In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


PORTUGAL FASHION É NOTICIA

Portugal Fashion estreia-se na Semana de Moda Masculina de Paris

O Portugal Fashion prepara-se para o regresso à cidade luz naquela que será uma estreia além-fronteiras. Pela primeira vez o projeto vai integrar o programa de desfiles na Semana de Moda de Moda Masculina de Paris, com o designer Hugo Costa, concretizando assim o objetivo de expansão internacional e fazendo jus à crescente valorização do segmento da moda masculina. A apresentação em passerelle acontece no dia 24 de junho, no espaço Maison des Métallos. Esta será também uma estreia para o criador lançado pelo Portugal Fashion no âmbito da plataforma Bloom: Hugo Costa concretiza em Paris o seu primeiro desfile internacional em formato individual.

Consolidado o tema da coleção em torno do bushido – o rígido código de conduta associado à figura do samurai, Hugo Costa marca a sua estreia na fashion scene parisiense com coordenados que já pensam na estação quente do próximo ano. Depois de uma temporada profícua em apresentações em formato showroom, onde deu a conhecer a coleçãoMetamorphoses dedicada ao tema da mutação e da maturidade, o jovem designer volta a surpreender através da incorporação nas peças de "formas e aplicações modernas dos volumes e texturas usadas nas artes marciais japonesas”. Aliás, a inspiração para a coleção bebe dessa ancestralidade, tendo como ponto de partida a disciplina guerreira dos samurais, "facilmente percetível no vestuário e nos trajes utilizados”. Um simbolismo alicerçado numa "estética orgânica” e que adota "a funcionalidade ao serviço de um propósito, a honra”. O resultado é uma coleção que encerra um estilo de vida, "abrangendo as dimensões física, espiritual e moral, com foco no auto-aperfeiçoamento, realização e crescimento pessoal”.

Nova aposta vai ao encontro da estratégia de internacionalização do Portugal Fashion

Potenciadoras da visibilidade junto da imprensa especializada, de compradores e de muitas outras entidades dinamizadoras do setor, as semanas de moda internacionais são oportunidades privilegiadas para a projeção dos criadores, mas também de toda a fileira e do próprio país. Desta feita, empreende-se mais um passo em frente na escalada pela afirmação do projeto no competitivo continente europeu.

"O alargamento do roteiro internacional do Portugal Fashion, que chega agora à Semana de Moda Masculina de Paris, consubstancia num novo desafio a que nos propomos. Atentos à emergência deste segmento em franca ascensão na fashion industry, entendemos dar este sinal de expansão que se justifica não só pelos excelentes resultados que os criadores e marcas que apoiamos têm granjeado no setor menswear, mas também pela propensão do mercado global para acolher os jovens designers. De resto, Hugo Costa é um dos exemplos que personifica esta nova geração de criadores nacionais, cada vez mais focada no panorama internacional. Por isso, faz todo o sentido o Portugal Fashion acompanhar este caminho e alavancar esta nova etapa da sua carreira”, afirma João Rafael Koehler, presidente da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários, entidade promotora do Portugal Fashion.

Uma aposta que assume agora novos contornos, dado que com o apoio do Portugal Fashion, as coleções do criador de São João da Madeira já brilharam em Madrid, numa apresentação coletiva Bloom em dezembro de 2012, e na Berlin Fashion Week, num desfile triplo ocorrido a julho de 2015. Complementarmente, Hugo Costa tem beneficiado do apoio dos programas desenvolvidos pela ANJE para apoiar a internacionalização e a comercialização das coleções, habitualmente apresentadas em formato showroom. Assim acaba de suceder em Londres, com a participação na London Collections Men, e também assim será em Paris: na Paris Fashion Week Menswear, a componente de imagem associada ao desfile beneficiará de uma ação de cariz comercial empreendida, em paralelo, através da presença em showroom.

O Portugal Fashion é um projeto da responsabilidade da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários, desenvolvido em parceria com a ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal com o apoio do Compete 2020 – Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, no quadro do Portugal 2020.

 

MOTA VENCER ADVERSIDADES EM VILA REAL

 

Fábio Mota contraria adversidades com boa recuperação

 

Fábio Mota teve um dia de corridas difícil em Vila Real, mas apesar de todas as contrariedades conseguiu conquistar um merecido quarto posto depois de uma recuperação desde o último lugar na segunda corrida da Taça Europeia FIA de Carros de Turismo – ETCC da ronda portuguesa.

 

Depois da falha de travões de ontem, que lhe provocou um acidente com danos severos no seu carro, a Lema Racing realizou um trabalho notável na recuperação do SEAT Leon Euro Racer, permitindo ao português alinhar na quarta posição da grelha de partida para a primeira prova do fim-de-semana da categoria que se assume como a antecâmara do Campeonato do Mundo FIA de Carros de Turismo - WTCC.

 

Fábio Mota manteve a sua posição na partida, ficando integrado na luta pela vitória a pressionar o terceiro classificado. Quando o seu adversário saiu mal da chicane do final de Mateus, o português tentou ultrapassá-lo na Curva da Aurocária, mas na saída o carro fugiu de frente, sendo impossível evitar o toque nas barreiras de protecção, o que danificou a suspensão dianteira/esquerda do seu carro e ditou o seu abandono. “Estava com um bom ritmo e mais rápido que o Petr Fulín. Quando ele cometeu um erro, tentei aproveitar e ganhar uma posição. No entanto, o carro escorregou ligeiramente de frente e tocou nos raids de protecção, obrigando-me a abandonar. Foi pena, porque penso que o pódio estava ao nosso alcance, tendo em conta o nosso andamento”, afirmou o português.

 

A Lema Racing realizou um trabalho extraordinário, conseguindo recuperar o carro a tempo de Fábio Mota sair das boxes ainda com o semáforo verde, o que lhe permitiu alinhar na última posição da grelha de partida.

 

Apesar de um carro que não estava nas melhores condições técnicas, o português empregou um ritmo extremamente competitivo, conseguindo recuperar posições para cruzar a linha de meta num bom quarto lugar a pressionar o terceiro classificado. “Antes de mais, tenho que sublinhar o fantástico trabalho da Lema Racing, que conseguiu recuperar o SEAT e colocá-lo competitivo num curto espaço de tempo, o que me permitiu alinhar na segunda corrida. Dei o meu melhor, estive rápido e consegui recuperar até ao quarto lugar, terminando a pressionar o Nagy. Foi um fim-de-semana complicado, mas toda a equipa sai daqui ainda mais unida para nos apresentarmos mais fortes nas restantes provas da temporada”, sublinhou o piloto apoiado pela Würth, Sika, Projectiva, Serafim Marques, Turas, Wetor, Glassdrive, NSS e MCoutinho.

 

A próxima prova da Taça Europeia FIA de Carros de Turismo disputa-se entre os próximos dias 8 e 10 de Julho em Magny-Cours.

 FMota FT_16014_Copy

 

ETCC - VITÓRIA PORTUGUESA EM VILA REAL

 

Kris Richard moved joint top of the FIA European Touring Car Cup standings with his fourth victory of 2016 on Vila Real's taxing street track. But it was local driver Manuel Fernandes who thrilled the Portuguese fans with a dramatic home win in Race 1 when a puncture sent fellow SEAT driver Norbert Nagy wide and out of the lead.

Nagy hit back with third in the reverse-grid Race 2 behind Fernandes as Richard charged through from fourth in his TCN2-specification Honda Civic to win. Petr Fulín was second in Race 1 ahead of Peter Rikli. But contact between the pair in Race 2 dropped Rikli out of contention and handed Fulín a drive-through penalty, plus the loss of his title advantage. Niklas Mackshin was a double winner in the Super 1600 Cup, while Kevin Hilgenhövel, Tomáš Korený and Andreas Rinke took category podiums.

RACE 1 REPORT: FERNANDES SCORES HOME VICTORY
Local driver Manuel Fernandes won the first FIA ETCC Race of Vila Real after passing Norbert Nagy at the end of the penultimate lap following a fraught battle. Nagy had led from pole position but he was under pressure from ETCC debutant Fernandes from the start, the the Vila Real residnet racer going straight on at the tight chicane on the second racing lap in his pursuit of the Hungarian. Two laps later, Fernandes got a run on Nagy and went side-by-side with his fellow SEAT driver, a move that also allowed Petr Fulín and Fábio Mota to catch up to make it a four-way fight. However, Mota’s race would end soon afterwards when he lunged down the inside of points leader Fulín and hit the barriers, stopping on track and triggering a safety car. After the restart, Nagy was once again under attack from Fernandes and the latter was able to make his move with just over a lap remaining. On the brink of a maiden ETCC win, Nagy ran wide with a front-left puncture and was forced to pit. Fulín took second for Křenek Motorsport with Peter Rikli completing the podium in his Rikli Motorsport Honda Civic. His team-mate Kris Richard was given a drive-through penalty for reversing in the pit-lane before the race but was able to finish fifth on the tail of Mladen Lalušić. Niklas Mackschin led Super 1600 for the duration to score his fifth win of the year but there was lots of action behind involving Tomáš Korený and the two Peugeot drivers, with the Czech teenager overtaking Andreas Rinke and finishing right behind Kevin Hilgenhövel

RACE 2 REPORT: RICHARD HOLDS OFF FERNANDES FOR A BIG ETCC WIN
Kris Richard held a charging Manuel Fernandes at bay to win a dramatic second FIA European Touring Car Cup race in Vila Real and tie with Petr Fulín for the points lead. From fourth on the reverse grid, Richard was able to move into the lead through the opening corners past the Super 1600 runners that headed the starting order. He could then pull away from the rest of the field as his team-mate and team boss Peter Rikli looked to keep Fulín at bay. On lap five Fulín tagged Rikli into a spin under braking, allowing Race 1 winner Manuel Fernandes to move up into second. The local driver set about closing the considerable gap to Richard and was able to catch the young Swiss driver on the final lap, but Richard defended well to win by three tenths of a second as a gear shift issue took hold.

Fulín was handed a drive-through penalty for the contact with Rikli, relegating him to sixth place and allowing Richard to tie with him for the championship lead on 72 points. Rikli was forced to retire, as was Christjohannes Schreiber, who parked his SEAT in the same position at the side of the track as he did when he retired in Race 1. After the disappointment of Race 1, Norbert Nagy surged from P11 on the grid and onto the podium in third, keeping home driver Fábio Mota at bay. Mladen Lalušić took fifth ahead of Fulín. It was also a dramatic race in Super 1600. Tomáš Korený led from the outright reverse-grid pole ahead of Kevin Hilgenhövel and Niklas Mackschin, but on lap three Hilgenhövel locked up and tagged Korený into a spin. That handed Mackschin a second victory of the day and his sixth of the season to extend his points total. With Hilgenhövel serving a drive-through penalty for the contact that ended Korený’s race, his fellow ETH Tuning Peugeot 207 driver Andreas Rinke was able to finish second.

RACE WINNER QUOTES
Manuel Fernandes
 (Super 2000 Cup winner, Race 1): “I didn't get a very good start, I was expecting to go to first place immediately but of course it’s not easy and Nagy I think has been a little bit slower than me but I was trying to make pressure, pressure, pressure all the time. I had one or two possibilities that I could overtake him but I know he will be angry as he had car damage so I didn’t try, I didn’t go for it but I was expecting some error and the error happened. I took opportunity and I got to first place so basically it was my race.”

Kris Richard (Super 2000 Cup winner, Race 2): “Considering you look at the oil leak suffering that I have yesterday, yes it’s really great to win the second race. In the first race, I had a drive-through because I was rolling two metres at the pre-start down the box. If you told me that yesterday I could be on this place that I am right now in the second race I would not believe you. I see I had a very good start and make some gap between me and second and in the last two, three laps I feel the car and the brakes not good and in the second last lap sometimes I can’t downshift, so one more lap I don't think that I bring back home the car because it was very difficult the last lap, and then this guy [Fernandes] come like, I look in the mirror and see no one else and I think okay, okay, I bring it home, bring it home and then oh no. So for me I’m very very happy with it and I’m thankful to the team they take out the gearbox two times this weekend so they do also a great job. I’m very happy that the car is in one piece and I’m looking forward to Magny-Cours.”

Niklas Mackschin (Super 1600 Cup winner, Race 1 and 2): “Both race was really good for me, the first race was really cool but the second race from start on the reverse grid and the cars left, right I don't know where it goes (laughs). I’m on the line and so yes and it’s looking good for the championship.”

 

IMAGES
ETCC Race of Vila Real Race 1 action.jpg
ETCC Kris Richard.jpg

 

MERCEDES BENZ CHALLENGE

 

Fernando Júnior conquista pódio na volta a Mercedes-Benz Challenge

Depois de ficar de fora da etapa de Goiânia devido a uma lesão de tendão no pé, Fernando Junior voltou a correr na Mercedes-Benz Challenge categoria CLA/AMG.

A terceira etapa da Mercedes-Benz Challenge aconteceu no domingo, 26, no Autódromo Internacional de Tarumã. O piloto de Santa Cruz do Sul, Fernando Junior, voltou à pista depois de uma lesão no tendão, que o deixou de fora da segunda etapa, em Goiânia. Correndo “em casa”, pois o gaúcho conhece bem o traçado circuito em Viamão, ele enfrentou problemas no sábado e fez o décimo terceiro tempo no grid de largada. “Não fizemos um bom tempo no classificatório e tivemos que partir para uma corrida de recuperação”, relata.

No domingo Fernando Junior partiu em busca da liderança logo nas primeiras voltas, e nos primeiros minutos ele já estava entre os top 10.

Durante a prova o santa-cruzense foi fazendo ultrapassagens até chegar a segunda posição. “Fiz uma boa largada e logo já estava entre os primeiros e com um bom acerto do carro”, ressalta. Mas a vontade de conquistar a vitória em Tarumã foi interrompida prematuramente após um acidente com Artur Bragantini, que acabou encerrando a corrida com 37minutos.

“Eu vinha bem a quem sabe poderia até brigar pela liderança, mas devido ao acidente, a prova terminou antes do tempo”, complementa, Fernando. “Foi um bom resultado voltando a competir depois da minha lesão, ainda não estou 100% recuperado, acredito que ainda posso render mais na próxima etapa”, finaliza.

A próxima etapa da Mercedes-Benz Challenge será dia 17 de julho no Autódromo Internacional de Cascavel.

Fernando Junior tem a participação na Mercedes-Benz Challenge viabilizada pelo governo do Rio Grande do Sul, através do programa ProEsporte. Xuk Bebidas, Pitt Jeans, Transportes Mahler, Querodiesel, Motoryama, Castelo Pack, Dihellen Cosméticos, MCW produtos médicos e Comark, são empresas parceiras da iniciativa12 1_Copy

 

ESPECIAL S.MAMEDE

Especial S. Mamede 2016 - Inscrições!

 

Em parceria com o Planalto Motor Clube, iremos levar a efeito uma prova em circuito fechado na localidade de S. Mamede na Batalha no próximo dia 17 de Julho.
Ao estilo do NDML, a prova terá uma serie de três voltas de reconhecimento ( 09:00H ) e depois mais 3 series de prova ( 11:00, 14:00 e 16:00h ).
Publicamos o Regulamento e o Boletim de Inscrição lembrando que a data limite para inscrições é 8 de Julho.
Qualquer duvida ou esclarecimento, por favor contactar os nossos serviços através do email Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou pelo telefone 244 814 214.

 

WTCC 2016

 

Voting is open for the inaugural WTCC ART CARS competition as the FIA World Touring Car Championship gears up for its first appearance at this week’s Goodwood Festival of Speed.

WTCC ART CARS will combine artistic design and motorsport in spectacular fashion as part of an exciting new partnership between the Goodwood Festival of Speed and the WTCC, the fastest international touring car series.

Three designers were recruited to create the ultimate race car livery. They began with a blank canvas and the challenge of producing a unique design to fire interest among fans and truly capture their imagination. Honda, Polestar (Volvo) and TAG Heuer, the WTCC’s Official Timing Partner, have all submitted designs and fans can now vote for their favourite car artwork online or in person at the Goodwood Festival of Speed. Here’s a guide to the three design concepts.

HONDA
Honda has established a partnership with the Jean Graton Foundation that has resulted in the car – known as the Honda Art Car Jean Graton – carrying a unique livery inspired by – and in the style of – his most famous creation, Michel Vaillant. In 1957, Graton created a fictional racing driver named Michel Vaillant, whose stories were initially published in Tintin, but gained their own outlet two years later. It is the Michel Vaillant stories that are the inspiration for the Honda Art Car Jean Graton.

POLESTAR
Prince Carl Philip drives for Polestar Cyan Racing in the Scandinavian Touring Car Championship. The Swedish prince is the only son of King Carl XVI Gustav of Sweden. Alongside his duties for the Swedish crown and his racing programme, the Prince is an active designer with his company Bernadotte & Kylberg AB, working in home interior design, textiles and lifestyle products. The Prince has developed a Swedish them for Polestar’s design.

TAG HEUER
TAG Heuer celebrates its partnership as the Official Timing Partner of the World Touring Car Championship at the Goodwood Festival of Speed via an avant garde and innovative design concept that showcases their mastery of precision timekeeping and unparalleled heritage in motor racing. The #DontCrackUnderPressure motto perfectly aligns itself with this high octane motorsport which will be depicted in the racing red and black colours on the car. The design will be brought to life by renowned graffiti artist Jim Vision and will be spray painted LIVE for spectators in the Formula 1 paddock. His work will be applied to a Chevrolet RML Cruze TC1.  

Fans voting will go into a prize draw to win a VIP weekend at a WTCC race and backstage passes to the Festival in 2017. For more information go to: https://www.goodwood.com/flagship-events/festival-of-speed/explore-festival-of-speed/wtcc/

WTCC IN SHORT
The FIA World Touring Car Championship is fast, frantic and embarking on a flat-out global tour with 24 all-action races in Africa, Asia, Europe, the Middle East and South America from April to November. Emerging young stars take on category experts and ex-grand prix drivers in race-ready versions of punch-packing road cars from Chevrolet, Citroën, Honda, LADA and Volvo. With aerodynamic aids, carbon fibre parts, 1.6-litre turbo engines and six-speed sequential gearboxes, World Touring Cars can reach a top speed of 265kph, placing a huge onus on driver skill and judgement, while creating a dramatic spectacle at the same time. The WTCC calendar includes stops at Formula One venues past and present, demanding modern facilities, challenging street tracks, plus the infamous Nürburgring Nordschleife with its 25.378-kilometre lap and 64 heart-stopping turns. WTCC drivers get plenty of track time through testing, Free Practice, Qualifying and two races at each event. And with a global live TV audience a key focus, the races are quick-fire counters lasting approximately 20 minutes. New-for-2016 is Manufacturers Against the Clock, a Tour de France-inspired team trial. It puts team competition to the fore at each WTCC event with three drivers from each manufacturer lapping together against the clock.

 

 

GOODYEAR ARRANCA

 

Goodyear arranca à conquista do recorde do mundo com destino a Lisboa

 

Goodyear e Rainer Zietlow juntam-se de novo para percorrer o caminho desde Magadan (Rússia) a Lisboa, em menos de 8 dias

.

No dia 30 de junho[1], Rainer Zietlow vai arrancar à conquista do recorde do mundo de 15.200 km através da Eurásia. Em menos de 8 dias[2], Rainer pretende ligar Magadan, a cidade mais oriental da Ásia acessível por carro, a Lisboa, a cidade mais ocidental do continente europeu. Tal como fez em iniciativas anteriores, Zietlow doará os fundos angariados à instituição de beneficência Aldeias SOS na Bielorrússia, que irá visitar depois de concluída a prova de recorde do mundo. Com um longo historial de pioneirismo, Rainer escolhe de novo a Goodyear para parceiro nesta tentativa de recorde do mundo.

 

Historial de feitos pioneiros

A exemplo de Zietlow, detentor de múltiplos recordes do mundo, também a Goodyear se orgulha de um historial de feitos pioneiros: a primeira marca cujos pneus chegaram à Lua, a primeira marca a lançar pneus todo-o-terreno e a primeira marca cujos pneus ganharam 350 Grandes Prémios de F1. O próprio Rainer Zietlow, detém já quatro recordes do mundo de longa distância; esta competição será a quinta em que participa. Nesta tentativa, Zietlow vai percorrer 12 fusos horários, partindo do ponto mais extremo da Eurásia acessível por carro. Os maiores desafios serão atravessar Moscovo 

sem engarrafamentos de trânsito e a terrível via rápida Kolyma, na Rússia, uma estrada de gravilha com 3.000 km, muito exigente para equipas, carros e pneus. Para atravessar o supercontinente num tempo recorde, Rainer Zietlow escolheu, pela terceira vez, a Goodyear, recorrendo aos pneus Wrangler HP All Weather. As parcerias anteriores aconteceram nas travessias Cape-to-Cape e Cape 2.0.

 

Caixa de texto: “A Goodyear fornece um pneu seguro e fiável, com um excelente desempenho, que nos oferece a qualidade e resistência que necessitamos para autoestradas como a Kolima e as alemãs” comenta Rainer Zietlow. “O pneu dá-nos o equilíbrio necessário entre as prestações para estrada e todo-o-terreno. Quando decidi empreender esta tentativa de recorde do mundo, decidi logo que queria voltar a trabalhar com a Goodyear”. Os pneus Wrangler da Goodyear

No percurso de Madagáscar a Yakutsk, Rainer irá utilizar os pneus Goodyear Wrangler All Terrain Adventure com Kevlar, que oferecem um excelente desempenho off-road em condições extremas. Para percorrer as estradas de gravilha e autoestradas que marcam o caminho de Yakutsk a Lisboa, Rainer irá recorrer aos pneus Wrangler HP que, concebidos para veículos SUV e 4X4, combinam um desempenho sólido e constante em asfalto e pisos endurecidos com excelentes aptidões para todo-o-terreno. Os pneus oferecem uma forte aderência em piso molhado e boa resistência à aquaplanagem, garantindo à equipa a tranquilidade necessária para a viagem até Lisboa.

 

O Rainer vai ter de conduzir em superfícies muito diferentes, como asfalto, gravilha e lama, e em diferentes condições meteorológicas, incluindo tempo seco e chuva”, esclarece Alexis Bortoluzzi, Diretor de Marketing da Goodyear EMEA“Fornecemos-lhe um conjunto de pneus da gama Wrangler que lhe vão durar toda a viagem, por mais exigente e longa que seja e que, como todos os pneus da Goodyear, terá toda a confiança necessária” .

Através da Eurásia, de Magadan até Lisboa

Espera-se que a tentativa de recorde do mundo seja concluída em menos de 8 dias, durante os quais Zietlow e a sua equipa (o operador de câmara Marius Biela e o jornalista russo Peter Bakanov), vão atravessar 7 países: Rússia, Bielorrússia, Polónia, Alemanha, França, Espanha e Portugal.

O carro levará sete pneus no total: quatro montados de origem e três sobresselentes. A prova conta com outros concorrentes: Volkswagen Group Rus, LukOil Lubrificantes, Ferodo, Champion, Immarsat, Exide, Borbet e Kuehne+Naegel.

 

GRUPO PSA ENTRA

 

Grupo PSA entra no capital da TravelerCar, uma start-up que oferece novas soluções de estacionamento e de aluguer de viaturas •

 

 

No âmbito do seu plano estratégico «Push to Pass», o Grupo PSA prossegue a sua estratégia de investimento nas novas mobilidades • A jovem start-up francesa TravelerCar oferece novas soluções para tornar uma viatura num recurso otimizado e raramente imobilizado Disponibilizar uma gama completa de serviços ligados à mobilidade O investimento na TravelerCar representa um novo passo para o Grupo PSA, entidade que continua a implementar o seu plano estratégico 2016-2021 «Push to Pass» para se tornar num fornecedor de serviços de mobilidade aplaudido pelos clientes à escala mundial. Como tal, em abril passado, o Grupo PSA anunciou que iria dedicar um montante de 100 milhões de euros em capital de risco para investimento em empresas no mundo da mobilidade. Para responder às novas expectativas de consumo O automóvel é um meio de mobilidade e pretende-se que a sua imobilização seja limitada ao máximo e que o parque existente seja usado de modo efetivo. A TravelerCar propõe três tipos de serviços em aeroportos, estações de comboios e centros das cidades, para facilitar o dia a dia dos proprietários e dos locatários dos veículos: - uma proposta de estacionamento gratuito para os proprietários que disponibilizem o seu veículo para aluguer. Os proprietários recebem uma remuneração adicional se o seu veículo for alugado. O carro terá seguro contra todos os riscos e a TravelerCar gere o processo de A a Z. - uma proposta de estacionamento a tarifas vantajosas para os proprietários que não desejem partilhar o seu veículo. - uma proposta de aluguer de viatura de particulares a preços reduzidos. Este serviço é realizado pelas agências TravelerCar que fornecem a ligação entre os locatários e os proprietários. A TravelerCar propõe um serviço win-win e gere todo o processo. A sua oferta traduz-se num processo híbrido entre os serviços de uma agência de aluguer tradicional e uma plataforma de relação individual, permitindo aos utilizadores beneficiar de um serviço de qualidade, apenas tendo de se registar numa abordagem eco-responsável. COMUNICADO DE IMPRENSA Start-up criada em 2012, a TravelerCar tem presentemente 80 agências e mais de 100.000 utilizadores em 6 países (França, incluindo departamentos e territórios ultramarinos, Espanha, Holanda, Alemanha, Suíça e Bélgica). Brigitte Courtehoux, responsável pela Unidade de Negócios «Serviços conectados e novas mobilidades» do Grupo PSA, referiu: «Uma das respostas para novos modos de consumo do automóvel é fornecida por soluções idealizadas pela TravelerCar. Trata-se de uma nova experiência de mobilidade a que o Grupo PSA se associa. Graças a esta parceria com a TravelerCar, o Grupo PSA continua a implementar a estratégia que definiu para ser um forte protagonista neste novo ecossistema.» Ahmed Mhiri, fundador da TravelerCar, referiu: «Ouvimos os nossos utilizadores e propomoslhes, assim, ofertas adaptadas às suas expectativas. Uma viatura é um recurso que pode representar dinheiro para o seu proprietário quando não o está a utilizar. Não se trata apenas de uma auto-partilha, já que também se propõe uma solução para aqueles que não desejem alugar os seus veículos. Por meio dessa parceria com o Grupo PSA, a TravelerCar será capaz de mais rapidamente chegar a sua próxima fase de desenvolvimento e implementar a sua oferta noutros países europeus.»

 

HAAS NO G.P.AUSTRIA

 

A temporada de Verão começa em Spielberg

Red Bull Ring inicia Ronda Europeia de 6 Corridas

 

KANNAPOLIS, Carolina do Norte (27 de Junho de 2016) – O Verão chegou e também a Fórmula 1 alcançou a sua temporada europeia. Seis eventos até ao início de Setembro levará as equipas a competir o Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 até à Áustria, Inglaterra, Hungria, Bélgica e Itália.


O Red Bull Ring dá início à temporada de Verão, com o circuito de 4,326 quilómetros a albergar o Grande Prémio da Áustria. Localizado em Spielberg é uma versão condensada do Österreichring, que foi palco de corrida de Fórmula 1 entre 1970 e 1987, sendo agora relativamente mais curto e compacto, tendo apenas nove curvas. Porém, cobre uma variedade diversa de condições.


A principal zona para ultrapassar surge na segunda curva (Remus), onde se verifica uma forte travagem, para que os pilotos descrevam a curva apertada em primeira ou segunda velocidade. Por outro lado, o circuito tem também uma curva de alta velocidade, a oitava (Rindt), que os pilotos efectuam em sexta velocidade, levando os carros até aos seus limites e aos deles próprios. Ambas os tipos de curvas, e todas as que estão entre elas, exigem boa tracção, levando a que a Pirelli tenha decidido disponibilizar para esta prova os três compostos mais macios da sua gama – P Zero Amarelo/Macio, P Zero Vermelho/Supermacio e P Zero Roxo/Ultramacio.


O tempo quente de Verão e os pneus macios da Pirelli são bons sinais para a Haas F1 Team.


A primeira equipa americana de Fórmula 1 em trinta anos estreou-se de uma forma excelente na prova de abertura da temporada, o quente Grande Prémio da Austrália, quando Romain Grosjean terminou no sexto posto, garantindo os primeiros pontos da equipa, e os primeiros pontos de uma equipa na sua estreia desde 2002, quando Mika Salo terminou com a Toyota o Grande Prémio da Austrália no sexto lugar. Grosjean demonstrou que este resultado não foi um acaso, melhorando o seu resultado em uma posição no Grande Prémio do Bahrein, vendo a bandeirada de xadrez no quinto lugar. Mais pontos foram conquistados no Grande Prémio da Rússia, em Sochi, quando Grosjean terminou na oitava posição. Três classificações nos pontos é mais que qualquer outra equipa conseguiu na sua temporada de estreia neste novo milénio. Quando a Jaguar se estreou em 2000 e quando a Toyota ingressou na Fórmula 1 em 2002, qualquer uma delas conseguiu apenas dois resultados nos pontos ao longo das suas respectivas épocas de estreia.


Desde Sochi, contudo, os pontos têm escapado à Haas F1 Team. Diversos factores têm sido determinantes, sobretudo as temperaturas baixas que afectaram a capacidade da equipa em encontrar as temperaturas correctas de funcionamento dos pneus. Quando está quente, consistentemente quente, colocar os pneumáticos nas temperaturas correctas de funcionamento torna-se mais fácil. Esta consistência é bem-vinda pela Haas F1 Team, assim como outras consistências que este período europeu oferece a todos no paddock.


Depois de ter cruzado o globo desde meados de Março, nos próximos dois meses haverá uma redução significativa dos tempos de voo e uma bem-vinda redução do jetlag. As equipas podem usar os seus transportadores, o que permite aos pilotos, membros da equipa e parceiros da equipa ter locais de trabalho consistentes. É o mais próximo da normalidade que os viajantes mundiais que estão não Fórmula 1 podem ter.


A Haas F1 Team abraça a consistência, juntamente com o calor, a consistência do Verão. É uma combinação que pode trazer à equipa mais alguns pontos já no Red Bull Ring.

Red Bull Ring

Perimétro: 4,326 km

Número de voltas: 71

Distância de corrida: 307,020 km

Transmissão televisiva:Eurosport 2xtra

Programa de antevisão: 12h00

Corrida: 13h00

Programa de análise: 15h15

alt

Sobre a Haas Automation

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitarwww.HaasCNC.com.

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal             

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ oufacebook.com/haasportugal.

alt

 

Red Bull Ring, em Spielberg, é relativamente perto da sua cidade natal, Merano, em Itália. Vê esta prova como sendo a sua corrida caseira?

“Sim, de certa forma, mas tenho muitas corridas caseiras na minha vida. Tenho uma na Áustria, uma em Itália, que é Monza, e outra nos Estados Unidos da América. Red Bull Ring é relativamente perto de onde nasci e a cerca de cinco horas de carros da minha cidade.”


A Áustria marca o início de um grupo de seis corridas europeias para as quais todas as equipas podem levar os seus transportadores e unidades de hospitalidade. Do ponto de vista logístico é mais fácil, especialmente depois do enorme desafio logístico que foi ter duas corridas seguidas em dois continentes distintos, como foi o caso com Montreal e Baku?

“Não diria que é mais fácil, mas sim mais conveniente, dado que temos todo o equipamento presente no circuito. Corridas seguidas é sempre difícil para todos, mesmo sendo na Europa e tendo acesso a todos os nossos transportadores. Ir de um local para outro de camião, por vezes, é mais demorado, se não mais distante, que voar, dado que temos muito equipamento em movimento. É, contudo, bom estar na hora europeia. Temos menos jetlag. Sei que os mecânicos gostam de estar na Europa, dado que estão a duas horas de avião de casa deles. No geral, é um pouco mais conveniente, mas é muito longe de ser mais fácil.”


Depois de um punhado de corridas em que as temperaturas foram baixas, a corrida anterior, no Circuito Citadino de Baku, trouxe-nos temperaturas mais elevadas. Os climas mais quentes parecem permitir à equipa encontrar uma melhor forma de colocar os pneus a funcionar, e também mais rapidamente. É verdade? E se for, porque acontece?

“Era isso que pensávamos para Baku, mas penso que fomos optimistas e durante a corrida caímos para fora da gama de temperaturas. Na qualificação gerimo-las muito bem, o que levou a que um dos nossos carros ficasse com o décimo primeiro lugar da grelha de partida, o que é muito bom para nós. Depois, na corrida, estávamos ligeiramente fora da gama de temperaturas e com os níveis de apoio aerodinâmico que tínhamos no carro não conseguíamos manter os pneus por suficiente tempo. A temperatura era muito elevada e tínhamos que mudar os pneus.  Preferimos ter este problema que não conseguir colocar os pneus a funcionar. Aprendemos muito com os últimos eventos, ir do frio do Canadá para o calor de Baku. Tenho a esperança de que brevemente tenhamos completado o nosso entendimento desta situação e possamos manter os pneus na sua estreita janela de funcionamento.”


Verificámos em Baku que os pneus traseiros estavam a sofrer com granulação – isto foi o resultante das temperaturas muito elevadas, do asfalto novo ou uma combinação das duas?

“Foi uma combinação das duas que causou a granulação. O apoio aerodinâmico era usado nas zonas de alta velocidade, como a longa recta. Depois havia também tínhamos baixo níveis de apoio aerodinâmico nas curvas, o que fazia com que o carro escorregasse muito, o que aumenta a granulação dos pneus. No geral, foi uma combinação destas três coisas.”


Tiveram que realizar a selecção de pneus com catorze semanas de antecedência, caso seja uma corrida fora do continente Europeu, e com oito semanas de antecedência, caso seja uma prova europeia. Isto, em si mesmo, parece ser desafiador, dado a previsão educada que é necessária fazer sobre o que acontecerá ainda antes de chegar à pista em questão. Mas, uma vez que a Haas F1 Team é uma equipa nova sem dados das temporadas anteriores, é mais difícil que para as outras equipas?

“Os nossos homens sabem muito de pneus, tal como nas outras equipas. São engenheiros experientes, mas não temos dados para os ajudar esta temporada. Portanto, é claro, que existe uma desvantagem para nós. Efecuámos as primeiras selecções de pneus ainda antes de termos um carro. Os pneus são, de facto, um dos aspectos em que estamos a sentir algumas dificuldades, mas sei que estamos a progredir e no próximo ano será melhor.”

 

A Pirelli leva para a Áustria os compostos macios, supermacios e ultramacios. Esta será a terceira vez que temos estes três compostos numa corrida. Os conhecimentos reunidos no Mónaco e em Montreal são aplicáveis na Áustria?

“Os conhecimentos dos eventos realizado serão, definitivamente, uma ajuda para a forma como utilizaremos os pneus na Áustria. Quanto mais rodamos em pista, mais aprendemos. E aconteça o que acontecer, vamos continuar a aprender na Áustria.”


O Red Bull Ring é um circuito relativamente curto, mas o seu layout cobre uma gama diversa de condições, desde rectas de alta velocidade até curvas apertadas. Como afinam um carro para tirar partido de uma pista com tantos aspectos variados?

“Veremos onde poderemos ganhar mais velocidade. Temos que tentar perceber na sexta-feira como afinar o carro da melhor forma para alcançarmos bons tempos, se é tirar apoio aerodinâmico para sermos rápidos nas rectas ou colocar apoio aerodinâmico para sermos rápidos nas curvas. Para além disso, temos que perceber de que forma podemos colocar os pneus nas temperaturas correctas, para que não tenhamos o problema que sentimos em Baku, quando tirámos muito apoio aerodinâmico.”

 

Existe algum circuito que se assemelhe ao layout do Red Bull Ring, cujos dados podem ser aplicados aos planos para o Grande Prémio da Áustria?

“Vamos verificar algumas curvas e compará-las com outras curvas de circuitos diferentes. Mas uma vez mais, quanto mais rodarmos, mais informação reunimos, o que nos permite simular um circuito como o da Áustria.”

 


A maior parte dos pilotos são criaturas de hábitos, seguindo uma rotina seja qual for a pista. Com a Áustria a marcar o início de uma temporada europeia de seis corridas que nos levará até Agosto, ajuda usar sempre a mesma divisão para trocar de roupa, ter sempre a mesma unidade de hospitalidade, a mesma sala de reuniões, etc, dado os nossos camiões estarem presentes em todas estas corridas?

“É bom ter as nossas coisas nestas corridas. Temos bom equipamento. Tudo o que temos é novo. No entanto, não temos muitas mudanças durante os fins-de-semana de corridas, mesmo nas corridas fora do continente europeu. Acabámos de regressar de Baku, e tudo estava muito bem organizado.”


És um homem de família e vives em Genebra. É valioso para ti que, com esta temporada europeia, tenhas menos tempo de viagens, permitindo-se estar mais tempo em casa?

“Temos viajado bastante. É bom estar de regresso às corridas europeias. Podemos chegar à pista na quinta-feira de manhã e estar em casa para jantar no domingo à noite, o que é bom para os meus filhos. Com as corridas seguidas que tivemos, é evidente que perguntavam ‘onde está o pai?’, portanto, é bom ter viagens mais curtas. Também nos permite trabalhar mais o aspecto físico. Não temos que ultrapassar o jetlag e sabemos com mais precisão o que vamos comer. Ajuda-nos verdadeiramente a alcançar o nosso pico de performance.”

 

Dado as viagens serem menos intensas, esta temporada do Verão Europeu permite-te intensificar o teu treino físico, ou, por outro lado, permite-te simplesmente entrar numa rotina?

“Vamos intensificar agora. Quando viajamos e lidamos com mudanças de fusos horários, é definitivamente importante manter uma rotina e concentrarmo-nos no treino físico. Agora, que estamos na Europa, temos um pouco mais de tempo. As férias de três semanas no Verão permite-nos também trabalhar mais arduamente nos aspectos físicos. Começamos com um bom nível e temos que trabalhar para o manter. O Verão é fantástico porque torna tudo um pouco mais fácil. Podemos fazer mais exercício na rua, o que me agrada.”

 

Tens na tua agenda alguma maratona ou triatlo?

“De momento não. Todos coincidem com fins-de-semana de corridas. Para já, não tenho nada planeado. O próximo passo é experimentar o triatlo, mas ainda não estou pronto. É algo para o qual trabalharei a longo prazo.”


Qual é a tua forma preferida para fazer exercício? Correr, andar de bicicleta, levantamento de pesos, ou tem mais a ver com o que te apetece fazer num dia em particular?

“Muito depende do dia e do tempo. Por exemplo, se estiver 30ºC, vou andar de bicicleta, seguramente, e não correr. Também depende do tempo que tenho disponível. Gosto de jogar ténis, também. Por vezes é bom desafiar-nos e fazer algo muito duro. Pode motivar-nos para a corrida seguinte.”

 

Depois de algumas corridas em que as temperaturas foram baixas, a prova do Circuito Citadino de Baku trouxe-nos temperaturas mais quentes. As temperaturas mais altas parecem permitir à equipa encontrar a melhor janela de funcionamento dos pneus, e mais rapidamente. Concordas com esta visão e, se é assim, porquê?

“Sim, penso que é esse o caso. Espero que tenhamos um bom Verão e que não necessitemos de nos concentrar em temperaturas baixas e em fazer funcionar os pneus. Foi uma pena que tenhamos tido de fazer uma paragem extra em Baku. Penso que talvez pudéssemos marcar pontos. Estávamos muito bem até então. Algumas das corridas para onde vamos deverão ser melhores para nós. Temos ainda que trabalhar para tirarmos melhor partido dos pneus quando está frio. Tivemos também alguns problemas com granulação, mas somos uma equipa nova e não temos tido muitas oportunidades para experimentar coisas diferentes. Vamos numa boa direcção, apesar de não termos marcado pontos nas últimas corridas. Penso que tudo está a seguir o caminho que deveria e tudo acabará por correr bem e então será fantástico.”

 

Verificámos em Baku que os pneus traseiros estavam a sofrer com granulação – isto foi o resultante das temperaturas muito elevadas, do asfalto novo ou uma combinação das duas?

“Existem algumas explicações para a granulação. Quando está frio pode acontecer quando os pneus derrapam em demasia. Se o carro não tem o equilíbrio perfeito no início da corrida, pode acontecer. Estamos a trabalhar com os dados para perceber o que aconteceu.”


O Red Bull Ring é um circuito relativamente curto, mas o seu layout cobre uma gama diversa de condições. É parecido com algum outro circuito da Fórmula 1 ou é único?

“É um lugar engraçado, correr no meio de montanhas. O circuito é muito curto. O tempo por volta é quase o mesmo do Mónaco. Tem bons locais para ultrapassar. Gosto de lá ir e a paisagem é semelhante à da Suíça.”

 

Qual é a tua zona preferida do Red Bull Ring?

“Gosto bastante do sector do meio. Tem curvas de média e alta velocidade. A pista, no geral, tem duas partes muito distintas. Temos a Curva 1 e a Curva 2, que são muito semelhantes. Ambas são curvas de noventa graus, com zonas de fortes de travagens, depois de longas rectas. Depois temos uma segunda parte que é mais fluída.”

Descreve uma volta ao Red Bull Ring.

“Começamos com uma travagem forte para a Curva 1, de noventa graus. É muito importante colocar a potência no chão o mais rapidamente possível. Temos então uma longa recta que nos leva até à Curva 2, onde deixamos a travagem para muito tarde, e temos uma mudança de camber. Vamos a fundo para a Curva 3. Mais uma vez, temos uma travagem complicada, e vamos a descer. Então temos uma curva dupla à esquerda, de média/alta velocidade. As últimas duas curvas também são rápidas e subimos para descer logo de seguida. Pode ser complicado, mas se tivermos uma boa aderência e um carro bem equilibrado, pode ser muito divertido.”

 

 

A maior parte dos pilotos são criaturas de hábitos, seguindo uma rotina seja qual for a pista. Com a Áustria a marcar o início de uma temporada europeia de seis corridas que nos levará até Agosto, ajuda usar sempre a mesma divisão para trocar de roupa, ter sempre a mesma unidade de hospitalidade, a mesma sala de reuniões, etc, dado os nossos camiões estarem presentes em todas estas corridas?

“É mais confortável ter a mesma consistência nos locais onde trabalhamos e descansamos – a sala onde nos mudamos, a hospitalidade. Penso que quando a equipa tem a sua própria hospitalidade concebida para as suas necessidades, isso permite-nos ter um bom espaço para trabalhar  e ter um bom ambiente. Gosto do equipamento de pista da nossa equipa. Portanto, estou ansioso por voltar a ter essa consistência nas próximas corridas.”


Dado as viagens serem menos intensas, esta temporada do Verão Europeu permite-te intensificar o teu treino físico, ou, por outro lado, permite-te simplesmente entrar numa rotina?

“Permite-me entrar numa rotina. Outro facto é o jetlag que não é tão importante. Dado termos menos tempo de viagem, podemos ser mais eficientes e iniciar o nosso programa de treino assim que regressamos das corridas. Torna tudo mais confortável.”


Tens na tua agenda alguma maratona ou triatlo?

“O meu treino foca-se naquilo que preciso para as corridas. Treinar para maratonas e para triatlos é, evidentemente, positivo, mas também é bom ter tempo para corpo poder recuperar. Queremos chegar a cada corrida com o máximo de energia possível, portanto, o treino tem que ser equilibrado entre as viagens e o trabalho que tenho que fazer.”


Qual é a tua forma preferida para fazer exercício? Correr, andar de bicicleta, levantamento de pesos, ou tem mais a ver com o que te apetece fazer num dia em particular?

“Na verdade, faço um pouco de tudo. Corro, ando de bicicleta, levanto pesos, jogo ténis. Por vezes, ando de kart, que também encaro como treino. Depende da agenda. É difícil ter um ritmo de modo a fazer o mesmo todos os dias. Considero mais interessante variar e divertir-me um pouco.”


Depois de algumas corridas em que as temperaturas foram baixas, a prova do Circuito Citadino de Baku trouxe-nos temperaturas mais quentes. As temperaturas mais altas parecem permitir à equipa encontrar a melhor janela de funcionamento dos pneus, e mais rapidamente. Concordas com esta visão e, se é assim, porquê?

“Com as temperaturas quentes, a janela de funcionamento dos pneus tem tendência para se neutralizar na grelha de partida. Quando as temperaturas são normais, é mais fácil gerir os pneus. É tão simples quanto isso.


Verificámos em Baku que os pneus traseiros estavam a sofrer com granulação – isto foi o resultante das temperaturas muito elevadas, do asfalto novo ou uma combinação das duas?

“Na verdade, é uma combinação das duas coisas, dado que o asfalto é muito abrasivo quando é novo. Também é muito suave. Foi anormal ter tanta granulação, mas a combinação do ambiente quente e da nova pista contribuiu para isso.”


O Red Bull Ring é um circuito relativamente curto, mas o seu layout cobre uma gama diversa de condições. É parecido com algum outro circuito da Fórmula 1 ou é único?

“É único, dado que é um pouco da escola antiga e tem muitas curvas rápidas, o que me agrada bastante. É um circuito curto – sem muitas curvas – portanto, os tempos são muito próximos e muito competitivos na qualificação. É um desafio extra fazer com que tudo saia na perfeição, ou o mais perfeito possível.”


Qual é a tua zona preferida do Red Bull Ring?

“Adoro as duas curvas rápidas à esquerda no interior do circuito, que são muito interessantes, e também a zona em que entramos numa curva de velocidade elevadíssima, depois da recta oposta, seguida de uma curva com banking. É muito agradável passar por lá. O vento tem algum efeito, dado que temos as árvores, que são muito altas, e então o vento faz-se sentir em algumas zonas do circuito de formas diferentes, o que torna tudo ainda mais complicado.”


Descreve uma volta ao Red Bull Ring.

“Chegamos à Curva 1, que é um pouco a subir. A primeira curva é de média velocidade, um pouco apertada, com uma corrector espectacular na saída. Colocaram uma salsicha na saída que não nos permite usar muito o corrector, portanto é um pouco como um circuito citadino, onde não temos muita margem para usar. A recta mais longa do circuito vai até à Curva 2, que também é a subir, com uma travagem muito forte. É uma curva muito lenta, muito apertada. É importante ter boa travagem e tracção, dado que chegamos a alta velocidade e os travões são muito importantes. Chegamos à Curva Três a descer, que é uma curva longa, muito interessante na saída, sem grande margem para errar, dado termos gravilha. Depois chegamos às curvas 4 e 5, que são duas esquerdas muito rápidas, de que gosto muito. Adoro-as. Entramos na Curva 4, que é cega. Saímos a usar os correctores, preparando a curva seguinte, que na verdade se une à anterior – muito, muito rápida. Vamos então para a recta oposta. Chegamos à Curva 7, que é uma curva de alta velocidade. Entramos com muita velocidade e quase sem travar e isso prepara-nos para a curva seguinte, que surge rapidamente, e tem banking. É muito interessante e muito rápida. Chegamos à recta da meta. É um circuito bastante curto.”

 

 

 

Red Bull Ring

  • Número de voltas: 71
  • Distância de corrida: 307,020 quilómetros
  • Velocidade na via das boxes: 80Km/h
  • Este circuito de 4,326 quilómetros e nove curvas albergou a Fórmula 1 nove vezes. As primeiras sete corridas foram realizadas numa versão condensada do Österreichring, conhecida como A-1 Ring, entre 1997 e 2003, antes de ser rebaptizada de Red Bull Ring, em 2014.
  • Michael Schumacher detém o recorde de volta do Red Bull Ring (1m08,337s),  realizada em 2003 com a Scuderia Ferrari.
  • Michael Schumacher detém o recorde da qualificação do Red Bull Ring (1m07,908s), realizada em 2003 com a Scuderia Ferrari.
  • Apesar do Red Bull Ring ser relativamente curto – apenas o Mónaco, o México City e Interlagos (Brasil) são mais curtos – e compacto com apenas nove curvas, o circuito cobre uma extensa gama de condições. A zona privilegiada para ultrapassar surge na Curva 2 (Remus), onde, depois de uma forte travagem, os pilotos descrevem uma curva apertada em primeira ou segunda velocidade. Por outro lado, o circuito tem também uma curva de alta velocidade, a oitava (Rindt), que os pilotos efectuam em sexta velocidade, levando os carros até aos seus limites e aos deles próprios. Ambas os tipos de curvas, e todas as que estão entre elas, exigem boa tracção, levando a que a Pirelli tenha decidido disponibilizar para esta prova os três compostos mais macios da sua gama.
  • Durante o fim-de-semana do Grande Prémio da Áustria, a temperatura mínima será de 14ºC e a máxima será de 27ºC. A humidade relativa estará entre os 47% e os 92%.
  • DYK? Hermann Tilke, o responsável pela concepção de muitos dos novos circuitos de Fórmula 1, foi responsável pela adaptação dos 5,942 quilómetros de Österreichring nos 4,326 quilómetros do A-1 Ring, conhecido agora como Red Bull Ring

  • Pirelli is bringing three tire compounds to Austria:
      • P Zero Amarelo/Macio – pouca aderência, desgaste baixo (usado para longas séries de voltas da corrida)
      • P Zero Vermelho/Supermacio – muita aderência, desgaste médio (usado para séries curtas de voltas e para o primeiro segmento de qualificação)
      • P Zero Roxo/Ultamacio – o máximo de aderência, desagaste máximo (usado para a a qualificação e situações seleccionadas da corrida)
      • Dois dos três compostos disponíveis têm que ser usados durante a corrida. As equipas podem decidir quando querem utilizar cada uma dos compostos, o que proporciona um elemento de estratégia para a corrida. (Se a corrida for disputada com a pista molhada, os Cinturato Azul, pneu de chuva, e o Cinturato Verde, intermédios, estarão disponíveis).
      • A Pirelli fornece a cada piloto 13 jogos de pneus para seco durante o fim-de-semana. Desses 13 jogos, os pilotos e as suas respectivas equipas podem escolher as especificações de dez deles entre os três compostos disponíveis. Os restantes três jogos são definidos pela Pirelli – dois tipos obrigatórios para a corrida (um jogo de P Zero Amarelo/Macio e um de P Zero vermelho/supermacio) e um tipo obrigatório para a Q3 (um jogo de P Zero Roxo/Ultramacio). A Haas F1 Team seleccionaram os seguintes jogos:
        • Grosjean: 2 jogo de P Zero Amarelo/Macio, 5 jogos de P Zero Vermelho/Supermacio e6 jogos de P Zero Roxo/Ultramacio.
        • Gutiérrez: 3 jogo de P Zero Amarelo/Macio, 4 jogos de P Zero Vermelho/Supermacio e6 jogos de P Zero Roxo/Ultramacio.

     

    MERCEDES É NOTICIA

     

    Cerca de 50 Colaboradores da Mercedes-Benz Portugal e da EvoBus Portugal uniram esforços recentemente para proporcionarem aos utentes do Centro de Educação para o Cidadão com Deficiência (C.E.C.D.) de Mira Sintra, um dia muito especial com uma ação de responsabilidade social na Praia Grande, em Sintra.

    Foram mais de 100 pessoas, entre Colaboradores da Mercedes-Benz Portugal e EvoBus Portugal, utentes da C.E.C.D., da Associação Empresarial de Sintra e com o apoio da Camara Municipal de Sintra, que efetuaram em conjunto a limpeza da Praia Grande mesmo a tempo do início da época balnear. Esta ação desenvolvida voluntariamente entre as várias áreas combinou ainda com um pequeno curso de pastelaria, desenvolvido no Hotel Arribas, e que irá permitir à C.E.C.D. produzir e comercializar futuramente a partir das suas instalações sobremesas e biscoitos. Após uma manhã bastante atarefada e que reuniu cerca de 30 sacos de lixo do extenso areal da Praia Grande, foi ainda possível proporcionar a todos os participantes um batismo de surf com uma aula nas areias limpas da praia.”9250 Copy

     

    MOTOS NO BRASIL

     

    Garanta seu ingresso com valor promocional para a 4ª Etapa do SuperBike Brasil

    Próxima etapa do campeonato será dia 17 de julho, em Interlagos (SP)

    alt

    Categoria principal SuperBike | 3ª etapa
    Johanes Duarte/VGCOM

     Já estão à venda os ingressos para a 4ª Etapa do SuperBike Brasil – o maior campeonato de motovelocidade das Américas – que será realizada no dia 17 de julho no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. A competição está se aproximando da metade de seu calendário e as disputas na pista, certamente, ficarão ainda mais acirradas. Será que Danilo Lewis (#17), da equipe Tecfil Racing Team, conseguirá mais uma vitória pela categoria SuperBike? E na SuporSport, o atual campeão, Matheus de Oliveira Dias (#70), da Motom, terá forças para retomar a ponta na tabela classificatória?

    Para não perder nenhum detalhe dessas e de outras disputas, os apaixonados pelo esporte poderão assistir às corridas em um local especial e transitar entre os principais pilotos do país. Os ingressos de paddock dão acesso à área dos boxes e permitem aos espectadores acompanharem a dinâmica das equipes e o trabalho dos mecânicos.

    Os bilhetes com valor reduzido serão vendidos apenas pela internet através do site Ticket Fácil. O primeiro lote está disponível até o dia 2 de julho pelo o valor de R$ 30. Clique aqui e adquira já a sua entrada. Para quem pretende ir de carro assistir à corrida, o autódromo disponibiliza estacionamento pago. O valor para automóveis é de R$ 30 e para motocicletas é de R$ 15. As vagas também podem ser adquiridas antecipadamente pelo site.

    E para quem deseja ainda mais conforto, além de acesso livre aos boxes, a opção ideal é o espaço VIP. Em uma área reservada com visão privilegiada da pista, os amantes da motovelocidade poderão passar o dia acompanhando as corridas com acesso livre a um Buffet com bebidas. As entradas já podem ser adquiridas pelo Ticket Fácil pelo valor de R$ 250.

    O SuperBike Brasil tem Patrocínio Silver Honda, Mobil, Pirelli e Yamaha. Patrocínio Bronze Premium de Kawasaki, Ducati e MotoSchool. Patrocínio Bronze de Shark, Diafrag, Alpinestars e Tutto Moto.  

    Ingressos para ARQUIBANCADA são GRATUITOS. Informações Adicionais: Tel.: 11 5524-5684 ou pelo site: www.superbike.com.br 

    SuperBike Brasil 

    4° SuperBike Brasil: 17 de Julho - Interlagos-SP

    5° SuperBike Brasil: 21 de Agosto - Interlagos-SP

    6° SuperBike Brasil: 25 de Setembro - Curvelo-MG

    7° SuperBike Brasil: 23 de Outubro - Goiânia-GO

    8° SuperBike Brasil: 13 de Novembro – Londrina-PR ou Pista no Rio Grande do Sul Realização da Etapa  

    9° SuperBike Brasil: 11 de dezembro - Curvelo – MG

     

    NOVO ESPAÇO MERCEDES EM SINTRA

     

    É inaugurado hoje, dia 1 de julho, nas instalações da Mercedes-Benz Portugal, em Sintra, o Network Assistance Center (NAC), um intelligence center que irá dar apoio técnico e de processos após-venda à rede de oficinas a nível Europeu, a partir de Portugal. Nesta primeira fase de implementação, o NAC conta com uma equipa para prestar apoio ao mercado Italiano. Entretanto, está em preparação o alargamento aos mercados Francês, Espanhol e Português no início do próximo ano, estimando-se cobrir um total de 15 países europeus até final de 2017. Neste âmbito está a decorrer um processo de recrutamento no mercado português procurando candidatos com competências na área técnica e fluentes em idiomasD206938 1_Copy

     

    GOODYEAR CONVIDA

     

    Goodyear convida-o a desfrutar de uma noite numa caravana através do Airbnb

     

    Os viajantes europeus procuram cada vez mais experiências únicas, e consideram a caravana o meio de transporte que mais os aproxima das emoções “reais”. A localização da caravana está por descobrir no perfil de Facebook da Goodyear.

     

    Viajar pela Europa é cada vez mais acessível. Mas esta facilidade em chegar a um destino de férias desencadeou, também, uma nova procura de experiências de viagem únicas e genuínas, em paisagens maravilhosas, cidades fascinantes e lugares surpreendentes. Desde o dia 21 de junho que a Goodyear proporciona aos mais aventureiros a oportunidade de pernoitarem em locais únicos e habitualmente inatingíveis, numa caravana. Tendo em mente o lema “Made to Feel Good”, a Goodyear promove com esta campanha a missão de oferecer a experiência de viajar com conforto para um destino de sonho.


    Um local onde as pessoas se sentem bem não é apenas aquele em que estão descontraídos, uma vez que a felicidade pode resultar de novas experiências e da descoberta de locais fascinantes. E viajar de caravana até estes locais autênticos é cada vez mais frequente.

     

    Dr. Dimitrios Tsivrikos, psicólogo no University College de Londres, explica: “As caravanas são, cada vez mais, o meio de transporte que os consumidores usam para uma viagem personalizada e autêntica. Desta forma, os consumidores controlam por completo o ambiente que os rodeia e o trajeto, criando uma sensação de liberdade e entusiasmo que poucos meios de transporte conseguem igualar”.

     

    “Esta campanha encarna a essência do lema da Goodyear ‘Made to Feel Good’, oferecendo experiências ímpares e inesquecíveis. A Goodyear pretende inspirar nos consumidores o Caixa de texto: Vendas europeias de caravanas em alta O mercado europeu de caravanas e autocaravanas cresceu consideravelmente em 2015, registando as vendas mais elevadas em cinco anos. As vendas de veículos de lazer novos subiram 10,2% em relação ao ano anterior. desejo de viverem aventuras inéditas, sem deixar de lhes proporcionar a tranquilidade de uma viagem segura e de confiança”, esclarece Alexis Bortoluzzi, Diretor de Marketing de Pneus para Carros da Goodyear EMEA.


    Os consumidores de toda a Europa têm a oportunidade de usufruir de uma estadia num local exclusivo através de https://goodyear-feelgoodplaces.com/,e passar a noite numa caravana, especialmente mobilada e decorada, para proporcionar umas férias revigorantes.

     

    É possível acompanhar a caravana na sua aventura de seis semanas a partir dos canais FacebookInstagram Twitterda Goodyear, e reservar a estadia de uma noite, para quatro pessoas, sem qualquer custo[1]. Cada destino será revelado apenas uns dias antes do início da viagem, nas redes sociais e no blogue de viagens da Goodyear, que será integrado na sua página de Facebook. As pessoas interessadas na experiência da Goodyear terão que, rapidamente, reservar a sua estadia de uma noite no Airbnb, já que os pedidos serão atendidos por ordem de inscrição.20160610 goodyear-feel-good-places_214_foto_mario-andreya_Copy

     

    WTCC EM VILA REAL

     

    Honda has proved a big hit on and off the track in two different countries today. As well as celebrating Tiago Monteiro’s home victory in the FIA World Touring Car Championship in Portugal, the manufacturer has won the inaugural WTCC ART CARS competition, which culminated at the Goodwood Festival of Speed in southern England.

    WTCC ART CARS, a new partnership between the fastest international touring car series and the Goodwood Festival of Speed, combined artistic design and motorsport in spectacular fashion with fans voting for their ultimate race car livery, brought to life on three different World Touring Cars.

    Honda, Polestar (Volvo) and TAG Heuer, the WTCC’s Official Timing Partner, handed their chosen designer a blank canvas and the challenge of producing a unique design to fire interest among fans and truly capture their imagination. They voted for their favourite artwork online and in person at the Goodwood Festival of Speed. Indeed, the TAG Heuer creation came to life in the Formula One Paddock through the work of graffiti artist Jim Vision.

    Winner Honda established a partnership with the Jean Graton Foundation that resulted in the car – known as the Honda Art Car Jean Graton – carrying a unique livery inspired by – and in the style of – his most famous creation, Michel Vaillant. In 1957, Graton created a fictional racing driver named Michel Vaillant, whose st

     

    MERCEDES É NOTICIA

    • CD304612 Copyom o GLC Coupé, a fábrica da Mercedes-Benz em Bremen expande o seu portfólio para dez modelos;
    •  Este será o segundo novo modelo a ser lançado em Bremen em 2016;
    •  Markus Schäfer, Membro do Conselho de Gestão, Produção e Cadeia de Fornecimento da Mercedes-Benz Cars: “Com o início da produção do novo GLC Coupé, estamos a expandir a nossa família de veículos SUV com um elemento-chave na estratégia de crescimento da Mercedes-Benz. Ao mesmo tempo, estamos a reforçar a fábrica de Bremen como principal fábrica de produção do modelo, dentro da nossa rede de produção flexível e eficiente.”

     

    A produção do novo GLC Coupé foi iniciada na fábrica da Mercedes-Benz em Bremen. Este é o segundo novo modelo a ser lançado na fábrica. Com o SUV de médias dimensões, a Mercedes-Benz aplica a fórmula vencedora do GLE Coupé a um segmento mais compacto. O seu design dinâmico e expressivo, a suspensão desportiva de série com suspensão pneumática opcional e o sistema de tração integral permanente 4MATIC com caixa de velocidades automática 9G-TRONIC, tornam o GLC Coupé a combinação perfeita entre um SUV e um coupé desportivo.

     

    DI GRASSI NA FÓRMULA E

     

    Hora da final: Classificação será fundamental na decisão do título da Fórmula E, diz Lucas di Grassi

    Brasileiro esteve sete vezes entre os três primeiros - com três vitórias - em oito corridas e parte para corrida final em Londres com um ponto de vantagem na liderança do campeonato

    A cidade de Londres recebe neste final de semana a etapa final da temporada 2015-2016 da Fórmula E. Serão duas corridas, um sábado (2) e outra no domingo (3) que definirão o título da ascendente categoria dos monopostos elétricos. E o Brasil está na disputa: Lucas di Grassi, da ABT Schaeffler Audi Sport, é o líder do campeonato com apenas um ponto de vantagem para o suíço Sèbastien Buemi, da Renault e.Dams.

    São 60 pontos em jogo nas duas provas, incluindo os bônus por pole-position e volta mais rápida, o que coloca até o terceiro colocado Sam Bird - que soma distantes 82 pontos - na disputa. Di Grassi tem 141, contra 140 de Buemi. Lucas tem três vitórias e sete pódios na atual temporada.

    "Fizemos tudo o que estava ao nosso alcance na temporada. Nos preparamos bem, nossos engenheiros e mecânicos estão motivados e estamos todos comprometidos com a causa", afirma Lucas, que na temporada inaugural da Fórmula E foi o terceiro na tabela, tendo vencendo a primeira corrida da história da categoria. Há duas semanas foi o terceiro colocado nas 24 Horas de Le Mans e no último domingo venceu uma prova do Audi TT Cup, onde correu como convidado.

    O palco da final é, novamente, o Battersea Park, no coração da capital londrina e às margens do rio Tâmisa. O traçado de 2.925 metros é extremamente estreito, e por isso proporciona raras oportunidades de ultrapassagem. Por isso que o brasileiro destaca, mais ainda, a importância dos treinos de classificação. "Por ser uma pista muito difícil de fazer uma ultrapassagem, largar na frente será fundamental. Nosso objetivo é claro: tirar o melhor desempenho do carro e não cometer erros. Temos um excelente time e parceiros maravilhosos. Podemos conquistar um grande feito em Londres", concluiu.

    Ambas as corridas têm largada marcada para as 12 horas (de Brasília) tanto no sábado como domingo. No sábado (3) o Fox Sports 2 transmite o treino classificatório às oito horas e entra ao vivo a partir das 11h30 para a decisão da primeira corrida final. Domingo (3) a programação do canal é idêntica.

    Classificação do Campeonato (Top-5):
    1-) LUCAS DI GRASSI, 141 pontos;
    2-) Sébastien Buemi, 140
    3-) Sam Bird, 82
    4-) Jerôme D’Ambrosio, 64
    5-) Nicolas Prost, 62



    ABT Schaeffler Audi Sport
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Lucas di Grassi pronto para a final da Fórmula E em Londres neste fim de semana
    Alta | Web

    ABT Schaeffler Audi Sport
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Rodada dupla acontece sábado e domingo no Battersea Park, em Londres
    Alta | Web

    Duda Bairros/P1 Media Relations
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Brasileiro é líder do campeonato, um ponto à frente de Sèbastien Buemi
    Alta | Web

    Duda Bairros/P1 Media Relations
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Di Grassi tem três vitórias e sete pódios na temporada
    Alta | Web

    FIA Formula E
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Lucas foi segundo em Pequim
    Alta | Web

    FIA Formula E
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Venceu em Putrajaya

     

    HUGO ARAUJO EM SPA

     

    Hugo Araújo - Recuperação fantástica em SPA soube a pouco.

     

    SPA CopyDepois das 2 vitórias categóricas na visita do Super Seven Inter Series ao Reino Unido, nomeadamente a Silverstone e Rockingham, Hugo Araújo partia como um dos grandes favoritos à vitória em SPA. No entanto a visita ao traçado Belga começou com o pé esquerdo quando na primeira volta do treino cronometrado o Caterham #99 fica parado em pista. “Este problema mecânico irá certamente marcar pela negativa o fim-de-semana” - comentava o piloto bracarense logo após os treinos. Sem qualquer volta cumprida ao mítico traçado Belga nos cronometrados, a formação do #99 teria que partir do final da grelha nas 2 corridas. “As hipóteses de um bom resultado em Spa estão totalmente comprometidas. Vamos como sempre atacar forte para tentar recuperar o máximo de lugares possível mas com um pelotão tão extenso onde vou partir de 56º, e numa grelha híper competitiva as dificuldades serão mais que muitas” adiantava o piloto , como sempre apoiado pelo Grupo COPEFI, Seegno, GVB, OPT, TRAMA, RVP, Playdriver, GTCompetizione – Autódromo Virtual de Braga e The Racing Mind Coach”. No final do dia de Sábado a chuva deu algumas tréguas à região de Stavelot, mas a pista ainda se encontrava molhada pelo que os setups a utilizar fariam também parte da equação no desenrolar da prova. O piloto Nortenho arrancou bem e começou a galgar na classificação mesmo apesar dos inúmeros acidentes com os quais se foi deparando, o que o fez ter de correr em busca do prejuízo por 2 vezes. Em 8 voltas ao traçado Belga - uma vez que a corrida foi interrompida mais cedo devido a bandeira vermelha - o piloto subiu a 31º , 9º entre os portugueses tendo realizado uma recuperação fantástica de 25 posições. “Foi uma corrida muito difícil. Tive de gerir o andamento num pelotão tão compacto para evitar acidentes e não comprometer o meu companheiro de equipa na sua prova de amanhã, tive de atacar numa pista desconhecida, seca em algumas zonas mas molhada noutras, foi complicado” salienta o piloto que se mostrava um pouco triste apesar da fantástica recuperação. “É uma mistura de sentimentos. Feliz por correr em Spa e concretizar o sonho, feliz pela recuperação de 25 posições em tão pouco tempo, mas triste por mim e pela minha equipa técnica que não merecia não estarmos na discussão da vitória desta prova.” Os tempos em corrida mostraram que o piloto estava com o andamento dos 4 pilotos mais rápidos portanto iria certamente discutir esta vitória. “Mas as corridas são mesmo assim. Queria desde já deixar uma palavra de agradecimento à minha equipa técnica, ao Rui Almeida, à CRM Motorsport que tudo fizeram para que o #99 estivesse a 100%, aos meus fans, família e amigos que sempre acreditaram numa remontada e numa grande corrida e que me deram a força necessária para não atirar a toalha ao chão, e claro aos meus patrocinadores pela possibilidade de estar a disputar este fantástico troféu e que desta vez visitou um dos grandes circuitos da História do Automobilismo”. Hugo Araújo começa já a preparar a deslocação a Jerez la Frontera onde os Super Seven se vão apresentar de 9 a 11 de Setembro.

     

    NOVO MERCEDES AMG R GT

     

    Diretamente da pista automóvel mais exigente do mundo para a estrada. Nunca a Mercedes-AMG equipou tanta tecnologia do desporto automóvel num veículo de produção como no novo AMG GT R. O conceito de motor dianteiro-central com caixa de velocidades no eixo traseiro, o motor V8 biturbo com uma potência máxima de 430 kW/585 CV, a suspensão modificada, a nova aerodinâmica e a construção inteligente de baixo peso, estabelecem as bases para uma experiência de condução particularmente dinâmica. A exclusiva pintura especial "AMG green hell magno" não deixa dúvidas no que diz respeito à origem deste veículo desportivo, que passou a maior parte do tempo do seu desenvolvimento no "Inferno Verde" do circuito de Nurburgring.”D304427 CopyD304429 Copy

     

    KART NO BRASIL

     

    Imperatriz recebe 4ª edição da Copa Norte Nordeste de Kart neste fim de semana
    Cerca de 35 pilotos são esperados para a disputa da 3ª e 4ª etapas do importante campeonato regional no Kartódromo de Imperatriz, entre eles, o piloto da Stock Car Rafael Suzuki
    O mês de julho tradicionalmente é muito importante no calendário nacional de kart, quando acontece o Campeonato Brasileiro de Kart, que neste ano será realizado na Paraíba. Antes disso, porém, a cidade de Imperatriz (MA) recebe neste fim de semana (1º a 3 de julho) a 4ª edição da Copa Norte Nordeste de Kart, uma das principais competições da região.

    Organizado pela Federação de Automobilismo do Estado do Maranhão (FAEM) e pela Federação Paraense de Automobilismo (FEPAUTO), o campeonato é composto por seis etapas, das quais duas já foram realizadas em Castanhal, no Pará, em maio. Imperatriz será palco da 3ª e 4ª etapas, no sábado e domingo, respectivamente, e depois, a fase final acontece em Teresina, no mês de novembro.

    São esperados mais de 30 pilotos na disputa de duas categorias: F4 (motores 4 tempos) Graduados e Novatos, e Graduados 2T (motores 2 tempos), vindos do Pará - Castanhal e Marabá -, Piauí, São Luís, e a maioria são pilotos de Imperatriz, que vão tentar deixar os troféus "em casa". Entre os participantes, está o representante maranhense na Stock Car, Rafael Suzuki, que é cria do Kartódromo de Imperatriz - onde conquistou o título da Copa Brasil, em 2011, e vitórias nas Seletivas de Kart Petrobras - e vai competir na categoria Graduados 2T.

    "O campeonato está muito disputado, e teremos boas corridas aqui em Imperatriz. Receber competições assim é muito importante para continuar incentivando os pilotos da região, e também será uma forma deles se prepararem antes do Campeonato Brasileiro de Kart e o Norte Brasileiro, que acontecem nos próximos meses. Além disso, com certeza será uma atração muito legal para os imperatrizenses no fim de semana, já que a entrada é gratuita", comentou Giovanni Guerra, Presidente da FAEM.

    A programação da Copa Norte Nordeste de Kart tem início nesta sexta-feira, com os treinos livres. No sábado, acontece a classificação, e duas corridas de cada categoria, sendo que a soma dos resultados define o vencedor da 3ª etapa. No domingo, a programação se repete, com atividades válidas pela 4ª etapa do campeonato. Os motores são sorteados entre os participantes.

    A competição servirá de preparação também para os pilotos que disputarão o 3º Campeonato Norte-Brasileiro de Kart, entre 24 e 28 de agosto, em Castanhal, no Pará. A principal competição da região reuniu mais de 100 inscritos em 2015, em São Luís, e a expectativa é de grids ainda maiores na edição deste ano.

    Programação completa da Copa Norte Nordeste em Imperatriz:

    Sexta-feira (1º de julho):
    8h às 18h - Treinos livres (1h para categoria F4 e 1h para 2T, alternadamente)

    Sábado (2 de julho):
    8h às 9h - Treino livre (F4)
    9h às 10h - Treino livre (2T)
    14h30 - Classificação (F4 Graduados A e B; Novatos e Master)
    14h45 - Classificação (2T)
    15h - Largada 1ª bateria (F4 Graduados A e B; Novatos e Master)
    15h30 - Largada 1ª bateria (2T)
    16h - Largada 2ª bateria (F4 Graduados A e B; Novatos e Master)
    16h30 - Largada 1ª bateria (2T)
    17h - Pódio

    Domingo (3 de julho):
    9h40 - Classificação (F4 Graduados A e B; Novatos e Master)
    10h - Classificação (2T)
    10h20 - Largada 1ª bateria (F4 Graduados A e B; Novatos e Master)
    10h40 - Largada 1ª bateria (2T)
    11h - Largada 2ª bateria (F4 Graduados A e B; Novatos e Master)
    11h20 - Largada 1ª bateria (2T)
    12h - Pódio

    Clique nas fotos para baixar em alta resolução:
    Imperatriz recebe 4ª edição da Copa Norte Nordeste de Kart neste fim de semana
    Divulgação
    Clique na imagem para fazer o Donwload...
    Depois das etapas em Castanhal-PA, Imperatriz sedia 3ª e 4ª rodadas da Copa
    Divulgação
    Clique na imagem para fazer o Donwload...
    Cerca de 35 pilotos são esperados para a disputa das duas categorias
    Divulgação
    Clique na imagem para fazer o Donwload...
    Piloto maranhense da Stock Car, Rafael Suzuki disputa na categoria Graduados 2T
    Carsten Horst/Hyset
    Clique na imagem para fazer o Donwload...
    Junior Pinto também é um dos pilotos da casa
    Divulgação
    Clique na imagem para fazer o Donwload...
    Copa Norte e Nordeste de Kart é organizado pela FAEM e FAPAUTO
    Divulgação
    Clique na imagem para fazer o Donwload...

     

    MOTOS - BRASIL

    Incidente entre Solorza e Faustino irá a julgamento

    alt

    Na última etapa do SuperBike Brasil, realizada em Interlagos dia 12 de junho, os pilotos Marco Solorza (#55) e Diego Faustino (#68) se envolveram em um incidente na última volta da prova que resultou no abandono de ambos.

    Logo após o término da prova, o Diretor em atividade registrou nos livros o acontecimento e abriu um procedimento investigatório esportivo, solicitando ao júri de prova sua participação.

    Após certas etapas burocráticas cumpridas, direção e júri acharam por bem convocar a comissão de pilotos do SuperBike e realizar consultas na jurisprudência internacional através da FIM.

    Face a esse contexto, foi agendado para essa sexta-feira, dia 23 de junho, a avaliação final do caso, que será determinado através de voto simples com a presença da direção de prova, comissários e júri, além da comissão de pilotos do SuperBike.

    “Está certo que o piloto será punido. O que será discutido é qual será a punição. Nas instâncias iniciais, tanto direção, quanto júri,entendem que a manobra foi indevida e que a punição é certa”, declarou Marinho, Diretor de Prova em exercício.

    Existem correntes e leituras distintas sobre a punição a ser aplicada. Parte dos comissários chegam a sugerir a eventual expulsão do piloto do evento. No entanto uma corrente maior entende que em se tratando da primeira ocorrência, a punição poderá não ser tão radical. A Organização declara que exige dos poderes desportivos fundamentos e amparos para justificar a punição seja ela qual for aplicada.

    Tomando por base um exemplo recente, podemos citar o episódio entre Valentino e Marques, no qual a punição aplicada foi largar na última posição na corrida seguinte.

    Esse e outros acontecimentos trazem ainda mais calor para a disputa do maior e mais competitivo campeonato de motovelocidade das américas, que tem sua próxima etapa marcada para o dia 17 de julho no Autódromo de Interlagos-SP.

    SuperBike Brasil - Próxima etapa:

    4° SuperBike Brasil: 17 de Julho

    Autódromo de Interlagos (SP)

    Av. Sen. Teotônio Vilela, 261



     

     

    NOVO PORSCHE PANAMERA

     

    O Porsche Panamera – totalmente novo

     

    O automóvel desportivo entre as berlinas de luxo Estugarda. O novo Porsche Panamera concilia, melhor do que nunca, duas características contrastantes: as performances de um automóvel desportivo genuíno e o conforto de uma berlina de luxo. É um Gran Turismo que foi totalmente repensado e realinhado. A segunda geração do Panamera avança no sentido de se tornar um ícone da performance na classe de luxo. Na sua transformação, a Porsche melhorou sistematicamente o protótipo Panamera – um modelo de quatro portas que foi totalmente desenvolvido de novo e redesenhado até ao mais ínfimo pormenor. Os motores e as transmissões foram reajustados e o chassis foi aperfeiçoado, enquanto o painel de instrumentos, bem como os comandos, foram reinterpretados para o futuro. O novo Panamera também extende as suas fronteiras entre os ambiciosos automóveis desportivos e o mundo dos veículos de conforto elevado, ideais para percorrer uma imensidão de quilómetros, com destaque para o eixo traseiro direcional, para a compensação ativa de inclinação e para as três câmaras da suspensão pneumática. Linguagem de design do 911 com uma superior linha dinâmica Visualmente, o conceito original deste Porsche de grandes dimensões reflete-se numa nova expressão de design: inegavelmente um Panamera, inequivocamente um automóvel desportivo – com proporções enormes, dinâmicas, ombros pronunciados, flancos atléticos e uma linha de teto extremamente desportiva que é 20 mm mais baixa na secção traseira. Esta típica linha Porsche cria uma ligação estilística com o ícone de design da Porsche: o 911.  A abundante funcionalidade e de fácil interação do Porsche Advanced Cockpit O típico interior da Porsche foi reinterpretado para o futuro no novo Panamera. Superfícies de painéis em ecrãs em preto apresentam uma utilização clara e intuitiva como a dos smartphones e dos tablets, com as exigências práticas para controlar o veículo. As chaves físicas e os instrumentos tradicionais foram significativamente reduzidos, sendo substituídos por painéis sensíveis ao toque e ecrãs configuráveis individualmente, que tomam o lugar de destaque no novo Porsche Advanced Cockpit - com grandes benefícios para o condutor, bem como para os restantes passageiros. Apesar de uma gama significativamente alargada de sistemas de comunicação, conforto e assistência, podem agora ser instaladas e operadas diferentes funções de forma mais fácil e intuitiva. O Porsche Advanced Cockpit transforma o mundo analó- gico na mobilidade digital do presente, enquanto deixa espaço para manter o tradicional ambiente apaixonante. O conta-rotações, em posição central no painel de instrumentos, é uma homenagem ao Porsche 356 A de 1955. Novos motores V6 e V8 biturbo com potência elevada e um som encorpado A Porsche sempre impressionou muito para além da potência que consegue oferecer. A eficácia é igualmente importante. De modo a elevar esta fórmula a um novo patamar, a segunda geração do Panamera possui motores revistos. A potência foi incrementada, enquanto a economia de combustível foi significativamente melhorada e as emissões de CO2 reduzidas. Três novos motores biturbo com injeção direta são introduzidos no lançamento: no Panamera Turbo, no Panamera 4S e no Panamera 4S Diesel. Todos – e pela primeira vez incluindo o diesel – podem ser equipados com o sistema de tração permamente às quatro rodas e uma nova caixa com oito velocidades de dupla embraiagem da Porsche (PDK). O V8 a gasolina que debita 550 CV equipa o Panamera Turbo e o V6 a gasolina com 440 CV está presente no Panamera 4S. No Panamera 4S Diesel, o V8 com 422 CV e um binário máximo de 850 Nm gera um impulso poderoso. Uma berlina de luxo que pode ser conduzida em circuito De forma a manter o conceito geral do novo Panamera, o chassis também une o conforto de rolamento de uma berlina de luxo com a performance de um verdadeiro automóvel desportivo. Isto é conseguido ao complementar o impressionante setup base com inovadores sistemas opcionais, tais como a suspensão pneumática adaptativa com a nova tecnologia de 3 câmaras, incluindo o Porsche Active Suspension Management (controlo eletrónico dos amortecedores - PASM), o melhorado Porsche Dynamic Chassis Control Sport (PDCC Sport) com Porsche Torque Vectoring Plus (PTV Plus) e sistema ativo de estabilização, bem como um novo sistema de direção eletromecânico. O Sistema 4D Chassis Control integrado analisa e sincroniza todos os sistema de chassis em tempo real e otimiza a performance dinâmica do novo Panamera. A Porsche está também a transportar a precisão da direção e o “handling” dos veículos desportivos para a classe dos Gran Turismo com o eixo traseiro direcional – que também é novidade e foi adaptado do 918 Spyder e do 911 Turbo. A capacidade de travagem também foi melhorada. A próxima geração dos sistemas de assistência O Panamera está equipado com diversos equipamentos de assistência, de série e opcionais, que tornam a condução mais fácil e segura. O mais importante dos novos sistemas inclui o assistente de visão noturna, que utiliza uma câmera térmica para detetar pessoas e animais de grande porte, exibindo-os no cockpit em cor de destaque, ao mesmo tempo que emite um aviso. Se o veículo contar com os opcionais faróis em LED matrix com 84 pontos de imagem selecionáveis, as pessoas também passam a ser iluminadas por breves instantes se estiverem em possível rota de colisão com o veículo, o que permite ao condutor reagir mais rapidamente. O novo assistente de visão noturna é um dos sistemas que ajuda a evitar situações críticas com antecedência. Olhando para o que se passa na estrada, mas bem mais longe, está o novo Porsche InnoDrive, que inclui o cruise control adaptativo. Com base nos dados de navegação e nos sinais de trânsito detetados através do radar e dos sensores de vídeo, calcula e ativa a aceleração e a taxa de desaceleração ideal, bem como a seleção da mudança e as fases ideais para tirar partido da função “Velejar” para os 3 quilómetros seguintes. Ao efetuar estes cálculos, o co-pioto eletrónico tem automaticamente em conta as subidas, descidas e limites de velocidade. Novos motores em detalhe: mais potência, melhor eficácia de combustível Novos, potentes e eficientes: os motores V6 e V8 sobrealimentados do Panamera. E partilham um conceito de design com características especiais, que na gíria do desenvolvimento de motores é conhecido por “com o lado quente no interior". Traduzido, quer dizer que os turbocompressores dos motores do novo Panamera estão integrados no centro do V do banco dos cilindros. Esta disposição, com os turbos ao centro, traz vários benefícios: os motores ficam mais compactos e isso permite uma montagem em posição mais baixa. E isso, tem um efeito positivo no centro de gravidade do veículo. O curto espaço entre os dois turbos e as câmaras de combustão produzem uma espontânea resposta ao acelerador. A reação do motor pode ser melhorada utilizando o opcional Seletor de Modos com o Botão Sport Response. O Seletor de Modos, que foi introduzido pela primeira vez no Porsche 918 Spyder, é um comando rotativo de utilização muito intuitiva, que pode ser utilizado para ativar um dos quatro programas de condução (Normal, Sport, Sport Plus ou Individual). Localizado no centro deste comando está o botão Sport Response que é utilizado para se obter a potência máxima possível do Panamera. Inicialmente, o Panamera Turbo conta com o mais potente motor a gasolina da gama. O seu V8 4.0 biturbo debita 550 CV (às 5.750 rpm) e oferece um binário máximo de 770 Nm (entre as 1.960 e as 4.500 rpm). Possui mais 30 CV que o modelo anterior e o binário máximo aumentou 70 Nm. O oito cilindros acelera o Panamera Turbo até aos 100 km/h em 3,8 segundos; com o Pacote Sport Chrono, o sprint faz-se em apenas 3,6 segundos. O Panamera Turbo pode chegar aos 306 km/h, números impressionantes que mostram como o motor impulsiona facilmente o Panamera com a sua relação peso/potência de apenas 3,6 kg/cv. Esta extraordinária performance contrasta com o baixo consumo de combustível no circuito combinado (New European Driving Cycle ou NEDC) de 9,4 – 9,3 l/100 km, até menos 1,1 l/100 km que o  seu antecessor. Estes valores equiparam-se aos novos registos de emissões de CO2 de 214 – 212 g/km. A Porsche utiliza um complexo sistema de sobrealimentação twin-scroll para fornecer ar comprimido à câmara de combustão dos V8. Os dois turbos de contra-rotação produzem o binário máximo a muito baixa rotação do motor. O Panamera Turbo é também o primeiro Porsche a estar equipado com o novo controlo de cilindros adaptativo. Em carga parcial, e de forma temporária e imperceptível, o sistema coloca o motor de oito cilindros a trabalhar com apenas quatro cilindros. Isto reduz o consumo de combustível em até 30 por cento, dependendo da potência requerida nas fases em que trabalha a quatro cilindros. O motor V6 biturbo com 2,9 litros do Panamera 4S debita uma potência máxima de 440 CV (mais 20 CV que o modelo anterior); disponível logo às 5.650 rpm, que é acima da velocidade nominal do motor. Entre as 1.750 e as 5.500 rpm, o novo seis cilindros entrega 550 Nm (mais 30 Nm que o seu antecessor) para o eixo traseiro. O Panamera 4S consegue alcançar os 100 km/h em apenas 4,4 segundos (4,2 segundos com o Pacote Sport Chrono). Com uma velocidade máxima de 289 km/h, este Porsche também se aproxima da marca dos 300 km/h. O consumo combinado no circuito NEDC é de 8,2 – 8,1 l/100 km (186 – 184 g/km CO2). Comparativamente com a primeira geração do Panamera 4S, isto representa uma poupança de combustível de até 1,0 l/100 km, ou seja, 11 por cento. Tal como o motor de oito cilindros do Panamera Turbo, o motor de seis cilindros do Panamera 4S também conta com injeção direta de combustivel posicionada na câ- mara de combustão. A posição do injetor permite uma combustão otimizada, máxima eficiência e uma excelente resposta do motor. O 4S e o Turbo também são caracterizados pela excecional e autêntica sonoridade encorpada. O Panamera é lançado, pela primeira vez, com um novo motor diesel de oito cilindros em conjugação com a tração integral permanente. É o mais potente motor die-  sel num Porsche de produção em série, com 422 CV alcançados às 3.200 rpm e um brutal binário de 850 Nm – constante ao longo de uma vasta faixa de rotação, das 1.000 rpm às 3.500 rpm. Com uma velocidade máxima de 285 km/h, o Porsche Panamera 4S Diesel é, atualmente, o mais rápido modelo de produção com motor diesel. O Gran Turismo alcança a marca dos 100 km/h em 4,5 segundos (4,3 segundos com o Pacot Sport Chrono). Valores que contrastam com o consumo combinado de combustível de 6,8 – 6,7 l/100 km (178 – 176 g/km CO2). O modelo diesel também beneficia da dupla sobrealimentação com disposição central. No entanto, a injeção common rail (2.500 bar de pressão máxima) está equipada com sobrealiementação sequencial. Isto permite que o motor funcione como biturbo ou um único turbo, dependendo do estado de operação. De baixas a médias rotações do motor, todos os gases de escape são direcionados para um dos turbo, o que melhora a resposta do acelerador. Por outro lado, o segundo turbocompressor não se torna ativo até que o motor atinja a fasquia das 2.700 rpm. Ambos os turbos possuem geometria variável (VTG) – um princípio já familiar do 911 Turbo. Detalhes do novo design: proporções ainda mais dinâmicas O exterior do Panamera também foi moldado com o surgimento da segunda geração com proporções muito dinâmicas. O novo Panamera mede agora 5.049 mm de comprimento (+ 34 mm), 1.937 mm de largura (+ 6 mm) e 1.423 mm de altura (+ 5 mm). Apesar do ligeiro aumento em altura, o novo Panamera parece mais baixo e mais comprido. Isto deve-se principalmente à redução da linha de altura na secção traseira – mais baixa 20 mm – mantendo uma boa altura para quem viaja nos lugares traseiros. Este facto muda completamente a imagem global do veículo. A distância entre eixos aumentou 30 mm para os 2.950 mm, que também aumenta as proporções do veículo. As rodas dianteiras foram deslocadas mais para a frente reduzindo a projeção da dianteira e dando ao Panamera uma imagem e dimensões de prestígio – a distância entre o pilar A e o eixo dianteiro – ainda maior. A projeção da traseira é maior, dando ao veículo uma aparência mais poderosa.  O Panamera cresceu apenas seis milímetros em largura, mas aparenta ter crescido bastante mais. Este efeito é criado por pormenores como a admissão de ar em forma de A, que se extende para aos lados e cria um novo design na dianteira. Ao mesmo tempo, uma barra desenhada na grelha do radiador enfatiza a largura do veículo. O capot em forma de seta aumenta e torna ainda mais baixo este efeito visual – devido a uma vincada e proeminente powerdome, cujas linhas descem até ao pára-choques. A frente baixa é possível devido à nova construção compacta dos motores. Para a esquerda e para a direita da powerdome, o capot funde-se na perfeição com os sobreelevados guarda-lamas – típicos do design da Porsche. As luzes diurnas em LED de quatro pontos exalam confiança e estão disponíveis em três versões diferentes. A nova carroçaria – como o capot, a tampa da mala, o teto, os guarda-lamas – é construída em alumínio e acentua a silhueta de um automóvel desportivo mais do que nunca, graças à dinâmica linha do teto. Na traseira, esta linha transforma-se no carismático design Porsche – as distintas linhas que adornam todos os coupés da marca. Duas arestas nas laterais do teto rebaixam visualmente o centro de gravidade. O design das janelas laterais também foi redesenhado: a superfície visualmente contínua, juntamente com as linhas na traseira, criam um estilo de enorme afinidade com o Porsche 911. O efeito tridimensional caracteriza as portas e os guarda-lamas, onde a luz incide e brilha nas suas superfícies côncavas e convexas, gerando uma tensão muscular. Os extratores de ar atrás das rodas dianteiras são componentes integrados de design. Os alargadores das cavas das rodas também dão um ar poderoso. Os guarda-lamas alargados têm espaço para albergar jantes de 19 polegadas (4S/4S Diesel), jantes de 20 polegadas (Turbo) ou as opcionais jantes de 21 polegadas. O facto do Panamera ser um coupé de quarto portas e não uma berlina convencional, fica mais claro a partir da traseira do que de qualquer outra perspetiva. A “estufa” – composta pelo teto, pilares e superfície dos vidros – é suportada por uns poderosos e amplos ombros. Claramente um Panamera, definitivamente um automóvel desportivo. A componente mais proeminente de identificação da traseira é, sem  sombre de dúvidas, as luzes traseiras em três dimensões em LED, com luzes de travagem integradas de quatro pontos. As luzes traseiras estão ligadas por uma faixa em LED. Juntos, estes elementos criam uma imagem noturna inconfundível. Elegantemente e perfeitamente integrados na traseira estão a abertura elétrica da tampa da mala, de série, e o aileron extensível na cor da carroçaria. No Panamera Turbo, o aileron também se divide, ao mesmo tempo que se extende, ganhado uma á- rea de superfície adicional. A terminar a secção traseira inferior está um difusor onde estão integradas as saídas de escape duplas, do lado esquerdo e do lado direito. O Panamera 4S e o 4S Diesel podem ser reconhecidos pelas saídas de escape redondas, enquanto o Panamera Turbo possui saídas de escape trapezoidais. Filosofia da Porsche – interpretação com base no futuro O novo Panamera mostra um interior completamente novo. Em muitas áreas, superfícies com comandos sensíveis ao toque substituem as tradicionais teclas, e ecrãs de alta resolução misturam-se no interior. No segmento das berlinas de luxo, a digitalização do interior da Porsche, que começou com o 918 Spyder, alcançou uma nova fase de desenvolvimento com o Panamera, na forma do Porsche Advanced Cockpit. Da baixa posição, típica dos veículos desportivos, os condutores não vêem apenas uma fascinante frente com os salientes guarda-lamas, mas também dois ecrãs de 7 polegadas localizados diretamente na sua linha de visão para uma ergonomia ideal. No meio destes dois ecrãs está o conta-rotações, que permanece analógico. Entretanto, a consola onde está a alavanca da caixa de velocidades, entre o condutor e o passageiro da frente, é dominada por um ecrã de 12,3 polegadas sensível ao toque, onde se encontra a nova geração do sistema Porsche Communication Management (PCM). O condutor e o passageiro podem configurar o ecrã indivdualmente. Naturalmente integrado no PCM: funções como a navegação online, o Porsche Connect, integração do smartphone via Apple Car Play e um novo sistema de controlo por voz que responde às questões. A área do PCM – com o ecrã de elevada resolução da última geração – transita harmoniosamente para o conceito de black panel na consola central com o seletor da caixa PDK com comandos sem fios. Um novo painel com comandos sensíveis ao toque na consola central, permite con- PM XX_2_CopyPM XX_4_Copy trolar várias funções de forma intuitiva. Mesmo as grelhas da ventilação são eletricamente ajustáveis por controlos sensíveis ao toque. Os passageiros traseiros podem controlar o ar condicionado e as funções do sistema de infoentretenimento caso exista o opcional sistema de climatização de quatro zonas. Além disso, o Porsche Panamera oferece a melhor versatilidade de qualquer modelo de luxo, ao ser o mais prático no dia-a-dia com os bancos traseiros a rebaterem numa divisão 40:20:40 (495 litros a 1.304 litros de capacidade da bagageira). Para levar a experiência de conforto a bordo do novo Panamera existem novas opções de equipamento tais como o teto de abrir, bancos com massagens, luz ambiente e um sistema de som High-End 3D da Burmester. O novo Porsche Panamera já pode ser encomendado e tem a chegada marcada aos concessionários a 5 de Novembro deste ano. Os preços em Portugal começam nos 134.644 euros do Panamera 4S. O Panamera 4S Diesel tem um preço base de 154.320 euros e o Panamera Turbo de 188.007 euros. Valores com impostos incluí- dos à data deste comunicado

     

    SMART

     

    Para quem não conduz um smart estacionar na cidade é uma tarefa que se pode revelar bastante complicada. Foi precisamente a pensar nas pessoas que não conduzem um que a Marca decidiu encolher automóveis para ganhar mais espaço na cidade.  Nasceu assim o projeto #smarteffect. O resultado desta ação, três Leões de Bronze em Cannes, o mais importante festival sobre criatividade em todo o mundo.

     

    O projecto #smarteffect criado pela BBDO para a smart em Portugal venceu recentemente 3 Leões de Bronze no Festival Internacional Cannes Lions. Com 6inscrições em 2016, a smart Portugal, em conjunto com a sua agência BBDO, conquistaram Bronze nas categorias Promo & Activation / Guerrilla Marketing & StuntsOutdoor / Live Advertising and events e Design / Sculptural Brand Installation & Experience, tendo ainda entrado para a exclusiva shortlist de mais 3categorias - Promo & Activation e Film / Cars & Automotive Products & Services com #smarteffect e Outdoor / Special build para o Stand Mais Pequeno do Mundo.PR smarteffect_Copy

     

    JC GROUP NO CARAMULO

     

    JCGroup na Rampa do Caramulo já a pensar no futuro

    José Correia e Ricardo Gomes preparam-se para disputar a quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha, num dos palcos emblemáticos das rampas portuguesas. Entretanto, a equipa de Braga também já planeia a sua internacionalização através do campeonato GT Open.

     

    Tanto José Correia (Categoria 2) como Ricardo Gomes (Categoria 4) estão integrados na luta pelos respetivos título no Campeonato Nacional de Montanha, com o piloto do Nissan Nismo GT3 atualmente a apenas um ponto da liderança dos GTs, enquanto o piloto do SEAT León SuperCopa ocupa o 2º lugar da Categoria 4. O próximo desafio é a tradicional Rampa do Caramulo, que vai já na sua 11ª edição.

     

    A Rampa do Caramulo é de facto especial, sobretudo pelo seu traçado. É exigente e rápida e isso estimula a participação de máquinas, equipas e pilotos. Acreditamos que será um grande fim de semana desportivo no Campeonato Nacional e além disso é uma prova muito boa para o Nissan Nismo GT3 da equipa, sendo rápida e de traçado aberto”, analisa Ricardo Gomes. ”Esperamos obter os melhores lugares em cada uma das categorias, GTs e Turismos, sabendo que não teremos tarefas fáceis porque tem sido uma época muito competitiva em quase todas as classes”, afirmou o piloto do SEAT.

    Entretanto, Ricardo Gomes também desvendou o planeamento que a JCGroup Racing Team tem feito para as suas participações extra Nacional de Montanha: “Estamos já a preparar um dos nossos grandes objetivos para 2016, que é participar numa prova de um dos maiores campeonatos de GT a nível europeu, o International GT Open, bem como os nossos planos desportivos futuros. É um plano exigente e como tal tem que ser preparado com a máxima antecedência para que as escolhas e opções sejam as mais acertadas”, concluiu Ricardo Gomes.

     

    Os dois pilotos da JCGroup Racing Team entram em acção no Caramulo a partir das 15:00 deste sábado, enquanto as primeiras subidas de Domingo estão marcadas para as 11:00.ZMF 7328_Copy

     

    MERCEDES BENZ CHALLENGE

     

    Mercedes-Benz Challenge: Bruno Alvarenga e Romulado Magro completam com êxito a etapa de Tarumã

    A quarta etapa do campeonato será no Autódromo Zilmar Beux em Cascavel (PR) no dia 17 de julho

    Neste domingo, 26 de junho, aconteceu a terceira etapa do Mercedes-benz Challenge no Autódromo de Tarumã, localizado na grande Porto Alegre (RS). Depois de desbravarem minuciosamente as curvas da pista gaúcha de 3.069 metros de extensão, Bruno Alvarenga e Romualdo Magro revezaram o comando do Mercedes C 250 Turbo de número 99 na corrida que teve duração de 37 minutos.

    A dupla concluiu na sétima colocação após 22 voltas de prova encerrada com bandeira vermelha, devido ao acidente ocorrido com o companheiro de equipe Artur Bragantini #40. que passa bem.

    "Conseguimos acertar o carro direitinho, resolvemos o problema com o ABS. Mas, quando assumi na troca de pilotos praticamente andei a segunda parte em bandeira amarela. O Romualdo entregou o carro bem e, já havia avançado quatro posições. Cascavel nos aguarda!", disse o piloto Bruno Alvarenga.

    "A prova como eu tinha dito é relativamente perigosa e, é tudo novo para mim, sendo a minha segunda prova no automobilismo. A alegria maior é terminar bem. Agora é esperar a próxima etapa em cascavel que também não conheço", completou Romualdo Magro.

    Bruno Alvarenga e Romualdo Magro contam com o patrocínio de Academia San Diego American Fitness, da Engimarq - Arquitetura & Construção e, apoios da Farmácias Extra Fórmulas, Farmácia Nazaré, Construtora Gromma, Alves Cardoso Imóveis e Empreendimentos TCA.

    Resultado da terceira etapa

    1) Adriano Rabelo, CLA, 22 voltas em 37:09.431
    2) Fernando Junior, CLA, 37:11.598
    3) Fernando Amorim, CLA, 37:12.889
    4) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, C250, 37:14.911
    5) Luiz Carlos Ribeiro, CLA, a 1 volta
    6) Roger Sandoval, CLA, a 1 volta
    7) Cristian Mohr, CLA, a 1 volta
    8) Pierre Ventura, CLA, a 1 volta
    9) Betão Fonseca, CLA, a 1 volta
    10) Arnaldo Diniz Filho, CLA, a 1 volta
    11) Peter Michel Gottschalk, C250, a 1 volta
    12) Fernando Fortes, CLA, a 1 volta
    13) José Vitte, CLA, a 1 volta
    14) Carlos Kray/J.H.Assunção, CLA, a 1 volta
    15) Fabio Escorpioni, C250, a 1 volta
    16) Fernando Poeta, CLA, a 1 volta
    17) Claudio Simão, C250, a 1 volta
    18) C.A.Guilherme/S.Kuba, C250, a 1 volta
    19) Flavio Andrade, C250, a 1 volta
    20) Claudio Dahruj, CLA, a 1 volta
    21) Neto De Nigris, CLA, a 1 volta
    22) Renato Braga, CLA, a 1 volta
    23) Bruno Alvarenga/Romualdo Magro Jr, C250, a 1 volta
    24) João Lemos, C250, a 1 volta
    25) Beto Rossi, C250, a 2 voltas
    26) Lorenzo/Paulo Varassin, CLA, a 6 voltas
    27) Ydenis de Souza/Artur Bragantini, C250, a 9 voltas
    28) Paulo Totaro, CLA, a 19 voltas
    29) Max Mohr, C250, sem tempo

    Classificação após três etapas:

    CLA AMG Cup
    1) Arnaldo Diniz, 42 pontos
    2) Fernando Fortes, 39
    3) Betão Fonseca, 32
    4) Claudio Dahruj, 29
    5) Roger Sandoval, 29
    6) Adriano Rabelo, 25
    7) José Vitte, 22
    8) Fernando Jr, 20
    9) Luiz Carlos Ribeiro, 20
    10) Lorenzo/Paulo Varassin, 19
    11) Neto De Nigris, 16
    12) Pierre Ventura, 16
    13) Fernando Amorim, 15
    14) Renato Braga, 14
    15) Cristian Mohr, 14
    16) Carlos Kray, 12
    17) Henrique Assunção, 12
    18) Fernando Poeta, 10
    19) Cesar Fonseca, 6
    20) Marcelo Hahn, 5
    21) Paulo Totaro, 2

    C 250 Cup
    1) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 55
    2) Claudio Simão, 48
    3) Peter Michel Gottschalk, 41
    4) Flavio Andrade, 37
    5) Fabio Escorpioni, 25
    6) Max Mohr, 24
    7) C.A.Guilherme, 18
    8) Sérgio Maggi, 17
    9) Romualdo Magro Jr, 17
    10) Ydenis R. de Souza, 16
    11) Beto Rossi, 15
    12) João Lemos, 15
    13) Sergio Kuba, 11
    14) Bruno Alvarenga, 9
    15) Betinho Sartório, 9
    16) Mateus Biriba, 9
    17) André Paulo Varasin, 6

    Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

    Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
    Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO
    Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS

    Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR
    Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
    Etapa 6 - 06 de novembro - Goiânia/GO
    Etapa 7 - 20 de novembro - Curvelo/MG
    Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP

     

    Piloto Romualdo Magro Jr (Luciano Santos/SigCom)

    Piloto Romualdo Magro Jr (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    A quarta etapa será 17 de julho em Cascavel/PR (Luciano Santos/SigCom)

    A quarta etapa será 17 de julho em Cascavel/PR (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Piloto Bruno Alvarenga, C250 Cup (Luciano Santos/SigCom)

    Piloto Bruno Alvarenga, C250 Cup (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Mercedes C250 da dupla. (Luciano Santos/SigCom)

    Mercedes C250 da dupla. (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web


     

    BARBOSA E MOUTA NO VIDREIRO

     

    Joana Barbosa e Sofia Mouta com objetivo superado no Rali Vidreiro / Centro de Portugal

     

    Joana Barbosa_Rali_Vidreiro_-_2016_-_2_CopyDeixando, para já, o Campeonato Regional de Ralis Norte, Joana Barbosa e Sofia Mouta foram até à zona centro de Portugal para disputar o Rali Vidreiro, obtendo uma experiência única, para já, e positiva. A dupla de Braga teve que se inscrever na Taça de Ralis FPAK de Asfalto para estar presente e assim cumprir uma jornada por completo do Campeonato Nacional de Ralis e deu-se bem com uma prova mais longa do que estão habituadas, sendo oitavas classificadas: “Foi uma experiência diferente e um rali cheio de situações novas. Para além da dimensão, encontrámos algumas situações novas, como uma especial muito suja a que não estou habituada”, referiu de início Joana Barbosa, sublinhando: “Acho que o objetivo foi superado e conseguimos alcançar o esperado, ou seja, terminar, ganhar experiência e quilómetros. Agora que venham mais ralis como este para evoluir”. Mais habituada a prova pequenas, Joana Barbosa e Sofia Mouta não fizeram qualquer tipo de preparação especial para esta jornada: “Queríamos exatamente perceber onde estávamos e o que poderia falhar. No final acho que estamos as duas preparadas para um desafio como este. Temos que rodar mais em circunstâncias diferentes para que a experiência seja cada vez mais maior”, confidenciou ainda, tendo no Abarth 500 R3T um bom aliado: “O carro esteve bem, não nos deu qualquer problema e isso foi também foi motivo de satisfação”, concluiu.

     

    LUIS SILVA NA RAMPA DO CARMULO

     

    Luís Silva chega à Rampa do Caramulo na luta pelo título

    O Campeonato Nacional de Montanha prossegue no próximo fim-de-semana na Rampa do Caramulo, uma prova bastante popular e onde Luís Silva espera continua a acumular pódios e bons resultados na Categoria 3 e no Grupo E1-C.

     

    O piloto de Famalicão tem conseguido colocar o seu BMW M3 E30 entre carros bem mais modernos e potentes, estando nesta altura no 2º lugar da Categoria 3, perfeitamente integrado na luta pelo título.

    “Esta será a minha quinta participação na Rampa do Caramulo e é sempre uma prova carismática, apesar de agora não ser disputada em conjunto com o Motorfestival, o que é uma pena em termos de público. Ainda assim, é um traçado curto, rápido e onde podemos voltar a lutar pelas primeiras posições. O nosso objetivo não muda: queremos terminar no pódio da categoria e tentar fazer o melhor possível em termos de geral absoluta”, referiu Luís Silva, que lidera isolado o Grupo E1-C do Nacional de Montanha.

    A 11ª edição da Rampa do Caramulo será disputada sábado e domingo, dias 2 e 3 de Julho, com o início dos treinos marcado para as 15h00 no Sábado, e para as 10h00 no Domingo.


    ZMF 7118_Copy
     

    WTCC EM VILA REAL

     

    Tiago Monteiro ended his DHL pole position drought in style by edging a dramatic qualifying shootout on the streets of Vila Real this afternoon. It was the Honda driver’s first top grid spot in the FIA World Touring Car Championship for six years and proved hugely popular among the thousands of home fans basking in the Portuguese sunshine.

    As the fifth-fastest driver in Q2, Monteiro was the first to post a time in Q3, and his lap of 1m56.633s would prove to be unbeatable over the challenging 4.785-kilometre track, despite Yvan Muller’s best efforts. Citroën’s four-time world champion was the only driver to come close to beating Monteiro, ultimately coming up 0.109s short and having to settle for second.

    “It’s a wonderful day and a very good performance from us,” said Monteiro. “I knew it was a good lap, it was a very good first sector and a decent last sector, but I made a mistake in the top chicane and I really lost quite a lot of time so I was not confident to be honest when I came back to the pits. I did the best I could and I pushed like crazy but then it was just a waiting game to see who could pass in front.”

    Muller was on course to snatch pole from Monteiro only for a slower final sector to deny him. “Unfortunately at one chicane I hit a bit too hard the front wheel and the wheel bent when it touched and that made a vibration. When you have to drive 240kph between the barriers you don’t want this kind of vibration so I was a bit under for the last sector and that’s cost me.”

    Norbert Michelisz took third for Honda, 1.7s down after making contact with a barrier. Team-mate Rob Huff was 2.3s away from pole after a lock-up in sector one. Championship leader and Muller’s Citroën team-mate José María López made a rare mistake on the challenging street circuit, sliding down an escape road and not completing his lap after he reported “losing the rear of the car”. The Argentine was chasing his fifth DHL Pole Position Award of 2016 but will start on the third row of the grid for Sunday’s Main Race.

    Thed Björk took a strong sixth in his Polestar Cyan Racing Volvo, narrowly missing out on a place in Q3. He will be followed on the Main Race grid by the top WTCC Trophy drivers Mehdi Bennani and Tom Chilton, lead LADA racer Nicky Catsburg and Chevrolet privateer Tom Coronel, whose capture of P10 will put him on pole for the reverse-grid Opening Race.

    Robert Dahlgren (Volvo Polestar) made Q2 on his WTCC return and took P11 ahead of James Thompson. Dahlgren had been P10 until López’s late charge brought the world champion back into contention after he’d languished in P12 while rapid checks were carried out in the pits following contact with a barrier during Q2.

    Gabriele Tarquini, who challenged for pole at the previous round in Russia, could only manage P17 following a tough session for LADA, which Team Principal Victor Shapovalov put down to a lack of performance from the factory Vestas, which are carrying 70 kilograms of compensation weight following their dominant Moscow Raceway weekend.

    Tarquini’s team-mate Hugo Valente was also eliminated in Q1 as were John Filippi, Ferenc Ficza and Grégoire Demoustier. Meanwhile, WTCC rookie Dániel Nagy fell foul of officialdom when his Q1 times were cancelled after he missed a weight check during the session.

    Sunday’s two races will be televised live around the world. The Opening Race begins at 15h05 and runs over 12 laps. The 14-lap Main Race is due to start at 16h20.



    IMAGES
    WTCC Tiago Monteiro action.jpg
    WTCC Yvan Muller.jpg

     

    SPRINT RACE - BRASIL

     

    Mercedes-Benz Challenge: Bruno Alvarenga/Romulado Magro dão as primeiras voltas em Tarumã

    O segundo treino e os classificatórios das categorias CLA Cup e C 250 Cup serão neste sábado. Já a corrida será no domingo será às 12 horas

    A dupla paulista Bruno Alvarenga e Romualdo Magro participou da primeira sessão de treinos livres nesta sexta-feira (24), válida para a quarta etapa do ano do Mercedes-Benz Challenge no Autódromo de Tarumã. Os pilotos da equipe Rsports Racing fazem suas estreias no circuito gaúcho pela categoria monomarca e utilizaram o dia para checar se adaptar a pista e aos acertos realizados no Mercedes #99. Bruno Alvarenga e Romualdo Magro, concluíram o treino na oitava posição.

    A dupla do Mercedes C 250 Turbo #99, que dividem pela primeira vez um carro de competição, Bruno Alvarenga e Romualdo Magro, concluíram o treino na oitava posição. "Entrei na pista bastante cauteloso e, depois, fui ganhando confiança no traçado. A cada volta é um novo desafio a ser vencido. no segundo treino estarei bem familiarizado. Estou sem cobranças de muito resultado, pois é meu ano de estreia. Mesmo assim, acredito em uma boa colocação no grid de largada", declarou Romualdo Magro (Engimarq).

    Em seu retorno à categoria, Bruno Alvarenga (Academia San Diego American Fitness), concorda com Romualdo em bons resultados. "Foi uma pista nova com a Mercedes, mas gostei do traçado. Fui ganhando confiança após as primeiras voltas. Durante o treino identificamos um defeito no ABS e, com isso, os pneus desgastaram bem tanto o dianteiro como o traseiro do lado direito. Tenho boas expectativas para os treinos deste sábado", completou o piloto paulista.

    Neste sábado, Bruno e Romualdo enfrentarão o segundo treino às 11h20 e a tomada de tempo da C 250 Cup serão a partir das 14h05. A corrida acontece neste domingo (26) às 12 horas.

    Bruno Alvarenga e Romualdo Magro contam com o patrocínio de Academia San Diego American Fitness, da Engimarq - Arquitetura & Construção e, apoios da Farmácias Extra Fórmulas, Farmácia Nazaré, Construtora Gromma, Alves Cardoso Imóveis e Empreendimentos TCA.

    Resultado do primeiro treino

    Grupo 1
    1-) 20 Roger Sandoval (Mottin Racing) - 1min19s671
    2-) 77 Arnaldo Diniz Filho (Comark Racing) - 1min19s703
    3-) 19 Luiz Carlos Ribeiro (Ourocar Racing) - 1min19s844
    4-) 10 Pierre Ventura (CKR Racing) - 1min19s935
    5-) 60 Betão Fonseca (Center Bus Sambaiba Racing) - 1min19s946
    6-) 3 Cristian Mohr (WCR) - 1min20s098
    7-) 37 Lorenzo/Paulo Varassin (Cordova Motorsports) - 1min20s379
    8-) 11 Neto De Nigris (L3 Motorsport) - 1min20s389
    9-) 88 Fernando Amorim (Sul Racing) - 1min20s652
    10-) 90 José Vitte (Cordova Motorsports) - 1min20s678
    11-) 33 Adriano Rabelo (Cordova Motorsports) - 1min20s720
    12-) 6 Fernando Junior (WCR) - 1min20s909
    13-) 46 Carlos Kray/J.H.Assunção (CKR Racing) - 1min20s957
    14-) 27 Claudio Dahruj (L3 Motorsport) - 1min21s419
    15-) 18 Fernando Poeta (Sul Racing) - 1min21s706
    16-) 32 Fernando Fortes (Mottin Racing) - 1min22s762
    17-) 111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk (Paioli Racing) - 1min22s818
    18-) 555 Renato Braga (RSports Racing) - 1min27s121
    19-) 40 Y. de Souza/A. Bragantine (RSports/Yrosfly) - 1min27s805
    20-) 99 I.R.Souza/R.Magro (RSports Racing) - 1min29s266
    21-) 64 C.A.Guilherme (Center Bus Sambaiba Racing) - 1min36s570
    22-) 45 Paulo Totaro (Mottin Racing) - sem tempo

    Grupo 2
    1-) 46 Carlos Kray/J.H.Assunção (CKR Racing) - 1min20s088
    2-) 37 Lorenzo/Paulo Varassin (Cordova Motorsports) - 1min20s101
    3-) 21 Peter Michel Gottschalk (Paioli Racing) - 1min22s230
    4-) 225 Max Mohr (RSports Racing) - 1min22s378
    5-) 55 Fabio Escorpioni (Ensite Racing Team) - 1min23s060
    6-) 41 João Lemos (Ensite Racing Team) - 1min23s633
    7-) 65 Claudio Simão (Center Bus Sambaiba Racing) - 1min23s874
    8-) 13 Beto Rossi (RSports Racing) - 1min26s072
    9-) 111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk (Paioli Racing) - 1min26s208
    10-) 99 I.R.Souza/R.Magro (RSports Racing) - 1min27s134
    11-) 64 C.A.Guilherme (Center Bus Sambaiba Racing) - 1min29s710
    12-) 26 Flavio Andrade (Hot Car Competições) - 1min36s450
    13-) 40 Y. de Souza/A. Bragantine (RSports/Yrosfly) - 1min44s477

    Classificação do campeonato, após duas etapas:
    CLA AMG Cup (10 primeiros)
    1º) Arnaldo Diniz Filho (#77), Comark Racing, 35
    2º) Fernando Fortes (#32), Mottin Racing, 33
    3º) Claudio Dahruj (#27), L3 Motorsport, 27
    4º) Betão Fonseca (#60), Center Bus Sambaiba Racing, 24
    5º) Lorenzo Varassin/Paulo Varassin (#37),Cordova Motorsports, 19
    6º) Roger Sandoval (#20), Mottin Racing, 18
    7º) José Vitte (#90), Cordova Motorsports, 17
    8º) Neto De Nigris (#11), L3 Motorsport, 15
    9º) Renato Braga (#555), RSports Racing, 14
    10º) Carlos Kray (#46), CKR Racing, 8

    C250 Cup
    1) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, 35
    2)111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, 35
    3) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, 27
    4) 225 Max Mohr, RSports Racing, 24
    5) 21 Peter Michel Gottschalk, Paioli Racing, 24
    6) 67 Sérgio Maggi, Center Bus Sambaiba Racing, 17
    7) 99 Idenis R. de Souza, RSports Racing, 16
    8) 55 Fabio Escorpioni Ensite Racing Team, 10
    9) 7 Betinho Sartório, Paioli Racing, 9
    10) 100 Mateus Biriba, Hot Car Competições, 9
    11) 13 Beto Rossi,RSports Racing, 8
    12) 99 Romualdo Magro, RSports Racing, 8
    13) 64 C.A.Guilherme, Center Bus Sambaiba Racing, 7
    14) 41 João Lemos, Ensite Racing Team, 7
    15) 66 André Paulo Varasin, Center Bus Sambaiba Racing, 6

    C 250 Cup Master
    1)111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, 35
    2) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, 35
    3) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, 28
    4) 225 Max Mohr, RSports Racing, 26
    5) 99 Idenis R. de Souza, RSports Racing, 20
    6) 67 Sérgio Maggi, Center Bus Sambaiba Racing, 17
    7) 7 Betinho Sartório, Paioli Racing, 11
    8) 13 Beto Rossi,RSports Racing, 10
    9) 99 Romualdo Magro, RSports Racing, 10
    10) 64 C.A.Guilherme, Center Bus Sambaiba Racing, 9
    11) 41 João Lemos, Ensite Racing Team, 9

    Programação:

    Sábado, 25 de junho (novos horários)
    11h20 - 12h20 - 2º Treino (CLA AMG + C250 Cup) Mercedes-Benz Challenge
    14h05 - 14h25 - Classificação (CLA AMG Cup) Mercedes-Benz Challenge
    15h05 - 16h05 - Classificação (C 250 Cup) Mercedes-Benz Challenge

    Domingo, 26 de junho
    12h00 - Largada Mercedes-Benz Challenge (CLA AMG + C250 Cup)

    Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

    Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
    Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO

    Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS
    Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR
    Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
    Etapa 6 - 06 de novembro - Goiânia/GO
    Etapa 7 - 20 de novembro - Curvelo/MG
    Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP

     

    C 250 #99 Bruno Alvarenga e Romualdo Magro (Luciano Santos/SigCom)

    C 250 #99 Bruno Alvarenga e Romualdo Magro (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web


     

    MERCEDES BENZ CHALLENGE

     

    Fabio Davini
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Roger Sandoval
    Alta | Web
    Fabio Davini
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Arnaldo Diniz Filho
    Alta | Web
    Fabio Davini
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Luiz Ribeiro
    Alta | Web
    Fabio Davini
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Peter Michel Gottschalk
    Alta | Web
    Fabio Davini
    Clique na imagem para fazer o Donwload... 
    Max Mohr
    Alta | Web
    Mercedes-Benz Challenge: Em Tarumã, gaúchos prometem manter domínio

     

    - Roger Sandoval surpreende e lidera primeiro treino da CLA AMG Cup
    - Luiz Ribeiro foi o terceiro, mas diz que tem potencial para ficar com a pole
    - Na C 250 Cup o campeão Peter Michel Gottschalk foi o mais veloz

    Prometendo repetir o notável desempenho na etapa gaúcha de 2015, os pilotos do Rio Grande do Sul mostraram força ao entrar na pista para os treinos que abriram os trabalhos da terceira etapa do Mercedes-Benz Challenge 2016. No Autódromo Internacional de Tarumã, em Viamão (a 40 quilômetros da capital do Estado), o piloto local Roger Sandoval cravou a melhor marca para a divisão CLA AMG Cup. Em seu encalço, no segundo lugar, ficou o atual líder da competição, o paulista Arnaldo Diniz, com Luis Ribeiro, outro piloto gaúcho, em terceiro. Na divisão C 250 Cup, o atual campeão Peter Michel Gottschalk (SP), que considera Tarumã sua casa, ficou com a melhor volta do dia.

    No ano passado, os pilotos locais conquistaram as três primeiras colocações da etapa gaúcha na CLA AMG Cup, a mais veloz do Mercedes-Benz Challenge, com vitória de Pierre Ventura. Na ocasião, a prova foi disputada em Santa Cruz do Sul, uma das três pistas do Rio Grande. Na C 250 Cup, o gaúcho Luis Sena Júnior foi o vencedor. O histórico confirma um fato já tradicional do esporte: os pilotos "da casa" andam forte nos circuitos da região Sul.

    Mas, apesar do histórico, os treinos de sexta-feira surpreenderam Roger Sandoval, o mais veloz do dia na CLA. Ele esperava terminar apenas entre os cinco primeiros. Como nas provas do regional gaúcho não é usada a chicane montada para provas do campeonato brasileiro entre as curvas dois e três, até mesmo os donos da casa tiveram que se acostumar.

    "Foi uma novidade, mas como minha equipe trabalhou muito bem e me entregou um carro bastante competitivo, deu tudo certo", disse Sandoval. "Tenho uma relação ótima com Tarumã porque ando aqui há vinte anos e conheço bem esse traçado. É uma pista prazerosa pelas velocidades que atingimos, o que torna a condução muito agradável para o piloto. Temos grandes chances de chegar entre os primeiros, foi assim já na passagem do Mercedes-Benz Challenge por Santa Cruz no ano passado, quando três gaúchos subiram ao pódio", declarou o melhor piloto do dia.

    O também gaúcho Luiz Ribeiro reforçou a estreita relação dos pilotos locais com o traçado de Tarumã. "Todos os pilotos do Sul começam a carreira neste circuito, e comigo não foi diferente. Temos um traçado bastante particular, rápido, com características que só encontramos no Brasil na pista de Cascavel (PR). As curvas 1, 2 e 9 são realmente muito rápidas e podem decidir a volta", opinou.

    Ribeiro disse ainda que a nova chicane também causou dificuldades a ele, e reconheceu que é neste trecho que perdeu os décimos de segundo necessários para fechar o dia na liderança. "Fiquei a 0s150 do melhor tempo, mas só na chicane tenho como melhorar até meio segundo. Agora é a hora de fazer a lição de casa, estudar a volta, e chegar para o treino de classificação em condições de ficar com a pole position", acrescentou.

    Principal ameaça ao domínio gaúcho na CLA, o líder Arnaldo Diniz ficou a apenas 0s032 do tempo de Roger Sandoval e espera uma prova competitiva neste domingo. "A temperatura ambiente está bastante amena, e por isso devemos ter pouco desgaste do carro e dos pneus. Por ter um asfalto abrasivo, normalmente esta é uma pista em que o desgaste de pneus preocupa, mas não é o que deve ocorrer desta vez", previu Diniz.

    Na C 250 Cup, o resultado do primeiro treino da C 250 Cup comprovou a tese de que os pilotos da casa levam vantagem em Tarumã. Ou, ao menos, os que se consideram assim. O paulista Peter Gottschalk foi o mais rápido desta sexta-feira e admitiu ter mais afinidade com o circuito gaúcho do que com Interlagos - autódromo onde realizou a maior parte dos treinos e corridas de sua carreira.

    "Gosto de curvas de alta velocidade, e por isso tenho grande afinidade com esta pista, embora pelo Mercedes-Benz Challenge meu melhor resultado aqui tenha sido um quarto lugar. Em todas as demais categorias pelas quais competi em Tarumã consegui a vitória, por isso espero chegar ao alto do pódio também pela C 250. Aqui me sinto mais em casa do que Interlagos, por isso conquistar uma vitória aqui seria tão especial para mim", encerrou Gottschalk.

    Os carros do Mercedes-Benz Challenge voltam à pista neste sábado, a partir das 10h. confiraa a programação para o fim de semana:

    Sábado:
    10h00 - 11h00: 2º treino livre - CLA e C 250
    12h45 - 13h05: tomada de tempos - CLA AMG Cup
    13h15 - 13h35: tomada de tempos - C 250

    Domingo:
    12h00: largada ao vivo pelo BandSports (45 minutos de prova + 1 volta)

    Os tempos do treino de hoje foram estes:
    CLA AMG Cup
    1) Roger Sandoval (Mottin Racing - CLA), 1min19s671
    2) Arnaldo Diniz Filho (Comark Racing - CLA), 1min19s703
    3) Luiz Carlos Ribeiro (Ourocar Racing - CLA), 1min19s844
    4) Pierre Ventura (CKR Racing - CLA), 1min19s935
    5) Betão Fonseca (Center Bus Sambaiba Racing - CLA), 1min19s946
    6) Cristian Mohr (WCR - CLA), 1min20s098
    7) Lorenzo/Paulo Varassin (Cordova Motorsports - CLA), 1min20s379
    8) Neto De Nigris (L3 Motorsport - CLA), 1min20s389
    9) Fernando Amorim (Sul Racing - CLA), 1min20s652
    10) José Vitte (Cordova Motorsports - CLA), 1min20s678
    11) Adriano Rabelo (Cordova Motorsports - CLA), 1min20s720
    12) Fernando Junior (WCR - CLA), 1min20s909
    13) Carlos Kray/Henrique Assunção (CKR Racing - CLA), 1min20s957
    14) Claudio Dahruj (L3 Motorsport - CLA), 1min21s419
    15) Fernando Poeta (Sul Racing - CLA), 1min21s706
    16) Fernando Fortes (Mottin Racing - CLA), 1min22s762
    17) Renato Braga (RSports Racing - CLA), 1min27s121
    18) Paulo Totaro (Mottin Racing - CLA), sem tempo


    C 250 Cup
    1) Peter Michel Gottschalk (Paioli Racing - C250), 1min22s230
    2) Max Mohr (RSports Racing - C250), 1min22s378
    3) Fabio Escorpioni (Ensite Racing Team - C250), 1min23s060
    4) João Lemos (Ensite Racing Team - C250), 1min23s633
    5) Claudio Simão (Center Bus Sambaiba Racing - C250), 1min23s874
    6) Beto Rossi (RSports Racing - C250), 1min26s072
    7) Marcos Paioli/Peter Gottschalk (Paioli Racing - C250), 1min26s208
    8) Ydenis Souza/Romualdo Magro (RSports Racing - C250), 1min27s134
    9) Carlos Guilherme (Center Bus Sambaiba Racing - C250), 1min29s710
    10) Flavio Andrade (Hot Car Competições - C250), 1min36s450

     

    TEIXEIRA MOTIVADO PARA O CARAMULO

     

    Joaquim Teixeira motivado para a Rampa do Caramulo


    A quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha / Valvoline disputa-se no próximo fim-de-semana, na Serra do Caramulo. Joaquim Teixeira espera poder colocar o Renault Megane Trophy na luta pela vitória na Categoria 4.

     

    O piloto de Murça vem de três pódios consecutivos e agora espera recuperar pontos na luta pelo título da categoria. “Se o Megane Trophy estiver em perfeitas condições mecânicas, as minhas expectativas desportivas passam por ganhar a Categoria 4  e ficar nos sete primeiros da classificação absoluta. Se o carro não tiver falhas penso que posso iniciar a recuperação de pontos de modo a lutar pelo título, embora saiba que não vai ser fácil. Matematicamente esse objetivo é possível e como tal vou lutar por ele”, referiu Joaquim Teixeira.


    O piloto da Bompiso, um dos mais experientes e respeitados da Montanha nacional, também abordou a perda de notoriedade da Rampa do Caramulo, que vai já na sua 11ª edição. “Esta prova tem sido uma das mais importantes do calendário porque costuma ter muito público. No entanto, ano após ano tem vindo a perder algum protagonismo e penso que isso é revelado pelo número de inscritos, quando comparado com edições anteriores. A divulgação do evento tem sofrido muitas falhas nos últimos anos e com isso o publico é em menor número e os pilotos começam a não a considerar esta rampa assim tão importante. Penso que é o Museu do Caramulo o responsável pela promoção e, como tal, tem de se esforçar para que a divulgação seja mais abrangente e efetiva”, concluiu Joaquim Teixeira.

    A Rampa do Caramulo começa no próximo sábado com as primeiras subidas de treinos marcadas para as 15:00. A prova prossegue depois no Domingo a partir das 10:00.03 -_Rampa_de_Santa_Marta_JT_Copy20 -_Rampa_de_Santa_Marta_JT_Copy

     

    JOSE RODRIGUES EM VILA REAL

     

    José Rodrigues vence de forma brilhante em Vila Real

     

    Jose Rodrigues_-_Vila_Real_-_1_CopyJose Rodrigues_-_Vila_Real_-_podio_CopyJosé Rodrigues conseguiu este fim-de-semana concretizar um sonho que tinha, ou seja, vencer no Circuito de Vila Real e logo na primeira época em que está a disputar o Campeonato Nacional de Velocidade Turismos. O feito brilhante do piloto de Braga, foi concretizado na segunda corrida desta segunda jornada da época que foi abrilhantada pela presença do Campeonato do Mundo de Viaturas de Turismo (WTCC). José Rodrigues já tinha mostrado na qualificação que estava muito forte, ao ser o mais rápido na segunda sessão, e na derradeira corrida no traçado transmontano, arrancou em primeiro e geriu os acontecimentos a seu favor, liderando de início a fim: “É inacreditável vencer, estou sem palavras, na minha segunda prova no panorama mais alto da velocidade nacional e logo em Vila Real”, começou por dizer o piloto do Sport Lisboa e Benfica, continuando: “Chegar, fazer a “Pole-Position”, a volta mais rápida na corrida, e vencer, é fantástico e estou a viver o dia mais positivo, até agora, da minha carreira desportiva”. Nesta hora, José Rodrigues não esqueceu de dedicar o triunfo: “À minha filha que faz hoje cinco meses, e ao meu pai que é incansável em tudo”. Já quanto à corrida: “Foi de ataque total em todas as voltas, como fosse sempre a primeira. Estive tão focado em atacar que tudo o resto foi esquecido”, acrescentou. No sábado, teve lugar a primeira corrida, onde o piloto bracarense arrancou em quinto, depois de uma qualificação em que não conseguiu fazer uma volta limpa. já se sabia que a tarefa de José Rodrigues não era fácil de chegar à frente. Mesmo assim, fez uma corrida inteligente e foi quarto: “Foi uma corrida positiva porque a estratégia era mais cautelosa. Consegui arrancar bem, ganhando de imediato um lugar. Ainda na primeira volta, numa travagem, voltei ao quinto lugar, pois o Manuel Gião arriscou muito. A seguir decidi controlar a disputa dos dois adversários que seguiam na minha frente. Sabia que eles iam perder tempo e na última volta cheguei-me a eles, ultrapassei um e cheguei a quarto. Estava com um ritmo muito forte, e mesmo na última volta podia ter chegado ao pódio, mas o Manuel Gião fechou bem e não deu”, explicou o piloto apoiado pelo Sport Lisboa e Benfica, BP Ultimate, Aurecom, Inpressionante, Inimigo, Mcdonald`s Braga, Restaurante A Flor do Sal, General Autocentro, Pronto - Lojas de Conveniência, Rodareas e Camac Pneus. O Campeonato Nacional de Velocidade prossegue nos dias 9 e 10 de Julho no Autódromo Internacional do Algarve em Portimão.

     

    WTCC EM VILA REAL

     

    LADA SPORT ROSNEFT take another podium finish in the FIA WTCC Race of Portugal


    LADA SPORT ROSNEFT claimed another podium finish in the 2016 FIA WTCC with a surprising but well deserved 3rd place for Nicky Catsburg in the day’s Opening Race in Vila Real, Portugal today 26th June.

    Catsburg, claimed his 5th podium of a remarkable first half of the season in his LADA SPORT ROSNEFT Vesta TC1 car to follow up his maiden victory for the team last time out in the Championship at the Race of Russia and sits comfortably in 3rd position in the World Championship standings after adding further points  to his World Championship tally bringing home his Lada in 7th position in the day's Main race.

    With this result, the 8th podium of the season so far, the LADA SPORT ROSNEFT team continue to impress and progress with the Vesta which now has to be considered a contender for podiums every time it tales to the track, even here between the uncompromising barriers and carrying an unprecedented 70kg of “success ballast” an achievement in itself for the Russian manufacturer.

    The weekend was less successful in some respects for the team’s other drivers Hugo Valente and Gabriele Tarquini although both delivered battling performances in each race without too much to show for there efforts, Hugo achieving a 9th place best in Main Race after a pit visit in Opening Race dropped him out of contention and Gabriele, who despite his best efforts and some combative overtakes on a track where passing is near impossible was never really able to recover from a disappointing qualifying result which saw his progression just fail to reach the points  (p12 and p13 in races).

    Team Boss Victor Shapovalov was very satisfied with his drivers performances and even more satisfied that his three cars were unscathed after 2015’s visit to the Vila Real track saw substantial damage “Today we can celebrate another trophy for the team and also celebrate that we still have cars to go testing with before the next round in Argentina. Nicky drove two very good clean races and the cars performed very well despite the heavy weight we carried from our victories in Moscow”.

    Catsburg was delighted with his results and his form “After last year finished here with a heavy crash I am really pleased to finish both races and score another podium. Its crazy to think how much we struggled here last year compared to this year, the car has developed a lot. The races were tough with the temperatures being very high inside and outside the car and I was grateful that after some battles at the start with Tom Chilton in Opening Race and Mehdi in Main Race the laps were mostly uneventful and I was able to maintain a rhythm to get the car through to the finish without much trouble”

    Hugo Valente was pleased overall and enjoyed a good second race “I got a great start in both races and made up places, two in Opening Race and an even better four in the Main Race as Nicky and Mehdi ahead caused some fuss that let me slide through into 9th from 13th position. After that I pushed as best I could but it is very hard to pass without a mistake from the car in front”.

    Gabriele Tarquini who had a difficult weekend with his Lada Vesta has the experience to know that sometimes things don’t go as well as you would like in motor racing 
    “This was not really a good weekend for me. I was chasing the car the whole weekend and never really found a solution to issues we had. It’s time to look ahead to the next round in Argentina where hopefully things will be better”.

    The team will now undertake a test and development program before the cars leave for the long journey to Argentina and the Termas de Rio Hondo circuit for the next round of the FIA WTCC on the 6th and 7th August 2016.


     
    LADA SPORT ROSNEFT is a racing team, participating in the World Touring Car Championship since 2015 with specially designed LADA Vesta WTCC cars. The General Sponsor of the team is a global energy company Rosneft. Supporting the Russian team in the World Championship, Rosneft together with the leader of the Russian automotive industry – LADA – joined their efforts to promote Russian brands at the world markets. 
    alt
    alt

     

    MERCEDES BENZ CHALLENGE

     

    Mercedes-Benz Challenge: Em Tarumã, Rsports Racing realiza treino produtivo

    No sábado acontece o segundo treino e os classificatórios das categorias CLA Cup e C 250 Cup. A prova no domingo será às 12 horas

    Nos boxes da Rsports Racing a movimentação foi intensa na tarde desta sexta-feira, 24 de junho, no Autódromo Internacional do Tarumã, em Viamão, Rio Grande do Sul, com realização da primeira sessão de treino da terceira etapa do Mercedes-Benz Challenge. Neste sábado, 25, os pilotos retornam à pista para o segundo treino às 11h20 e as tomadas de tempos das divisões CLA AMG Cup e C 250 Cup serão a partir das 14h05. A corrida acontece neste domingo (26) às 12 horas e terá 45 minutos de duração.

    "Infelizmente não deu ainda para pegar a referência da pista a bordo do CLA. Dei duas voltas, acabei entrando para box e o pessoal da JL está procurando verificar a causa do problema elétrico e perdi o treino todo. Vamos tentar recuperar esse tempo perdido no segundo treino", contou o goiano Renato Braga (Cifarma/Dream Route, Academias Primatas CrossFit) dono do Mercedes AMG #55.

    Max Mohr #225, inscrito na C 250 Cup e que pontua na Master, diz que lembrou do traçado. O piloto completou na segunda posição na C250 Cup e em primeiro na C 250 Master. "No meu retorno à pista após 13 anos recordei logo, busquei o limite nas voltas seguintes e fiz um belo tempo restando cinco voltas para o final do treino", comentou o catarinense do Grupo Max Mohr.

    Ydenis de Souza (Yros Fly) revezou o carro com Artur Bragantini no comando do C 250 #40. "Hoje foi um dia de adaptação à pista e foi primordial para realizarmos alguns ajustes que serão testados no segundo treino", analisou o piloto.

    A dupla do Mercedes C 250 Turbo #99, que dividem pela primeira vez um carro de competição, Bruno Alvarenga e Romualdo Magro, concluíram o treino na oitava posição. "Entrei na pista bastante cauteloso e, depois, fui ganhando confiança no traçado. A cada volta é um novo desafio a ser vencido. no segundo treino estarei bem familiarizado. Estou sem cobranças de muito resultado, pois é meu ano de estreia. Mesmo assim, acredito em uma boa colocação no grid de largada", declarou Romualdo Magro (Engimarq).

    Em seu retorno à categoria, Bruno Alvarenga (Academia San Diego American Fitness), concorda com Romualdo em bons resultados. "Foi uma pista nova com a Mercedes, mas gostei do traçado. Fui ganhando confiança após as primeiras voltas. Durante o treino identificamos um defeito no ABS e, com isso, os pneus desgastaram bem tanto o dianteiro como o traseiro do lado direito. Tenho boas expectativas para os treinos deste sábado", completou o piloto paulista.

    A equipe Rsports Racing conta com patrocínio do Grupo Max Mohr, Cifarma, Dream Route, Academias Primatas CrossFit e Motul.

    Resultado do primeiro treino

    Grupo 1
    1-) 20 Roger Sandoval (Mottin Racing) - 1min19s671
    2-) 77 Arnaldo Diniz Filho (Comark Racing) - 1min19s703
    3-) 19 Luiz Carlos Ribeiro (Ourocar Racing) - 1min19s844
    4-) 10 Pierre Ventura (CKR Racing) - 1min19s935
    5-) 60 Betão Fonseca (Center Bus Sambaiba Racing) - 1min19s946
    6-) 3 Cristian Mohr (WCR) - 1min20s098
    7-) 37 Lorenzo/Paulo Varassin (Cordova Motorsports) - 1min20s379
    8-) 11 Neto De Nigris (L3 Motorsport) - 1min20s389
    9-) 88 Fernando Amorim (Sul Racing) - 1min20s652
    10-) 90 José Vitte (Cordova Motorsports) - 1min20s678
    11-) 33 Adriano Rabelo (Cordova Motorsports) - 1min20s720
    12-) 6 Fernando Junior (WCR) - 1min20s909
    13-) 46 Carlos Kray/J.H.Assunção (CKR Racing) - 1min20s957
    14-) 27 Claudio Dahruj (L3 Motorsport) - 1min21s419
    15-) 18 Fernando Poeta (Sul Racing) - 1min21s706
    16-) 32 Fernando Fortes (Mottin Racing) - 1min22s762
    17-) 111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk (Paioli Racing) - 1min22s818
    18-) 555 Renato Braga (RSports Racing) - 1min27s121
    19-) 40 Ydenis de Souza/Artur Bragantine (RSports/Yrosfly) - 1min27s805
    20-) 99 I.R.Souza/R.Magro (RSports Racing) - 1min29s266
    21-) 64 C.A.Guilherme (Center Bus Sambaiba Racing) - 1min36s570
    22-) 45 Paulo Totaro (Mottin Racing) - sem tempo

    Grupo 2
    1-) 46 Carlos Kray/J.H.Assunção (CKR Racing) - 1min20s088
    2-) 37 Lorenzo/Paulo Varassin (Cordova Motorsports) - 1min20s101
    3-) 21 Peter Michel Gottschalk (Paioli Racing) - 1min22s230
    4-) 225 Max Mohr (RSports Racing) - 1min22s378
    5-) 55 Fabio Escorpioni (Ensite Racing Team) - 1min23s060
    6-) 41 João Lemos (Ensite Racing Team) - 1min23s633
    7-) 65 Claudio Simão (Center Bus Sambaiba Racing) - 1min23s874
    8-) 13 Beto Rossi (RSports Racing) - 1min26s072
    9-) 111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk (Paioli Racing) - 1min26s208
    10-) 99 I.R.Souza/R.Magro (RSports Racing) - 1min27s134
    11-) 64 C.A.Guilherme (Center Bus Sambaiba Racing) - 1min29s710
    12-) 26 Flavio Andrade (Hot Car Competições) - 1min36s450
    13-) 40 Y. de Souza/A. Bragantine (RSports/Yrosfly) - 1min44s477

    Classificação do campeonato, após duas etapas:
    CLA AMG Cup (10 primeiros)
    1º) Arnaldo Diniz Filho (#77), Comark Racing, 35
    2º) Fernando Fortes (#32), Mottin Racing, 33
    3º) Claudio Dahruj (#27), L3 Motorsport, 27
    4º) Betão Fonseca (#60), Center Bus Sambaiba Racing, 24
    5º) Lorenzo Varassin/Paulo Varassin (#37),Cordova Motorsports, 19
    6º) Roger Sandoval (#20), Mottin Racing, 18
    7º) José Vitte (#90), Cordova Motorsports, 17
    8º) Neto De Nigris (#11), L3 Motorsport, 15
    9º) Renato Braga (#555), RSports Racing, 14
    10º) Carlos Kray (#46), CKR Racing, 8

    C250 Cup
    1) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, 35
    2)111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, 35
    3) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, 27
    4) 225 Max Mohr, RSports Racing, 24
    5) 21 Peter Michel Gottschalk, Paioli Racing, 24
    6) 67 Sérgio Maggi, Center Bus Sambaiba Racing, 17
    7) 99 Idenis R. de Souza, RSports Racing, 16
    8) 55 Fabio Escorpioni Ensite Racing Team, 10
    9) 7 Betinho Sartório, Paioli Racing, 9
    10) 100 Mateus Biriba, Hot Car Competições, 9
    11) 13 Beto Rossi,RSports Racing, 8
    12) 99 Romualdo Magro, RSports Racing, 8
    13) 64 C.A.Guilherme, Center Bus Sambaiba Racing, 7
    14) 41 João Lemos, Ensite Racing Team, 7
    15) 66 André Paulo Varasin, Center Bus Sambaiba Racing, 6

    C 250 Cup Master
    1)111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, 35
    2) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, 35
    3) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, 28
    4) 225 Max Mohr, RSports Racing, 26
    5) 99 Idenis R. de Souza, RSports Racing, 20
    6) 67 Sérgio Maggi, Center Bus Sambaiba Racing, 17
    7) 7 Betinho Sartório, Paioli Racing, 11
    8) 13 Beto Rossi,RSports Racing, 10
    9) 99 Romualdo Magro, RSports Racing, 10
    10) 64 C.A.Guilherme, Center Bus Sambaiba Racing, 9
    11) 41 João Lemos, Ensite Racing Team, 9

    Programação:

    Sábado, 25 de junho (novos horários)
    11h20 - 12h20 - 2º Treino (CLA AMG + C250 Cup) Mercedes-Benz Challenge
    14h05 - 14h25 - Classificação (CLA AMG Cup) Mercedes-Benz Challenge
    15h05 - 16h05 - Classificação (C 250 Cup) Mercedes-Benz Challenge

    Domingo, 26 de junho
    12h00 - Largada Mercedes-Benz Challenge (CLA AMG + C250 Cup)

    Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

    Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
    Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO

    Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS
    Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR
    Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
    Etapa 6 - 06 de novembro - Goiânia/GO
    Etapa 7 - 20 de novembro - Curvelo/MG
    Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP

     

    Piloto Renato Braga (Luciano Santos/SigCom)

    Piloto Renato Braga (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    #40 (Luciano Santos/SigCom)

    #40 (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    #13 (Luciano Santos/SigCom)

    #13 (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    #99 (Luciano Santos/SigCom)

    #99 (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    #225 (Luciano Santos/SigCom)

    #225 (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web


     

    SUPER 7 BY KIA EM SPA

     

    Leitão e Pires vencem no mítico Spa-Francorchamps

     

     

    1- Copy2- CopyCarvalho e Calheiros Ferreira ganham na classe Business Nova aposta ganha da CRM Motorsport ao levar o Super 7 by Kia a SpaFrancorchamps. A organização do mais antigo troféu monomarca em Portugal realizou nova jornada extra, desta vez, numa das pistas mais exigentes do mundo. As duas corridas foram fantásticas com Eduardo Leitão a vencer a primeira e José Carlos Pires a subir ao lugar mais alto do pódio na segunda. Com a instabilidade climatérica habitual nesta região da Bélgica e uma das pistas mais difíceis do planeta, as quase duas dezenas de equipas que rumaram a SpaFrancorchamps tiveram quatro dias de competição intensos. As grelhas com os concorrentes ingleses encheram-se com 60 carros e as corridas culminaram com muito espectáculo. No primeiro confronto, Eduardo Leitão foi o vencedor. Mas não teve uma tarefa nada fácil. Nas voltas iniciais, discutiu o primeiro lugar com José Carlos Pires, com José João Magalhães e com Gonçalo Lobo do Vale. Foi um despique em que nenhum dava margem aos adversários. Mas um ligeiro erro de Lobo do Vale fez com que este e Magalhães não evitassem o contacto e se atrasassem na classificação. A partir desse momento, Leitão controlou a situação, enquanto José Carlos Pires e Sérgio Saraiva ficaram em segundo e terceiro, respectivamente. Apesar do incidente em que se viu envolvido, José João Magalhães ainda acabou em quarto à frente de Luís e Duarte Lisboa, que, sempre muito regulares, foram quinto e sexto, respectivamente. Os irmãos comandaram um grupo bastante aguerrido que teve Miguel Couceiro em sétimo e Bernardo Gonzalez em oitavo. Hugo Araújo, que tinha partido de último, recuperou até ao nono posto, não sem antes se envolver num incidente com um concorrente inglês. Outro dos grupos animados foi o liderado por Ricardo Araújo. O piloto que venceu o Kia Racing Opportunity bateu Luís Santa Bárbara na luta pelo décimo posto, enquanto Victor Prim passou parte da corrida a aprender o circuito pois nos treinos o motor do Seven partiu-se e o piloto não pôde explorar os limites antes da corrida. Na estreia no Super Seven by Kia, Pedro Grilo foi quem fechou este grupo. Na categoria Business, Tiago Carvaho foi o mais forte à frente de Paulo Galveias enquanto Luís Calheiros Ferreira desistiu após um contacto com um adversário. Na segunda corrida, realizada neste domingo, a emoção foi ainda maior. José Carlos Pires ganhou mas não teve tarefa fácil para se desenvencilhar da concorrência. O piloto protagonizou uma discussão bastante intensa com José João Magalhães e que só terminou quando este teve um incidente com um concorrente inglês que levou ao abandono. Em grande destaque esteve Tiago Carvalho, que também venceu a edição do Kia Racing Opportunity. Na segunda corrida da sua vida, que aconteceu logo em SpaFrancorchamps, o jovem piloto obteve um espectacular segundo lugar à frente de Duarte Lisboa, que também voltou aos pódios. Já o seu irmão não teve a mesma sorte e não foi além do 11º lugar depois de correr com a caixa do seu Super Seven encravada em quinta velocidade. Depois do mau resultado na primeira corrida, Gonçalo Lobo do Vale teve um arranque acidentado e foi forçado a parar na box para resolver problemas no seu carro. Ainda assim, voltou à pista e conseguiu o quarto posto à frente de Ricardo Leitão, quinto, e de Nuno Santos, sexto, que não foram felizes na qualificação e protagonizaram recuperações espectaculares. Também sem andar na qualificação, Miguel Faísca aproveitou o facto de já ter corrido em Spa-Francorchamps para minimizar o desconhecimento do carro e subir alguns lugares até sétimo. João Galvão, oitavo e Pedro Grilo, nono voltaram a degladiaremse um com o outro e ficaram à frente de Luís Santa-Bárbara. Menos felizes na segunda corrida do Super 7 by Kia em Spa-Francorchamps foram David Saraiva e Miguel Couceiro. Ambos abandonaram devido a acidente. Na categoria Business, Luís Calheiros Ferreira dispôs de um carro totalmente recuperado do acidente da véspera para vencer. Tiago Carvalho contentou-se, assim, com o segundo lugar e Paulo Galveias culminou a estreia com mais um lugar no pódio, desta vez com o terceiro posto. “O regresso do Super 7 by Kia foi espectacular. Passámos quatro dias fantásticos, em que o espírito da competição reinou do princípio ao fim. Fora da pista houve um convívio fabuloso entre todos os elementos, desde os pilotos aos técnicos. Na pista, o circuito é tão desafiante e as equipas aplicaram-se para duas corridas intensas”, afirmou o responsável do Super 7 by Kia, Tiago Raposo Magalhães. Cumpridas as três jornadas extra da competição, os motores voltam a ligar-se em setembro para a primeira prova pontuável para o troféu. O circuito espanhol de Jerez recebe a comitiva em setembro para uma jornada com duas corridas

     

    LUCAS OIL RACING

     

    Lucas Oil Racing TV - the first 24/7 On Demand motorsports network - announces the only library of world class motorsports with ongoing series including Late Model Dirt, Best in the Desert, British F1 Sidecar Championship, Crash Corner, and the iconic Dave Despain Show.

    Lucas Oil Racing TV is currently available through Roku, Amazon Fire TV, Android TV, andLucasOilRacing.TV for computers, tablets and smartphones.

    Don't miss these ongoing shows and series:

    Irwindale, CA
    2016-06-23: The Lucas Oil Modified Series continues Round 
    4 at Irwindale Raceway for the SuperClean Spring ShootOut
    Presented by Bilstein Shocks. 75 Laps.


    Best in the Desert

    Best in the Desert is a racing association famous for its flagship event, the Vegas to Reno off-road race. There are a wide range of classes from trucks to buggies, motorcycles and quads. In Best of the Desert, endurance is the name of the game, so only the toughest drivers and machines survive!!

    British F1 Sidecar Championship
    The British F1 Sidecar Championship is the pinnacle of F1 Sidecar racing in the UK. The action, the speed and thrills, and the antics of the riders is a sports and action experience like no other. AVAILABLE FOR USA ONLY 


    Crash Corner
    Crash Corner is where you'll find all the best and craziest crashes, impacts and destruction from all your favorite races! If you watch races just waiting to see a wreck, wait no more. We've collected all the best and most spectacular action sequences to keep your twisted, destructive mind entertained!

    The Dave Despain Show
    The Master of Motorsports is back with a very specialseries that focuses on the legends and current superstars of racing. His deep, insightful interviews get to the core of your favorite heroes to see what makes them burn with a passion for power and speed.

     

    MERCEDES BENZ CHALLENGE

     

    Mercedes-benz challenge: Em Tarumã, RSports Racing teve uma etapa difícil

    A quarta e próxima etapa do campeonato monomarca será no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR), no dia 17 de julho

    A disputa da terceira etapa da Mercedes-Benz Challenge foi realizada neste domingo (26), no Autódromo de Tarumã, localizado na região metropolitana de Porto Alegre (RS). Renato Braga do bólido #555 completou na 15ª colocação na categoria CLA AMG Cup.

    "Desde sexta-feira tive a infelicidade do carro quebrar, queimou o módulo de motor, e não tive como treinar. Tentei tirar o atraso no sábado, mas infelizmente largamos mais atrás. Na corrida com o pit stop ganhamos quatro posições, mesmo assim, não deu para chegar na nossa meta que era de ficar entre os cinco primeiros", contou o goiano.

    Artur Bragantini, que compete ao lado do parceiro Ydenis Souza, restando nove voltas para o fim do tempo regulamentar, escapou e atingiu a proteção de pneus. O incidente determinou a segunda bandeira amarela da prova. Sob intervenção do safety car, houve o encerramento com 75% do tempo total de corrida, já que o impacto movimentou grande parte da proteção de pneus na Curva da Vitória.

    Segundo Ydenis Souza #40, o circuito de Tarumã têm um traçado desafiador. "Na pista de Tarumã temos uma freada forte, asfalto aderente e abrasivo, curvas de alta e baixa, é gostosa de pilotar e ao mesmo tempo melindrosa. Fiz uma boa largada, sai da confusão inicial e obtive um bom rendimento. Quando passei o carro para o Artur o carro estava perfeito", disse o piloto.

    "Eu estava no lado externo naquele ponto da pista, porque já havia escapando desde a entrada da 'Curva 9' e o motivo foi a perda repentina de pressão do pneu dianteiro direito", explicou o experiente Artur Bragantini, que passa bem.

    Renato Braga do bólido #555 completou na 15ª colocação na categoria CLA AMG Cup. "Desde sexta-feira tive a infelicidade do carro quebrar, queimou o módulo de motor e não tive como treinar. Tentei tirar o atraso no sábado, mas infelizmente largamos mais atrás e no pit stop ganhamos quatro posições e não deu para chegar na nossa meta que era de ficar entre os cinco primeiros", contou o goiano.

    "Foi um final de semana que teve muita força contra, sendo ainda que os contratempos durante a etapa deixaram o grid embaralhado após o pit stop e entrada do safety car. Agora, vamos esperar a próxima em Cascavel para tentar fazer uma boa prova", concluiu Braga.

    O piloto Max Mohr, que classificou em quarto colocado na categoria C 250 e segundo na Master, ficou fora da disputa com um problema no motor pouco antes da largada. Na mesma categoria, os pilotos da Rsports Racing Bruno Alvarenga/Romulado Magro em 7º, Beto Rossi foi o 9º colocado e Ydenis de Souza/Artur Bragantini na 10ª.

    A temporada 2016 do Mercedes-Benz Challenge já teve três de suas oito etapas realizadas e o próximo certame que será no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR), no dia 17 de julho.

    A equipe Rsports Racing conta com patrocínio do Grupo Max Mohr, Cifarma, Dream Route, Academias Primatas CrossFit e Motul.

    Resultado da terceira etapa
    1) Adriano Rabelo, CLA, 22 voltas em 37:09.431
    2) Fernando Junior, CLA, 37:11.598
    3) Fernando Amorim, CLA, 37:12.889
    4) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, C250, 37:14.911
    5) Luiz Carlos Ribeiro, CLA, a 1 volta
    6) Roger Sandoval, CLA, a 1 volta
    7) Cristian Mohr, CLA, a 1 volta
    8) Pierre Ventura, CLA, a 1 volta
    9) Betão Fonseca, CLA, a 1 volta
    10) Arnaldo Diniz Filho, CLA, a 1 volta
    11) Peter Michel Gottschalk, C250, a 1 volta
    12) Fernando Fortes, CLA, a 1 volta
    13) José Vitte, CLA, a 1 volta
    14) Carlos Kray/J.H.Assunção, CLA, a 1 volta
    15) Fabio Escorpioni, C250, a 1 volta
    16) Fernando Poeta, CLA, a 1 volta
    17) Claudio Simão, C250, a 1 volta
    18) C.A.Guilherme/S.Kuba, C250, a 1 volta
    19) Flavio Andrade, C250, a 1 volta
    20) Claudio Dahruj, CLA, a 1 volta
    21) Neto De Nigris, CLA, a 1 volta
    22) Renato Braga, CLA, a 1 volta
    23) Bruno Alvarenga/Romualdo Magro Jr, C250, a 1 volta
    24) João Lemos, C250, a 1 volta
    25) Beto Rossi, C250, a 2 voltas
    26) Lorenzo/Paulo Varassin, CLA, a 6 voltas
    27) Ydenis de Souza/Artur Bragantini, C250, a 9 voltas
    28) Paulo Totaro, CLA, a 19 voltas
    29) Max Mohr, C250, sem tempo

    Classificação após três etapas:

    CLA AMG Cup
    1) Arnaldo Diniz, 42 pontos
    2) Fernando Fortes, 39
    3) Betão Fonseca, 32
    4) Claudio Dahruj, 29
    5) Roger Sandoval, 29
    6) Adriano Rabelo, 25
    7) José Vitte, 22
    8) Fernando Jr, 20
    9) Luiz Carlos Ribeiro, 20
    10) Lorenzo/Paulo Varassin, 19
    11) Neto De Nigris, 16
    12) Pierre Ventura, 16
    13) Fernando Amorim, 15
    14) Renato Braga, 14
    15) Cristian Mohr, 14
    16) Carlos Kray, 12
    17) Henrique Assunção, 12
    18) Fernando Poeta, 10
    19) Cesar Fonseca, 6
    20) Marcelo Hahn, 5
    21) Paulo Totaro, 2

    C 250 Cup
    1) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 55
    2) Claudio Simão, 48
    3) Peter Michel Gottschalk, 41
    4) Flavio Andrade, 37
    5) Fabio Escorpioni, 25
    6) Max Mohr, 24
    7) C.A.Guilherme, 18
    8) Sérgio Maggi, 17
    9) Romualdo Magro Jr, 17
    10) Ydenis R. de Souza, 16
    11) Beto Rossi, 15
    12) João Lemos, 15
    13) Sergio Kuba, 11
    14) Bruno Alvarenga, 9
    15) Betinho Sartório, 9
    16) Mateus Biriba, 9
    17) André Paulo Varasin, 6

    C 250 Cup Master
    1)111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, 55
    2) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, 52
    3) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, 41
    4) 225 Max Mohr, Rsports Racing, 26
    5) 64 Carls Alberto Guilherme, Center Bus Sambaiba Racing, 24
    6) 99 Ydenis Souza, Rsports Racing, 20
    7) 41 João Lemos, Ensite Racing Team, 20
    8) 13 Beto Rossi,Rsports Racing, 20
    9) 67 Sérgio Maggi, Center Bus Sambaiba Racing, 17
    10) Sérgio Kuba, Center Bus Samambaia, 15
    11) 7 Betinho Sartório, Paioli Racing, 11
    12) 99 Romualdo Magro, Rsports Racing, 10

    Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

    Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
    Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO
    Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS

    Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR
    Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
    Etapa 6 - 06 de novembro - Goiânia/GO
    Etapa 7 - 20 de novembro - Curvelo/MG
    Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP

     

    Renato Braga CLA AMG #555 (Luciano Santos/SigCom)

    Renato Braga CLA AMG #555 (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Piloto Renato Braga, CLA 45 (Luciano Santos/SigCom)

    Piloto Renato Braga, CLA 45 (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Bruno Alvarenga e Romualdo Magro dividem o carro #99 (Luciano Santos/SigCom)

    Bruno Alvarenga e Romualdo Magro dividem o carro #99 (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Piloto Romualdo Magro Jr. da C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)

    Piloto Romualdo Magro Jr. da C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Piloto Bruno Alvarenga do C 250 #99 (Luciano Santos/SigCom)

    Piloto Bruno Alvarenga do C 250 #99 (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Beto Rossi C 250 #13 (Luciano Santos/SigCom)

    Beto Rossi C 250 #13 (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Ydenis de Souza e Artur Bragantini dividiram pela primeira vez o C 250 #40 (Luciano Santos/SigCom)

    Ydenis de Souza e Artur Bragantini dividiram pela primeira vez o C 250 #40 (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Max Mohr #225 (C250 Cup e Master) (Luciano Santos/SigCom)

    Max Mohr #225 (C250 Cup e Master) (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web


     

    MERCEDES BENZ CHALLENGE

     

    Mercedes-Benz Challenge: Fim de semana de ajustes para Cristian Mohr

    O piloto catarinense Cristian Mohr estreou em equipe nova na terceira etapa da Mercedes-Benz Challenge, no Autódromo Internacional de Tarumã, no último domingo. Correndo agora pela WCR Team, na categoria CLA, ele teve um fim de semana de altos e baixos.

     No sábado, durante os treinos livres, Mohr andou entre os primeiros, fechando o primeiro treino na sexta colocação o segundo na segunda posição. “Tivemos um primeiro treino bom, o segundo foi melhor ainda, fechei os treinos livres com o segundo melhor tempo. Mas na classificação tivemos a infelicidade de termos as mangas soltas desde a primeira volta”, relata. A catarinense garantiu a décima sexta colocação no grid.

    Mesmo com as adversidades do sábado, na prova Mohr realizou um bom trabalho. Já nas primeiras voltas ele avançou e subiu várias posições, andando sempre entre os dez primeiros. Ele fez uma bela prova de recuperação interrompida prematuramente, após um acidente com Artur Bragantini, que acabou encerrando a prova com 37 minutos.

    Mohr terminou em sétimo na classificação geral e sexto na categoria principal CLA/AMG. “Na corrida vim para a frente nas primeiras voltas, mas infelizmente o nosso acerto não foi o melhor para aquele momento da corrida, e um toque durante uma disputa de posições, na primeira volta, fez o carro perder a geometria. Quando eu ia entrar no boxes para troca de pneus e algumas mudanças no acerto acabou a corrida”, explica Mohr.

    Sobre o fim de semana de estreia na equipe o piloto vê como um saldo positivo. “Me senti muito bem na equipe, o pessoal me recebeu excelente eu tive uma percepção de equipe organizada e focada”, ressalta.  “Acho que foi um bom início carro/ piloto e com o decorrer das provas aumentar também o nosso entrosamento. ”, finaliza Mohr.

    Cristian Mohr conta com patrocínio da Votorantim Cimentos, WDCom Combustíveis, Grupo Max Mohr.

     A temporada 2016 do Mercedes-Benz Challenge já teve três de suas oito etapas realizadas e o próximo certame que será no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR), no dia 17 de julho.

    Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

    Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
    Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO
    Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS

    Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR
    Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
    Etapa 6 - 06 de novembro - Goiânia/GO
    Etapa 7 - 20 de novembro - Curvelo/MG
    Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP3 5_1_Copy3 7_Copy

     

    MIGUEL OLIVEIRA SUPERA DIFICULDADES

     

    Miguel Oliveira supera dificuldades e consegue terminar nos pontos em Assen

    5MG 1989_CopyMiguel Oliveira terminou hoje o GP da Holanda na 15ª posição, numa corrida difícil para o piloto português que partiu da 4ª linha da grelha de partida no 11ª lugar. O piloto português da Leopard Racing arrancou bem, mas logo na primeira volta sofreu um encosto com outro piloto que o relegou para o 21º posto. A partir daí, foi necessário um esforço adicional para o jovem luso que teve de fazer uma corrida de trás para a frente. Contas feitas, Miguel Oliveira soma mais um ponto no campeonato, numa corrida que foi, também, encurtada na penúltima volta, devido à queda de chuva.

     

    Hoje a corrida não me correu de feição, comecei com uma boa forma, arranquei bem, mas logo na primeira esquerda, na curva 5, tive um toque com um piloto, que quase me fez cair e isso colocou-me muito atrás.” Começa por explicar o piloto português que, não obstante, três voltas depois deste incidente já estava a lutar pelos pontos. “Depois tive de recuperar algumas posições, mas nunca me senti a 100% com a mota, portanto tentei fazer o melhor possível na minha condição.” Salienta ainda o jovem almadense que continua a ser o melhor rookie desta categoria.

     

     “Agora quero olhar para a frente e para a próxima corrida, em Sachsenring.” remata Miguel Oliveira. O GP da Alemanha está marcado para 17 de Julho.

     

    CORREIA QUER VITÓRIA NO CARAMULO

     

    Manuel Correia procura quarta vitória da época no Caramulo

    O piloto de Braga lidera a Categoria 3 do Campeonato Nacional de Montanha e espera continuar a senda dos bons resultados na Rampa do Caramulo, a disputar no próximo fim-de-semana.

    Manuel Correia acumula neste momento três vitórias e um segundo lugar nas quatro primeiras provas da temporada, entrando na segunda metade da época como líder da Categoria 3 ao volante do Ford Fiesta R5. O piloto bracarense ruma agora à Serra do Caramulo, um palco onde mantém os mesmos objetivos desportivos.

    “A Rampa do Caramulo tem um traçado  muito bonito, todo ele muito  rápido. Em termos desportivos vou com o mesmo espirito de sempre: fazer o meu melhor e lutar pelos lugares da frente. Contudo, o maior meu objetivo é sempre divertir-me e desfrutar da prova e do carro”, afirmou Manuel Correia, que também está no top 5 da classificação absoluta do campeonato.

               A 11ª ediçã da tradicional Rampa do Caramulo começa no próximo sábado com as primeiras subidas de treinos agendadas para as                 15:00. No Domingo, os pilotos entram em pista a partir das 10:00.ZMF 7451_CopyZMF 8155_Copy
     

    SUGESTÃO DA SEMANA

     

    20º MEO Sudoeste

    Falta 1 mês para a “Tribo” se reunir em torno da Música e cumprir o ritual do verão.
    • Jimmy P junta-se ao cartaz
       
    • Novo Palco EDP traz a energia da dança para o Festival
       
    • MEO WiFi grátis, app MEO Sudoeste 2016 em TV e mobile, e reforço do carregamento de baterias, a tecnologia ao serviço da “Tribo"
       
    • LG Cool Spot apresenta cinema ao ar livre no campismo, em parceria com o MEO
       
    • Com o Continente Online ninguém precisa de ir carregado para o MEO Sudoeste
       
    • Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares vai recolher os excedentes
       
    • Copos reutilizáveis Super Bock

    3 a 7 de agosto, abertura do campismo a 30 de julho
    Zambujeira do Mar

    www.meosudoeste.pt | www.facebook.com/meosudoeste

    Em 2016 o MEO Sudoeste atinge o marco histórico das 20 edições. Desde a primeira edição em 1997 que, a cada mês de agosto, a pacata vila da Zambujeira do Mar recebe a imensa comunidade de milhares de festivaleiros que se reúne em torno da Música para celebrar o verão, o Sol, a praia, o convívio e a partilha entre amigos, num ritual que se transmite de geração em geração.

    A ‘Tribo’ do MEO Sudoeste regressa à Herdade da Casa Branca em 2016 para fazer a festa da 20ª edição com grandes estrelas internacionais como SiaWiz Khalifa, Martin Garrix, Damian “Jr. Gong” Marley, Steve Aoki ou Seu Jorge, e também uma seleção de luxo da música portuguesa como Virgul, Diogo Piçarra, Kura, a curadoria dos Orelha Negra, NBC, entre tantos outros, dos mais consagrados aos nomes emergentes.

    O novo Palco EDP trará a energia da dança para o Festival e as festas temáticas no MOCHE ROOM “Circus Edition” serão o final perfeito das noites no recinto.


    A celebração das 20 edições de MEO Sudoeste vai ser memorável!

    Jimmy P junta-se ao cartaz


    Jimmy P é a mais recente confirmação para o cartaz do Palco MEO, um dos nomes maiores da nova geração de músicos nacionais que tem corrido Portugal de norte a sul com o seu incrível “Essência”. Vai atuar a 7 de agosto, a última noite do Festival.
    Os talentosos DJs angolanos Darcy e Callas completam o cartaz da Noite de Receção ao Campista.

    Novo Palco EDP traz a energia da dança para o Festival

    novíssimo Palco EDP é a grande novidade da programação do Festival, trazendo para o MEO Sudoeste a energia da dança. Juntando dança ao hip-hop, com banda residente, este promete ser um dos espaços mais quentes do MEO Sudoeste, com programação a anunciar brevemente.

    Ao longo de 9 dias a Herdade da Casa Branca transforma-se na “casa da Tribo” e, do recinto ao campismo, a cada ano há novidades e melhorias para uma enorme celebração e cada vez maior conforto dos festivaleiros. Da Tecnologia aos Serviços, sem esquecer as preocupações Ambientais e a Responsabilidade Social, as mudanças ao longo das 20 edições de MEO Sudoeste são evidentes, e 2016 não será exceção:

    Tecnologia

    Novo Tarifário MEO Sudoeste
    O MEO Sudoeste é o primeiro Festival a ter um tarifário próprio. Disponível para novos e atuais clientes MEO por 19,99€/mês, oferece um passe de 5 dias, no valor de 95€ e com direito a 9 dias de campismo grátis, 3GB de Internet e 500min/SMS para todas as redes nacionais.


    MEO WiFi em todo o recinto
    São 15 hectares de cobertura WiFi, disponível em todo o recinto, incluindo o Campismo. A qualquer hora, em qualquer lugar, será possível partilhar os melhores momentos, pesquisar informação, ver os vídeos dos artistas que vão atuar e estar em contacto com o mundo, com as mesmas condições de acesso que o MEO WiFi possibilita nos seus mais de 1100 Hotspots MEO WiFi Premium, com capilaridade nacional.


    App TV MEO Sudoeste 2016
    Disponível para todos os clientes MEO, a nova app de TV permite comprar bilhetes, acompanhar a evolução do cartaz, ver os perfis dos artistas e recordar a edição de 2015. Tudo isto acessível através da área MEO Apps do menu MEO ou do botão azul do comando MEO. A mesma app está também disponível numa versão mobile, acessível em qualquer equipamento móvel.


    Centenas de Pontos de Carregamento de Telemóveis
    Este ano, os pontos de carregamento, que se distribuem pelo recinto e o campismo, serão aumentados em mais de 30% relativamente a 2015 e com um acréscimo significativo de espaços à sombra.

    Camping e Serviços

    Novo Cinema ao Ar Livre no LG Cool Spot
    Em 2015, o LG Cool Spot tornou-se um dos espaços mais concorridos do Campismo do MEO Sudoeste com o seu serviço de lavandaria. Em 2016 o serviço será reforçado, mas a grande novidade deste espaço serão as sessões de cinema ao ar livre. Em parceria com o MEO, todos os dias, em horário e sessões a anunciar, o cinema chegará ao campismo do MEO Sudoeste.


    “Não precisas de vir com a mochila carregada, o Continente Online entrega-te as compras no MEO Sudoeste”
    Este ano ninguém precisa ir carregado para o MEO Sudoeste. Outra das grandes novidades do Festival é que todos podem fazer as suas encomendas online antes de sair de casa, e recolhê-las à chegada ao Campismo.
    Para além disso, todos os dias poderão ser feitas encomendas que serão entregues com o maior conforto no recinto do Festival.


    Cozinha comunitária Teka reforçada
    Já ninguém vive sem a Cozinha Teka no MEO Sudoeste, reforçada novamente este ano com ainda mais micro-ondas e placas vitrocerâmicas.


    Canal Milaneza Party
    Os fins de tarde no Canal, a praia fluvial do MEO Sudoeste, são desde 2015 mais animados, ao som da boa onda das Milaneza Parties. A funcionar logo desde dia 30 de julho e com a vigilância de nadadores salvadores certificados, não há desculpa para não chegar à Herdade da Casa Branca logo no primeiro dia.


    Chuveiros AXE
    Os momentos AXE nas baterias de chuveiros do MEO Sudoeste são já uma tradição, transformando o ritual diário num momento verdadeiramente único e imperdível.


    Caixas Multibanco colocadas pela Caixa Geral de Depósitos
    Com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos, em 2016 o MEO Sudoeste contará novamente com caixas multibanco, tanto no recinto como no campismo.

    Ambiente e Responsabilidade Social


    Parceria MEO/Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares
    Visando mobilizar todos os festivaleiros para o não desperdício, será colocado espaço no recinto para que todos possam depositar os excedentes alimentares secos e enlatados, que serão canalizados para instituições locais indicadas pelo Banco Alimentar.


    Ecopontos MEO
    Será mais uma vez criada uma mecânica fun para a recolha voluntária de resíduos, como forma de consciencializar os festivaleiros para a importância da reciclagem.


    Copos ecológicos Super Bock
    Há já várias edições que o MEO Sudoeste conta com o trabalho conjunto com a Ambilital para a recolha e tratamento selectivo dos resíduos do Festival. Este ano, esse trabalho será facilitado.
    Proteger o ambiente, reduzindo os resíduos espalhados pelo Festival, é o objectivo dos novos copos reutilizáveis Super Bock personalizados com a imagem do MEO Sudoeste.
    A mecânica é simples No momento de consumo da primeira cerveja será solicitado o valor simbólico de 2€, não se tratando de uma venda, mas sim de uma “caução” que poderá ser recuperada no fim do evento, caso pretenda, o copo poder guardado como recordação.


    Santa Casa da Misericórdia de Lisboa
    Com o contributo da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o MEO Sudoeste é cada vez mais um Festival para todos.
    Para além do Palco Santa Casa que materializa o apoio à Música Portuguesa e cuja programação foi já anunciada, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desenvolve no MEO Sudoeste serviços e ações de cariz social e de sensibilização:

    • Espaço Criança
    A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa assegura a supervisão do Espaço Criança, com animadores e voluntários da instituição que recebem crianças dos 6 aos 12 anos para que se possam divertir, enquanto os pais assistem aos concertos.
    • Camping reservado a alunos de estabelecimentos tutelados pela Santa Casa
    • Apoio e acompanhamento ao público com mobilidade reduzida, desde a sua chegada até às plataformas reservadas em cada palco
    • Divulgação da Campanha Mergulho Seguro no Canal do MSW
    • Ações de sensibilização para o Cancro da Pele e Testes de Alcoolemia

    Press Kit para download


    Já confirmados:


    3 de agosto / Noite de Receção ao Campista

    Palco MEO - DVBBS, Yellow Claw, Club Banditz, DJ Darcy, DJ Callas


    4 de agosto

    Palco MEO -Martin Garrix, Wiz Khalifa, Virgul, Josef Salvat

    MOCHE ROOM - Big Nelo & B26, SlimCutz & Ace

    Palco Santa Casa - ÁTOA, Leonor Andrade

    5 de agosto

    Palco MEO - Kura, Damian “Jr. Gong” Marley, Seu Jorge, C4 Pedro

    MOCHE ROOM - Curadoria Orelha Negra com Holly Hood, Slow J, DJ Kwan, Dynamic Duo, ProfJam, Maze, Nerve e Orelha Negra DJ Set

    Palco Santa Casa - Mishlawi, DEAU

    6 de agosto

    Palco MEO - Steve Aoki, Sia, James Morrison, Diogo Piçarra

    MOCHE ROOM - Landrick, DJ Overule, Von Di Carlo (recomendação Tradiio)

    Palco Santa Casa - João Pedro Pais, NBC

    7 de agosto

    Palco MEO - Steve Angello, NERVO, Sunnery James & Ryan Marciano, Cali Y El Dandee, Jimmy P

    MOCHE ROOM - Deejay Telio, Pete Kingsman, Ben Ambergen

    Palco Santa Casa - April, Neev

    Informação de Bilhetes


    Preço dos Bilhetes


    - Passe 5 dias: 95€ -Bilhete Diário: 48€

    - Fã Pack Exclusivo FNAC: ESGOTADO

    - Pack Tribo: ESGOTADO

     

    MERCEDES BENZ CHALLENGE

     

    Mercedes-Benz Challenge: Rsports Racing têm estratégia definida para a corrida em Tarumã

    Equipe terá cinco carros alinhados no grid de largada da terceira etapa e prova será às 12 horas com transmissão ao vivo pelo canal BandSports

    No treino classificatório para a terceira etapa do Mercedes-Benz Challenge, o ritmo seguiu o mesmo dos treinos livres: equilíbrio. O piloto Max Mohr fez o 4º tempo com 1min22s016 na C 250 Cup e Renato Braga marcou o 15º tempo com 1min19s472 na categoria CLA AMG Cup. A equipe Rsports Racing está confiante para a prova que acontece neste do domingo, dia 26, no autódromo gaúcho de Tarumã às 12 horas.

    Max Mohr #225 superou seu tempo a cada volta na tomada de tempos e, garantiu também o 2º lugar entre os pilotos da Master. "O quarto lugar é o segundo no grid, estamos largando na segunda fila. Acredito que fiz uma tomada mais consciente em comparação com o treino da sexta por que havia abusado um pouco. Realmente fui bem busquei o limite do limite e não aproveitei o melhor do pneu novo. Temos um carro competitivo para vencer a corrida", disse o piloto de Blumenau (SC).

    Renato Braga fará uma corrida de recuperação. "O treino que perdi na sessão de ontem se refletiu na tomada de tempos, faltou tempo de pista. Melhorei bastante o desempenho no segundo treino, porém não foi o suficiente para largar entre os cinco primeiros que era o que eu estava querendo. Tenho um bom ritmo de corrida e o 'pit stop' pode fazer o diferencial nessa prova para ganhar posições", contou o piloto goiano.

    Ydenis de Souza (Yros Fly), que tem como parceiro Artur Bragantini, marcou o 8º colocado e é o primeiro a entrar na pista com o C 250 #40. "Tivemos um bom entrosamento nos treinos e a troca de experiência com o Artur tem sido essencial para encontrar o melhor acerto do carro para a corrida. Agora é se concentrar para a disputa neste domingo", comentou o piloto.

    Beto Rossi é o 10º colocado no grid e Bruno Alvarenda/Romualdo Magro do C 250 #99 partirão da 11º posição.

    A equipe Rsports Racing conta com patrocínio do Grupo Max Mohr, Cifarma, Dream Route, Academias Primatas CrossFit e Motul.

    Confira o grid de largada da terceira etapa

    CLA AMG Cup
    1) 33 Adriano Rabelo, Cordova Motorsports, 1:17.895
    2) 19 Luiz Carlos Ribeiro. Ourocar Racing, 1:18.102
    3) 60 Betão Fonseca, M, Center Bus Sambaiba Racing, 1:18.115
    4) 37 Lorenzo/Paulo Varassin, Cordova Motorsports, 1:18.210
    5) 46 Carlos Kray/J.H.Assunção, M, CKR Racing, 1:18.354
    6) 77 Arnaldo Diniz Filho, Comark Racing, 1:18.399
    7) 32 Fernando Fortes, Mottin Racing, 1:18.413
    8) 11 Neto De Nigris, M, L3 Motorsport, 1:18.483
    9) 10 Pierre Ventura, CKR Racing, 1:18.500
    10) 20 Roger Sandoval, Mottin Racing, 1:18.597
    11) 27 Claudio Dahruj, M, L3 Motorsport, 1:18.608
    12) 90 José Vitte, M, Cordova Motorsports, 1:18.961
    13) 6 Fernando Junior, WCR, 1:19.086
    14) 88 Fernando Amorim, M, Sul Racing, 1:19.215
    15) 555 Renato Braga, RSports Racing, 1:19.472
    16) 3 Cristian Mohr, WCR, 1:19.643
    17) 45 Paulo Totaro, M, Mottin Racing, 1:21.554
    18) 18 Fernando Poeta, M, Sul Racing, 1:22.209

    C 250 Cup
    1) 21 Peter Michel Gottschalk, Paioli Racing, 1:21.372
    2) 111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, M, Paioli Racing, 1:21.769
    3) 55 Fabio Escorpioni, Ensite Racing Team, 1:21.828
    4) 225 Max Mohr, M, RSports Racing, 1:22.016
    5) 26 Flavio Andrade, M, Hot Car Competições, 1:22.526
    6) 65 Claudio Simão, M, Center Bus Sambaiba Racing, 1:22.530
    7) 41 João Lemos, M, Ensite Racing Team, 1:22.878
    8) 40 Y. de Souza/A. Bragantine, M, RSports/Yrosfly, 1:24.581
    9) 64 C.A.Guilherme/S.Kuba, M, Center Bus Sambaiba Racing, 1:25.121
    10) 13 Beto Rossi, M, RSports Racing, 1:25.887
    11) 99 B.Alvarenga/Romualdo Jr, RSports Racing, 1:28.957

    CLA AMG Cup (10 primeiros)
    1º) Arnaldo Diniz Filho (#77), Comark Racing, 35
    2º) Fernando Fortes (#32), Mottin Racing, 33
    3º) Claudio Dahruj (#27), L3 Motorsport, 27
    4º) Betão Fonseca (#60), Center Bus Sambaiba Racing, 24
    5º) Lorenzo Varassin/Paulo Varassin (#37),Cordova Motorsports, 19
    6º) Roger Sandoval (#20), Mottin Racing, 18
    7º) José Vitte (#90), Cordova Motorsports, 17
    8º) Neto De Nigris (#11), L3 Motorsport, 15
    9º) Renato Braga (#555), RSports Racing, 14
    10º) Carlos Kray (#46), CKR Racing, 8

    C250 Cup
    1) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, 35
    2)111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, 35
    3) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, 27
    4) 225 Max Mohr, RSports Racing, 24
    5) 21 Peter Michel Gottschalk, Paioli Racing, 24
    6) 67 Sérgio Maggi, Center Bus Sambaiba Racing, 17
    7) 99 Idenis R. de Souza, RSports Racing, 16
    8) 55 Fabio Escorpioni Ensite Racing Team, 10
    9) 7 Betinho Sartório, Paioli Racing, 9
    10) 100 Mateus Biriba, Hot Car Competições, 9
    11) 13 Beto Rossi,RSports Racing, 8
    12) 99 Romualdo Magro, RSports Racing, 8
    13) 64 C.A.Guilherme, Center Bus Sambaiba Racing, 7
    14) 41 João Lemos, Ensite Racing Team, 7
    15) 66 André Paulo Varasin, Center Bus Sambaiba Racing, 6

    C 250 Cup Master
    1)111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, 35
    2) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, 35
    3) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, 28
    4) 225 Max Mohr, RSports Racing, 26
    5) 99 Idenis R. de Souza, RSports Racing, 20
    6) 67 Sérgio Maggi, Center Bus Sambaiba Racing, 17
    7) 7 Betinho Sartório, Paioli Racing, 11
    8) 13 Beto Rossi,RSports Racing, 10
    9) 99 Romualdo Magro, RSports Racing, 10
    10) 64 C.A.Guilherme, Center Bus Sambaiba Racing, 9
    11) 41 João Lemos, Ensite Racing Team, 9

    Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

    Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
    Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO

    Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS
    Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR
    Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
    Etapa 6 - 06 de novembro - Goiânia/GO
    Etapa 7 - 20 de novembro - Curvelo/MG
    Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP

     

    Piloto Renato Braga (Luciano Santos/SigCom)

    Piloto Renato Braga (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Max Mohr na segunda fila na categoria C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)

    Max Mohr na segunda fila na categoria C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Piloto Bruno Alvarenga pilotou o Mercedes #99 no classificatório (Luciano Santos/SigCom)

    Piloto Bruno Alvarenga pilotou o Mercedes #99 no classificatório (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Box da equipe Rsports Racing (Luciano Santos/SigCom)

    Box da equipe Rsports Racing (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Ydenis de Souza comandou o carro #40 no classificatório pela C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)

    Ydenis de Souza comandou o carro #40 no classificatório pela C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Piloto Beto Rossi (Luciano Santos/SigCom)

    Piloto Beto Rossi (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web


     

    EXCELENTE QUALIFICAÇÃO PARA OLIVEIRA

     

    Miguel Oliveira faz a melhor qualificação de sempre em Moto2

     5DR6637_Copy O piloto luso, Miguel Oliveira, conquistou hoje a sua melhor qualificação do ano em Moto 2, naquele que foi o palco da sua segunda vitória em Moto 3 no ano anterior, Assen. O piloto português que está a fazer a sua primeira época na categoria de Moto2, conseguiu hoje a 11ª melhor marca na sessão de qualificação para a corrida do GP da Holanda, oitava prova do Campeonato do Mundo de Moto GP. De salientar também que nas primeiras voltas, o piloto almadense da Leopard Racing rodou no traçado de Assen entre os três mais rápidos.

    Numa sessão de qualificação marcada pela chuva e encurtada pela mesma razão, e onde foi difícil para os pilotos a escolha de pneus, Miguel Oliveira explica como foi o dia:  “Hoje a qualificação, tal como prevíamos ontem, foi feita em condições difíceis. Começou a chover após a sessão de hoje de manhã (FP3) e a pista estava um pouco molhada ainda. Ainda assim, fui dos poucos pilotos a sair logo com os pneus slicks e a conseguir logo adaptar-me bem à situação. E consegui o melhor resultado na qualificação até a data. Amanhã vai ser uma corrida muito difícil, mas estamos preparados.” Remata.

    Miguel Oliveira partirá, assim, da 4ª linha da grelha de partida numa corrida marcada para as 11h20, hora de Lisboa.

     

    BARBOSA EM BOM PLANO NO VIDREIRO

     

    Campeonato Nacional de Ralis 2016

    Rali Vidreiro - Centro de Portugal

    24e 25 de Junho

     

    Miguel Barbosa em bom plano no Rali Vidreiro

     

    Miguel Barbosa completou esta tarde a sua quarta participação no Campeonato Nacional de Ralis cumprindo com sucesso o seu segundo rali de asfalto. No Rali Vidreiro - Centro de Portugal organizado pelo Clube Automóvel da Marinha Grande, o piloto do BP Ultimate Skoda Team terminou na 7º posição da classificação geral, resultado que lhe permite ocupar o 4º lugar absoluto do Campeonato.

     

    Tendo a seu lado Miguel Ramalho, que também o acompanha no Todo-o-Terreno, modalidade onde é o atual campeão, Miguel Barbosa continua a fazer significativos progressos nas provas de ralis aos comandos de um Skoda Fabia R5.

     

    “Nesta minha primeira abordagem aos ralis tenho pautado os meus objetivos por terminar todas as corridas e nesse sentido saio daqui com a satisfação de continuar a conseguir cumprir essa meta. É importante fazer quilómetros para evoluir. Também já estava à espera de me adaptar melhor aos troços de terra, enquanto no asfalto é tudo ainda mais novidade. Continuamos a evoluir e tenho a certeza de que ainda iremos, aos comandos do nosso Skoda Fabia R5, melhorar muito mais até ao final da temporada. Nesta prova houve troços que nos correram melhor do que outros, mas o balanço global é positivo”, salientou no final da corrida Miguel Barbosa, o piloto do BP Ultimate Skoda Team.

     

    Para Miguel Ramalho “o importante foi termos continuado a evoluir, completar a prova e não terem sido cometidos erros. O Miguel, como estreante, tinha o handicap neste rali de os seus troços utilizarem as mesmas estradas há cerca de 25 anos, pelo que para mim o balanço é francamente positivo”.


    Na sua próxima etapa o Campeonato Nacional de Ralis vai até à Madeira para disputar mais uma prova incluída também no calendário internacional e com troços de asfalto.
    16NA3759 Copy16NA3901 Copy

     

    CAMPOS NO PÓDIO

     

    Miguel Campos no pódio do Rali Vidreiro

     

    IMG 1399_CopyPiloto acabou todas as provas do “Nacional” nos três primeiros Miguel Campos e Carlos Magalhães obtiveram mais um pódio no campeonato nacional de ralis de 2016. A equipa foi uma das protagonistas do Rali Vidreiro, a quarta jornada da competição, e discutiu os lugares cimeiros da ronda do Clube Automóvel da Marinha Grande. A dupla do Skoda Fabia andou regularmente no pódio do Rali Vidreiro. Perante as características muito próprias dos troços nesta região do país, Miguel Campos procurou tirar todo o partido do carro preparado pela AR Vidal. Miguel Campos e Carlos Magalhães começaram o Rali Vidreiro na segunda posição e foi assim que terminaram a primeira etapa. Na segunda, não evitaram um pião em Espite/Matas 1, e desceram para o terceiro posto. Entretanto, o piloto de Famalicão procurou melhorar o seu rendimento e fez pequenos ajsutes na suspensão do Fabia R5 que não resultaram. Isso notou-se no tempo e Campos perdeu o quarto posto. Mas a dupla nunca deitou a toalha ao chão e já no último troço, apesar de um furo no carro checo, recuperou a terceira posição. “Entrámos para o Rali Vidreiro com o objectivo de lutar pelos lugares do pódio e conseguimos o pretendido. Estou muito satisfeito com o regresso ao campeonato nacional depois da ausência nos Açores. Mostrámos velocidade e só foi pena o pião e um furo no segundo dia que nos fez perder tempo. Damos seguimento aos bons resultados deste ano e agora vamos tentar marcar presença na próxima prova, o Rali Vinho Madeira. Não vai ser fácil, mas vamos tentar”, afirmou Miguel Campos. A confirmar-se a presenta de Miguel Campos e Carlos Magalhães no Rali Vinho Madeira, a equipa regressa à estrada para correr entre os dias 4 e 6 de Agosto.

     

    MIGUEL OLIVEIRA COM EXCELENTE RITMO

     

    Miguel Oliveira com excelente ritmo nas primeiras sessões em Assen

    5MG 3650_CopyO piloto português da Leopard Racing terminou o primeiro dia de treinos livres de preparação para a 8ª etapa do Campeonato do Mundo de Moto GP, no traçado de Assen, com o 12º melhor tempo do dia. O piloto assinou a 10º melhor marca da sessão da manhã, e melhorou ainda mais o seu registo da primeira para a segunda sessão do dia. No final dos treinos, Miguel Oliveira explicou as boas sensações hoje recolhidas e a vontade em fazer uma boa qualificação para a qual acredita ter condições.

    Hoje a sexta feira correu bastante bem, rodei sempre muito próximo dos 10 primeiros. O tempo por volta também melhorou bastante, apesar de ainda haver alguns aspetos na mota, em termos de geometria, que temos de melhorar para eu poder ser ainda mais rápido.” Destaca  o piloto luso. “Recorde-se que na primeira sessão Miguel Oliveira registou o 10º melhor tempo, a  cerca de 1 segundo do piloto mais rápido (1.39,419s) e que na segunda conseguiu a 12º melhor marca, a apenas 8 décimas (1.38,419s) o que demonstra uma evolução e aproximação cada vez maior do jovem português dos seus objetivos.

    Para amanhã, apesar da incerteza na meteorologia que pode alterar um pouco as coisas, o português espera um bom resultado: “Aqui o tempo amanhã estará um incerto e por isso vai ser um pouco difícil para todos nós, mas vou tentar adaptar-me às condições o mais rapidamente possível.

    A derradeira sessão de treinos livres começa pelas 09h55 e a sessão de qualificação está marcada para as 14h05, hora de Lisboa.

     

    MOTORRAD QUALIFICA

     

    Motorrad qualifica novo Dunlop RoadSmart III como “muito recomendável”

     

    •  Um teste publicado pela Motorrad atribuiu o impressionante resultado de 92% ao novo Dunlop RoadSmart III
    •  “O Dunlop inspira confiança em pisos molhados”
    •  Reforça os dados preliminares do Motorrad Test Center que considerou o RoadSmart III o n.º 1 em aderência em piso seco e condução*

     

    Roadsmart III_rear_detail_4A Motorrad, conceituada revista alemã, testou a mais recente geração de pneus Sport Touring de quatro fabricantes diferentes e anunciou que o novo Dunlop RoadSmart III oferece um elevado nível de confiança em piso molhado.

     

    Este último teste publicado confirma os dados de um teste mais detalhado, organizado pela entidade irmã da Motorrad, o Motorrad Test Center (MTC), entre novembro de 2015 e janeiro de 2016.


    No teste preliminar de condução em piso seco do MTC, o Dunlop RoadSmart III ficou qualificado em primeiro lugar, e obteve um resultado 10% melhor do que a média* dos quatro concorrentes. O teste mais recente da Motorrad revela a polivalência do RoadSmart III acrescentando o reconhecimento do sólido desempenho do pneu em piso molhado.

     

    Utilizando uma Honda CB1000R, a Dunlop obteve um impressionante resultado global de 92% no teste mais recente, com a Motorrad a descrever o pneu como um “polivalente muito bem equilibrado, que torna muito agradável a condução em estradas secundárias”.Quando a Motorrad passou para a pista de testes, concluiu também que “o pneu da Dunlop inspira confiança em estradas molhadas”.**

     

    A Motorrad concluiu que o RoadSmart III era ágil, preciso, estável e com muita aderência sobre piso húmido. Um perfil completo de características faz do Dunlop uma excelente recomendação para os exigentes amantes do touring que viajam sob quaisquer condições meteorológicas.


    Andy Marfleet, Diretor de Marketing da Dunlop Motos na EMEA afirma: “Estamos muito satisfeitos por este último teste da Motorrad reforçar os resultados preliminares do MTC. O principal objetivo ao desenvolver este pneu era assegurar que um desempenho notável em piso seco não comprometesse o desempenho em piso molhado. O mais recente relatório da Motorrad sobre a resistência do RoadSmart III em piso molhado mostra que a missão foi cumprida, já que desenvolvemos um pneu que dá confiança ao condutor tanto em piso seco como molhado. Trata-se de um aspeto importante no setor do Sport Touring em que as motos são utilizadas em viagens longas e no dia-a-dia”.

     

    Maior resistência e durabilidade

    Esta combinação de desempenhos em condições de piso seco e molhado não compromete de forma alguma a durabilidade.

     

    O relatório do MTC concluiu que o pneu dianteiro RoadSmart III, para além de ter ficado em 1º lugar, registou mais 82% de quilometragem em relação à média da concorrência do teste***, pela estimativa do limite legal alemão de 1,6 mm. O pneu traseiro também obteve um lugar de relevo, com um resultado 19% superior à média da concorrência testada***. Os pilotos de testes do MTC comentaram que o RoadSmart III, no final deste teste de quilometragem de longa distância, apresentava um “comportamento excelente em curvas, semelhante ao de um pneu novo”.

     

    A gama RoadSmart III da Dunlop Europe inclui 18 tamanhos e especificações, abrangendo desde motos GT de grande capacidade até às twins de média dimensão da última geração. Roadsmart III_rear_detail_4_Copy

     

    CAMPEONATO DO MUNDO DE RALIS - POLÓNIA

     

    Young hot-shots Craig Breen and Stéphane Lefebvre go head-to-head at the same event for the first time in Poland this week aiming to make their case for a place in Citroën’s factory team next season.


    Both have the chance to impress team boss Yves Matton at PZM 73rd Rally Poland when they drive for Citroën’s satellite Abu Dhabi Total team in the four-day event, round seven of the FIA World Rally Championship.

    With Kris Meeke assured of a 2017 seat and tackling only a part-time programme as he leads the development of Citroën’s new World Rally Car, the spotlight is on who will partner the Northern Irishman next year.

    Irishman Breen and Frenchman Lefebvre have a great opportunity courtesy of several outings in a DS 3 World Rally Car with the Abu Dhabi squad. Lefebvre laid down a marker with fifth place at the season-opening Rallye Monte-Carlo while Breen finished eighth in Sweden. 

    Both tested in Poland on Monday to fine-tune their preparations for the lightning-quick gravel speed tests near Mikolajki, 220km north of Warsaw.    

    “I like the type of fast stages you get here,” said 24-year-old Lefebvre, who won the Junior WRC category in Poland two years ago. “I think I’ll need a bit of time to adjust to the conditions, given that I’ve never competed here in a World Rally Car.

    “I’m pleased to team up with Craig. Earlier in the season Kris was a yardstick for me and it was good to measure myself against him. This weekend, we’ll have to work together but I think that will help us to make progress from a technical point of view.”

    Breen is eager to return to WRC competition for the first time since Sweden in February.  

    “I’ve kept myself busy, taking part in testing for the 2017 WRC. It was a fantastic opportunity to work with Citroën Racing’s development team but I’m pleased to be back racing in a round of the WRC,” said Breen who has competed in Poland just once.

    “I don’t have a lot of experience in the car on gravel so I’ll need time to build up some. Stéphane and I are competing together for the first time, so I hope we can work well.”


    The rally starts in Mikolajki on Thursday evening and competitors face 22 special stages covering 306.10km before Sunday afternoon’s finish.



     

     

    ETCC EM VILA REAL

     

    Norbert Nagy broke the local stranglehold on the FIA European Touring Car Cup action in Vila Real by scoring his maiden pole position in an eventful qualifying session.

    The session was twice red-flagged after the Lema Racing SEATs of Igor Stefanovski and Fábio Mota crashed in separate incidents. Double FIA European Hill Climb champion Stefanovski, from Macedonia, had been enjoying his most competitive showing so far in his rookie ETCC season this weekend, while practice pacesetter Mota was leading the session when he hit trouble due to a reported brake issue on a downhill section.

    After Mota's car was recovered, Nagy went to the top of the times to claim pole on a weekend when his namesake Daniel Nagy is making his WTCC debut for their Zengő Motorsport team. The Hungarian was 0.418 seconds faster than his nearest rival, local driver Manuel Fernandes, who secured a guest entry for his home round of the ETCC.

    “It was very bad to see this drama on track, two cars in total but I had a very big slipstream and I just do this lap and I can’t believe it, it was a surprise for me,” said Nagy. “On a track where it’s hard to overtake the qualifying was very important but the [reverse-grid] second race will be very hard. After my big crash at the Nordschleife, my goal is not only to win but to save the car.”

    ETCC Super 2000 Cup title leader Petr Fulín took third, while Mota’s time was good enough for fourth. Rikli Motorsport Honda Civic drivers Peter Rikli and Kris Richard took fifth and seventh respectively, split by fellow Swiss driver Christjohannes Schreiber. Mladen Lalušić was eighth and Stefanovski ninth.

    Super 1600 points leader Niklas Mackschin claimed the category pole in his Ford Fiesta, a second ahead of Peugeot 207 driver Kevin Hilgenhövel. Tomáš Korený was third in class, followed by Andreas Rinke, Daniel Niermann and Ksenia Niks.

    “I’m really happy to be on pole position, for the street circuit it’s really important because to overtake here is not really good,” said German driver Mackschin. “I had one good lap after the red flag so it was okay for me. It was really warm in the car that was my problem. I hope to repeat this result tomorrow.”

    Race 1 begins from a rolling start at 10h20 local time with Race 2 from a standing start at 11h30 with the top eight finishers from Race 1 lining up in reverse order. Both races are scheduled for 11 laps and will be broadcast live on Eurosport 2.

     

    IMAGES
    ETCC Norbert Nagy.jpg

     

    SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

     

    ANTEVISÃO GRANDE PRÉMIO PIRELLI ÁUSTRIA

    9ª prova de 21

    Spielberg, Áustria, 30 Junho – 3 Julho 2016

     

     

    Para a visita anual da Fórmula 1 ao Red Bull Ring, com a sua deslumbrante paisagem montanhosa, foram nomeados os três compostos mais suaves da gama P Zero: macio, supermacio e ultramacio. O circuito de Spielberg é provavelmente aquele que mais assemelha a Fórmula 1 a uma especial de rally, com grandes variações de elevação e uma sequência de curvas rápidas e sinuosas. A meteorologia na região também é bastante imprevisível. Embora o circuito tenha retornado ao calendário F1 apenas em 2014, tem as suas raízes no Osterreichring de 1969, o que lhe confere um caráter “old school” que ainda hoje é evidente.

     

     

    O CIRCUITO DO PONTO DE VISTA DOS PNEUS:

     

    •  Os primeiros dois setores são rápidos, com um setor final mais lento e técnico.
    • O circuito testa um vasto espetro da polivalência dos pneus, em termos de carga lateral e longitudinal.
    •  Desgaste, degradação e temperaturas são baixos, razão pela qual foram escolhidos os pneus mais macios.
    •  Avaliar os pontos de travagem é bastante complexo, pois existem diversas áreas ascendentes de travagem.
    •  A superfície da pista é geralmente pouco aderente e de pouca abrasão, assim como irregular em certos pontos.
    •  Spielberg tem o traçado mais curto do ano com apenas nove curvas, pelo que a precisão é vital.

     

    OS TRÊS COMPOSTOS NOMEADOS:

     

    • Macio - amarelo: Invulgarmente este é o pneu mais rígido da gama, um dos conjuntos obrigatórios disponíveis.
    •  Supermacio - vermelho: Estes devem desempenhar um papel importante na corrida; também um conjunto obrigatório.
    •  Ultramacio - roxo: Amplamente a escolha mais popular, com até nove conjuntos nomeados por carro.

     

    COMO FOI HÁ UM ANO:

     

    •  A estratégia de uma paragem foi essencial para a vitória, embora isso tenha sido influenciado pela entrada de um safety car antecipado. Nico Rosberg começou com supermacio e trocou para macio na 38ª volta (de 71).
    •  Melhor estratégia alternativa: Pastor Maldonado terminou em sétimo partindo em 10º na grelha, após começar com pneus macios e realizar um longo turno.

     

    PAUL HEMBERY, PIRELLI MOTOSPORT DIRECTOR:

     

    •  “A Áustria é um dos circuitos mais pitorescos e individuais no campeonato, o que exige bastante dos pneus em termos de aderência mecânica generalizada e de performance, razão pela qual os ultramacios têm sido grandemente favorecidos aqui. Como resultado, talvez tenhamos duas paragens nesta corrida, embora no ano passado apenas tenha acontecido uma. Contudo, este circuito é quase sempre imprevisível: tivemos um período com o safety car logo no início do Grande Prémio no ano passado, enquanto a chuva e um sol radioso parecem ser uma possibilidade idêntica. O composto ultramacio deverá adaptar-se bem ao Red Bull Ring, o que significa que, quase de certeza, iremos ver as voltas mais rápidas da configuração atual do circuito neste fim-de-semana.”

     

    O QUE HÁ DE NOVO?

     

    • O circuito recebeu novo asfalto este ano, sendo que este conta com um nível de abrasão semelhante ao anterior. O recente asfalto poderá oferecer diferentes níveis de abrasão durante a corrida: este ponto será medido pelos engenheiros da Pirelli na quarta-feira prévia à corrida.
    •  O ultramacio estreia-se na Áustria, tendo sido apresentado na temporada atual.
    •  Tal como nos carros, Spielberg recebeu a Red Bull Air Race no início deste ano, sobre a pista.

     

    OUTROS ASPETOS QUE NOS CHAMARAM A ATENÇÃO RECENTEMENTE:

     

    • A Ferrari e a Renault fizeram as nomeações mais agressivas: nove conjuntos de ultramacio cada.
    •  Os líderes do campeonato (Rosberg e Hamilton) diferem na sua escolha de pneus.
    • A Pirelli integra a ação da FIA na sua campanha de segurança na estrada, com algumas iniciativas.

     

    A NOMEAÇÃO DOS COMPOSTOS DE PNEUS ATÉ À DATA:

     

    Roxo

     

    Vermelho

     

    Amarelo

     

    Branco

     

    Laranja

    Austrália

    Supermacio

    Macio

    Médio

    Bahrein

    Supermacio

    Macio

    Médio

    China

    Supermacio

    Macio

    Médio

    Rússia

    Supermacio

    Macio

    Médio

    Espanha

    Macio

    Médio

    Duro

    Mónaco

    Ultramacio

    Supermacio

    Macio

    Canadá

    Ultramacio

    Supermacio

    Macio

    Azerbaijão

    Supermacio

    Macio

    Médio

     

    Austria

    Ultramacio

    Supermacio

    Macio

    GreatBritain

    Macio

    Médio

    Duro

    Hungria

    Supermacio

    Macio

    Médio

    Alemanha

    Supermacio

    Macio

    Médio

    Bélgica

    Supermacio

    Macio

    Médio

    Itália

    Singapura

    Ultramacio

    Supermacio

    Macio

    Malásia

    Macio

    Médio

    Duro

    Japão

    Macio

    Médio

    Duro

     

     

    WTCC EM VILA REAL

     

    News from Nicky Catsburg post FIA WTCC Race of Portugal


    HEADLINES
    • Another podium for Catsburg in the LADA SPORT ROSNEFT Vesta TC1 in the WTCC Race of Portugal (24-26 June 2016)
    • Fifth podium of the season, a 50% podium finishing record in 2016
    • Third in the FIA World Championship standings on 139 points
    • Leaves the Portuguese street circuit intact, putting the memory of the 2015 visit to the barriers firmly in the past

    The story of the weekend
    • Lada Sport Vesta forced to carry an unprecedented 70kg of success ballast after the Moscow successes put the team and drivers on the back foot from the outset
    • 30 degrees Celsius plus temperature adds to the challenge of the Vila Real street circuit
    • A calculated qualifying run sees a host of drivers vying for the coveted tenth spot in qualifying to achieve the opening race reverse grid pole, Catsburg close with P9 behind fellow Dutchman Tom Coronel
    • Clean start in race one losing a position to Tom Chilton rather than risking contact
    • Runs third to the flag in an incident free race where any overtaking was at a premium
    • Another good start in race two, this time gaining two places to run P7 behind Ted Bjork in the Volvo for the duration of the race for a decent points scoring finish

    Nicky says…

    On the Vila Real Circuit…
     
    “Being in Portugal is great, the fans are amazing here. But being totally honest I don’t like this track and I am quite glad that it is over for another year. I guess my memories from 2015 influence these thoughts but also it is in my opinion a little bit dangerous and the track surface is inconsistent making it a bit risky to push all the time which I like to do. But I guess that is the nature of most street tracks and it is the same for everybody.”
     
    On the performance of the Lada this weekend…
     
    “My car was amazing all weekend, the weight we had to carry made a big difference and I think I was fortunate that my Vesta was not affected as much as my teammates who had issues with their cars, particularly Gabriele (Tarquini) who struggled with problems with his car so I am grateful for that.”

    On the driving conditions... 

    “The heat in and out of the car is insane. I was packing the inside of my suit with ice to keep my core temperature down and everything in the car runs at critical temperatures including me. The heat transfer through the brake pedal was actually burning my foot and I wasn’t helped in race one by my helmet cooling system getting disconnected on lap one! But I’m not complaining with the results.”

     On his fifth podium of the 2016 season…
     
    “I was super-pleased with this. Considering where we were in 2015 and how much I struggled with the car to come here and get a podium was fantastic. I loved the trophy, which was appropriately a bottle of Port Wine, so the guys on the team get to enjoy the trophy as well.”

    His thoughts for the championship...

    “Yeah, come on I am P3 which is amazing. But it is super-close back to seventh so it is going to be really hard to hold onto it. But we are here at the mid point of the season on merit and we will be trying hard to keep it up in the second half of the season.”

    alt
    alt
    alt
    alt

     

    HAAS EM TESTES

    Charles Leclerc participa em treinos-livres com a Haas F1 Team

    Pilotos de dezoito anos pilota VF-16 na primeira sessão de treinos-livres de Silverstone e de outros quatro circuitos

    KANNAPOLIS, Carolina do Norte (24 de Junho de 2016) – Charles Leclerc, actual membro da Ferrari Driver Academy e que presentemente compete com a ART Grand Prix na GP3 Series, terá o seu primeiro contacto com um Fórmula 1 quando pilotar o VF-16 da Haas F1 Team no dia 8 de Julho durante a primeira sessão de treinos-livres do Grande Prémio da Grã-Bretanha, em Silverstone.


    O piloto da Haas F1 Team, Esteban Gutiérrez, que também foi piloto da Ferrari Academy, cedeu o seu lugar para que Leclerc possa ganhar experiência valiosa de Fórmula 1. Depois de Silverstone, Leclerc, de dezoito anos, reaparecerá nas primeiras sessões de treinos-livres do Grande Prémio da Hungria, a 22 de Julho, no Grande Prémio da Alemanha, a 29 de Julho, no Grande Prémio da Malásia, a 30 de Setembro e a 25 de Novembro no Grande Prémio de Abu Dhabi. Em cada uma das sessões, Leclerc pilotará o carro número vinte e um da Haas F1 Team.

    alt

    “Esta é uma oportunidade fantástica para ganhar experiência aos comandos de um carro de Fórmula 1 e não consigo agradecer o suficiente à Haas F1 Team e ao Esteban”, disse Leclerc, que venceu a primeira corrida da temporada da GP3 Series, a 14 de Maio no Circuit de Barcelona – Catalunya. “Estou honrado pela fé que a Haas F1 Team e a Ferrari têm em mim. Este é um passo muito importante para o meu objectivo principal, tornar-me piloto de Fórmula 1”.


    Leclerc ascendeu rapidamente do karting para os monolugares. Depois de vencer onze campeonatos de karting entre 2005 e 2013, incluindo o título de 2012 da WSK Euro Series Championship, Leclerc ingressou na Fórmula Renault 2.0 em 2014, conquistando uma pole-position, duas vitórias e nove pódios em catorze corridas. Em 2015, Leclerc subiu para o Campeonato da Europa FIA de Fórmula 3, assegurando três pole-positions, quatro vitórias e treze pódios em trinta e três corridas.


    “Charles Leclerc é muito apreciado na Ferrari e os seus resultados falam por si”, disse Guenther Steiner, o chefe de equipa da Haas F1 Team. “Estamos satisfeitos por oferecer esta oportunidade e por ajudar no desenvolvimento da próxima geração de pilotos de Fórmula 1. Queremos agradecer ao Esteban por partilhar o seu carro e por assumir o papel de mentor do Charles”.


    -HaasF1Team-

     

    Sobre a Haas Automation

    A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com.

     

    NOVO C 3 DA CITROEN

    NOVO CITROEN C 3

     

     

    A Citroën apresenta hoje o novo Citroën C3 e renova assim o seu best-seller, com mais de 3,5 milhões de exemplares produzidos desde 2002. Adotando uma personalidade colorida, o novo C3 agita os códigos do mercado com frescura e optimismo. O modelo demarca-se através de uma morfologia única e elementos gráficos que lhe conferem uma atitude enérgica e plena de segurança. Um estilo audacioso reforçado por um forte potencial de personalização. No interior, o novo C3 foi desenhado sem dar lugar a concessões em termos de conforto e de modo a tornar cada trajecto num tempo em que nos sentimos bem. Finalmente, dispõe de tecnologias conectadas com a sua época, com destaque, em estreia mundial, para o ConnectedCAM Citroën™, uma câmara HD integrada para partilha das suas imagens e vídeos. CL 16.058.001_Copy

     

    NOVO TOM TOM

     

    Novo TomTom VIA: fiabilidade Satnav em tempo real no smartphone

     

    Ligue-se ao smartphone para alertas de radares de velocidade e informação de trânsito em tempo real – pode inclusivamente ser usado como kit mãos-livres 

    VIA-52_FRONTTomTom (TOM2) anuncia dois novos equipamentos de navegação – TomTom VIA 52 e 62 – que, através de uma ligação ao smartphone, possibilitam o acesso a mais funcionalidades. Os satnavs funcionam como kits mãos-livres com ligação Bluetooth® para chamadas, disponibilizam informação de trânsito em tempo real e alertas de radares de velocidade[1], tudo isto a um preço acessível.

    A funcionalidade de informação de trânsito em tempo real altamente aclamada, significa que os condutores podem evitar filas enquanto os alertas em tempo real de radares de velocidade os orientam até novos locais de forma segura, e sem complicações.

    Após ligarem o satnav ao smartphone, os condutores podem simplesmente colocar o telemóvel no bolso, entrar no carro, e tudo fica preparado, deixando-os livres para desfrutarem da condução. Ao combinar o smartphone com o equipamento de navegação, o condutor tem o melhor de ambos os mundos[2].

     

     

    Corinne Vigreux, co-founder and managing director da TomTom, refere: “Queremos que os condutores sejam capazes de desfrutar da viagem sentindo-se seguros e tranquilos. É por esse motivo que os novos dispositivos TomTom VIA permitem fazer chamadas mãos-livres e ter conectividade com o smartphone. Os novos equipamentos também incluem funcionalidades inovadoras e galardoadas, percursos inteligentes e os nossos mapas extremamente exatos, ou seja, tudo o que precisa para conduzir sem problemas”.

    Mapas Vitalícios e Traffic Vitalício[3] estão também incluídos, sem custos adicionais. Isto significa que os condutores não precisam de se preocupar com o pagamento de atualizações de mapas ou informação de trânsito no futuro[4].

    Os condutores podem começar a planear uma viagem a partir dos seus sofás usando o TomTom MyDrive. É uma ferramenta gratuita disponível para smartphone, PC ou tablet. Usando a aplicação MyDrive, o TomTom Traffic Checker envia alertas aos condutores sobre a situação do trânsito, por isso preocupar-se com a hora a que parte já faz parte do passado.

    O TomTom VIA 52 e 62 têm ecrãs de 5 e 6 polegadas, respetivamente. Ambos os modelos já estão disponíveis em retalhistas selecionados e na loja online da TomTom, a um preço de 179,95€ (VIA 52) e 199,95€ (VIA 62).VIA-52 FRONT_Copy

     

    EXTREME SAILING É NOTICIA

    Oman Air win Act 3 in dramatic style to extend overall Extreme Sailing Series™ lead

    Oman Air were today crowned kings of Act 3 of the Extreme Sailing Series™ following a tense finale that saw them only just manage to hold off a late charge from rivals Red Bull Sailing Team.

    Morgan Larson’s men went into the fourth and final day of racing in Cardiff Bay with a commanding 17-point lead following a string of top results executed with trademark consistency throughout the Act. When they finished second in the first four races it looked like they would breeze to glory, but just as it looked like victory was sewn up Red Bull Sailing Team mounted a spirited comeback.

    With the bit firmly between their teeth, Roman Hagara’s men turned on the afterburners winning one of the final four races and finishing second in the other three. Clearly rattled, Oman Air recorded their worst result of the regatta in the final race of the day when they finished last in the seven-boat fleet. However they had done just enough earlier on in the day to guarantee victory, sneaking the overall win by just six points after 29 races.

    The victory is the second for the Omani-backed team in three Acts, adding to their success in the Series opener on home waters of Muscat. It also sees them extend their overall lead in the Series standings after three events.

    “We’re feeling fantastic,” Larson said. “It was a tough end to the day but we did what we needed to do. It’s great to come away with a win. Red Bull Sailing Team did an awesome job with their comeback, hats off to those guys. We’ve got a couple of weeks now to enjoy some time out before we regroup for Hamburg.”

    Red Bull Sailing Team skipper Hagara, a veteran of the Extreme Sailing Series, said his crew’s comeback was proof that they can win the outright title. The result also propels them into second on the overall scoreboard, leapfrogging Swiss crew Alinghi who finished fourth in Cardiff.

    “We’re delighted – it was another final day that was almost perfect for us,” Hagara said. “Apart from being over the line in one race we did everything really well. This is a message to the other teams that we mean business. We have the crew to win the Series and now we just have to push.”

    Denmark’s SAP Extreme Sailing Team scored their first podium finish of the 2016 season, sneaking ahead of Swiss crew Alinghi by winning the final double points-scoring race of the regatta.

    “Winning the last double pointer to get our first podium of the season was a really nice way for us to finish here,” said co-skipper Rasmus Køstner. “We slid down the leaderboard early on in the day and had to dig deep to get it back so we’re really happy. It’s a real step forward for us – in the first two regattas we felt we were sailing well but didn’t get the results.

    “We always believed we could be one of the best teams on the Extreme Sailing Series but the beginning of the season was harder than we expected. This time everything came together.”

    Taylor Canfield’s CHINA One went into the final day in second after an impressive string of results – but their dreams of finishing on the podium were left in tatters when they were disqualified from the sixth race of the day for sailing outside of the permitted racecourse area.

    A third place in the final race couldn’t salvage the result for the team, racing in their first ever Extreme Sailing Series, and they had to settle for a disappointing fifth overall. Diogo Cayolla’s Sail Portugal finished in sixth, just ahead of Land Rover BAR Academy led by 21-year-old Brit Neil Hunter.

    The regatta was a perfect showcase for the new GC32 catamarans, with consistent breeze and flat waters providing optimum conditions. The cutting edge foiling boats hit speeds of up to 35 knots over the course of the regatta, providing a spectacle for the crowds that lined the shore to watch.

    Thousands of people turned out over the four-day event to enjoy the Stadium Racing and soak up the festival atmosphere of the Race Village, with many even braving the rain on the final day. The Extreme Sailing Series will now head to Hamburg, Germany, for Act 4 from 28 – 31 July.

    Extreme Sailing Series™ Act 3, Cardiff standings after Day 4, 29 races
    Position / Team / Points
    1st Oman Air (OMA) Morgan Larson, Pete Greenhalgh, James Wierzbowski, Ed Smyth, Nasser Al Mashari 300 points.
    2nd Red Bull Sailing Team (AUT) Roman Hagara, Hans Peter Steinacher, Stewart Dodson, Adam Piggott, Brad Farrand 294 points.
    3rd SAP Extreme Sailing Team (DEN) Jes Gram-Hansen, Rasmus Køstner, Mads Emil Stephensen, Pierluigi De Felice, Renato Conde 286 points.
    4th Alinghi (SUI) Arnaud Psarofaghis, Nicolas Charbonnier, Timothé Lapauw, Nils Frei, Yves Detrey 282 points.
    5th CHINA One (CHN) Taylor Canfield, Shane Diviney, Hayden Goodrick, Garth Ellingham, Luke Payne 274 points.
    6th Sail Portugal (POR) Diogo Cayolla, Javier de la Plaza, Luís Brito, João Matos Rosa, Sam Bell 239 points.
    7th Land Rover BAR Academy (GBR) Paul Campbell-James (‘CJ’), Neil Hunter, Will Alloway, Rob Bunce, Adam Kay 161 points.

    Extreme Sailing Series™ 2016 overall standings
    Position / Team / Points
    1st Oman Air (OMA) 35 points.
    2nd Red Bull Sailing Team (AUT) 32 points.
    3rd Alinghi (SUI) 30 points.
    4th SAP Extreme Sailing Team (DEN) 25 points.
    5th Land Rover BAR Academy (GBR) 25 points.
    6th CHINA One (CHN) 21 points.
    7th Sail Portugal (POR) 20 points.
    8th Team Turx (TUR) 11 points.

     

    CAMPEONATO NACIONAL DE TRIAL

     

    Campeonato Nacional de Trial 4x4 2016

     

     

    Inscrições abertas para Bragança

     

    tabo chaves_CopyChegou o verão, mas nem por isso o Campeonato Nacional de Trial 4x4 vai de férias. Depois de Valongo, Mação e Chaves, a competição continua por terras de Trás-os-montes. Bragança recebe pela primeira vez uma prova da competição, com a Associação TT sem Limites ao volante da organização. Será a 7 de agosto, tempo de férias... e por isso de muitos emigrantes na região. É por isso esperada uma grande moldura humana para a 4.ª prova do Campeonato Nacional de Trial 4x4. Com várias equipas no distrito de Bragança a competir no CNTrial4x4, vários municípios queriam garantir uma prova na região. Ganhou “a corrida”, Bragança com a jovem Associação TT Sem Limites a a abraçar este desafio. À chegada a Bragança, Bruno Nunes (NPower 78) lidera a classificação geral da Absoluto, com os mesmos pontos de António Henriques (Mister Reboques). O piloto de Murça é também o líder da Super Proto. Na classe Extreme é António Silva quem lidera com 1 ponto de vantagem sobre Pedro Alves. Na classificação geral da classe Proto, depois de 3 provas António Henriques é o líder da classe Proto, com mais 6 pontos do que Rui Rocha. Na Promoção Rui Policarpo lidera com 6 pontos de vantagem sobre João Fernandes e nos Buggy/UTV João Lopes continua na frente da geral com 6 pontos de vantagem. No dia 6 de agosto realizam-se as verificações técnicas e parque fechado na Praça Cavaleiro Ferreira, bem no centro da cidade de Bragança. À noite, a organização oferece o jantar às equipas e ao seu staff um jantar que será um grande momento de convívio para todos os envolvidos. No domingo, 7 de agosto há prólogo a partir das 10H e a resistência começa às 14H30. A pista é na aldeia de S.Pedro dos Serracenos. Programa Oficial Sábado: 06/08/2016 16h00 / 20h00 -Secretariado, verificações técnicas e administrativas 16h00 / 20h00 - Parque fechado na Praça Professor Cavaleiro Ferreira 20h30 - Briefing c/ pilotos/navegadores/chefes equipa (Salão Nobre do Teatro Municipal) 21h00 - Jantar em Alfaião para as equipas e o seu staff 23h00 - Festa 4x4 nos bares aderentes (Entrega de vouchers de oferta nas verificações) Domingo: 07/08/2016 08h30 / 09h00 - Abertura parque fechado 08h00 / 10h00 - Secretariado, verificações técnicas e administrativas (Alternativa no local prova) 09h00 - Deslocação até local da prova 10h00 / 12h00 - Prologo para qualificações pré-grelha 12h15 - Publicação de tempos 13h00 / 14h00 - Pausa para almoço 13h30 / 14h00 - Entrada em Parque Fechado / Grelha de Partida 14h15 - Neutralização/Briefing 14h30 / 17h30 - Prova Resistência Campeonato Nacional Trial 4x4 (3 horas) 15h30 / 17h30 - Prova de Resistência Classes da Promoção e TT Utv’s/Buggy’s (2 horas) 17h45 - Divulgação das classificações Oficiais Provisórias 18h15 - Divulgação das classificações Finais Oficiosas 18h20 - Cerimónia de entrega dos prémios Direcção da Prova e outras Informações: Associação TT Sem Limites Presidente: Fernando Gomes | +351 919523556 Diretor Prova: Marco Teixeira | +351 938079659 E-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar Informações e Documentos obrigatórios CNTrial4x4: Antero Bessa: 966501745 | Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar l www.cntrial4x4.com Secretariado: Vitor Martins | +351 919 666 501 Valor das Inscrições: Classes Valor inscrição Seguro Ac. Pessoais TOTAL Campeonato Nacional (Extreme/Proto/Super Proto) 170 € 15 € + 15 € 200 € Classe Promoção/Buggy’sUTV’s 70 € 15 € + 15 € 100 € Inscrição inclui: a) Apoio logístico, Seguros de Responsabilidade Civil, Acidentes Pessoais, Lembranças de participação, 10 entradas no recinto. b) O fecho das inscrições será até ao dia 30 de Julho 2016. c) Publicação da Lista Oficial das equipas inscritas será dia 01 de Agosto 2016. d) As Inscrições só serão aceites quando acompanhadas com o respetivo pagamento até ao dia 06 agosto de 2016 (verificações documentais). e) Inclui Duches quentes para todas as equipas. f) Prémios/Lembranças de participação para pilotos e navegadores. Nota: As equipas na sua inscrição devem mencionar se têm boxes partilhadas com outras equipas. Contatos Emergências: Bombeiros Voluntários Bragança: Telefone - 273 300 210 Policia Segurança Publica de Bragança: Telefone - 273 303 400 Guarda Nacional Republicana de Bragança: Telefone - 273 300 570 Centro Hospitalar de Bragança: Telefone - 273 331 233 Como Chegar / Coordenadas GPS: Parque Fechado: 41.8069684 | -6.7609864 Pista 41.763153 | -6.760340 Onde Dormir: Hotéis: São Lazaro (1,6 km do centro) - 273 310 070 Ibis Bragança (1,1 km do centro) - 273 302 520 Hotel Turismo (2,1 km do centro) - 273 310 700 Hotel Tulipa (0,3 km do centro) - 273 331 675 Pousada Bragança (1,3 km centro) - 273 331 493 Residenciais: Residencial TicTac (0,1 km centro) – 273 331 373 Residencial Shalom (1,2 km centro) – 273 331 667 Pousada Juventude (0,6 km centro) – 273 329 231

     

    SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

     

    PIRELLI ANNOUNCES COMPOUND CHOICES AND MANDATORY SETS
    FOR THE 2016 ITALIAN GRAND PRIX

     Pirelli will bring the following three compounds to the fourteenth round of the 2016 Formula One season in Italy*, to be held (September 1-4) on the Monza circuit:
        P Zero White medium
        P Zero Yellow soft
        P Zero Red supersoft

    These are the tyres that Pirelli has said must be used at some point in the race:
        One set of P Zero White medium
        One set of P Zero Yellow soft.
    Each driver must have both these sets available for the race, and must use at least one of them.

    There are the tyres assigned for Q3 in qualifying:
        One set of P Zero Red supersoft
    Following the regulations, each driver must save for Q3 one set of the softest of the three nominated compounds. This set will be given back to Pirelli after Q3 for those who qualify in the top 10, but the remaining drivers will keep it for the race – as is the case currently.

    The teams are free to choose the remaining 10 sets; making up 13 sets in total for the weekend.

    *The new 2016 tyre regulations mean that tyre nomination for long-haul events have to be made 14 weeks in advance, whereas for European races the deadline is eight weeks in advance.

    The tyres nominated so far:

    Purple Red Yellow White Orange
    Australia Supersoft Soft Medium
    Bahrain Supersoft Soft Medium
    China Supersoft Soft Medium
    Russia Supersoft Soft Medium
    Spain Soft Medium Hard
    Monaco Ultrasoft Supersoft Soft
    Canada Ultrasoft Supersoft Soft
    Azerbaijan Supersoft Soft Medium
    Austria Ultrasoft Supersoft Soft
    Great Britain Soft Medium Hard
    Hungary Supersoft Soft Medium
    Germany Supersoft Soft Medium
    Belgium Supersoft Soft Medium
    Italy Supersoft Soft Medium
    Singapore Ultrasoft Supersoft Soft
    Malaysia Soft Medium Hard
    Japan Soft Medium Hard

     

    alt

     

    MOTOS - BRASIL

     

    Pedro Sampaio é uma das atrações do 17º Salão de Motos do Rio Grande do Sul. O evento tem início neste sábado (25) no estacionamento coberto do estádio Beira-Rio, na capital Porto Alegre, e vai até o dia 3 de julho. O jovem talento da motovelocidade distribui autógrafos e brindes exclusivos nos dois finais de semana da programação em seu estande, onde onde o público ainda poderá ver de perto a motocicleta Yamaha YZF-R6 utilizada nas principais competições do país.

    Líder da categoria SuperSport no SuperBike Brasil e no SBK Gaúcho de Motovelocidade, Sampaio está pronto para interagir com os fãs das duas rodas. “Esse contato é muito importante para o piloto, para receber o apoio do público e mostrar quem está por baixo do capacete nas pistas. Todos estão convidados para prestigiar o evento e conferir o meu estande”, convocou o gaúcho.

    O piloto ainda irá promover distribuição de posters autografados e adesivos, sorteio de brindes da equipe Tecfil Racing e de outros parceiros e a venda dos bonés bordados do numeral 28. “Outro objetivo no Salão de Motos é divulgar os nossos patrocinadores e apoiadores, fundamentais para o trabalho”, concluiu Sampaio.

    17º Salão de Motos
    Data:
     De 25 de junho a 3 de julho de 2016
    Local: Estacionamento coberto do estádio Beira-Rio (Avenida Padre Cacique, 891, Porto Alegre – RS)
    Horários de funcionamento: De segunda a sexta-feira, das 14h às 22h; Aos sábados, das 10h às 22h; Aos domingos, das 10h às 20h
    Sessões de autógrafo Pedro Sampaio: Aos finais de semana, a partir das 13h, no estande do piloto
    Valores dos ingressos: R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia entrada)
    Valor do estacionamento: R$ 5

    Pedro Sampaio tem patrocínio de Anker Acessórios, Pastorello Estruturas Metálicas, Pirelli, Tecfil Racing, Havoline e Garage das Motos. O piloto conta com o apoio do Moto Clube Bento Gonçalves. 


    Pedro Sampaio marca presen�a no Sal�o de Motos 2016
    Cr�dito: Naty Schultz/Mundo Press

     

    CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016

     

    Rampa do Caramulo recebe quinta prova de velocidade de montanha

     

    CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA REGRESSA À RAMPA DO CARAMULO

     

     A velocidade e a emoção estão de volta à Serra do Caramulo a 2 e 3 de Julho, com a 11ª edição da Rampa do Caramulo, prova integrada no Campeonato Nacional de Montanha Valvoline 2016. Esta rampa, que é a quinta prova do campeonato, colocará à prova Pedro Salvador, com o seu Norma M20FC, que conta quatro vitórias em quatro provas disputadas esta época, e que é, actualmente, o líder da tabela à geral e na categoria 1, lugar disputado também por Rui Ramalho, aos comandos do seu Osella PA21S Evo, seguido do irmão, Paulo Ramalho, ao volante do seu Juno CN09. A prova no Caramulo, a meio do campeonato, poderá alterar as classificações da Categoria 2, uma das mais animadas e renhidas da classificativa, sendo os lugares do pódio disputados, do 1º ao 3º lugar, respectivamente, por Gonçalo Manahu, em Porsche 997 GT3 Cup, António Nogueira, em Porsche 911 GT2 e Edgar Reis, em Porsche 997 GT3 Cup. Com um desenho ímpar, sinuoso e bem asfaltado, o traçado da Rampa do Caramulo estende-se ao longo de 2,8 Km. Sem curvas lentas, assume-se como uma rampa rápida, com duas rectas onde os automóveis podem atingir elevadas velocidades, terminando a prova no sopé da Serra.  A prova da Rampa do Caramulo, organizada pelo Targa Clube em parceria com o Museu do Caramulo, vai ser disputada Sábado e Domingo, dias 2 e 3, com o início dos treinos marcado para as 15h00 no Sábado, e às 10h00 no Domingo. A última subida de prova está prevista para 14h00 de domingo. Com boas condições climatéricas previstas para o fim-de-semana da prova, o público poderá desfrutar das emoções ao rubro pela velocidade e perícia dos pilotos em competição pela conquista do pódio. A Rampa do Caramulo conta com o apoio da Câmara Municipal de Tondela, do banco BPI e do Jornal dos Clássicos. __________________________________________________

     

    E PASCOAL FICOU PELO CAMINHO

     

    Vítor Pascoal forçado a desistir no Rallye Vidreiro

     

     

    vitor pascoal_1_CopyO Campeonato Nacional de Ralis Gt foi até à Marinha Grande onde teve palco mais uma edição do Rallye Vidreiro. A prova em piso de asfalto contou com uma boa lista de participantes, bom tempo e com isto muito público a assistir ao rali. A Baião Rallye Team esteve em bom plano mas não teve a sorte do seu lado! A equipa do Porsche 997 Gt3 rodou durante toda a prova com alguns problema de travões que não lhes permitiu rodar com o ritmo e confiança que pretendiam mas centrados no seu objetivo que era essencialmente evoluir com o Porsche! Contudo na 6ª prova especial uma transmissão cedeu e foi o ponto final da prova de Vítor Pascoal e Pedro Alves que tinham tudo bem encaminhado para somar a primeira vitória da época e somar pontos importantes para o campeonato! Como salienta Vítor Pascoal “Não foi um rali fácil para nós! Tivemos alguns problemas de travões durante todo rali que nos fizeram perder alguma confiança! Infelizmente mais uma vez não conseguimos terminar o rali, e somar mais kms com o carro que nesta fase são muito importantes, pois é um carro muito diferente do que já utilizei até hoje e nesta fase de adaptação, o acumular kms é fundamental! Contudo não vamos baixar os braços e vamos trabalhar com afinco e dedicação como sempre o fizemos. Estamos conscientes que temos muito trabalho ainda a fazer e que esta é ainda uma fase inicial, onde teremos de dar passo a passo na progressão com o carro”

     

    OBSERVADOR CETELEM

     

    Observador Cetelem apresenta estudo sobre consumo sénior

     

    Portugueses são os mais adeptos da partilha de serviços de consumo

     

    Os portugueses com menos de 50 anos são os mais entusiastas dos modelos de partilha de serviços de consumo, como a partilha de automóvel ou apartamento, com 84% a manifestar uma opinião favorável, um valor superior à média europeia de 73%. A mesma tendência é seguida pelos seniores portugueses. 72% tem uma opinião positiva sobre este tipo de serviços, um valor que surpreende quando comparado com os restantes seniores europeus (61%).

     


    » Partilha de carro é a prática mais comum

     

    A partilha de automóvel é o serviço mais utilizado pelos portugueses, no que diz respeito às formas de economia colaborativa. E é também o que desperta maior interesse entre os seniores portugueses. Apenas os seniores polacos (47%) e espanhóis (42%) têm mais interesse pela partilha de carro do que os portugueses (41%), enquanto as gerações de portugueses com menos de 50 anos são mesmo as mais entusiastas desta prática na Europa (53%).


    «Em termos de utilização de serviços de economia partilhada, notamos não só uma diferença geracional, de acordo com a qual as pessoas com menos de 50 anos são mais adeptas destes modelos, como também uma diferença geográfica. Nos países do Sul, como Portugal, a diferença entre os seniores e os seus descendentes são menores, sinal de uma maior difusão destes novos modelos de consumo. De entre todos os países da Europa, somos mesmo os mais interessados em adotar a economia colaborativa», avança Diogo Lopes Pereira, diretor de marketing do Cetelem.

     

    » Maior relutância à partilha de casa

     

    No que diz respeito à partilha de casa, os portugueses, apesar de revelarem um interesse superior à média europeia (31% vs 27%), não aderiram ainda a este serviço de economia colaborativa enquanto utilizadores. Com apenas 2% de utilizadores seniores e 6% não seniores em Portugal, comparativamente a 3% e 9%, respetivamente, na Europa. De uma forma geral, a partilha de casa é a forma de economia colaborativa menos popular.

     

    «Os países do sul da europa, como Portugal, Espanha, Itália e França, são os que têm as opiniões mais positivas sobre a economia colaborativa no geral. No entanto, a partilha de casa é um serviço que pressupõe a interação e o contacto com a intimidade e o espaço privado de outras pessoas, algo para o qual o seniores portugueses ainda não estão preparados», esclarece Diogo Lopes Pereira.

     

    Para as análises e previsões deste estudo foram inquiridos 10.673 europeus com amostras de, pelo menos, 800 indivíduos por país, das quais pelo menos 275 com idades entre os 50 e os 75 anos. O inquérito, feito através da Internet, realizou-se em 13 países: Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Espanha, França, Itália, Portugal, Reino Unido, Hungria, Polónia, República Checa, Eslováquia e Roménia. Os inquéritos foram realizados entre 2 de novembro e 4 de dezembro de 2015 pelo Observador Cetelem, em parceria com a sociedade de estudos e consultoria BIPE, com base num inquérito barométrico conduzido pela TNS Sofres. 

     

    WTCC EM VILA REAL

     

    Tom Coronel, ROAL Motorsport, first position, Opening Race and WTCC Trophy Winner
    Tom Chilton, Sébastien Loeb Racing, second position, Opening Race
    Nicky Catsburg, LADA Sport Rosneft, third position, Opening Race
    Tiago Monteiro, Castrol Honda World Touring Car Team, first position, Main Race
    Yvan Muller, Citroën Total WTCC, second position, Main Race
    Norbert Michelisz, Honda Racing Team JAS, third position, Main Race
    Mehdi Bennani, Sébastien Loeb Racing, Main Race WTCC Trophy winner

    Q:
    Tiago, the reaction from the crowd at the podium, the reaction from the crowd on the track, watching you in the car celebrating that victory looked incredible. Tiago, does it get any better than this?

    TM:
    I don't think so really. To be honest this is a moment that I will remember forever, I will keep in my head, in my heart, it was obviously a very emotional and very important moment. I cannot thank everybody enough and there are so many people I need to thank. For this to happen today of course you need a great team behind you, great people, hard work and today the opportunity came to me. And today, this weekend it was such an important moment of course. A lot of people from Honda Japan, very high level people here to see this great event. Of course the support that I’ve been getting for the last few months building up to this event has been crazy, and I can feel it today. Of course I won but I think even if I hadn’t won the support would have been very similar, because people are just so passionate about it, they’re so happy to have this race here and they’re ready to make any efforts to have it here again. So of course you do a pole position to win in your home race it’s just unbelievable, people who have done it know what it means and I could hear people in the car, I mean we have engines, we have earplugs and I could hear people shouting in the last few laps so that’s the only time that I lose a bit of focus is because I could hear them really shouting but it was okay. Of course Yvan was very close the whole race, never let the pressure down, kept me on my toes, I had to push really hard. Of course the start was good, that was the most important moment, 90 per cent of the race is there, and yes we did it, and I cannot thank everybody enough, thank you so much for your support, thank you so much for all this, I’m going to enjoy this moment for a long time.   

    Q:
    We will turn next to Tom Coronel because here in Vila Real there were two winners today, and Tom Coronel for the second time this season you’re winning a race as a privateer so congratulations for that achievement. Just like Tiago you had to keep drivers right behind, there was a lot of pressure on you, what was it like? 

    TCo:
    Well, first of all I think it's the most difficult track of our calendar so always good and challenging for a driver if you go to a circuit where you know it’s more risky and there are a few corners where they really, really, really challenging you and your car, and this is always good. I knew I had good chance here, so I always said Morocco, Vila Real and Japan should be good to me, and until now everything came out so I’m really happy. It’s good to see all these fans, I know already the Portuguese fans always go crazy about motor racing, now even with him (points to Monteiro) winning here it’s even better I mean nobody could bet on this one. I know for him it’s important but I think also for us I mean my race was a little bit under pressure from Chilton, I was a little bit faster in the high speed stuff and finally I could take the points where he could out-brake me with a little distance. So to be honest it was for me a reasonably easy drive.

    Q:
    Turning to Yvan Muller, Yvan throughout that Main Race you were putting a lot of pressure on Tiago. Was there any opportunity to take that lead from him?

    YM:
    No, no, no the race was over after the start, after the first corner even if I push hard all the way through because I wanted to push, I’m here to do that but to overtake another car on this track which has the same speed or more or less the same speed of you is impossible so I just push, did my job and I bring the car back to second and score some points.

    Q:
    And after what happened between you two with that very dramatic accident at the Nürburgring just a few weeks ago, what do you think of Tiago’s performance today and how pleased are you for him for his home victory?

    YM:
    Yes of course, I’m pleased for him, he deserved to win. It’s always a great pleasure to win a race especially in front of your country so I’m pleased. Congrats to him, it’s nice and he deserved it.

    Q:
    Turning to Norbert Michelisz, completing a very successful Main Race for Honda with third place. Obviously you had a lot of pressure from your team-mate Rob Huff right behind you so what was your race like?

    NM:
    First of all I try to do a better start than Yvan. My first start in the first race, in the Opening Race was quite good. I almost managed to pass Rob but I was on the outside for turn three. I knew that starting from third if I get a better momentum than Yvan maybe I can get alongside him and I can attack him but he did a really good start, he did a really good race, he never did any big mistake for me to be able to look for a gap, so at the end I think third was the maximum for me today. As Yvan said with the cars being very similar in pace it’s just impossible to overtake on this circuit. But much more important than my third position is that I think the victory, I would like to congratulate Tiago and also to all the Honda team because we knew that with this amount of ballast it’s not going to be easy but we also knew that on a street circuit and on a track like Vila Real, many things can happen and I think we show again that we did huge progress from the last season. I have to say I’m really proud of everyone involved because I think for the rest of the season we can aim for much more pole positions and Main Race victories.

    Q:
    Turning to Nicky Catsberg, third position in the Opening Race. Obviously the start as everyone is saying is very important and your start I guess wasn't quite what you wanted today?

    NC:
    No, the start wasn't bad for me and Tom Coronel, we had basically similar starts but then Tom Chilton had a bit better start and by the time I realised he had a better start I was too late at closing the gap so I didn't want to take risk with him in the first corner and let him go down the inside and after that it was a pretty straightforward race. I mean I couldn’t make a move on the two Toms in front of me, so at one point I decided to leave a little gap and cool everything down because everything was getting very hot, and yes I just did my laps and finished on the podium. So not bad.

    Q:
    And turning to Tom Chilton, second position, WTCC Trophy victory in the Opening Race today, how satisfying was that?

    TCh:
    Do you know what this whole weekend has been absolutely amazing and yes thank you so much everyone for having us, the crowd and the fans have been absolutely amazing. I’m also very happy for Tiago, the local boy winning, so well done Tiago. Yes, I got a fantastic start and got a nice run on Nicky as he said into turn one and made it stick and it's so important as it’s very hard to overtake. I think I felt I was quite a lot faster than Coronel but there is just no room for overtaking and after half the race you’ve used your tyres up and you’ve got no downforce so this circuit is very hard to overtake on which is the only downside I can see to it. The rest of it, it’s full of action, it’s exciting to watch, lots of smoke coming off the tyres, braking on the hill, drifting in fifth gear on the limiter, it's just an awesome circuit and it’s fantastic for Sébastien Loeb Racing. Sorry I’m a bit late for the press conference, me and Mehdi had to do a photograph with all of our race team because we just won the WTCC Teams’ Trophy, which is absolutely amazing.

    Q:
    Well done on that achievement, and Mehdi you were obviously a very important part of that success for Sébastien Loeb Racing who have obviously won the WTCC Trophy Teams’ title today. Mehdi your race, particularly your Main Race was the best one for you with the victory in the Trophy?

    MB:
    Yes for sure it was not an easy race today because we have to drive on the limit, it's a street circuit and you never know what’s happening. You can crash, you can destroy finally your weekend and also maybe the Argentina weekend because the car will go via freight directly to the Argentina race so we need to be safe but very quick and I think on this mix I have been not so bad because I score points today with my P4 and P8 overall in both races and my victory to try to stabilise my gap in the WTCC Trophy because we are fighting very close with the top three on the WTCC Trophy, so my aim is for sure to win this championship, I hope so. Lst year I was very close with Michelisz, I hope this year I can win it.  

    Q:
    And just a quick word on the achievement of Sébastian Loeb Racing, obviously you’ve been with the team for two years, what was the atmosphere like when they clinched the title here today?

    MB:
    For sure we deserve it a lot because it's a very professional team I think it’s even close to a factory team how they work. Me and Tom Chilton are every time enjoying our weekend because it’s going only on one way, it's the professional way so for sure as a driver we improve a lot, we try to work on it and we try to be close to factory drivers and sometimes it works, because sometimes we are here to fight with the factory drivers. But for sure it’s our biggest success to be there and to fight with the factory drivers and it’s happened and I think at the end it’s a lot of things and this as a team it's Sébastien Loeb Racing.

    Q:
    Just turning back to our two winners, if we could start quickly with Tom Coronel, obviously victory in the Opening Race but the Main Race wasn’t quite the same. What actually happened to you?

    TCo:
    The Main Race I was a little optimistic at the start, the lights were still not off and I already went for the first corner, so it was just too early, I let clutch go and nearly stalled the car and that was it. Then during the race, you know it’s just nothing is going to happen, I drove slow and a part came off the car it was between my feet and I went into the pit, I gave it back to the team and I went back on the track just to score some points. Very boring, very boring.

    Q:
    Tiago, you said on Thursday that you would never give up in terms of winning the championship and you’re back up to second place in that championship, a few points behind José María López of course but what do you think now going into Argentina and the second half of the season?

    TM:
    Well we are going to be on his home ground so he is going to be very motivated. He has a big advantage but I said I would not give up and we won’t give up. As you can see mathematically it’s still possible, of course we need a bit of luck yes, but with pressure he made a mistake in qualifying and everybody can make mistakes. This is a very high level competition and under pressure people can break so we will try to put this pressure on until the end of the season. It’s not dreaming we can fight still and we need to score some points until the end, we have still a lot of races, still a lot of points, and we won’t give up no.

    Questions from the floor:

    Q:
    Alexandra Beny (Record, Portugal) to Tiago Monteiro: At one point of the race we heard you on the radio saying engine cut, engine cut. Did you feel any pressure?

    TM:
    Yes, there were some engine cuts, we will investigate of course it was nothing too bad but it was significant enough to slow down a bit to feel it very badly so of course it creates a little bit of stress at the time so there is nothing that you can do really. I mean when I’m in the car I’m in the car just to inform this was happening inside. You kind of need to expel it, you need to break it out but it doesn’t change anything. We need to investigate why was that but thank god nothing too bad.  

    Q:
    Nuno Costa (Journal, Portugal) to Tiago Monteiro: Were there any scares for you in the race?

    TM:
    Yes, every lap is scary here. I mean it’s not scary, just challenging you know it's a huge adrenaline rush when you drive on this track as you can see all the drivers like it because it is challenging, it is one of most demanding tracks we have. It’s just a shame we can’t overtake, yes we should try and find solutions for this if it’s possible but nevertheless it is a challenging track so I can say that it is tough out there when you have of course a four-time world champion behind you, your two team-mates very strong also behind you, you cannot afford any mistake but still you have to push very hard so it was tough race, definitely a very difficult race but I enjoy it.

    Q:
    Paolo Costa (AutoSport, Portugal) to Tiago Monteiro: Tiago, you already won in Estoril earlier on but this time you won from pole position so was this win more special than the previous one in the Portuguese tracks?

    TM:
    I think in Portimão I won from pole position as well I thin. But yes, nevertheless this one was definitely more pleasant because it is more challenging, it is the biggest any home race can be. I think at Estoril I was also on the podium and he [Muller] threw me in the pool to refresh, but here the river was too far away. But any home race is a huge pleasure and better than any other race win. To win from pole here because you cannot overtake is a huge advantage, I mean it has to be said that the start as I said is 90 per cent of the race and we did well so yes, big pleasure especially because of the support as you can see, there was support in the other races but nothing compared to this, this is really crazy.  

    cal Petit,

    IMAGES
    Post-race press conference.jpg

     

    OLIVER GAVIN

     

    Pre-Six Hours of the Glen news and views from Oliver Gavin

    The story ahead of the race
    • Oliver Gavin heads to The Six Hours of the Glen in the 2016 WeatherTech United SportsCar Championship (30 June – 3 July 2016)
    • Gavin took some time out after Le Mans to visit the Goodwood Festival of Speed
    • Gavin and Corvette Racing teammate Tommy Milner lead the GTLM Championship with 130 points
    • The #4 Corvette Racing pairing hold a 12-point lead over Porsche North America with four rounds complete.
    On his short break following Le Mans
    "I spent a good few days with my family, relaxing and trying to catch up on lost sleep from the Le Mans week. It’s only when you get home that you realise how much you’ve put into the biggest race of the year. 

    "Last Friday I went to the Goodwood Festival of Speed to drive the C7.R race car up the hill. It’s such an amazing event and it was fantastic to drive the car up past the house. Over the weekend it was also great to see my boss Mark Reuss drive the race car."
     
    On the next round at Watkins Glen

    "I'm really looking forward to going back to Watkins Glen, I always enjoy driving there and the weather is looking good at the moment, unlike last year. The Six Hours of the Glen is a special event, a good mix of flat out racing, strategy and fuel management. 

    "For two drivers it can be pretty physical, especially as they’ve resurfaced the track and all the reports are that the circuit is significantly quicker with higher grip level and so G-loads."

    On the Chevrolet Corvette C7.R post Le Mans
    "We will revert back to our sprint package (higher downforce) on the C7.R. The car has been stripped down and fully rebuilt after the Le Mans accident. The guys having been working hard and we are ready!" 
     
    On the championship battle
    "Tommy and I are ready to get back to the battle and the fight in the GTLM class of the WeatherTech championship. The Corvette C7.R ran strongly at this race last year, the car was quick in most conditions. We are still leading the championship and looking to take the fight to everyone else in our class."

    alt
    alt

     

    PORSCHE É NOTICIA

     

    Annual general meeting of Porsche SE in Stuttgart

    Executive board presents the figures for fiscal year 2015 / dividend per preference share of 1.01 euro and per ordinary share of 1.004 euro proposed / forecasts for fiscal year 2016 unchanged



     The chairman of the executive board at Porsche Automobil Holding SE, Stuttgart (Porsche SE), Hans Dieter Pötsch, is to present the figures for the past year to more than 4,000 shareholders at today’s annual general meeting. Porsche SE has recorded a group loss of 273 million euro for the fiscal year 2015. This result was significantly influenced by the loss from the investment accounted for at equity of minus 436 million euro.

    As Hans Dieter Pötsch stated in his speech: “Our investment in Volkswagen represents around 90 percent of Porsche SE’s assets, thus making it our core investment. Both the financial ratios of Porsche SE and its share price are therefore significantly influenced by the development of the Volkswagen Group. While we have always benefited from the good Volkswagen figures in earlier years, in 2015 we were unfortunately unable to avoid the effects of the diesel issue.”

    Despite the current challenging situation, the Volkswagen Group has excellent prospects for the future. Pötsch continues: “Porsche SE is fully committed to its role as the Volkswagen Group’s anchor shareholder. We are firmly convinced that the Volkswagen Group has long-term potential for increasing value added. With yesterday’s submission of the settlement proposals in the USA by the various stakeholders, Volkswagen has taken a further important step towards overcome the diesel issue.”

    The annual general meeting of Porsche SE has been proposed a dividend per preference share of 1.01 euro and a dividend per ordinary share of 1.004 euro.

    In the first quarter of 2016, Porsche SE moved back into the black by generating a group profit of 661 million euro. The profit from the investment in Volkswagen AG accounted for at equity amounted to 674 million euro in this period.

    Based on the current group structure, in particular on the basis of the Volkswagen Group’s expectations regarding its future development and the uncertainty surrounding possible special effects in connection with the diesel issue, Porsche SE still expects a group profit of between 1.4 billion euro and 2.4 billion euro for the fiscal year 2016. Moreover, Porsche SE still aims to achieve positive net liquidity in the region of 1.0 billion euro to 1.5 billion euro as of 31 December 2016, not taking into account future investments.

     

    PASCOAL QUER EVOLUIR PORSCHE

     

    Vítor Pascoal - “principal objetivo é evoluir com o Porsche”!

     

    vitor pascoal_CopyA Baião Rally Team tem tudo apostos para o arranque de mais uma edição do Rallye Vidreiro Centro de Portugal numa prova a cargo do Clube Automóvel da Marinha Grande. Na quarta ronda do Campeonato Nacional de Ralis, terceira do Nacional de Ralis GT, Vítor Pascoal e Pedro Alves querem dar continuidade ao trabalho desenvolvido em Monchique, acumulando kms e sobretudo experiência que lhes permita ser progressivamente cada vez mais rápidos e eficazes de forma a chegar aos melhores resultados possíveis com o Porsche 997 GT3. Como salienta Vítor Pascoal “Em Monchique estávamos a fazer uma boa adaptação ao carro e a melhorar o nosso andamento, mas a prova acabou por ser curta demais e acabamos por rodar poucos quilómetros. Na Marinha Grande a ideia é dar continuidade ao que conseguimos em Monchique, temos noção que temos um carro com grande potencial, bastante competitivo, mas é preciso rodar muitos quilómetros para ter o melhor conhecimento possível do mesmo para aproveitar todas as potencialidades do Porsche! O Vidreiro é uma prova onde as especiais de sexta feira se encaixam bem com o nosso carro, com médias altas, mas é também um rali difícil, com zonas sujas e propícias a furar e onde é fundamental não errar. Lógico que vamos fazer os possíveis para chegar a um bom resultado, mas sempre centrados na nossa principal ambição de rodar, terminar e fazer um passo gradual de andamento a cada prova”. O Rallye Vidreiro vai para a estrada na sexta feira, dia 24 onde terá palco uma dupla passagem pela especial do Farol, seguindo-se depois uma super especial no centro da Marinha Grande, que contará certamente com “casa cheia”. No sábado segue-se uma dupla passagem por Caranguejeira, Espite/Matas e S. Pedro antes do pódio final previsto para as 17h30.

     

    NOVAS CORES CITROEN WRC

    NOVAS CORES CITROEN WRC

     

    Es13524369 1156278674444995_1416326685313376047_n_Copytas poderão vir a ser as novas côres dos Citroen para o Campeonato do Mundo de Ralis.

     

    EXTREME SAILING - INGLATERRA EQUIPA PORTUGUESA EM 6º

     

    Oman Air dominate in Cardiff with Act 3 masterclass

    Extreme Sailing Series™ maestro Morgan Larson will take his Oman Air team into the finale of Act 3, Cardiff in pole position following a masterclass of big breeze sailing.

    Larson’s expert crew have impressed throughout the thrilling regatta, rarely finishing off the podium as the seven international crews do battle in typically blustery conditions in the Welsh capital Cardiff. But as racing entered its penultimate day today Oman Air, the current Extreme Sailing Series overall 2016 leaders, changed to a new gear that saw them score four race wins and a second from eight races.

    They are now firmly top of the Act 3 leaderboard with a comfortable 17-point buffer over closest challengers SAP Extreme Sailing Team going into tomorrow’s climax. It wasn’t all plain sailing for the Omani-backed team however – trimmer Ed Smyth nearly got washed overboard when their GC32 catamaran was hit by a strong gust.

    And just when it looked like they would score their fourth race win of the day, Taylor Canfield’sCHINA One team blasted past and pipped them on the finish line. Larson said his crew – who welcomed Welsh rugby star Alex Cuthbert onboard for a lap of Cardiff Bay prior to racing – will keep pushing for their second Act win of the 2016 season.

    “It was a wild day again but our team dug in deep,” Larson said. “I was a bit shaky with my starts early on but their great boat handling and athleticism just pulled us back through. The secret was not getting into any trouble and doing all of the small things right. It was easy to get into trouble – we got really close to hitting the Chinese boat but we just missed them.

    “In the last race we had a great run in with CHINA One – they were coming in fast on our heels and I think we had backed off a little conservatively. Their speed was incredible and they pressed us into the finish. Now it’s a case of keeping our foot on the throttle and hopefully the results will take care of themselves.”

    Canfield’s rookie team finish the day in fourth place but in an indication of just how close racing is just five points now separate second-placed SAP Extreme Sailing Team and fifth placed Alinghi.The US Virgin Islander said he has his sights firmly set on his first podium finish of the year as the battle reaches its peak.

    They will begin the final day of racing just one point adrift of Austrian crew Red Bull Sailing Teamand two behind SAP Extreme Sailing Team.

    “We had some ups and downs but to finish on a win is great,” Canfield said. “We worked hard all day and overall we’re really happy. The last race was definitely a close finish – Oman Air have been the pace setters in the Series so to take it right at the finish was great. As far as we are concerned the podium has always been in sight.”

    Swiss crew Alinghi, winners of Act 2 in Qingdao, had a mixed bag of results including one race win but also a last-place finish. Their challenging day was summed up in the final race when one of their boat’s two rudders fell off halfway round the course, leaving them to limp home just three seconds inside the time limit.

    Sail Portugal, under the leadership of former Olympian Diogo Cayolla, showed that despite their current position of sixth in the standings they can still challenge for the lead, with two podium finishes. There was also a welcome return to action for Land Rover BAR Academy after structural damage forced them out of five of yesterday’s six races.

    The climax of Act 3 kicks off at 1400 tomorrow. Fans can follow the action live on YouTube and BT Sport Europe from 1530 to 1700 BST.

    Extreme Sailing Series™ Act 3, Cardiff standings after Day 3, 22 races
    Position / Team / Points

    1st Oman Air (OMA) Morgan Larson, Pete Greenhalgh, James Wierzbowski, Ed Smyth, Nasser Al Mashari 227 points.
    2nd SAP Extreme Sailing Team (DEN) Jes Gram-Hansen, Rasmus Køstner, Mads Emil Stephensen, Pierluigi De Felice, Renato Conde 210 points.
    3rd Red Bull Sailing Team (AUT) Roman Hagara, Hans Peter Steinacher, Stewart Dodson, Adam Piggott, Brad Farrand 209 points.
    4th CHINA One (CHN) Taylor Canfield, Shane Diviney, Hayden Goodrick, Garth Ellingham, Luke Payne 208 points.
    5th Alinghi (SUI) Arnaud Psarofaghis, Nicolas Charbonnier, Timothé Lapauw, Nils Frei, Yves Detrey 205 points.
    6th Sail Portugal (POR) Diogo Cayolla, Javier de la Plaza, Luís Brito, João Matos Rosa, Sam Bell 176 points.
    7th Land Rover BAR Academy (GBR) Paul Campbell-James (‘CJ’), Neil Hunter, Will Alloway, Rob Bunce, Adam Kay 107 points.


     

     

     

     

     

    TT NO BRASIL

     

    Os principais pilotos do país estão em contagem regressiva para o 2º Rally Baja Jalapão 500, que será realizado neste final de semana (2 e 3). O evento patrocinado pela Can-Am soma valiosos pontos para os campeonatos nacionais de Rally Baja e de Rally Cross Country para UTVs, quadriciclos e motocicletas. A largada e a chegada será em Palmas (TO), com pernoite em São Félix do Tocantins, sendo que o grande destaque do roteiro é a passagem pelas inóspitas areias do Jalapão.

    Os competidores terão pela frente quase 900 quilômetros de desafios, somando deslocamentos e trechos cronometrados (especiais). A família de UTVs Can-Am Maverick é destaque na disputa e está confirmada no grid com os pilotos Bruno Sperancini (atual campeão do Rally dos Sertões), Deninho Casarini, Marcelo Mistrorigo, Vinícius Gomes da Silva e Maurício Pena Rocha (pela equipe Quadrijet Racing), além dos irmãos Gabriel e Rodrigo Varela, o atual campeão do Rally Baja Jalapão 500.

    “Vou para defender o título, venci esta prova no ano passado e quero manter a invencibilidade”, disse Rodrigo Varela, que compete com o Can-Am Maverick Turbo. “O UTV está 100% pronto, fizemos todos os testes necesários. Vou contar com um navegador, o Maickon Padilha, já como preparação para o Rally dos Sertões”, continuou. O maior rally do país será entre os dias 3 e 10 de setembro.

    No Jalapão, Gabriel Varela tem como foco as disputas válidas pelo Brasileiro de Rally Baja, no qual é o atual líder da UTV Turbo e segundo colocado da classificação geral com o Can-Am Maverick Xds Turbo. “O Jalapão traz grandes quilometragens, calor e muito desgaste para os pilotos e os equipamentos. Está tudo certo para a largada e a estratégia é andar com cautela. Confio muito no UTV Can-Am e venho de bons resultados, as expectativas são muito boas”, concluiu o paulista.

    Ideia Fixa em ação – A Can-Am incentiva a solidaridade ligada ao esporte e é parceira do projeto Ideia Fixa, que abre a programação do Rally Baja Jalapão 500 nesta sexta-feira (1º), às 9h30. A equipe de voluntários estará no CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) do conjunto Morada do Vale, em Palmas, e irá beneficiar no mínimo 100 crianças carentes.

    Além de muito carinho, elas irão receber doações, que incluem livros infantis, revistas, folhas de atividades e kits de higiene bucal e pessoal, entre outros itens. O projeto Ideia Fixa tem 14 anos de história e já beneficiou mais de 137 mil pessoas em 16 Estados brasileiros. As doações entregues somam 206 toneladas e 156.800 livros novos e usados.

    Programação – 2º Rally Baja Jalapão 500*
    Sexta-feira, 1/7 - Palmas (TO)
    Das 9h às 12h e das 13h30 às 18h - Secretaria de prova e vistorias técnicas (local: Shopping Capim Dourado)
    9h30 – Ação social do Projeto Ideia Fixa (local: CEU do conjunto Morada do Vale)
    18h30 – Briefing (local: Hotel Girassol Plaza)
    20h30 - Largada Promocional (local: Shopping Capim Dourado)

    Sábado, 2/7- Palmas (TO) / São Félix do Tocantins (TO)
    6h - Largada em Palmas (local: Shopping Capim Dourado)
    Deslocamento inicial - 104,12 km
    Especial (trechos cronometrados) - 388,33 km
    Deslocamento final - 16,86 km
    Total do dia - 509,31 km

    Domingo, 3/7- São Félix do Tocantins (TO) / Palmas (TO)
    9h - Largada em São Félix do Tocantins
    Deslocamento inicial – 0,76 km
    Especial (trechos cronometrados) – 219,93 km
    Deslocamento final - 166,92 km
    Total do dia - 386,98 km
    17h30 - Premiação (local: Terraço Shopping Capim Dourado)

    * A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

    Sobre a BRP - A BRP (TSX: DOO) é líder global em projeto, desenvolvimento, fabricação, distribuição e comercialização de veículos esportivos e sistemas de propulsão. Seu portfólio inclui os veículos para neve Ski-Doo e Lynx, a moto aquática Sea-Doo, os veículos side-by-side e quadriciclos Can-Am, os roadsters Can-Am Spyder e os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotaxwell, além dos motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP dá suporte a sua linha de produtos com peças, acessórios e vestuário dedicados. Com uma renda anual com vendas de mais de CA$ 3 bilhões em 105 países, a empresa conta com cerca de 7.100 funcionários no mundo.

    www.brp.com

    @BRPnews

    Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Evinrude, Rotax, Can-Am, Spyder, Commander, Maverick, X e o logotipo da BRP são marcas comerciais da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas comerciais são propriedade de seus respectivos donos.


    Rodrigo Varela acelera o Can-Am Maverick Turbo 2016
    Cr�dito: Doni Castilho/DFotos

    Gabriel Varela acelera o Can-Am Maverick Xds Turbo 2016
    Cr�dito: Doni Castilho/DFoto

     

    PRMINIRACING COM NOVIDADES

     

    NEWS PRMINIRACING - JUNHO #2016
    Será já no próximo fim-de-semana que terá lugar no Caramulo a 5ª prova do Campeonato de Montanha de 2016. Esta prova marca o início da 2ª metade do Campeonato e como tal, esta é altura de começar a fazer contas sérias acerca da classificação no Campeonato. A Rampa do Caramulo é reconhecida pela sua extensão relativamente curta, mas por ser bastante rápida, beneficiando os carros de maior velocidade de ponta. Contrariamente às três primeiras provas do Campeonato em que a chuva marcou presença regular e de forma intensa, para esta prova prevê-se bastante sol e calor, com as temperaturas a rondarem os 35º C. Estão assim garantidas as condições ideais para a prática da modalidade e para a forte presença do público nesta região centro do país.
    O Team PRMiniracing após os excelentes resultados alcançados na prova anterior – Santa Marta Penaguião – volta a marcar presença com o intuito de discutir as primeiras posições do pódio e com isso angariar importantes pontos para o Campeonato para ambos os seus pilotos.
    RUI RAMALHO – OSELLA PA21S EVO # 102

    Depois do excelente andamento demonstrado em Santa Marta, o piloto mais jovem da PRMiniracing pretende aumentar ainda mais o seu ritmo, tirando agora proveito do seu melhor conhecimento do Osella e com isso discutir a vitória absoluta nesta prova. Para que isto seja possível, será necessário que tecnicamente tudo esteja perfeito subida após subida, contando para isso com os conhecimentos dos elementos técnicos da sua equipa que em todas as provas têm um papel fundamental no desempenho e obtenção dos melhores resultados por cada um dos pilotos da Equipa. 
    PAULO RAMALHO – JUNO CN09 # 103
    Paulo Ramalho depois de 4 pódios consecutivos em tantas outras provas, pretende uma vez mais alcançar mais um pódio, reforçando assim os resultados globais da sua equipa. O piloto do Porto está ciente da competitividade dos seus adversários, com os quais prova a prova tem discutido as posições por margens mínimas, o que potencia a emotividade e o especial valor dos resultados até agora por si alcançados. Assim sendo, Paulo manterá a mesma postura combativa para esta prova, na qual em 2007, garantiu a sua primeira vitória absoluta da sua carreira.
    HORÁRIO
    SÁBADO # 2 JULHO
     
    15H00          1ª SUBIDA TREINOS
    15H45          2ª SUBIDA TREINOS
    16H30          1ª SUBIDA PROVA
     
     
    DOMINGO # 3 JULHO
     
    10H00          SUBIDA TREINOS LIVRES
    11H45          2ª SUBIDA PROVA
    14H00          3ª SUBIDA PROVA
    REPORTAGENS TV - Rampa Serra da Estrela
    alt
    alt

     

    RALI VIDREIRO

     

    Joaquim Alves - “Melhoramos o carro mas ainda não consegui impor o ritmo pretendido ”

     

     

    joaquim alves_3_CopyJOAQUIM ALVES__CopyO Campeonato Nacional de Ralis foi até à Marinha Grande onde decorreu a 4ª ronda da época com a edição de 2016 do Rallye Vidreiro, prova que esteve a cargo do Clube Automóvel da Marinha Grande. A prova em piso de asfalto foi bastante interessante de seguir, com a habitual presença de muitas viaturas da categoria R5 que trouxeram muita competitividade pelos lugares cimeiros, com andamentos muito vivos e com as posições a serem definidas apenas já com o chegar da última especial. A Cesar Racing Rallye Team prosseguiu a sua temporada desportiva, com Joaquim Alves e Luís Ramalho no Ford Fiesta R5. O piloto de Cesar, Oliveira de Azeméis partiu para a prova com a ambição de evoluir com o Fiesta, neste que foi apenas a sua segunda prova com o R5 neste tipo de piso, tentando também fazer um rali sem percalços de forma a não comprometer a sua prova. A equipa não escolheu o melhor setup para o primeiro dia de prova, mas foram evoluindo a cada especial, isto apesar de não conseguir acertar com o melhor setup para a travagem mas ainda assim a conseguirem rodar dentro do top 10. Após as 9 especiais de classificação, Joaquim Alves e Luís Ramalho levaram o Ford Fiesta R5 ao 9º lugar da geral. Como concluiu Joaquim Alves “ depois do percalço que tivemos nos Açores, era importante no rallye Vidreiro fazer uma prova sem incidentes de forma a não comprometer o resultado final. A prova foi bem disputada, com especiais muito rápidas e acabei por não conseguir entrar com o ritmo que pretendia. Voltei a ter dificuldades com a travagem do carro, ao longo do rali fomos alterando o setup, mas mesmo assim nunca conseguir ter a travagem como pretendia. Nos ralis de terra a progressão de andamento com o Fiesta R5 tem sido mais fácil, mas no asfalto temos de trabalhar ainda mais para chegar ao andamento pretendido e também para ir ainda mais além na classificação geral”. No momento, a César Racing Rallye Team ainda não confirmou a sua presença na próxima prova, o Rallye Vinho Madeira, que irá decorrer de 4 a 6 de Agosto.

     

    PRIMEIRO TOYOTA MIRAI

     

    Primeiro Toyota Mirai na Noruega entregue a Empresa de Hidrogénio

    • Depois do Reino Unido, da Dinamarca, da Alemanha e da Bélgica, a Noruega é o 5º país europeu a dar início à comercialização do primeiro sedan do mundo movido a célula de combustível.
    • A Empresa Uno-X Hydrogen recebeu o primeiro Toyota Mirai - um carro movido a célula de combustível que emite apenas vapor de água e que pode ser reabastecido em apenas 5 minutos.
    • Para além de ter o objetivo de contruir uma rede de 20 postos de hidrogénio públicos na Noruega até 2020, a Empresa Uno-X Hydrogen vai começar em breve a construção da primeira estação de hidrogénio do mundo alimentada por energias renováveis excedentes, sendo que a produção de hidrogénio assenta num processo ambientalmente responsável.
    • Governo norueguês apoia a implementação de uma infraestrutura de reabastecimento de hidrogénio com o objetivo de criar uma sociedade assente na utilização deste combustível, oferecendo benefícios para abastecer os condutores de automóveis movidos a hidrogénio (como por exemplo: redução de impostos, estradas com portagem gratuitas e estacionamento público, ...).
    • A Noruega tem como objetivo até 2025 vender 50.000 carros movidos a célula de combustível.
     

    RAMPA DA GUARDA

    NOVA RAMPA EXTRA CALENDÁRIO

     

    RAMPA NA GUARDA

     

     

    Trata-se de uma rampa homologada pela FPAK.

    A Rampa da Guarda – Sobral da Serra estará em conformidade com o Código Desportivo Internacional e seus anexos da Federação Internacional do Automóvel, com as Prescrições Gerais de Automobilismo e Karting 2016 e as Prescrições Específicas de Ralis de Regularidade.

    A intenção é que esta prova possa, no futuro, vir a estar inscrita no Campeonato Nacional de Montanha que integra o Circuito de Rampas Nacional. A organização está a cargo da Guarda Unida Desportiva e conta com o apoio da Câmara Municipal da Guarda e da Junta de Freguesia de Sobral da Serra.

    O percurso sempre a subir, tem cerca de 2.5 klms.

    É um percurso bastante interessante.

     

    Esta Rampa já teve duas provas anteriores.

     

    Se quiser ver algumas coisas sobre a Rampa, basta ir à net e procurar “RAMPA DO SOBRAL DA SERRA”.

     

    SPRINT RACE - BRASIL

     

    Sprint Race: Os irmãos Eduardo e Wanderlei Berlanda farão Corrida de Convidados com Guilherme Salas

    Campeão de 2013 da Sprint Race, Salas retorna à categoria ao lado dos pilotos catarinenses no autódromo da capital paulista

    O formato da Corrida de Convidados, em que os competidores oficiais revezam o carro com participantes de campeonatos nacionais e internacionais, foi introduzido este ano na Sprint Race e será em Interlagos. A quarta etapa, que será disputada nos dias 13 e 14 de agosto, terá transmissão da BandSports, Play TV e Programa Acelerados na TV Record em episódios do Reality Show da Sprint Race.

    Eduardo Berlanda e Wanderlei Berlanda Jr. em um gesto de retribuição convidaram Guilherme Salas para compor o grid da próxima etapa."O convite ao Salas, além de ser um piloto rápido, é retribuir a ajuda que ele deu ao Juninho em uma etapa, onde ele acompanhou diretamente, e ajudou muito com um resultado positivo. Mesmo sendo mais novo que eu, quero aproveitar toda a grande experiência dele em campeonatos nacionais. Acredito que o talento dele vai somar muito no SR17", declara Eduardo Berlanda, de 30 anos.

    A dupla de Florianópolis (SC) lidera o campeonato."Tanto nossa expectativa quanto objetivo em andar com o Guilherme Salas é ter um convidado que já tenha experiência com o carro da Sprint Race e ser rápido logo nos primeiros treinos, tendo sempre como objetivo somar o máximo de pontos com visão no campeonato. Sendo assim, na mesma pista que ele conquistou o título de 2013 ao lado de Gaetano Di Mauro", enfatiza Wanderlei Berlanda Jr.

    "A iniciativa de chamar convidados já com nível de Stock Car, Brasileiro de Marcas, entre outros, é perfeita. Assim, a categoria tem uma maior visibilidade e sem dúvida é importante e divertido ao mesmo tempo, andar ao lado de pilotos com o nível altíssimo", menciona Juninho (23 anos), de Florianópolis (SC).

    "Tenho boas expectativas, pois os irmãos estão muito bem no campeonato e será um prazer dividir o carro com eles na Sprint Race, na qual conquistei o título em 2013", diz Guilherme Salas, de 22 anos.

    "Já corri algumas vezes na pista de Interlagos e tenho algumas vitórias no circuito. Por isso, a estratégia vai ser pontuar o máximo possível para ajudar os irmãos a serem campeões esse ano", ressalta o piloto de Jundiaí (SP).

    Salas é uma das grandes revelações do automobilismo nacional nos últimos anos e atual piloto no Campeonato Brasileiro de Marcas defendendo a equipe Greco-Renault, foi Campeão 2013 da Sprint Race, Campeão Brasileiro de Turismo 2014 e 3º colocado no Brasileiro de Marcas 2015.

    Guilherme Salas foi piloto revelação na abertura do calendário 2016 da Stock Car na Corrida de Duplas ao lado de Ricardo Maurício. "É uma iniciativa muito legal da Sprint Race, uma oportunidade para os pilotos já nomeados conhecerem a categoria e vai gerar uma grande mídia e belas disputas na pista", conclui.

    A Sprint Race Brasil têm patrocínio da Alpina, Pirelli, Ecopads, Vaz, Fremax e Rio Custom.

    Calendário 2016

    20/03 - Curitiba (PR) - AIC - Circuito Misto
    24/04 - São Paulo (SP) - Interlagos
    29/05 - Curitiba (PR) - AIC - #Oval
    19/06 - Curitiba (PR) - AIC - #Inverse Track/Grid

    14/08 - São Paulo (SP) - Interlagos - #Guest Race
    18/09 - Londrina (PR) - #NightChallenge
    23/10 - Cascavel (PR) - #SetUpFree
    18/12 - São Paulo (SP) - Interlagos - #Pontuação Dobrada*
    *Sujeito a alteração - alternativa

     

    Trios (Luciano Santos/SigCom)

    Trios (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    (Luciano Santos/SigCom)

     (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    (Luciano Santos/SigCom)

     (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    (Luciano Santos/SigCom)

     (Luciano Santos/SigCom)
    Alta  | Web

    Piloto Guilherme Salas (Divulgação)

    Piloto Guilherme Salas (Divulgação)
    Alta  | Web

    Eduardo Berlanda e Wanderlei Berlanda Jr. lideram o campeonato (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)

    Eduardo Berlanda e Wanderlei Berlanda Jr. lideram o campeonato (Rodrigo Guimarães/Sprint Race)
    Alta  | Web


     

    CAMPEONATO NACIONAL DE RALIS

    CAMPEONATO NACIONAL DE RALIS

     

    RALI DO VIDREIRO

     

    JOSÉ PEDRO FONTES VENCEU

     

    O Citroenv2 Copyv1-zoomsport Copyv3 Copyv4 Copyv5 Copyv6 Copyv10 Copyv11 Copyv12 Copyv14 Copyv15 Copyv16 Copyv17 Copyv18 Copyv19 Copyv20 Copyv21 Copyv22 Copyv23 Copyv24 Copyv25 Copyv26 Copyv27 Copyv28 Copyv29 Copyv30 Copyv31 Copyv32 Copyv33 Copyv34 Copyv35 Copy DS 3 de José Pedro Fontes não "passou " cartão a ningém e foi o vencedor da edição do Rali Vidreiro, tendo atrás de si os Skoda Fabia de Pedro Meireles e Miguel Campos.Na 4ª, 5ª e 6ª posição fcaram os Ford Fiesta de João Barros que teve na sua esteira  os Citroen de Carlos Martins e Carlos Vieira.

     

    Fotos de Zoomsport - António Silva - www.velkocidadeonline.com

     

    CASTRO NO RALI VIDREIRO

     

    Objetivos alcançados para Manuel Castro no Rallye Vidreiro

     

     

    MANUEL CASTRO_1_CopyMANUEL CASTRO_CopyA marinha Grande foi o palco da 4ª ronda do Campeonato Nacional de Ralis, em mais uma edição do Rallye Vidreiro, prova a cargo do Clube Automóvel da Marinha Grande Para dupla Manuel Castro e Luís Costa o balanço da prova em piso de asfalto é positivo, com a equipa a cumprir os objetivos de terminar no top 10. A única equipa que continua a apostar num S2000 voltou a registar bons cronos perante os mais competitivos R5, fazendo valer uma vez mais a fiabilidade do Skoda Fabia S2000 conseguindo em quatro provas, quatro pontuações para o campeonato. A tarefa não era fácil, com as especiais de classificação com médias altíssimas a não beneficiar o Skoda, mas ainda assim a dupla rodou com um bom ritmo ao longo de todo rali, nesta que foi ainda a sua segunda prova neste tipo de piso. Como salienta o piloto de Guimarães “O rali correu bem e acabamos dentro dos nossos objectivos que era o top 10! Entramos bem na sexta feira, na primeira especial do Farol e na segunda passagem tentamos aumentar o ritmo. Contudo com o acidente do Diogo Salvi e a consequente neutralização da especial acabando assim por não materializar no tempo final o andamento que conseguimos impor até onde fomos obrigados a parar. No Sábado optamos por impor um ritmo mais forte, e apesar de não o conseguirmos fazer na especial da Caranguejeira, em Espite/Matas e em S.Pedro fomos demonstrando um andamento mais produtivo. Contudo à saída de um gancho o carro escorregou demasiado e acabei por perder algum tempo na manobra, mas faz parte e os ralis são assim mesmo. Na última passagem por S. Pedro tentamos alcançar o 9º lugar final, pois estávamos a apenas 10 segundos! Conseguimos realizar um excelente andamento e obtivemos um 6º tempo à geral, ganhamos 8 segundos mas não foi suficiente e ficamos a apenas 2 segundos do 9º lugar a geral. Estamos conscientes que em Mortágua com um bom trabalho de casa podemos aumentar o ritmo e é isso que vamos fazer neste intervalo até lá. O carro esteve mais uma vez impecável e o trabalho da Veloso Motorsport foi excelente!” Manuel Castro e Luís Costa terminarm o Rallye Vidreiro na 10ª posição da geral.

     

    ETCC EM FRANÇA

     

    Two races shown live on Eurosport, two points between the FIA European Touring Car Cup top two Kris Richard and Petr Fulín with two race weekends remaining and the prospect of ETCC Super 1600 Cup title number two for Niklas Mackschin are all in store when Magny-Cours hosts the bumper-to-bumper action next week (8-10 July).

    An untried venue for the ETCC, Circuit Nevers Magny-Cours is situated 260 kilometres south of Paris and 255 kilometres west of Lyon. Once the home of the French Grand Prix, the 4.411-kilometre track twice hosted the World Touring Car Championship in 2005 and 2006. But with the WTCC on its summer break, its official feeder series will take centre stage in central France.

    By claiming his fourth win from eight attempts on the streets of Vila Real in Portugal last month, Kris Richard holds a two-point lead over Petr Fulín in the battle for the ETCC Super 2000 Cup, which comes with a prize drive at a WTCC event in 2017. The 21-year-old Swiss, who races a TCN2-specification Honda Civic for Rikli Motorsport, has high hopes for more success.

    “I was in Magny-Cours six year ago testing a formula car,” said Richard. “It’s a long time but I am a person that learns a circuit very fast and I will also be training on the simulator. I am really looking forward to this race and Imola at the end of the season. I will drive to my best and what I can do with the car. Maybe it works, maybe it doesn’t but hopefully it will continue to work.”

    While Richard was able to celebrate another victory in Vila Real, Fulín headed home to his native Czech Republic frustrated. Following the high of second place in Race 1, a drive-through penalty after contact with Peter Rikli in Race 2 ruled out another Portugal podium for the Křenek Motorsport SEAT driver. Fulín will be more determined than ever to hit back in France.

    Rikli also lost ground in Portugal and badly needs a strong haul of points at Magny-Cours to get his title challenge back on track. Norbert Nagy might have lost out on his maiden ETCC victory in Vila Real thanks to a late puncture but the Hungarian, 21, rallied to claim third place in Race 2. Twenty-year-old Serbian Mladen Lalušić was twice in the points in Portugal but Swiss Christjohannes Schreiber, 27, failed to go the distance in both events due to a technical fault.

    Fábio Mota, 28, overcame several setbacks during his home ETCC weekend to finish fourth in Race 2. However, his Macedonian Lema Racing team-mate, double FIA Hill Climb champion Igor Stefanovski, was a non-starter following a car-wrecking crash in qualifying.

    FIRST ETCC STARTS FOR CHAUMAT, VESNIC: Pierre-Etienne Chaumat will fly the French flag when he makes his ETCC debut at Magny-Cours. The 26-year-old former karter will drive a SEAT for the established JSB Compétition outfit. Meanwhile,Milovan Vesnic will make his first ETCC start alongside Mladen Lalušić at ASK Lein Racing. Vesnic has been on the sidelines since the start of the season while the squad he manages awaited delivery of its second SEAT.

    MACKSCHIN ON THE BRINK OF ETCC SUPER 1600 SPOILS: Niklas Mackschin can put his second successive ETCC Super 1600 title beyond doubt with a strong haul of points in France, such has been the 21-year-old German’s impressive performances in 2016 at the wheel of his GENA Autosport Ford Fiesta. However, his compatriots Kevin Hilgenhövel, 17, and Andreas Rinke, 30, have also shown plenty of pace and both claimed podiums in Portugal in their ETH Tuning Peugeot 207s. Czech Tomáš Korený, 16, also scored a Vila Real podium and will be aiming for another positive weekend in France. With Ulrike Krafft not competing in Magny-Cours due to work commitments, Ukrainian Ksenia Niks will be unchallenged in the battle for ETCC Ladies’ Cup points. Daniel Niermann made his ETCC debut at Circuit Paul Ricard in France in April and has continued to progress.

    BIG YEAR FOR ETCC: It’s a big year for the ETCC with a new two-tiered structure in place to streamline the competition. The headlining Super 2000 Cup is for the FIA’s new TCN2 category, plus the TC2T, TC2 and Single Make Trophy class, while the Super 1600 Cup caters for cars such as Ford’s Fiesta and Peugeot’s 207. And there are two big prizes at stake with the S2000 champion winning a WTCC race weekend in 2017, while the S1600 champion gets a test in a new-generation TCN2 car.

    RULES REFRESHER: While the results of Qualifying will determine the grid order for Race 1, the results of the first race will decide the starting grid for Race 2, albeit with the top eight finishers lining up in reverse order. S2000 Cup and the S1600 Cup competitors will score points as follows: fastest three drivers in qualifying: 3-2-1. The top eight finishers in each class in each race will score: 10-8-6-5-4-3-2-1. A race-by-race prize fund of €25,000, jointly awarded by tyre partner Yokohama, will be split between S2000 and S1600 competitors.

    PROVISIONAL KEY TIMINGS:  Friday 8 July: 13h30-14h15: Testing Saturday 9 July: 09h25-10h10: Free Practice; 15h00-15h30: Qualifying; 15h40 (approx.): Post-Qualifying press conference (Media Centre) Sunday 10 July: 10h50-11h15: ETCC Race of Magny-Cours Race 1 (rolling start)12h35-13h00: ETCC Race of Magny-Cours Race 2 (standing start); 13h10: Race 1 and Race podiums; 13h30 (approx.): Post-Race press conferences (Media Centre). Timings provisional and subject to change

    EUROSPORT TV SCHEDULE: Eurosport 2 will broadcast both races live at 10h45 and 12h30 CET on Sunday 10 July. Both races will also be streamed live at FIAETCC.com.

    PROVISIONAL STANDINGS AFTER ROUND 8 OF 12: Super 2000: 1 Richard 74; 2 Fulín 72; 3 Rikli 49; 4 Nagy 44; 5 Fernandes 40; 6 Lalušić 36; etc. Super 1600: 1 Mackschin 101; 2 Rinke 64; 3 Hilgenhövel 45; 4 Korený 37; 5 Krafft 32; 6 Niermann 40; etc.

    ETCC CALENDAR 2016: 1-3 April 2016: Circuit Paul Ricard (France); 15-17 April 2016: Slovakia Ring (Slovakia); 26-28 May 2016: Nürburgring Nordschleife (Germany); 24-26 June 2016: Circuito Internacional de Vila Real (Portugal) S; 8-10 July 2016: Circuit de Nevers Magny-Cours (France)*; 30 September-2 October 2016: Autodromo Enzo e Dino Ferrari, Imola (Italy)** S=street race; * =GT Tour support race; ** =FIA European F3, GT Tour support race

     

    IMAGES
    ETCC action image.jpg

     

    WTCC EM VILA REAL - BY DESPFOTO

    GALERIA DE IMAGENS

     

    O WTCC EM VILA REAL

     

    Grupo de imagens do WTCC em VIla Real, fotos da autoria de Despfoto

     

    Fotos de Despfoto - www.velocidadeonline.comw1 Copyw2 Copyw3 Copyw4 Copyw5 Copyw6 Copyw9 Copyw10 Copyw11 Copyw12 Copyw14 Copyw15 Copyw16 Copyw17 Copyw18 Copyw19 Copyw20 Copyw21 Copyw22 Copyw23 Copyw24 Copyw100 Copyw101 Copyw102 Copyw103 Copyw104 Copyw106 Copyw107 Copyw108 Copyw109 Copyw110 Copyw111 Copyw112 Copyw114 Copyw115 Copyw116 Copyw117 Copy

     

    SÉRIE ESPECIAL FORD

    SERIE ESPECIAL DA FORD

     

    Def1-fordheritage-serieespecial Copy_Copyf2 Copy_Copyf3 Copy_Copyf4 Copy_Copypois do sucesso obtido nas 24 Horas de Le Mans, a Ford está a preparar uma série especial, conforme as imagens anexas

     

    ANDRÉ OLIVEIRA DESISTIU

     

    André Oliveira obrigado a desistir no Vidreiro

     

     

    andre oliveira_2_Copyandre oliveira_CopyNão terminou de forma positiva a edição de 2016 do Rallye Vidreiro para a dupla André Oliveira e Sérgio Rocha, já que foram obrigados a abandonar a prova muito cedo. O piloto de Famalicão prosseguiu na Marinha Grande a sua adaptação ao seu novo Citroën Ds3 R1 na qual disputou apenas a sua segunda prova, depois da estreia no Rali de Monchique. André Oliveira entrou motivado mas com cautelas na primeira especial do Farol, evitando percalços numa especial que é muito propícia a furos. A 2ª PE acabou por ser neutralizada, pelo que a equipa prosseguiu com a Super Especial no centro da Marinha Grande, onde conseguiram um bom desempenho e um bom registo, isto apesar de um ligeiro toque num passeio que lhes fez perder alguns segundos. No sábado a ambição era progredir em termos de andamento, mas logo no arranque da primeira especial, um problema mecânico no Ds3 R1 colocou um ponto final na prova da dupla, que acabou assim por ter uma prestação muito curta na prova em piso de asfalto. “Entramos motivados no rali de forma a tentar reduzir a desvantagem de andamento para os nossos adversários e conseguimos um bom andamento na primeira PEC. A segunda foi neutralizada devido a um acidente e não podemos melhorar o nosso desempenho! A super especial, correu bem e rodamos sempre com um bom ritmo, isto apesar de um toque que demos num passeio na parte final que nos fez perder alguns segundos. Em relação ao dia de sábado não há muito a dizer! Logo no arranque da primeira PEC do dia, surgiu um problema mecânico no Ds3 e ficamos ali, exatamente no mesmo local de onde desistimos o ano passado! Uma prova desmotivante, mas não vamos baixar os braços e vamos trabalhar já para a próxima prova”, salientou André Oliveira. O piloto deixa ainda um especial agradecimento a todos os seu parceiros no projeto, Delta Cafés, Casa Pega Restaurante, Grupo Mar Comercio de Bacalhau, Imagin Publicidade, Gintágua, Presticar, Pagi Confecções Lda, Talhos J futuro, Auto Reparadora Ribeirais MacominhoSport.

     

    CIRCUITO DE VILA REAL

     

    Carvalho e Batista mantêm liderança do CNVT

    Para Nuno Batista e Francisco Carvalho não correu bem a jornada do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos, que no passado fim-de-semana visitou o espectacular circuito citadino de Vila Real. Depois de um fim-de-semana de sonho em Braga, com 4 vitórias em outras tantas corridas, a experiente dupla não foi bafejada pela sorte na pista transmontana.

    Primeiro foi um problema com os travões a afectar o SEAT Leon Cup Racer TCR de Nuno Batista na primeira corrida, para depois um acidente logo após a largada, deixar fora de prova Francisco Carvalho. Sabendo de antemão que iriam ter uma jornada difícil, os dois pilotos tiveram de aceitar a má sorte, conseguindo, no entanto, sair de Vila Real ainda na liderança do Campeonato.

    “Primeiro gostaria de salientar o ambiente fantástico vivido aqui em Vila Real com muito público a apoiar debaixo de um calor infernal. Em relação à competição em si, é verdade que saímos daqui um pouco frustrados porque esperávamos mais. A minha qualificação não foi fácil, mas depois na corrida consegui um bom arranque e subi ao terceiro lugar, que defendi até à sexta volta. Muito cedo comecei a sentir que o pedal de travão estava a ficar esponjoso e com o problema a piorar volta a volta, até que tive mesmo de diminuir o ritmo e com isso perdi dois lugares até ao final da corrida. Foi pena porque teria certamente terminado no pódio, o que se enquadrava dentro dos objectivos.”  Disse Nuno Batista.

    “Infelizmente não posso estar contente, como gostava de estar depois de correr no meu circuito de eleição. Consegui uma boa prestação na qualificação e tinha tudo para lutar pela vitória. Arranquei muito bem e quando tentava passar o segundo classificado, levei dois toques que me projectaram contra os rails e foi o fim da corrida, logo ali nos primeiros metros. Estou triste porque estava ciente que era um colega de equipa no outro carro, e por isso não arrisquei nada… tenho pena que ele não tenha tido o mesmo cuidado. Acho que o Mora está muito pressionado para vencer uma corrida e desta vez cometeu um erro que nos colocou a ambos fora de prova. Vamos pensar já na prova de Portimão, onde apesar de tudo chegamos ainda como líderes do Campeonato.” Referiu Francisco Carvalho.

    Francisco Carvalho e Nuno Batista, que têm o apoio de: ADVOLOGY, Turboclinic, Florestal, Viapesados Truck Parts, Bardahl, Bernardo Marques, First Stop, CMEP, Gonksys, Homework e IPG, disputam a próxima prova do CNVT a 09 e 10 de Julho no Autódromo do Algarve. 


    NOTA DE REDACCÃO


    O www.velocidadeonline.com, enquanto gestor desta página e respectiva página do Facebook, é neste caso totalmente alheio quer à qualidade, quer ao teor deste artigo em termos de erros e imprecisões apresentado pela Race Spirit como autor deste artigo. PR03 290616_Copy

     

    MARRÃO NA RAMPA DO CARAMULO

     

    Francisco Marrão muito motivado para a Rampa do Caramulo

    Depois de ter ficado muito perto do pódio na Rampa de Santa Marta, Francisco Marrão não poderia ter outro objectivo para a próxima Rampa do Caramulo, senão o de lutar por um lugar entre os três primeiros na Categoria 4 com o seu SEAT Leon Supercopa MKI.

    O piloto nortenho tem vindo a evoluir positivamente com o apoio da Speedy Motorsport, conseguindo aumentar prova a prova o seu ritmo de prova, o que o trouxe até ao topo da tabela e à luta pelas primeiras posições.

    Estou muito satisfeito com o meu percurso no nacional de montanha em 2016. Os tempos começam a sair e consigo agora apostar em lugares no topo superior da tabela, mesmo lutando contra pilotos com carros bem mais recentes e por isso mais competitivos que o meu SEAT, como é o caso do Ricardo Gomes, que ficou por pouco à minha frente em Santa Marta. Ele que me desculpe, mas desta vez quero ficar no pódio e isso significa que ele vai ficar atrás de mim! A excelente preparação e a grande capacidade técnica da Speedy Motorsport e a grande ajuda do Pedro Salvador, tem tido um papel fundamental na minha evolução e só espero que consiga continuar a evoluir e a aspirar a lugares ainda melhores. Gosto muito desta rampa, onde consegui andar bem no ano passado, e por isso espero um bom resultado final.” Disse Francisco Marrão.

    Com a distância total de 2,8 quilómetros, a Rampa do Caramulo começa ao km 0,3 da EN 230-3, com final 350 metros após o km 2,8 em Estrada Municipal acesso ao Cabeço da Neve.

    Horário:

    02.07.2016 - Sábado
     
    15h00 - 1ª Subida Treinos
    15h45 - 2ª Subida Treinos
    16h30 - 1ª Subida Oficial
     
    03.07.2016 - Domingo
     
    10h00 - Subida Treinos Livres
    11h45 - 2ª Subida Oficial

     

    NOTA DE REDACÇÃO

     

    O www.velocidadeonline.com  enquanto gestor desta pagiuna, e respectiva página do Facebook, é neste caso totalmente alheio quer à qualidade, quer ao teor deste artigo em termos de erros e imprecisões apresentado pela Race Spirit com autor deste artigo
    14h00 - 3ª Subida OficialPRFM300616A Copy

     

    VELOSO MOTORSPORT NO RALI VIDREIRO

     

    Top-Ten” para a Veloso Motorsport no Rallye Vidreiro

     

    Teve lugar no passado fim-de-semana mais uma jornada do Campeonato Nacional de Ralis 2016, com a realização do Rallye Vidreiro – Centro de Portugal, prova em que a Veloso Motorsport esteve presente com a dupla Manuel Castro/Luis Costa, ao volante do Skoda Fabia S2000 preparado e assistido pela equipa nortenha.

    Com justificados objectivos de terminar entre os dez primeiros em termos absolutos, Manuel Castro conseguiria concretizar essas ambições, com um 10º lugar no final dos dois dias de prova a demonstrar ser um excelente resultado, face à grande quantidade de carros de última geração presentes nesta competição.

    “Pode-se dizer que cumprimos os objectivos que trazíamos para este rali. O facto de tripularmos um S2000, condiciona-nos face à superior performance dos R5 e se isso é algo que não conseguimos contrariar, também nos dá motivação para andar mais depressa. Ao longo do rali andamos bem, com um ou outro deslize que nos fez perder tempo, mas o balanço final é muito positivo. No final do rali tentamos chegar ao nono lugar, não o tendo conseguido por apenas dois segundos. Senti que o nosso ritmo é cada vez melhor e vamos por isso trabalhar para optimizar ainda mais as nossas prestações. Uma palavra para o excelente trabalho da Veloso Motorsport, que nos colocou nas mãos um carro muito bem preparado e o manteve sempre no máximo das suas capacidades ao longo da prova.” Sintetizou Manuel Castro.

     

    Manuel Castro e Luis Costa tem agora algum tempo para analisar a primeira metade da época e delinear objectivos para a fase final de um campeonato muito competitivo. A dupla volta ao activo com a presença do Skoda Fabia S2000 no Rali de Mortágua, prova que se disputa a 16 e 17 de Setembro.


    NOTA DE REDACÇÃO :


    O www.velocidadeonline.com   enquanto gestor desta página e respectiva página do Facebook, é neste caso totalmente alheio quer à qualidade quer ao teor deste artigo em termos de erros e imprecisões apresentados pela Race Spirit, como autor deste artigo.



    VMS300616A Copy

     

    ABEL MARQUES NO PÓDIO DA CATEGORIA

     

    CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

     

     

    CIRCUITO VILA REAL

     

    ABEL MARQUES NO PÓDIO DA CATEGORIA EM VILA REAL



    Desta feita o piloFOX 8108_Copyto do Autobianchi A 112, Abel Marques não teve problemas técnicos com o seu pequeno carro, e graças a isso foi ao pódio por duas vezes no passado fim de semana no circuito de Vila Real, isto em termos de categoria.

    Segundo o piloto de Guimarães “ correu bem, terminei as duas corridas, sem problemas no Autobianchi, que esteve muito bem pela primeira vez esta época, já que nas provas anteriores houve sempre algo que me impediu de dar  o meu melhor em pista. Graças ao seu bom desempenho, culminou com duas idas ao pódio em termos de categoria, o que logicamente é muito positivo 
     

    HERNANI CONCEIÇÃO EM GRANDE PLANO EM VILA REAL

     

    CIRCUITO INTERNACIONAL DE VILA REAL

     

    LEGEND´S CUP

     

    HERNANI CONCEIÇÃO EM GRANDE PLANO EM VILA REAL


    FOX 7449_CopyFOX 7623_Copy

    O piloto de Vila Real  Hernâni Conceição esteve em grande plano pelo seu desempenho no passado fim de semana no Circuito Internacional de Vila Real, onde participou ao volante do seu competitivo Alfa Romeo 156.

    Assim o piloto transmontano faria os treinos livres isento de problemas, conseguindo assim encontrar as afinações adequadas para o seu Alfa Romeo 156, de forma a abordar a sessão de treinos cronometrados, com o objectivo de fazer um bom tempo. Segundo Hernâni Conceição “ os treinos cronometrados correram muito bem, aliás, correu muito melhor do que eu esperava, e que assim permitiu-me largar das linhas da frente da grelha de partida”.

    Sobre a primeira corrida “ correu bem, rodei no seio dum animado grupo de adversários, e consegui concretizar algumas ultrapassagens, e vi a bandeira de xadrez na sexta posição à geral, e terceiro na categoria, mas era muito difícil ficar mais à frente “.

    Mais motivado, na segunda corrida “ com os nervos à flor da pele, na minha frente apenas rodaram os carros mais potentes que o meu Alfa Romeo 156, consegui  assegurar o 6º lugar final e o terceiro em termos de categoria, tudo isto com muito empenho, em suma um balanço muito positivo”.

    CLASSIFICAÇÃO GERAL FINAL

     

    1ª Corrida

     

    1º Luis Barros – Ford Sierra RS 500 Cosworth

    2º João Novo – Ford Sierra RS 500 Cosworth

    3º Vasco Barros – Mercedes 190 DTM

    4º Herculano Antas – BMW M 3

    5º Alexandre Nogueira – Honda Integra

    6º HERNANI CONCEIÇÃO – ALFA ROMEO 156

     

    2ª Corrida

     

    1º Luis Barros – Ford Sierra RS 500 Cosworth

    2º Vasco Barros – Mercedes 190 DTM

    3º João Novo – Ford Sierra RS 500 Cosworth

    º Herculano Antas – BMW M 3

    5º Alexandre Nogueira – Honda Integra

    6º HERNANI CONCEIÇÃO – ALFA ROMEO 156

     

     

    CIRCUITO DE VILA REAL

    CIRCUITO DE VILA REAL

     

    GRUPO DE BOA DISPOSIÇÃO

     

    Foi o que reinou no espaço no paddock onde se encontrava  Carlos Santos pai e Filho, assim como um grupo de 13438847 10153610976625785_4413192166200886897_n_Copy amigos, entre os quais os pilotos Nuno Soares, Arnaldo Marques, e Fernando Xavier.

     

    CIRCUITO DE VILA REAL

    CIRCUITO DE VILA REAL

     

    UM "CHERINHO" DE DUAS RODAS NO WTCC

     

    Um Lada a mostrar como se faz a chicane de Mateus.Em breve muitas mais imagenms como estas no seu www.velocidadeonline.com 

     

    Esteja atento

     

    Fotos de JoFOX 7805_CopyFOX 7806_CopyFOX 7807_Copyão Raposo - www.velocidadeonline.com

     

    CIRCUITO DA BOAVISTA 2017

     

    CIRCUITO DA BOAVISTA 2017

     

     

    Depois de ter sido vinculada uma noticia publicada no Jornal de Noticias há umas semanas atrás, relativa ao possível regresso do  Circuito da Boavista, na qual a Câmara Municipal do Porto estará interessada, desde que haja os apoios suficientes para assim se poder fazer a montagem de tudo.

     

     

    Rui Moreira, actual Presidente da edilidade portuense, e todo o seu elenco, já teve a oportunidade de verificar o que aconteceu com o tremendo sucesso já com dois anos do circuito de Vila Real, assim como este ano com a passagem do Rali de Portugal pelo centro da cidade do Porto, na qual a Praça General Humberto Delgado nunca viu nada assim, tal a quantidade de gente presente, para ver a “nata” do Mundial de Ralis.

    Assim sendo, a cidade do Porto, uma cidade que atrai cada vez mais turistas, a edilidade camarária começa a ver com bons olhos o “ressuscitar” do Circuito da Boavista, que poderá ser outra das “alavancas” para a divulgação da cidade, um pouco por todo o Mundo. Não deixa de ser curioso verificar que em 2014 no Circuito de Vila Real estava eu em reportagem, quando em plena chicane de Mateus, encontrei Manuel Mello Breyner, presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting que me dizia,  uns dias mais tarde ia para Paris, para uma reunião da FIA, e que iria tentar trazer o DTM para a capital de Trás-os-Montes, pois havia interesse em internacionalizar o circuito citadino. Achei nessa altura uma ideia curiosa e interessante, mas a verdade é que seis meses mais tarde, isto é, em inícios de Janeiro de 2015,  senão estou em erro, ao dia 4 ou 5 desse mês, surge a assinatura do contrato para trazer o WTCC, fazendo o circuito de Vila Real parte do calendário desta competição de âmbito mundial.

     

     

    A questão da vinda do DTM ao Circuito da Boavista, para além da obtenção de apoios para a realização da prova, há que ter em conta a logística da vinda de todo o campeonato até à Península Ibérica. Sabemos de fonte segura que os responsáveis do DTM vem com bons olhos a vinda a Portugal, nomeadamente ao Circuito da Boavista, uma pista de características citadinas, que atrai centenas de milhares de espectadores. Só que a deslocação a Portugal tem custos elevados, e os responsáveis alemães do DTM viam com bons olhos que houvesse  uma prova em Espanha, podendo as duas provas terem uma sequência duma a seguir a outra sem intervalo de fim de semana, sendo assim uma forma de diminuir custos de deslocação de toda a comitiva a Portugal e a Espanha. O executivo da Câmara Municipal do Porto sabe muito bem onde poderá encontrar os “ fundos” para levar a efeito o Circuito da Boavista, só terá com certeza que dar os mesmos passos que deu o executivo camarário de Vila Real, enfim é só uma questão de boa vontade, pois na Boavista a infra-estrutura está toda montada de base. Também não nos podemos esquecer que no DTM competem três grandes marcas premium em Portugal e não só. São elas a Audi, BMW e Mercedes, marcas que vendem muito em Portugal, e que assim poderiam dar o seu contributo financeiro para as despesas de montagem e desmontagem do circuito.

     

     

    Acredito que caso o DTM possa visitar a pista de Barcelona – Espanha, e com boa vontade por parte da Câmara Municipal do Porto, o Circuito da Boavista poderá ser a grande atracção em 2017, podendo mesmo bater o número de espectadores do WTCC em Vila Real.

     

     

    Para terminar, a Câmara Municipal do Porto “tem estaleca “ suficiente para abarcar estes dois eventos em 2017, o Rali de Portugal e o Circuito da Boavista, venham eles.

    Texto de João Raposo

     

    CIRCUITO INTERNACIONAL DE VILA REAL

    CIRCUITO INTERNACIONAL DE VILA REAL

     

    GALERIA DE IMAGENS

     

    A SOCIAL NO PADDOCK DE VILA REAL

     

    Mais um grupo de imagens da "social " em pleno paddock do circuito de Vila Real, no fim de semana que passou.

     

    Fotos de JoFOX 9463_Copy_CopyFOX 9465_Copy_CopyFOX 9467_Copy_CopyFOX 9470_Copy_CopyFOX 9471_Copy_CopyFOX 9472_Copy_CopyFOX 9472_Copy_CopyFOX 9473_Copy_CopyFOX 9474_Copy_CopyFOX 9475_Copy_CopyFOX 9476_Copy_CopyFOX 9476_Copy_CopyFOX 9478_Copy_CopyFOX 9479_Copy_CopyFOX 9480_Copy_CopyFOX 9483_Copy_CopyFOX 9484_CopyFOX 9485_Copy_CopyFOX 9486_Copy_CopyFOX 9487_Copy_CopyFOX 9488_Copy_CopyFOX 9489_Copy_CopyFOX 9490_Copy_CopyFOX 9491_Copy_CopyFOX 9492_Copy_CopyFOX 9493_Copy_CopyFOX 9494_Copy_CopyFOX 9495_Copy_CopyFOX 9496_CopyFOX 9497_CopyFOX 9498_CopyFOX 9499_CopyFOX 9500_CopyFOX 9501_CopyFOX 9502_CopyFOX 9503_CopyFOX 9504_CopyFOX 9505_CopyFOX 9506_CopyFOX 9507_CopyFOX 9508_CopyFOX 9509_CopyFOX 9510_CopyFOX 9511_CopyFOX 9512_CopyFOX 9513_CopyFOX 9514_CopyFOX 9515_CopyFOX 9516_CopyFOX 9517_CopyFOX 9518_CopyFOX 9519_CopyFOX 9520_CopyFOX 9521_CopyFOX 9522_CopyFOX 9523_CopyFOX 9524_CopyFOX 9525_CopyFOX 9526_CopyFOX 9527_CopyFOX 9528_CopyFOX 9529_CopyFOX 9530_CopyFOX 9531_CopyFOX 9532_CopyFOX 9533_CopyFOX 9534_CopyFOX 9535_CopyFOX 9536_CopyFOX 9537_CopyFOX 9538_CopyFOX 9539_CopyFOX 9540_CopyFOX 9541_CopyFOX 9542_CopyFOX 9543_CopyFOX 9544_CopyFOX 9547_CopyFOX 9548_CopyFOX 9549_CopyFOX 9550_CopyFOX 9551_CopyFOX 9552_CopyFOX 9553_CopyFOX 9554_CopyFOX 9554_CopyFOX 9555_CopyFOX 9556_CopyFOX 9557_CopyFOX 9558_CopyFOX 9559_CopyFOX 9560_CopyFOX 9561_CopyFOX 9562_CopyFOX 9563_CopyFOX 9564_CopyFOX 9565_CopyFOX 9566_CopyFOX 9567_CopyFOX 9568_CopyFOX 9569_CopyFOX 9570_CopyFOX 9571_CopyFOX 9572_CopyFOX 9573_CopyFOX 9574_CopyFOX 9575_CopyFOX 9577_CopyFOX 9578_CopyFOX 9579_CopyFOX 9580_CopyFOX 9582_Copyão Raposo - www.velocidadeonline.com

     

    SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

     

    PIRELLI AUSTRIA GRAND PRIX PREVIEW
    Round nine of 21
    Spielberg, Austria, 30 June-3 July 2016

     For Formula One’s annual visit to the Red Bull Ring, with its stunning mountain setting, the three softest compounds in the P Zero range have been nominated: soft, supersoft and ultrasoft. The Spielberg track is probably the closest that Formula One comes to a rally stage: with big changes of elevation and a sequence of fast and twisty corners. The weather in the region can also be quite unpredictable. Although the circuit only returned to the F1 calendar in 2014, it has its roots in the 1969 Osterreichring, which gives the track quite an old-school character that is still in evidence now. 

    THE CIRCUIT FROM A TYRE POINT OF VIEW:

    • The first two sectors are fast with the final sector being slower and more technical.
    • The circuit tests a wide spectrum of a tyre’s ability, in terms of lateral and longitudinal loading.
    • Wear, degradation and temperatures are quite low, which is why we have the softest tyres.
    • Judging the braking points is quite complex, as there are a number of uphill braking areas.
    • The track surface is generally low-grip and low abrasion, as well as being bumpy in places.
    • Spielberg is the shortest lap time of the year with only nine corners, so precision is vital. 

    THE THREE NOMINATED COMPOUNDS:

    • Yellow soft: unusually this is the hardest tyre in the range, one of the mandatory available sets.
    • Red supersoft: these should play an important role in the race, also a mandatory available set.
    • Purple ultrasoft: the most popular choice by a long way, with up to nine sets nominated per car.

    HOW IT WAS A YEAR AGO:         

    • A one-stop strategy proved key to victory, although this was influenced by an early safety car. Nico Rosberg started on the supersoft and then switched to the soft on lap 38 (of 71).
    • Best-placed alternative strategy: Pastor Maldonado finished seventh from 10th on the grid (promoted by grid penalties) after starting on the soft tyre and doing a long opening stint.         

    PAUL HEMBERY, PIRELLI MOTORSPORT DIRECTOR:                      

    • “Austria is one of the most picturesque and individual tracks on the championship, which asks a lot from the tyres in terms of all-round mechanical grip and performance, which is why the ultrasoft has been resoundingly favoured here. As a result, we may have a two-stop race this time, even though last year was a one-stopper. However, this venue is always quite unpredictable: we had a safety car period right at the beginning of the grand prix last year, while rain as well as bright sunshine seems to be an equal possibility. The ultrasoft compound should be well-suited to the Red Bull Ring, which means that we will almost certainly see the fastest laps ever of this current circuit configuration this weekend.”

    WHAT’S NEW? 

    • The circuit has been completely re-asphalted this year, with the new asphalt having a similar level of abrasion to before. The fresh bitumen may offer a different amount of grip though: it will be measured by Pirelli’s engineers on Wednesday before the race.
    • The ultrasoft makes its Austrian debut, having been introduced for the current season.
    • As well as cars, Spielberg also hosted the Red Bull Air Race earlier this year, above the track. 

    OTHER THINGS THAT HAVE CAUGHT OUR EYE RECENTLY:

    • Ferrari and Renault have made the most aggressive nominations: nine sets of ultrasoft each.
    • The top two in the championship (Rosberg and Hamilton) differ in their tyre choices.
    • Pirelli becomes part of the FIA’s action for road safety campaign, with some new initiatives. 

    TYRES NOMINATED SO FAR:

    Purple Red Yellow White Orange
    Australia Supersoft Soft Medium
    Bahrain Supersoft Soft Medium
    China Supersoft Soft Medium
    Russia Supersoft Soft Medium
    Spain Soft Medium Hard
    Monaco Ultrasoft Supersoft Soft
    Canada Ultrasoft Supersoft Soft
    Azerbaijan Supersoft Soft Medium
    Austria Ultrasoft Supersoft Soft
    Great Britain Soft Medium Hard
    Hungary Supersoft Soft Medium
    Germany Supersoft Soft Medium
    Belgium Supersoft Soft Medium
    Italy
    Singapore Ultrasoft Supersoft Soft
    Malaysia Soft Medium Hard
    Japan Soft Medium Hard

    alt

    alt

     

    HYUNDAI É NOTICIA

    HYUNDAI É NOTICIA

     

     

    Hyundai Motorsport continuou a desenvolver a Nova Geração i20 R5 na Bélgica, com cinco dias a competir em condições mutáveis.

    •  O Departamento de Customer Racing realizou mais de 400 quilómetros de testes.
    •  A equipa ficou muito satisfeita com o interesse revelado pela comunidade de rali durante o evento, que marcou a primeira apresentação pública da Nova Geração i20 R5.

     rally ypres_i29_r5_1_Copy

     

    PEDRO CERQUEIRA APOSTA NUM BOM RESULTADO

     

    CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 – VALVOLINE

     

    RAMPA DO CARAMULO

     

     

    PEDRO CERQUEIRA APOSTA NUM BOM RESULTADO NA RAMPA DO CARAMULO


    FOX 6262_Copy

    Sendo tudo novidade para Pedro Cerqueira que se está a estrear este ano no Campeonato Nacional de Montanha, a rampa do Caramulo é mais um desafio para o piloto de Vila de Conde, que começou logo por nos dizer “ estou pronto para mais um desafio, a primeira subida será feita mais devagar, para procurar os melhores acertos para o meu BMW, mas depois as restantes são para ser feitas cada vez mais depressa, isso com o intuito de poder ascender ao pódio em termos de categoria, e assim conseguir obter a melhor classificação à geral. Espero não cometer erros, estar muito concentrado, e tendo a colaboração do meu carro para obtermos mais uma boa posição, tal como aconteceu na prova anterior na Rampa de Santa Marta em que subi ao pódio “

    Pedro Cerqueira e o seu BMW irão fazer as verificações técnicas e administrativas no sábado de manhã, tendo as duas subidas de treinos e a primeira de prova para a parte da tarde do mesmo dia.AS restantes subidas de prova terão lugar no domingo.

     

    A MINHA OPINIÃO - POR JOÃO RAPOSO

     

    A MINHA OPINIÃO

     

    POR JOÃO RAPOSO

     

     

    OS ACONTECIMENTOS COM OS CLÁSSICOS EM VILA REAL

     

     

    Já há muitos anos que não via assim um fim de semana tão atribulado em termos de acidentes em Vila Real, e com tais proporções também nunca vi o mesmo no circuito da Boavista, isto para falarmos de duas provas com características citadinas que se realizaram e realizam em Portugal.

     

    13533199 1216447578374152_4813312643949250007_n_1_Copy

    No passado fim de semana em Vila Real, por diferentes razões a organização optou por juntar as duas categorias de clássicos numa só corrida. Isso por aquilo que nos apercebemos que a FIA não deu a sua permissão para se efectuar as duas corridas, o que vimos a saber que tal não correspondia à realidade, pois para a Federação Internacional m, o que  lhe interessava o WTCC, e as provas de suporte ficaram a cargo da FPAL e da Full Eventos, promotor em Portugal dos Clássicos e Nacional de Velocidade. Por aquilo que ouvimos pelos vistos a decisão de apenas ter uma corrida de Clássicos partiu dos responsáveis da Full Eventos…enfim. Por isso ter juntado as duas categorias numa só foi um disparate completo, que originou tudo aquilo que sabemos. Um absurdo juntar os 1300 com os carros mais potentes…

    Mas antes de abordar do problema, tudo começa a agudizar com a carambola na 1ª corrida, logo após a partida, que teve lugar na tarde de sábado, em que seis carros envolveram-se num acidente de que já fizemos menção. Depois na mesma corrida surge mais outro incidente de corrida, quando o motor do Ford Capri de António Nogueira partiu e derramou óleo, e o director de prova com isso deu a corrida terminada, tendo apenas feito três voltas de corrida. Esta situação causou a indignação e a revolta de alguns pilotos que reclamaram que pagaram a inscrição, para fazer apenas três voltas….

     

     

    Logicamente que houve pilotos que se dirigiram ao director de prova, que muito amavelmente promoveu uma reunião com os pilotos dos clássicos, respondendo a tudo sobre as razões de dar a corrida concluída, com apenas três voltas percorridas. O director de prova explicou a razão da tomada daquela medida de interromper e dar por terminada a 1ª corrida de clássicos, prevista no programa de provas de suporte ao WTCC. Só depois quase no final desta reunião foi detectada por alguns pilotos a presença de Paulo Ferreira um dos sócios da Full Eventos, empresa responsável pela promoção e organização das provas de Clássicos, onde foi questionado sobre a razão das duas categorias estarem juntas numa corrida  só, o que foi respondido que na altura havia instruções da Fia para que a corrida de clássicos, juntasse as duas categorias. Mas como tudo na vida, houve alguém que acrescentou logo uma informação vital, na qual o clube organizador, o Clube Automóvel de Vila Real, não era o responsável nem o autor da ideia de correrem as duas categorias juntas, mas sim a Full Eventos. Perante este facto gerou-se logo ali um burburinho, dando-se depois inicio à distribuição de prémios.

     

     

    Em jeito de conclusão alguns dos pilotos que estiveram presentes estiveram para não alinhar na prova de domingo, felizmente acabaram por alinhar, felizmente. Finalmente quanto aos pilotos envolvidos na carambola da corrida de sábado, alguns deles originaram uma “noitada” para as suas equipas de assistência, e assim da noite para o dia, foram recuperados o Datsun 1200 de Paulo Antunes (categoria 1300), o Volkswagen Scirocco de Fernando Xavier ( Categoria H 81), o BMW 323 de Jorge Cruz ( categoria H 81 ), ficando de fora o Datsun 1200 de José Fafiães ( categoria 1300) e o Saab Sonet (grupo 5 ) de Paulo Sousa.

     

     

    Texto de João Raposo – www.velocidadeonline.com

     

    AURORA MOTORSPORT COM BALANÇO POSITIVO

     

    CIRCUITO INTERNACIONAL DE VILA REAL – RALI VIDREIRO

     

    AURORA MOTORSPORT COM BALANÇO POSITIVO EM VILA REAL E NA MARINHA GRANDE


    FOX 8366_CopyFOX 8365_CopyFOX 8246_Copy

    Uma vez mais o grupo de mecânicos da Aurora Motorsport esteve dividido no passado fim de semana em duas frentes, uma parte em Vila Real, e a outra na Marinha Grande.

    Segundo o “boss” da equipa, Eduardo Santos Júnior “o balanço é positivo, pois em Vila Real o João Macedo e Silva ao volante do seu Porsche 911 RSR venceu a primeira corrida, enquanto na segunda seria obrigado a desistir com problemas na caixa de velocidades. Depois tivemos em pista o Toyota Carina E com Francisco Mora ao volante, na prova reservada aos Legend´s Cup, onde fez um bom resultado na estreia nesta categoria entre os quarenta e oito participantes.”

     

    De Vila Real para a Marinha Grande, a Aurora Motorsport esteve em grande destaque, como Eduardo Santos Júnior explicou “ o João Mexia venceu a prova na categoria de clássicos no Rali Vidreiro, que mais se poderia pedir????O fim de semana só não foi “um pleno” por causa da caixa de velocidades do Porsche do João Macedo e Silva, mas o balanço é muito positivo, quando os adversários dos nossos pilotos não deram um minuto de tréguas…..

     

     

    CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016

     

     

    AUSENTE NA RAMPA DO CARAMULO

     

    A Aurora Motorsport, vai estar ausente uma vez mais da Rampa do Caramulo. Segundo Eduardo Santos Júnior “ o nosso piloto, o Carlos Oliveira está numa viajem de negócios pela Europa, e provavelmente só irá alinhar na prova seguinte, na Rampa da Senhora da Graça”.

     

     

    GIL ANTUNES VENCEU

     

    Gil Antunes vence Nacional de Ralis 2 rodas motrizes

     

     

    GIL ANTUNES_2_CopyGIL ANTUNES__CopyTerminou em pleno a edição de 2016 do Rallye Vidreiro para a dupla Gil Antunes e Diogo Correia, já que saíram da Marinha grande com a sua primeira vitória da época no Campeonato Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes. A prova em piso de asfalto arrancou na sexta feira à tarde com uma dupla passagem pela rapidíssima especial do Farol, onde a dupla do Renault Clio R3T não começou da melhor forma ao não evitar um pião que lhes fez perder algum tempo, isto apesar de registarem o segundo melhor crono. Com a anulação da PE nº 2, o primeiro dia de prova terminou com a Super Especial noturna no centro da Marinha Grande que contou com muito público e com Gil Antunes a fazer um bom registo ficam agora a pouco mais de 4 segundos do comando da prova. No sábado entraram motivados para chegar ao triunfo, vencendo a PE nº 5 e com isto passar para a liderança da prova, voltando a vencer na especial seguinte. Com três especiais apenas para o concluir da prova e com aproximadamente 38 segundos de vantagem para os 2º classificados, Gil Antunes e Diogo correia arrancaram para a última secção concentrados, aplicando uma toada defensiva e gerindo a margem que tinham para chegar ao pódio final na 1ª posição. Após 9 especiais de classificação, Gil Antunes e Diogo Correia garantiram assim a primeira vitória da época no Campeonato Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes, garantindo ainda também o triunfo na categoria RC3. Como salientou o piloto de Sintra, “o rali correu em pleno. Foi uma prova bem disputada, os nossos adversários mantiveram sempre uma toada forte, e dou-lhes os parabéns por isso! Da nossa parte fizemos os possíveis para vencer, não começamos bem o rali com um pião, mas de resto foi um rali perfeito, sem erros, o carro esteve impecável, toda a equipa fez um excelente trabalho e estamos muito satisfeitos com este triunfo pois permitenos ainda estar nas contas na luta pelo título.”

     

    HISTORIC ENDURANCE EM SPA

     

    O Historic Endurance visitou o circuito de Spa-Francorchamps para uma corrida de 3 horas.

    •  Grelha contou com 80 carros de 12 nacionalidades.
    •  Depois de longa corrida de resistência, com paragens e reabastecimentos, os 2 primeiros ficaram a apenas 14 segundos de diferença.
    •  O TVR Griffith de Whitaker/Reuben vencou com o Index de Performance Cuervo y Sobrinos para a equipa Holandesa Deenik/Bijleveld/V.d.Ende

     

    As equipas do Iberian Historic Endurance viajaram até ao mítico circuito de Spa-Francorchamps para uma corrida de 3 horas em conjunto com equipas de toda a Europa numa grande festa do Automobilismo. Com mais de 70 carros a começarem, foi uma corrida cheia de emoções.

     

    Com a pista a secar, foi dada a partida para as 3 Horas de SPA. O primeiro líder foi o Porsche 911 3.0 RS, da equipa Chilena Briones/Hornes, que surpreendeu os dois TVR na partida e aguentou as investidas dos carros Ingleses. Mais atrás, o Aston Martin DB4 P212 ia paulatinamente ultrapassando o pelotão formado pelos Espanhóis Martinez/Fuster, pelo Escort Inglês da tripla Christoforou/Sanders/Michael e pelo Capri de Pochciol/Wrigley/Hanson.

    Com as trocas de Piloto e reabastecimentos, o Porsche 911 Chileno começou a perder posições vindo a desistir. A luta pela vitória ficou assim nas mãos dos carros da categoria H1965. O TVR Whitaker/Reuben ia com uma boa vantagem mas o Aston Martin conseguiu ultrapassar o segundo TVR da família Dod e começou a recuperar terreno para o líder terminando a apenas 14 segundos. Em terceiro dos Históricos H1965 ficou o Ford Falcon Holandês Deenik/Bijleveld/V.d.Ende.

     

    Na categoria H-1971, a vitória foi também para Inglaterra com o Triumph TR5 de Sharp/Eagles a vencer e surpreender. Em segundo ficou a equipa Francesa Parlange/Villette orgulhosamente a trazer Alfa Romeo GTAm até ao final sem problemas. O Porsche 914/6 Francês, pouco visto no Historic Endurance, terminou em terceiro.

     

    Na categoria H-1976, a luta inicial entre o Ford Capri, o Porsche 911 e o Ford Escort foi só interrompida com a desistência do Capri e o Escort a perder tempo nas trocas de Pilotos. O Porsche Espanhol Martinez/Fuster conseguiu assim uma saborosa vitória no Historic Endurance, apenas a 4 vitória da conhecida dupla em 4 anos. Em segundo ficou o Ford Escort Inglês com a dupla Italiana de Denti/Marzatico a estrear o seu Porsche na 3 posição.

    A melhor equipa portuguesa foi a conhecida Barbot/Viera de Campos que tiveram direito ao podium para melhor Under 2000cc. Em segundos ficaram a família Albuquerque e Brizido em Porsche 911 com a família Gaspar a conseguir uma belíssima 22ª posição e 3º melhores Portugueses ao volante do fiável Ford Escort RS 2000 grupo 1.

     

    O Index de Performance Cuervo y Sobrinos foi conquistado pelo Ford Falcon Holandês, já mencionado acima, que assim leva para casa um fantástico relógio do patrocinador da corrida.

     

    O próximo evento do Iberian Historic Endurance será depois das férias de verão, no solarengo circuito de Jerez de la Frontera a 10/11 de Setembro, um circuito sempre muito acarinhado pelos Gentlemen Drivers Portugueses.AMPaqueteTVR CopyAMPaquete 12_CopyAMPaquete 18_Copy

     

    TRANSMISSÃO DEIXOU PAULO MOREIRA PELO CAMINHO

     

    Paulo Moreira – Bom desempenho, mas transmissão ditou desistência!

     

     

    paulo moreira_2_Copypaulo moreira_CopyO Campeonato Nacional de Ralis prosseguiu no passado dia 24 e 25 com a realização do Rallye Vidreiro que teve como palco a cidade da Marinha Grande. Na prova a cargo do Clube Automóvel da Marinha Grande, a dupla Paulo Moreira e Marco Macedo partiram para a prova motivados em fazer um bom resultado entre os RC4, fazendo os possíveis para assegurar a 3ª posição no Campeonato Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes e 2ª na categoria RC4. A dupla do Skoda Fabia R2 rodou bem, registando bons cronos, quer no Nacional 2 Rodas Motrizes, quer nos RC4 onde inclusive chegaram a ser os mais rápidos. Contudo a sexta especial veio a ser madrasta e a dupla foi obrigado a abandonar a prova com problemas mecânicos, num altura onde eram os 2º entre os RC4 e 4º no Nacional de 2 RM. Como explica Paulo Moreira “ não começamos bem na sexta feira, já que erramos no setup delineado para aquelas especiais. Na segunda passagem corrigimos e melhoramos o carro, mas a especial acabou por ser neutralizada. Na Super especial conseguimos ser eficazes e registamos o 3º tempo nas 2 RM e 2º dos RC4, o que nos deixou confiantes e com boas indicações para o segundo dia de prova. Entramos bem no sábado, com o melhor tempo nos RC4 logo na primeira PEC, mas na PEC 5 tivemos algumas falhas de pressão de gasolina e à sexta especial fomos obrigados a desistir devido a uma transmissão que cedeu. Soube a pouco, estava a ser um bom rali para nós, mas vamos continuar motivados para os restantes ralis.”

     

    FÓRMULA 4

    Formula 4 SEA Cars Arrive Countdown Begins

    alt

     The countdown to the inaugural 2016 Formula 4 South East Asia Championship (F4SEA) officially commenced with the arrival of the 21 FIA F4 homologated racecars.  In preparation for the first championship round on 6 and 7 August, the much-anticipated first collective tests will commence at the Sepang International Circuit on 29 and 30 June.

    The new Formula 4 South East Asia Championship, certified by the FIA, is designed to develop Asia’s motorsport talent through a cost-effective programme. It is the first step on the FIA’s streamlined ladder to developing professional careers in the sport.

    Peter Thompson, Chairman Triple A: “As the primary springboard for drivers to progress from go-karts to single-seater formula racing, the F4SEA championship is the only FIA-certified transition platform for Asian talent.  Three years of planning have gone into this project and over the last six months intensive marketing has promoted the championship globally.  F4SEA is not only about developing drivers, it is also about progressing Malaysian engineering talent. Our Malaysian technicians have been training in France and it’s fantastic to see them back here in Sepang, with the new cars which they have proudly assembled from the ground up."

    Firhat Mokhzani, Managing Director Triple A: “All the months of hard work and meticulous coordination with our chassis and engine partners have culminated in the arrival of the cars this weekend. This is a huge milestone for Asian motorsport - in fact it is the most important development ever for Asian drivers. We are all looking forward to the collective test this week.”

    One of the twelve FIA global F4 programmes, the F4SEA championship will kick off its inaugural season with the first event in Sepang this August with a 30-race programme costing €100,000.  This fee includes the provision of race cars, race engineering, technical support, driver coaching, tyres and all consumables.

     

     

    NOVA SÉRIE DO POLO

     

    Sistema de som “beats” com 300 Watts em destaque no equipamento

     

    Esta é a época dos festivais de verão. E para comemorar o sucesso da Volkswagen no Festival “NOS Alive”, foi criada a edição especial Polo Alive, baseada na versão Lounge mas com jantes de 15 polegadas “Estrada”, sistema de som “beats” com 300 Watts e com kit anti furo em vez de roda suplente.

     

    O novo Volkswagen Polo Alive é proposto nas carroçarias de 3 e de 5 portas e com as seguintes motorizações: 1.0 de 75 Cv, 1.2 TSI de 90 Cv com caixa manual de 5 velocidades ou transmissão automática DSG de 7velocidades, 1.4 TDI de 75 Cv e 1.4 TDI de 90cv também com as mesmas transmissões. Os preços nos modelos a gasolina variam entre os 17.058 euros (3 portas 1.0 75 Cv e caixa manual) e os 20.338 euros (5 portas 1.2 TSI DSG). Por sua vez, a oferta diesel varia entre 21.429 euros (3 portas 1.4 TDI e caixa manual) e os 23.991 euros (5 portas 1.4 TDI DSG).Volkswagen Polo_Alive_Copy

     

    JOÃO VIEIRA EM BOM PLANO NO CIRCUITO DE VILA REAL

     

    CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

     

    CIRCUITO INTERNACIONAL DE VILA REAL

     

    JOÃO VIEIRA EM BOM PLANO NO CIRCUITO DE VILA REAL


    FOX 8121_Copy

    Presente ao volante do seu bonito Volkswagen Kharmann Ghia, João Vieira esteve em bom plano no passado fim de semana no circuito de Vila Real, onde nos começou por fazer um resumo deste fim de semana de três dias Antes de mais resta-me lamentar os acidentes ocorridos, que provocaram a deteoração de bastantes carros, aos colegas pilotos desejo coragem e boa recuperação dos mesmos e que em breve estejam de novo em pista, foi um fim de semana de grande perda para 8 magníficos carros. Por vezes esquecemos o trabalho, investimento e carinho que dispensamos na preparação dos carros e submetem-los muito facilmente ao contacto. Poderia haver da parte de todos uma maior consciência do limite a partir do qual a integridade física dos carros e principalmente dos pilotos se expõem ao grande risco.”

     

     

    Sobre as suas corridas começou por nos dizer “ À parte dos acidentes para mim foi um fim de semana bem positivo de corridas. Com uma grelha de 48 carros, um 30º na geral no primeiro dia e 29ª no segundo dia foi um resultado bom para o Karmann Ghia, não comprometeu nem envergonhou ninguém. Consegui um resultado enquadrado com as características do carro. O Karmann Ghia de 1959 é o carro mais antigo em pista a disputar o CNCV por isso não se pode esperar muito mais.Na sexta feira, treinos livres para rever a pista e adaptar trajectórias e comportamento em pista. Quando tudo estava aparentemente bem saí para os treinos cronometrados com uma roda desapertada, ao fim de meia volta tive mesmo de parar pois não dava para chegar à Box, não fiz qualquer volta completa por isso arranquei para a primeira corrida na cauda dos 48.No sábado arranquei passei alguns, fui passado por outros nos poucos metros antes do acidente, depois foi o que tuda a gente viu, pouca prova e muita seca dentro do carro.” Mas para a segunda corrida “Na segunda corrida poderia ter feito melhor, sem dúvida, andei muito bem durante um certo tempo até á bandeira, depois perto do final perdi três posições por falta de concentração.A mecânica aguentou bem, o motor está muito bom e o carro está a cada corrida mais estável e a dar cada vez mais prazer de conduzir… diverti-me muito sem dúvida. Até o Estoril dia 16 e 17 de Julho.

     

     

    HISTORIC ENDURANCE EM SPA

     

    O Historic Endurance visita o circuito de Spa-Francorchamps para uma corrida de 3 horas.

    •  A Grelha de partida conta com 80 carros de 12 nacionalidades.
    •  Pilotos aproveitaram a qualificação para conhecer o difícil circuito de Spa-Francorchamps com 7 km.
    •  A dupla Whitaker/Reuben ao volante de um TVR Griffith fizeram o melhor tempo.

     

    As equipas do Iberian Historic Endurance viajaram até ao mítico circuito de Spa-Francorchamps para uma corrida de 3 horas. O circuito, inaugurado em 1920, foi sendo descoberto pelos pilotos, que foram melhorando os seus tempos à medida que iam conhecendo melhor o exigente circuito belga. Os Pilotos Ibéricos revelaram algumas dificuldades na adaptação ao exigente circuito durante a qualificação.

     

    Com o pouco habitual sol radiante a animar o dia na Bélgica, a equipa inglesa Whitaker/Reuben, ao volante de um original TVR Griffith, que faz a pole position, sendo primeiros na categoria H-1965. Também com um TVR, a família Dod agarra o segundo lugar com o sublime Aston Martin DB4 P212, da dupla Friedrichs/Hadfield em terceiro.

     

    Na categoria H-1971 foi o Ford Shelby Mustang, da equipa inglesa Mallard/Wos, que faz o melhor tempo, seguido do Porsche 911 2.3 ST espanhol da dupla Gutiérrez/Ochagavías e do Alfa Romeo 1750 GTAm da dupla francesa Parlange/Villette.

     

    Na categoria H-1976, a equipa Inglesa Pochciol/Wrigley/Hanson com o Ford Capri é melhor classificada, com a dupla Espanhola Martinez/Fuster ao volante do Porsche 911 3.0 a ficar em segundo. Já os Ingleses do Ford Escort MK I RS 1600 da equipa Christoforou/Sanders/Michael conseguiram o terceiro melhor tempo.

     

    A melhor dupla portuguesa foi a família Gaspar, com o Ford Escort RS 2000, seguidos pela equipa Brizido/Albuquerque/Albuquerque, ao volante do Porsche 911 3.0 RS. Por fim, a dupla Barbot/Veira, com o habitual Lotus Elan 26R.

     

    Como já é usual numa corrida de resistência, especialmente de 3 horas, a qualificação acaba por ter uma importância relativa. Durante a corrida, será muito importante a consistência dos pilotos e a estratégia da equipa, reabastecimento e um melhor conhecimento do circuito que irão provocar alterações importantes na classificação final, perspectivando muita animação.

     

    O gigante pelotão irá partir para a tão aguardada corrida de 180 minuto este Sábado, pelas 18H55, hora local.IMG 7105_CopyIMG 7190_Copy

     

    AUTOCROSS EM ESPANHA

     

    l equipo Yacar Racing centra su próximo frente en el Nacional de Autocross en Carballo

     

    Después de participar el fin de semana pasado en el Rallye de Tierra del Bierzo con el Peugeot 208 Proto de Perfecto Calviño-Francis Lema, que tenía que abandonar tras el segundo tramo debido a un problema eléctrico, el equipo Yacar Racing tiene este próximo sábado y domingo una de sus citas más importantes de toda la temporada, pues el Campeonato de España de Autocross, que celebra su quinta prueba, llega a la localidad coruñesa de Carballo.

    Perfecto Calviño es el líder provisional en la División 1 donde participará con el Ford Fiesta Proto con el que ya venció en las pruebas de Motorland-Alcañiz y Castelo Branco. La representación más numerosa estará centralizada en los Car Cross, con 11 Yacarcross de los 37 que forman la lista de inscritos en este apartado, destacando la presencia por primera vez en España con uno de nuestros coches del italiano Leopoldo Morelli, partiendo varios pilotos como el local Maikel Vilariño con opciones de ganar, en un trazado donde todavía no podido vencer en ninguna de las ediciones anteriores.

    También en Car Cross Junior habrá muchas posibilidades de victoria con Darío Calviño, que tratará de acceder a la primera plaza en un circuito municipal de Carballo donde ya ganó el año pasado. Las carreras comenzarán el sábado por la tarde a partir de las 15:30 horas con los entrenamientos oficiales y la primera manga clasificatoria. El domingo, desde las 9:00, se realizará la segunda clasificatoria, lo que dará paso a las finales de todas las categorías.PerfectoCalvinho-Bierzo CopyPerfectoCalvinho-PrevioCarballo Copy

     

    PRÉMIOS GOODYEAR

     

    Prémios Goodyear European TruckForce 2016

     

    A Goodyear distingue a qualidade fornecida pelos seus prestadores de serviços aos operadores de frotas

    O “Outstanding use of Technology” foi entregue a Neumáticos Iruña de Espanha

     

    Goodyear_TruckForce_Awards_2016_Neumaticos_IrunaA Goodyear apresentou recentemente, em Luxemburgo, os Prémios European TruckForce 2016, que distinguem o excelente apoio dado pela sua rede de 2.000 prestadores de serviços em toda a Europa. A cerimónia de entrega de prémios, que integrou a Segunda Convenção InternacionalTruckForce, coincidiu com o lançamento oficial da nova gama de pneus de camião Dunlop para estrada.

    O vencedor de “Outstanding Service Delivery Award” foi Premio Roespel de Kesselsdorf, na Alemanha (também parceiro em Premio Reifen + Autoservice). Igualmente nomeados foram City 1st Tyres do Reino Unido e Hinkus Rehv OÜ da Estónia.


    O “Outstanding Breakdown Support Award” foi atribuído a F+H Dreikluft Reifenhandel, Eppingen, Alemanha (parceiro em Premio Reifen + Autoservice). Estavam também nomeados LKW Pneu da República Checa e TruckForce do Reino Unido.

    O “Fleet Recognition Award”, para parceiros de assistência especialmente nomeados pelos operadores de frotas de camiões, pela alta qualidade do serviço prestado, foi conquistado pela PUH Centrum Arkadiusz Gradowski, da Polónia. Outros nomeados foram Pneus Graas do Luxemburgo e ABA Bandenservice dos Países Baixos.

    O “Outstanding use of Technology” foi para Neumáticos Iruña de Espanha, havendo apenas mais um nomeado, Banden de Condé da Bélgica.

    “Esta foi a segunda Convenção pan-Europeia TruckForce que celebramos. A própria Convenção e os Prémios TruckForce sublinham a importância que atribuímos aos nossos parceiros e a excelência do nosso serviço da rede TruckForce”, afirmou Nigel Sowerby, Diretor de Retalho e Desenvolvimento de Serviços da Goodyear para Europa, Médio Oriente e África“Para além da apresentação da nova gama de pneus Dunlop de camião para estrada, o programa do evento englobou diversos temas entre os quais as grandes tendências do setor e o clima de constante mudança em que trabalhamos, a estratégia de futuro para a rede, para além dos recentes e futuros desenvolvimentos que contribuem para facilitar o trabalho dos nossos parceiros incluindo eJob, FleetOnlineSolutions (FOS) Next Generation, FOS Indirect e a nossa assistência em viagem ServiceLine 24h”.

    O evento contou com a presença de mais de 80 prestadores de serviços oriundos de 20 países: Áustria, Bélgica, Bulgária, República Checa, Estónia, França, Alemanha, Itália, Lituânia, Luxemburgo, Países Baixos, Polónia, Portugal, Roménia, Arábia Saudita, Eslováquia, Espanha, Suíça, Reino Unido e Ucrânia.


    A rede TruckForce foi criada em 2000 e abrange mais de 2.000 prestadores de serviços, estrategicamente distribuídos por 28 países europeus, cada um deles dispondo de equipamento e pessoal qualificado para resolver qualquer necessidade relativa a pneus. ATruckForce integra o programa Fleet First da Goodyear oferecendo, entre vários serviços e produtos, o serviço de assistência rodoviária Serviceline 24h, com um centro de atendimento multilingue e o programa de gestão online de pneus Fleet Online Solutions (FOS), além do fornecimento e assistência à gama de pneus novos e recauchutados Goodyear.

    Goodyear TruckForce Awards 2016 Prémio Roespel: André Vennemann (Goodyear Dunlop Handelssysteme), Nigel Sowerby (Goodyear Dunlop), Jörg Bräcklein (Premio Roespel), Jan-Piet Huylebroeck (Goodyear Dunlop), Michel Rzonzef (Goodyear Dunlop).

    Goodyear TruckForce Awards 2016 Neumaticos Iruña:Daniel Ordejon (Goodyear Dunlop), Nigel Sowerby (Goodyear Dunlop), José Mari Catalán (Neumáticos Iruña), Jan-Piet Huylebroeck (Goodyear Dunlop), Óscar Perez (Neumáticos Iruña), Michel Rzonzef (Goodyear Dunlop).

    Goodyear TruckForce Awards 2016 PUH Centrum Arkadiusz Gradowski: Sławomir Mrozek (PUH Centrum Arkadiusz Gradowski), Paweł Zubrzycki, Nigel Sowerby (Goodyear Dunlop), Arkadiusz Gradowski (PUH Centrum Arkadiusz Gradowski), Michel Rzonzef (Goodyear Dunlop), Piotr Patalon (PUH Centrum Arkadiusz Gradowski), Jan-Piet Huylebroeck (Goodyear Dunlop), Krzysztof Kozerski (Goodyear Dunlop).Goodyear TruckForce_Awards_2016_Neumaticos_Iruna_Copy

     

    João Raposo

    Telemóvel: +351 961 686 867
    E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt