único dos da cabeça da corrida a optar pelo composto médio para o seu turno do meio, elegendo-o novamente para realizar o seu ultimo turno. Hamilton e Rosberg, fizeram as ultimas trocas de pneus quando faltavam 24 voltas para o terminus da corrida, sob um virtual “Safety Car”, que poderá ter influenciado a escolha pelo composto médio para conclusão da prova.

 

A maioria dos pilotos completou duas paragens, embora antes da desistência, Kimi Raikkonen realizou três paragens, como assim, Vettel optou pela mesma opção, trocando a apenas três voltas do fim. Ambos os Saubers e o Toro Rosso de Daniil Kvyat apenas pararam uma vez.

                                                                                     

A estratégia de duas paragens não foi adotada por todos, os pilotos da Williams Valtteri Bottas e Felipe Massa apenas realizaram uma paragem  e ambos terminaram nos pontos. Ambos os Renault´s e os Saubers também pararam apenas uma vez.

 

A corrida disputou-se com condições cimatéricas quentes e secas, com a temperatura da pista próximo dos 34 graus, semelhantes condições registadas na qualificação de ontem.

 

Paul Hembery, Pirelli Motosport Director: “Com seis estratégias diferentes nas 10 primeiras posições, as estratégias de pneus foram um trabalho árduo. O Safety Car virtual teve um impacto notável na corrida do Daniel Ricciardo, permitindo para que alguns pilotos realizassem um pit stop final de modo a ganha posição na pista ”.     ​

Melhores tempos do dia por composto:

 

                      Médio                      Macio                      Supermacio

Primeiro       ROS 1m41.897s      SAI 1m42.832s        VET 1m39.877s

Segundo      HAM 1m42.386s      VES 1m43.056s      RAI 1m41.841s

Terceiro        VES 1m42.424s      VET 1m43.096s       MAG 1m42.475s

 

OS TURNOS  MAIS LONGOS DA CORRIDA POR COMPOSTO:

 

Médio                 Ericsson                          38 voltas

Macio                 Nasr, Sainz                      26 voltas

Supermacio       Vettel, Raikkonen             14 voltas

 

A NOSSA PREVISÃO: Previmos que teoricamnete a estratégia vencedora para as 56 voltas da corrida fosse com duas paragens, o que aconteceu.

Lewis Hamilton iniciou com pneus macios, parou na volta  11 para colocar novamente o composto macio, e na volta 31 com o Safety car virtual acionado trocou para o composto médio.

 

 

IBERIAN HISTORIC ENDURANCE É JÁ ESTE FIM DE SEMANA

 

Iberian Historic Endurance Algarve Classic Festival 2016
 
 
 Iberian Historic Endurance regressa a Portugal para o Algarve Classic Festival  Uma vez mais, a grelha está esgotada, com 50 inscritos, totalizando 18 Milhões de euros na grelha de partida.  Armada Portuguesa de 21 carros tentará tudo para conseguir uma vitória em “casa”
 
O internacionalmente aclamado Circuito de Portimão será palco, nos dias 29 e 30 de Outubro, do Algarve Classic Festival (ACF), o maior festival de Clássicos do sul da Europa. O ACF receberá a sexta prova do Historic Endurance, apenas a primeira em Portugal trazendo ao nosso país carros e equipas com muita qualidade, muitos nunca antes vistos. O Historic Endurance já começa a ser uma das provas mais esperadas do público, cuja lista de inscritos esgotou um mês antes da competição.
 
Dos pilotos inscritos há que destacar as nove nacionalidades presentes, dos quais apenas 21 equipas são Portuguesas, viajando as restantes de vários países da Europa. Na numerosa e sempre ecléctica lista de inscritos com dezenas de diferentes marcas presentes, destaque para 18 milhões de euros em automóveis, tornando o Historic Endurance uma das grelhas mais valiosas do evento. Como grandes novidades em 2016, os raros Iso Rivolta e o Ginetta G10, que acaba de competir em Goodwood e é um dos 3 exemplares existentes. Por outro lado, o Iberian Historic Endurance consegue juntar novamente quatro fantásticos Ford GT40 na mesma grelha de partida.   No entanto, o Iberian Historic Endurance é conhecido pela sua diversidade e não é só pela presença dos potentes carros presentes. Este ano conta com modelos tão diferentes e especiais como os “giant killers” Mini Cooper S, Alfa Romeo Giulia, Volvo 122S ou Ford Cortina Lotus, entre as 18 marcas presentes que dão sempre um colorido e um exotismo diferente à grelha de partida.
 
Quanto aos Pilotos para além das habituais duplas familiares e de Gentlemen Drivers que caracterizam o evento, podem ser encontradas duplas Pro-Am com nomes como Mario Silva, Franck Stippler ou Simon Hadfield na mesma grelha de partida.
 
Diogo Ferrão, homem-forte do Historic Endurance, aguarda mais pelo grande evento: “O Algarve Classic Festival é o grande encontro anual dos amantes da história do desporto automóvel em toda a península Ibérica. Estou muito contente com a diversidade de carros inscritos. Cada vez mais os Pilotos nacionais e internacionais confiam na nossa organização para colocarem automóveis muito especiais a correr mesmo que seja no circuito mais ocidental da Europa. Só através do espirito Gentlemen Driver que reina entre os participantes, de respeito entre todos, conseguimos atrair ano após ano cada vez mais e melhores automóveis. Com este leque de participantes, aconteça o que acontecer será uma corrida disputada e emocionante com competição saudável entre o primeiro e o ultimo lugar.” 2 Copy

 

HAAS NO G.P.ESTADOS UNIDOS

 

Grande Prémio dos Estados Unidos: Resumo da Qualificação

 

alt

 

Evento:  Qualificação para o Grande Prémio dos Estados Unidos (18º round de 21)

Data:  Sábado, 22 de Outubro

Local:  Circuit of the Americas em Austin, Texas

Layout:  5,513 quilómetros, circuito de 20 curvas

Condições climatéricas:  Sol, 23ºC

Pole-Position:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m34,999s – novo recorde da pista)

Resultado:

Esteban Gutierrez 14º (1m37,773s)

Romain Grosjean 17º (1m38,308s)

 

  • tem a duração de 18 minutos e todos os vinte e dois pilotos participam
  • os dezasseis pilotos mais rápidos passam à Q2
Gutiérrez:  15º (1m38,053s), avançou para a Q2

Grosjean:  17º (1m38,308s)

Piloto mais rápido:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m36,296s)

Cutoff:  16º Jolyon Palmer da Renault (1m38,084s)

 

  • tem a duração de 15 minutos e participam os dezasseis pilotos mais rápidos da Q1
  • os dez pilotos mais rápidos passam à Q3
Gutiérrez:  14º (1m37,773s)

Piloto mais rápido:  Daniel Ricciardo da Red Bull (1m36,255s)

Cutoff:  10º Felipe Massa da Williams (1m37,214s)

 

  • tem a duração de 12 minutos e participam os dez mais rápidos da Q2, que lutam pela pole-position

Pole-Position:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m34,999s)

Segundo:  Nico Rosberg da Mercedes (1m35,215s)

 


Os pilotos da Haas F1 Team, Esteban Gutiérrez e Romain Grosjean, qualificaram-se no décimo quarto e décimo sétimo lugares, respectivamente, para o Grande Prémio dos Estados Unidos, que se realiza no domingo no Circuito of the Americas, Austin, Texas.


Gutiérrez realizou o décimo quinto tempo na Q1, com uma marca de 1m38,053s, e Grosjean foi décimo sétimo, com uma volta de 1m38,308s. Apenas os dezasseis primeiros avançaram para a Q2, o que significou que as doze corridas consecutivas em que a Haas F1 Team colocou ambos os pilotos na Q2 terminou este sábado no COTA.


Na Q2, Gutiérrez alcançou o décimo quarto registo, com uma marca de 1m37,773s. Apenas os dez primeiros da Q2 passaram para a Q3.


Tanto Gutiérrez como Grosjean rodaram exclusivamente com pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacio durante a qualificação.


Lewis Hamilton, piloto da Mercedes, garantiu a pole-position para o Grande Prémio dos Estados Unidos. A sua melhor volta parou o cronómetro em 1m34,999, registando um novo recorde de qualificação e deixando o seu colega de equipa, Nico Rosberg, a 0,216s. Foi a quinquagésima oitava pole-position na carreira de Fórmula 1 de Hamilton, a nona da temporada e sua quarta no COTA. A única vez que Hamilton não esteve na pole-position no COTA foi em 2013, quando Sebastian Vettel garantiu a melhor posição da grelha de partida, então ao serviço da Red Bull. Mesmo com Hamilton na pole, Rosberg continua a liderar o Campeonato de Pilotos. Detém trinta e três pontos de vantagem sobre Hamilton, antes da corrida de domingo.


Antes, Gutiérrez, Grosjean e o resto do pelotão de Fórmula 1 tiveram uma última sessão de treinos-livres para afinarem os seus carros no circuito de 5,513 quilómetros e vinte curvas.


Ambos rodaram exclusivamente com pneus supermacios, com o Gutiérrez a marcar o décimo sexto crono, 1m38,939s, e Grosjean logo atrás, com 1m39,097s. Cada um dos pilotos completaram treze voltas ao longo de duas séries de seis voltas, tendo qualquer um deles registado os seus melhores cronos na décima primeira volta.


O mais rápido na terceira sessão foi o Red Bull de Max Verstappen, que marcou uma volta, 1m36,766s, que deixou o colega de equipa, Daniel Ricciardo, a 0,266s,

 


“Estamos com falta de apoio aerodinâmico aqui e estamos a pagar por isso. Esta é uma pista que necessita de muito apoio aerodinâmico e nós não temos o suficiente. A sectores de baixa velocidade são muito difíceis. Sentimos dificuldades aqui ontem com algumas peças a soltarem-se e não pudemos aprender a pista. Hoje, foi um pequeno sumário do dia de ontem. Estamos em dificuldades desde o início e não temos aderência. Temos uma boa velocidade de ponta, mas infelizmente, o ritmo do carro não parece ser o melhor para amanhã.”


 

“Não tem sido um bom fim-de-semana para a equipa. Tivemos muitas dificuldades na sexta-feira. Hoje focámo-nos e demos tudo o que temos e este foi o melhor resultados que conseguimos. Infelizmente, perdemos algumas peças na sexta-feira e não estamos com a nossa nova asa dianteira, isso são alguns décimos de segundo que nos poderiam ajudar a entrar na Q3, que é o que pretendemos. No fundo, o que importa é focarmo-nos e pilotar o mais rápido possível. Foi isto que fizemos hoje e o que vou tentar fazer amanhã, para tentar alcançar o melhor resultado para a equipa.”


“Não foi um resultado inesperado na qualificação. Ontem tivemos dificuldades. Perdemos muito tempo com pequenos problemas no carro, portanto, não pudemos realizar as voltas que pretendíamos. Na terceira sessão entendemos um pouco do que aconteceu e terminámos no décimo quarto e décimo sétimo lugares na qualificação. Foi um bom trabalho do Esteban conseguir chegar à Q2. O Romain quase o consegui-o, mas foi um pouco prejudicado pelo tráfego no último sector da sua volta e acabou no décimo sétimo lugar, a apenas um lugar da Q2. Vamos tentar dar o nosso melhor amanhã. Ainda assim, aprendemos muito ao longo do fim-de-semana. Há quinze dias tivemos os dois carros na Q3. Agora, ficámos com um carro na Q1. É muito competitivo o meio do pelotão e essa é a razão que leva a que estas coisas aconteçam. O nosso carro não parece ser muito bom nas zonas lentas, como se pode ver no terceiro sector do circuito. Mas amanhã vamos à luta para ter uma boa corrida amanhã.”


 

-HaasF1Team-

 

Sobre a Haas Automation

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com.

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal..
 

TT NO BRASIL

 

A Copa UTV Dopamina estreou em grande estilo no calendário nacional de competições off-road neste domingo (23). A prova teve seis horas de disputas ininterruptas e duplas ou trios de pilotos em revezamento na pista fechada do autódromo Valdemar Fragnani, em Cordeirópolis (SP). O sucesso foi tão grande que a segunda edição do evento será realizada em breve. “A categoria dos UTVs mostrou a sua força. O balanço foi muito positivo e vamos realizar outra corrida ainda em 2016”, anunciou Paulino Alvarez, o Kilha, da Anema, responsável pela organização.

O grid, formado por 20 veículos, reuniu nomes de peso das competições a motor, incluindo pilotos de outras categorias e ambientes, como o asfalto. A dupla formada pelo bicampeão mundial de rally Reinaldo Varela e seu filho, Gabriel Varela, foi a mais rápida e levou o “Troféu Fita Azul”, além do título na classe UTV Turbo. André Hort e Otávio Hort Filho conquistaram a UTV Aspirado e Denisio Casarini e Paulo Figueiredo, a classe Over 50. “Os pilotos respeitaram muito o nosso trabalho e conseguimos fechar o evento atingindo o principal objetivo, que era preservar a segurança de todos”, frisou o diretor de prova Fábio Grecco.

Além de acelerar forte, a estratégia de cada equipe fez toda a diferença, como mostra o campeão Reinaldo Varela. Ele foi um dos idealizadores do evento, ao lado de Deninho Casarini. “Eu e o Gabriel andamos em sintonia e como um ‘relógio’, dentro das estratégias de abastecimento e de revezamento que traçamos”, explicou. “O evento superou todas as expectativas e foi um verdadeiro sucesso, ainda melhor do que podíamos imaginar”, acrescentou.

O campeão da UTV Aspirado André Hort também elogiou o evento. “Foi excelente e muito seguro, estão todos de parabéns. Como a prova era longa, tentamos pensar em uma volta por vez e deu certo.” Entre os veteranos da Over 50, o experiente Denísio Casarini faturou mais um título para sua vasta galeria. “Estou muito feliz por ter participado e vencido na primeira edição da Copa UTV Dopamina, é algo que ficará resgistrado para sempre. O evento é muito promissor, sem dúvidas haverá muitas outras edições”, concluiu.

A 1ª Copa UTV Dopamina foi patrocinada por Dopamina Mindful Drink e teve o apoio de Casarini/BRP e Polaris.

Resultados – 1ª Copa UTV Dopamina
Troféu “Fita Azul” (mais rápido da prova)
1 – Gabriel Varela / Reinaldo Varela (Can-Am Maverick Turbo)

Categoria UTV Aspirado
1 – Gabriel Varela / Reinaldo Varela (Can-Am Maverick Turbo)
2 – Nuno Fojo / Rodrigo Cordaro / Renato Meimberg (Polaris RZR Turbo)
3 – Daniel Piccolomini/ Ingrem Polycarpo (Can-Am Maverick Turbo)
4 – Deninho Casarini/Felipe Tejada Casarini/Pedro Queirolo (Can-Am Maverick Turbo)
5 – Cristiano Batista / Otávio Souza (Polaris RZR Turbo)
6 – Bruno Varela / Gustavo Xavier “Tatá” (Polaris RZR Turbo)
7 – Rodrigo Varela / Marcos Baumgart (Can-Am Maverick Turbo)
8 – Dimas Pimenta III / Rodrigo Dimas (Can-Am Maverick Turbo)
9 – Osman Didi / Guilherme Costa (Polaris RZR Turbo)
10 – Lucas Barroso / Riamburgo Ximenez (Can-Am Maverick Turbo)

Categoria UTV Aspirado
1 – André Hort / Otávio Hort Filho (Polaris RZR)
2 – Glberto Mayorga / Ricardo Mayorga (Can-Am Maverick)
3 – Marcelo Mistrorigo / Marcelo Rigoni (Can-Am Maverick)
4 – Edson Nole / Erick Donatto (Polaris RZR)
5 – Nelson Morata / Frederico Macedo (Can-Am Maverick)
6 – Tomas Di Mase / Guilherme Di Mase (Polaris RZR)
7 – Roberto Sampaio / Carlos Miche (Can-Am Maverick)

Categoria Over 50
1 – Denisio Casarini / Paulo Figueiredo (Polaris RZR Turbo)
2 – Reinaldo Cangueiro / José Luiz Camata (Can-Am Maverick)
3 – Wilson Machado/Celso Machado (Can-Am Maverick Turbo


Copa UTV Dopamina supera expectativas em Cordeir�polis (SP)
Cr�dito: SKJ Photos / S�rgio Giglio

Gabriel Varela e Reinaldo Varela, campe�es da Copa UTV Dopamina
Cr�dito: SKJ Photos / S�rgio Giglio

 

SUGESTÃO DA SEMANA

 

Banco Caixa Angola apresenta
Caixa Luanda'16



Ana Moura, Gisela João, José Gonçalez, Maria Ana Bobone, Marco Rodrigues e Raquel Tavares

Angola, Cine Atlântico de Luanda

27 outubro, 21h
 


O Fado. Palavra curta, carregada de alma lusa, de poetas, de Saudade. Em 2011, foi elevado à categoria de Património Oral e Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Quem ouve, não lhe fica indiferente. Quem conhece e está atento, sabe que em 2013 surgiu em Lisboa a primeira edição do Festival que homenageia a identidade de um país através da sua música – o Caixa Alfama. Desde então, e já por quatro edições, o Festival orgulha-se em ser um dos maiores acontecimentos enaltecedores do Fado no nosso país.

As edições esgotadas indicaram o norte e as guitarras ecoaram no Porto, no Caixa Ribeira, que já por dois anos embala o Rio Douro. Sucesso reforçado com uma equação simples: dar voz à bela arte de cantar o Fado.

O amor pela canção lusa ecoou alto, chegou além-fronteiras pela mão do Banco Caixa Angola e aterrou, também em 2015, em Luanda, com a primeira edição do Caixa Luanda, provando que o Fado tem muitas moradas e é dono de quem o sente.

O êxito foi retumbante e, no dia 27 de outubro, o Cine Atlântico de Luanda recebe a segunda edição do Caixa Luanda e prepara o coração para receber algumas das melhores vozes com alma de fadista: Ana Moura, Gisela João, José Gonçalez, Maria Ana Bobone, Marco Rodrigues e Raquel Tavares. Uma noite mágica que une um amor maior em palco.

Mas porque a Língua Portuguesa é tão vasta e também naturalmente enaltecida, o encerramento desta noite especial estará a cargo da doce e jovem Ary, considerada já um dos nomes sonantes da música angolana.

Tudo a postos para que esta noite perdure na memória de quem por lá passar.

Com a participação especial de Ary, levam o Fado ao Cine Atlântico em Luanda

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

2016 United States Grand Prix – Race – Infographics

alt

alt

 

ABEM MARQUES COM PARTICIPAÇÃO POSITIVA EM JARAMA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

JARAMA ESPANHA

 

ABEL MARQUES COM PARTICIPAÇÃO POSITIVA EM JARAMA

 

Uma vez mais Abel Marques esteve em bom plano na sua participação na penúltima prova do Campeonato Nacional de Clássicos ao volante do seu Autobianchi A 112 , cuja preparação está a cargo da Auto Arantes. Assim o volante do pequeno carro italiano foi partilhado com Sérgio Monteiro, tendo nas duas corridas conseguido ver a bandeira de xadrez  na 29ª, e o primeiro em termos de classe.

 

Por isso no final Abel Marques fez-nos o balanço, começando por dizer “ correu bem, o carro não deu problemas e depois foi fazer a corrida, e em termos de classificação geral nem fiquei em último. Só tenho pena não aparecer mais carros deste tipo, pois de certeza absoluta que haveria uma luta engraçada em pista”.

 

POSSIVELMENTE DOIS CARROS EM PORTIMÃO

 

Abel Marques poderá alinhar já no próximo fim de semana no autódromo de Portimão, com o Autobianchi A 112 e possivelmente o Fiat Tipo, mas está tudo dependente” faltam ainda umas peças para terminar o motor do Fiat, se chegarem a tempo poderei participar, caso contrários será apenas o Autobianchi A 112.”Quanto a objectivos “ poder terminar as corridas sem problemas no carro, sempre a dar o meu melhor, são estes os meus objectivos para a prova em PortimãoFOX 1113_Copy

 

ARNALDO MARQUES NÃO ALINHA EM PORTIMÃO

CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

ARNALDO MARQUES NÃO ALINHA EM PORTIMÃO

 

  1. Travar mais cedo para corrigir trajectórias" (Y)
    - Após momentos de avaliação e reflexão sobre as participações no CNC 1300 decidi dar por terminado mais cedo o campeonato de 2016. Dai a não participação nas corridas a realizar dias 29/30 de Outubro no Algarve.
    -Participei nos últimos cinco anos de uma forma regular no CNC 1300 sempre com um espírito desportivo e de divertimento competitivo. Fui desde a primeiro hora muito bem rece...bido por todos e fiz tambem bons amigos com os quais passei magníficos momentos. Espero ter dado um agradável contributo para acrescentar algo de positivo ao mesmo. Com desportivismo divertimento e sendo competitivo dentro da pista. Foi e será sempre a minha atitude no automobilismo. Tentei ajudar através da CLÍNICA BECO COM SAÍDA" patrocinando alguns pilotos e neste ultimo ano o próprio campeonato.
    - É chegado o momento de "travar mais cedo" terminar por aqui 2016 repensando qual o projecto para 2017. "Corrigir trajectórias" que podem passar por continuar no CNC 1300, fazer outros campeonatos de velocidade ou só algumas participações esporádicas com o Datsun (amarelinho). E tambem regressar aos rallys com o BMW 325..
    -OBRIGADO A TODOS QUE ME APOIARAM.

 

GIANFRANCO MOTORSPORT COM BALANÇO POSITIVO EM JARAMA

 

LEGEND´S CUP

 

JARAMA – ESPANHA

 

GIANFRANCO MOTORSPORT COM BALANÇO POSITIVO EM JARAMA

 

Na deslocação à pista espanhola de Jarama, situada nos arredores de Madrid, a Gianfranco Motorsport teve um balanço positivo, segundo Ginho Rodrigues, o responsável técnico da equipa “ sem duvida alguma balanço positivo. Na segunda corrida da Legend´s Cup, o nosso Fiat Punto tripulado pela dupla Pedro Oliveira/Manuel Rodrigues de Sousa foi segundo na primeira corrida, e primeiro na segunda corrida. Quanto ao Alfa Romeo com as duplas Tó Zé Ferreira/Tiago Mesquita, foi uma participação mais difícil, pois testamos um novo set up, que deu bons resultados, mas a verdade é que o carro precisa de mais tempo para poder evoluir. O balanço foi positivo, com dois segundos lugares nas duas corridas, não deu para mais, mas espero na próxima prova conseguir a tão almejada vitória.”

 

 

 

EQUIPA PREPARADA PARA PORTIMÃO

 

LEGEND´S CUP – SINGLE SEATERS

 

A equipa da Gianfranco Motorsport, já está pronto para a prova do próximo fim de semana que irá ter lugar na pista de Portimão. Assim desta feita a equipa liderada por Ginho Rodrigues vai ter três carros em pista, o Fiat Punto que será conduzido pela dupla Pedro Oliveira/Manuel Rodrigues de Sousa, o Alfa Romeo 156, que tem aos comandos a dupla Tó Zé Ferreira/Tiago Mesquita e finalmente dois Fórmula Ford que serão tripulados por Pedro Oliveira e Tiago Mesquita.

 

Sobre as perspetivas Ginho Rodrigues  começou por nos dizer “ vamos para lutar pela vitória nas categorias em que estamos inscritos, não vai ser de modo algum uma tarefa fácil pois os nossos adversários estão muito rápidos, e com isso não podemos cometer erros, e lutar pela vitória, e pela ida ao pódio , só espero que tudo nos corra de feição sem contratempos mecânicosFOX 1542_CopyFOX 1582_Copy

 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

 

NOS ESTADOS UNIDOS

 

 

No Hostel, em San Diego, conheci uma miúda Coreana muito simpática. Quando arranquei ela veio despedir-se junto da moto. Trocámos contactos mas não nos pensávamos voltar a ver tão cedo. Ela também ia para Los Angeles nesse dia mas para o outro lado da cidade e não a podia levar na moto porque não tinha espaço para a sua enorme mala nem capacete.

Chegado a Los Angeles, depois de almoçar às quatro da tarde, fui deixar as coisas ao Hotel e tratei de ir buscar as encomendas que tinham chegado a casa de um amigo. Ao final da tarde decidi ir visitar o Observatório Astrológico de LA que, para além de ser muito interessante, tem uma vista fantástica sobre a cidade por ser no alto de um monte. Qual não foi o meu espanto quando, ao preparar-me para arrancar, já de noite, encontrei a Tim, com duas amigas, também a acabarem de visitar o Observatório. O mundo é pequeno.
Já tinha ouvido falar, quando ainda estava em Portugal, de um concerto que haveria em Índio, na Califórnia, por esta altura do ano, com um elenco de cortar a respiração. No mesmo fim de semana tocavam Bob Dylan, The Rolling Stones, Neil Young, Paul Mc Cartney, The Who e Pink Floyd. O preço dos bilhetes era pornográfico mas pensei o que depois disse Mick Jaeger durante o concerto: que este concerto não se deveria chamar “Desert Trip” como lhe chamaram mas sim: “Concerto do vamos lá vê-los antes que eles batam a bota”.
De facto todos os artistas tinham mais de 70 anos e certamente não haverá outra oportunidade de os juntar. Arranjei um bilhete nas primeiras filas e arranquei para Índio. Os Hoteis estavam esgotados e só consegui arranjar um em Yucca Valley, a 75 Km do local do concerto.
Saí de Los Angeles ao final da manhã duma sexta feira, primeiro dia de concerto, e comecei por ir a Yucca Valley, no Joshua Tree National Park, fazer o check in e deixar as malas.
Quando deixamos LA para Oriente, passados uns 60 Km, entramos num deserto de terra, com muito pouca vegetação, rasteira, a via rápida a passar numa planície entre montanhas. É uma paisagem fantástica. Na zona de onde sai o desvio para Joshua Tree National Park, a uns 200 Km de LA, talvez por as montanhas formarem uma espécie de funil, originando um efeito de venturi, o vento aumenta muito de intensidade. É uma planície com uns cinco quilómetros de largura que temos que atravessar. Devido às condições de vento montaram ali um parque eólico mas, à boa maneira americana, não tem meia dúzia de ventoinhas, como vemos por aí, mas centenas delas numa área relativamente pequena. Parece uma paisagem assustadoramente futurista: imaginamos um mundo deserto, cheio de ventoinhas silenciosas a produzirem eletricidade, sem clientes para a consumirem.
Entrei nessa recta, que atravessa para as montanhas a Norte e apanhei o vento mais forte que alguma vez tinha apanhado de moto. A moto, acentuadamente inclinada para a esquerda na recta, abanava com as rajadas e fazia-me varrer a faixa de rodagem. Tive que reduzir a velocidade para pouco mais de 80 Km/h.
Quando estava a percorrer esta recta já pensava o que seria atravessá-la nos próximos três dias, às duas da manhã, de regresso ao Hotel depois dos concertos. Por acaso acabou por não ser tão mau como estava à espera porque fui-me habituando ao tratamento que me esperava todas as noites. E, depois das sensações extraordinárias por que passei naqueles concertos, este trajeto passou a ser um contratempo sem grande importância.
Este Joshua Tree National Park é uma parte deste deserto que, por ser num planalto com temperaturas mais amenas, tem a particularidade de ali crescerem estas árvores que só se dão nas terras mais altas desta zona do mundo, existindo ainda noutros três estados americanos vizinhos. O nome Joshua Tree foi-lhe dado pelos Mormon, quando atravessaram esta zona em meados do século XIX, por lhes fazer lembrar uma pose de prece do profeta Joshue, discípulo de Moisés.
 

BARREIROS NO ESTORIL

 

Filipe Barreiros com última corrida do Michelin GT3 Le Mans Cup no Estoril

É já no próximo fim-de-semana de 22 e 23 de Outubro que o Circuito do Estoril recebe a última ronda do Michelin GT3 Le Mans Cup inserido nas 4h do Estoril do ELMS. Filipe Barreiros é o único representante português e a correr em casa de tudo fará para brilhar na frente do seu público.

A dividir a condução do Ferrari 458 com Mads Rasmussen, Filipe acredita que podem vir a fazer um bom resultado: "Penso que vamos andar bem até porque conhecemos bem a pista. No entanto nunca estaremos na discussão pelos primeiros lugares, já que há equipas com pilotos mais qualificados e experientes e que acabam por fazer a diferença. Mas ainda assim, temo-nos batido de igual para igual com todos eles e acreditamos que com esforço e empenho podemos conseguir um bom resultado", começou por dizer.

Quanto ao facto de estar a correr no Estoril, Filipe considera que é sempre um motivo extra de satisfação: "Temos a certeza que vai ser, uma vez mais, uma grande festa que vai para além das corridas propriamente ditas. Para mim enquanto piloto é um privilégio correr no meu país, na frente dos portugueses e poder contar com o apoio da família e dos amigos por perto. Por isso se poder juntar à festa um bom resultado para fechar o ano tanto melhor", concluiu Filipe Barreiros.

Todas as informações sobre a prova podem ser consultadas em: http://www.elms-4hestoril.pt/spa barreiros6_Copy

 

CHAVES EM 5º NO ESTORIL

 

Henrique Chaves sai com excelente quinto lugar no Estoril

Henrique Chaves assegurou esta manhã a quarta posição da grelha de partida para a última prova da época no Autódromo do Estoril da Eurocup Formula Renault 2.0. Depois, na corrida, esteve na luta pelos lugares do pódio mas cruzou a linha de meta no quinto posto, igualando o seu melhor resultado deste ano.

Com os apoio do público nas bancadas, o jovem piloto português fez um excelente arranque procurando desde cedo passar para o comando da prova o que viria a acontecer na primeira curva, no entanto, acabaria por perder as posições da frente, não porque não estivesse a dar o seu melhor mas sobretudo porque o carro não estava a corresponder às suas exigências: “Estou feliz pela corrida que fiz mas ao mesmo tempo triste por não termos acertado no ‘set-up’ e terminado onde realmente merecíamos. Optámos por uma solução que não funcionou bem e que me fez perder lugares a determinada altura. Mas depois do dia de ontem, hoje, o quarto lugar na qualificação e o quinto na corrida são um saldo muito positivo num ano muito complicado”, explicou.

Henrique Chaves dá assim por terminada a sua época não tendo ainda definido o seu programa para o próximo ano.ELMS2016EST2 16_Copy

 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

 

NOS ESTADOS UNIDOS

 

 

 

De San José parti de manhã pela fabulosa Estrada nacional nº 1 rumo ao Sul. Tem só uma faixa para cada lado e serpenteia, junto ao mar, com falésias e praias fantásticas pelo caminho e muito pouca construção. Por existir uma autoestrada mais para o interior, com o mesmo trajeto, tem pouco movimento, a maioria sendo de turistas que alugam Ford Mustang descapotáveis e fazem aquele passeio, já típico, que atravessa a região de Big Sur.

Instalei-me num Hotel em San Luis Obispo. Mais a sul a estrada passa um pouco para o interior, junto a grandes plantações de vinha, alfaces, etc.
Voltei a apanhar a costa perto de Santa Barbara até Los Angeles. A meio caminho parei no imprescindível Neptune’s Net café que, sendo Domingo, estava preenchido com carros e motos espampanantes. Harleys, principalmente e Hotrods a lembrar os dos anos 70.
A Estrada segue por Malibu, uma zona de boas casas junto ao mar. Mais à frente Santa Mónica. Pelo caminho uma praia com uma enorme fila de grandes motorhomes que ali param para passar o fim de semana, a maneira americana de acampar.
Finalmente, já em Los Angeles, a famosa praia de Venice, com o seu imprescindível skate park, ginásio ao ar livre e vários campos de Paddle tenis, como chamam os Americanos a uma espécie de mini tenis jogado em pequenos courts de piso rápido com bolas de tenis e raquetes de paddle.
Fiquei num Hotel em Hollywood e passeei por Hollywood Boulevard onde está o passeio das estrelas, uma foleirada cheia de turistas, principalmente sul americanos e asiáticos.
No dia seguinte visitei a famosa Amoeba, a mais conhecia loja de discos de LA, com muitos milhare de CD’s e LP’s à venda. Vai fechar no ano que vem, para dar lugar a um prédio, que já não há quem compre discos e CD’s em quantidade que justifique.
Em Beverly Hills parei junto a um especialista de Rolls clássicos. Uma pequena oficina com velhos de mais de sessenta anos a trabalharem, tanto na mecânica como na chapa. São quem ainda sabe mexer nestes carros. No stand, entre dois Bentley Azure descapotáveis, estava o Rolls Royce mais bonito que alguma vez vi. Era um Silver Cloud descapotável de 62, o meu modelo preferido, mas tinha um pormenor único. Os faróis, de grandes dimensões, eram separados da carroçaria, à boa maneira dos anos 30. Tinha sido feito, na época, por encomenda e era modelo único. Absolutamente fenomenal. Os dois Azure estavam marcados a 50 e 55.000 dólares. Por este Silver Cloud pediam 550.000. Que pena não os ter ao canto de uma gaveta.
Fiquei em Los Angeles dois dias e segui depois para sul até San Diego, junto à fronteira com o México. É uma cidade mais arejada, também na costa. O dia pôs-se cinzento mas por aqui praticamente não chove. Por esse motivo em toda a Califórnia vemos indicações para se poupar água, os duches nos hotéis têm pouca pressão e recomendam que não reguem a relva, deixando-a muitas vezes morrer. Em Los Angeles quase só as casas mais caras, de Beverly Hills, e junto ao observatório planetário conservam relvados impecáveis.
Em San Diego instalei-me num animado Hostal, com as paredes exteriores multicolores com pinturas de sereias e flores e um emblema da paz ao meio em grande.
Aqui, junto a uma das praias mais concorridas da zona, hippies de ar decrépito vagueiam pelas ruas. Vêm-se velhos de 70 anos a fazer surf e, no passeio junto à praia, a andarem de skateboard. Uma mulher, já com idade para ter juízo, dança freneticamente no terraço de casa sobre a praia. Temos a sensação que os hippies do final dos anos sessenta continuam aqui a fazer a mesma vida só que com mais meio século em cima dos ombros. A droga parece mantê-los de espírito jovem, mesmo se os corpos evidenciam desgaste. Vêm-se VW carochas com as traseiras cortadas a falharem e outros com o tejadilho rebaixado. Outros deslocam-se em velhas carrinhas pick-up americanas apodrecidas pelo ar do mar que não passariam numa inspeção nem na India.
Aqui no hostal está uma velha com mais de setenta anos com o cabelo branco, comprido até ao rabo, que fuma meio maço de tabaco ao pequeno almoço e depois sai para a praia de prancha debaixo do braço
 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

 

De San José parti de manhã pela fabulosa Estrada nacional nº 1 rumo ao Sul. Tem só uma faixa para cada lado e serpenteia, junto ao mar, com falésias e praias fantásticas pelo caminho e muito pouca construção. Por existir uma autoestrada mais para o interior, com o mesmo trajeto, tem pouco movimento, a maioria sendo de turistas que alugam Ford Mustang descapotáveis e fazem aquele passeio, já típico, que atravessa a região de Big Sur.

Instalei-me num Hotel em San Luis Obispo. Mais a sul a estrada passa um pouco para o interior, junto a grandes plantações de vinha, alfaces, etc.
Voltei a apanhar a costa perto de Santa Barbara até Los Angeles. A meio caminho parei no imprescindível Neptune’s Net café que, sendo Domingo, estava preenchido com carros e motos espampanantes. Harleys, principalmente e Hotrods a lembrar os dos anos 70.
A Estrada segue por Malibu, uma zona de boas casas junto ao mar. Mais à frente Santa Mónica. Pelo caminho uma praia com uma enorme fila de grandes motorhomes que ali param para passar o fim de semana, a maneira americana de acampar.
Finalmente, já em Los Angeles, a famosa praia de Venice, com o seu imprescindível skate park, ginásio ao ar livre e vários campos de Paddle tenis, como chamam os Americanos a uma espécie de mini tenis jogado em pequenos courts de piso rápido com bolas de tenis e raquetes de paddle.
Fiquei num Hotel em Hollywood e passeei por Hollywood Boulevard onde está o passeio das estrelas, uma foleirada cheia de turistas, principalmente sul americanos e asiáticos.
No dia seguinte visitei a famosa Amoeba, a mais conhecia loja de discos de LA, com muitos milhare de CD’s e LP’s à venda. Vai fechar no ano que vem, para dar lugar a um prédio, que já não há quem compre discos e CD’s em quantidade que justifique.
Em Beverly Hills parei junto a um especialista de Rolls clássicos. Uma pequena oficina com velhos de mais de sessenta anos a trabalharem, tanto na mecânica como na chapa. São quem ainda sabe mexer nestes carros. No stand, entre dois Bentley Azure descapotáveis, estava o Rolls Royce mais bonito que alguma vez vi. Era um Silver Cloud descapotável de 62, o meu modelo preferido, mas tinha um pormenor único. Os faróis, de grandes dimensões, eram separados da carroçaria, à boa maneira dos anos 30. Tinha sido feito, na época, por encomenda e era modelo único. Absolutamente fenomenal. Os dois Azure estavam marcados a 50 e 55.000 dólares. Por este Silver Cloud pediam 550.000. Que pena não os ter ao canto de uma gaveta.
Fiquei em Los Angeles dois dias e segui depois para sul até San Diego, junto à fronteira com o México. É uma cidade mais arejada, também na costa. O dia pôs-se cinzento mas por aqui praticamente não chove. Por esse motivo em toda a Califórnia vemos indicações para se poupar água, os duches nos hotéis têm pouca pressão e recomendam que não reguem a relva, deixando-a muitas vezes morrer. Em Los Angeles quase só as casas mais caras, de Beverly Hills, e junto ao observatório planetário conservam relvados impecáveis.
Em San Diego instalei-me num animado Hostal, com as paredes exteriores multicolores com pinturas de sereias e flores e um emblema da paz ao meio em grande.
Aqui, junto a uma das praias mais concorridas da zona, hippies de ar decrépito vagueiam pelas ruas. Vêm-se velhos de 70 anos a fazer surf e, no passeio junto à praia, a andarem de skateboard. Uma mulher, já com idade para ter juízo, dança freneticamente no terraço de casa sobre a praia. Temos a sensação que os hippies do final dos anos sessenta continuam aqui a fazer a mesma vida só que com mais meio século em cima dos ombros. A droga parece mantê-los de espírito jovem, mesmo se os corpos evidenciam desgaste. Vêm-se VW carochas com as traseiras cortadas a falharem e outros com o tejadilho rebaixado. Outros deslocam-se em velhas carrinhas pick-up americanas apodrecidas pelo ar do mar que não passariam numa inspeção nem na India.
Aqui no hostal está uma velha com mais de setenta anos com o cabelo branco, comprido até ao rabo, que fuma meio maço de tabaco ao pequeno almoço e depois sai para a praia de prancha debaixo do braço
 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

2016 United States Grand Prix – Race

MERCEDES DRIVER LEWIS HAMILTON WINS THE UNITED STATES GP
WITH A TWO-STOP STRATEGY TO CLOSE UP CHAMPIONSHIP FIGHT

MIXTURE OF STRATEGIES IN AUSTIN FROM ONE TO THREE STOPS:
ALL THREE COMPOUNDS SEEN AT THE START OF THE RACE

WIDE VARIATIONS IN TACTICS, WITH TEAMS ALSO REACTING TO EACH
OTHER’S MOVES WHILE SPLITTING STRATEGIES BETWEEN DRIVERS

Mercedes driver Lewis Hamilton won his fourth United States Grand Prix in Austin with a two-stop strategy as predicted, after a race that developed into an extremely varied tactical battle. Six different strategies were seen in the top 10, with the leaders closely matched on race pace from start to finish, despite the big variations in tactics. Four drivers in the top 10 used all three compounds during the grand prix, but Hamilton was the only one in the top 10 to opt for a soft-soft-medium run plan.

All three compounds were seen at the beginning of the race, with only the two Mercedes drivers and Max Verstappen’s Red Bull starting on the soft tyre in the top 10, after scoring with this compound there Q2 best time yesterday. Rosberg was the only one of the frontrunners to choose the medium tyres for his middle stint before using this compound again for his final stint. Both Hamilton and Rosberg made their final stops under the virtual safety car with 24 laps to go, which could have influenced their choice towards the medium tyre to get to the end.

Most drivers completed two stops, although before his retirement Ferrari’s Kimi Raikkonen completed a three-stopper and also Vettel opted for the same choice with just three laps to go. Both Saubers, plus Toro Rosso’s Daniil Kvyat, stopped just once.

The race was run in warm and dry conditions, getting underway in track temperatures of 34 degrees: similar to conditions for qualifying yesterday.

Paul Hembery, Pirelli motorsport director: “With six different strategies within the top 10 positions, tyre strategies were working hard. The virtual Safety Car also made an impact notably on Daniel Ricciardo’s race, and allowing some drivers taking advantage of it to make a final pit stop and gain track position.”

Fastest times of the day by compound

Medium Soft Supersoft
First ROS 1m41.897s SAI  1m42.832s VET  1m39.877s
Second HAM 1m42.386s VES 1m43.056s RAI   1m41.841s
Third VES  1m42.424s VET 1m43.096s MAG 1m42.475s

Longest stint of the race:

Hard Ericsson 38 laps
Medium Nasr, Sainz 26
Soft Vettel, Raikkonen 14

Truthometer: We predicted that two-stops was theoretically the best solution for the 56-lap race and this turned out to be the case. Lewis Hamilton started on the soft, then stopped for soft again on lap 11 and finally medium under the virtual safety car on lap 31.

 

alt

 

CHAVES SAI DE 4º NO ESTORIL

 

Henrique Chaves sai de quarto para o derradeiro confronto no Estoril
Henrique Chaves assegurou esta manhã a quarta posição da grelha de partida para a última corrida da época no Autódromo do Estoril da Eurocup Formula Renault 2.0. O piloto português está determinado em conseguir chegar aos lugares do pódio e terminar da melhor forma possível uma época que nem sempre foi fácil.
“O dia de ontem foi difícil e não me deixou com o melhor estado de espirito. Hoje na qualificação entrei com toda a determinação e vontade de ser bem sucedido na frente do meu público. Parece que estou no caminho certo. Só espero que na corrida não hajam incidentes para conseguir fazer o meu trabalho da melhor forma possível. Estou confiante e acima de tudo, focado”, disse.
A corrida terá lugar às 10.50h com transmissão em directo no Eurosport.25 Copy

 

FAISCA EM GRANDE PLANO NO ESTORIL

 

MIGUEL FAÍSCA VOLTOU A BRILHAR NO REGRESSO À COMPETIÇÃO E ÀS 4 HORAS DO ESTORIL

 

MIGUEL FAÍSCA VOLTOU A BRILHAR NO REGRESSO À COMPETIÇÃO E ÀS 4 HORAS DO ESTORIL

 

Brilhante atuação de Miguel Faísca nas 4 Horas do Estoril, com o português a voltar a surpreender no regressar à competição, depois da notável estreia de há dois anos. Aos comandos de um Ligier-Nissan, o jovem piloto foi o 6º classificado da Categoria LMP3, mas o resultado até podia ter sido mais positivo, não fosse um “drive trough” imposto a um dos colegas de equipa.

 

Como admite Miguel Faísca, “o balanço é bastante positivo, tendo em conta que arrancámos da 13ª posição entre os protótipos da categoria LMP3 e acabámos a corrida no 6º lugar. É verdade que podíamos ter terminado um ou dois lugares acima, se não tivéssemos a penalização do ‘drive through’. Mas um dos meus colegas de equipa excedeu em 5 km/h a velocidade permitida à saída das boxes, o que nos fez perder entre 25 a 30 segundos”.

 

 

 

 

Imagens Relacionadas

MIGUEL FAÍSCA VOLTOU A BRILHAR NO REGRESSO À COMPETIÇÃO E ÀS 4 HORAS DO ESTORIL

MIGUEL FAÍSCA VOLTOU A BRILHAR NO REGRESSO À COMPETIÇÃO E ÀS 4 HORAS DO ESTORIL

Mais

 

 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

 

A moto desta vez vinha só com o vidro da carenagem e os retrovisores desmontados pelo que tratei eu de acabar de a desencaixotar e montar aquelas peças. Fui com um empregado da agencia comprar óleo e gasolina, que tinham sido retirados para o transporte e, pelas quatro da tarde estava a caminho de regresso ao Fisherman’s Wharf em San Francisco.

No dia seguinte ainda fiz uma visita guiada à imprescindível prisão de Alcatraz, situada numa ilha na baía e onde Al Capone e outros famosos criminosos estiveram presos. Fechou em 1963 porque chegaram à conclusão que saía demasiado cara manter. A curiosidade foi que, em 1969, pouco depois do movimento hippie a favor da paz no mundo e contra a Guerra no Vietnam fazer furor, um grupo de umas centenas de Índios resolveram ocupar Alcatraz como protesto por os terem corrido das suas terras. Ali estiveram durante quase um ano até os mandarem embora mas a ocupação chamou a atenção para a causa dos Índios e obrigou o governo Americano a devolver-lhes um local onde viverem, mantendo as suas tradições e costumes. Aqui, tal como na Australia, também houve uma época em que o governo decidiu retirar as crianças Índias às famílias, para as educarem como ocidentais.
Nesse mesmo dia parti a caminho de Sacramento, a pouco mais de cem quilómetros, para visitar um museu de carros antigos e uma exposição do que aqui chamam RV’s e que são as motorhome americanas “que me encantan” como diria se fosse espanhol.
Na saída de San Francisco atravessei a “Golden Gate Bridge” que é muito parecida com a nossa sobre o Tejo mas mais antiga e curta, com pilares mais elaborados e a vantagem de passeios pedestres e para bicicletas que proporcionam passeios com excelente vista.
Sacramento é uma pequena cidade limpa e bem organizada com um imponente edifício camarário, mais uma vez a replicar construções romanas de outros tempos, e uma parte da cidade antiga com casas baixas e bares, muitos deles em madeira, a fazer lembrar as dos filmes de cowboys.
O museu tinha pouco interesse mas as RV’s eram extraordinárias.
No dia seguinte deixei Sacramento a caminho da costa Sul pois a minha ideia é passar em Los Angeles, descer até San Diego e depois ir para o interior em direção a Las Vegas.
Apanhei a estrada principal para Sul mas, como queria seguir junto à costa, mal passei o que calculei ser a latitude de San Francisco procurei uma estrada que me levasse para ocidente. Tinha gasolina para uns 80 Km e, pelo mapa, pareceu-me que o trajeto através de uma cadeia montanhosa teria uns 50 Km. Meti por uma estreita estrada em direção à serra mas felizmente acabava numa cabine de guardas 10 Km depois. Disseram-me que a estrada não tinha fim e ia dar só a um clube de golf. O guarda disse-me que junto à estrada principal havia outra, paralela a esta, que atravessava a serra até à costa. Voltei para trás e desta vez fui à procura de gasolina antes de me aventurar pela estreita estrada deserta. Já reabastecido comecei então a subir a serra, de vegetação seca, mas passados 50 Km através desta estreita estrada muito sinuosa e deserta, constatei que a distancia era muito superior ao que tinha calculado. As montanhas seguiam-se umas às outras, a velocidade média era baixa e começou a anoitecer. Não passava um único carro por mim. Pelo meio vi vários veados a atravessarem a estrada, assustados com o barulho da moto. Por fim, no alto da serra, um observatório astrológico e, a uns cem metros, uma pequena casa com um painel à porta que dizia: “Observational Astronomy Workshop. Graduate Students Check-in”. Parei. A porta estava aberta e entrei. Chamei por alguém mas sem resposta abri outra porta de onde ouvia vozes de jovens. Estava um grupo de uns vinte a jantar em amena conversa. Um responsável que teria menos de 40 anos, veio ter comigo. Perguntei se não tinham um quarto que alugassem onde pudesse passar a noite. Disse-me que não, que aquilo estava reservado a cientistas. Estive quase para dizer que era um deles. Disse-me que já só estava a pouco mais de uma hora da costa de maneira que voltei à estrada e, três quartos de hora depois, cheguei a San José, mais a norte do que estava à espera. Encontrei um Motel e por ali fiquei.
 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

 

NOS ESTADOS UNIDOS DA AMERICA

 

 

 

Na manhã em que aterrei apanhei uma destas “Shared Van”, uma carrinha com três bancos corridos que leva vários passageiros pela ronda dos hotéis da cidade. Esta tinha um ar podre assim como o condutor preto que, ao sentar-se ao volante, atirou o boné para o chão da frente, por cima de latas vazias de Coca Cola e papéis amarelados de velhos. Chegados à via rápida aquela caranguejola, puxada por um velho V8 a gasolina, ao ultrapassar os 80 Km/h começou a tremer de uma forma que parecia se ir desconjuntar. “Ando aqui desde as três da manhã”, contava-me o homem. A partir daí fui fazendo conversa, para ver se não adormecia. Nos bancos atrás do meu vinha um homem dos seus cinquenta anos e uma miúda nova, que não abriam a boca de assustados que estavam. Cada um de nós tinha destinos diferentes.

- Ai você é português? Não foi “da Gama” que descobriu os Estados Unidos?
Não. O que cá veio era italiano ao serviço dos espanhóis.
- Sim. Mas vocês venderam muitos escravos de África para cá.
- É provável.
Cheguei ao hostal por volta do meio dia. Deixei as malas e fui a pé até à animada rua do porto. Fiquei a almoçar num restaurante junto às docas e da parte da tarde dei mais uma volta por ali a ver as focas que vêm gritar por restos de peixe junto dos pescadores que o preparam ainda a bordo, no cais, ou músicos de diferentes níveis artísticos que instalam as suas aparelhagens sonoras e uma mesa com moedas espalhadas para os passeantes irem alimentando. Um velho vestido como um inglês de outros tempos e com um enorme bigode branco fazia magia numa pequena banca rodeada de curiosos.
Por entre os cafés e bares um ou outro museu à maneira americana ou seja, não de antiguidades mas de monstros em ferro ou réplicas de personagens famosas em cera. Na rua passam muitos descapotáveis e um grupo de motos, com miúdos a fazerem cavalinhos. Enfim, muito animado.
No dia seguinte, segunda feira, o agente de navegação mandou-me uma mensagem a dizer que os papéis estavam em ordem e a moto poderia ser levantada nos seus armazéns.
Como era a uns 50 Km da cidade decidi ir de transportes públicos. O primeiro foi um autocarro. Atrás de mim entrou uma menina com um cão para cegos e uma “T shirt” a indicar que trabalhava para uma firma que os treinava. A velha que se sentou em frente dela quis saber tudo sobre estes cães e estava visivelmente fascinada, ao ponto de às tantas perguntar à menina:
Nos outros países também há destes cães para cegos?
Isto é a realidade americana. O povo mais inculto, que por vezes inclui até deputados, pensa que o mundo são os Estados Unidos e depois há uma série de outros países que eles não percebem bem como sobrevivem.
No autocarro seguinte um velho meteu conversa comigo.
- Português? Ainda não consegui compreender porque Portugal e Espanha são dois países diferentes. Existe uma separação entre eles?
- Pela mesma razão que os estados Unidos e o Canadá também são dois países diferentes.
- Não, mas isso é diferente.
- É? Porquê?
- Pois. Talvez tenha razão.
 

MOLEIRO COM PROVA DIFICIL

 

Pedro Moleiro com dia difícil

 

A corrida de Endurance do Renault Sport Trophy do programa das 4 Horas de Estoril não correu da melhor forma a Pedro Moleiro, tendo abandonado logo na primeira volta devido a um problema técnico no seu carro.

 

Depois ter realizado uma marca que lhe garantiu o décimo terceiro lugar da grelha de partida, o piloto português alinhava para a prova de setenta minutos mais uma volta com o objectivo de prosseguir a sua ambientação ao poderoso Renault RS01, somar quilómetros e entregar o protótipo francês ao seu colega de equipa, Adalberto Baptista, o mais bem classificado possível.

 

No entanto, a prova de Pedro Moleiro acabou por terminar pouco depois de começar, uma vez que um problema no ABS atirou-o para o abandono. “O meu intuito era afastar-me das confusões e garantir que terminava a primeira volta, que foi muito aguerrida entre diversos pilotos e com muitos incidentes, sem danos e poder, a partir daí, assumir um bom ritmo que me pudesse levar até uma boa classificação. Contudo, quando cheguei à primeira curva, ao travar, o carro não parou. Tentei de todas as formas evitar tocar no carro que estava à minha frente, mas foi impossível e o choque obrigou-nos a abandonar devido aos danos”, sublinhou o português.

 

Apesar da contrariedade de hoje, Pedro Moleiro mostra-se determinado para o dia de amanhã, quando se disputará a corrida de Sprint Pro. “A equipa está a recuperar o carro e amanhã será outro dia. O tempo de pista que não tivemos na prova de hoje era importante para amanhã estar mais competitivo, mas vamos lutar por realizar uma boa performance e terminar bem o fim-de-semana” sublinhou com confiança o piloto apoiado pela Liqui Moly, Avis, Racingvarious, Wurth, Paez e Szolc.

 

Para a prova de amanhã, o português alinhará da décima terceira posição da grelha de partida para a corrida de vinte e cinco minutos e uma volta, que terá o seu início às 11h42.

 24 Copy

 

SPRINT RACE - BRASIL

 

Sprint Race: No segundo treino, Flávio Lisboa (PRO) e Vinícius Margiota (GP) completam à frente

Os grids de largada das duas corridas da sétima etapa no autódromo de Cascavel serão definidos na tomada de tempos às 16h30 e 16h40

Nesta tarde (22/10) os pilotos da Sprint Race realizaram o segundo treino da sétima etapa da Sprint Race, no Autódromo Zilmar Beux de Cascavel, no Paraná. Flávio Lisboa (PRO) e Vinícius Margiota (GP).

"Estou feliz em ter o prazer de guiar o Sprint esse final de semana! Muitas vitórias e lembranças com esse carro e categoria", disse o piloto Flávio Lisboa.

"Muito bom pilotar no circuito de Cascavel. Agora espero repetir o resultado do classificatório", declarou Vinícius Margiota.

Os classificatórios para as duas corridas acontecem às 16h30 e 16h50. As duas corridas estão previstas para as 8h20 e às 10h50. A transmissão será da BandSports, PlayTV e Programa Acelerados no SBT e canal em youtube.com/acelerados em episódios de um Reality Show da Sprint Race.

A Sprint Race têm patrocínio da Albriggs, aQuamec, Pirelli, Ecopads, Vaz, Fremax e Rio Custom.

Resultado do segundo treino da sétima etapa (Top 10):
1) #88 Flávio Lisboa (PRO)
2) #77 Luca Milani (PRO)
3) #23 Guido Cotta (PRO)
4) #17 Wanderlei Berlanda Jr/ Eduardo Berlanda (PRO)
5) #22 Gabriel Lusquiños (PRO)
6) #7 Vinícius Margiota (GP)
7) #87 Kau Machado/ Jorge Martelli (GP)
8) #82 Gerson Campos (GP)
9) #55 Alexandre Navarro/Leandro Romera (GP)
10) #78 Marcus Peres/ Lucas Peres (GP)

Programação

Sábado, 22 de outubro
16h30 às 16h40 - Classificatório 1
16h50 às 17h00 - Classificatório 2

Domingo, 23 de outubro

Corrida 1
07h40 - Alinhamento dos carros
08h15 - Placa de 5 minutos
08h20 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta

Corrida 2
10h10 - Alinhamento dos carros
10h45 - Placa de 5 minutos
10h50 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta
11h30 - Pódio

Calendário 2016

20/03 - Curitiba (PR) - AIC - Circuito Misto
24/04 - São Paulo (SP) - Interlagos
29/05 - Curitiba (PR) - AIC - #Oval
19/06 - Curitiba (PR) - AIC - #Inverse Track/Grid
14/08 - São Paulo (SP) - Interlagos - #Guest Race
18/09 - Londrina (PR) - #NightChallenge

23/10 - Cascavel (PR) - #SetUpFree
18/12 - São Paulo (SP) - Interlagos - #Pontuação Dobrada*
*Sujeito a alteração - alternativa

 

Flávio Lisboa foi o mais rápido no segundo treino em Cascavel (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Flávio Lisboa foi o mais rápido no segundo treino em Cascavel (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Vinícius Margiota faz sua segunda temporada na Sprint Race (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Vinícius Margiota faz sua segunda temporada na Sprint Race (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Luca Milani #77 é o segundo mais rápido no segundo treino (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Luca Milani #77 é o segundo mais rápido no segundo treino (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Kau Machado e Jorge Martelli competem com o SR#87 (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Kau Machado e Jorge Martelli competem com o SR#87 (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

 

MOTOS NO BRASIL

 

Pedro Sampaio subiu no pódio da sétima etapa do SuperBike Brasil, realizada neste domingo (23) no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Londrina (PR). O piloto gaúcho foi o quarto colocado da corrida da classe SuperSport, mesmo após colidir com um retardatário a três voltas do final.

O competidor da Tecfil Racing começou a bateria na terceira posição do grid. “Larguei mal e perdi posições, mas consegui me recuperar bem rápido. Estava em terceiro lugar quando me envolvi em um acidente com um retardatário e saí da pista. Tentei buscar até o fim e terminei em quarto lugar”, relatou Sampaio, que compete com a motocicleta Yamaha YZF-R6.

Com o desempenho, o piloto segue em terceiro lugar na classificação da SuperSport. O calendário do SuperBike Brasil, principal competição de motovelocidade do país, prevê mais duas etapas para definir os campeões. “Eu não fiquei satisfeito com o resultado em Londrina, acredito que poderia ter ido além. Vou trabalhar ainda mais forte para me superar em Goiânia-GO (palco da 8ª etapa no dia 13 de novembro)”, finalizou.

Pedro Sampaio tem patrocínio de Anker Acessórios, Pastorello Estruturas Metálicas, Pirelli, Tecfil Racing e Havoline. O piloto conta com o apoio de capacetes LS2, Over2, Garage das Motos, Extreme By Xiru e Moto Clube Bento Gonçalves.


Pedro Sampaio na s�tima etapa do SuperBike Brasil 2016
Cr�dito: Gilmar Rose/Mundo Press

Pedro Sampaio na s�tima etapa do SuperBike Brasil 2016
Cr�dito: Gilmar Rose/Mundo Press

 

HAAS NO G.P.ESTADOS UNIDOS

 

Grande Prémio dos Estados Unidos: Resumo da Corrida

 


altEvento:  Grande Prémio dos Estados Unidos (18º round de 21)

Data:  Sábado, 23 de Outubro

Local:  Circuit of the Americas em Austin, Texas

Layout:  5,513 quilómetros, circuito de 20 curvas

Condições climatéricas:  Céu encoberto, 26-28ºC

Vencedor:  Lewis Hamilton da Mercedes

Haas F1 Team:

Romain Grosjean – arrancou de 17º, terminou em 10º (completou 55 das 56 voltas)

Esteban Gutiérrez – arrancou de 14º, terminou em 21ºt(travões, completou 16 das 56 voltas)

 


A Haas F1 Team, a primeira equipa de Fórmula 1 americana em trinta anos, garantiu um resultado nos pontos na sua primeira corrida na América, graças a Romain Grosjean.


Na sua centésima corrida de Fórmula 1, Grosjean pilotou o seu Haas VF-16 até ao décimo lugar no Grande Prémio dos Estados Unidos, realizado este domingo no Circuit of the Americas, Austin, Texas. Foi a quinta vez que Grosjean terminou nos pontos esta temporada e a primeira desde 3 de Julho, no Grande Prémio da Áustria, onde terminou no sétimo posto.


Grosjean arrancou bem, avançando desde o décimo sétimo lugar na grelha de partida até ao décimo quarto ao longo da primeira volta. O seu colega de equipa, Esteban Gutiérrez, arrancou do décimo quarto posto e também fez sentir a sua presença, ao subir de décimo quarto para décimo.


Gutiérrez encetou um intendo duelo com o McLaren de Jenson Buuton, na décima volta, trocando de posições por diversas vezes, acabando Button por se impor. Grosjean, entretanto, continuou a sua recuperação até à frente, e depois de cinco voltas, estava já imediatamente atrás de Gutiérrez, em décimo segundo.


Grosjean ultrapassou o seu colega de equipa, subindo ao décimo primeiro posto, na sétima volta ao entrarem na Curva 12, mantendo a posição até à sua primeira paragem nas boxes, realizada na décima volta. Um jogo novo de pneus Pirelli P Zero Amarelo/Macio substituiu os supermacios que usou para começar a corrida e Grosjean rapidamente reassumiu o seu ataque. Então, na vigésima segunda volta, passou o Toro Rosso de Daniil Kvyat, décimo segundo, e perseguiu o Force India de Sérgio Pérez.


Grosjean efectuou a sua derradeira paragem nas boxes no final da vigésima sétima volta, montando um jogo de pneumáticos médios que o levariam até ao final da corrida. Um bom trabalho de boxes realizado pelos mecânicos da equipa permitiu a Grosjean manter o décimo segundo lugar.


Pouco depois, a preparação encontraria a oportunidade. Quando o Red Bull de Max Verstappen abandonou a corrida na vigésima nona volta, Grosjean subiu ao décimo primeiro lugar. Mais tarde, o Ferrari de Kimi Raikkonen abandonou, herdando Grosjean o décimo lugar. Seria uma posição que Grosjean não perderia mais.


Enquanto Grosjean realizou uma boa prestação no Grande Prémio dos Estados Unidos, a prova de Gutiérrez foi reduzida a dezasseis voltas ao circuito de 5,513 quilómetros e vinte curvas. Uma falha de travões na roda dianteira/esquerda colocou um ponto final na sua performance prometedora.


Lewis Hamilton venceu o Grande Prémio dos Estados Unidos, conquistando a sua quinquagésima vitória. Foi também o seu sétimo triunfo da temporada e o quarto em cinco corrida disputadas no Circuit of the Americas. A margem da vitória de Hamilton foi de 4,520s relativamente ao seu colega de equipa na Mercedes, Nico Rosberg, o líder do Campeonato de Pilotos. Este triunfo reduziu a desvantagem de Hamilton perante Rosberg de trinta e três para vinte e seis, quando faltam três corridas para terminar a temporada.


Com dezoito etapas disputadas das vinte e uma que compõem o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 de 2016, a Haas F1 Team mantem o oitavo lugar no Campeonato de Construtores com vinte e nove pontos. A Toro Rosso, a sétima classificada, aumentou a sua vantagem relativamente à equipa americana para vinte e seis pontos, graças ao sexto lugar de Carlos Sainz no Grande Prémio dos Estados Unidos. Contudo, o ponto conquistado por Grosjean permitiu à Haas F1 Team distanciar-se da nona classificada, a Renault, uma vez que a equipa do construtor não terminou nos pontos. A Haas F1 Team tem agora vinte e um pontos de vantagem par a Renault.


Ficam por disputar três corridas na temporada deste ano de Fórmula 1, com o campeonato a dirigir-se para a corrida caseira de Gutiérrez no próximo fim-de-semana – o Grande Prémio do México, que se realizar no Autódromo Hermanos Rodríguez, na cidade do México.



“Não correu nada mal. Foi uma primeira volta cheia de incidentes, mas consegui evitar tudo. Depois colocámos em prática uma estratégia agressiva e tentámos dar o máximo. Funcionou muito bem e estou muito satisfeito. Tivemos sorte que alguns carros tenham abandonado à nossa frente, mas no fundo, tínhamos que terminar a corrida. É fantástico marcar pontos frente ao nosso público. Estou muito satisfeito com isso e pelos nossos rapazes, também. Passava já muito tempo que tínhamos marcado pontos. É, evidentemente, fantástico poder marcar pontos no final da temporada.”



“Foi uma corrida caseira desapontante. Quero agradecer a todos pelo apoio incondicional, dado que queríamos verdadeiramente um melhor resultado em Austin. Tudo começou muito bem, optimizámos tudo o que tínhamos na qualificação e arrancámos muito bem para a corrida. Estivemos muito bem até à primeira troca de pneus e conseguimos entrar nos dez primeiros, ao lutar bastante e ao dar o máximo. Infelizmente, um problema de travões colocou um ponto final na nossa corrida. Não era o que pretendíamos ou o que esperávamos que acontecesse, mas temos que continuar a trabalhar arduamente, dado que vamos agora para o México.”



“Foi um final meio feliz para um Grande Prémio dos Estados Unidos muito duro. Os pontos do Romain são fantásticos, sobretudo se levarmos em consideração de onde ele arrancou e as dificuldades que sentimos no início do fim-de-semana. Foi uma corrida muito desafortunada para o Esteban. Ele estava a desenvolver um bom trabalho quando experimentou uma falha num disco de travão, novamente. Vamos investigar o que aconteceu e verificar se podemos avançar para resolver este tipo de problemas, uma vez que não são aceitáveis. O Romain não podia fazer melhor com o carro que tinha, portanto, temos que lhe dar os parabéns. A estratégia, que os rapazes definiram durante a noite, era a correcta e deu resultado. A equipa trabalhou muito e em grupo. Tivemos dois dias difíceis, mas não desistimos. Somos competidores.”


 

O décimo nono round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 de 2016 é o Grande Prémio do México, que se disputa no Autódromo Hermanos Rodríguez, na Cidade do México. Os treinos-livres iniciam-se no dia 28                              de Outubro , seguindo-se a qualificação a 29 e a corrida a 30.



-HaasF1Team-

 

 

Sobre a Haas Automation

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com.

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal. 
 

REBELO MARTINS EM PORTALEGRE

 

 

Rebelo Martins quer vencer na 30ª edição de Portalegre

João Rebelo Martins é já o campeão do Desafio Polaris ACE, edição 2016, mas, mesmo assim, vai para Portalegre para vencerentre os pequenos UTV norte-americanos.

“Portalegre é uma prova histórica no TT e, não tendo nada a perder, vou para vencer”, afirmou o piloto de Oliveira de Azeméis que corre com as cores da fluidotrónica, Azeméis é Vida, eni, Vida Económica, Loba, Clínica Pardelhas, Norfer, Eumel e as parcerias com a Nau Helmets, Hama Portugal, Motor Vision, Alpinestars, Mitas, Agência Paraíso, Monte Campo, Quinta do Estanho e Oakley.

Desde 1987, ano em que José Mégre lançou a Baja 500Portalegre, a prova é, a seguir ao Dakar, a mais emblemático do todo-o-terreno a nível mundial. Todos os grandes vencedores e candidatos a vencerem o Dakar, já correram em Portalegre. A 30ª Edição da Baja Portalegre 500 conta com mais de 400 inscritos, um impressionante número, repartidos pelas categorias Auto, Moto, Quads, UTV/Buggy e Mini Baja. Assim, a celebração dos 30 anos de uma das mais importantes provas do Todo Terreno nacional e internacionalseráverdadeiramente memorável.

Santos Godinho, a quem Rebelo Martins dedicou a primeira vitória no todo-o-terreno, alcançada em Reguengos, e Domingos Leite de Castro, sócio da Roadgalaxy, estiveram presentes na primeira edição da prova.

Santos Godinho, piloto oliveirense, ganhou a prova em 1997.Para o piloto do Porto com uma longa carreira nas duas e quatro rodas, “ para nós em 1987, Portalegre era uma aventura quase tão grande como ir ao Dakar. Corria na equipa oficial da Aprilia e tudo foi preparado com muito afinco e determinação. Hoje, 30 anos depois, vejo o João preparar as provas com o mesmo empenho, quer desportivo, técnico e mediático, ingredientes fundamentais para se alcançar bons resultados”.22 Copy23 Copy

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

PIRELLI MEXICAN GRAND PRIX PREVIEW
Round 19 of 21
Mexico City, Mexico, 28-30 October 2016 

The tyre nomination for the Mexican Grand Prix is exactly the same as that for the United States Grand Prix last weekend: P Zero White medium, P Zero Yellow soft and P Zero Red supersoft. However, the two circuits are very different, with Mexico only returning to the calendar last year following an illustrious history in its previous incarnations from the 1960s until 1992. The current layout maintains elements of the former, very fast circuit, combined with more recent technical and slower sections: making it an intriguing mix of old and new that is slightly reminiscent of Monza.

THE CIRCUIT FROM A TYRE POINT OF VIEW:

  • Along with Monza and Baku, Mexico is one of the fastest circuits on the 2016 calendar.
  • However, the cars run more downforce than at Monza, partly to compensate for the altitude.
  • The asphalt is still new, as the circuit was resurfaced for last year’s inaugural race (smoothing out the bumps that used to be typical of Mexico). The surface may have evolved this year.
  • Mexico’s most famous corner – Peraltada – is the one that takes most energy from the tyres.
  • Weather is always a question mark, with both warm conditions and heavy rain possible.
  • Last year, the track was slippery: however the circuit has been quite extensively used by a number of different championships during the season, which should lay more rubber down.

THE THREE NOMINATED COMPOUNDS:

  • White medium: a mandatory set, which has not been chosen extensively by most drivers.
  • Yellow soft: another mandatory set, likely to be used a lot and play a key role in race strategy.
  • Red supersoft: will be used in Mexico for the first time this year, mandatory for the Q3 session.

HOW IT WAS A YEAR AGO:         

  • The race was affected by a late safety car that effectively handed drivers a ‘free’ final pit stop. Nico Rosberg won the 71-lap race, starting on soft and stopping for medium on laps 26 and 46.
  • Best alternative strategy: local hero Sergio Perez stopped only once, starting the race on the soft before switching to the medium on lap 18 to end up in a points-scoring eighth place.

PAUL HEMBERY, PIRELLI MOTORSPORT DIRECTOR:                      

“While the Autodromo Hermanos Rodriguez is to all intents and purposes a new circuit, there’s a fantastic sense of history behind it, as the name suggests, supported by an incredible number of fans. The stadium section alone is one of the most electrifying experiences of the year. We raced here last year but there’s a strong possibility that the track has evolved since then. We’re also bringing the supersoft for the first time, so it will be important to assess all these new factors during free practice, which could present some interesting alternatives to the two-stop strategy that proved to be by far the most popular option in 2015.”

WHAT’S NEW?

  • With Mexico being new to the calendar last year, there are no major changes this season.
  • 2017 wet tyre testing continues next week with Red Bull in Abu Dhabi from November 2-3.
  • Pirelli has been announced as the exclusive tyre supplier to the new Blancpain GT Series Asia.    

OTHER THINGS THAT HAVE CAUGHT OUR EYE RECENTLY:

  • Mexico is the highest-altitude circuit of the year, which means that turbo units have to spin faster to produce the same power. Deployment of electrical power is not affected though.
  • Top speeds in Mexico peaked at 366kph last year: this year they should be even quicker.

TYRES NOMINATED THIS YEAR: 

Purple Red Yellow White Orange
Australia Supersoft Soft Medium
Bahrain Supersoft Soft Medium
China Supersoft Soft Medium
Russia Supersoft Soft Medium
Spain Soft Medium Hard
Monaco Ultrasoft Supersoft Soft
Canada Ultrasoft Supersoft Soft
Azerbaijan Supersoft Soft Medium
Austria Ultrasoft Supersoft Soft
Great Britain Soft Medium Hard
Hungary Supersoft Soft Medium
Germany Supersoft Soft Medium
Belgium Supersoft Soft Medium
Italy Supersoft Soft Medium
Singapore Ultrasoft Supersoft Soft
Malaysia Soft Medium Hard
Japan Soft Medium Hard
United States
Supersoft Soft Medium
Mexico Supersoft Soft Medium
Brazil Soft Medium Hard
Abu Dhabi Ultrasoft Supersoft Soft

 

alt

 

SPRINT RACE - BRASIL

 

Sprint Race: No segundo treino, Flávio Lisboa (PRO) e Vinícius Margiota (GP) completam à frente

Os grids de largada das duas corridas da sétima etapa no autódromo de Cascavel serão definidos na tomada de tempos às 16h30 e 16h40

Nesta tarde os pilotos da Sprint Race realizaram o segundo treino da sétima etapa da Sprint Race 2016 aconteceu neste sábado (22/10), no Autódromo Zilmar Beux de Cascavel, no Paraná. Flávio Lisboa (PRO) e Vinícius Margiota (GP).

"Estou feliz em ter o prazer de guiar o Sprint esse final de semana! Muitas vitórias e lembranças com esse carro e categoria", disse o piloto Flávio Lisboa.

"Muito bom pilotar no circuito de Cascavel. Agora espero repetir o resultado do classificatório", declarou Vinícius Margiota.

Os classificatórios para as duas corridas acontecem às 16h30 e 16h50. As duas corridas estão previstas para as 8h20 e às 10h50. A transmissão será da BandSports, PlayTV e Programa Acelerados no SBT e canal em youtube.com/acelerados em episódios de um Reality Show da Sprint Race.

A Sprint Race têm patrocínio da Albriggs, aQuamec, Pirelli, Ecopads, Vaz, Fremax e Rio Custom.

Resultado do segundo treino da sétima etapa (Top 10):
1) #88 Flávio Lisboa (PRO)
2) #77 Luca Milani (PRO)
3) #23 Guido Cotta (PRO)
4) #17 Wanderlei Berlanda Jr/ Eduardo Berlanda (PRO)
5) #22 Gabriel Lusquinõs (PRO)
6) #7 Vinícius Margiota (GP)
7) #87 Kau Machado/ Jorge Martelli (GP)
8) #82 Gerson Campos (GP)
9) #55 Alexandre Navarro/Leandro Romera (GP)
10) #78 Marcus Peres/ Lucas Peres (GP)

Programação

Sábado, 22 de outubro
16h30 às 16h40 - Classificatório 1
16h50 às 17h00 - Classificatório 2

Domingo, 23 de outubro

Corrida 1
07h40 - Alinhamento dos carros
08h15 - Placa de 5 minutos
08h20 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta

Corrida 2
10h10 - Alinhamento dos carros
10h45 - Placa de 5 minutos
10h50 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta
11h30 - Pódio

Calendário 2016

20/03 - Curitiba (PR) - AIC - Circuito Misto
24/04 - São Paulo (SP) - Interlagos
29/05 - Curitiba (PR) - AIC - #Oval
19/06 - Curitiba (PR) - AIC - #Inverse Track/Grid
14/08 - São Paulo (SP) - Interlagos - #Guest Race
18/09 - Londrina (PR) - #NightChallenge

23/10 - Cascavel (PR) - #SetUpFree
18/12 - São Paulo (SP) - Interlagos - #Pontuação Dobrada*
*Sujeito a alteração - alternativa

 

Flávio Lisboa foi o mais rápido no segundo treino em Cascavel (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Flávio Lisboa foi o mais rápido no segundo treino em Cascavel (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Vinícius Margiota faz sua segunda temporada na Sprint Race (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Vinícius Margiota faz sua segunda temporada na Sprint Race (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Luca Milani #77 é o segundo mais rápido no segundo treino (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Luca Milani #77 é o segundo mais rápido no segundo treino (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

Kau Machado e Jorge Martelli competem com o SR#87 (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

Kau Machado e Jorge Martelli competem com o SR#87 (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
Alta  | Web

 

TIAGO MONTEIRO NÃO PÁRA

TIAGO MONTEIRO NÃO PÁRA

 

 

Na Suíça para a apresentação do Honda NSX. É difícil encontrar palavras para descrever este carro, simplesmente brutal! Vejam também o lindíssimo clássico que fui encontrar aqui!!14724438 773366019469108_4201982489994411901_n_Copy

 

FERNANDO XAVIER AUSENTE EM PORTIMÃO

FERNANDO XAVIER AUSENTE EM PORTIMÃO

 

 

Depois dos problemas em Jarama com o Volkswagen Scirocco, levou a que Fernando Xavier optasse pela ausencia já este fim de semana na prova de Portimão, apenas regressando às pistas em Novembro para os 250 KM do Estoril.Segundo Fernando Xavier " em Jarama estreamos muita coisa no Scirocco, e nem tudo correu bem, por isso optei por ter mais algum tempo para ver o que na realidade se passou, e assinto por participar nos 250Km do Estoril, onde irei fazer parceria com o meu primo Pinto dos Santos".

 

Texto e fotos de JoFOX 1252_Copyão Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

 

GARAGEM AURORA PRESENTE EM PORTIMÃO

 

CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

PORTIMÃO

 

GARAGEM AURORA PRESENTE EM PORTIMÃO

 

A Garagem Aurora vai estar presente já no próximo fim de semana na derradeira prova do Campeonato Nacional de Clássicos, que irá ter lugar no autódromo de Portimão – Algarve, onde vai ter em pista sete carros.

 

 

Segundo Eduardo Santos Júnior “ vai ser um fim de semana em cheio para toda a equipa da Garagem Aurora, pois vamos dar assistência a sete carros em Portimão, entre os quais seis Porsche e um Ford Escort “.

 

 

 

Entre os pilotos presentes, Eduardo Santos Júnior continuou “  os Porsche 911 RSR irão ser conduzidos por João Macedo e Silva, Rui Macedo e Silva, Kiko Mora e Luís Lopez.Novidades em termos de participação temos o Porsche 911 de Torres da Silva, assim com o Porsche 911 SC Grupo 4 de Carlos Oliveira que este ano participou em quase todas as provas do Campeonato Nacional de Montanha com excelentes resultados”.

 

 

 

Perante este cenário, Eduardo Santos Júnior falou-nos dos objectivos “ lutar pela vitória, com os nossos pilotos poderem subir aos pódios, esperando que não hajam problemas técnicos com os carros, que estejam a 100%, de forma a podermos festejar o término de mais um campeonato. Por outro lado iremos proporcionar aos nossos pilotos  o melhor possível, para assim poderem tirar partido das potencialidades dos seus carros, num autódromo que lhes poderá ser favorável”.

 

 

 

De referir que os dois camiões da Garagem Aurora deixarão a cidade do Porto na madrugada de 5ª feira, pois no mesmo dia irão decorrer as verificações técnicas e documentais, com os treinos livres e cronometrados a terem lugar já na 6ª feira, e as corridas no decorrer de sábado e domingo.FOX 1121_CopyFOX 1172_Copy

 

RP MOTORSPORT NA MÁXIMA FORÇA EM PORTIMÃO

 

SUPER STOCK – SINGLE SEATERS

 

CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

CLASSIS ENDURANCE

 

RP MOTORSPORT NA MÁXIMA FORÇA EM PORTIMÃO

 

São dezassete os carros que a RP Motorsport irá ter a seu cargo no próximo fim de semana no autódromo de Portimão, numa série de provas que encerram o campeonato deste ano. Sobre o naipe de máquinas que irá ter sob a sua responsabilidade, Ricardo Pereira, o “boss” da RP Motorsport começou por nos explicar “ é na verdade um recorde de participantes para a equipa, e mais um enorme desafio e responsabilidade que vamos ter sobre os nossos ombros. Quanto aos pilotos e máquinas que vão alinhar, na categoria dos Super Stock, serão sete carros em pista, a começar pelo Ford Escort de Carlos Dias Pedro, que irá partilhar o volante comigo. Depois temos o Alfa Romeo da dupla Jorge Santos e Alcides Petiz, assim como os Volkswagen Golf de Manuel Cabral Menezes e Rafael Pinto, para além do Jaguar XJS de Luís Sousa Ribeiro, o Porsche 928 S de Henrique Jordão/Santos Mendonça, e o BMW 635 de João Paulo. Nos Single Seaters, que agrupam os Fórmula Ford, temos apenas um carro para o Gonçalo Jordão. No Nacional de Clássicos, serão quatro carros, os BMW 2. 8 e 323 de Domingos Sousa Coutinho e Jorge Cruz, para alem dos Datsun 1200 de Nuno Soares/Luís Costa e Bruno Pires. Finalmente no Historic Endurance temos o Lotus Elan de Alexandre Guimarães, o Ford Cortina Lotus de Luís Sousa Ribeiro e Luís Gama da Rocha. Falta apenas acrescentar o Ford Escort da dupla Rui Ribeiro/César Freitas, e o Alfa Romeo Berlina de Miguel Vall/Gonçalo Cornélio”.

 

 

 

Segundo Ricardo Pereira “ espero que não haja muitos problemas com os carros, e que toda a equipa consiga os melhores resultados possíveis, com subidas ao pódio”, disse-nos.

 

A equipa da RP Motorsport fará a viajem para Portimão na madrugada de 5ª feira, onde terá as verificações técnicas e documentais no mesmo dia, com os treinos a ter lugar já na 6ª feira e as corridas no sábado e domingo.FOX 0857_CopyFOX 1176_CopyFOX 1180_Copy

 

ANTÓNIO FELIX DA COSTA EM MACAU NA F 3

 

António Félix da Costa corre no GP de Macau de Fórmula 3

 

 

António Félix da Costa acaba de ser anunciado como cabeça de cartaz no Grande Prémio de Macau de Fórmula 3, agora intitulado FIA F3 World Cup, que terá lugar de 17 a 20 de Novembro em terras do Oriente. O piloto Português obteve em Macau uma das maiores vitórias da sua carreira e é o convidado especial da organização para este ano, onde vai representar a equipa Carlin, a mesma com que se sagrou vencedor na edição de 2012.

A vitória de Félix da Costa na edição 2012 do Grande Prémio de Macau foi sem qualquer dúvida uma das mais importantes e bonitas páginas que se escreveram na história do automobilismo Nacional, com o jovem luso a entrar para o livro de Ouro de vencedores desta importante corrida, onde constam grandes nomes, como Ayrton Senna, Michael Schumacher, David Coulthard, entre tantos outros ilustres. A organização desta corrida, agora chamada FIA F3 World Cup decidiu adoçar ainda mais a lista de inscritos deste ano, convidando alguns dos vencedores das edições anteriores, mais precisamente o Português António Félix da Costa, o Sueco Felix Rosenqvist e o Espanhol Daniel Juncadella, fazendo desta forma com que constem três pilotos que totalizam quatro vitórias das últimas cinco edições do Grande Prémio de Macau de Fórmula 3. Félix da Costa irá representar a Carlin, uma equipa que conhece bem e onde venceu em Macau de forma magistral em 2012. O piloto de 25 anos enfrentará um aguerrido pelotão de alguns experientes pilotos, assim como outros novos valores da categoria Fórmula 3, mas sobretudo todos eles com um enorme talento e vontade de vingar no Circuito citadino da Guia, naquela que é considerada a maior corrida do Mundo nas fórmulas de promoção de acesso à Fórmula 1. Apesar da sua ligação como piloto oficial da BMW e de estar concentrado na FIA Fórmula E, Félix da Costa aceitou o desafio de Trevor Calrin, proprietário da equipa Carlin.

António Félix da Costa: " Macau é e será sempre especial para mim, foi onde alcancei a maior vitória da minha carreira. Em Macau é pura condução, cada curva é um desafio novo, não existe margem de erro, é uma adrenalina constante na condução entre os muros do circuito da Guia. Na verdade não tenho nada a ganhar em voltar a Macau, mas quando recebi este convite da organização e o telefonema do Trevor Carlin não consegui dizer que não, vou voltar sobretudo pela paixão que tenho por esta corrida. Além disso vou encontrar alguns pilotos que conheço bem e que também já ganharam o Grande Prémio de Macau, além de novos talentos da Fórmula 3 que se querem mostrar. Estou cheio de vontade de regressar a Macau, principalmente por ser com a Carlin, uma equipa que tenho um enorme carinho. Quero agradecer à BMW por me ter apoiado e permitido aceitar este desafio."

 

 

António Félix da Costa: " Macau é e será sempre especial para mim, foi onde alcancei a maior vitória da minha carreira. Em Macau é pura condução, cada curva é um desafio novo, não existe margem de erro, é uma adrenalina constante na condução entre os muros do circuito da Guia. Na verdade não tenho nada a ganhar em voltar a Macau, mas quando recebi este convite da organização e o telefonema do Trevor Carlin não consegui dizer que não, vou voltar sobretudo pela paixão que tenho por esta corrida. Além disso vou encontrar alguns pilotos que conheço bem e que também já ganharam o Grande Prémio de Macau, além de novos talentos da Fórmula 3 que se querem mostrar. Estou cheio de vontade de regressar a Macau, principalmente por ser com a Carlin, uma equipa que tenho um enorme carinho. Quero agradecer à BMW por me ter apoiado e permitido aceitar este desafio."

Será entre 17 e 20 de Novembro que António Félix da Costa irá medir forças com os 30 pilotos inscritos na 63ª edição do Grande Prémio de Macau, agora chamado FIA Fórmula 3 World Cup, no mágico e entusiasmante Circuito da Guia, com 6,300km de perímetro. Na lista de favoritos constam naturalmente o piloto Português, o Sueco Felix Rosenqvist (vencedor em 2014 e 2015), Daniel Juncadella (vencedor em 2011), Alexander Sims, Nick Cassidy e ainda os novos valores da Fórmula 3, casos de Callum Ilott, Pedro Piquet (filho mais novo de Nelson Piquet), Maximilian Gunther (Vice Campeão Europeu de Fórmula 3), George Russel (3º Campeonato Europeu Fórmula 3), o Brasileiro da Red Bull Junior Team - Sergio Sette Camara e ainda o talentoso Britânico Lando Norris (Campeão Europeu de Formula Renault 2.0).

Entretanto António encontra-se na Áustria numa sessão de dois dias de testes de Fórmula 3 em Red Bull Ring, isto de forma a ambientar-se novamente a um carro que já não se senta há mais de dois anos. Ainda antes deste desafio no Grande Prémio de Macau, Félix da Costa disputará a 2ª corrida da temporada 2016 / 2017 da FIA Fórmula E, no circuito citadino de Marraquexe, no dia 12 de Novembro, seguindo depois directo para terras do Oriente.

 

 

NUNO FLORES NO PÓDIO EM CABECEIRAS DE BASTO

 

SUPER ESPECIAL DE CABECEIRAS DE BASTO

 

NUNO FLORES NO PÓDIO EM CABECEIRAS DE BASTO

 

Nuno Flores subiu hoje ao pódio na Super Especial de Cabeceiras de Basto, onde fez a sua estreia neste tipo de prova, tendo conseguido o 12º lugar à geral, 4º no grupo X 2 e 3º na classe 10.Fruto deste resultado, o piloto de Vila Nova de Gaia começou por nos dizer “ foi uma estreia positiva, com muita chuva, em certos locais foi bem complicado para segurar o carro, pois o piso estava muito escorregadio. O troço em si tinha mais ou menos três quilómetros de extensão, o carro esteve impecável, numa prova que contou com muita assistência em termos de espectadores, que assim tiveram a oportunidade de ver mais de perto cerca de quatro dezenas de carros. Para o ano com certeza que voltarei a fazer esta prova, pois fiquei “ cliente “NUNO1 CopyNUNO2 CopyNUNO3 CopyNUNOFLORES Copy

 

NUNO FIGUEIREDO AUTOR DE BOAS RECUPERAÇÕES EM JARAMA

 

LEGEND´S CUP

 

JARAMA – ESPANHA

 

 

NUNO FIGUEIREDO AUTOR DE BOAS RECUPERAÇÕES EM JARAMA

 

Nuno Figueiredo teve no passado fim de semana mais um desafio, que foi a sua estreia na pista espanhola de Jarama, ao volante da sua Volvo 850 Estate, onde na 1ª corrida faria o 21º lugar à geral, para na 2ª corrida conseguir subir até ao 13º lugar à geral.

 

Por isso no final Nuno Figueiredo estava satisfeito, como nos descreveu o fim de semana “apesar de um arranque difícil nos treinos cronometrados, onde senti algumas dificuldades de adaptação à pista e em encontrar um set up adequado, fui progredindo ao longo do fim de semana. Na primeira corrida, recuperei 15 posições mas não consegui melhor do que a 21ª posição final. Na segunda corrida, com mais confiança e com um ritmo muito elevado, consegui passar 24 carros até ao 13º lugar final, numa prova em que a corrida foi feita de trás para a frente, sempre com ultrapassagens constantes, algumas delas nos limites, mas fui bem sucedido, e estamos no bom caminho do desenvolvimento da carrinha Volvo”.

 

 

PRESENTE NO PRÓXIMO FIM DE SEMANA EM PORTIMÃO

 

Mais outro desafio espera por Nuno Figueiredo, com o piloto de Lisboa a fazer outra estreia “ é um facto, mais outro desafio, onde espero estar à altura dos acontecimentos, para assim poder fazer duas boas corridas isento de problemas, e poder subir um pouco mais em termos de classificação geral, são estes os meus objectivos para a prova no autódromo de Portimão FOX 3557_CopyFOX 3631_CopyFOX 4382_Copy
 

HERCULANO ANTAS CUMPRE OBJECTIVOS

 

LEGENDS CUP – JARAMA ESPANHA

 

HERCULANO ANTAS CUMPRE OBJETIVOS E ASSEGURA CAMPEONATO

 

No passado fim de semana realizou-se a penúltima ronda do campeonato da Legends Cup desta feita e pela primeira vez na pista de Jarama.

 

Herculano Antas desde o inicio do fim de semana mostrou um forte andamento, apesar do desconhecimento do traçado, o que antevia que iria lutar pelos lugares cimeiros.

 

Mas a jornada de Jarama não foram só facilidades para o piloto, como nos descreveu “na primeira corrida tudo correu dentro do previsto o que me permitiu garantir o primeiro lugar do pódio, mas já na segunda corrida quando liderava a categoria tive alguns problemas com o motor que não subia de rotação, o que me fez perder algumas posições sendo apenas possível terminar em quarto lugar, mas ainda assim somando os pontos suficientes para assegurar o titulo já aqui em Jarama. Fora isso correu bem, sem mais problemas, por isso balanço positivo“

 

Sobre o título “o nosso principal objetivo desta época era a conquista do titulo de Campeão Nacional pelo que toda a equipa Monteiros Competições está de parabéns pelo excelente trabalho realizado ao longo do ano."

 

De 28 a 30 de Outubro vai ter lugar a última prova do ano em Portimão, onde o piloto vai marcar presença: "vamos estar presentes, e espero que o carro esteja a 100% de forma a podermos lutar pela vitória em ambas as corridas, para assim terminarmos o ano em beleza”.

 FOX 3547_CopyFOX 4413_CopyFOX 4743_Copy

 

RP MOTORSPORT EM BOM PLANO NA PISTA DE JARAMA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

JARAMA – ESPANHA

 

RP MOTORSPORT EM BOM PLANO NA PISTA DE JARAMA

 

A equipa da RP Motorsport esteve presente no passado fim de semana na penúltima jornada do Campeonato Nacional de Clássicos, Que desta feita marcou presença na pista espanhola de Jarama, junto da cidade de Madrid.

 

 

Ricardo Pereira, principal responsável pela RP Motorsport começou por nos dizer “ correu bem, os nossos pilotos foram ao pódio por mais do que uma vez. Na primeira corrida, o BMW 2.8 de Domingos Sousa Coutinho terminou na 11ª posição, tendo logo atrás de si o seu colega de equipa Jorge Cruz ao volante dum BMW  323.Depois temos o Datsun 1200 do Nuno Soares, que foi o terceiro melhor entre os clássicos 1300,, seguido por Luís Sousa Ribeiro em Ford Cortina Lotus. De referir ainda o Datsun do Nuno Pires, a quem prestamos assistência, e viu a linha de chegada na 22ª posição “

 

 

Para a segunda corrida, segundo Ricardo Pereira “em termos de andamento melhoramos um pouco mais, pois o BMW 2,8 de Domingos Sousa Coutinho terminou na 8ª posição à geral, sempre com o seu colega de equipa Jorge Cruz ao volante dum BMW 323 na 9ª posição. Por sua vez o Ford Cortina Lotus viu a bandeira de xadrez na 19ª posição,  e Bruno Pires ao volante do seu Datsun 1200 cortou a linha de chegada na 22ª posição.DE referir a desistência do Datsun 1200 de Luís Sousa, com problemas mecânicosFOX 1124_CopyFOX 1142_CopyFOX 1176_Copy
 

GARAGEM AURORA NO PÓDIO EM JARAMA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

JARAMA – ESPANHA

 

GARAGEM AURORA NO PÓDIO EM JARAMA

 

Presente com quatro carros, a equipa da Garagem Aurora esteve em grande plano, ao subir ao pódio por duas vezes. Assim  segundo Eduardo Santos , responsável técnico da Garagem Aurora “ foi um fim de semana positivo, no sábado tivemos problemas com o motor do Ford Escort do Francisco Mora, que acabamos por resolver para a prova de domingo. Quanto aos restantes carros, quero com isto dizer, os Porsche não tiveram problemas de maior, apenas soluções pontuais”. Quanto a resultados, Eduardo Santos Júnior rapidamente referiu “ o João Macedo e Silva ao volante do seu Porsche 911 RSR ganhou a primeira corrida, para na segunda corrida ficar em segundo classificado. Ainda na primeira corrida os Porsche 911 de Kiko Mora e  Luiz Lopez terminaram  na 9ª e 8ª posição. Na segunda corrida, Luís Lopez fez a 4ª posição, KIko Mora cortou a linha de chegada na 7ª posição e o Ford Escort de Francisco Mora viu a bandeira de xadrez na 15ªposição, por isso foi um  fim de semana foi positivo, agora há que pensar na prova de Portimão que encerra assim o campeonato deste ano “.FOX 1121_CopyFOX 1169_Copy

 

SEGUNDO TIAGO MONTEIRO

 

Sinto-me contente de fazer parte deste grande campeonato que é o WTCC. E já lá vão 10 anos de corridas intensas, contra alguns dos melhores pilotos do mundo em circuitos incríveis

 

WTCC 2016 - VOLVO JÁ TESTA MODELO PARA 2017

  1. VOLVO já testa para o WTCC 2017.

 

HOJE NAS 4 HORAS DO ESTORIL

  1. Surpresa de última hora... O incontornável Jean Ragnotti e o espectacular Renault 5 Maxi Turbo vão estar nas 4h do Estoril este fim-de-semana.

 

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

  1. O JOVEM diz que ouviu, que se divertiu, que nem todos podem ter a mesma opinião e que agora fica mais difícil o piloto que está a ser atacado defender-se... o que até pode ser bom para ele que é dos mais incisivos no ataque.
    Uma coisa é certa: aos 19 anos e 22 dias, já ganhou um GP de F1 e tem uma regra com o seu nome. Mais: obrigou a que a FIA esclarecesse uma regra que era uma nebulosa, que é uma maneira de definir um acordo de cavalheiros (assim lhe chamam os próprios pilotos) que a grande maioria já "traiu". E a FIA definiu-a criando outra nebulosa; ou seja, arranjou um esquema de "intensidade" na falta!
    Max riu-se na reunião com Charlie Whiting. Mas acho que nos próximos tempos - já amanhã, acredito - seremos nós, espectadores, a rir-nos muito quando houver dois pesos, duas medidas! E segue a dança...

 

NUNO FLORES PRESENTE EM CABECEIRAS DE BASTO

 

SUPER ESPECIAL DE CABECEIRAS DE BASTO

 

NUNO FLORES PRESENTE COM O FORD SIERRA

 

Depois de ter encerrado a sua época na Rampa de Boticas, prova do Campeonato Nacional de Montanha, Nuno Flores, vai participar hoje na Super Especial de Cabeceiras de Basto.

 

Assim segundo o piloto de Vila Nova de Gaia explicou-nos esta participação “isto surge a partir dum convite que me foi feito e que aceitei logo, por isso irei estar presente. Conto com uma prova a ser disputada debaixo de condições atmosféricas difíceis, mas vai correr tudo bem, mais um desafio igual ao que aconteceu nas Rampas da Penha e Falperra….”. Sobre os objectivos acrescentou “ chegar ao final, com a melhor classificação possível “, disse-nos.25 Copy26 Copy27 Copy

 

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

ATENÇÃO A TODOS OS LEITORES

 

CANAL EUROSPORT COM SINAL ABERTO

 

  1. UMA EXPLICAÇÃO prévia - segundo o que tenho lido nos comentários, a MEO não estará a transmitir o canal E2 Xtra em sinal aberto. O GP dos EUA, pelo menos, deve ser transmitido. Na NOS está em sinal aberto desde o Treino Livre 1.

    UM PRESENTE para os fãs das corridas - este fim-de-semana, de sexta a domingo, o EUROSPORT 2 XTRA estará em CANAL ABERTO na sua posição habitual. Podem ver sem mais custos os treinos livres, a qualificação e o GP dos EUA, em directo e exclusivo para P...ortugal, para além da transmissão total das 4 Horas do Estoril e outras competições nacionais. Quem ainda não viu, por qualquer razão, espero que goste e fique cliente.

    Recordo a programação:
    Amanhã já há transmissão live no Eurosport 2 Xtra. Vamos começar meia-hora antes do treino livre 1 (às 15h30). Depois, o segundo treino livre terá directo desde às 19h45, seguindo-se um bloco de F1 News às 21h40.
    No sábado, voltamos a iniciar a emissão "Live" 30 minutos antes do TL3 (15h30). Às 18h00 pode ver os melhores momentos do Rali de Portugal Histórico e às 18h30 teremos às Notícias de F1, antes de irmos em directo para o COTA às 18h45 para a Qualificação. Logo de seguida, um resumo do MotorShow Auto Clássico do Porto.
    Domingo, muitas horas de directo. Começamos às 13h15 com as 4 Horas do Estoril (ELMS), que se prolongam até às 17h45, com o pódio. Depois repetimos o programa do Rali de Portugal Clássicos. E estaremos em directo com o GP dos EUA a partir das 18h15, exactamente 1h45 antes do início da corrida. Será tempo de recordar o passado, falar do presente e lançar o GP que começa às 20h00. Pode ainda ver a repetição da prova às 23h45.
    O Expert de serviço volta a ser Filipe Albuquerque.

 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

 

De regresso à estrada, o jornalista Francisco Sande e Castro volta a narrar-nos a sua experiência, desta feita nos Estados Unidos.

 

 

 

Conhecia pouco dos Estados Unidos. Nova Iorque e Boston, de quando vim correr de monolugar à oval de New Hampshire.

Depois de passar o mês de Agosto a percorrer o Japão esta minha viagem à volta do mundo levou-me agora a San Francisco para onde a moto foi enviada, de barco, desde o porto de Kobe.
Parti de Lisboa num avião da Sata rumo a Ponta Delgada para no mesmo dia seguir para Boston, na costa Atlântica dos Estados Unidos.
Tinha reservado lugar num hostal destes onde se dorme em camaratas, para tentar cumprir o meu “budget” de viagem. Cheguei de táxi a um bairro bastante central mas … um pouco “underground” por volta das nove da noite e decidi ir logo dormir pois teria que acordar às cinco da manhã para apanhar o avião que me levaria a S. Francisco e, com a mudança de hora, para mim já era uma da manhã. Os recepcionistas eram um miúdo e uma miúda “African Americans”, como aqui lhes chamam. Ele com um barrete na cabeça a tapar a enorme cabeleira de rastas, ao estilo Bob Marley e óculos escuros, ela, gorducha, com aparência mais natural. Pareciam tirados de um filme. Depois de pagar o rapaz indicou-me um quarto e numero de cama.
Na cama por cima da minha estava deitado um miúdo Americano de descendência oriental que meteu logo conversa. Era simpático mas eu queria era dormir rapidamente e não lhe dei grande troco. Pus-me a ler na cama quando entrou uma velha, dos seus oitenta anos, mal vestida e despenteada, que olhou para mim e disse: “oh, oh, that’s my bed”. Assustei-me com a ideia que a cena seguinte fosse ela a enfiar-se na minha cama. Rapidamente disse que devia ir à recepção perguntar o que se passava pois fora lá que me tinham dado aquele numero de cama para ocupar.
“Wow. This is weird” comentou o meu vizinho de cima quando conseguiu fechar a boca de espanto depois da velha sair, a resmungar, em direção à recepção.
Só voltou um quarto de hora depois quando já tinha apagado a luz e estava quase a dormir. Felizmente trazia um set de lençóis, pediu desculpa pelo barulho e tratou de fazer a cama do outro lado do pequeno quarto.
“This is weird”, repetiu o meu vizinho.
Ainda não eram cinco da manhã quando tocou o meu despertador. Tomei um duche e apanhei um táxi de volta ao aeroporto. Desta vez apanhei um voo da low cost Virgin America. Os aviões são novos e cómodos mas as refeições são pagas à parte e até os auscultadores para permitir ter som nos filmes ou televisão são vendidos aos passageiros.
San Francisco é uma cidade mais pequena do que estava à espera. O hostal onde me instalei, “Fisherman’s Wharf” era simpático porque arejado, com uma grande sala de estar e junto ao porto onde a rua principal é das mais animadas da cidade com restaurantes e bares, músicos a tocarem nas ruas e museus com figuras de filmes extraterrestres ou artistas conhecidos em cera.
Sendo um país com pouco mais de 200 anos os Estados Unidos não têm monumentos com história e museus interessantes só certamente em Nova Iorque e provavelmente em Washington. Mas fabricam imponentes construções a imitar as romanas de há muitos séculos, como aliás o fizeram os romanos com o Vittorio Emanuele II, acabado de construir já pelo Mussolini. Aqui em San Francisco, quando de uma enorme exposição do início do séculos passado, principalmente focada em novas tecnologias, que festejava a abertura do Canal do Panamá, construíram uma enorme cúpula ao estilo romano e paredes do que poderia ser um antigo palácio em ruinas. Junto a um lago e um pequeno parque o atual monumento imita bem a realidade e tem um ar imponente e atrativo, destacando-se do resto das construções.

 

BOA ESTREIA EM JARAMA DE RUI GONÇALO

 

LEGEND´S CUP – JARAMA - ESPANHA

 

BOA ESTREIA DE RUI GONÇALO EM JARAMA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A estrear-se este ano na competição enquanto piloto e a correr pela primeira vez na pista espanhola de Jarama, situada bem perto da capital espanhola, Rui Gonçalo teve uma boa estreia, alcançando nas duas corridas o podium . Ainda em fase de evolução de projecto do carro, a primeira corrida foi feita com alguma ponderação atingindo assim o terceiro lugar.  Na segunda corrida e mais confiante no traçado de Jarama ,  obteve o segundo lugar " arrisquei mais nesta segunda corrida , era importante pontuar para não me afastar dos primeiros lugares do campeonato "Assim, para Rui Gonçalo de Vila Nova de Gaia “ o balanço final é positivo. Este ano está a ser de aprendizagem e apesar de alguns erros cometidos o objectivo é sempre procurar a perfeição e obter o melhor resultado. Saio de Jarama muito satisfeito com aminha prestação e muito confiante para o futuro “FOX 4430_Copy

 

PEDRO FERREIRA EM PORTALEGRE

 

Baja Portalegre 500

Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2016

27 a 29 de outubro

 

Pedro Ferreira na prova rainha do TT

Piloto da VW AmaroK quer terminar temporada em beleza

 

Depois de ter alcançado, na Baja TT de Idanha-a-Nova, o seu primeiro pódio numa prova de todo-o-terreno, nesta que é apenas a sua segunda temporada de competição, Pedro Ferreira vai disputar no próximo fim de semana a Baja Portalegre 500, competição que este ano celebra a sua 30ª edição.

 

Numa temporada em que estreou uma novíssima VW Amarok, concebida e fabricada em Portugal, o piloto da equipa PMF Racing chega agora a Portalegre depois de um árduo trabalho de desenvolvimento da máquina e de uma cuidada evolução pessoal que começa a dar os seus frutos.

 

“Este ano de 2016 está a ser muito positivo de ponto de vista de evolução. Claro que gostaríamos que tudo corresse muito mais depressa, mas os passos que estão a ser dados são consistentes e permitem-nos encarar a mítica Baja de Portalegre, onde participo apenas pela segunda vez, com muita ambição. Sinto que estou cada vez mais forte e capacitado para lutar por uma boa posição e tenho uma VW AmaroK que acredito ainda me vai dar muitas alegrias. Estamos todos a trabalhar para culminar a temporada em beleza”, salienta o piloto da PMF Racing.

 

A Baja Portalegre 500 disputa-se de 27 a 29 de outubro nas pistas alentejanas arrancando com um prólogo e um troço de 83 na tarde de sexta-feira para no dias seguinte serem disputados mais dois setores seletivos, com um total que perfaz os 507 quilómetros cronometrados22 Copy23 Copy
 

FORD MUSTANG COM MUITOS FÃS NA ALEMANHA

 

Chocolate, Mexilhão e… Mustang! Adivinhe que País é o Improvável Maior Fã do Icónico Desportivo

 

 

 

  • Os condutores alemães são os maiores compradores do Mustang na Europa em volume, seguidos, não de muito longe, dos britânicos. Mas os entusiastas belgas deste desportivo estão a marcar uma posição, apresentando-se como os maiores fãs do Mustang no Velho Continente.

 

  • Proporcionalmente, há mais condutores belgas proprietários de um novo Ford Mustang do que em qualquer outro país na Europa, registando o país um volume de compras superior a 1.600 novas unidades.

 

  • O icónico modelo desportivo iniciou a sua comercialização em toda a Europa no ano passado, uma estreia oficial que decorre 51 anos depois do Mustang ter sido lançado nos EUA. Desde então, já se venderam mais de 21.000 novos Mustang do lado de cá do Atlântico.

 

 

FordMustang Belgium_MB-RoyalPalace-City_CopyPode não ser o país em que se pensa em primeiro lugar em matéria de automóveis desportivos, mas são, de facto, os condutores belgas quem mais se tem apaixonado perdidamente pelo novo Ford Mustang.

 

Dos mais de 21.000 novos Mustang que a Ford comercializou em toda a Europa, 1.600 destinaram-se a entusiastas belgas, num rácio de 1 para 4.693 condutores, de um total de 7.659.000 encartados do país. É uma proporção muito maior do que a registada em qualquer outro ponto da Europa.

 

Já a Alemanha e a Grã-Bretanha representam, em conjunto, mais de metade dos novos Mustang vendidos desde que a geração actual foi colocada à venda no Velho Continente, no ano passado, uma estreia desde o lançamento do modelo original nos EUA, em 1964. Os condutores alemães compraram 7.281 Mustang (1 em cada 7.700 condutores do país) e os britânicos adquiriram 4.761 unidades (1 em cada 7.743).

 

França surge na 3ª posição, com 2.126 unidades vendidas e a Bélgica no 4º lugar, sendo este um dos países com menor população, numa lista que inclui a República Checa, a Suécia e a Suíça, os quais registam uma grande procura daquele que, no ano passado, foi o coupé desportivo mais vendido do mundo.

 

Em Portugal, até à data e desde o seu lançamento em finais de 2015, a Ford Lusitana já vendeu 100 unidades do novo Mustang, 76 da versão fastback e 24 da versão convertible.

 

“O Mustang é um automóvel que tem um enorme e apaixonado número de seguidores em toda a Europa, desde fãs, a clubes de entusiastas, passando por numerosos encontros Mustang,” refere Laurent Charpentier, Director Geral da Ford Bélgica. “É um desportivo como nenhum outro, um automóvel por que alguns fãs belgas esperaram toda a sua vida, literalmente!”

 

A Bélgica tem um caso de amor de longa duração com automóveis e velocidade. O famoso circuito de Spa Francorchamps foi um dos primeiros traçados de competição a receber corridas de Fórmula 1, para além de que o seu piloto Jacky Ickx venceu as 24 Horas de Le Mans em seis ocasiões, uma delas ao volante de um Ford GT-40, para além de ter garantido, ao longo da sua carreira, 25 pódios na F1 e ter vencido o Rally Dakar.

 

Entre os maiores fãs desta nova geração está o confesso “Maluco por Mustangs”, Adelbert Engler de seu nome, ele que reuniu uma colecção de nada menos do que 5.500 exemplares Mustang à escala em sua casa, em Heusden Zolder, nela integrando vários modelos clássicos em tamanho normal.

 

“De entrevistas, filmes e vídeos de música a apresentações, aniversários e exposições, reuni toda a minha colecção de Mustangs ao longo dos anos,” comentou Engler, ele próprio impacientemente à espera da entrega de um Mustang fastback amarelo, equipado com o motor 2.3 EcoBoost.

 

Os clientes europeus do Mustang podem optar pelo motor V8 de 5.0 litros (o mais popular com 64% das vendas) ou pelo bloco 2.3 EcoBoost (o mais escolhido no sul da Europa). Em termos de carroçaria, a proposta fastback reúne 72 por cento das preferências, face à versão convertible. Vermelho, cinzento e preto são as cores mais populares até à data.

 

No presente ano e até à data, comparativamente ao ano passado, as vendas de modelos Ford Performance na Europa, duplicaram, catálogo que inclui o modelo Mustang, mas também o Focus RS, Focus ST e Fiesta ST.

 

JLR COM NOVIDADES

 

JAGUAR LAND ROVER IMPULSIONA TECNOLOGIAS PARA VEÍCULOS AUTÓNOMOS E CONECTADOS 

 

 

 

  • Numa estreia no Reino Unido, a Jaguar Land Rover irá colaborar com outros fabricantes no ensaio de tecnologias conectadas inovadoras que possibilitam a comunicação entre veículos.
  • Futuramente, as tecnologias do Veículo Autónomo e Conectado vão tornar a condução mais segura e ecológica.
  • Apresentamos três tecnologias em investigação, incluindo um automóvel que determina a velocidade certa para garantir que os semáforos estão sempre com luz verde.

A Jaguar Land Rover expôs as mais recentes tecnologias para o Veículo Autónomo e Conectado nas demonstrações UK Autodrive que se realizam hoje no centro tecnológico MIRA. Pela primeira vez no Reino Unido, este fabricante está a colaborar com a Ford e a Tata Motors para testar as tecnologias conectadas que, no futuro, irão possibilitar que os automóveis comuniquem entre si, bem como com a infraestrutura rodoviária, como semáforos.

Estas tecnologias são uma das prioridades da Jaguar Land Rover em termos de investigação. Está a criar uma frota com mais de 100 veículos de investigação para desenvolver e testar uma ampla gama de veículos Autónomos e Conectados ao longo dos próximos quatro anos. Em última análise, estas tecnologias vão melhorar a experiência de condução e torná-la mais inteligente, segura e até ecológica.

De acordo com Tony Harper, Head of Research da Jaguar Land Rover: “Sabemos que existe um enorme potencial para estas tecnologias nos veículos de amanhã em todo o mundo. Até agora estávamos focados na comunicação entre os veículos Jaguar e Land Rover e esta abordagem colaborativa é um enorme passo em frente para que todos os Veículos Autónomos e Conectados cooperem reciprocamente nos próximos anos.”

“O nosso objetivo é proporcionar aos condutores a informação correta no momento certo e as colaborações com outros fabricantes são essenciais para conseguirmos cumprir este compromisso junto dos nossos clientes.”

A Jaguar Land Rover está a desenvolver tecnologias para veículos autónomos e semiautónomos que ajudarão o condutor a superar as partes mais aborrecidas da condução, mantendo esta experiência agradável. A visão da empresa é viabilizar o automóvel autónomo no maior conjunto possível de cenários de condução na vida real, em todo-o-terreno e em quaisquer condições climatéricas.

 

Tecnologias do Veículo Autónomo e Conectado

Com a Advanced Highway Assist, o veículo consegue ultrapassar automaticamente outros veículos na autoestrada e manter-se na faixa respetiva sem que o condutor tenha de tocar no volante nem nos pedais.

A Electronic Emergency Brake Light Assist alerta os condutores quando um veículo à sua frente trava a fundo ou de forma inesperada. Isto é particularmente útil ao conduzir com nevoeiro cerrado ou se o outro veículo não for visível.

Imagine viajar pelo centro de Londres ou Paris sem ter de parar nos semáforos, porque estão sempre em verde. Isto agora é possível como Green Light Optimal Speed Advisory. O veículo comunica com os semáforos para indicar ao condutor a melhor velocidade de condução para chegar ao semáforo com a luz verde. Isto melhorará o fluxo do trânsito e as emissões de CO, já para não falar da experiência do condutor.

 

UK Autodrive

O UK Autodrive é um consórcio de empresas líderes do setor tecnológico e automóvel, autoridades locais e instituições académicas que trabalham em conjunto num ensaio de três anos no Reino Unido com tecnologias para veículos autónomos e conectados. Pretende afirmar este país como um centro global para a investigação, desenvolvimento e integração de veículos automatizados e conectados na sociedade. Também investiga outros aspetos da condução automatizada como as questões de segurança e cibersegurança, sem esquecer a aceitação pública dos veículos conectados e autónomos.   

 

FORD COM ACTOR PROTAGONISTA

 

Actor Mads Mikkelsen Protagonista na Curta-metragem ‘Le Fantôme’ na Campanha do Ford Edge

 

  • Mads Mikkelsen é o protagonista na nova curta-metragem criada para o novo SUV Ford Ford Edge

 

  • Mikkelsen, que também aparece no filme Doutor Estranho e no Rogue One: A Star Wars Story,a estrear em breve, protagoniza juntamente com a lendária estrela dos filmes de terror, Barbara Steele, o filme Le Fantôme

  • O director cinematográfico inglês Jake Scott é o responsável por esta curta-metragem, produzida pela RSA Films

 

 Le Fantome_pic_1_CopyLe Fantome_pic_2_CopyA Ford Motor Company acaba de lançar uma nova curta-metragem para o novo SUV Ford Edge que conta com o actor Mads Mikkelsen, o qual também aparece no novo filme Doutor Estranho e, a estrear brevemente, no Rogue One: A Star Wars Story.

 

Concebido pela GTB (a agência global da Ford do grupo WPP) e produzido para a Ford pela RSA Films, Le Fantôme mostra Mikkelsen na perseguição de um casal que começou uma nova vida ao abrigo do programa de protecção de testemunhas e que conduz o chamativo Edge. Rodado na Croatia, o filme conta também com Barbara Steele, famosa pela sua participação em filmes góticos de terror nos anos sessenta. O director é Jake Scott, cujos créditos incluem Welcome to the Rileys (Corações Perdidos em Portugal), para além de vídeos musicais para os The Rolling Stones, Radiohead e R.E.M.

 

“Para poder representar o novo Ford Edge – o nosso SUV topo de gama na Europa – Le Fantôme é uma curta-metragem executada com os mais altos padrões de qualidade. Mads Mikkelsen e Jake Scott foram escolhas naturais para poder levar a efeito uma experiência cinematográfica tão refinada e emocionante como o próprio veículo,” afirma Roelant de Waard, vice-presidente, Marketing, Vendas & Serviço, Ford Europa.

 

Le Fantôme, que pode ser visto neste link https://www.youtube.com/watch?v=kM2N-qg35LE&;feature=youtu.be, aparecerá nos ecrãs de televisão e nos cinemas de toda a Europa a partir desta semana.

 

“Foi um prazer absoluto ajudar a lançar o novo Ford Edge e fazer parte de uma campanha tão emocionante. É um carro bonito que merece um filme igualmente bonito. Espero que o apreciem,” afirmou Mads Mikkelsen.

 

O novo SUV Ford Edge está disponível em toda a Europa, oferecendo um design exterior desportivo e impactante e um interior harmonioso com materiais de alta qualidade e design de vanguarda.

 

 

AVENTURA UNICA

 

Viva uma aventura única com a nova Africa Twin e com a Honda em Marrocos!

A Honda anuncia um evento exclusivo ?Marrocos Epic Tour? para proprietários da nova CRF1000L Africa Twin

Deserto, dunas, trilhos do Dakar, oásis? A viagem do ano!LogoMoroccoEpicTour Copy

 

GAGO NA FRENTE EM ESPINHO

 

Vitória e liderança do Campeonato Nacional para Diogo Gago

 

Diogo Gago e Hugo Magalhães assinaram mais uma exibição de nota máxima no Campeonato Nacional de Ralis, somando mais uma vitória para o campeonato de duas rodas motrizes, tendo assegurado mesmo o título da categoria RC4, reservada a viaturas de duas rodas motrizes até 1600cc.

 

A prova começou com dupla passagem nas Super Especiais de Vila Nova de Gaia e de Santa Maria da Feira, tendo a dupla do Peugeot 208 R2 da Inside Motor somado por vitórias as especiais realizadas. Depois de fecharem o primeiro dia de competição no sétimo posto e com a liderança nas 2RM, Diogo Gago e Hugo Magalhães partiram para o segundo dia de competição com o intuito de somar nova vitória no campeonato, o que não só conseguiram, como o fizeram em grande estilo, tendo conseguido colocar o Peugeot 208 R2 por quatro vezes entre os quatro mais rápidos da geral. Diogo Gago e Hugo Magalhães conseguiriam o quinto posto absoluto final e ainda a conquista do título Nacional de Categoria RC4.

 

No final da prova, o piloto que conta com os apoios da Peugeot, Total, Inside Motor, Município de São Brás de Alportel, QF-Lda, Gentil Mobiliário e Pedro Pinto Automóveis dizia estar “muito satisfeito por mais uma vitória e por ter recuperado a liderança do Campeonato de Duas Rodas Motrizes. Começámos a prova muito fortes e começámos ainda no sábado a construir uma liderança sólida. Este domingo o objectivo era manter a liderança, algo que não só conseguimos, como o fizemos com várias vitórias em troços. Andámos na luta com os R5, fechamos a prova em quinto da geral, vencemos as duas rodas motrizes e conquistámos ainda o título nacional da Categoria RC4. Ainda apanhámos um susto na ponta final ao ficarmos sem embraiagem no nosso Peugeot, mas felizmente conseguimos levar o carro até final e assim oferecemos igualmente mais uma vitória à Inside Motor”.

 

O jovem piloto de São Brás de Alportel lembrou ainda que “o facto de termos lutado com os R5 ao longo do rali é algo que parece surreal. As condições climatéricas eram difíceis e penso que fizemos verdadeiros milagres com o nosso Peugeot 208 R2. Temos trabalhado de uma forma exemplar e o nosso andamento é a prova disso mesmo, mas ao mesmo tempo é algo que nos deixa um certo sentimento de frustração, pois já fizemos por merecer apoios que nos permitam correr ao mais alto nível além-fronteiras. É com esse intuito que vamos continuar a fazer o nosso trabalho e esperemos que o nosso valor seja devidamente reconhecido”.

 

A próxima e derradeira prova do Campeonato Nacional de Ralis será o Rali Casinos do Algarve, ronda organizada pelo Clube Automóvel do Algarve e que terá lugar nos dias 11 e 12 de Novembro na região de Portimão.

 

 

 Diogo Gago_Espinho_Copy

 

FISGAS MOTORSPORT E RICARDO SANTOS

 

LEGEND´S CUP

 

JARAMA – ESPANHA

 

 

FISGAS MOTORSPORT E  RICARDO SANTOS EM BOM PLANO EM JARAMA

 

Um 26º e um 30º lugar à geral, foram as classificações de Ricardo Santos nesta sua primeira deslocação à pista espanhola de Jarama situada nos arredores de Madrid. Segundo o piloto de Gondomar, “ foi a 1ª vez, por isso tudo era novo para mim. É um circuito engraçado, foi a primeira vez que cá corri, era tudo novidade para mim e para toda a equipa da Fisgas Motorsport.Foram as classificações possíveis, numa pista que degrada muito os pneus e os travões. A tal ponto que a partir do meio da corrida, já não tinha os pneus em condições de aderência, e nem sequer dava para abusar….mas já que falamos em abuso, numa das partes lentas do circuito numa curva para a esquerda abusei, na segunda corrida acabei por  sair de pista, felizmente sem tocar em nada, andei em cima da gravilha, mas sem danos para o BMW. Estes problemas que tivemos com os travões e os pneus, estava a ver que não ia acabar as duas corridas, mas com muito esforço e perseverança, lá conseguimos acabar as duas corridas e ver a bandeira de xadrez, e poder dizer, dever cumprido. No intervalo entre Jarama e Portimão iremos ver o que fez degradar os pneus desta maneira, pois no Algarve quero subir na classificação geral. Em termos de balanço foi positivo, podia ser melhor, mas estou satisfeito e convicto que com outros pneus e travões poderia ter ido um pouco mais longe, mas agora vamos centrar as nossas atenções na preparação do carro para Portimão “, disse-nosFOX 4444_Copy

 

SURF NO BRASIL

 

Quero terminar o ano entre os cinco primeiros", diz Mineirinho

Atual campeão mundial já deu início ao objetivo se classificando direto para a terceira rodada da etapa de Peniche, em Portugal, que começou nesta terça-feira.

A Liga Mundial de Surf (WSL) deu o pontapé inicial nesta terça-feira na etapa de Portugal, a penúltima da temporada 2016, que acontece na praia de Supertubos, em Peniche, Portugal. Além da disputa do título entre John John Florence e Gabriel Medina, a etapa também tem uma grande importância para o atual campeão Adriano de Souza, que pretende dar a volta por cima após uma metade de ano complicado.

Depois de um início de ano constante com três "top 5", Mineirinho acabou surpreendido pelo azar ao cair logo no começo nas etapas de Trestles (EUA) e Teahupoo (Taití), que o tiraram da briga pelo bicampeonato em 2016. No entanto, Adriano não pensa em esmorecer e traçou uma meta para este fim de campeonato: terminar entre os cinco melhores. Atualmente ele é o décimo.

"Foi um ano em que os bons desempenhos acabaram se alternando com alguns azares, como foram as etapas de Trestles e do Taiti, que me deixaram muito chateado. Procurei aprender com essas situações, me recolhi para cuidar da cabeça e treinei muito para essa reta final. Estou completamente preparado para fazer bonito nesta reta final e fechar o ano com chave de ouro para manter esse ritmo em 2017. Quero fechar 2016 entre os cinco primeiros", analisa.

O primeiro passo já foi dado ao passar direto para a terceira rodada em Supertubos, superando o australiano Jack Freestone e o conterrâneo Caio Ibelli em uma bateria disputadissima, onde venceu com 0,67 de vantagem para Freestone. "Supertubos está épico. Foi um dia animal, hoje. Que continue assim, pois vamos pra cima!", completa Mineirinho.

A competição prossegue nesta quarta-feira, com a primeira chamada acontecendo às 10h (horário brasileiro de verão). O site da WSL (www.worldsurfleague.com) exibe toda a competição ao vivo.

- Clique aqui para ver os resultados da etapa de Portugal.
- Clique aqui para ver o ranking do World Championship Tour após nove etapas.

Adriano de Souza tem o apoio de HD, Red Bull, Oakley, Oi, G-Shock, Mitsubishi do Brasil, XP Investimentos, Banana Wax, JBL, Nossolar e Estácio.

 

4 HORAS DO ESTORIL

 

Início das hostilidades no Circuito do Estoril
 
As 4h do Estoril deram o pontapé de saída hoje com a realização das primeiras sessões de treinos nas quatro competições em pista: European Le Mans Series, Michelin GT3 Le Mans Cup, Eurocup Formula Renault 2.0 e Renault Sport Trophy. Seis pilotos portugueses em competição com aspirações aos melhores lugares possíveis numa prova que vai contar certamente com 'casa' cheia. 
 
É que para além da parte desportiva estão previstas um sem número de animações que vão desde desmonstrações de F1, exposições, área de divertimento para crianças e anunciado hoje, a demonstração de Jean Ragnotti, que competiu durante vários anos no Mundial de Ralis com o famoso Renault 5 Maxi Turbo. 
 
Mas no que à parte desportiva diz respeito, os pilotos do ELMS efectuaram o primeiro treino livre com o trio da Thiriet By Tds Racing a impor o ritmo entre os LMP2. Nos LMP3, Miguel Faísca e os seus companheiros de equipa não foram além da 15ª posição da grelha. A equipa de Rui Águas entre os LMGTE foi a terceira mais rápida.
 
Na Eurocup Formula Renault 2.0, Henrique Chaves efectuou duas sessões de treinos tendo ficado em ambos no top 10 com o sétimo lugar no primeiro confronto e 10º no segundo, naquela que foi a sua estreia na pista portuguesa.
 
No Renault Sport Trophy as cores lusas representadas por Miguel Ramos e Pedro Moleiro também estiveram em plano de evidência sobretudo com Miguel Ramos que foi o mais rápido no terceiro treino depois de ter sido sexto e 10º no primeiro e segundo respectivamente. Pedro Moleiro a adaptar-se a esta nova realidade foi 14º, 13º e 13º.
 
Filipe Barreiros no Michelin GT3 Le Mans Cup foi 10º nas duas sessões.
 
Amanhã têm lugar as sessões de qualificação e as primeiras corridas do fim-de-semana, nomeadamente da Eurocup Formula Renault com Henrique Chaves às 13.55h com transmissão em directo no Eurosport. Às 15h será a vez de Miguel Ramos e Pedro Moleiro entrarem em pista e por fim Filipe Barreiros, com uma corrida única durante o fim-de-semana, que arranca pelas 16.45h.
 
 
Sobre a ACDME: A  A.C.D.M.E. – Associação de Comissários de Desportos Motorizados do Estoril, foi fundada a 20 de Novembro e oficializada a 18 de Dezembro de 1979, sem fins lucrativos. As suas actividades desenvolveram-se no campo desportivo, promovendo e organizando eventos de desportos motorizados.  Durante os seus trinta e quatro anos de existência, esta Associação promoveu e organizou várias manifestações desportivas, desde a mais simples prova de Karting às mais complexas provas de Fórmula 1.20 Copy

 

HAAS NO G.P.ESTADOS UNIDOS

 

Grande Prémio dos Estados Unidos: Resumo de sexta-feira

 

alt

 

Evento:  Primeira e segunda e sessões de treinos-livres

Data:  Sexta-feira, 21 de Outubro

Local:  Circuit of the Americas em Austin, Texas

Layout:  5,513 quilómetros, circuito de 20 curvas

1ª Sessão:  Sol, 17ºC-20ºC

2ª Sessão:   Sol, 21ºC-23ºC

Piloto:  Romain Grosjean e Esteban Gutiérrez

 

 

Grosjean:  14º (1m40,826s), 15 voltas

Gutiérrez:  1t5º(1m40,970s), 15 voltas

Piloto mais rápido:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m37,428s)

Maior número de voltas:  Jolyon Palmer da Renault (31 voltas)

 

 

Grosjean:  18º (1m39,554s), 24 voltas

Gutiérrez:  20º (1m40,114s), 26 voltas

Piloto:  Nico Rosberg da Mercedes (1m37,358s)

Maior número de voltas:  Daniil Kvyat da Red Bull (36 voltas)

 

 

Um glorioso Outono deu as boas-vinda aos pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Esteban Gutiérrez, esta sexta-feira no Circuit of the Americas, em Austin, Texas, quando os treinos-livres iniciaram para o Grande Prémio dos Estados Unidos.


A Haas F1 Team – a primeira equipa americana em trinta anos – iniciou o fim-de-semana com duas sessão de treinos-livres de noventa minutos. Marcou a primeira vez que uma equipa americana de Fórmula 1 rodou em solo americano desde que no Grande Prémio de Detroit, em 1986, Eddie Cheever e Alan Jones competiram com o Team Haas, que apesar do nome nada tem a ver com a Haas F1 Team. O industrialista Gene Haas possui a Haas F1 Team, ao passo que o falecido Carl Haas possuía o Team Haas.


O melhor tempo de Grosjean na primeira sessão levou 1m40,826s de 5,513 quilómetros e vinte curvas, o que o colocou no décimo quarto lugar. Garantida na sua décima volta. Gutiérrez colocou-se imediatamente atrás do seu colega de equipa – o tempo de 1m40,970s foi garantida da nona volta.


Ambos os pilotos estiveram exactamente no mesmo programa, tendo cada um completado quinze, todas realizadas com pneus Pirelli P Zero Amarelo/Macio.


O duo da Mercedes, Lewis Hamilton e Nico Rosberg, foram os mais rápidos, com a melhor volta de Hamilton, 1m37,428s, a deixar Rosberg a 0,315s.


Com o Sol que brilhou no Circuit of the Americas, as temperaturas subiram dos 17ºC - 20ºC aos 21ºC - 23ºC na segunda sessão.


As velocidades também subiram, e as vibrações que os carros da Haas F1 Team sentiram no asfalto de cinco anos do circuito trouxeram novos desafios. Grosjean lidou com algumas dificuldades técnicas, ao passo que Gutiérrez perdeu algumas peças aerodinâmicas do seu carros. Isto levou a que Grosjean registasse o décimo oitavo tempo (1m39,554s) na sua décima primeira volta e Gutiérrez marcasse o vigésimo crono (1m40,114s) na sua décima volta. O duo completou vinte e quatro e vinte e seis voltas, respectivamente, com as suas melhores marcas a serem realizadas com pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacio.


Rosberg liderou o caminho na segunda sessão, com a marca de 1m37,358s, batendo Daniel Ricciardo por 0,194s


Entre as duas sessões, a Haas F1 Team completou oitenta voltas – 39 através de Grosjean e 41 por Gutiérrez.

 

 

“Não foi um dia muito positivo para nós, dado que tivemos dificuldades técnicas com o nosso carro. O equilíbrio não está mau, mas não temos performance. Hoje à noite teremos muito trabalho. Olhando para os dados, temos que tentar tirar o melhor partido dos pneus. É uma pista fantástica para pilotar, mas não conseguimos estar bem, hoje. Esperamos ter tudo resolvido para a terceira sessão.”



“Não foi um dia fácil para nós. Infelizmente, tivemos um problema com algumas peças aerodinâmicas. Atrasou o nosso programa, dado que alterou o equilíbrio do carro, o que obviamente não é ideal para alcançar a referência para trabalhar nas afinações. Estamos a investigar o que sucedeu, mas acreditamos que se deve a vibrações. Agora temos algum trabalho para arranjar o carro e para o tentar optimizar o que temos de momento. Vamos trabalhar arduamente esta noite. Esperamos que amanhã seja um dia melhor para nós.”



“Não foi uma boa estreia aqui. Tivemos uma série de pequenos problemas – o mais importante aconteceu com as winglets dos cubos traseiros do carro. Parece que as forças são muito elevadas e temos que resolver isto antes da terceira sessão, de amanhã. Se coisas destas acontecem, o nosso programa de testes fica no ar e os dados que recolhemos não são bons, dado que não temos o apoio aerodinâmico que deveríamos. Vamos continuar a trabalhar e tentar estarmos prontos o máximo possível para amanhã.”


 

Os pilotos terão mais uma sessão de treinos-livres no sábado (10h00 – 11h00) antes da qualificação, que terá o seu início às 13h00. A qualificação consiste em três segmentos, com os dezasseis pilotos mais rápidos a avançarem da Q1 para a Q2. Posteriormente, os dez pilotos mais rápidos na Q2 seguem para a Q3, durante a qual lutarão pela pole-position.


 

-HaasF1Team-

 

 

Sobre a Haas Automation

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com.

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.
 

MOTOS NO BRASIL

 

As motocicletas do Team Rinaldi vão às finais da Copa EFX de Enduro FIM na Granja Nagao, em Mogi das Cruzes, interior paulista. Com pontuação dobrada em jogo, a equipe busca títulos e destaca os líderes Rômulo Bottrel (classificação geral e Elite), Wanderson Andrade (E4) e Janaína Souza (Feminina). O evento, marcado para este fim de semana (22 e 23), vale ainda pela decisão do Campeonato Brasileiro Feminino da modalidade, no qual Janaína Souza também defende o primeiro posto.

Aliás, entre as mulheres, o domínio é total do Team Rinaldi, já que Tainá Aguiar é a atual vice-líder das duas competições. Embalada por bons resultados, Janaína Souza busca o bicampeonato brasileiro e o tetra da Copa EFX. “Estou animada demais, quero encerrar a temporada com chave de ouro. Tenho boa vantagem de pontos e a meta é fazer uma prova tranquila, acelerando muito, mas administrando para tudo terminar bem”, explicou a piloto.

A Zanol Team Rinaldi ASW Honda também acelera para confirmar títulos. Além dos líderes Bottrel e Andrade, a equipe conta com Júlio César Ferreira (2º colocado da Elite e da geral), Tunico Miranda (2º colocado da E2), Bruno Martins (2º colocado da E1) e Vinícius Luis da Silva “Musa” (3º da Júnior). Os pilotos irão utilizar pneus dos modelos HE 40, SR 39 e RW 33 no desafio, modelos da linha off-road da Rinaldi.

Sobre a Rinaldi – A Rinaldi iniciou as atividades em 1969 com 60 colaboradores e 15 mil m² de área fabril para produção de materiais de recauchutagem em Bento Gonçalves (RS). A empresa ampliou a produção com as câmaras de ar para as linhas automotiva, transporte e industrial na década de 80, além de introduzir a fabricação de pneus e câmaras de ar para as linhas de motocicletas, agrícola, industrial (não motorizada) e charretes.

A busca pela excelência refletiu em credibilidade no mercado e fortes parcerias. Muito mais que em espaço físico, com área fabril de 35 mil m², a Rinaldi cresceu na geração de empregos diretos, atualmente com 700 colaboradores, e conquistou reconhecimento no mercado.

A fábrica conta com a Certificação da Gestão de Qualidade ISO 9001:2008 e com o aval do INMETRO nos seus produtos da linha de motocicletas. Na área ambiental, a empresa possui o Certificado de Destruição Térmica, por destinar 100% dos seus resíduos sólidos a uma cimenteira para geração de energia. Para conhecer os produtos da Rinaldi, acesse o site oficial.  
 


Jana�na Souza, do Team Rinaldi
Cr�dito: Caf� Fotos/Mundo Press

R�mulo Bottrel, do Team Rinaldi
Cr�dito: Caf� Fotos/Mundo Press

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

2016 United States Grand Prix – Practice Sessions

SUPERSOFT TYRES SET THE TOP TIMES IN AUSTIN
ON THEIR FIRST VISIT TO THE CIRCUIT OF THE AMERICAS

SIGNIFICANT TEMPERATURE FLUCTUATIONS DURING THE DAY
ADD TO THE CHALLENGE OF COLLECTING RELEVANT DATA

ONE SECOND BETWEEN SOFT AND SUPERSOFT SEEN SO FAR,  
WITH THE MEDIUM TYRE ALSO AN INTERESTING OPTION FOR THE RACE

On its first visit to the Circuit of the Americas, the supersoft tyre has gone quickest in free practice, with Mercedes driver Nico Rosberg setting a fastest time of 1m37.358s early in the afternoon session.

Conditions in FP1 were cool and so not very representative. In FP2 track temperatures were considerably higher (peaking at 41 degrees centigrade). This is typical of Austin, where temperature swings at this time of year are commonplace.

The supersoft and soft tyres are separated by one second so far, with the supersoft, as expected, experiencing greater degradation. This means that the first stint for those starting the race on supersoft tyres might be quite short: potentially encouraging some teams to try and start the race on the soft tyre by running it in Q2 tomorrow.

Paul Hembery, Pirelli motorsport director: “From what we can see so far there is around a one-second performance gap between the supersoft and the soft in these conditions. The medium compound is also about a second slower than the soft, which makes it quite an interesting choice for the race. We saw a high degree of track evolution compared to 2014, with rain dominating the conditions last year. There seem to be a number of strategy options: especially because this is a track that you can overtake on.”

FP1 – TIMES FP2 – TIMES
Hamilton 1m37.428s Soft New Rosberg 1m37.358s Supersoft New
Rosberg 1m37.743s Soft New Ricciardo 1m37.552s Supersoft New
Verstappen 1m39.379s Medium New Hamilton 1m37.649s Supersoft New

FP1 – BEST TIME PER COMPOUND

Medium Verstappen 1m39.379s
Supersoft Hamilton 1m38.701s
Soft Hamilton 1m37.428s

FP2 – BEST TIME PER COMPOUND

Soft Rosberg 1m38.082s
Supersoft Rosberg 1m37.358s
Medium Hamilton 1m38.394s

LONGEST STINTS OF THE DAY

Medium Palmer 26 laps
Soft Nasr,Vettel 23
Supersoft Bottas,Raikkonen 18

Tyre statistics of the day:

Medium Soft Supersoft
kms driven * 1808 2706 1984
sets used overall ** 21 38 31
highest number of laps ** 26 23 18

* The above number gives the total amount of kilometres driven in FP1 and FP2 today, all drivers combined.
** Per compound, all drivers combined.

Minimum prescribed tyre pressures:  21psi (front) and 19,5psi (rear)

Pirelli fact of the day: Leaving aside the 11 editions of the Indy 500 that were also valid for the Formula 1 World Championship between 1950 and 1960, the United States grands prix to be held up to now have been distributed over 9 different circuits (with Indianapolis once again used between 2000 and 2007, and with Long Beach earlier hosting the West US Gp). Other US circuits welcomed F1, for instance Las Vegas for the so named Grand Prix.  However, no American has ever won on home soil apart from Mario Andretti, who triumphed at Long Beach with Lotus in 1977. For more info: http://racing.pirelli.com/global/en-ww/f1-america-on-the-road

Spotted in the paddock: Tony Stewart. The only driver to win a championship both in NASCAR and Indycar was a guest of the Haas team, of which he is a partner in the outfit’s NASCAR operation, Stewart-Haas Racing.

 

alt

 

RUI GONÇALO SATISFEITO COM A PARTICIPAÇÃO EM JARAMA

 

LEGEND`S CUP

 

JARAMA – ESPANHA

 

RUI GONÇALO SATISFEITO COM  A PARTICIPAÇÃO EM JARAMA

 

 

A correr pela primeira vez na pista espanhola de Jarama, situada bem perto da capital, Rui Gonçalo teve uma boa estreia, onde a primeira corrida foi feita com uma certa precaução. Segundo o piloto de Vila Nova de Gaia “ o balanço final é mais ou menos positivo, pois nunca cá tinha corrido, e assim a primeira corrida foi de aprendizagem.Com isso logicamente que cometi alguns erros que rapidamente aprendi para a segunda corrida .Nesta segunda corrida andei mais depressa, arrisquei muito mais, mas depois acabei por ter problemas com os pneus e os travões, que na fase final da corrida me penalizaram, e tive de reduzir a toada, pois já era muito difícil segurar o carro em pista, com uma subviragem constante, mas felizmente vi a bandeira de xadrez, disse-nos.

 FOX 4430_CopyFOX 4750_Copy

 

ANTÓNIO CAMILO AQUÉM DAS EXPECTATIVAS EM JARAMA

 

LEGEND´S CUP

 

JARAMA – ESPANHA

 

ANTÓNIO CAMILO AQUÉM DAS EXPECTATIVAS

 

Na deslocação que fez até à pista de Jarama situada nos arredores da capital espanhola de Madrid, António Camilo não teve um fim de semana fácil.

 

A verdade é que o jovem piloto de Vila Real debateu-se com alguns problemas com o seu Citroen Saxo, como nos explicou “ não foi um fim de semana fácil, pois o carro debateu-se com alguns problemas técnicos, que vieram a penalizar o meu desempenho em pista. Então na  corrida não tive andamento para poder lutar com os meus adversários que estavam muito fortes, por isso não consegui atingir os tempos que tinha como objectivo, ficando assim aquém das minhas expectativas, mas a verdade é que as corridas têm destes imponderáveis”.

 

Mas determinação é algo que não falta ao piloto de Vila Real que acrescentou “ vamos rever o carro e espero em Portimão conseguir atingir os meus objectivos”.Para terminar acrescentou “ quero agradecer à ACF Motorsport por nos ter ajudado no transporte do Citroen Saxo para Jarama, assim como o lugar que tivemos no paddock”

 FOX 4283_CopyFOX 4363_Copy

 

OS PORTUGUESES NAS 4 HORAS DO ESTORIL

Os portugueses nas 4h do Estoril Evento promete atrair milhares às bancadas do circuito
 
Para gáudio dos muitos aficionados que irão marcar presença no fim-de-semana das 4 Horas do Estoril, este ano haverá pilotos portugueses em cada uma das 4 competições que terão o seu final de época no Autódromo do Estoril: Rui Águas, Filipe Barreiros, Henrique Chaves, Miguel Ramos, Miguel Faísca e Pedro Moleiro.
 
Começando pela prova de 4 Horas do European Le Mans Series, teremos dois nomes lusos:
 
- Rui Águas, ao volante do Ferrari F458 Italia nº51 da equipa AF Corse, é um dos candidatos ao triunfo na classe GTE. O piloto português nasceu em Nampula há 44 anos e tem vindo a construir uma carreira internacional de grande mérito, quase sempre ligado à Ferrari, comandando neste momento a classe GTE Am no Campeonato do Mundo de Endurance.
 
- Miguel Faísca mudou o rumo da sua vida aos 24 anos de idade quando adquiriu uma consola e concorreu à GT Academy Nissan Playstation de 2013, batendo quase 1 milhão de adversários virtuais na luta pelo lugar de topo. Em seguida fez diversas provas no Reino Unido e o campeonato Blaincpain Endurance Series para se estrear ao volante de um sport-protótipo LMP2 nas 4 Horas do Estoril de 2014. Este ano regressará ao volante de um outro sport-protótipo, um Ligier JS P3 da classe LMP3.
 
Na Michelin GT3 Le Mans Cup, para carros da classe GT3 teremos apenas:
 
- Filipe Barreiros , o homem forte da equipa Ferrari Portugal é um grande entusiasta de provas de Grande Turismo Nascido há 54 anos, Barreiros construiu primeiro uma carreira profissional como empresário antes de enveredar pela competição, onde apenas começou a partir de 2010. A aposta do piloto de Cascais foi clara desde o início, tendo começado desde logo por se dedicar às provas internacionais com carros de GT e desde então, quase sempre fiel à marca do Cavallino Rampante, tem vindo a construir uma carreira internacional com excelentes resultados na classe dedicada aos “Gentleman Drivers”.
 
Na corrida da Renault R.S.01 Sport Trophy serão dois os representantes de Portugal:
 
- Miguel Ramos nasceu em Oliveira do Douro em Setembro de 1971, tendo começado a competir aos 18 anos de idade, em provas de autocross, onde conseguiu logo de seguida os dois primeiros títulos da sua carreira. Depois do autocross e do Troféu BMW, Ramos passou pelos fórmulas e até pelos Superturismos italianos, para começar a correr com os GT em 2002, ano em que foi campeão de Espanha de GT, ao volante de um Saleen S7-R. Nesse mesmo ano, conheceu a primeira de duas presenças nas 24 Horas de Le Mans, a prova com que qualquer piloto sonha participar. Tendo vencido o campeonato GT Open de 2015 com um McLaren 650S, este ano Ramos mantém-se nessa competição europeia com um BMW M6 GT3 e ainda no muito competitivo Renault Sport RS01 Trophy, a competição monomarca com o extraordinário Renault R.S.01 de 550 cv que virá correr pela última vez ao Estoril no fim-de-semana das 4 Horas do Estoril.
 
 
 
 
 
- Pedro Moleiro começou a competir em Enduro antes de passar para os karts e para os Fórmula. Por essa altura iniciou uma carreira como instrutor de pilotagem complementada a partir de 2010 com uma presença assídua no Capeonato Portugês de GT, onde em 2012 foi o vice-campeão da classe GT Cup em 2012  e regressa aqui no Estoril às competições Internacionais como primeiro passo de uma nova fase da sua carreira.
 
Por fim, na competição para monolugares Eurocup Formula Renault 2.0 teremos o mais jovem dos pilotos portugueses com apenas 19 anos:
 
- Henrique Chaves vive o segundo ano de uma carreira internacional na Eurocup Formula Renault 2.0 e no Northern European Cup, depois de ter sido múltiplo campeão português de Karting. Chaves nasceu em Torres Vedras em Março de 1997 e em pista define-se como “frio, focado e ambicioso” características que lhe valeram ser conhecido por Henrique “Iceman” Chaves.  No fim-de-semana das 4 Horas do Estoril, será o único representante nacional na prova da Eurocup Formula Renault 2.0, campeonato que representa uma porta de acesso para a Fórmula 1. Apesar de ter apenas 19 anos, o seu extenso palmarés inclui diversos títulos de campeão de karts. Desde o início de 2015 tem-se dedicado aos monolugares da Fórmula Renault 2.0 onde prossegue a sua aprendizagem, tendo obtido alguns resultados de relevo como o 5º posto em Red Bull Ring. Fique a saber de tudo através do Facebook: “4 horas do estoril” ou através do site: www.elms4hestoril.pt
 
Sobre a ACDME: A  A.C.D.M.E. – Associação de Comissários de Desportos Motorizados do Estoril, foi fundada a 20 de Novembro e oficializada a 18 de Dezembro de 1979, sem fins lucrativos. As suas actividades desenvolveram-se no campo desportivo, promovendo e organizando eventos de desportos motorizados.  Durante os seus trinta e quatro anos de existência, esta Associação promoveu e organizou várias manifestações desportivas, desde a mais simples prova de Karting às mais complexas provas de Fórmula 1.
 61 Copy62 Copy63 Copy

 

NISSAN É NOTICIA

 

ESPECIALISTAS EUROPEUS E NACIONAIS ESTARÃO EM LISBOA PARA DEBATER A MOBILIDADE NAS CIDADES DO FUTURO

 

 

  • No próximo dia 27 de outubro, a cidade de Lisboa recebe o Fórum Nissan para a Mobilidade Inteligente
  • A iniciativa inédita é promovida pela Nissan Portugal e conta com a participação de alguns dos maiores especialistas europeus e nacionais em Mobilidade Inteligente

 

A massificação da mobilidade elétrica dos veículos nas nossas cidades não é ficção científica: é uma realidade imparável e… a breve prazo! É para debater esse futuro próximo que se realiza, no próximo dia 27 de outubro, quinta-feira, o Fórum Nissan para a Mobilidade Inteligente 2016, promovido pela Nissan Portugal.

 

No evento, a marca japonesa, pioneira na comercialização em larga escala de veículos elétricos e líder de vendas no mercado mundial, traz ao Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, a experiência dos seus maiores especialistas internacionais em Mobilidade Inteligente. Paralelamente, protagonistas e parceiros portugueses mostrarão a forma como esta realidade tão próxima está a ser preparada no nosso país.

 

 

 

Imagens Relacionadas

 ESPECIALISTAS EUROPEUS E NACIONAIS ESTARÃO EM LISBOA PARA DEBATER A MOBILIDADE NAS CIDADES DO FUTURO

 

NISSAN É NOTICIA

 

CARLOS GHOSN, PRESIDENTE E CEO DA NISSAN VAI SER UM DOS PRINCIPAIS ORADORES NO CES 2017

 

 

 

CARLOS GHOSN, PRESIDENTE E CEO DA NISSAN VAI SER UM DOS PRINCIPAIS ORADORES NO CES 2017

 

A Nissan acaba de anunciar que fará a sua estreia no CES® 2017, que vai decorrer em Las Vegas. Carlos Ghosn, Presidente e CEO da Nissan vai intervir dia 5 de janeiro de 2017 no Westgate Theatre em Las Vegas.

Durante o seu discurso, Ghosn vai partilhar algumas perspetivas sobre como a Mobilidade Inteligente está a ajudar a Nissan a concretizar a sua visão do futuro. Vai anunciar também vários avanços tecnológicos e parcerias que irão beneficiar os consumidores.

"Estou muito satisfeito por a Nissan participar no CES neste momento significativo de mudança e oportunidades para o sector automóvel", afirmou Carlos Ghosn. "A Nissan tem um historial de desenvolvimento de tecnologias inovadoras que transformaram a forma como os automóveis são propulsionados, conduzidos e integrados de uma forma mais ampla na sociedade. Aguardamos com grande expetativa o momento de apresentar a nossa visão sobre como as tecnologias de hoje são os pilares para um futuro com veículos de emissões zero e com zero fatalidades na estrada".

 

 

 

Imagens Relacionadas

Nissan Chairman and CEO Carlos Ghosn to Deliver Keynote Address at CES 2017

 

MUNDIAL DE ENDURO EM CASTELO BRANCO

Castelo Branco no Mundial de Enduro em 2017 
 Escuderia organiza a ronda portuguesa do campeonato do mundo 
 
O Enduro Castelo Branco – Alegro é a prova portuguesa escolhida para integrar o campeonato do mundo da especialidade no próximo ano. Depois de quatro edições nas contas nacionais, a ronda organizada pela Escuderia Castelo Branco é promovida e passa a fazer parte da elite a nível internacional. 
 
Ainda sem data definida, já está confirmado que os melhores pilotos de enduro do mundo vão estar em Castelo Branco para disputar uma das rondas pontuáveis para o campeonato do mundo. A cidade prepara-se, assim, para um dos maiores eventos nacionais, com a festa do desporto motorizado, em particular das duas rodas, a fazerse durante vários dias na capital da Beira Baixa. 
 
Para o presidente da Escuderia, António Sequeira, esta notícia foi recebida com enorme satisfação. “É o reconhecimento do trabalho desenvolvido nos últimos anos em prol da modalidade em Portugal. Nas nossas organizações procuramos sempre atingir os níveis mais elevados quer sejam desportivos quer seja de retorno económico para a região, através do desporto motorizado.  A promoção do Enduro Castelo Branco – Alegro reflecte a qualidade da organização, foi com orgulho que recebemos esta novidade que ainda nos dá mais motivação para melhorar. Esperamos proporcionar um grande espectáculo e promover a cidade e a região através do enduro”, afirmou. 
 
O Presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, Dr. Luís Correia, não esconde a satisfação por um grandes parceiros da Escuderia e que em muito contribuiu para a promoção do Enduro Castelo Branco – Alegro ao campeonato do mundo. “É uma honra para nós recebermos uma prova do campeonato mundial. Isso representa visitantes que vêm a Castelo Brando, a dinamização da cidade e vai ao encontro de um dos nosso objectivos que passa por ter eventos que atraiam pessoas. Esta decisão é mais um factor que premeia o bom trabalho que a Escuderia tem feito. Esperamos concretizar esta prova de nível mundial com a Escuderia e que isso seja um factor de sucesso para todos nós”, salientou. 
 
Já o Presidente da Junta de Freguesia de Castelo Branco, Eng. Jorge Neves, realça a notoriedade que a cidade e a região podem ter com a realização de uma prova desta envergadura. “É sempre muito importante CB receber uma prova de carácter mundial, neste caso concreto, na modalidade de enduro. Dará, certamente, grande visibilidade à nossa cidade. É importante na afirmação numa era em que as cidades competem para terem essa mesma visibilidade. Quero salientar, ainda, o papel que a Escuderia tem para a cidade. Tanto pela capacidade organizativa como de mostrar a quem tomou esta decisão que tinha motivos para escolher Castelo Branco. 
 Esperamos que a prova corresponda a todas as expectativas, sempre em segurança, e que no final Castelo Branco possa sair prestigiada com esta organização”, disse. 
 
As datas do Enduro Castelo Branco – Alegro ainda não são conhecidas mas tudo indica que uma decisão sobre este ponto será tomada nos próximos dias. 60 Copy

 

GONÇALVES SEM SORTE

 

Paulo Gonçalves abandona em Marrocos por precaução

Depois da avaria na etapa anterior, piloto português retomou hoje a corrida mas uma dor no joelho direito originou uma paragem forçada.

Paulo Gonçalves, que ontem, na terceira etapa do Rali OiLibya de Marrocos, prova final do Campeonato do Mundo de Ralis Todo-o-Terreno de 2016, viu ficar por terra as hipóteses de lutar pela vitória final da prova numa altura que era líder, já que uma avaria na sua Honda obrigou o piloto português a chegar rebocado à zona de assistência, abandonou hoje oficialmente a prova depois de nos quilómetros iniciais ter sentido uma dor no joelho direito.

O piloto oficial da Honda pôde retomar hoje a corrida, mas um pequeno toque com o joelho no arranque da tirada e consequentes dores levaram Gonçalves a regressar ao bivouac por precaução, sendo imediatamente acompanhado pela pelo fisioterapeuta da equipa HRC. A cerca de três meses de participar em mais um Rali Dakar, com o sonho de chegar à vitória final da maior prova de Todo-o-Terreno do mundo, Paulo Gonçalves opta agora por se focar na mítica prova que arranca a 2 de janeiro de Assunção, no Paraguai, e chega a Buenos Aires, na Argentina, duas semanas mais tarde, a 14 de janeiro.

Paulo Gonçalves: “Hoje retomei a corrida, depois do contratempo mecânico de ontem, mas um ligeiro toque que me deixou com algumas dores no joelho direito fez-me voltar para a assistência por prevenção. O Rali de Marrocos estava já condicionado, temos o grande Dakar à porta e não é altura para cometer grandes riscos. Faltam cerca de três meses para a partida, vamo-nos concentrar na grande prova para lutar uma vez mais pelo 59 Copy

 

NISSAN É NOTICIA

 

FC BARCELONA V. MANCHESTER CITY FC FOI CIENTIFICAMENTE COMPROVADO COMO O JOGO DA LIGA DOS CAMPEÕES DA UEFA MAIS EMOCIONANTE DA SEMANA

 

FC BARCELONA V. MANCHESTER CITY FC FOI CIENTIFICAMENTE COMPROVADO COMO O JOGO DA LIGA DOS CAMPEÕES DA UEFA MAIS EMOCIONANTE DA SEMANA

 

  • A fórmula do Índice de Entusiasmo Nissan, criada em conjunto com cientistas da Universidade de Loughborough, calculou que o jogo FC Barcelona v. Manchester City FC foi o mais entusiasmante da Liga dos Campeões da UEFA esta semana
  • O jogo Real Madrid CF v Legia Warsaw ficou em segundo lugar com os seus incríveis seis golos
  • O FC Barcelona está no topo da Tabela do Índice de Entusiasmo Nissan como a equipa com mais pontos de "entusiasmo" até ao momento nesta época

 

Após uma semana emocionante de futebol na fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA, a Nissan - o patrocinador automóvel global oficial da competição - revelou que o jogo FC Barcelona vs. Manchester City FC foi o jogo mais emocionante, de acordo com o Índice de Entusiasmo desenvolvido pela marca.

 

Imagens Relacionadas

Real Madrid c.f. vs. Sporting Lisbon Scientifically Proven as The Most Exciting UEFA Champions League Match of the Week

 

MÁRIO PATRÃO EM MARROCOS

 

Mário Patrão a subir em Marrocos

Piloto de Seia continua a mostrar evolução no Rali de Marrocos depois de uma paragem forçada de cinco meses devido a lesão.

Mário Patrão voltou hoje a subir posições na quarta etapa do Rali de Marrocos, última prova do Campeonato do Mundo de Ralis Todo-o-Terreno 2016, tendo conseguido mostrar evolução depois da paragem de cinco meses a que foi forçado devido a múltiplas fraturas na perna e pé direito. O piloto português tem estado a desempenhar um papel regular na prova marroquina, progredindo etapa a etapa nesta que é a preparação máxima para o Dakar 2017.

Hoje, na quarta e penúltima etapa do Rali OiLibya de Marrocos, Patrão fi o segundo melhor português em prova e averbou o 20.º melhor tempo à geral ao nos 319 quilómetros de “especial” cronometrada desenhados na zona de Erfoud, gastando mais 36min24s que o vencedor do dia, Matthias Walkner.

Na classificação geral da prova, Mário Patrão coloca a sua KTM 450 Rally também no 20.º lugar, sendo ainda o 18.º melhor colocado da classe mundial.58 Copy

 

NISSAN É NOTICIA

 

NISSAN REFORÇA ALIANÇA COM A AQUISIÇÃO DE 34% DE PARTICIPAÇÃO NA MITSUBISHI MOTORS

 

  

Aliança alargada coloca-se entre os três maiores grupos da indústria automóvel a nível mundial

 

 

A Nissan Motor Co., Ltd., ("Nissan") concluiu hoje a aquisição de 34% de participação no capital da Mitsubishi Motors ("MMC") tornando-se assim o seu maior acionista.

 

A MMC irá também fazer parte da Aliança global entre a Nissan e a Renault. Com a adição da MMC, a Aliança será um dos três maiores grupos da indústria automóvel do mundo no que respeita a volumes globais, com vendas de dez milhões de unidades no ano fiscal de 2016.

 

Carlos Ghosn, presidente e diretor-geral da Nissan Motor Co, Ltd anunciou que a Nissan e a MMC vão colaborar em aquisições conjuntas, no aprofundamento das produções locais, na utilização de unidades de produção conjuntas, em plataformas de veículos comuns, na partilha de tecnologia e na expansão da presença de ambas as empresas, tanto nos mercados desenvolvidos, como nos emergentes.

 

 

 

Imagens Relacionadas

Nissan strengthens alliance with acquisition of 34% stake in Mitsubishi Motors

Nissan strengthens alliance with acquisition of 34% stake in Mitsubishi Motors

Vídeo Relacionados

Nissan strengthens alliance with acquisition of 34% stake in Mitsubishi Motors

 Nissan strengthens alliance with acquisition of 34% stake in Mitsubishi Motors - CEO Press Conference and Q&A

 

MARIO PATRÃO NO RALI DE MARROCOS

 

Mário Patrão termina satisfeito Rali de Marrocos

Piloto português participou na última prova do Campeonato do Mundo de Ralis Todo-o-Terreno para preparar o Rali Dakar 2017.

Mário Patrão terminou hoje a sua participação no Rali de Marrocos, prova final do calendário de 2016 do “Mundial” de Ralis Todo-o-Terreno, regressando à competição depois de uma paragem de cinco meses por lesão. O piloto português averbou o 16.º lugar final na classificação geral da categoria “mundial” com um aprestação regular em preparação para a próxima edição do Dakar.

A última etapa do Rali OiLibya de Marrocos disputou-se nas dunas de Merzouga, com uma “especial” cronometrada na ordem dos 230 quilómetros. O piloto da KTM foi o 18.º mais rápido neste último dia, por entre a lista de mais de sessenta pilotos que completaram a prova, e na classificação final gastou mais 2h13min56s que o vencedor desta edição da prova marroquina, Toby Price.

Praticamente a três meses do arranque do Dakar 2017, prova que sai a 2 de janeiro da cidade de Assunção, no Paraguai, rumo a Buenos Aires, na Argentina, com passagem novamente pela Bolívia, Patrão foca agora as suas atenções na preparação da mítica prova de Todo-o-Terreno mundial.

Mário Patrão: “A missão foi cumprida! Satisfação máxima. Depois de uma paragem de cinco meses a recuperar de uma lesão difícil, regressar à competição e terminar um dos ralis mais difíceis e espetacular do mundo só me pode encher de orgulho. Confesso que não trazia ritmo algum, foi uma tarefa difícil mas com toda a certeza muito importante para o grande desafio que se aproxima a passos largos: o Dakar 2017. Saímos de Marrocos com uma boa aprendizagem, um grande treino a todos os níveis que culminou com o 16.° lugar final perante a elite mundial. Resta-me agradecer por todo o apoio que tive ao longo destes dias, em particular de todos os meus patrocinadores!”

Acompanhe o piloto Mário Patrão em www.facebook.com/MarioPatraoFansPage.57 Copy

 

ALBUQUERQUE EM FUJI

 

Filipe Albuquerque em Fuji para discutir a vitória entre os LMP2
 
Realiza-se este fim-de-semana em Fuji no Japão a sétima jornada do Campeonato do Mundo de Endurance com o Filipe Albuquerque ao volante do Ligier LMP2 da RGR Sport que ocupa a segunda posição nas contas do Campeonato. O piloto português e os seus companheiros de equipa, Bruno Senna e Ricardo Gonzalez querem somar mais uma vitória e continuarem na discussão do título.
 
Filipe está no entanto ciente que não lhe esperam facilidades e que só depois de entrarem em pista e perceberem o comportamento da máquina podem começar a delinear estratégia: "É um circuito com zonas rápidas e zonas mais técnicas. Temos de perceber qual o kit aerodinâmico que mais se adequa. Isso só vamos conseguir perceber após a realização dos primeiros treinos. Temos de trabalhar bem na sexta e sábado, ajustar o melhor possível o Ligier para na corrida estarmos o mais à vontade possível. Mais importante que vencer a prova, que gostávamos muito que acontecesse, é ficar á frente dos nossos directos adversários na luta pelo ceptro. Esse tem sido, e vai continuar a ser, o nosso foco. Vamos ver se seremos bem sucedidos. Numa corrida de 6h tudo pode acontecer", disse.
 
O programa do fim-de-semana prevê treinos livres na sexta, qualificação no sábado e corrida no domingo. A corrida poderá ser acompanhada a partir das 7.30h de Domingo no Eurosport

 

TT NO BRASIL

 

De olho nos títulos, o Team Rinaldi encara a sétima e última etapa do Campeonato Brasileiro de Velocross em Tapejara (RS).O gaucho Lucas Basso é o destaque da equipe da fábrica de pneus e está muito próximo de conquistar a taça da categoria VX Pró, além de possuir chances de vencer a VX2. As disputas, marcadas para este fim de semana (8 e 9), também valem como a decisão do Campeonato Gaúcho da modalidade.

Os irmãos Basso estarão unidos no desafio. Maiara corre nas classes VX3 Importada, pelo Brasileiro, e VXF Importada, pelo Gaúcho, na qual já garantiu o título de campeã. Mateus Basso fará companhia a Lucas nas baterias das classes VX Pró e VX2, tanto no Brasileiro quanto no Gaúcho. Aliás, na competição estadual, os irmãos lideram a VX2 com Lucas em primeiro e Mateus em segundo. Na VX Pró, Lucas é o segundo colocado e também está na briga direta pela taça.

Os pilotos irão utilizar os pneus Rinaldi HE 40 na dianteira e RMX 35 na traseira das motocicletas. “As expectativas são as melhores. Conheço bem a pista da final e ainda estaremos perto de casa, com bastante torcida nos apoiando”, disse Lucas Basso. Ele possui quatro títulos nacionais no currículo, dois pela classe VX Pró e outros dois pela VX2. “Vou pensar no campeonato e acelerar com consciência na VX Pró, porque lidero com bastante vantagem. Já na VX2, preciso ganhar a corrida e contar com outros resultados para ser o campeão, então quero fazer a minha parte”, concluiu.

Sobre a Rinaldi – A Rinaldi iniciou as atividades em 1969 com 60 colaboradores e 15 mil m² de área fabril para produção de materiais de recauchutagem em Bento Gonçalves (RS). A empresa ampliou a produção com as câmaras de ar para as linhas automotiva, transporte e industrial na década de 80, além de introduzir a fabricação de pneus e câmaras de ar para as linhas de motocicletas, agrícola, industrial (não motorizada) e charretes.

A busca pela excelência refletiu em credibilidade no mercado e fortes parcerias. Muito mais que em espaço físico, com área fabril de 35 mil m², a Rinaldi cresceu na geração de empregos diretos, atualmente com 700 colaboradores, e conquistou reconhecimento no mercado.
A fábrica conta com a Certificação da Gestão de Qualidade ISO 9001:2008 e com o aval do INMETRO nos seus produtos da linha de motocicletas. Na área ambiental, a empresa possui o Certificado de Destruição Térmica, por destinar 100% dos seus resíduos sólidos a uma cimenteira para geração de energia. Para conhecer os produtos da Rinaldi, acesse o site oficial.  


Lucas Basso, piloto do Team Rinaldi
Cr�dito: Alesi Ditadi

Lucas e Mateus Basso, pilotos do Team Rinaldi
Cr�dito: Alesi Ditadi

 

MOTOS NO BRASIL

 

Dia das Crianças: os jovens talentos que aprenderam a acelerar desde cedo

alt

- Ainda tão jovens, eles deram um passo importante em suas vidas. Dezenas de meninos e meninas ingressaram no mundo das pistas e passaram a assumir atitudes de gente grande. Atributos como disciplina, concentração e resiliência – características indispensáveis para a carreira de um atleta – entraram no cotidiano desta garotada que ainda se divide entre os bancos escolares e os brinquedos.

Neste feriado de Nossa Senhora Aparecida – padroeira do Brasil – e também a data em que se comemora o Dia das Crianças, o SuperBike Brasil faz sua homenagem aos pequenos e reitera seu compromisso na formação de novos talentos para o futuro da motovelocidade nacional, assim como no desenvolvimento de pessoas íntegras e preparadas para encarar as dificuldades da vida.

O campeonato aposta na formação de jovens talentos e tem feito a sua parte para isso. Atualmente, cerca de 40 pilotos com idade inferior a 18 anos participam do SuperBike Brasil. A competição mantém, pelo quarto ano consecutivo, uma categoria-escola como porta de entrada no esporte e nesta temporada fez um esforço adicional para atrair equipes de formação.

E é na Honda Junior Cup onde podem estar as maiores promessas do esporte no país. Com apoio da marca japonesa, a categoria mantém uma média de 15 pilotos - de diferentes regiões e com idades entre oito a 16 anos – em cada etapa. Alguns deles mal conseguem alcançar os pés no chão quando estão sobre as motos, como o paranaense Mario Salles (#42), de apenas oito anos, e necessitam de ajuda durante as largadas. Já quando estão acelerando nas pistas, reproduzem as lições aprendidas nos boxes, tanto na parte técnica como no desenvolvimento de habilidades interpessoais.

O instrutor Dagoberto Filho tem a missão de lapidar estes jovens talentos para que eles se tornem adultos responsáveis e pilotos habilidosos. Em seu segundo ano consecutivo no cargo, Dagoberto vê com grande satisfação a possibilidade de ensinar estes garotos e garotas e destaca a importância da categoria para o futuro do esporte no país.

“A Honda Junior Cup é fundamental para a formação de novos pilotos, visto que é única categoria-escola no Brasil. E os aprendizados vão muito além da pilotagem em si. Eu me sinto orgulhoso em participar deste projeto, poder passar um pouco de conhecimento a todos os pilotos e saber que de alguma forma contribui para a formação deles”, ressalta o instrutor.

E este resultado já pode ser mensurado. Neste ano, alguns talentos formados pela Junior Cup avançaram de categoria e um deles, inclusive, foi competir no exterior. Renzo Ferreira é um dos principais destaques. O garoto participou da categoria-escola na temporada 2014, passou pela Honda CBR 500R em 2015 e neste ano disputou o MotoAmerica, campeonato norte-americano de motovelocidade. Outros talentos seguiram desenvolvendo suas carreiras dentro do SuperBike Brasil. Humberto Turquinho Jr (#12), da equipe Fastkids, deixou a Junior Cup e passou a competir pela Yamaha R3 Cup. Rafael Rigueiro (#52), da MotoSchool Racing Team, e Maria Fernanda Rocha (#22), da Fullmann SuperBike, partiram para novos horizontes na CBR 500R. Já Enzo Valentim Garcia (#29), da Estrela Gallicia 0,0 by Alex Barros, seguiu para a SuperStreet.

Para o piloto e coordenador da Honda Junior Cup, Leonardo Tamburro, o desenvolvimento da categoria é vital para o futuro da motovelocidade no país.

“Antes da Junior Cup não se tinha nenhum tipo de incentivo ou formato parecido no Brasil dedicado às crianças e jovens. Acho que isso era uma coisa que a gente pecava muito. Lá fora, desde os quatro ou cinco anos elas já estão andando, mesmo que sejam em minimotos em kartódromos. Mas já estão adquirindo experiência e formando uma base”, ressalta Tamburro.

E essa formação não é unicamente para as pistas. O coordenador comenta que, com o treinamento, os meninos e meninas passam a desenvolver também atributos importantes como concentração e disciplina. O resultado dessa equação é positivo e se reflete diretamente na educação destas jovens promessas.

“Normalmente eles melhoram na escola depois que começam na Junior Cup. Aprendem a lidar com o medo e vão se acostumando a enfrentar situações novas na vida”, adiciona o coordenador.

Mas a presença da garotada no SuperBike Brasil não se resume exclusivamente à Honda Junior Cup. Nesta temporada duas equipes reforçaram o campeonato com seus jovens talentos. O ex-piloto Alex Barros trouxe sua equipe de base, a Estrela Gallicia 0,0 by Alex Barros, para a competição e mantém quatro garotos na SuperStreet, entre eles Diogo Moreira (#20) e Guilherme Brito (#19). Já o time da Yamaha Playstation vem fazendo bonito com os irmãos Kawakami - Eliton (#27) e Meikon (#83) – na mesma categoria. E o talento desta família de origem oriental atravessou o oceano e gravou seu nome na Europa. Meikon faturou, recentemente, o título da Moriwaki 250 Junior Cup.

Cada vez mais apostando na formação de jovens talentos, o SuperBike Brasil espera cumprir o seu papel para com o futuro do esporte e quem sabe seja o berço de um novo representante do país em campeonatos mundiais.

O SuperBike Brasil tem Patrocínio Silver Honda, Mobil, Pirelli e Yamaha. Patrocínio Bronze Premium de Kawasaki, Ducati e MotoSchool. Patrocínio Bronze de Shark, Diafrag, Alpinestars e Tutto Moto.   

Ingressos para ARQUIBANCADA são GRATUITOS.

Calendário SuperBike Brasil 

7° SuperBike Brasil: 23 de Outubro - Londrina (PR)

8° SuperBike Brasil: 13 de Novembro - Goiânia (GO)

9° SuperBike Brasil: 04 de dezembro - Curitiba (PR) (nova data e nova praça)

 

STOCK CAR - BRASIL

 

Ei, São Pedro, decida-se!

Faz chuva; para de chover; garoa; para de chover; depois chove mais; aí garoa. Repete tudo. Só pra deixar a pilotada louca no primeiro dia de treinos da Stock Car .

O que fazer quando um tempo doido resolve atrapalhar todo o trabalho planejado?

No caso de Lucas Foresti, o jeito foi trabalhar do jeito que dava. Com pista molhada e pista seca. Afinal, mesmo com a previsão do tempo indicando pista provavelmente seca para a tomada de tempos, não chover é tão certo como 2 + 2 dá 5. Como uma pessoa prevenida vale por duas, o jeito foi treinar em todas as condições possíveis.

Esta situação, na verdade, foi um elemento sine qua non para todos os pilotos, não só para Lucas. Sendo assim, ninguém pôde se dar o luxo de não molhar os sapatos. Todos tiveram que ir para a pista e aproveitar o máximo possível todas as condições que se apresentavam.

"Nosso carro está entrando bem nas curvas, mas escorregando de frente na saída delas. Esse é um fator que precisamos trabalhar. Por sorte foi igual para todo mundo e a dificuldade está a mesma, ninguém pode contar vantagem, ainda", comenta Lucas, que celebra neste fim de semana um ano da sua primeira vitória, acontecida aqui mesmo em Curitiba. "Vejo até hoje fotos e vídeos. Vou inclusive correr com o mesmo macacão. Espero que dê sorte."

Antes das corridas, no entanto, tem a tomada de tempos, que acontece ao meio-dia deste sábado com transmissão ao vivo e exclusiva do SporTV. Clique aqui para ver o resultado completo desta sexta-feira.


Programação do fim de semana

Treino Livre 2: sábado (15), 8h20
Classificação: sábado (15), 12h00
Corrida 1: domingo (16), 13h10
Corrida 2: domingo (16), 14h

 

JACINTO REPRESENTA NOVA MARCA

 

Elisabete Jacinto representa nova marca

Elisabete Jacinto, a conhecida piloto de todo-o-terreno, vai associar-se à marca RIO-RITMO®, um produto do Laboratório MEDINFAR, existente no mercado desde 2007.

Esta piloto continua a ser a única mulher a nível mundial a participar nas grandes maratonas africanas em camião e a destacar-se pelos seus excelentes resultados desportivos. Ambiciosa e lutadora, Elisabete Jacinto tem como principal objectivo vencer as provas em que participa ao volante do seu MAN TGS: “Sei que o meu sonho não é fácil de realizar mas também sei que não há sonhos impossíveis. Esta é a minha meta e é para ela que trabalho!” afirma.

Independentemente das dificuldades, Elisabete Jacinto parece não conhecer barreiras e continua a surpreender pela sua capacidade de superação e de ultrapassar situações difíceis. No entanto, a piloto é apenas um exemplo entre tantas pessoas que no seu dia-a-dia, com trabalhos física e mentalmente exigentes, buscam a superação com vista a obter sucesso.

Esta foi a razão pela qual o Laboratório MEDINFAR® decidiu lançar o desafio à piloto no sentido de esta se associar à marca BIO-RITMO®, suplemento indicado para melhorar o bem-estar, dar energia, diminuir o cansaço e o stress do dia-a-dia. Elisabete Jacinto aceitou o repto e torna-se assim embaixadora da marca pois ela própria reproduz os princípios do produto: energia, vigor e vitalidade.

A piloto assume, desta forma, a missão de promover e dar visibilidade à BIO-RITMO® no âmbito da sua prática desportiva um projeto que para Elisabete Jacinto “constitui um verdadeiro desafio mas que é muito entusiasmante”, revelou a piloto portuguesa.

O vermelho passará agora a caracterizar a imagem da equipa que vai exibir no camião de corrida, no de assistência e em todo o equipamento desportivo, com um grafismo dinâmico que vai ao encontro das características desta nova marca.53 Copy54 Copy

 

MERCEDES BENZ CHALLENGE

 

Em Curitiba, Rsports Racing quer pódio na sexta etapa do Mercedes-Benz Challenge

Equipe de São Caetano do Sul terá Renato Braga na categoria CLA AMG Cup e Max Morh, Bruno Alvarenga, Beto Rossi e Ydenis de Souza na C 250 Cup

A sexta prova do calendário do Mercedes-Benz Challenge será neste domingo (16), no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais, no Paraná, promete disputas emocionantes e acirradas. A equipe Rsports Racing estará na briga representada por uma Mercedes CLA AMG comandada por Renato Braga #555 e por quatro Mercedes C250 Turbo, com Max Morh a bordo do numeral #225, Bruno Alvarenga no comando do #99, Beto Rossi com o bólido #13 e Ydenis de Souza no #40.

O piloto de Goiânia (GP), Renato Braga> (Cifarma) tem como meta o pódio neste final de semana. "A equipe Rsports Racing tem nos dado um carro muito eficiente em todas as etapas da temporada e para a corrida em Curitiba estaremos novamente competitivos. Então a chance de brigar pelo pódio é uma realidade", declara o dono do carro 555.

Para Ydenis de Souza (Yros Fly) o objetivo principal é conquistar a maior pontuação no próximo final de semana. "Essas três últimas provas serão cruciais e estamos focados em obter excelentes resultados", afirma o piloto paulista.

O piloto Beto Rossi que pontua também na Master, está ansioso para voltar ao circuito da capital paranaense. "Gosto bastante da pista. Quero andar bem, chegar nas melhores posições possíveis e ganhar todos os pontos para o campeonato, que está na reta final", comenta.

O catarinense Max Mohr tem afinidade com a pista de Curitiba. "Gosto muito do circuito e é a que mais obtive vitórias ao longa da carreira, por isso nesta etapa de Curitiba pretendo obter bons resultados", contou o piloto de Blumenau.

Bruno Alvarenga diz que a expectativa é excelente. "Será uma experiência nova para mim, pois terei a oportunidade de correr sozinho, o Romualdo não poderá estar nessa prova. Já estive no circuito de Curitiba em anos anteriores e é o que tenho maior experiência em outras categorias, somados treinos e corridas. estou confiante!", destaca o piloto.

A programação terá início na sexta-feira (14), a partir das 16h40 com a primeira sessão de treino livre da C 250 Cup e, mas antes às 16h05 acontece a CLA AMG Cup, ambas com duração de uma hora. No sábado (15), acontece o segundo treino livre às 10h45 (CLA + C250) e os classificatórios das categorias CLA AMG Cup às 16h05 e C250 Cup às 16h35, com duração de 20 minutos cada. No domingo (16), a corrida terá sua largada às 11 horas.

A sexta etapa do Mercedes-Benz Challenge terá transmissão ao vivo do canal BandSports.

Programação do final de semana

Sexta, 14 de outubro
08h00 - 08h40 - 1º Treino Fórmula 3 Brasil
08h50 - 09h30 - 1º Treino Campeonato Brasileiro de Turismo
09h40 - 09h50 - Shakedown Stock Car
09h55 - 10h35 - Treino de Desenvolvimento Stock Car
10h45 - 11h25 - 2º Treino Fórmula 3 Brasil
11h35 - 12h15 - 2º Treino Campeonato Brasileiro de Turismo
12h25 - 13h25 - 1º Treino (Grupo 1) Stock Car
13h35 - 14h35 - 1º Treino (Grupo 2) Stock Car
15h30 - 16h30 - 1º Treino Mercedes-Benz Challenge (CLA AMG)
16h40 - 17h40 - 1º Treino Mercedes-Benz Challenge (C250)

Sábado, 15 de outubro
08h00 - 08h10 - 3º Treino Campeonato Brasileiro de Turismo
08h20 - 09h00 - 2º Treino (Grupo 1) Stock Car
09h05 - 09h45 - 2º Treino (Grupo 2) Stock Car
09h55 - 10h15 - Classificação Fórmula 3 Brasil
10h25 - 10h35 - Classificação Campeonato Brasileiro de Turismo
10h45 - 11h45 - 2º Treino Mercedes-Benz Challenge
12h00 - 13h00 - Classificação Stock Car
13h55 - Largada (Corrida 1) Fórmula 3 Brasil
15h25 - Largada (Corrida 1) Campeonato Brasileiro de Turismo
16h05 - 16h25 - Classificação Mercedes-Benz Challenge (CLA AMG)
16h35 - 16h55 - Classificação Mercedes-Benz Challenge (C250)

Domingo, 16 de outubro
08h10 - Largada (Corrida 2) Fórmula 3 Brasil
09h35 - Largada (Corrida 2) Campeonato Brasileiro de Turismo
11h00 - Largada Mercedes-Benz Challenge
13h00 - Largada (Corrida 1) Stock Car
14h10 - Largada (Corrida 2) Stock Car
15h00 - 16h00 - Visitação aos boxes / Volta Rápida

Classificação do campeonato

Categoria CLA AMG CUP (10 primeiros)

1) 77 Arnaldo Diniz Filho, Comark Racing, 69 pontos
2) 32 Fernando Fortes, Mottin Racing, 54
3) 19 Luiz Carlos Ribeiro, Ourocar Racing, 52
4) 33 Adriano Rabelo, Cordova Motorsports, 50
5) 60 Betão Fonseca, Center Bus Sambaiba Racing, 47
6) 20 Roger Sandoval, Mottin Racing, 45
7) 10 Pierre Ventura, CKR Racing, 38
8) 555 Renato Braga, RSports Racing, 36
9) 3 Cristian Mohr, RSports Racing, 32
10) 16 Marcelo Hahn, Blau Motorsport, 30

Categoria C 250 CUP (15 primeiros)
1) 21 Peter Michel Gottschalk, Paioli Racing, 76 pontos
2) 65 Claudio Simão Center Bus, Sambaiba Racing, 68
3) 111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, 65
4) 55 Fabio Escorpioni, Ensite Racing Team, 53
5) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, 50
6) 41 João Lemos Ensite Racing Team, 40
7) 64 C.A.Guilherme Center Bus Sambaiba Racing, 36
8) 13 Beto Rossi RSports Racing, 26
9) 225 Max Mohr RSports Racing, 24
10) 100 Mateus Biriba Hot Car Competições, 22
11) 64 Sergio Kuba Center Bus Sambaiba Racing, 20
12) 67 Sérgio Maggi Center Bus Sambaiba Racing, 17
13) 99 Romualdo Magro Jr RSports Racing, 17
14) 40 Ydenis R. de Souza, RSports Racing/Yrosfly,16
15) 166 Vinícius Simão, Center Bus Sambaiba Racing, 15

C 250 Cup Master
1) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, 72 pontos
2)111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, 70
3) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, 61
4) 64 Carlos Alberto Guilherme, Center Bus Sambaiba Racing, 52
5) 41 João Lemos, Ensite Racing Team, 48
6) 13 Beto Rossi,Rsports Racing, 37
7) Sérgio Kuba, Center Bus Samambaia, 28
8) 225 Max Mohr, Rsports Racing, 26
9) 99 Ydenis Souza, Rsports Racing, 20
10) 67 Sérgio Maggi, Center Bus Sambaiba Racing, 17
11) 7 Betinho Sartório, Paioli Racing, 11
12) 99 Romualdo Magro, Rsports Racing, 10

Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO
Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS
Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR
Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
Etapa 6 - 16 de outubro - Curitiba/PR
Etapa 7 - 06 de novembro - Goiânia/GO
Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP

Mais informações:
Site:
www.rsportsracing.com.br
Facebook: RSports Racing
Twitter: @RsportsRacing

Muita emoção estão previstas para o próximo final de semana em Curitiba (Divulgação)

Muita emoção estão previstas para o próximo final de semana em Curitiba (Divulgação)
Alta  | Web

Max Mohr #225 (C250 Cup e Master) (Luciano Santos/SigCom)

Max Mohr #225 (C250 Cup e Master) (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Renato Braga a bordo do CLA AMG #555 (Luciano Santos/SigCom)

Renato Braga a bordo do CLA AMG #555 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Ydenis de Souza comanda o Mercedes C 250 #40 (Luciano Santos/SigCom)

Ydenis de Souza comanda o Mercedes C 250 #40 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Bruno Alvarenga competirá com o C 250 turbo de número 99 na pista de Curitiba (Luciano Santos/SigCom)

Bruno Alvarenga competirá com o C 250 turbo de número 99 na pista de Curitiba (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Beto Rossi #13 (C250 Cup e Master) (Luciano Santos/SigCom)

Beto Rossi #13 (C250 Cup e Master) (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

 

SURF NO BRASIL

 

Embalou! Silvana Lima vence na Costa Rica e agora está muito, muito perto da elite

Brasileira, que vem de título nacional conquistado há poucas semanas, conquista 3 mil pontos importantíssimos e se posiciona bem entre as seis melhores que subirão para a divisão principal em 2017

De forma imbatível, a recém-coroada tetracampeã brasileira de surf Silvana Limavenceu neste domingo a etapa da Costa Rica do WQS e deu um salto no ranking que determina quem sobe para a elite do surf feminino em 2017. A brasileira deu um show na final contra a francesa Pauline Ado, conquistando o maior somatório de todo o campeonato com 17,40 pontos, enquanto a concorrente anotou 14,26.

"Esse vem sendo o resultado de todo um trabalho e dedicação para recuperar minha vaga no WCT. Foi um torneio muito divertido e a Costa Rica me lembrou muito as praias do Brasil com a água quentinha e um bom beachbreak. Estou muito feliz ao vencer na minha primeira vez aqui. Agora parto relaxada para os eventos finais do campeonato, o que era definitivamente meu objetivo", comemora Silvana.

Com o resultado, Silvana agora é a quarta no ranking com 14.300 pontos, atrás apenas de Nikki Van Dijk (16.400), Malia Manuel (16,250) e Bronte Macaulay (15.300), todas atletas regulares da elite. Aliás, Silvana é a única das seis melhores ranqueadas que não está na elite - a mais próxima dela entre as que ainda não estão na divisão principal é justamente Pauline Ado, a sétima colocada, o que engrandece ainda mais o resultado e a coloca em uma posição ainda mais privilegiada na corrida para voltar de onde nunca devia ter saído.

- Clique aqui para ver o ranking completo do WQS.

- Confira os resultados completos do Costa Rica Open clicando aqui.


Silvana Lima tem apoio de Oi, Furnas, Vult Cosméticos, Kommunity Project, Birds Intercâmbio, Grrrl Clothing e Cabianca.

 

FÓRMULA E - DS VIRGIN

 

No pódio da edição de 2015/2016 do Campeonato FIA de Fórmula E, a DS Virgin Racing inicia a sua 3ª temporada já no próximo domingo, dia 9 de outubro, em Hong Kong. A DS Virgin Racing fará alinhar o monolugar DSV-02 equipado com um novo motor elétrico, uma caixa de velocidades de três relações e uma aerodinâmica evoluída. Ao lado de Sam Bird, que fará a sua terceira temporada com a equipa, a DS Virgin Racing inscreve José María López, o triplo Campeão do Mundo do WTCC*. 50 Copy51 Copy

 

NOVO ASTRA À VENDA NA AUSTRÁLIA

 

Estreia na Holden: novo Astra à venda na Austrália e na Nova Zelândia

O novo Astra vai ser comercializado a partir do final de 2016 na Austrália e na Nova Zelândia, ostentando o famoso símbolo da marca Holden. O modelo eleito Carro do Ano 2016 na Europa tornar-se-á na mais recente novidade da linha de produtos Holden oriundos do Centro Internacional de Desenvolvimento Técnico da General Motors em Rüsselsheim, na Alemanha, depois do Insignia VXR, do Cascada e do Astra VXR. O Opel Astra ganha cada vez maior número de clientes na Europa desde o lançamento há cerca de um ano. Até à data, foram produzidas mais de 275.000 unidades da nova geração deste familiar compacto. Atendendo à preferência do consumidor australiano por automóveis com desempenho destacado, a gama do leve Holden Astra será composta por duas motorizações a gasolina: o económico 1.4 Turbo de 150 cv de potência e o dinâmico 1.6 Turbo de 200 cv, ambos com injeção direta, podendo ter acopladas caixas manual ou automática de seis velocidades1476786707053 Copy

 

FÓRMULA 4 - ASIA

 

Flying Start for Akash Gowda on Day 1 at Clark Speedway

alt

After their Formula 4 South East Asia Championship (F4/SEA) – certified by FIA outing last August at Sepang, the young drivers were back faced with the challenge of a brand new circuit at the Clark International Speedway in the Philippines. Proceedings for the country’s first FIA-certified race event commenced with a compressed schedule on Saturday with the free practice and qualifying in the morning ahead of the two races later in the afternoon.

Claiming first ever front row start after storming to his maiden F4/SEA pole position, Indonesia’s Presley Martono (INA, Car #32) was poised for a strong outing in Race 1 later that afternoon. The honours would however go to India’s Akash Gowda (IND, Car #33) who claimed his maiden F4/SEA race victory in the mid-day Race 1. The Indian ace went one better in Race 2, claiming a hard-earned win to claim the double on the first day of proceedings.

Qualifying

alt

Already quickest in the early morning practice, it was Indonesia’s Presley Martono who topped the qualifying timesheets setting his fastest lap time of 1:54.412s en route to his first ever pole position start for Race 1. Claiming a front row start along side Martono was India’s Mohammed Nalwalla (IND, Car #46) with an impressive 1:54.568s ahead of fellow compatriot Akash Gowda (IND, Car #33). Rounding off the top four was New Zealand’s Faine Kahia (NZL, Car #55). Local driver, Gabriel Cabrera’s (PHI, Car #51) qualifying time of 1:55.388s was good for a P5 start ahead of Indonesia’s Keanon Santoso (INA, Car #88) in sixth on the grid.

Race 1 (10 laps)

alt

With rain threatening the horizon just prior to the start of the first race of the weekend, the 10-lap race did begin in dry conditions with Martono and Gowda occupying the front row on the grid. Unfortunately, the race did not keep to its script with drama unfolding immediately after the start with the front two penalised for a start procedure infringement. With both Martono and Nalwalla serving their penalties, it was Gowda who inherited the lead of the race with Kahia in P2. The pair would hold on to their positions all the way to the chequered flag. It was the young Indian’s first race-win of the season following his podium finishes in Sepang last August.

Meanwhile, the battle for the final podium spot witnessed a two-way battle between Khalid Al-Wahaibi of Oman (OMN, Car #8) and Malaysia’s Chia Wing Hoong (MAS, Car #68), a duel that went down almost to the wire, with Al-Wahaibi holding on to the position to claim his maiden podium finish in the championship. Narrowly missing out on the podium was Malaysia’s Isyraf Danish (MAS, #19) who finished in fourth place.

Race 2 (13 laps)

alt

With the start positions for the second race determined by the drivers’ fastest lap times in the first race, it was Race 1 winner Gowda who would claim the top spot on the starting grid for the Saturday afternoon race. Starting beside Gowda was Martono who was all fired up to make up after a disappointing first race. Lining up behind the pair were Kahia and Nalwalla, the latter also keen to make up ground after a challenging race. However, the dry conditions from the earlier race did not extend into the second race, as rain began to descend onto the 4.189km Clark International Speedway circuit just before the start of the 10-lap race.

Despite the challenging conditions, Martono made a brilliant start on the grippier side of the track to jump Gowda for the lead, pulling out a big gap to the field by the end of the opening lap. Behind him, a poor getaway at the lights saw Gowda drop down the order to P8. After adjusting to the conditions, the Indian ace was able to gain on his competitors, overtaking several drivers to move himself up into P3 by the mid-way point of the race. It did not take long before he began hunting Gabriel Cabrera (PHI, Car #51) down for second position by the closing laps of the race. With two laps remaining, a mistake by race leader Martono brought both Gowda and Cabrera into contention for a three-way thriller to the flag. A gutsy move by Gowda into the first corner saw him jump Martono for the lead, which he held on through to the finish en route to his second consecutive win of the weekend.

Driver Comments (Top 3)

Akash Gowda (IND, Car #33), Winner Race 1, Winner Race 2

“That was a good Race 1 and I am so happy to finally claim my first race win in my first season in the F4/SEA championship. The start was a bit tricky but after the front-runners had a penalty, I inherited the lead but knew that I could not let my guard down with Faine (Kahia) behind me. But, I managed to maintain a gap to him throughout the race and claim the victory, which I am delighted about!

“I am really delighted with the win in Race 2, which was definitely more interesting. I was a bit nervous going into the race, which did cost me at the start, as I dropped down to P8. After that, I settled my nerves and kept my head down. By lap 2, I was better able to adapt to the track and the conditions and caught up with everyone ahead of me. I managed to overtake Gabriel (Cabrera) and not long after that we were able to catch Presley (Martono). Presley made a small mistake and I managed to overtake him in to the first corner near to the end. After that, all I had to do was concentrate and keep my head down to get the job done.”

Faine Kahia (NZL, Car #55), P2, Race 1

“I had a pretty good start with the top four pulling away but the guys at the front had false-started, which did put me up to P2. I tried to save the car and not push too much but when Presley (Martono) came past me, there was oil on my helmet, which meant that there was oil on the track, and that meant I had no grip. So I held back and dropped the pace a bit. After he pitted, I was able to get back on the pace and maintained it and brought it home in P2. I am happy with this result.”

Khalid Al-Wahaibi (OMN, Car #8), P3, Race 1

“It was a good clean race right from the start and I am happy with my first podium here at the F4/SEA. I did have a collision with Gabriel early one and I did have some damage to my car, which did cause some understeer later on and let Chia (Wing Hoong, MAS, Car #68) to catch me towards the end of the race.”

Gabriel Antonio Tayao Cabrera (PHI, Car #51), P3, Race 2

“I am really happy to achieve a podium, my first podium finish at the F4/SEA championship. And to get it here at what is my home race is amazing. The support has been incredible and would like to thank everyone for all the encouragement and support! The conditions in the race were difficult, for sure but I had a good start and was able to gain a few positions by the end of the first lap. I had a really good battle with Akash (Gowda) while I was in P2 but he managed to make a move on me for the position. When Presley (Martono) made a mistake, we were all bunched together, which made for some interesting racing towards the end. Overall, I am really happy to come away today with a podium finish!”

 Presley Martono (INA, Car #32), P2, Race 2

“Admittedly, I had a disappointing first race today after getting pole position, so my goal was to get a better result for the second race. I had a really good start and was able to use the side of the track with better grip in what were quite difficult conditions. I was able to hold on to the lead for a good while until I made a mistake towards the end and ran off-track. I was able to recover quickly enough but that meant Akash (Gowda) and Gabriel (Cabrera) were able to close in. Unfortunately, I lost the position to Akash at the start of the second last lap. Overall, I am happy with the pace and will focus on the coming races.”

Peter Thompson, Chairman Triple A

 “A fantastic start to the first day of Event 2 here at the Clark International Speedway here in the Philippines. The quality of the racing has been incredible and congratulations to Akash Gowda! Not only did he get his first win today, he also got his first double after winning Race 2. Overall, all the drivers did a great job and we can expect more exciting races on Sunday.”

Firhat Mokhzani, Managing Director Triple A:

“It was a good start to our first race here a the Clark International Speedway. Both races were exciting from start to finish and we could see the drivers make progress and improvements from the first race to the second. Congratulations to Akash for winning both races today. This definitely sets us up for what will be more exciting races to come.”

 

Sunday will see four more races contested with another Star Driver award trophy up for grabs, which will be awarded at the end of the event.

 

CAMPEONATO DA EUROPA DE MONTANHA

Marios Xanthakos: “Getting Greece talked about in
such a prestigious event makes us proud”
 
For the first time in the young history of the FIA Hill Climb Masters, there are Greek competitors appearing on the entry list. Five of them have made the journey to Šternberk, in the Czech Republic. “For us Greeks, it is very important to be here,” explains Marios Xanthakos, the captain of the national team. “You know that our country is going through a difficult time at the moment. To be able to get Greece talked about in an event as prestigious as this one is something that makes us proud. Hill Climb is the most popular discipline of motor sport back home, with on average between 80 and 100 entrants in each events. We have therefore received very strong support from our federation, and we also benefit from quite a lot of feedback in the media concerning our participation in these Masters. We made common travel arrangements, with all the cars in the same truck and another truck car rying the parts and tools that we might need. As for the drivers, they took the plane.”
 
Defending Greece’s colours in the Nations Cup are Panagiotis Lioris (Ford Escort WRC), George Kehagias (Ford Sierra Cosworth RS500), Spiros Vorgias (Peugeot 106 S16 Rallye) and Ioannis Plagos (Honda Civic Type-R). The fifth Greek entered, George Argiriou (Mitsubishi Lancer Evo IX), is focussing only on the individual competition.
 
alt
 
“Since I arrived, I get the impression of being on another planet,” says Panagiotis Lioris, the national Group A champion, with a smile. “I have taken part in more than 200 races since I started out in 1991, but this is my first time racing abroad. I am so happy to be able to be part of this great event and to represent my country in it. It is of course very different from what we are used to in Greece. Back home, the roads are notably far more winding and more slippery… The standard in my category is very high, but I hope to achieve a good result even so!” 
 
As the team competition is based on the regularity of the drivers – and not on pure performance – Greece might also be a team to keep an eye on in the Nations Cup… And, whatever happens, their presence at these FIA Hill Climb Masters should also benefit motor sport in the country. “We are watching what goes on and trying to learn as much as possible,” says Marios Xanthakos. “We shall return to Greece with new ideas, and we might be able to transfer certain things that we have seen here to our own events.”
 

 

FÓRMULA E - DS VIRGIN

 

Após uma primeira parte desta jornada que se mostrou particularmente positiva, com os dois pilotos da DS Virgin Racing qualificados na segunda linha da grelha de partida, a primeira corrida da Temporada 3 da Fórmula E terminou em grande deceção. Em Hong Kong, Sam Bird teve que esquecer o 1º lugar que ocupava devido a um problema técnico durante a troca de monolugar, enquanto José María López enfrentou problemas com o comportamento do carro, em consequência de um toque na primeira curva.44 Copy45 Copy46 Copy47 Copy

 

TT NO BRASIL

 

Família Macedo participa da rodada dupla do Mitsubishi Cup neste final de semana

Fred e Nick Macedo competem na categoria Pajero TR4 ER Master e a prova acontece em Indaiatuba, interior paulista

O Mitsubishi Cup chega a sua 5ª e penúltima etapa neste final de semana, com uma prova em formato de rodada dupla em circuito montado na cidade de Indaiatuba, ao Noroeste da capital do estado de São Paulo. Na disputa da categoria Pajero TR4R Master, a dupla Fred Macedo e Nick Macedo chegam com uma grande responsabilidade: marcar pontos importantes e conquistar bons resultados na corrida pelo título e, consequentemente a sua equipe, a Macedo's Rally Team, a conquistar o troféu por equipes.

"Depois de um bom tempo sem ter uma prova da Mitsubishi Cup, teremos agora uma rodada dupla, a expectativa é grande e que o fim de semana seja bem disputado. Teremos que ter atenção para manter um bom desempenho durante os dois dias", diz navegador Nick Macedo.

O rali cross-country de velocidade que está na 17ª temporada acontecerá na Fazenda Pimenta. Os competidores terão treinos livres e briefing na sexta-feira, dia 7. No sábado, dia 8, pilotos e navegadores farão três provas de aproximadamente 30 quilômetros cada. Já no domingo, serão duas provas de 51 quilômetros.

Segundo a organização, serão provas de velocidade média, com trechos mais rápidos. O trajeto está totalmente visual, com cana-de-açúcar colhida. E como nesta fazenda há várias opções de estradas, teremos provas completamente diferentes nos dois dias.

"Já corri algumas vezes Indaiatuba e o terreno é desafiador, pois é rápido, exigindo um bom entrosamento da dupla. Além disso, é uma região de muito calor, então devemos estar atento a hidratação. E, como nos últimos dias tem chovido bastante, existe a possibilidade de corrermos em terreno molhado", completou Nick.

A grande final do rali cross-country de velocidade que está na 17ª temporada será no dia 19 de novembro, em Mogi Guaçu (SP). "O campeonato até agora está bem disputado já que estamos competindo com os melhores da TR4, como é de conhecimento tivemos problemas mecânicos em algumas provas o que fez com que perdêssemos alguns pontos importantes nos afastando da briga imediata pelo título. No entanto, na última etapa tivemos um ótimo desempenho que trouxe de volta a confiança", destaca Fred Macedo.

O campeonato monomarca é dividido em cinco categorias, sendo: L200 Triton ER, Pajero TR4 ER, Pajero TR4 ER Master, ASX R e ASX R Master.

A equipe Macedo's Rally Team conta com o patrocínio da Dry Man (Absorvente Urinário Masculino) e apoio da Radiex Produtos Automotivos, Cobrec, Itu Trailer, Road Tech Acessórios.

Programação - Indaiatuba (SP)

Sexta-feira, 07 de outubro

Fazenda Pimenta (WP -23° 08´ 12.83" / -047° 12´ 12.08") - Antiga Av. Um - Bairro Pimenta - Indaiatuba / SP. Acesso 30m antes da portaria do condomínio "Vale das Laranjeiras"

12h às 17h - Treino livre
18h às 19h - Briefing para pilotos e navegadores
19h - Briefing para imprensa

Sábado, 08 de outubro

Fazenda Pimenta (WP -23° 08´ 12.83" / -047° 12´ 12.08") - Antiga Av. Um - Bairro Pimenta - Indaiatuba / SP. Acesso 30m antes da portaria do condomínio "Vale das Laranjeiras"

7h - Parque fechado
8h - Largada da primeira prova
10h30 - Largada da segunda prova
13h - Largada da terceira prova
16h30 - Divulgação de resultados e início previsto das premiações

Domingo, 09 de outubro

Fazenda Pimenta (WP -23° 08´ 12.83" / -047° 12´ 12.08") - Antiga Av. Um - Bairro Pimenta - Indaiatuba / SP. Acesso 30m antes da portaria do condomínio "Vale das Laranjeiras"

7h - Parque fechado
8h - Largada da primeira prova
11h - Largada da segunda prova
14h30 - Divulgação de resultados e início previsto das premiações

Calendário 2016* - Mitsubishi Cup

08 e 09/10 - 5ª e 6ª Etapas - Indaiatuba (SP)
19/11 - 7ª Etapa - Autódromo Velo Città - Mogi Guaçu (SP)
* Datas e locais sujeitos a alterações.

 

Fred Macedo e Nick Macedo a bordo do Pajero TR4 ER (Sanderson Pereira/Photo Esporte)

Fred Macedo e Nick Macedo a bordo do Pajero TR4 ER (Sanderson Pereira/Photo Esporte)
Alta  | Web

 

CLÁSSICOS EM GUIMARÃES

 

Clássicos em férias” é o tema central

Festa dos clássicos regressa ao Multiusos de Guimarães

 

A Expo Clássicos - IX Salão de Automóveis e Motos Antigos de Guimarães realiza-se nos dias 22 e 23 de outubro de 2016, no Multiusos de Guimarães, numa organização conjunta da Tempo Livre e do Clube de Automóveis Antigos e Guimarães (CAAG) em parceria com a Associação Momentos VW.

Esta edição terá como tema central “Clássicos em férias” com a apresentação de veículos clássicos associados ao caravanismo e campismo, mas também ao lazer, aos passeios de fim-de-semana ou às grandes viagens. Míticos e memoráveis, outros menos conhecidos, no essencial estarão representados no quadro central da exposição, a cargo da Associação Momentos VW.

Neste espaço será reconstituído o ambiente de férias em campismo, com a apresentação de uma coleção de autocaravanas VW (“pão-de-forma” e Westfalia, do modelo T1 ao T6), às quais se juntam outros veículos emblemáticos: VW Country, VW Caddy, “carocha”, VW 356, “buggy”, VW Type 181 (“Trekker”). No local, para além de apreciar a colecção da VolksWagen, o visitante pode relaxar na esplanada da “Creparia Paris” (que funciona a bordo de uma VW “pão-de-forma” T2) ou tentar vencer a parede de escalada. Este espaço terá um complemento de animação com a presença de um ator que reproduzirá, ao longo dos dois dias de evento, cenas alusivas à interação “homem-máquina” em férias no século passado.

A par da exposição central, serão assinaladas efemérides de marcas e modelos que completam entre 30 a 80 anos de idade: 80 anos do Fiat 500 (Hall de entrada, exposição cronológica com apoio da Gamobar Guimarães); 70 anos da Vespa (com apoio do Vespa Clube de Guimarães)e 50 anos do Toyota Corolla

Serão ainda reservados espaços para exposições temáticas, assinalando-se o aniversário de outras marcas e modelos históricos como o caso dos BMW 2002 (ti, tii e turbo), BMW 1603, Austin A35, VW Polo G40, Ford Cosworth e Ford Escort Cosworth, Mercedes 123 – 300, Volvo (P1800), Renault 4C.

Juntam-se à Expo Clássicos meia centena de clubes, museus e associações, bem como vários colecionadores particulares oriundos de vários pontos do país, dispostos a expor os seus carros e motos de coleção.

O anel de galerias, no primeiro piso do Multiusos de Guimarães, está inteiramente reservado para a presença de expositores com comércio de peças, motociclos e velocípedes com e sem motor, automobília. Este espaço, à semelhança do que sucedeu em anos anteriores esgotou a duas semanas do início do evento o que demonstra bem o reconhecimento que os especialistas concedem à Expo Clássicos – Guimarães.

A Expo Clássicos - IX Salão de Automóveis e Motos Antigos de Guimarães conta com o apoio da Câmara Municipal de Guimarães e os patrocinadores Lameirinho, Gelados Olá e FNAC, sendo media partners a Topos & Clássicos, Auto Vintage, Rádio Santiago, O Comércio de Guimarães, Desportivo de Guimarães e Guimarães TV.

 

HORÁRIO

22 de outubro (sábado) - 10h00/23h00

23 de outubro (domingo) - 10h00/19h00

 

BILHETEIRA

Entrada geral: 3 euros (pulseira 1 dia)

Entrada gratuita: Crianças (até aos 12 anos) e portadores dos Cartões Municipais de Guimarães 65 + e de Pessoa Portadora de Deficiência*

Parque Clássicos (exterior do Multiusos): 3 euros (com pulseira 1 dia para condutor)

Webpage: www.tempolivre.pt

Facebook: Expo-Clássicos-Guimarães39 Copy40 Copy41 Copy42 Copy43 Copy

 

CAMPEONATO DA EUROPA DE MONTANHA

Šternberk turns into a very colourful anthill
 
Even if it will not be until Saturday’s two practice runs that the first engine whirrs will be heard, Friday was a packed day at Šternberk. Coming from all four corners of Europe, 111 competitors carried out administrative and technical checks before attending the briefing. The second edition of the FIA Hill Climb Masters is definitely in full swing!
 
On Friday, 7 October, the peaceful town of Šternberk was not as quiet as usual. The centre of this city of 13,500 inhabitants, located in the eastern part of the Czech Republic, looked more like a particularly colourful anthill! The competition cars had been unloaded from the trucks and trailers. Washed and pampered, they were then handed over the scrutineers for usage checks. Many curious onlookers were already on site to take in the unique atmosphere of the FIA Hill Climb Masters and meet the drivers who will take over the show right from the first practice sessions, scheduled for 8 a.m. Saturday. Not surprisingly, the Italian Simone Faggioli was one of the public’s favourites.
 
“I do indeed have a lot of fans here”, said the nine-time European Champion, smiling, a true hill climb legend. “I first came here in 2003 for a European event and I am very happy that the Hill Climb Masters are taking place in Šternberk. It is a great location and the layout is interesting, even if we will be racing on a shorter version (3.333 km) compared to the race traditionally held in June”.
 
Friendly, open, very professional and incredibly fast, the Italian is famous in the world of hill climb. And he really appreciates the concept of the Masters. “This event is very good for our discipline”, he says. “It’s a big party where we meet up with competitors from all over, such as the Brits. Their powerful single-seaters race in a different category from my Norma prototype. I know that there is a gold medal for all three categories…but I have to admit – I want to be the fastest of all at the end of the day!”
 
alt
 
Despite having to travel far, the British delegation is particularly well equipped and attracts a lot of attention. It is true that the discipline’s very relaxed regulations in the UK (there is no cylinder nor weight limit) means that there are some very impressive single-seaters with more than 600 horse power and weighing less than 500 kilos. “It’s fantastic to be here”, says the Scottish Wallace Menzies enthusiastically. “I have done 2,400 kilometres, but I am going to get the chance to compete in my first race on the continent. Two years ago, I had a serious accident and my car was too damaged before the Eschdorf race. I followed it remotely, by telephone, via my British championship teammates. I had promised myself that I would participate in the second edition!”
 
Aside from the difference in the technical regulations which has already been mentioned, her Majesty’s team must also adapt to a whole new world. “The Šternberk layout is not at all like what we are used to”, adds Wallace Menzies, who took third place in the British competition this year. “It is about two times longer than our hill climbs and the tarmac grip is much better. There are however fast sections, and more technical ones, which makes it interesting. It is up to us to adapt as quickly as possible”.
 
While the top drivers driving prototypes and single-seaters attract a lot of attention, the peculiarity of the hill climb is that it is open to all sorts of different cars. Silhouettes, GTs and more traditional touring cars – there is something for everyone. This also means that the competitors on the starting line are quite unique. “It is an honour for me to be here”, says the Bulgarian Stefan Stoev, driving the Honda Civic with which he won the national championship in his class twice. “Aside from a race in Romania, this is the first time that I have competed in a foreign country. And what an event! I am impressed with the number of participants and by the quality of the cars here. Compared to what we are used to in Bulgaria, the roads are in better condition and I am sure that they have more grip. I have studied the route by watching many videos: on-board cameras, but also photos t aken by spectators. This helps anticipate the problems that we might encounter. Then, I have driven it many times in my standard car, but at a low speed. Of course, it will be very different during the race!”
 
 
The tension is gradually building in Šternberk. This Saturday, two practice hill climbs are on the cards for each competitor. Sunday, three heats (starting at 8.30 a.m.) are scheduled and each competitor’s best time will be counted.
 
 
Live-streaming of the race
 
As a reminder, all three race heats of the FIA Hill Climb Masters will be live-streamed on Sunday, 9 October 2016 via the following link: https://goo.gl/LxiRZA.
 
Live timing, which will post all the results, is available at: http://timing.eccehomo.cz/masters/absolute?Pretek=290
 
 
 

 

TT NO BRASIL

 

A comunidade dos UTVs está em contagem regressiva para um desafio de seis horas ininterruptas neste domingo (23). A 1ª Copa UTV Dopamina será um grande teste de resistência, e os pilotos Can-Am estão prontos para a largada a bordo dos veículos da família Maverick. O evento terá como palco a pista 100% off-road do autódromo Valdemar Fragnani, em Cordeirópolis, interior paulista, a qual possui 2100 metros de extensão.

Sucesso no exterior, a prova no formato endurance é inédita no país e tem o apoio da concessionária Casarini BRP. A disputa envolve estratégia no abastecimento e no revezamento dos pilotos, que podem competir em duplas ou trios. Estarão em jogo os títulos de três categorias, UTV Aspirado, UTV Turbo e UTV Over 50, além do troféu “Fita Azul” para o veículo mais rápido da prova.

“O evento mobilizou muitos pilotos de UTV e de outras categorias. O objetivo é fomentar os UTVs, que representam a classe que mais cresce nas competições off-road, e ter muita diversão na pista”, disse Deninho Casarini, idealizador do torneio ao lado de Reinaldo Varela, bicampeão mundial de rally cross country entre os carros da classe T2.

Casarini terá Pedro Queirolo como parceiro com o Can-Am Maverick Turbo. Já o experiente Varela, que competiu o Rally Dakar 2012 com o UTV Can-Am Commander, irá acelerar pela primeira vez em parceria com o filho Gabriel, atual campeão da classe UTV Pro no Rally dos Sertões. Eles vão competir com o Can-Am Maverick Xds Turbo e estão bastante animados, como mostra Gabriel.

“A prova não vale pelo Campeonato Brasileiro, mas todo mundo quer levar o título para casa. A emoção vai ser maior em acelerar ao lado do meu pai e sabemos que o UTV aguenta as seis horas, já que é o mesmo veículo que eu fui campeão no Sertões.” O primogênito da família Varela, Rodrigo, irá competir com o mesmo modelo de UTV e terá o reforço de Marcos Baumgart, fera da categoria carros do Rally dos Sertões.

Lucas Barroso também está confirmado no grid. “O formato da prova é muito inovador e chegou para ficar. A minha estratégia é poupar um pouco nas horas iniciais para depois poder acelerar o meu Can-Am Maverick Turbo”, finalizou o piloto do Ceará.

Sobre a BRP - A BRP (TSX: DOO) é líder global em projeto, desenvolvimento, fabricação, distribuição e comercialização de veículos esportivos e sistemas de propulsão. Seu portfólio inclui os veículos para neve Ski-Doo e Lynx, a moto aquática Sea-Doo, os veículos side-by-side e quadriciclos Can-Am, os roadsters Can-Am Spyder e os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotaxwell, além dos motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP dá suporte a sua linha de produtos com peças, acessórios e vestuário dedicados. Com uma renda anual com vendas de mais de CA$ 3 bilhões em 105 países, a empresa conta com cerca de 7.100 funcionários no mundo.

www.brp.com

@BRPnews

Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Evinrude, Rotax, Can-Am, Spyder, Commander, Maverick, X e o logotipo da BRP são marcas comerciais da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas comerciais são propriedade de seus respectivos donos.


Pilotos aceleram com os UTVs Can-Am Maverick em desafio off-road de seis horas neste domingo (23)
Cr�dito: Doni Castilho/DFotos

Pilotos aceleram com os UTVs Can-Am Maverick em desafio off-road de seis horas neste domingo (23)
Cr�dito: Doni Castilho/DFotos

 

GRUPO PSA É NOTICIA

 

O Grupo PSA e a Aramisauto anunciam o início de negociações exclusivas com vista à formação de uma aliança estratégica

 

«O Grupo PSA e a Aramisauto, empresa francesa líder na venda online de Veículos Usados, encetaram negociações exclusivas com vista à formação de uma aliança de capital e estratégica para acelerar o desenvolvimento das vendas online de Veículos Usados (VU) e serviços associados.»

 

O Grupo PSA passa à ofensiva no mercado dos Veículos Usados

 

«Motivado pela ambição expressa no seu plano estratégico de crescimento rentável «Push to Pass», o Grupo PSA coloca em marcha um conjunto de iniciativas destinadas a expandir a sua presença no mercado dos Veículos Usados.»

 

CAMPEONATO DA EUROPA DE MONTANHA

Faggioli, Moran and Peruggini fastest in practice at Šternberk
 
Before the driver presentation, which was both convivial and well-attended, in the heart of the Czech town of Šternberk, on Saturday the competitors in the second edition of the FIA Hill Climb Masters took part in two practice runs. Lucio Peruggini (Ferrari), Simone Faggioli (Norma) and Scott Moran (Gould) were the fastest climbers in each of the three Categories.
 
The serious side of the FIA Hill Climb Masters began on Saturday with two practice climbs by the 111 competitors at the start of the second edition. Although the two drives have no impact on the classification, they do however give some idea of the way things will end on Sunday in Šternberk, in the Czech Republic.
 
It was no surprise that the two leading lights of the FIA European Championship were the fastest in Category 2 at the end of the day, with the best time recorded by the Italian Simone Faggioli (Norma M20FC-Zytek) less than a second ahead of his compatriot Christian Merli (Osella FA30 Evo-Fortech). A third Italian driver completed the top 3 in practice, Paride Macario thus confirming his status as the best “rookie” in European competition this year.
 
alt
 
It is also in Category 2 that we find the fastest female driver, Martine Hubert. Four times Ladies Champion of France and winner of this class in the first running of the FIA Hill Climb Masters at Eschdorf two years ago, the lady from Normandy sported a very broad smile after practice. “How great it is to be here!” she said. “We travelled almost 1,800 kilometres to get here, but we have no regrets! The event is magnificent and the public love it. Many of them are already here and they applauded me after my second drive, and that pleased me a great deal. Don’t tell anybody, but I even had tears in my eyes … For me, having started the regional events with extremely limited means, to take part in such a high-class competition is a dream coming true. Of course, I hope to win the ladies’ class again. But, above all, I want to make the most of the opportunity to be here and to enjoy it as much as I am able.
 
Without the same knowledge of the climb as the Italians, who know the Šternberk track from the European Championship, the British contingent nonetheless confirmed that they should be considered favourites for the gold medal in Category 3 (for cars meeting national requirements but not an FIA technical definition). The six-times UK champion Scott Moran (Gould GR61X-NME) was a little ahead of Trevor Willis (OMS 28-RPE), Wallace Menzies (Gould GR55B-NME), thus making himself a candidate for medals by sliding into third place. As a matter of honour, and because a racing driver is above all a competitor at heart, they wanted to come close to the best times posted by drivers from the continent …
 
alt
 
In Category 1 for Production Cars, it was the GT cars which led the way with the best time posted by Lucio Peruggini in his Ferrari 458 Italia GT3. The Italian having won seven races out of seven in his national competition, he was no less impressive on his first sortie outside his own country. “I love hill climbing and to take part in an event which brings together drivers from so many countries makes me very proud,” he explained. “Until now, I must say that I am impressed by the quality of the organisation and the atmosphere which prevails here. My Ferrari 458 Italia GT3 comes straight from circuit racing. Elsewhere it is always maintained and prepared by the famous AF Corse team. Naturally it had to be considerably modified to meet hill climb regulations, in which the constraints are very different to those for circuit racing, particularly because tracks are much bumpier. But I find that we have managed very well to adapt the car to my style of driving.”
 
The clock proves this: the Italian was well ahead of the other GT cars of France’s Philippe Schmitter (Lamborghini Gallardo FL2 GT3) and Nicolas Werver (Porsche 997 Cup S), confirming him as favourite for the gold medal in his Category. But practice is one thing and the race is something else! On Sunday, three heats are scheduled and only the best time will be taken into consideration in determining the final classification.
 
Don’t forget that the three heats of the FIA Hill Climb Masters will be live-streamed in their entirety on Sunday via the following link: https://goo.gl/LxiRZA.
 
Finally, against the background of such a friendly competition, the presentation of all the drivers, from 16 different countries, was held on Saturday at the end of the afternoon on the main square in the town of Šternberk, in front of a large and enthusiastic audience. A concert was planned for the evening to make this rendezvous in the Czech Republic and grand festival in honour of Hill Climb racing!
 
 
Practice results
 
Class 1:
1. Lucio Peruggini (ITA - Ferrari 458 Italia GT3) – 1:33.55
2. Philippe Schmitter (FRA - Lamborghini Gallardo FL2 GT3) – 1:35.30
3. Nicolas Werver (FRA - Porsche 997 Cup S) – 1:36.16
 
Class 2:
1. Simone Faggioli (ITA - Norma M20FC-Zytek) – 1:19.36
2. Christian Merli (ITA - Osella FA30 Evo-Fortech) – 1:20.25
3. Paride Macario (ITA - Osella FA30-Zytek) – 1:20.75
 
Class 3:
1. Scott Moran (GBR - Gould GR61X-NME) – 1:22.49
2. Trevor Willis (GBR - OMS 28-RPE) – 1:22.76
3. Wallace Menzies (GBR - Gould GR55B-NME) – 1:23.83
 

 

WEC 2016 - DI GRASSI NO JAPÃO

 

FIA WEC: Audi faz a pole com Lucas di Grassi em Fuji

Com apenas 25 milésimos de segundo sobre a Porsche, brasileiro conquista sua segunda pole position no Mundial de Endurance. Largada acontece às 23 horas deste sábado (15)

Lucas di Grassi, Loïc Duval e Oliver Jarvis irão largar da pole position nas 6 Horas de Fuji. A sétima etapa da temporada 2016 do Campeonato Mundial de Endurance começa às 23 horas deste sábado (15), no horário de Brasília. É a segunda vez que o trio do Audi R18 #8 sai na pole - a primeira aconteceu no México, há duas etapas. Desta vez, a margem foi bastante apertada, de apenas 25 milésimos de segundo sobre o Porsche 919 Hybrid de Timo Bernhard, Mark Webber e Brendon Hartley.

"Meus pneus estavam melhores no início, mas tive de abortar minha primeira volta rápida por causa de carros mais lentos na pista. Estou feliz que isso ainda foi suficiente no final", afirmou Di Grassi, que dividiu a condução do bólido das quatro argolas com o francês Loïc Duval - a média da melhor volta dos dois pilotos estabelece o tempo que vale na classificação.

Lucas, no entanto, não se espantou com o equilíbrio de forças no circuito que fica aos pés do Monte Fuji. "Pelo que vimos nos treinos livres, sabíamos que seria bem apertado", disse.

O trio liderado pelo brasileiro, dono de uma vitória e duas poles na atual temporada, ocupa a vice-liderança do campeonato. Os atuais líderes Romain Dumas, Neel Jani e Marc Lieb largam da sexta posição com o Porsche 919 Hybrid #2.

A corrida tem seis horas de duração e poderá ser acompanhada ao vivo pelo site oficial da categoria - www.fiawec.com.br - e pelo VeloxTV.com.br.

Grid das 6 Horas de Fuji (Top-6):
1-) Lucas di Grassi/Loïc Duval/Oliver Jarvis (AUDI R18) - 1min23s570
2-) Timo Bernhard/Mark Webber/Brendon Hartley (Porsche 919) - a 0s025
3-) Anthony Davidson/Sébastien Buemi/Kazuki Nakajima (Toyota TS050) - a 0s169
4-) Stéphane Sarrazin/Mike Conway/Kamui Kobayashi (Toyota TS050) - a 0s211
5-) Marcel Fässler/André Lotterer/Benoît Tréluyer (AUDI R18) - a 0s286
6-) Romain Dumas/Neel Jani/Marc Lieb (Porshe 919) - a 0s564

Curta Lucas di Grassi no Facebook: Lucas di Grassi Official

Siga Lucas di Grassi no Twitter: @lucasdigrassi

E também no Instagram: @lucasdigrassi

Site Oficial: www.lucasdigrassi.com.br

 

Loïc Duval, Oliver Jarvis e Lucas di Grassi, pole-position das 6 Horas de Fuji (Audi Sport)

Loïc Duval, Oliver Jarvis e Lucas di Grassi, pole-position das 6 Horas de Fuji (Audi Sport)
Alta  | Web

Vantagem na pole foi apertada em favor do Audi R18 #8: apenas 25 milésimos (Audi Sport)

Vantagem na pole foi apertada em favor do Audi R18 #8: apenas 25 milésimos (Audi Sport)
Alta  | Web

Comemoração na Audi Sport pela segunda pole do #8 na temporada (Audi Sport)

Comemoração na Audi Sport pela segunda pole do #8 na temporada (Audi Sport)
Alta  | Web

Foi a quinta pole da Audi na temporada (Audi Sport)

Foi a quinta pole da Audi na temporada (Audi Sport)
Alta  | Web

Prova tem largada neste sábado às 23 horas (Audi Sport)

Prova tem largada neste sábado às 23 horas (Audi Sport)
Alta  | Web

 

CAMPEONATO EUROPA DE MONTANHA

FIA Hill Climb Masters
 
Gold medals for Faggioli, Moran and Peruggini
 
Already fastest in practice, the Italian Simone Faggioli (Norma, Category 2), the British driver Scott Moran (Gould, Category 3) and the Italian Lucio Perrugini (Ferrari, Category 1) confirmed their respective positions by winning the three gold medals competed for in the FIA Hill Climb Masters on Sunday. At the extremely successful second edition in Šternberk, in the Czech Republic, Slovakia won the Nations Cup whilst the Italian Andrea Bormolini (Osella) and the French driver Martine Hubert (Norma) led the classification for the Under-25 Category and the Ladies.
 
I really wanted this victory!” Simone Faggioli (Norma M20FC-Zytek) was so delighted at the end of the second edition of the FIA Hill Climb Masters. The nine-time European Champion, a living hill climb legend, had just won his first gold medal in Category 2 of this discipline. “Two years ago, in Eschdorf, I had to bow to the inevitable and be satisfied with silver. I promised myself then that I would have my revenge, and to win was my only aim. It was a fine battle with Christian Merli and I had to fight as hard as I was able. This race is unique. It has such a status and such an atmosphere, and everything is to play for in just one day, on a relatively short climb, where the slightest error is reflected by the stop-watch. As a consequence you are under so much pressure! But everything went so well and I am extremely pleased to have posted the best time overall, all Categories considered. C hampion of Europe, Champion of Italy and now Gold Medal Winner at the Masters … my 2016 season could not have been any better!
 
alt
 
Once again, Christian Merli had to be content with second place. The driver of the Osella FA30 Evo-Fortech had given his all. Just half a second from his eternal rival after his second heat, the Italian did not have an opportunity to make one final effort. A fine rain began to fall just before the last round and Christian Merli climbed slowly … to await Simone Faggioli, the two men crossing the finishing line side by side, such was the unbelievably friendly nature of this Masters 2016.
 
Behind the two Italians, stars of the European Championship, Sébastien Petit (Norma M20FC-Mugen) took bronze, all the more pleasing a result as the Frenchman believed at one point that he would have to forfeit his position following technical problems (involving his oil pump) on Saturday. Even without making a second practice climb, the seven-time runner-up in the Championship of France proved to be quicker than Paride Macario (Osella FA30-Zytek) and the local hero Miloš Beneš (Osella FA30-Zytek). With his splendid Lotus Evora V8 “Silhouette”, the Czech driver Dan Michl was fastest of the enclosed cars.
 
Category 3: Moran by a narrow margin
 
Just like Simone Faggioli, Scott Moran (Gould GR61X-NME) also had his revenge in the FIA Hill Climb Masters after having to be content with a Silver Medal at Eschdorf in 2014, behind the French driver Nicolas Schatz. The star of British hill-climbing, with 6 titles and 151 victories, had to fight hard with his compatriot Trevor Willis (OMS 28-RPE), who led him after the second heat. However, on the last trip up the hill, Moran took the Gold Medal in Category 3 (for cars meeting national requirements but not an FIA technical definition) by … a mere 18/100th of a second! After his final attempt, the Scot Wallace Menzies (Gould GR55B-NME) was 74/100th behind the winner.
 
It is incredible to drive so many kilometres from home to be so close at the finish in the times we each posted,” smiled Scott Moran. “But what a battle it was! I really enjoyed it. Faggioli and Merli are definitely extremely fast … we were always closer on time, but I would have needed a few more climbs to be in the same second as they were. I know there are still some places where I could improve, above all on the fast sections where I could have gone faster. The settings on the car could also be changed to improve performance, because events in the United Kingdom are so very different from those in Europe. But I am very happy to have taken the Gold Medal in Category 3 and I look forward to a rematch at the FIA Hill Climb Masters 2018.
 
After taking bronze two years ago, Will Hall (Force WH-XTec) finished in fourth place this time, ahead of the French driver Cyrille Frantz (Norma M20FC-BMW V8), the only one to compete on a level footing with the British drivers.
 
As for the so-called “touring” cars, it was the spectacular Austrian Karl Schagerl in his powerful VW Golf Rally TFSI-R (four-wheel-drive and more than 630 bhp) who dominated the E1 Group.
 
alt
 
Category 1: Peruggini in honour of his father
 
I come, I see, I conquer! For his first competition outside Italy, Lucio Peruggini left Šternberk wearing the Gold Medal in Category 1 (Production Cars). In this category, the suspense was not so intense, the Ferrari 458 Italia GT3 driver leaving nobody in any doubt as to his dominance throughout the weekend. “This win is very emotional for me,” he confessed. “When I came here I only had victory on my mind. I would like to thank Amato Ferrari, the head of the AF Corse team, for all the help he has given me. For an Italian, to win in a Ferrari, and a red one to boot, is always something special. I dedicate this victory to my father, Teodoro. He died 30 years ago, when I was a teenager. He was a Lancia driver and, with a Stratos and the a Group B 037, he was Italian Hill Climb Champion. I took my passion from him, naturally, and he would have been so proud of me now!
 
Despite a technical problem preventing him from completing his second heat, the French driver Philippe Schmitter (Lamborghini Gallardo FL2 GT3) was faster than his compatriot Nicolas Werver (Porsche 997 Cup S), again taking bronze, after also finishing the first edition of the FIA Hill Climb Masters on the bottom step of the podium.
 
Another Porsche driver took fourth place, namely the Swiss driver Frédéric Neff (996 Cup) and the Top 5 was completed by the Slovak Tomas Ondrej (Skoda Fabia WRC).
 
Andrea Bormolini in U25, Martine Hubert in the Ladies
 
The battle for victory in the Under-25 Category (U25) was particularly intense. After the first climb, the margin between the first two drivers was … 1/100th of a second, in favour of the Italian Andrea Bormolini (Osella PA21 Evo-Honda) against the Belgian Corentin Starck (Norma M20FC-Honda). And the Czech driver Petr Trnka (Norma M20FC-Honda) was not far behind. At the end of the second climb, it looked as though the local driver was not in line for victory. But, 7/10th behind, Corentin Starck decided to fight to the very end! And on a last climb, marked by a few drops of rain, the Belgian left the road, luckily without too much damage. Nothing could then prevent Andrea Bormolini from winning the “Juniors” category ahead of Starck and Trnka.
 
On the other hand, there were no real surprises in the Ladies category: already the winner in 2014, the French driver Martine Hubert (Norma M20F-BMW) was well ahead of the Polish competitor Irena Stec (Gloria C8-Yamaha) and the Czech Gabriela Sajlerova (Mitsusbishi Lancer EvoX).
 
Slovakia wins the Nations Cup
 
In addition to the individual competitions, a Nations Cup is organised within the framework of the FIA Hill Climb Masters. No fewer than 14 national teams took part in Šternberk for this event, a sort of showcase for the discipline. Some major hill climb nations (like Italy and France, for instance) entered alongside less well-known countries on the international scene, like Bulgaria, Romania and Greece.
 
To balance everyone’s chances, it was not pure speed which counted, but the criteria of regularity of three of the four designated drivers in the national team. At the end of the day, Slovakia won, with drivers Josef Béreš, Igor Drotar, Tomas Ondrej and Peter Jurena, well coached by their captain Dusan Koblisek. As in the Grand Duchy of Luxembourg two years ago, the Swiss team (Fabien Bouduban, Roméo Nüssli, Frédéric Neff and Roger Schnellmann) and the Austrian team (Ferdinand Madrian, Karl Schagerl, “Tessitore” and Christian Schweiger) were the others to stand on the podium.
 
 
 
Results
 
Category 1:
1. Lucio Peruggini (ITA - Ferrari 458 Italia GT3) – 1:31.06
2. Philippe Schmitter (FRA - Lamborghini Gallardo FL2 GT3) – 1:33.30
3. Nicolas Werver (FRA - Porsche 997 Cup S) – 1:34.55
 
Category 2:
1. Simone Faggioli (ITA - Norma M20FC-Zytek) – 1:17.51
2. Christian Merli (ITA - Osella FA30 Evo-Fortech) – 1:18.05
3. Sébastien Petit (FRA – Norma M20FC-Mugen) – 1:20.58
 
Category 3:
1. Scott Moran (GBR - Gould GR61X-NME) – 1:18.93
2. Trevor Willis (GBR - OMS 28-RPE) – 1:19.11
3. Wallace Menzies (GBR - Gould GR55B-NME) – 1:19.67

 

FIA WEC - DI GRASSI

 

FIA WEC: Vitória decidida por 1,4 segundo após 6 horas de prova; Di Grassi é segundo com a Audi

Corrida disputada em Fuji, no Japão, foi uma verdadeira briga de gato e rato entre as três fabricantes da categoria LMP1, a mais rápida do Mundial. Brasileiro diminui distância para os líderes da competição

A sétima etapa do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC) foi disputada na madrugada deste domingo (16) no circuito de Fuji, no Japão. Uma corrida de seis horas recheada de disputas até o final e com uma verdadeira caçada entre os três fabricantes envolvidos na classe mais rápida da categoria, a LMP1. O jogo estratégico premiou o Toyota #6 do trio formado por Stéphane Sarrazin, Mike Conway e Kamui Kobayashi, com o Audi R18 #8 do brasileiro Lucas di Grassi, o francês Loïc Duval e o britânico Oliver Jarvis terminando a prova na segunda posição à frente do Porsche #1 de Mark Webber, Timo Bernhard e Brendon Hartley.

A vitória foi decidida por apenas 1s4, uma vez que o trio da Toyota, em seu último pit stop, optou por não trocar pneus, tomar a liderança e lá se sustentar; por outro lado, a Audi fez escolha inversa ao colocar pneus novos e forçar o ritmo na busca pela ponta. No fim, o R18 tirou uma diferença de 12 segundos em relação aos líderes para terminar a prova a apenas 1,4 segundo de distância após seis horas de disputa.

"Foi uma boa corrida, lideramos cinco horas e meia e acabamos perdendo por menos de um segundo e meio. Acho que foi a chegada mais apertada da história do WEC. A Toyota fez um double stint no final e a gente teve de parar para trocar pneu. No final chegamos nesta distância, apesar de ter tirado bastante no final", afirmou o paulistano de 32 anos, que assumiu a condução do Audi R18 após o segundo pit stop. Di Grassi e Duval cravaram, no sábado, a pole position para as 6 Horas de Fuji.

"Acabamos encurtando em mais nove pontos a diferença para o líder do campeonato. No final das contas foi um bom resultado. O gostinho da vitória não veio por muito pouco. A gente sai com uma sensação não muito boa por ter perdido a corrida no último stint. De qualquer forma, acabamos chegando na frente dos dois Porsche, com uma corrida limpa, sem acidentes, com uma boa estratégia, um carro confiável e rápido", disse o brasileiro, que tirou nove pontos para os líderes e continua na disputa pelo título a 28,5 pontos de distância para o Porsche #2 de Romain Dumas, Neel Jani e Marc Lieb a duas etapas do final.

Di Grassi mantém a confiança. "Ainda temos chances matemáticas e na China seguimos na busca. Não posso reclamar, porque em duas semanas fiz dois segundos lugares e com uma pole position, podendo levar a bandeira do Brasil para o pódio de dois dos campeonatos mais difíceis do mundo. Estou orgulhoso, mas ainda temos que continuar buscando e fazendo o trabalho de casa", concluiu.

A oitava e penúltima etapa do FIA WEC acontece no dia 6 de novembro com as 6 Horas de Xangai, na China.

Resultado das 6 Horas de Fuji (Top-5):
1-) Stéphane Sarrazin/Mike Conway/Kamui Kobayashi (Toyota TS050) - 244 voltas em 6h00min37s284
2-) Lucas di Grassi/Loïc Duval/Oliver Jarvis (AUDI R18) - a 1s439
3-) Timo Bernhard/Mark Webber/Brendon Hartley (Porsche 919) - a 17s339
4-) Anthony Davidson/Sébastien Buemi/Kazuki Nakajima (Toyota TS050) - a 53s779
5-) Romain Dumas/Neel Jani/Marc Lieb (Porshe 919) - a 1 volta

Classificação do Campeonato após 7 etapas (LMP1):
1-) Romain Dumas/Neel Jani/Marc Lieb - 140 pontos
2-) Stéphane Sarrazin/Mike Conway/Kamui Kobayashi - 117
3-) Lucas di Grassi/Loïc Duval/Oliver Jarvis - 111,5
4-) Timo Bernhard/Mark Webber/Brendon Hartley - 93,5

Curta Lucas di Grassi no Facebook: Lucas di Grassi Official

Siga Lucas di Grassi no Twitter: @lucasdigrassi

E também no Instagram: @lucasdigrassi

Site Oficial: www.lucasdigrassi.com.br

 

O Audi R18 #8, de Lucas di Grassi, largou da pole position em Fuji, no Japão (Audi Sport)

O Audi R18 #8, de Lucas di Grassi, largou da pole position em Fuji, no Japão (Audi Sport)
Alta  | Web

Lucas assumiu a condução do bólido após o segundo pit stop (Audi Sport)

Lucas assumiu a condução do bólido após o segundo pit stop (Audi Sport)
Alta  | Web

O trio liderou a maior parte da prova (Audi Sport)

O trio liderou a maior parte da prova (Audi Sport)
Alta  | Web

Após o pit stop final, equipe trocou pneus e perdeu a liderança (Audi Sport)

Após o pit stop final, equipe trocou pneus e perdeu a liderança (Audi Sport)
Alta  | Web

Com forte ritmo, trio descontou a diferença e terminou em segundo lugar (Audi Sport)

Com forte ritmo, trio descontou a diferença e terminou em segundo lugar (Audi Sport)
Alta  | Web

Próxima etapa acontece na China, em 6 de novembro, com as 6 Horas de Xangai (Audi Sport)

Próxima etapa acontece na China, em 6 de novembro, com as 6 Horas de Xangai (Audi Sport)
Alta  | Web

 

MADUREIRA E RODRIGUES DE NOVO JUNTOS

 

Filipe Madureira e Miguel Rodrigues reeditam dupla no Motorshow do Porto

Precisamente 17 anos após se terem sagrado Campeões Nacionais de Ralis Promoção, Filipe Madureira e Miguel Rodrigues voltam a fazer equipa no próximo Motorshow do Porto, que se realiza este fim-de-semana na Exponor.

O conhecido piloto de Gondomar, que atualmente ocupa o 2º lugar no Campeonato Regional de Ralis Norte (Grupo X1), vai estrear-se este fim-de-semana na prova realizada nos pavilhões da Exponor, que recebem mais uma edição do Motorshow.

Filipe Madureira vai partilhar um Nissan Micra com Miguel Rodrigues, o navegador que em 1999 o acompanhou na conquista do Campeonato Nacional de Ralis – Promoção.

“É a minha primeira participação no Motorshow mas será também uma forma de reeditar a dupla com o Miguel (Rodrigues), com quem mantenho uma amizade há mais de 30 anos. Quem nos conhece sabe que os ralis para nós são muito mais do que um desporto e acho que o Motorshow é um formato interessante pelo contacto com o público, com os patrocinadores e com os amigos. Foi com todo o gosto que aceitei o convite do Pedro Ortigão (ndr, organizador do evento) e vamos tentar desfrutar ao máximo do fim-de-semana”, afirmou FIlipe Madureira.

Com uma lista de seis dezenas de inscritos, a competição do Motorshow do Porto é este ano abrilhantada pela estrela francesa François Delecour, num evento que anualmente atrai milhares de visitantes à Exponor37 Copy38 Copy

 

KARTING EM PORTUGAL

 

alt

Fim de Campeonato

 
Disputou-se, este fim de semana, o 27º Circuito de Karting de Braga, a última prova do Campeonato Nacional de Karting.
Com temperaturas ainda de verão, estavam reunidas todas as condições para um fecho de ano em grande.
Com 11 pilotos inscritos, o Tomás estava decidido em deixar uma boa impressão nesta prova, que era também a última que iria disputar na categoria Cadete. O objetivo para esta prova era chegar ainda ao 4º lugar no campeonato.

No sábado de manhã, e após os treinos livres, o Tomás era dos pilotos mais rápidos e comprovou-o na qualificação, obtendo o 3º lugar.
Na corrida de qualificação 1, após o sinal verde, o Tomás fruto de uma excelente partida, acabava a 1ª volta em 1º. Foi uma corrida disputadíssima, onde as trocas de posições entre os primeiros foi constante e, apesar de se ter envolvido num toque onde perdeu algumas posições, acabou a corrida em 2º.
Para a Final, o Tomás estava confiante num bom resultado. 

Mais uma vez, efetuou um bom arranque, chegando novamente em 1º lugar à primeira curva. Foi também uma corrida bastante intensa, com várias trocas de posições. Na última volta, o vencedor ainda não estava decidido e, após uma tentativa de ultrapassagem para primeiro, o Tomás acaba em 3º. Foi pena, pois o Tomás era o piloto mais rápido em pista, efetuando a volta mais rápida. 
"Por um lado estou muito contente porque consegui o meu primeiro podium este ano, mas por outro estou triste, pois sei que podia ter ganho esta corrida, mas as corridas são assim... Umas vezes ganham-se, outras não..." 

No domingo, os tempos por volta nos treinos livres eram igualmente competitivos e rápidos, e nos treinos cronometrados, o Tomás alcançou novamente o 3º tempo.
A corrida de qualificação 2, foi uma corrida, onde estes pequenos pilotos, demonstraram uma inteligência acima da média. Nas primeiras voltas, os 3 primeiros, não se atacaram para ganharem vantagem sobre os demais e, quando faltavam 2 voltas para o fim, a luta foi novamente frenética pelas  três primeiras posições. O Tomás acaba a corrida em 2º, onde a diferença entre os 3 primeiros foi de 3 décimos de segundo.
Para a corrida Final, o Tomás queria ganhar, mas infelizmente não foi possível, pois sofreu um toque numa tentativa de ultrapassagem num local impossível para o fazer. Aí perdeu algum tempo para os dois primeiros e já não havia voltas para recuperar o atraso. Mesmo assim, acabou em 3º, fazendo novamente a volta mais rápida.
"Mais uma vez, sofri um toque que me impossibilitou de lutar pela vitória. Sei que tinha andamento para isso!. Foi só mais um que levei este ano... Mas pronto. Mesmo assim estou super feliz por mim, pela minha equipa que sempre me apoiou, pela minha família que sempre acreditou em mim, aos meus patrocinadores e a todos os que me apoiaram neste incrível ano."

O Tomás com estes excelentes resultados, conseguiu atingir o objetivo para esta corrida, que era chegar ao podium e alcançar a 4ª posição no campeonato. Não era este o resultado final ambicionado no princípio da época, mas mesmo assim, apesar de algumas corridas não terem corrido como desejadas, umas vezes por culpa própria, outras nem por isso, não deixa de ser um bom resultado. Parabéns aos vencedores!!!

Agora é começar a preparar a nova época, pois vai ser uma nova categoria. Vai ser um inverno de muito trabalho, pois queremos chegar à primeira prova do campeonato com esperanças de alcançar novamente bons resultados.
  
Resta agradecer a todos que tornam este projeto possível, em especial à ART Pro Racing, Noorisushi, Meritis e AEGA.

 

TOM TOM ELEITA

 

Fornecedor de telemática Ituran Road Track elege TomTom

 

A TomTom (TOM2) anuncia hoje que a IRT - Ituran Road Track, uma joint venture entre a Ituran (NASDAQ: ITRN) e Road Track, o maior fornecedor de serviços de telemática automóvel OEM na América Latina, escolheu a TomTom como fornecedor de software de navegação e mapas para as suas soluções de telemática OEM.

 

Como parte do acordo, a TomTom vai disponibilizar à IRT mapas digitais para automóvel, bem como o software de navegação modular e inovador da TomTom NavKit. Adicionalmente, o acordo abrange serviços de navegação online incluindo serviços de mapas, procura e roteamento. A IRT vai incorporar estes componentes nas suas soluções centrais de telemática atualmente a serem implementadas no Brasil e Argentina. 

 

”A TomTom foi a escolha óbvia para desenvolver esta solução de telemática OEM”, refere Pablo Gomez, CEO da Road Track. “TomTom tem uma excelente tecnologia, que é perfeita para a nossa plataforma de serviços de telemática”.

“Estamos extremamente satisfeitos por trabalhar com a Ituran Road Track para levar as soluções de navegação e mapas líderes da indústria da TomTom aos seus clientes na América Latina”, afirma Antoine Saucier, Managing Director da TomTom Automotive. “A sua presença fantástica neste mercado vai ajudar-nos a acelerar o nosso crescimento e desenvolvimento na região”.

 

Siga a TomTom Portugal:

 

Sobre a TomTom                                                                                    

Na TomTom (TOM2) a nossa missão é tornar a tecnologia tão acessível a todos para que seja fácil chegar cada vez mais longe. Criámos sistemas de navegação simplificados e ajudámos milhões de pessoas a chegar ao seu objetivo. Hoje, continuamos a simplificar o complexo, tornando a tecnologia cada vez mais acessível a qualquer um.

Temos quatro unidades de negócios orientados para o cliente: Consumer, Telematics, Automotive e Licensing.

Facilitamos o uso de sistemas de navegação, relógios de desporto e câmaras de ação para consumidores. Desenvolvemos negócio com veículos que facilitam a gestão e o desenvolvimento eficiente de frotas enquanto são melhorados os desempenhos com as nossas soluções telemáticas. Somos líderes mundiais em plataformas de mapeamento em tempo real que têm potenciado inovadores serviços LocationBased e ajudado a tornar a uma realidade a condução automatizada na indústria automóvel.

Fundada em 1991 e com sede em Amesterdão, contamos com 4,600 funcionários em todo o mundo e vendemos os nossos equipamentos em todo o mundo.

 

Sobre a TomTom Automotive

TomTom Automotive é o parceiro de confiança para a tecnologia de navegação inovadora da indústria automóvel global. Enquanto líder global em software de navegação conectado, informação de trânsito e mapas digitais em tempo real, oferecemos a OEM automóveis os componentes modulares para criar infoentretenimento competitivo, bem como a tecnologia para permitir aos carros autónomos do futuro ver para além dos seus sensores.

 

Sobre a Ituran Road Track

Com 14 anos de OEM automóvel e experiência de telemática pós-venda, a Road Track é o maior fornecedor de telemática na América Latina e um dos distribuidores de serviços de crescimento mais rápido no mundo.

Disponibilizamos uma plataforma automóvel conectada end-to-end para o mercado de veículos com produtos e serviços inovadores criados para um amplo conjunto de clientes incluindo produtores automóveis, concessionários, seguradoras, empresas financiadoras de frotas e operadores de frotas. A Road Track é o único distribuidor de telemática OEM nos mercados emergentes que lançou com sucesso soluções de telemática para frotas comerciais e pós-venda com instalação em fábricas sob a marca OEM.

Desenvolvemos e controlamos todos os aspetos da infraestrutura de telemática, incluindo criação, desenvolvimento e produção de hardware, aplicações web e para telemóvel, fornecimento de serviço, operações de call center, apoio a concessionários, faturação e renovações.

Road Track trabalha de perto com produtores e parceiros líderes para disponibilizar soluções únicas necessárias a cada mercado.

Ituran Road Track é uma joint venture entre a Ituran (NASDAQ: ITRN) e Road Track.

 

 

GALP É NOTICIA

 

Galp reforça aliança estratégica com a Petrobras

 

 

- Acordo expande áreas de cooperação entre as duas empresas

- Parceria poderá incluir avaliação conjunta de oportunidades de exploração de petróleo e gás

- Programa conjunto de formação e investigação aplicada a reservatórios carbonatados em águas profundas

 

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt