In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


DAKAR 2016

NOTICIA TRISTE

 

DAKAR 2016

 

NOTÍCIA TRISTE:

 

 

Um espectador boliviano de 63 anos foi atropelado mortalmente pelo Mitsubishi do francês Lionel Baud ao km 82 da especial de hoje.

 

SEGUNDO TIAGO MONTEIRO

SEGUNDO TIAGO MONTEIRO

 

A aproveitar uns dias com a Diana em Itália com o grande e sempre amigo Tarquini. Sempre bom juntar as famílias!

 

DAKAR 2016

DAKAR2016

 

O FIM DA AVENTURA DE CARLOS SOUSA NO DAKAR

 

 

Imagens de como foi o resgate ao carro do Carlos Sousa e Paulo Fiuza.

"Tínhamos ultrapassado vários carros e seguíamos em um bom ritmo na especial. Só que, de repente, começou a chover intensamente, depois veio o granizo e o vidro embaçou totalmente, deixando-nos quase sem visibilidade. Diminui o ritmo para o Paulo Fiuza poder limpá-lo, só que, em menos de dois segundos, estávamos com o carro fora de pista, junto a um precipício e pendurados em duas pedras. O Franciosi ainda tentou nos ajudar, só que na posição em que o carro ficou, não tinha como nos tirar de lá", disse Carlos Sousa. "Com zero grau e a 4.000 metros de altitude, começamos a passar um pouco mal. Foi então que os médicos da prova chegaram e insistiram para abandonássemos o local, porque não nos deixariam passar a noite ali. Fomos de helicóptero até ao acampamento, tristes e desolados pelo desfecho. Mas realmente, este não era mesmo o nosso Dakar", lamentou o piloto.1ab Copy2ab Copy3ab Copy4ab Copy5ab Copy6ab Copy7ab Copy8ab Copy9ab Copy10ab Copy11ab Copy12ab Copy14ab Copy

 

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

DAKAR 2016

 

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

 

FINALMENTE as classificações oficiais das motos na 7ª etapa. Paulo Gonçalves faz 3º no troço mas a vantagem na geral é menor do que se podia pensar. A organização tomou em consideração os tempos no final da 1ª parte do troço, o único sector que todos cumpriram. A minha dúvida nestas situações é porque não optaram por atribuir um tempo nominal aos que ai ficaram? Os pilotos da frente arriscaram bastante no segundo sector e não foram recompensados.

 

 

SABIA QUE

SABIA QUE

 

ERNESTO NEVES E MIGUEL BARBOSA
São os únicos pilotos com nove títulos nacionais!

 

OS AGRADECIMENTOS DE NUNO SOARES

OS AGRADECIMEN TOS DE NUNO SOARES

 

Lá estarei a representar as cores da Rpmotorsport, da DRT group (SoniaSonia Calado), Casa dos Limos verdes, SmartInvicta (Joaquim Barbosa, Daikiri Lounge bar (Tesantos Delfil), Gt Competizione (Carlos Barbosa ), go web (Sérgio Tavares), beira douro cafés, ‪#‎racerdesign‬ e Marco Autoleixonense.
Mais uma vez, obrigado equipa!

 

DAKAR 2016

DAKAR2016

 

HORA DA CALCULADORA

 

 

: Paulo Gonçalves vai ter menos 10m53s no seu tempo. Ou seja, está a 2m04 de Meo e a ganhar 2m29 a Price na neutralização.

 

DAKAR 2016 - A ETAPA DE HOJE - AUTOMOVEIS

DAKAR 2016

 

A ETAPA DE HOJE

 

CARLOS SAINZ VENCEU ETAPA

 

DAKAR - 7ª Etapa / Carros: Faltava ganhar Sainz... já não falta. O espanhol assegura 28º triunfo em troços do Dakar, batendo Loeb por 38s. Como Peterhansel cedeu 3m27 no total, Loeb regressa à liderança, num dia em que Nasser Al-Attiyah conseguiu ficar na frente do 11 vezes vencedor da prova.

 

SEGUNDO JOAN BARREDA

DAKAR 2016

 

SEGUNDO JOAN BARREDA

 

 

Se ha ido todo el año al traste.
Será duro asumirlo porque ya es el segundo año que me pasa. Es una año completamente dedicado a esta carrera que se va otra vez al traste. Da mucha rabia lo que ha pasado porque se nos ha ido el Dakar. Aunque nos parezca que siempre está todo controlado se ha demostrado que puede pasar cualquier cosa.
Se ha roto el motor. No sabemos aún lo que ha pasado. La verdad me ha sorprendido mucho porque hasta el momento no habíamos tenido nunca una rotura del motor. Habíamos tenido algún problema eléctrico pero el motor siempre nos había dado mucha confianza.


Días como el de hoy son muy duros porque ves las cosas de distinta manera. Se te hace una película de todo el año, todo lo que has vivido y trabajado, que durante el día a día no te das cuenta, y de repente lo ves todo, y es una auténtica lástima.
Gracias por todas las muestras de apoyo que estoy recibiendo. 
Seguiré trabajando al máximo como siempre he hecho.

 



 

 

DAKAR 2016 - AS DESVENTURAS DE LOEB

DAKAR 2016

 

AS DESVENTURAS DE LOEB NA ETAPA DE ONTEM

 

Sebastien Loeb e Elena ontem "aprenderam" que no Dakar é preciso sujar as mãos e não se pode passar por cima de toda a "folha". Um dos furos que os 9 vezes campeões do mundo de ralis sofreram.

 

DAKAR2016

DAKAR 2016

 

As queixas da Mini e da Toyota têm sido algumas... onde se explica onde os pneus podem ajudar ao resultado da Peugeot. Uma nota: também neste caso se nota que a marca francesa é a única verdadeiramente oficial à partida nos carros e por isso com um poder negocial bem maior.

 

JOÃO BARBOSA COMEÇARAM TESTES


2° dia de testes prestes a começar em Daytona! 
A preparar as Rolex 24h de Daytona (30/31 Janeiro) a todo o gás!!

 

DAKAR 2016 - NA ETAPA DE ONTEM

DAKAR 2016

 

NA ETAPA DE ONTEM - MOTOS

 

O Dakar como deve ser, de camaradagem, de entreajuda. Ontem, o espanhol Gerard Farres viu Rúben Faria cair e ficou com o português até à chegada da equipa médica.

 

SEGUNDO A OPINIÃO DO PILOTO ANTÓNIO FELIX DA COSTA

SEGUNDO A OPINIÃO DE ANTÓNIO FELIX DA COSTA

 

Parar para ajudar um outro piloto e ainda aumentar a diferença para o 2º. RESPECT! Hoje foi de Campeão a atitude / andamento e garra do Paulo GonçalvesDakar Rally é longo, força Paulo! Boa sorte ao Hélder Rodrigues, também nos lugares da frente nas motas! 

 

DAKAR 2016 - A ETAPA DE HOJE - MOTOS

DAKAR 2016

 

A ETAPA DE HOJE - MOTOS

 

DAKAR / 7ª etapa - Motos: ganha Antoine Meo, que passa para 4º da geral e melhor dos rookies. Mas o herói do dia é Paulo Gonçalves, não só pela atitude de parar para ajudar Walkner, como pelo andamento demonstrado, que lhe permitiu o 2º tempo, a 1m57 do francês penta campeão do mundo de Enduro. Com este resultado, ganha 4m45s a Toby Price na geral, tendo agora 5m15s de vantagem. Uma vez mais, a segunda semana vai ser animada com a luta entre o nortenho, na defesa da Honda, e ...

Ver mais

 

AUTOMOBILISMO DE LUTO

AUTOMOBILISMO DE LUTO

 

Faleceu Maria Teresa de Filippis. Tinha 89 anos e foi a primeira mulher a competir em Grandes Prémios de F1, participando em três na temporada de 1958, o segundo dos quais no Porto. Tentou ainda qualificar-se sem êxito para o Mónaco, nesse mesmo ano e em 1959.De referir qie Teresa de Filippis esteve no circuito da Boavista em 2005 e 2007, e tem uma placa  no chão com o seu nome como participante nesta prova.

 

 

 

DUREZA DA PROVA TRAVA LEAL DOS SANTOS

 

10ª etapa do Africa Eco Race

Dureza extrema “trava” Ricardo Leal dos Santos

 Nissan Navara BAMP em 9º lugar da etapa

 

Naquela que pode ser considerada a mais difícil etapa deste Africa Eco Race e uma das mais difíceis em que Ricardo Leal dos Santos participou, a formação que se apresenta aos comandos da Nissan Navara V8, inscrita na maratona africana pela equipa BAMP, completou os 379 quilómetros cronometrados da boucle, que teve partida e chegada a Akjoujt na nona posição, depois de uma jornada extremamente atribulada.

 

Nesta décima etapa do Africa ECO Race “foram-nos propostas dunas incríveis para serem ultrapassadas. Eram dunas de areia mole, muitas das vezes quebradas e com um enorme degrau à saída. E quando falo de enorme estou a falar de paredes com mais de um metro de altura. Os Buggy atiram-se para a frente porque quando caem o primeiro impacto no solo são as rodas da frente. Connosco isso é impossível e obriga-nos a fazer manobras que muitas vezes têm como consequência ficar atascados” salienta Ricardo Leal dos Santos que, juntamente com o seu navegador, o brasileiro Maykel Justo, foi por diversas vezes “travado” numa progressão que, com vem sendo habitual desde que foram resolvidos os problemas mecânicos na sua Nissan V8, o coloca entre os mais rápidos da corrida.

 

Um dos problemas acrescidos que a dificuldade do traçado implica “são as aglomerações de carros parados a tentarem resolver o seu problema o mais rapidamente possível. Da nossa parte como já não estamos a lutar por um resultado absoluto essa situação não se coloca mas a pressão nestas ocasiões leva a cometer muitos erros ou a ser imprudente. Numa dessas “reuniões” de muitos carros um dos concorrentes que está numa das primeiras posições no rali tentava sair de uma zona mais complicada enquanto nós aguardávamos à distância pelo desenrolar da situação. A determinada altura começa a fazer, sem reparar, uma marcha atrás violenta em direção à nossa Nissan que me obrigou a recuar também de forma apressada. Resultado ficámos nós atascados por longos minutos”, acrescenta Ricardo Leal dos Santos.

 

Informações sobre a prova e classificações em www.africarace-live.com Ricardo Leal_dos_Santos_AER_Et10_01_CopyRicardo Leal_dos_Santos_AER_Et10_02_CopyRicardo Leal_dos_Santos_AER_Et10_03_Copy

 

HELDER RODRIGUES SOBE SETE POSIÇÕES

 

Hélder Rodrigues sobe sete posições na classificação

Piloto da Yamaha foi 5º na etapa e é 6º da geral

 

O mais longo troço cronometrado do Dakar 2016 todo ele disputado entre os 3.500 e os 4.200 metros de altitude colocou Hélder Rodrigues entre os primeiros da prova passando do 13º lugar que ocupava à partida para esta jornada para a 6ª posição que passou a ocupar na classificação geral. 

 

Gastando 5h57m11s para percorrer os 542 quilómetros da especial cronometrada, que se disputou em torno do Salar de Uyuni, na Bolívia, Hélder Rodrigues conseguiu superar o condicionamento provocado pela gripe que o acompanha desde o início do rali e depois do 7º tempo alcançado na etapa de ontem, realizou hoje a sua melhor prestação em etapas do Dakar 2016, sendo o 5º classificado.

 

“Foi uma etapa dura, muito longa mas muito interessante. Foi uma a especial muito variada teve zonas de navegação, zonas rápidas, teve um pouco de tudo. Apesar da gripe aguentei bem a dureza da etapa. Ataquei um pouco mais hoje: é meu objetivo manter-me junto da liderança da prova antes de se iniciar a segunda parte do rali que será difícil e decisiva. O resultado é bom mas sei que posso fazer melhor”.

 

Amanhã o rali regressa à Argentina e Hélder Rodrigues aos comandos da sua Yamaha WR450 Rally terá pela frente um derradeiro setor seletivo com 353 quilómetros antes de chegar a Salta onde a caravana do Dakar vai ter um merecido dia de descanso.mch1 Copymch2 Copymch3 Copy

 

MANUEL CABRAL MENEZES TROCA DATSUN

MANUEL CABRAL MENEZES TROCA DATSUN 240 Z POR GOLF GTI

 

Já aqui tinhamos referiro há umas semansa atrás, que Manuel Cabral Menezes iria retirar das pistas o seu Datsun 240 Z.Na altura o piloto do Porto ainda não sabia quais seria os projectos para 2016, na qual já estamos em condições de anunciar que Cabral menezes em 2016 não irá arrumar o capacete nem o fato de competição, pois acabou por adquirir o Volkswagen Golf GTI que foi pertença de Pedro Correa Mendes (actual director do jornal AutoSport) .rpmotorsport1 Copy_Copy

 

ALEXANDRE NOGUEIRA CONTINUA NA INCERTEZA

ALEXANDRE NOGUEIRA CONTINUA NA INCERTEZA

 

Depois de ter feito uma brilhante época ao volante do Honda Integra, a incerteza continua a pairar sobre a participação de Alexandre Nogueira  de  novo nesta época nas pistas.Segundo Alexandre Nogueira " vai ser muito dificil fazer uma época igual á de 2015, e isso por dois motivos, o primeiro, é que tenho pela frente um novo projecto profissional, que me vai ocupar muito tempo, e depois não tenho apoios necessários para poder abordar a época com mais calma.Por isso para já ainda não sei o que irei fazer, vamos ter de esperar mais umas semanas para depois ver, por isso para já1A Copy nada mais tenho a acrescentar "

 

MANUEL FERREIRA DA SILVA QUER VOLTAR AO NACIONAL DE MONTANHA

MANUEL FERREIRA DA SILVA QUER VOLTAR AO NACIONAL DE MONTANHYA

 

Nada está ainda confirmado em definitivo, mas tivemos conhecimento que Manuel Ferreira da Silva está a pensar seriamente voltar a participar no Campeonato Nacional de  Montanha, não se sabendo que máquina irá utilizar neste novo projecto, e isso se na realidade for para a frente.Recorde-se que Manuel Ferreira da Silva, é dos pilotos portugueses com melhor palmarés nas provas de Montanha, onde participou durante uma sériemanel1 Copymanel2 Copymanel3 Copymanel4 Copymanel5 Copymanel6 Copymanel7 Copymanel8 Copy de épocas ao volante dum Ford Escort Cosworth, preparado na Peres Competições.

 

GALERIA DE IMAGENS - DAKAR 2016 - 6º ETAPA

DAKAR 2016

 

6º ETAPA - PETERHANSEL VENCEU E ASCENDEU À LIDERANÇA

 

LOEB COM PROBLEMAS

 

Foram cerca de 550 km de troço cronometrado, muito duro que provocaram mazelas em toda a caravana.O vencedor foi o Peugeot de Peterhansel, que trouxe colado a si o seu colega o espanhol Carlos Sainz, ficando o pódio da etapa completo com o Toyota Hylux de Al-Rajhi.Na 4ª psição chegou o Peugeot de Sebastien Loeb, que nesta etapa não conseguiu acompanhar Peterhansel.Para além disso dois furos acabaram por fazer perder tempo ao piloto frances, que em termos de classificação geral, tem Peterhansel á sua frente.

 

Depois de Loeb, chegou o Mini de Al-Attiyah, que foi o primeiro entre a esquadra presente, pois nos lugares seguintes chegaram Nani Roma, Terranova, Hirvonen, seguidos pelo Toyota Hylud1 Copyd2 Copyd3 Copyd4 Copyd5 Copyd6 Copyd7 Copyd8 Copyd9 Copyd10 Copyd11 Copyd12 Copyd14 Copyd15 Copyd16 Copyd17 Copyd18 Copyd19 Copyd20 Copyd21 Copyd22 Copyd23 Copyd24 Copyd25 Copyd26 Copyd27 Copyd28 Copyd29 Copyd30 Copyd31 Copyd32 Copyd33 Copyd34 Copyd35 Copyd36 Copyd37 Copyd39 Copyd40 Copyd41 Copyd42 Copyd43 Copyd44 Copyd45 Copyd46 Copyd47 Copyd48 Copyd49 Copyd50 Copyd51 Copyd52 Copyd53 Copyd54 Copyd55 Copyd56 Copyd57 Copyd58 Copyd59 Copyd60 Copyd61 Copyd62 Copyd63 Copyd64 Copyd65 Copyd66 Copyd67 Copyd68 Copyd69 Copyd70 Copyd71 Copyd72 Copyd73 Copyd74 Copyd75 Copyd76 Copyd77 Copyd78 Copyd79 Copyd80 Copyd81 Copyd82 Copyd83 Copyd87 Copyd90 Copyd91 Copyx de Villeirs e o Mini de Van Loom, que assim completou o "top ten" da classificação.

 

Em termos de classificação geral, Peterhansel passa para a liderança, tendo atrás de si  Sebastien Loeb, Carlos Sainz, todos ao volante do Peugeot 2008, surgindo na 4ª posição  o Mini de Al-Attiyah, o Toyota Hylux  de Villeirs,o Mini de Hirvonen, e os Toyota de Poulter, Al-Rajhi e Vasilyev, ficando o "top ten" completo com o Renault de Spataro.

 

Nas motos, o destaque vai para a infeliz desistencia de Ruben Faria, isso fruto duma queda, e ter com isso fracturado o pulso, impendindo o piloto portugues de prosseguir em prova.Por seu lado o piloto portugues Paulo Gonçalves continua na liderança.Nos camiões o MAN de Hans Stacey foi o vencedor da etpa, trazendo na sua peugada outro MAN de Peiter Versluis e o Iveco de Frederico Villagra.

 

Fotos de André Lavadinho /World e Organização - www.velocidadeonline.com

 

 

LOJA ONLINE SIVA

 

Loja Online da SIVA Campanha de Inverno com 10% de desconto em toda a gama de acessórios

 

das nossas Marcas Uma nova Campanha de Inverno decorre na Loja Online da SIVA entre os dias 1 e 31 de janeiro, com o aliciante de 10 por cento de desconto sobre qualquer produto, acrescido da oferta dos portes de envio. Através do endereço http://eshop.sivaonline.pt/ poderá consultar uma grande variedade de acessórios e produtos das nossas Marcas – Volkswagen, Audi, ŠKODA, Volkswagen Veículos Comerciais, Bentley e Lamborghini – com valores bastante aliciantes. Alguns exemplos são as novidades de miniaturas à escala 1:43 dos Volkswagen Passat GNR, ŠKODA Octavia Polícia, Volkswagen Crafter INEM ou do Lamborghini (escala 1:18) Super Trofeo em preto. Referência também na Audi para o tapete para bagageira (A3) e rede divisória de carga longitudinal (Q5), enquanto na Volkswagen o suporte para bicicletas (vários modelos) e na Volkswagen Veículos Comerciais a guarnição para bagageira (Caddy). Na ŠKODA destaque para a rede de proteção solar das janelas traseiras (Octavia Break). Na mais exclusiva Bentley referência para o chapéu de chuva com pega reta em preto. Press Release 2 www.sivaonline.pt A SIVA, distribuidor para Portugal das marcas do Grupo Volkswagen é a maior empresa do setor automóvel do país. Representamos as marcas Audi, ŠKODA, Bentley, Lamborghini, Volkswagen e Volkswagen Veículos Comerciais. Contamos com as mais modernas redes de concessionários, apoiadas por um centro técnico equipado com meios de diagnóstico e reparação de última geração, um parque

 

APRESENTAÇÃO INOVADOR CARTÃO

Apresentação do inovador cartão de crédito da Sociedade Comercial C. Santos
com Mário Daniel, Miguel Vieira, Nilton, Pedro Abrunhosa e D8
A Sociedade Comercial C. Santos, empresa que mais Mercedes-Benz vende em Portugal, apresenta na próxima segunda-feira, dia 11, no stand da Boavista, Porto, um inovador cartão de crédito que inaugura uma nova relação entre o concessionário e os clientes, graças às vantagens e gama de serviços associados. O evento tem início às 17h30,  e conta com a presença de Nilton, Pedro Abrunhosa, Miguel Vieira, Mário Daniel e D8. 
Imagem intercalada 1

 

OCSPORT PEN DUCIK

 

DATES FOR YOUR 2016 DIARY: Three world-class offshore events brought to you by OCSPORT Pen Duick

As we sail fast into a new competitive season in 2016, ‘OC Sport Pen Duick’ is pleased to present three world-class offshore races – the Transat AG2R La Mondiale, The Transat and the Solitaire du Figaro.

“The final few months of 2015 were full of exciting announcements,” explains Hervé Favre, Head of Offshore Events at OC Sport Pen Duick. “This year, we will continue to work at our goal of offering everyone – sailors, boat owners, partners and spectators – the best racing experience.

2016 looks set to be a busy year for offshore sailing, with three high-profile classics taking place – the Transat AG2R La Mondiale, The Transat and the Solitaire du Figaro. In this newsletter you will find everything that you need to know about these three races.”

THE TRANSAT AG2R LA MONDIALE
Starts from Concarneau – April 3rd
ETA in St Barts – April 23rd

On Sunday 3rd April 2016, the 13th edition of the Transat AG2R La Mondiale sets sail from Concarneau, France. Since the first edition in 1992, ambitious offshore skippers have been pairing up to take on this biennial transatlantic marathon, racing double-handed in 33ft Bénéteau Figaro IIs.

The Transat AG2R La Mondiale is a major milestone in the career of a solo offshore racer, with legendary skippers like Michel Desjoyeaux, Franck Cammas, Armel Le Cleac’h, Jean Le Cam, Philippe Poupon all having taken part. This year the race will cover 3800nm between Concarneau in Brittany and the Caribbean island of St Barts.

For the first time crews will use new ‘Openport’ onboard technology to send photos and videos direct from the boat to the shore. This advance in communications will enable fans to engage with the highs and lows of the drama unfolding offshore like never before.

To find out more about the Transat AG2R, click here. And follow the race on Twitter and Facebook.

THE TRANSAT
Non-Timed Pre-Start Stage or Warm Up, starts from St Malo – 23rd April
The Transat starts from Plymouth – 2nd May
ETA in New York – from the 9th May

On Friday 4th December 2015, it was announced that the world’s oldest solo transatlantic race would make its return. The 14th edition of ‘The Transat’ sets sail on 2nd May 2016 from Plymouth, Britain’s Ocean City. With a tough, 3,000nm course across the north Atlantic, The Transat is going back to its roots, taking competitors from Plymouth to New York – the original course first sailed in 1960.

The first professional single-handed ocean yacht race, The Transat is where ocean racing began and where scores of the sport’s greatest exponents cut their teeth, among them the British legends Sir Francis Chichester and Dame Ellen MacArthur and their French counterpart Eric Tabarly. Not for nothing did the race’s founder Blondie Hasler coin this phrase to sum up the challenge of The Transat: “one man, one boat, the ocean.”

Following the relaunch of The Transat in 2015, 19 solo skippers across four classes – IMOCA 60, Ultime, Multi50 and Class40 – have confirmed their participation with more entries to be announced. See the confirmed list off skippers here.

For the first time in race history, in 2016 The Transat will feature a fully-crewed and non-timed Pre-Start Stage or Warm-Up from St Malo to the official race village at Plymouth. The full 3,000nm solo race from Plymouth to New York will start on the 2nd May.

Find out more about The Transat here, and follow the race on Facebook and Twitter.

LA SOLITAIRE DU FIGARO
Starts from Deauville – June 19th
ETA La Rochelle – July 7th

On Sunday 19th June, Leg 1 of the 2016 Solitaire du Figaro will get underway from the historic French town of Deauville. As many as 40 skippers are expected on the Solitaire start line, as a fleet formed of the world’s best ocean racers and ambitious young Rookies prepares to take on 1,525 miles of Europe’s toughest coastal waters – single-handed.

This year’s course looks set to be a tough challenge even by the standards of the Figaro with skippers negotiating a tricky tactical course through fickle tide gates and close to dangerous coastlines.

“This edition of the Solitaire will be particularly demanding,” said race director Gilles Chiorri. “The coastal route will throw the game wide open, with skippers left to decide whether to stay closer to the shore or go further offshore. To be successful around this course, the competitors will need seasoned offshore experience and tactical intelligence, enabling them to play the tides and weather to their advantage.”

For the first time the Solitaire will make a stopover in Cowes on the Isle of Wight – one of Europe’s great sailing towns and the heart of the British racing scene. Arriving on the 22nd June, the fleet will stay for five days on the island before the skippers race on to Paimpol in Brittany starting on Sunday 26th June at 1400. From Paimpol the fleet will head south to La Rochelle on the southwest coast of France, where the race will conclude with a final lap around the islands of Île de Ré and Île d’Yeu.

The 2016 Solitaire du Figaro is expected to finish in La Rochelle on Thursday 7th July.

Reminder of the course:

Leg 1:
Deauville – Isle of Wight, Cowes (via Wolf Rock)
510nm
Starting June 19th at 13:00 CET

Leg 2:
Isle of Wight, Cowes – Paimpol (via Land’s End and the Celtic Sea)
475nm
Starting June 26th at 14:00 BST

Leg 3:
Paimpol – La Rochelle
410 nautical miles (759 kms)
Starting July 2 at 19:00

Leg 4:
La Rochelle – La Rochelle (via Île de Ré and Île d’Yeu)
130nm
Starting July 6th at 19:00 CET

Find about more about the Solitaire du Figaro here and follow the race on Facebook and Twitter.

 

IRMÃOS JORDAO VENDEM FORD ESCORT

IRMÃOS JORDÃO VENDEM FORD ESCORT

 

O Ford Escort com que os irmãos Jordão participarm em 2015 no CSS, foi vendido a Carlos Pedro, antigo colega de equipa de Rafael Pinto que se sagrou a sagrar-se campeão em termos de categoria ao volante dum Volkswagen Golf GTICSS vencedor2_Copy

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

O NOVO SEAT LEON DA MISTERSPEEDY

 

Eis uma serie de imagens do novo TCR que já está em Portugal, trata-se dum Seat leon, cuja preparação estará a cargo da Mister Sppedy, com Manuel Pedro fernandes ao volante.Este carro fez a sua primeira aparição no Circuito Vasco Sameiro no decorrer das  provas das 4 Horas V7 Copyv8 Copyv9 Copyv10 Copyv11 Copyv12 Copyde Braga.

 

GALERIA DE IMAGENS - RALI FIM ANO

GALERIA DE IMAGENS

 

RALI FIM DE ANO

 

Herlander Trindade foi o vencedor da edição do RR1-RALIFIMANO-HERLANDERTRINDACEVENCEU-FOTOSRICARDOOLIVERIA CopyR2-FOTOSRICARDO OLIVEIRA_CopyR3 CopyR4 CopyR5 CopyR5 CopyR6 CopyR7 CopyR10 CopyR11 Copyali Fim de Ano, ao volante do seu Subaru Impreza.

 

Fotos de Ricardo Castro - www.velocidadeonline.com

 

EQUIPA DA TOYOTA DA WEC MUDA DE COR

EQUIPA DA TOYOPTA DA WEC MUDA DE COR

 

Nas ultimas épocas a equipa oficial da Toyota que participa na WEC - Campeonato do Mundo de Sport Prototipos, tem participado com os carros de cor azul toyota1-mudadecor Copytoyota2 Copytoyota3 Copypredominante.Pelos vistos tudo indica que em 2016, os Toyota poderão trocar o azul utilizado nas épocas passadas pelo vermelho.

 

AS MINIATURAS DE TOM CORONEL

AS  MINIATURAS DE TOM CORONEL

 

Na época de defeso do WTCC, o piloto holandês Tom Coronel não pára, e nas fotos que hoje publicamos podemos ver a autografar uma série de miniaturas para enviar para os seus fãs.tom1-miniaturasautografadfas Copytom2 Copytom3 Copytom4 Copytom5 Copy

 

MANUEL FERNANDES NO CSS

MANUEL FERNANDES NO CSS

 

Mais um Ford EScort para os CSS, trata-se do carro que Manuel Fernandees (primo do piloto do mesmo nome de Vila Real), está a preparar, para esta época, cuja decoração ficou a cargo da RD Design de Paulo Miguelk.MANUELFERNANDES-CLASSICOS Copy

 

JACINTO FOI 3º NA ETAPA

Elisabete Jacinto foi 3ª na etapa e mantém pódio dos camiões


Elisabete Jacinto perto de cumprir objetivo proposto para este AER 2016A piloto Elisabete Jacinto completou hoje de forma muito positiva a 10ª etapa do Africa Eco Race ao alcançar o terceiro lugar entre os camiões. A especial, cumprida em torno de Akjoujt, contou com 379 quilómetros cronometrados feitos em pistas de areia e com muitas travessias de dunas. A equipa OLEOBAN® imprimiu um ritmo consistente que lhe permitiu ultrapassar com eficiência os obstáculos do traçado tendo terminado atrás do russo Anton Shibalov, da formação KAMAZ, líder da prova, e do Tatra de Tomas Tomecek, o vencedor do dia.

Dunas de areia mole atrasaram o andamento da equipa OLEOBANOs portugueses precisaram de 6h47m55s para completar o percurso da jornada de hoje que se revelou bastante complicada uma vez que a maior parte do traçado da especial era dominado por dunas com areia muito mole. Para Elisabete Jacinto foi mais um dia demolidor: “antes de sairmos para a etapa tínhamos noção que, possivelmente, este seria o percurso mais difícil de todo o rali. E assim foi. A primeira parte foi muito rápida e fizemos vários quilómetros sem problemas. Mas, assim que chegámos às dunas ficámos logo enterrados. Com alguma perícia tirámos o camião e continuámos a andar o mais rápido que podíamos. Entretanto, a certa altura, optei por subir uma duna que não tinha rastos e o camião ficou preso na crista da duna. Fartámo-nos de cavar e demorámos imenso tempo para sair dali. Depois, como a pressão dos pneus era demasiado baixa, o pneu saiu da jante e lá estivemos nós parados durante mais um bocado. Quando finalmente nos preparávamos para sair percebemos que o amortecedor de direção tinha deixado de funcionar. Ou seja, hoje tivemos uma sucessão de problemas que nos atrasou bastante e não nos deixou evoluir mais na classificação final”, revelou Elisabete Jacinto.

MAN TGS da equipa OLEOBAN continua a ocupar o terceiro lugar dos camiõesPara a equipa portuguesa este rali tem sido bastante difícil, no entanto, Elisabete Jacinto não esmorece e mantém os olhos postos no pódio dos camiões: “sinto que melhoro a cada ano em que participo nesta competição. Mas, a potência do nosso camião não é suficiente para avançar nos pisos arenosos da Mauritânia e é muito complicado fazer melhor. Ainda assim, amanhã vamos partir num lugar de pódio para a última especial que entra na classificação do rali. Estamos mesmo muito contentes porque estamos perto de cumprir os nossos objetivos mesmo depois de já termos passado por tantas adversidades. A prova tem sido muito dura e é a resolução dos problemas que nos vão afetando a cada etapa que ditam a nossa classificação no final”, revelou a piloto da equipa OLEOBAN.

Com o resultado de hoje, e num momento em que falta apenas disputar uma etapa pontuável - a especial do Lac Rose é extra classificação - o trio português mantém o 14º lugar da classificação conjunta e está em terceiro entre os camiões logo atrás do checo Tomas Tomecek. O Kamaz pilotado por Anton Shibalov continua a liderar a categoria T4.

Disputa-se amanhã a 11ª etapa desta oitava edição do Africa Eco Race. Será o último setor seletivo cumprido em solo mauritano e é também a derradeira especial pontuável desta grande maratona africana. Neste dia a travessia das dunas não oferecerá grandes dificuldades aos concorrentes que vão cumprir 208 quilómetros cronometrados entre Akjoujt e Fimlit. Após a especial a comitiva terá ainda uma ligação de 340 quilómetros até ao bivouac que estará instalado em Saint Louis, no Senegal. No final do dia de amanhã as classificações ficam definidas e estarão encontrados os grandes vencedores de mais um Africa Race.e1 Copye2 Copye3 Copy

 

GALERIA DE IMAGENS - 4 HORAS DE BRAGA

GALERIA DE IMAGNES

 

4 HORAS DE BRAGA

 

Mais um grupo de imagens das 4 Horas de Braga da autoria de Be Pe Motorsport - Bernardo Póvoas.

 

Fotos de Be Pe Motorsport - Bernardo Povoas em Braga - www.velocidadeonline.comIMG 9508_CopyIMG 9513_CopyIMG 9521_CopyIMG 9524_CopyIMG 9526_CopyIMG 9527_CopyIMG 9535_CopyIMG 9544_CopyIMG 9544_CopyIMG 9598_CopyIMG 9618_CopyIMG 9622_Copy

 

ARAUJO COMPETIÇÃO MUDA DE INSTALAÇÕES

ARAUJO COMPETIÇÃO MUDA DE INSTALAÇÕES

 

A Araujo Competição mudou recentementeA1 CopyA2 CopyA3 CopyA4 Copy, tendo abandonado o espaço que tinha em Odivelas, e ter passado para uma nova área na zona da Matinha, fazendo isto parte do novo projecto de Fernando Araujo no alargamento do seu leque de serviços.Assim o novo espaço da Araujo Competição está situado   na zona da Expo, junta da TSF, mais exactamente na Rua  Projectada a Rua 3 - Nave C 2 - Matinha - Lisboa

 

MARTINE PEREIRA FAZ BALANÇO DA ÉPOCA DE 2015

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2015

 

MARTINE PEREIRA FAZ BALANÇO DA ÉPOCA DE 2015



O plano inicial da época passada para Martine Pereira era participar ao volante do seu Lola T 70, só que uma série de complicações para encontrar algumas peças, para concluir o restauro do carro, levou o piloto de Vila Nova de Famalicão a optar pela aquisição doutra máquina, desta feita um Alfa Romeo, com que participou em algumas provas do Campeonato. Assim em jeito de balanço, Martine Pereira descreveu-nos o que foi a época “ por não ter o Lola pronto a tempo, e depois com as complicações na obtenção das peças que faltavam, que aliás obrigou-me a viajar aos países onde encontrei as mesmas, surgiu-me a oportunidade de adquirir este Alfa Romeo, que se mostrou um carro muito interessante de ser conduzido. Participei em poucas provas, isso motivado por razões de ordem profissional e pessoal. O carro em si não deu grandes problemas, é um Alfa Romeo que requer uma certa habituação para se andar depressa, mas para mim a época que passou, foi uma época para me divertir, não estive preocupado com a obtenção de resultados de vulto, preocupei-me  sim em me divertir ao máximo, e estar com os amigos nas provas”.

 

 

PARA 2016


MARTINE1 -_Cpia_CopyMARTINE4 -_Cpia_CopyMARTINE3 Copymartine5 -_Cpia_CopyMARTINE 2_-_Cpia_Copy

Sobre a época que se avizinha explicou-nos o seu projecto “Nesta altura tenho já praticamente pronto o Lola T 70, todo restaurado, e com o qual pretendo fazer o Campeonato Nacional de Montanha esta época. Estou ainda a idealizar a nova  decoração do carro, que posso desde já dizer que irá ser, digamos revolucionária, e espero que esteja tudo bem com o carro, para assim poder lutar pela vitória em termos de categoria e até à geral, embora não saiba ainda quem irão ser os meus adversários esta época, mas garanto que para 2016, o espírito de competição será bem diferente do de 2015 “.

 

RP MOTORSPORT FAZ BALANÇO DE 2015

 

RP MOTORSPORT FAZ BALANÇO DA ÉPOCA DE 2015

 

Quatro títulos de Campeão, foi o numero que a equipa da RP Motorsport conseguiu alcançar em 2015. Segundo o seu principal mentor “ foi sem dúvida alguma uma época muito positiva, muito trabalhosa, com muita responsabilidade, mas a nossa equipa teve quatro campeões em quatro classes distintas. Recordo que em 2014, fiquei pela metade, e para 2016, quero continuar a manter o mesmo numero, e se assim for já será muito bom “, disse-nos

 

 

 

 

Mas o ano de 2016, poderá trazer alterações no seio da equipa, como Ricardo Pereira explicou “ eu nas duas ultimas épocas tenho participado em diversas provas como piloto, no entanto em 2016, isso não irá acontecer, pois não posso estar em todo o lado ao mesmo tempo, e tive de fazer opções, e uma dela irei esta época encostar o meu fato de competição, há que dar outras prioridades, e a responsabilidade para 2016 serão acrescidas com muito trabalho e perseverança”.

 

PARA 2016

 

Sobre a época de velocidade, que ainda se encontra no seu defeso, a RP Motorsport, tem já alguns dos seus pilotos que já deram o seu ok, para continuarem e segundo Ricardo Pereira “ para já tenho assegurado para a época de 2016, o Ford Cortina Lotus e o Jaguar XJS do Luis Sousa Ribeiro, os BMW 2.8 e 323 do Domingos Sousa Coutinho e do Jorge Cruz, o Ford Escort do Mauro Fernandes, o Ford Escort  e o Ferrari 208 do César   Freitas, e finalmente o Maserati Merak  para  o Rui Ribeiro. Depois está quase confirmado o Datsun 1200 do Nuno Soares, mas ainda estou em conversações com outros pilotos, e um pouco mais para a frente, poderei confirmar outros nomes “.1148746 810378075752202_2814006517165452161_n_Copyrpmotorsport1 Copy

 

DS COM UM NOVO CONCEPT

DS COM UM NOVO CONCEPT

 

Concept do Designer francês, da Etud-Integral, Jean-Louis Bui, para o sexagésimo aniversário do DS, subordinado ao tema: “conceito de renascimento do DS”.

 

RECORDAR É VIVER

RECORDAR É VIVER

 

PAULO SOUA RECORDA CHEGADA DO SAAB 96

 

ESTE CARRO FOI ALVO DO ACIDENTE OCORRIDO NO CIRCUITO DE BRAGA NO ANO PASSADO

 

O dia em que o carro do Noddy chegou a casa. Maio de 2013. Mal sabia que poucu mais de um mês depois estava a correr no circuito da Boavistasmile emoticon

 

GT COMPETIZIONE COM, NOVIDADES

GT COMPETIZIONE COM NOVIDADES

 

Uma Paixão!!

Autódromo Virtual Boavista- GT Competizione

AVBOAVISTA‬ - Pura sensação de condução

No Autódromo Virtual da Boavista possibilita-mos a qualquer 
um de se sentir na pele de um piloto!

Como primeiro Autódromo Virtual do país redefinimos o 
sentido das corridas, torná-mos o automobilismo acessível e 
atraente a todos os amantes deste desporto.

Somos um espaço fantástico onde podes convíver com colegas de 
trabalho, amigos, familia, num espirito de competição 
saudável.

Com 16 simuladores profissionais equipados com um dos 
melhores softwares de simulação automóvel da atualidade, 
contamos tambem com mais 180 circuitos internacionais e uma 
gama de carros escolhidos a dedo que te vão proporcionar uma 
experiência única.

Junta te a este fantástico clube com mais de 800 sócios neste 
novo modo de competição!

Em 2016, o AVBOAVISTA espera por ti!!!

 

 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

 

NA AUSTRÁLIA

 

8 de janeiro de 2016

Great Ocean Road

 

 É a estrada mais famosa da Australia e não podia deixar de a percorrer. Foi construída depois da Primeira Grande Guerra por combatentes que regressaram ao país. O governo não tinha verba disponível para a construir e foi um grupo de privados que se juntou para angariar fundos que depois receberam através de uma portagem cobrada durante vários anos. A estrada tem mais de 200 Km de extensão, a maior parte deles junto ao oceano mas tem também um troço através da floresta onde a paisagem se mantém espetacular.
Começa em Torquay, a 100 Km de Melbourne, que é considerada a capital do surf na Australia. É ali perto que se encontra Bells Beach, onde decorre a etapa australiana do campeonato do Mundo. A vila tem um ambiente totalmente voltado para o surf, com enormes lojas dos principais fabricantes de material para a modalidade e até um museu do Surf, que fui visitar e onde contam a história do surf com fotografias e pranchas das várias épocas.
Estava um dia lindo, o que não é muito comum por aquelas bandas e aproveitei o bom tempo para percorrer boa parte da estrada nesse dia, com troços mais sinuosos a darem imenso gozo. Fui parando aqui e ali para visitar os principais pontos de vista e uma ou outra praia. Fotografei o que chamam os doze apóstolos, um grupo de rochas que o mar foi lapidando, criando pequenas ilhas, altas e estreitas com formas que fazem lembrar caras de pessoas.
Uma outra, que batizaram como London Bridge era uma pequena península formando uma ponte com o mar a passar por baixo mas, há uns anos, quando dois turistas tinham passado para a ponta da península, a ponte abateu, passando a ilha, com o assustado casal a ter que ser socorrido de helicóptero.
Para aproveitar aquele dia lindo acabei por circular até às sete da tarde pois aqui no Sul, nesta altura do ano, é dia até perto das nove. Depois de ter parado num primeiro parque de campismo, muito básico, andei mais um pouco e fui ficar a outro, poucas dezenas de quilómetros à frente.
O responsável do “camping”, quando lhe disse que era português, contou-me que tinha estado em Peniche e Ericeira, nos anos 80, para surfar. Ficou com a recordação de estarem a acampar na praia e vir um grupo de pescadores, apanharem percebes, cozerem-nos ali numa fogueira e jantarem com eles ao luar.
Perguntei-lhe se o sol se iria manter para o dia seguinte e ele disse-me que era pouco provável. “aqui muda de um momento para o outro” e pouco depois veio apontar umas nuvens escuras a aproximarem-se.
Acordei pelas seis e meia e, passada uma hora, depois de tomar um duche, estava a tomar o pequeno almoço numas mesas ao ar livre quando caiu uma enorme carga de água. Recolhi-me debaixo do telheiro e, meia hora depois, surgiram dois miúdos, dos seus vinte e poucos anos, por quem tinha passado no dia anterior estando eles também de moto, encharcados que nem uns pintos, a tremerem de frio. A tenda deles deixava passar água e tinham levado com o forte da intempérie. Regelados mas divertidos com a situação lá transformaram uns sacos de plástico grandes em blusões para a chuva e arrancaram. Tinham vindo de Melbourne para percorrer a estrada, regressavam nesse dia e não vinham preparados para a chuva.

 

DAKAR 2016 - MOTOS

DAKAR 2016

 

NAS MOTOS

 

DAKAR - 6ª ETAPA / motos: Toby Prive ganha pela 3ª vez. Paulo Gonçalves faz 3º tempo, mas continua a liderar à geral. Pelo terceiro dia consecutivo é Viva Portugal. Estamos a caminhar outra vez para uma história Paulo Speedy Gonçalves com a Honda às costas face à equipa oficial da KTM.

 

 

VENDAS DA VOLKSWAGEN EM PORTUGAL CRESCERAM 22% EM 2015

 

Vendas da Volkswagen em Portugal crescem 22% em 2015.

 

 

A Volkswagen terminou o ano de 2015 com uma quota de mercado de 9,5% no mercado de ligeiros de passageiros, consolidando o 2º lugar no ranking das marcas em Portugal. Num ano em que as vendas de ligeiros de passageiros registaram um aumento de 25% no mercado português, a Volkswagen termina o ano com 16.900 unidades vendidas, mais 21,8% do que no ano anterior. A completa oferta de modelos foi um dos fatores decisivos para este resultado em 2015. O primeiro ano completo do novo Passat, eleito Carro do Ano Nacional e Internacional, veio demonstrar que a nova geração se inscreve totalmente na história de sucesso do modelo: em poucos meses, a carrinha Passat alcançou a liderança do segmento, sendo de relevar o seu resultado comercial junto das empresas. A versão off-road, chamada Alltrack, um verdadeiro veículo 4x4 com um visual marcante, veio completar a gama no final do ano, prometendo trazer um novo tipo de clientes para a Marca. As propostas de valor da Marca, tradicionalmente reconhecidas pelo mercado, têm vindo a ser constantemente melhoradas através de Séries especiais com excelente relação preço/equipamento. É o caso da versão GPS Edition, que se estende a toda a família Golf, ou do Polo Lounge, os quais oferecem o sistema de navegação em modelos que contavam já com uma extensa lista de equipamentos assim como da extensão de garantia para 5 anos. 2 www.volkswagen-media-services.com www.volkswagen.pt A família Golf, incluindo o Golf Variant e o Golf Sportsvan, continuou assim a registar um sucesso assinalável em Portugal, liderando o segmento médio no mercado nacional. Mais uma vez, é de realçar a oferta junto dos clientes frotistas, nomeadamente com a carrinha Golf. Por fim, a Volkswagen reforçou em 2015 a sua oferta de monovolumes com o renovado Sharan, made in Volkswagen Autoeuropa, e líder incontestado de vendas em Portugal, a que se juntou o novo Touran, familiar médio de 7 lugares muito inovador tecnicamente. Após a entrada da Volkswagen na mobilidade elétrica com o e-up! e o e-Golf, a Marca inaugurou a sua tecnologia híbrida “plug-in” com o Golf GTE, o qual ocupou rapidamente uma posição cimeira nas vendas desta solução de mobilidade. Por fim, de realçar a terceira vitória da Volkswagen no Mundial de Ralis (após os títulos em 2103 e 2014) através do Polo WRC, o que veio dar ao modelo um notável reforço da sua imagem de fiabilidade e qualidade. Segundo José Duarte, Diretor-geral da Volkswagen, “Só a excelência no tratamento de cada cliente por parte da Rede de Concessionários permitiu que 2015 se tenha revelado um ano muito positivo para a Volkswagen em Portugal. O ano de 2016 colocará toda a organização focada num único propósito: superar as expetativas dos nossos clientes como forma de recuperar a confiança e a imagem de marca”

 

DAKAR 2016 - A ETAPA DA HOJE

DAKAR 2016

 

NA ETAPA DE HOJE

 

LOEB FICA EM 3º - PETERHANSEL VENCE, E SALTA PARA A LIDERANÇA DA PROVA

 

DAKAR / 6ª Etapa - carros: ao sexto dia, cai Loeb do pedestal. Peterhansel ganha pela 67ª vez uma etapa do Dakar (carros 34 / motos 33), em mais um show Peugeot, e é o novo líder. Agora temos de perceber porque razão Loeb perdeu tanto tempo no final do dia. 

 

EUROINDY APRESENTA ANO DESPORTIVO 2016

Euroindy apresenta ano desportivo 2016
 
electricpower (49)Como não podia deixar de ser, num ano marcado pelo desenvolvimento e apresentação de uma nova frota de kart, o Euroindy apresenta o novo ano desportivo e desta vez com algumas novidades.
 
Inicialmente desenvolvido para motores a 4 tempos o IZZI-FLEX tem tido uma boa aceitação pelo participantes derivado a sua excelente performance.
 
Emissão zero:Sensibilizado pela necessidade de olhar ao planeta, o Euroindy apresenta um novo conceito do IZZI-FLEX com a mobilidade eléctrica.
 
 
 
alt
1ª Edição “Troféu do Molde”: Um troféu dedicado inteiramente as empresas e aos operadores da industria dos moldes. Este troféu será composto por 3 provas em formato resistência e terão uma duração de 30 minutos de treinos e 3 horas de corrida. A equipa constituída por 3 a 5 elementos deverá obrigatoriamente pertencer a uma empresa ligada aos moldes. A equipa vencedora deste troféu terá como prémio uma inscrição grátis nas míticas 24 horas da Batalha 2016.
 
 
 
 
 
alt24 Horas da Batalha 2016: Mais uma vez, o Euroindy irá realizar nos dias 3,4 e 5 de Junho de 2016 a XX Edição das 24 horas da Batalha 2016. Uma das provas mais competitivas a nível nacional e internacional. Com inscrições limitadas a 30 karts não perca esta oportunidade e faça já a sua inscrição para garantir a participação da sua equipa.
 
 
 
 
altConvívios Karts – Motor Honda: São cerca de 400 os karts com motores Honda vendidos pelo Euroindy. Chegou a altura de pegar no seu kart e vir divertir-se neste novo formato de convívios para karts a 4 tempos. Estes convívios irão ser realizados mensalmente com datas previamente anunciadas no calendário oficial do Euroindy. Para uma maior abrangência e para dar oportunidade a todos estes eventos serão livres de regulamentos técnicos, ou seja, marcas de pneus, cilindrada e marcas de chassis serão todas permitidas. Para dinamizar estes eventos serão feitos ao longo do dias algumas provas de convívio sem cronometragem nem prémios com o intuito de preservar um bom convívio entre participantes. Por apenas 20€ (aluguer de pista) venha divertir-se á grande.
 
 
 
 
altTroféu Izzi-Flex 390cc: O Euroindy interrompe o Troféu Honda em 2016 para dar lugar ao Troféu Izzi-Flex 390cc. Este será o formato que o Euroindy irá proporcionar aos amantes de kart de aluguer que, individualmente possam competir a baixo custo. O Troféu será constituído por 4 provas, cada uma delas com 10 minutos de treinos cronometrados e 3 mangas de 15 voltas, seguindo sempre o esquema de pesos igual ao Troféu Honda. Preço por prova 70€ (IVA incluído)  
 
 
 
 
Aulas de iniciação ao Karting: Como o intuito do Euroindy sempre foi a formação de novos pilotos, esta é uma nova abordagem. O objectivo é dar oportunidade a crianças cujas idades sejam entre os 6 e os 12 anos a entrarem no mundo Karting. Através de um formato de aulas com datas pré-marcadas, compostas por uma componente pratica e uma componente teórica, oferece a oportunidade de aprender os conceitos básicos da condução de um kart. Em função da continuidade das aulas, haverá vários níveis de aprendizagem (de nível A a nível E). o Nível A terá um custo de 30€, após a primeira aula serão apresentados a lista de preços e formatos.
 
alt
 
Aposte na formação do seu filho ou filha, como uma forma de valorização e de reforço da auto-estima.
 
 
 
 
 

 

VIDEOS DE ELISABETE JACINTO

Bom dia,
Já estão disponíveis na Internet os clips referentes à prestação da equipa OLEOBAN® na nona etapa do Africa Eco Race 2016.
Hoje disputa-se a nona etapa do rali.
Veja as imagens no Youtube.
9ª etapa:

 

ELISABE JACINTO NA 2ª POSIÇÃO

 

Elisabete Jacinto em 2º à frente de dois KAMAZ


Elisabete Jacinto mantem terceiro lugar entre os camioesElisabete Jacinto esteve em destaque na etapa hoje do Africa Eco Race ao conseguir o segundo lugar entre os camiões sendo mais rápida que os dois pilotos russos da KAMAZ que lideram a classe T4. A longa especial de 445 quilómetros cronometrados, que ligou Aout a Akjoujt, foi muito disputada e ao longo do percurso verificaram-se várias alterações nas posições dos quatro primeiros camiões. A equipa OLEOBAN® superou com maior agilidade as dificuldades do percurso e conseguiu terminar atrás do checo Tomas Tomecek, um piloto com muita experiência neste tipo de piso, que foi o grande vencedor do dia da categoria camião.

MAN TGS da equipa OLEOBAN foi o segundo camiao a chegar ao final da nona etapaNesta nona etapa da prova o trio português, formado por Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho, viu-se uma vez mais perante um piso menos favorável ao seu MAN TGS uma vez que a etapa atravessou uma grande zona de dunas. No entanto, a formação lusa aproveitou bem o atraso dos pilotos russos, cujos camiões ficaram presos na areia mole, para conseguir uma boa performance: “hoje foi mais uma etapa típica da Mauritânia. O percurso era composto por dunas muito difíceis e zonas com muita erva. Era uma especial bastante lenta e trabalhosa. Como fomos os oitavos a partir e os sextos a entrar nas dunas não tínhamos muitos traçados à nossa frente e a areia estava pouco compacta. Assim, decidimos seguir pelos trilhos dos carros. Mas, não foi uma boa opção porque acabámos por ficar enterrados. Estivemos muito tempo parados a cavar, o que nos atrasou bastante. Depois fizemos tudo com muita cautela. Tivemos que fazer muitas manobras com o camião, no entanto, conseguimos passar os últimos quilómetros de dunas sem problemas. Os KAMAZ também ficaram presos na areia mole e, com esse revés dos russos, nós avançámos e conseguimos chegar em segundo da nossa categoria”, afirmou Elisabete Jacinto

Equipa OLEOBAN superou com sucesso as dificuldades da nona etapa do AER 2016A equipa OLEOBAN® parte para a etapa de amanhã, a penúltima pontuável para a classificação final, no terceiro posto entre os camiões e na 14ª posição da tabela conjunta auto/camião. Elisabete Jacinto conta com 44 minutos de vantagem para Tomas Tomecek, que assume o quarto posto da classe. Anton Shibalov, piloto da formação KAMAZ, continua a ser o T4 mais rápido figurando agora na sétima posição da classificação geral. Logo de seguida, em nono da geral, está o seu colega de equipa Sergey Kuprianov.

Amanhã disputa-se a décima etapa do Africa ECO Race, que será feita em boucle com partida e chegada a Akjoujt. Os 379 quilómetros cronometrados não serão fáceis para os concorrentes uma vez que a especial será marcada pela presença de areia e dunas ao longo de todo o percurso. Será mais uma etapa muito característica da Mauritânia.

 elisabete jacinto_mantem_terceiro_lugar_entre_os_camioes_Copyequipa oleoban_superou_com_sucesso_as_dificuldades_da_nona_etapa_do_aer_2016_Copy

 

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

NASSER AL-ATTIYAH e Matthieu Baumel assinam os papéis do casamento com a Peugeot para 2017. Sebastien Loeb e Daniel Elena são os padrinhos.

 

JOSÉPEDRO GOMES COM OBJECTIVOS ALCANÇADOS EM 2015

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2015

 

 

JOSÉ PEDRO GOMES COM OBJECTIVOS ALCANÇADOS EM 2015



Tendo feito mais uma época ao volante do seu Ford Escort , originou que José Pedro Gomes viesse a revalidar o seu titulo de Campeão em termos de categoria, aliás esse sempre foi o objectivo como nos confirmou “ gosto de correr, para lutar pela vitória e se possível para ganhar. Foi isso que fiz esta época, que uma vez mais foi muito positiva. Para o final do Campeonato, já tinha o titulo  garantido, e resolvi ir buscar a França o meu antigo Ford Escort WRC, trazendo-o para Portugal, onde fiz uma prova que infelizmente não correu lá muito bem, mas que serviu acima de tudo para ver o estado do carro, e começar a preparar a época de 2016 “.

Sobre este titulo, José Pedro Gomes acrescentou “ antes de mais agradecer aos patrocinadores que acreditaram no meu projecto, e agradeço em especial ás Tintas Barbot, Acoshoes, Ricon e Rui Marques, não   esquecendo toda a minha equipa de mecânicos, amigos, e a minha família que me tem apoiado sempre, a todos o meu muito obrigado, e a todos dedico este segundo titulo “

 

A ÉPOCA DE 2016


JPG1 CopyJPG2 CopyJPG3 CopyJPG4 CopyJPG6 CopyJPG7 CopyJPG8 CopyJPG9 Copy

Sobre a próxima época acrescentou José Pedro Gomes comentou “ não há grandes novidades, irei participar com o Ford Escort WRC, espero que desta feita esteja tudo a 100% de forma a poder lutar pela vitória na categoria, e quem sabe pela vitória á geral. Não tendo sido fácil a preparação do novo Ford Escort WRC, mas estou convencido que o carro estando a 100% será a máquina a bater no campeonato, mas como já disse não é fácil, mas como tudo na vida é mais um desafio que tenho de corresponder “.

 

DAKAR 2016 - RUBEN FARIA FICOU PELO CAMINHO

ULTIMA HORA

 

DAKAR 2016

 

Ruben Faria fora do Dakar mas fica o obrigado pelos bons momentos que nos proporcionou até hoje.

 

SENSORES DE RADAR

 

Sensores de radar que marcam o caminho

 

Segurança melhorada com o sistema de assistência na condução
Linde SpeedAssist

 

 O espaço de transição entre as zonas interiores e exteriores dos centros logísticos e as unidades de produção costuma ser uma zona crítica de segurança. Os operadores de equipamentos em exteriores, devem reduzir a  velocidade quando entram no armazém, para levar a carga em segurança ao seu destino e proteger todos os funcionários que aí trabalham.

O sistema Linde SpeedAssist ajuda tanto os operadores como os gestores de armazém ou de logística, uma vez que deteta se o equipamento se encontra no exterior ou dentro do armazém, e consequentemente adapta a velocidade deste. O Linde SpeedAssist está equipado com tecnologia de radar independente do clima, tempos de resposta graduais e ajustáveis, assim como sensibilidade no sensor ajustável, melhorando consideravelmente a segurança dentro do armazém.

 

Alcance de sensor de até 24 metros

O Linde SpeedAssist garante o controlo da velocidade de forma prática, fácil e rápida e, ao contrário de outras soluções no mercado, não se baseia no clima nem em tecnologia de infravermelhos algo dispendiosa, mas sim em sensores de radar que cobrem um alcance de entre 1 e 24 metros. A utilização de tecnologia de radar não requer mais investimentos, uma vez que o sensor do radar está colocado no tejadilho, e é ao mesmo tempo o transmissor e o receptor do seu próprio sinal, que se reflete a partir do teto. Esta tecnologia indica ao equipamento se está dentro de um edifício ou no exterior, ajustando a sua velocidade. A fiabilidade operacional não se vê afetada, inclusivamente em condições climatéricas extremas como frio, calor ou chuva intensa. O intervalo de temperaturas de funcionamento permitido está entre – 40 e + 65 °C.

 

Tempo de resposta flexível e sensores inteligentes

O tempo de resposta dos sensores Linde SpeedAssist é ajustável e pode ser configurado em quatro níveis diferentes. Desta forma, pode-se adaptar facilmente às respetivas condições do local. Além disso, a sensibilidade ajustável dos sensores é outra caraterística que faz com que os equipamentos com esta solução sejam mais seguros, podendo inclusivamente bloquear os sinais não desejados. Assim, graças à parametrização individual, o sistema deteta tanto os pequenos objetos como as super-estruturas como tubagens, tetos salientes ou copas de árvores sem reduzir a velocidade desejada de forma imediata. Desta maneira, os operadores podem trabalhar a maior velocidade em ambientes exteriores e a velocidade reduzida no interior.

 

Solução para equipamentos novos e de aluguer

O sistema Linde SpeedAssist é uma solução útil para adaptar as frotas existentes. Além disso, pode-se integrar sob pedido em novos equipamentos. Devido ao baixo número de componentes e à simples instalação desta solução, é também uma opção de segurança viável para equipamentos de aluguer.

Consta basicamente de três elementos: o sensor, um conjunto de cabos com relé e um kit de instalação que inclui um dispositivo de fixação. A atualização leva muito pouco tempo se é realizada por um técnico da Linde. A empresa disponibiliza três variantes de sensor para garantir que se cumprem as diretrizes de telecomunicações específicas nos mercados da Europa, E.U.A., Canadá, Brasil, China, Austrália e Nova Zelândia.

 

 

4244 001_B2_Copy

 

 

 

O Linde SpeedAssist garante o controlo da velocidade de forma prática, fácil e rápida e baseia-se em sensores de radar que cobrem um alcance de entre 1 e 24 metros.

 

LEAL DOS SANTOS EM DESTAQUE

 

8ª etapa do Africa Eco Race

Ricardo Leal dos Santos foi o primeiro dos 4x4

Etapa altamente favorável aos Buggy, com piloto português em destaque

 

Ricardo Leal dos Santos confirmou hoje, na nona etapa do Africa Eco Race, o excelente andamento já evidenciado em etapas anteriores. Terminou na 4ª posição a especial de 445 quilómetros cronometrados, que ligou Aout a Akjoujt, mas foi claramente o mais rápido entre os 4x4 numa jornada extremamente favorável aos buggys.

 

“Infelizmente não começámos bem já que, depois de termos passado vários dos carros que partiram à nossa frente, houve um Buggy que teimou em não nos deixar passar e numa das tentativas acabámos por furar duas rodas. Para além do tempo que perdemos, passámos a ter apenas uma roda suplente até ao final de uma etapa que se adivinhava bastante complicada”, salienta Ricardo Leal dos Santos que apesar desta contrariedade chegou a CP1 em 5º lugar, a apenas 2m08s do então lidera da etapa. “Este é mesmo um Dakar à moda antiga e tanto o traçado, como a navegação, são escolhidos com um elevado grau de dificuldade. É uma característica desta corrida. A travessia das dunas era mesmo difícil e poucos devem ter sido os concorrentes que não atascaram. Claro que para os Buggy, muito mais leves, isso não é um problema tão complicado, mas nós também lá ficámos e foram muitos minutos a cavar”.

 

Em virtude desta paragem, a dupla Ricardo Leal dos Santos/Maykel Justo, tinha descido para a 6ª posição, em CP2, a 23m06s do líder da corrida. “Apesar da nossa preocupação por termos apenas um pneu suplente, o que nos obrigava a fazer as zonas com pedras de forma muito cautelosa, conseguimos ser sempre muito rápidos e eficazes”. A equipa BAMP que inscreve uma Nissan Navara V8 viria a recuperar até ao final da especial cronometrada mais de dez minutos para o líder da corrida, terminando a escassos 1m20s da terceira posição, depois de mais de cinco horas e meia de competição.

 

A décima etapa do Africa ECO Race, que será de novo uma boucle, com partida e chegada a Akjoujt. Serão 379 quilómetros cronometrados, novamente marcados pela presença de muitas dunas.

 

Informações sobre a prova e classificações em www.africarace-live.com Ricardo Leal_dos_Santos_AER_Et09_01_CopyRicardo Leal_dos_Santos_AER_Et09_02_CopyRicardo Leal_dos_Santos_AER_Et09_03_Copy

 

HELDER RODRIGUES RECUPERA

 

7º lugar na Bolívia e Hélder Rodrigues recupera

 

Apesar de continuar adoentado Hélder Rodrigues realizou hoje a sua melhor prestação em etapas do Dakar 2016 sendo o 7º classificado na segunda parte da etapa maratona que ontem se iniciou com a boucle de San Salvador de Jujuy. Aos comandos da Yamaha WR450 Rally, o piloto da formação oficial da Yamaha gastou 4h11m04s a percorrer os 327 quilómetros da especial que o levou até Uyuni na Bolívia.

 

A passagem do rali da Argentina para a Bolívia significou também um aumento brutal da altitude e uma passagem a mais de 4.600 metros de altitude a mais alta de toda a história do Dakar. Um registo que irá continuar ao longo de toda a etapa de amanhã.

 

"Foi um bom dia para mim. Senti-me um pouco melhor e por isso consegui terminar entre os sete primeiros. Temos agora de fazer uma boa revisão à moto depois de dois dias muito duros, desta longa etapa maratona. Ainda temos mais duas importantes etapas, antes do dia de descanso em Salta, a que se segue uma segunda semana de rali, para a qual eu estou muito confiante", salientou o piloto que ocupa agora a 13ª posição da classificação geral.

 

A etapa de amanhã, toda ela disputada entre os 3.500 e os 4.200 metros de altitude compreende a maior especial cronometrada desta edição do Dakar com 542 km. Alternando entre terra e areia a etapa promete muitas alterações de ritmo sendo a penúltima jornada antes do merecido dia de descanso que terá lugar em Salta no sábado no regresso da prova à Argentina.

 

Veja o vídeo 2016 Dakar Rally Has Kicked Off: https://www.youtube.com/watch?v=031XrFVOv5YMCH13731 CopyMCH17151 CopyMCH31497 Copy

 

DAKAR 2016 - A ETAPA DE HOJE

DAKAR 2016

 

A ETAPA DE HOJE

 

Para aguçar o apetite para hoje, com a especial mais longa da edição 2016 do Dakar. Vamos ver se a chuva não estraga os planos...

 

DAKAR 2016 - CARLOS SOUSA OUT

DAKAR 2016

 

Nao era o ano de Carlos Sousa e Paulo Fiúza. E foi apenas a terceira vez que Sousa não chegou ao fim de um Dakar em 17 participações (2000 e 2014)

 

RECORDAR É VIVER

RECORDAR É VIVER

 

Back in 2008 on my Dakar first attempt. I will be back there one day 

 

JOÃO BARBOSA, E FILIPE ALBUQUERQUE PRONTOS

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

 

EM Daytona1. Copy2. Copy3. Copy, os "Camões" estão prontos para enfrentar o Roar, já com a bancada nova como pano de fundo. Os carros da Action Express também estão preparados e verificados...

 

SEGUNDO A OPINIÃO DO FOTÓGRAFO OLAVO MORAIS

SEGUNDO A OPINIÃO FO FOTÓGRAFO OLAVO MORAIS

 

Sera que vamos ter uma Equipe c/ 2 carros ( Honda) no CNV/ TCR ?
Esperar para ver..............

 

FILIPE MATIAS CONVIDA

FILIPE MATIAS CONVIDA

 

O PILOTO DO LOTUS BRANCO DO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

Em nome de toda a equipa, aqui fica o convite a todos os amigos e entusiastas da modalidade a comparecerem no Parque de Exposições de Braga para nos visitarem e verem de perto o Lotus #133 com o qual conquistamos o 2º Título de Campeões Nacionais de Clássicos H71 e Vencemos pela 2ª vez a Taça Nacional de Clássicos 1600!

O 3º Salão dos Campeões e a Gala de Entrega de Prémios da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting 2015 irá realizar-se de 29…

 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

 

7 de janeiro de 2016

Melbourne

 Quando cheguei a Melbourne fui direito ao apartamento que tinha alugado deixar as malas e dei um salto ao supermercado comprar qualquer coisa para o jantar.
Fiquei por casa, deitei-me cedo e, no dia seguinte peguei na mota e fui fazer um passeio turístico pela cidade.
Fui primeiro ao Jardim Botânico que é fantástico, com plantas e árvores de todos os tipos. A seguir visitei o Shrine of Remembrance, um monumento aos Australianos que morreram na primeira grande guerra. Estavam a meio de uma cerimónia com um ex-militar a fazer um discurso e outro, fardado a preceito, com espingarda de baioneta ao ombro, em sentido. Umas vinte pessoas, sentadas nesta sala central, ouviam atentamente.
Fui depois visitar a excelente National Gallery of Victoria que inaugurava dentro de dois dias uma exposição conjunta de Andy Warhol e Ai Wei Wei, o meu artista contemporâneo preferido, desde que vi uma exposição dele em Munique há uns anos atrás e mais tarde li sobre a sua vida de luta pelos direitos humanos na China.
Tinha acabado de arrumar a moto e vinha pela rua a caminho do recinto de exposições quando, rodeado de seguranças, vi o próprio Ai Wei Wei que tinha acabado de lá sair. Fui ter com ele e pedi-lhe para tirar uma fotografia. Achou graça e propôs ser ele a tirar a “selfie” aos dois com o meu telemóvel. Gostei imenso de o ter conhecido mesmo tendo sido uma conversa muito curta. 
Depois de visitar a exposição permanente da National Gallery, com uma excelente coleção de quadros, almocei por ali perto, deixei a moto junto ao recinto e apanhei um antigo elétrico que dá permanentemente a volta ao centro da cidade, à borla.
Fui até ao Melbourne Museum, que começa por ter, como muitos dos museus Australianos, uma parte dedicada aos Aborígenas e à sua cultura, arte e história. Mais à frente têm uma interessante exposição dedicada ao corpo humano e, em especial ao funcionamento do cérebro e mente.
Por fim uma exposição de muitos dos animais que fazem parte da fauna Australiana, incluindo o impressionante esqueleto de uma baleia azul, o maior animal existente na terra desde sempre, com um peso que pode chegar às 160 toneladas. Este esqueleto exposto pertence a uma que aqui deu à costa, há uns anos.
Passei ainda na Biblioteca Nacional que hoje em dia se resume a enormes salas de computadores onde quem quiser consulta os livros digitalizados. Não tem o charme de outros tempos mas é certamente mais fácil de consultar.
Voltei a entrar no elétrico e regressei à National Gallery, onde tinha a moto, não sem antes espreitar a St Paul’s Cathedral e uma famosa Galeria de lojas, Block Arcade.

 

DAKAR 2016 - GALERIA DE IMAGENS - 4º ETAPA

DAKAR 2016

 

PEUGEOT NÃO DEU TRÉGUAS NA ETAPA DE ONTEM

 

Simplesmente incrivel, a Peugeot na etapa de ontem obteve as três primeiras posições.Assim, seria Peterhansel o primeiro a chegar da etapa maratona, tendo na sua peugada Carlos sainz e Sebastien Loeb, todos ao volante do Peugeot 2008.A 4ª posição seria para o Mini de Al-Attiha, seguido pelo Peugeot de Despres, que teve atrás de si o Toyota Hylux de Yazeed.

 

Quanto ao piloto portugues Carlos Sousa ao volante do seu Mitsubishi chegou na 24ª posição, enquanto nso camiões mais uma vitória para o Iveco de De Rooy, enquanto nas motos foi uma dobradinha portuguesa com mPaylo Gonçalves, seguido por Ruben Faria.

 

Fotos de André Lavadinho - World e Organização - www.velocidadeonline.comd600 Copyd601 Copyd602 Copyd603 CopyD604 Copyd605 Copyd606 Copyd607 Copyd608 Copyd609 Copyd610 Copyd611 Copyd611 Copyd612 Copyd613 Copyd614 Copyd615 Copyd616 Copyd617 Copyd618 Copyd619 Copyd620 Copyd621 Copyd621 Copyd622 Copyd623 Copyd624 Copyd625 Copyd626 Copyd627 Copyd628 Copyd629 Copyd630 Copyd631 Copyd632 Copyd633 Copyd634 Copyd635 Copyd636 Copyd637 Copyd638 Copyd639 Copyd640 Copyd641 Copyd642 Copyd643 Copyd644 Copyd645 Copyd646 Copyd647 Copyd648 Copyd649 Copyd650 Copyd651 Copyd652 Copyd653 Copyd654 Copyd656 Copyd657 CopyD658 Copyd660 Copyd661 Copyd662 Copyd664 Copyd665 Copy

 

EQUIPA DA AF CORSE NA WEC COM ALTERAÇÕES

EQUIPA DA AF CORSE - FERRARI NA WEC COM AOM ALTERAÇÕES

 

Aletrações no seio  da equipa Ferrari AF Corse para a temporada 2016 do WEC nos GTE-PRO;

 

Gianmaria Bruni perde a companhia de Toni Vilander (que vai para os EUA fazer parceria com Fisichella) e passa a contar com James Calado como companheiro no F488 GTE "51". Surpresa é a contratação de Sam Bird para um duo no "71" com Davide Rigon.

 

DAKAR2016 - TOBY PRICE VENCE ETAPA DE HOJE

DAKAR 5ª Etapa / Motos: Toby Price ganha pela segunda vez em 2016, num dia em que Antoine Meo, Stefan Svitko e Matthias Walkner levaram as KTM a um 1-2-3-4. Hélder Rodrigues o melhor português (8º na tirada). Paulo Gonçalves faz 11º, mas mantém a liderança na geral com 1m45s de vantagem sobre Svitko. Rúben Faria (10º) caiu de 5º para 8º na geral.

 

DAKAR 2016

Martin Prokop descobriu ontem que o Dakar é outra coisa. Ainda assim, fez 32º e está em 16º da geral.

 

GALERIA DE IMAGENS - CAM RALI FESTIVAL

GALERIA DE IMAGENS

 

CAM PALI FESTIVAL

 

Grupo de imagens do CAM Rali Festival com fotos de Bernardo Póvoas - Bo Pe Motorsport.

 

Fotos de Bernardo Póvoas - Be Pe Motorsport - www.velocidadeonline.comIMG 8775_CopyIMG 8785_CopyIMG 8827_CopyIMG 8831_CopyIMG 8843_CopyIMG 8852_CopyIMG 8859_CopyIMG 8863_CopyIMG 8874_CopyIMG 8878_CopyIMG 8916_CopyIMG 8976_Copy

 

VIDEOS DE ELISABETE JACINTO

Bom dia,
Já estão disponíveis na Internet os clips referentes à prestação da equipa OLEOBAN® na oitava etapa do Africa Eco Race 2016.
Hoje disputa-se a nona etapa do rali.
Veja as imagens no Youtube.
8ª etapa:

 

DUNLOP AMPLIA GAMA

 

Dunlop amplia gama Geomax de motorcross

 

A linha de pneus Geomax® da Dunlop tem alcançado um sucesso enorme desde o seu lançamento. Em 2015, no Campeonato do Mundo de Motorcross, os pilotos Shaun Simpson, Gautier Paulin e Ryan Villopoto utilizaram pneus Dunlop Geomax para alcançar a vitória. Nos EUA, os pneus Geomax MX32 e MX52 venceram os campeonatos nacionais de supercross e motocross durante quatro anos consecutivos.

 

Existem agora novidades para os pilotos de motocross: os pneus traseiros de Geomax MX32 e MX52 vão também estar disponíveis em novas medidas de 18 polegadas.

 

“Temos tido bastante procura por parte dos pilotos que desejam conseguir em 18 polegadas as mesmas prestações que os MXGP Geomax MX de 19 polegadas.  Por isso, prevemos que os pneus de 18 polegadas estejam disponiveís a partir de janeiro de 2016,”declarou Andy Marfleet, Diretor de Marketing, Dunlop Moto EMEA.

 

Novo nome para o pneu MX32

AJ9X4633“No âmbito deste alargamento da gama, mudámos o nome dos pneus Geomax MX32. A partir de agora, o Dunlop Geomax MX32 denomina-se Geomax MX3S. A introdução do “S” significa que o pneu se destina a uma utilização macia a intermédia. No entanto,  apenas o nome mudou, o pneu é o mesmo que venceu inúmeros campeonatos e que está agora disponível para mais condutores em tamanhos de 18 polegadas.”

 

O Geomax MX52 estará disponível nos tamanhos 100/100-18 e 110/100-18 e também o Geomax MX3S em 120/90-18. Ambos os pneus contam com a mesma tecnologia que os tornou os preferidos de pilotos profissionais e amadores e têm um registo vitorioso em corridas do Campeonato Mundial com diferentes marcas de motos incluídas, nomeadamente a KTM, Kawasaki e Honda.

 

• O Geomax MX3S cobre terrenos macios a intermédios enquanto que o MX52 se destaca em condições de terrenos intermédios a duros. 

 

• Aderência superior numa grande variedade de terrenos graças a desenho do piso, com tacos dentro de tacos.

 

• Condução melhorada e maior durabilidade dos tacos através de maior flexibilidade e menor desgaste devido ao desenho da carcaça rebaixada.

 

• Maior absorção dos impactos graças ao composto de borracha com controlo do amortecimento nos flacos e estrutura da carcaça rebaixada que contribui para suavizar os ressaltos, funcionando como um componente da suspensão e permitindo  ao pneu acompanhar melhor a superfície da pista.

 

• O desenho direcional do pneu dianteiro proporciona uma melhor aderência e direção de condução.

 

 

Sobre a Dunlop

ADunlop é um dos principais fabricantes mundiais de pneus de altas e muito altas prestações, com um impressionante historial de êxitos em desportos motorizados. A Dunlop é um sócio técnico da Suzuki Endurance Race Team, Honda Racing, GMT94 Yamaha, Kawasaki and Team HRC e o único provedor de pneus para Moto2 e Moto3.

 

A vasta experiencia da Dunlop em corridas deu lugar a tecnologias inovadoras aplicadas a pneus desenhados para a condução diária.

 

Os pneus Dunlop estavam na moto que ganhou o primeiro campeonado 500cc em 1949 e dominou as competições durante as décadas posteriores. Em 1991 uma moto da Superbikes com pneus Dunlop ganhou o primeiro de três campeonatos do Mundo consecutivos e em 2008, Marco Simoncelli elegeu a Dunlop para a vitória número 200 da marca num Grande Prémio na categoria de 250cc., num raio em que a Dunlop conseguiu 17 Campeonatos do Mundo.

 

Em 2010 a Dunlop converteu-se no único provedor oficial de Moto2 e em 2012, abraçou, também, Moto3. O acordo com Dorna foi renovado e, de 2015 em diante, a Dunlop continuará a ser o provedor oficial das principais corridas de MotoGP.

 

As corridas de resistência têm sido dominadas por pilotos de equipas Dunlop, com dez títulos mundiais de 12 dos disputados desde 2002. Além disso, cada uma das 21 vitórias de John McGuinness foi conseguida com pneus Dunlop. A Dunlop ganhou todos os prémios de moto mais importantes prémios de Moto – desde o Campeonato do Mundo de MotoGP ao TT da Ilha de Man, desde Superbikes e Supersport ao Campeonato do Mundo de Resistência, com êxito semelhante em motocross e noutros campeonatos off-road.

 

Os pneus de estrada da Dunlop estão montados como equipamento original em muitas das marcas líderes do mundo das rodas como a Honda, Kawasaki, KTM, Harley-Davidson e Suzuki.AJ9X4633 Copy

 

SUGESTÃO DA SEMANA

A NOSSA SUGESTÃO

 

 

20º MEO Sudoeste
Nova Confirmação:
Wiz Khalifa

Dia 4 de agosto, Palco MEO

3 a 7 de agosto, abertura do campismo a 30 de julho
Zambujeira do Mar

meosudoeste.pt | facebook.com/meosudoeste

As coordenadas sonoras do rap e hip hop estão cada vez mais nos mapas das músicas mais apreciadas por todo o mundo. Hoje, confirma-se a presença de um dos mais pedidos pelo público doMEO Sudoeste e um dos melhores do planeta. A estreia em Portugal de Wiz Khalifa, que atua a 4 de agosto, no Palco MEO.

alt

Site Oficial | Facebook | Vídeo: See You Again 
 

Com o disco “Blacc Hollywood” editado em 2014, confirmou o estatuto de um dos mais interessantes e irreverentes nomes do hip hop atual. Com o single “We Dem Boyz “ foi nomeado para o prémio Melhor Canção Rap nos Grammys do mesmo ano. Profícuo, para além dos 6 álbuns de originais que lançou – o último já em 2015 “Rolling Papers 2” –, devem acrescentar-se ao seu reportório as cerca de 9 mixtapes que, tal como as edições de estúdio, são sempre recebidas elogiosamente. No entanto, mais recentemente, a sua carreira fica marcada pelo tema “See you Again” em homenagem ao malogrado ator Paul Walker, feita propositadamente para a banda sonora do Filme “Velocidade Furiosa 7”. O vídeo deste estrondoso êxito foi o mais visto do ano em 2015 no Youtube, contando já com mais de 1.300 milhões de visualizações, e o tema está nomeado para 3 Grammys de 2016 nas categorias “Song Of The Year”, “Best Pop Duo/Group Performance” e “Best Song Written For Visual Media”.


Adivinha-se um concerto provocador, explosivo e imperdível. Wiz Khalifa em estreia absoluta em Portugal, no MEO Sudoeste.
 

MEO Sudoeste, Junta-te à Tribo.

Já Confirmados:
 
4 de Agosto – Wiz Khalifa, Martin Garrix

Mais novidades a anunciar brevemente.
 


 

Informação de Bilhetes


Preço dos Bilhetes

Passe 5 dias: 95€

Bilhete Diário: 48€

Fã Pack Exclusivo FNAC:80€

Locais de Venda

www.blueticket.pt - Call Center Informações e reservas 1820 (24 horas), no Facebook da Música no Coração, FNAC, Worten, El Corte Inglês, ABEP, Portimão Arena; Turismo de Lisboa; lojas Media Markt; Bilheteiras MEO Arena; rede PAGAQUI; Agências Top Atlântico; Ticketline.


Festicket
 
Em Espanha: Ticketmaster, Ticketea, lojas FNAC, Carrefour Viajes e Halcón Viajes

Em Inglaterra: Seetickets

Na Alemanha: Ticketmaster

França: FNAC, Carrefour, Géant, Magasins U, Intermarché, Francebillet

 

GOODYEAR LANÇA

 

Goodyear lança Eagle F1 Asymmetric 3, o novo pneu de ultra elevado desempenho

 

  •  Novo pneu de verão com desempenho de ultras prestações (UHP) oferece uma distância de travagem 2,6 metros mais curta em estradas molhadas¹

 

  •  Para o seu desenvolvimento foram realizados 1.200 testes em estrada, 3.800 em centros de provas e um total de 330.000 quilómetros

 

 

Goodyear anuncia o seu novo pneu de verão, o Eagle F1 Asymmetric 3. Este pneu de desempenho ultra elevado (UHP) oferece uma distância de travagem mais curta em estradas secas e molhadas[1] para ajudar os condutores a manter o controlo e a disfrutar da viagem. Os primeiros êxitos obtidos em testes da gama Eagle com excelentes prestações de travagem, resposta e controlo, tanto em seco como conduções de chuva, assim como o seu reconhecido historial como equipamento original tornam-no na melhor opção premium da Goodyear.

 

O segmento de pneus de desempenho ultra elevado esta claramente em crescimento[2] e é expectável que esta tendência continue com uma taxa de crescimento anual entre 2015 e 2020 superior a 3%². Neste período de tempo, espera-se que o mercado cresça mais de nove mil unidades², essencialmente por via do crescimento do parque automóvel nos segmentos de veículos C, D e E (carros médios, executivos, grandes e de luxo) que estão a ser cada vez mais equipados com pneus com classificação UHP[3].

 

O Eagle F1 Asymmetric 3 da Goodyear redefine o desempenho dos pneus para potentes berlinas e carros desportivos bem como as expectativas dos seus condutores. Fizeram-se esforços significativos no sentido de otimizar o pneu do ponto de vista de segurança e desempenho. Mais de 36.000 horas de trabalho de engenharia foram dedicadas ao desenvolvimento do pneu, incluindo mais de 5.000 testes, 1.200 testes na estrada e 3.800 em cinco centros de teste em cinco países, cobrindo 330.000 quilómetros.

 

  1. 1. Active Braking Technology

Uma característica crucial é a tecnologia ativa de travagem que aumenta a superfície de contacto e a aderência, reduzindo assim a distância no momento de travar.

 

 

 

  1. 2. Grip Booster Technology

Além disso, o novo composto e garante aumento de aderência no movimento e a travagem e conta com uma resina adesiva que proporciona um forte agarre reduzindo a distância em travagem e melhorando o manuseamento em superfícies secas e molhadas.

 

 

 

  1. 3. Reinforced Construction Technology

A nova tecnologia de construção reforçada aumenta a precisão da condução e a durabilidade graças a uma estrutura mais leve e resistente que melhora a circulação, o comportamento em curva, o desgaste do piso e a eficiência de combustível.

 

 

 

O teste independente realizado pela TÜV Süd[4] encomendado pela Goodyear confirmou os principais pontos fortes do pneu. Os resultados mostram que o Eagle F1 Asymmetric 3 da Goodyear oferece uma distância de travagem 2,6 metros mais curta (que supõe uma melhoria de desempenho 9% superior) em estradas molhadas do que a média dos três principais concorrentes. A distância de travagem em estradas secas é 1,3 metros mais curta (desempenho 4% superior) e o Eagle F1 Asymmetric 3 da Goodyear demonstra um desempenho em estrada molhada 4% superior à média dos três concorrentes principais. Os resultados mostram igualmente uma resistência ao rolamento 10,9% superior do que a média dos três principais concorrentes e o pneu possui o segundo melhor comportamento de resistência ao rolamento das marcas de pneus testadas[5].

 

Estamos muito satisfeitos pelo facto de o teste da TÜV confirmar que o Eagle F1 Asymmetric 3 da Goodyear obteve excelentes resultados de travagem[6]sobretudo nas situações mais complicadas como sucede com a chuva”, refereAlexis Bortoluzzi, Diretor de Marketing de pneus de turismo na EMEA da Goodyear.“No fim de contas, a travagem é a primeira necessidade do consumidor[7], e particularmente importante para os condutores de carros de elevado desempenho.”

 

O novo Eagle F1 Asymmetric 3 da Goodyear estará disponível em 41 medidas de 17 a 20 polegadas a partir de janeiro de 2016. A gama ficará completa com a maioria dos tamanhos até março de 2016.

 

Sobre a Goodyear      

A Goodyear é uma das maiores empresas produtoras de pneus a nível mundial. Tem cerca de 66.000 empregados e fabrica os seus produtos em 49 instalações localizadas em 22 países em todo o mundo. Os seus dois Centros de Inovações, em Akron, no Ohio, e em Colmar-Berg, no Luxemburgo, esforçam-se por desenvolver produtos e serviços de última geração que estabelecem o padrão da indústria em termos de tecnologia e desempenho.Eagle F1_Asymmetric_3_3_CopyEagle F1_Asymmetric_3_6_Copy

 

DAKAR 2016 - PEUGEOT SOMA E SEGUE

PEUGEOT SOMA E SEGUE

 

 

Quatro PEUGEOT 2008 DKR no Top 5 referente à 4ª Etapa do Dakar 2016, disputada ontem.

 

P-20160106-00141 SPeterhansel_CopyP-20160106-00215 CDespres_CopyP-20160106-00292 SLoeb_CopyP-20160106-00299 CSainz_Copy

 

« A ronda em torno de Jujuy, primeira parte da Etapa Maratona, garantiu uma tripla aos PEUGEOT 2008 DKR num Dakar, numa 4ª Etapa onde os quatro carros figuraram entre os cinco primeiros classificados. (…) »

 

Acrescentamos que a partida para a 5ª Etapa de hoje (Jujuy-Uyuni) está prevista para as 10h54 (hora local, 13h54 em Portugal). Terá 314 km de ligação e 327 km cronometrados.

 

HYUNDAI REVELA IMAGENS

 

Hyundai revela imagens gráficas do novo IONIQ 

 

 

 

Hyundai Motor_Reveals_Interior_and_Exterior_Renderings_of_New_IONIQ_exterior_CopyHyundai Motor_Reveals_Interior_and_Exterior_Renderings_of_New_IONIQ_interior_CopyAs imagens gráficas do interior e exterior revelam algumas das novas inovações do IONIQ que estará disponível em três tipos de motorizações.  A tecnologia de ponta destaca-se, bem como o design aerodinâmico e a eficiência energética. A Hyundai revelou mais detalhes sobre o novo IONIQ antes do seu lançamento na Coreia do Sul, no final deste mês. Este novo veículo, inovador e de combustível alternativo, já está disponível para pré-venda em alguns mercados selecionados. É a primeira vez que um automóvel oferece uma opção de três motorizações eficientes e de baixas emissões numa única estrutura. As últimas imagens do interior e exterior revelam as referências eco-friendly do IONIQ, com a utilização de tecnologia avançada e o objetivo de assegurar a melhor eficiência, a nível mundial, na utilização de combustível. A estrutura recém-desenvolvida, disponível na sua forma totalmente elétrica (EV), plug-in híbrida (PHEV) ou híbrida (HEV), também proporciona uma experiência de condução ágil e divertida para combinar com o apelo emocional das linhas atraentes que caracterizam este novo automóvel. O exterior do IONIQ apresenta um design aerodinâmico e distintivo. Os contornos simples melhoram a silhueta tipo coupé do IONIQ e minimizam a resistência ao vento, auxiliando a gestão do fluxo de ar. Na parte frontal do automóvel, o design familiar da Hyundai é evidente - nomeadamente a assinatura da grelha hexagonal – com as cores azul e branco que se misturam com as óticas para representar a pureza do IONIQ como um automóvel eco-friendly. No interior, o design simples, suave e elegante do IONIQ reforça o visual futurista. A disposição lógica das funções de controlo permitem a utilização eficiente do espaço interior. As superfícies simples e elegantes são desenvolvidas com materiais ecológicos para transmitir um ambiente futurista mas aconchegante que vão de encontro às necessidades daqueles que desejam reduzir o impacto do automóvel sobre o meio ambiente, enquanto desfrutam de uma excelente eficiência de combustível, desempenho e condução. O IONIQ deverá ser apresentado no Salão Internacional de Genebra e no AutoShow de Nova Iorque em março de 2016, depois de sua estreia mundial na Coreia do Sul ainda este mês.

 

VILELA E NEGRAIS

 

Tiago Vilela e Hugo Negrais lançam-se na formação de pilotos no Desporto Motorizado

 

Tiago Vilela_Hugo_Negrais_CopyApós terem vencido o Desafio Único, Categoria 2, em 2015, Tiago Vilela e Hugo Negrais estão a preparar mais uma época no automobilismo, mas a sua atividade não se vai ficar por aqui este ano. A dupla de Braga prepara-se para dar início a um projeto de acompanhamento e preparação de pilotos desde o karting ao automobilismo: “O ano de 2015 foi um ano extremamente positivo. Desde o início criamos uma simbiose entre duas equipas para nos acompanharem ao longo da época”, esclarece, inicialmente Tiago Vilela, prosseguindo: “Nem nos nossos sonhos esta parceria poderia ser tão perfeita pois conseguimos aliar a experiência da PP Motorsport e a vontade de vencer e conhecimentos de ponta a nível de performance de chassis da Diabolicus. Em 2015, foi ano de acompanhar o karting mais de perto ou seja, as nossas origens, devido à nossa equipa Diabolicus estar presente no Campeonato Nacional de Karting e no Campeonato Rotax. Começamos por aparecer naturalmente em algumas provas e sentíamos que deveríamos fazer algo mais sério com todo aquele potencial. Esta fornada de novos pilotos de karting é diferente da nossa época quando passámos pela modalidade”. Hugo Negrais destaca ainda outros aspetos: “Têm tudo que nós não tínhamos para serem os melhores a nível internacional. Melhores estruturas, mais oportunidades de treino, diverso material que torna o trabalho do piloto um pouco mais simples”. Por tudo isto, a dupla sentiu que podia avançar com um novo projeto: “Há uma barreira que podemos interligar e trabalhar entre piloto e equipa. Há muito que trabalhar estes pilotos a nível psicológico, mas também há, sem dúvida, extremo potencial. Sentimos que eles necessitam de aprender que piloto e kart são um conjunto só, e que necessitam de aprender o que o kart transmite ao piloto em cada movimento, em cada curva. É tornar o kart o seu melhor amigo”. Assim, nasceu esta nova faceta de Tiago Vilela e Hugo Negrais: “Foi com a nossa saudade, amor e por sentirmos que podemos formar e moldar pilotos de extrema qualidade a nível nacional e internacional, que este ano decidimos lançar a nossa marca de «Coaching» sempre apoiados pela estrutura da Diabolicus e da PP Motorsport. Esta última já está connosco desde 2014 nos automóveis onde conseguimos, nesse ano, bons resultados e algumas vitórias, e em 2015 mais um título connosco no Desafio Único, depois de em 2013 já ter vencido na mesma categoria. É uma equipa de Lousada, que já conta no seu palmarés com uma série de títulos nomeadamente no Rally Cross. A Diabolicus é uma equipa que iniciou o seu trabalho no panorama do karting nacional. Em 2015 esteve presente em provas como a Taça de Portugal, o Campeonato Rotax e a Final Mundial Rotax na categoria Micro Max. No seu primeiro ano ligado aos automóveis, venceu o seu primeiro título connosco”, acrescenta Hugo Negrais Para começo de trabalho, a equipa já tem interessados, como salienta Tiago Vilela: “Neste momento temos já dois pilotos confirmados para o Karting. Gonçalo Pinto, que já o acompanhamos desde 2015 de uma forma não oficial, porém, vamos trabalhar com ele em 2016 de forma progressiva de forma a conseguir preparar para já vencer corridas este ano. Temos também já confirmado o Guilherme Marques Silva. Partiremos de uma base sem qualquer contacto com o karting, mas estamos certos que em pouco tempo iremos ouvir falar deste piloto também como nós bracarense”. Em jeito de conclusão, Hugo Negrais refere que: “A ideia é trabalhar para podermos colaborar com mais pilotos, conseguir ainda este ano algumas vitórias a nível nacional e mostrar que o nosso trabalho com os pilotos pode ser decisivo. Também a nível pessoal devemos fazer pontualmente algumas provas do campeonato Rotax de Karting”, concluiu.

 

LEAL DOS SANTOS O MAIS RÁPIDO

 

8ª etapa do Africa Eco Race

Ricardo Leal dos Santos voltou a ser o mais rápido

O tempo perdido numa das três paragens era suficiente para ter ganho a etapa

 

Ricardo Leal dos Santos voltou a ter uma etapa de altos e baixos nesta edição de 2016 do Africa Eco Race. Se por um lado confirmou que, a espaços, consegue ser o mais rápido em pista, por outro lado, as contingências da corrida continuam a ser-lhe adversas e não tem conseguido exprimir em resultados desportivos o potencial do seu conjunto.

 

Na oitava etapa, uma boucle que teve início e fim em Amodjar, os 377 quilómetros cronometrados, cumpridos entre Chinguetti e Amati, eram predominaram compostos por dunas e pistas de areia mole, mas havia também zonas com muita pedra.

 

“Começamos por furar e perdemos algum tempo na operação da mudança do pneu”, salienta Ricardo Leal dos Santos que, resolvida esta questão, parte de novo ao ataque recuperando, entre CP1 e CP2, 3m42s ao líder da corrida, passando a ocupar a 4ª posição. Mas o pior bocado aconteceu a meio da etapa: “pelo facto de termos sido das últimas equipas a partir para o setor seletivo, tínhamos muitos concorrentes à nossa frente. A determinada altura, numa zona de dunas muito complicada, havia uma “plantação” de equipas atascadas, entre os quais um dos Kamaz, pelo que fomos forçados a desviarmo-nos da nossa rota. O único caminho “livre” acabou por conduzir-nos a uma zona sem saída e pior do que isso ficámos também atascados, juntamente com o Hummer que já esteve na liderança da prova”. Só aqui, a dupla Ricardo Leal dos Santos/Maykel Justo que se apresenta aos comandos da Nissan Navara V8 da equipa BAMP, perdeu mais de uma hora, tempo que só por si seria suficiente para ter ganho a etapa, já que a formação luso-brasileira terminou o troço a 59m14s do vencedor do dia.

 

A nona etapa, que amanhã se disputa, liga Amodjar a Akjoujt. Serão disputados 445 quilómetros ao cronómetro, entre Aout e Akjoujt, num cenário onde abundam as travessias de dunas.

 

Informações sobre a prova e classificações em www.africarace-live.com

Fotos em https://aifa.smugmug.com/Motorsport/BAMPDakar/Africa-Eco-Race-2016

 

Veja o video da 6ª e 7ª etapa do Africa Eco RaceRicardo Leal_dos_Santos_AER_Et08_01_CopyRicardo Leal_dos_Santos_AER_Et08_02_CopyRicardo Leal_dos_Santos_AER_Et08_03_Copy

 

NISSAN É NOTICIA

 

NISSAN regista RESULTADOS recorde EM PORTUGAL

 

• Nissan alcança pela primeira vez na sua história em Portugal uma quota de mercado de 6% nos veículos ligeiros de passageiros.

• Qashqai alarga a sua liderança nos Crossover e estabelece novo recorde absoluto de vendas em Portugal

• O 100% elétrico Nissan LEAF mais do que triplica as vendas face a 2014 e estabelece novo recorde

• Inovadora em produto, a Nissan vai inovar ainda mais em serviço ao Cliente  

A Nissan tem vindo a fortalecer a sua posição no mercado nacional desde há 10 anos, subindo sucessivamente a sua quota de mercado (de pouco mais de 2% para 5,3% este ano) e estabelecendo em 2015 novos e importantes recordes.

 

Imagens Relacionadas

Imagens Relacionadas

 

*** Não responda a este e-mail ***


 

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA ALEXANDRE CORREIA - REVISTA TODO O TERRENO

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA ALEXANDRE CORREIA - REVISTA TODO O TERRENO

 

 

EM ÁFRICA SEGUE A "RACE" JÁ EM CONTAGEM DECRESCENTE

a1 Copya2 Copya3 Copy
Temos andado alheados das corridas do momento. Bem, na verdade, não temos, pois a nossa atenção tem-se dividido desde há dez dias entre duas "frentes de combate": uma em África, onde está a decorrer a oitava edição do Africa Eco Race, outra na Argentina, por onde anda o "Dakar", neste seu desvio sul-americano. Com o Africa Race a aproximar-se do final, pois restam apenas três etapas e a última será apenas uma volta de consagração pela praia, entre a capital do Senegal e o Lago Rosa, é já tempo de se perspectivarem os resultados. E que resultados são esses? Antes de mais, espera-se que Elisabete Jacinto e os seus companheiros, o navegador José Marques e o mecânico de bordo Marco Conhinho, possam festejar dentro de dias mais um pódio nesta maratona africana. Para já, o MAN TGS do Team Oleoban segue em terceiro da sua categoria e tudo faz crer que finalmente o moroso trabalho de preparação do camião resultou positivo, pois a equipa ainda não conheceu problemas de maior, sobretudo daqueles que podem comprometer um resultado final. E o melhor prémio que Elisabete Jacinto pode receber para premiar os esforços de toda a equipa é um lugar no pódio do Africa Eco Race 2016. Na etapa de hoje, a oitava, Elisabete obteve o oitavo posto absoluto e convém dizer que terminaram entre os dez mais rápidos em termos absolutos cinco camiões. Menos feliz tem, em contrapartida, corrido a prova da única equipa nacional que compete nos automóveis: Ricardo Leal dos Santos tem oscilado entre o melhor e o pior, ora atrsando-se devido a problemas com a embraiagem, que aquece inexplicavelmente, ora recuperando, como parece ter sucedido hoje; no entanto, a esta hora ainda não é conhecida a classificação da Nissan Navara V8 de Leal dos Santos, que é navegado pelo brasileiro Maykel Justo Gil. Finalmente,. nas motos, os portugueses José Fernando Moreira de Sousa & José Fernando Moreira de Sousa...Júnior ocupam, provisioriamente, os décimo e 11º lugares com as suas KTM 450, estas sim, gémeas, pois os pilotos têm o mesmo nome, mas são apenas pai e filho!

 

DAKAR 2016 - OS AGRADECIMENTOS DE RUBEN FARIA

DAKAR 2016

 

OS AGRADECIMENTOS DE RUBEN FARIA

 

 

Quero agradecer ao meu amigo e colega Toby Price por esta generosa prenda para garantir que não passo frio a mais de 4,500m de altitude. Esta licra tem um sistema de aquecimento alimentado por umas mini baterias. TOP!!!

 


 

A ETAPA DE HOJE

DAKAR 2016 / 5. etapa: o percurso de hoje tem um pico a 4600 metros de altitude. Segunda parte da etapa maratona, com uma especial de 328 km já na Bolívia.

 

PATRÃO É TERCEIRO NA CLASSE MARATONA

 

Mário Patrão é terceiro na “Maratona” do Dakar

Piloto português participa na maior prova de Todo-o-Terreno do mundo aos comandos de uma KTM 450 Rally.

Mário Patrão cumpriu hoje mais uma etapa do Rali Dakar, a terceira das treze que compõem a edição de 2016 da mítica prova de Todo-o-Terreno mundial, conseguindo um tempo não muito distante do líder da “especial”.

A terceira etapa ligou Termas de Rio Hondo a San Salvador de Jujuy, na Argentina, com uma “especial” cronometrada reduzida a 200 quilómetros devido ao mau tempo e face aos 314 inicialmente previstos.

O piloto de Seia registou o 34.º melhor tempo, perdendo apenas 7min36s para o vencedor do dia, e na classificação geral ocupa o 33.º lugar a 22min25s do líder. Na classe Maratona, Patrão mantém o terceiro lugar a 12min14s do comando.

Amanhã disputa-se a quarta etapa da prova, com partida e chegada em San Salvador de Jujuy e com visita aos primeiros metros mais elevados do programa, sendo que a “especial” cronometrada será percorrida num total de 429 quilómetros e a ula altitude de 4.500 metros.

Mário Patrão: “Foi mais um dia muito positivo. O tempo continua a baralhar a organização da prova que hoje voltou a encurtar a ‘especial’ cronometrada. Temos de andar com alguma cautela, os perigos surgem a qualquer momento, mas a verdade é que me sinto bem com a KTM e vou certamente atacar mais nos próximos dias para poder subir na classificação. Apesar de estar à entrada do Top 30 a minha diferença para os da frente não é muito significativa e é assim que me quero manter até ao final desta grande prova.”

Acompanhe o piloto Mário Patrão em www.facebook.com/MarioPatraoFansPage.Mrio Patro_Dakar_2016_05_Janeiro_1_CopyMrio Patro_Dakar_2016_05_Janeiro_2_Copy

 

BMW ESCOLHE TOM TOM

 

BMW escolhe TomTom Traffic

 

TomTom (TOM2) anunciou hoje que o fabricante líder de carros alemão, BMW, escolheu o serviço de informação de trânsito da TomTom premiado na Rússia, Nova Zelândia e Austrália. O serviço já está disponível nas linhas de veículos BMW como parte da oferta “Connected Drive”.

 

O TomTom Traffic engloba todas as estradas identificadas em 48 países a nível mundial e combina dados de milhões de fontes para disponibilizar de forma exata informação de trânsito, incluindo por exemplo o início e final de cada fila de trânsito e o atraso previsto que possa causar.

 

"É uma importante vitória para a TomTom na indústria automóvel,” comentou Ralf-Peter Schaefer, vice-presidente TomTom Traffic. “O TomTom Traffic vai agora ajudar os condutores de veículos BMW a evitar atrasos no trânsito facilitando a experiência da condução diária.”

 

Demonstração TomTom na CES: Stand 73904 na Sands Expo.  

 

PSA E FORD EXPLORAM

 

PSA Peugeot Citroën e Ford exploram as sinergias entre as tecnologias SmartDeviceLink e Car Easy Apps

 

 

Após 15 anos de uma frutuosa colaboração no âmbito dos grupos motopropulsores, a PSA Peugeot Citroën e a Ford estão hoje a considerar o alargamento da sua cooperação no domínio da conectividade dos veículos. Os dois parceiros decidiram associar-se para desenvolver a próxima geração de “standards” de infoentretenimento (infotainment) incorporados nos veículos e de acesso a aplicações de terceiros, de modo a oferecer aos condutores uma experiência mais segura e mais prática. Neste quadro, a PSA Peugeot Citroën e a Ford Motor Company irão explorar em conjunto com a Livio, uma subsidiária da Ford, as sinergias possíveis entre as tecnologias SmartDeviceLink (SDL) e Car Easy Apps (CEA). A SmartDeviceLink é uma plataforma em Open source destinada a facilitar a integração das aplicações dos smartphones, tais como serviços de lazer, trânsito e estacionamento, entre outros, com os sistemas de infoentretenimento presentes num veículo. Esses aplicativos são de fácil acesso através de reconhecimento vocal, pelo ecrã integrado e pelos controlos no painel de bordo. Para além da sua extrema simplicidade operacional, a tecnologia SDL permite às equipas de desenvolvimento integrar as suas aplicações recorrendo aos dados do veículo, criando uma experiência rica e integrada que se destaca de outras soluções concorrentes. Os fabricantes de automóveis podem capitalizar sobre a tecnologia SDL para integrar aplicações que se apoiem nos seus próprios Interfaces Homem-Máquina e na experiência do cliente. A Car Easy Apps é um software seguro de troca de dados, que permite ao automóvel fazer parte do ecossistema de produtos conectados. O intercâmbio de dados entre o veículo, os dispositivos inteligentes e a Cloud oferece uma experiência melhorada de condução proporcionando ao cliente novas utilizações e serviços. Também permite fornecer oportunidades para a criação de novos serviços através de todo o ecossistema de produtos conectados. As aplicações propostas nos veículos serão controladas e seguras de modo a garantir o respeito pela vida privada e o bom funcionamento do veículo. Sobre a PSA Peugeot Citroën Formado por três Marcas de renome mundial – Peugeot, Citroën e DS – o Grupo PSA Peugeot Citroën comercializou 3 milhões de veículos no mundo em 2014. Segundo maior fabricante europeu de automóveis, registou um volume de negócios de 54 000 milhões de euros em 2014. Mantém-se um líder europeu em matéria de baixas emissões de CO2, registando em 2014 uma média de 110,3 g/km de CO2. A PSA Peugeot Citroën está presente em 160 países. As suas atividades estendem-se, também, aos sectores de financiamento (Banco PSA Finance) e equipamentos do sector automóvel (Faurecia). 

 

 

www.psa-peugeot-citroen.com Sobre a Ford Motor Company A Ford Motor Company, um dos principais construtores automóveis mundiais, com sede em Dearborn, Michigan (EUA), produz e distribui automóveis em seis continentes. Com aproximadamente 197.000 empregados e 67 fábricas em todo o mundo, a empresa integra as marcas Ford e Lincoln. A companhia presta serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company. Para mais informações sobre a Ford e os seus produtos, por favor consulte www.corporate.ford.com A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 53.000 trabalhadores nas suas instalações e aproximadamente 68.000 nas suas joint-ventures e sociedades não consolidadas. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 24 instalações fabris (16 detidas integralmente ou instalações em joint-ventures consolidadas e 8 outras não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911.

 

SOLUÇÕES BOSCH

SOLUÇÕES BOSCH

 

 

CES 2016 (6-9 janeiro), Las Vegas

Quando os carros dão uma ajuda na cozinha: Bosch, “Simply.Connected” é o slogan 

Soluções inteligentes aumentam conforto e segurança

  CEO da Bosch: “Queremos tornar a vida das pessoas melhor e mais fácil com soluções inteligentes. A conectividade é a chave para isso.”

  A Bosch oferece soluções transversais e está a conectar mobilidade com energia, edifícios e tecnologia industrial 

  Estreia mundial: primeiro adaptador de chamadas de emergência “e-Call” para modernização de veículos

Las Vegas, Nevada, EUA – Na CES 2016, que decorre em Las Vegas entre 6 e 9 de janeiro, a Bosch apresenta “Tecnologia para a vida”: inovações para a casa, cidade, carro e posto de trabalho. O fornecedor de tecnologia e serviços está empenhado em aprofundar a conectividade através da internet das coisas. “O nosso objetivo é fornecer soluções mais seguras, mais confortáveis e mais eficientes para a mobilidade, energia, indústria e casas inteligentes. Queremos tornar a vida das pessoas melhor e mais fácil, e a chave para isso é a conectividade”, disse o CEO da Bosch, Volkmar Denner, durante a conferência de imprensa da empresa na CES 2016. Para realçar esta abordagem, a Bosch está usar o slogan “Simply.Connected” no CES 2016, onde apresenta soluções para a casa inteligente, cidade inteligente, mobilidade conectada e Indústria 4.0.

No domínio da conectividade, a Bosch beneficia da sua vasta gama de produtos e profundo conhecimento da indústria, alcançado ao longo de décadas de experiência. “A Bosch pode ligar a mobilidade com a energia, construção, e tecnologia industrial para oferecer serviços transversais a vários domínios – algo que nenhuma outra empresa consegue fazer”, disse Denner. Vejamos o exemplo dos carros conectados. Eles podem comunicar com as casas inteligentes através de sistemas de navegação, permitindo ao condutor ligar o forno antes mesmo de chegar a casa.


No campo da mobilidade conectada, a Bosch apresenta uma estreia mundial: o Retrofit eCall. O sistema de chamadas de emergência “eCall”, lançado em 2012, estava apenas disponível como equipamento de série nos veículos novos, mas a partir de agora está também disponível como solução de modernização. Ligado ao isqueiro do carro, o sensor é formatado para detetar colisões e enviar as informações relevantes para um centro de serviços. Dependendo da gravidade do acidente, o centro contacta diretamente o automobilista ou o serviço de emergência mais próximo.

Especialização em sensores, hardware e software

Para além da expansão do seu portefólio de serviços, a Bosch está a aprofundar a sua especialização em sensores e software. A empresa é líder mundial na produção de sensores micromecânicos, conhecidos por sensores MEMS. Três em cada quatro smartphones estão equipados com os minúsculos sensores da Bosch, assim como outros equipamentos eletrónicos como pulseiras de fitness ou relógios inteligentes. Todos os dias, mais de quatro milhões destes sensores de alta tecnologia saem da fábrica do Grupo em Reutlingen, na Alemanha – a Bosch já fabricou mais de seis mil milhões de MEMS desde 1995. A Bosch prevê um crescimento particularmente forte neste segmento: tendo produzido 76 milhões de unidades em 2015, é esperado que este valor duplique, atingindo as 173 milhões de unidades em 2019.

Outra razão é a forte posição da Bosch no setor do software. Dos cerca de 55.000 investigadores e programadores em todo o mundo, cerca de um terço dedica-se ao desenvolvimento de software, e desses, mais de 3.000 à internet das coisas. Este conhecimento é complementado por uma larga competência ao nível do hardware: a Bosch é um dos principais fabricantes mundiais em vários setores, desde a indústria automóvel à tecnologia industrial à tecnologia de energia e edifícios e bens de consumo. “A Bosch reúne o melhor de dois mundos – indústria e TI. Independentemente de saber se este negócio se desenvolve de forma evolutiva ou de forma disruptiva, nós continuamos a fazer parte dele”, disse Denner.

Casas inteligentes oferecem mais conforto e segurança

A Bosch também faz uma forte aposta na casa inteligente. As janelas estão fechadas? O fogão ficou desligado? Há leite suficiente para o pequeno almoço de amanhã? A Bosch transformou estas preocupações em coisas do passado. Estudos recentes mostram que, em 2020, cerca de 230 milhões de casas em todo o mundo – 15 por cento do mercado global – vão incorporar tecnologia de casa inteligente. Ao reunir, no início do ano, as suas atividades para o desenvolvimento da casa inteligente numa só empresa, a Bosch assumiu um compromisso fundamental de levar o projeto em diante: no futuro, a empresa vai oferecer uma série de produtos e serviços para a casa inteligente a partir de uma única fonte. O portefólio irá incluir um sistema de casa inteligente que irá participar assaltos e ajudar na gestão mais eficiente do aquecimento.

 

Cidades inteligentes melhoram a qualidade de vida

“A Bosch não se contenta apenas em fazer casas inteligentes”, continua Denner. “Atualmente estamos envolvidos em cinco projetos espalhados pelo mundo que visam aumentar a inteligência das cidades. Isto melhora não só a qualidade de vida das pessoas mas também a eficiência económica das cidades”. De acordo com um estudo das Nações Unidas, dois terços da população mundial estará a viver em cidades em 2050. Isto implica uma rede inteligente de energia, infraestruturas de tráfego e edifícios. Uma das primeiras pedras na construção da cidade inteligente é a Bosch IoT Suite. Trata-se de uma plataforma de software que integra todas as funções necessárias à conexão de dispositivos, utilizadores e serviços.

O estacionamento é outra das dores de cabeça que a Bosch procura solucionar. Condutores à procura de lugar para estacionar contribuem em 30 por cento para o congestionamento urbano. Uma das formas de combater esta situação é equipar os carros e parques de estacionamento com sensores que detetam os lugares livres e notificam os condutores. A Bosch implementou esta solução no seu estacionamento: à medida que os carros vão circulando de forma aleatória, detetam e medem os lugares livres entre os veículos estacionados. Esta informação é inserida em mapas em tempo real que podem ser utilizados num smartphone ou sistema de navegação do carro. Os condutores à procura de lugar em zonas residenciais ou urbanas podem assim encontrar estacionamento sem terem de ficar à procura durante muito tempo. Isto poupa tempo e dinheiro, é bom para o ambiente e reduz o desgaste psicológico e nervoso dos condutores.

As soluções Bosch para a mobilidade conectada de amanhã

Para os condutores, a integração da internet nos veículos é mais do que uma funcionalidade conveniente. Torna a condução mais segura e eficiente. Na relação entre cidades inteligentes e veículos conectados está o estacionamento totalmente automático, que a Bosch planeia para 2018. A ideia é os condutores pura e simplesmente deixarem o carro à entrada do parque de estacionamento ou garagem. O carro encontra, autonomamente, um lugar livre e estaciona sozinho. Quando é chegada a hora de regressar, o carro vai para o ponto de partida da mesma forma.

A Bosch está também a trabalhar num piloto de autoestrada, um motorista eletrónico que conduz em vias rápidas. Até 2020, espera-se que veículos equipados com piloto automático possam conduzir em autoestradas. Aumenta-se, assim, a segurança e torna-se, também, a vida dos condutores muito mais fácil: quando o piloto automático está ativo, o condutor torna-se passageiro – pode relaxar e até mesmo fazer outras coisas. A Bosch está já a testar a condução automatizada em vias públicas na Alemanha, EUA e Japão.

No futuro, os veículos serão capazes de ver para além das curvas e prever os pontos de perigo graças à transmissão de informações em direto a partir da internet relativas ao tráfego, obras e acidentes. Esta informação fará parte do “horizonte conectado” e dará aos carros um panorama global do que têm à frente, melhorando a segurança e eficiência.

Outro aspeto importante para tornar a condução ainda mais segura e confortável é a comunicação entre pessoas e tecnologia. “Disponibilizar a informação precisa no momento certo minimiza a distração do condutor”, comenta Denner. Os visitantes da CES 2016 podem testar esta nova forma de comunicação na mostra automóvel da Bosch. Por exemplo, se um peão se aproxima pela direita, uma sequência de luzes é acionada alertando o condutor.

A Bosch apresenta ainda um ecrã tátil com resposta igualmente tátil, pelo qual recebeu um prémio de inovação CES no final de 2015. O equipamento é único, na medida em que as teclas apresentadas no ecrã são sentidas como se fossem reais, permitindo aos condutores operar aplicações como a navegação, no sistema sem olhar. O que significa que praticamente não terão de desviar os olhos da estrada, aumentando a segurança da condução.

Mas os carros conectados do futuro serão capazes de muito mais. Conectados à casa inteligente, permitirão a gestão de funções domésticas, como sistemas de aquecimento ou de segurança, a qualquer momento. Os sistemas de informação e entretenimento conectados, como os que estão a ser desenvolvidos e produzidos pela Bosch em Braga, vão permitir aos condutores não apenas a condução, mas também a gestão das suas tarefas e necessidades diárias. O condutor poderá aceder a serviços online aplicativos de smartphones, e controlá-los através de gestos e fala,como se estivesse a falar com um passageiro. Isto irá transformar o carro num verdadeiro assistente pessoal.

Indústria 4.0: A fábrica do futuro é flexível, conectada e inteligente

Para transformar tantas inovações em realidade tão rapidamente quanto possível, a produção tem de se tornar mais flexível. “A fábrica do futuro é flexível, conectada e inteligente, e permitirá que pessoas, máquinas e produtos comuniquem entre si”, defende Denner. “Esta é outra área onde nos encontramos melhor posicionados do qualquer outra empresa, uma vez que somos fornecedores líderes e um expoente da Indústria 4.0”. 

Olhando para as mais de 250 fábricas da Bosch em todo o mundo, Denner estima que a Indústria 4.0 irá poupar à empresa centenas de milhões de euros por ano até 2020. Dois fatores que irão contribuir para alcançar esse objetivo são o hardware Bosch e o seu software com soluções para avaliação de dados em tempo real. O assistente de produção móvel APAS, que a empresa também apresenta no CES, garante flexibilidade e segurança nos processos de produção. Graças ao seu revestimento sensível, o APAS pode trabalhar em segurança com pessoas. E tem um talento escondido: no CES 2016 servirá café aos visitantes do stand da Bosch.

 

PAULO GONÇALVES NA LIDERANÇA

 

Paulo Gonçalves vence e passa a líder do Dakar 2016

Piloto português fez hoje uma etapa exímia ao nível de navegação, tendo liderado o pelotão até ao final da “especial” cronometrada.

Paulo Gonçalves venceu hoje a quarta etapa do Rali Dakar 2016, em redor de San Salvador de Jujuy, tendo acabado por registar o melhor tempo após uma penalização de 5 minutos somada ao tempo do seu colega de equipa Joan Barreda. O piloto português não só assumiu o comando da tirada, como também é agora o líder da prova no que respeita à classificação geral.

A quarta etapa, primeira parte daquela que é a primeira etapa maratona da prova, ou seja, sem direito a qualquer assistência mecânica por parte das equipas, teve partida e chegada em San Salvador de Jujuy, apresentando uma difícil “especial” cronometrada a 3.500 metros de altitude que poderá ter marcado o verdadeiro arranque da maior prova de TT do mundo em 2016.

Paulo Gonçalves foi o segundo piloto a partir para o troço, tendo chegado ao final na frente do pelotão depois de um dia muito bem conseguido em termos de navegação. O piloto oficial da Honda demorou um total de 4h07min19s a percorrer os 429 quilómetros contra o relógio, menos 2min35s que o tempo registado pelo segundo classificado. Na geral, “Speedy” Gonçalves torna-se líder da prova à quarta etapa, com menos 2min17s que o segundo colocado.

A quinta etapa, que encerra a primeira etapa maratona do Rali Dakar 2016, terá um total de 642 quilómetros entre Jujuy e Uyuni, já na Bolívia, marcada pelo regresso à elevada altitude, desta vez a rasar os 4.600 metros. A “especial” cronometrada terá um total de 327 quilómetros de extensão.

Paulo Gonçalves: “Foi um dia muito bom, saí na frente e consegui permanecer na frente até ao final, sem cometer erros, por isso estou muito satisfeito. A minha Honda CRF 450 Rally está a ter um comportamento muito bom, esta é uma etapa maratona, sem assistência, e por isso amanhã será uma etapa que apesar de difícil obriga a alguma atenção redobrada. Hoje acabo por vencer a etapa, estou na liderança da prova, nada está ganho, mas também nada está perdido, há muito Dakar pela frente e o importante é manter um bom ritmo e muita concentração para chegarmos ao objetivo final.”

Mais informação sobre o Dakar 2016, clique aqui.

Acompanhe Paulo Gonçalves no Facebook em www.facebook.com/PauloGoncalvesFansPage.

Mais informações, fotos e vídeos da equipa HRC em rally.hondaracingcorporation.com.Paulo Gonalves_Dakar_2016_06_Janeiro_2016_1_CopyPaulo Gonalves_Dakar_2016_06_Janeiro_2016_3_CopyPaulo Gonalves_Dakar_2016_06_Janeiro_2016_2_Copy

 

GONÇALVES NO 3º LUGAR - DAKAR 2016

 

Paulo Gonçalves no terceiro lugar

Piloto português foi hoje o 3.º mais rápido na terceira etapa do Rali Dakar 2016 e está agora no 4.º lugar a 1min08s do líder da prova.

Paulo Gonçalves continua a subir de forma na edição de 2016 do Rali Dakar, tendo hoje, na terceira etapa da prova, entre Termas de Rio Hondo e Jujuy, conquistado o terceiro melhor tempo da tirada, posição que o leva ao quarto lugar da tabela geral a apenas 1min08s do líder da prova, Joan Barreda.

A terceira etapa do Dakar 2016 acabou por ser novamente encurtada devido aos estragos pelas condições climatéricas que “atacam” por estes dias o território argentino, sendo que a “especial” cronometrada passou a ter início ao quilómetro 112, percorrendo a caravana apenas cerca de 200 contra o relógio.

Paulo “Speed” Gonçalves partiu do sétimo posto para cumprir a tirada com o terceiro melhor tempo a apenas 52 segundos do vencedor e colega de equipa, Joan Barreda, também ele agora a liderar a prova na América do Sul.

Amanhã, a quarta etapa da prova, desenrolar-se-á com partida e chegada em San Salvador de Jujuy, estando à vista o primeiro verdadeiro desafio da edição de 2016 do Rali Dakar, com a “especial” cronometrada a ser disputada a uma altitude de 3.500 metros num traçado de 429 quilómetros de extensão.

Paulo Gonçalves: “Hoje foi uma boa etapa. O percurso está algo danificado pela tempestade, temos de ser muito cautelosos, mas o resultado final foi muito positivo. A Honda conquistou os três primeiros lugares na etapa. Estamos na liderança da prova à geral e muito motivados. Vou continuar a fazer o meu melhor para me manter nos lugares da frente até ao final da prova.”

Mais informação sobre o Dakar 2016, clique aqui.

Acompanhe Paulo Gonçalves no Facebook em www.facebook.com/PauloGoncalvesFansPage.Paulo Gonalves_Dakar_2016_05_Janeiro_2016_1_CopyPaulo Gonalves_Dakar_2016_05_Janeiro_2016_2_Copy

 

DAKAR 2016 - MAIS CORREÇÕES NOS TEMPOS DAS MOTOS

DAKAR 2016

 

MAIS CORREÇÕES NOS TEMPOS DAS MOTOS

 

Outra vez alterações na geral das motos, com os totais a darem até 20 minutos de diferença. Tempo da etapa de Paulo Gonçalves foi corrigido e teria ganho o troço mesmo sem a penalização de Barreda. Faria perde o segundo lugar na tirada para Benavides, mas continua em 5. da geral, onde Paulo tem agora uma vantagem de 4m26s para Benavides. Patrão afinal é 31. Problema de cronometrarem?

 

SOUSA GANHA MAIS 23 POSIÇÕES

 

Carlos Sousa ganha mais 23 posições na geral após a primeira metade da etapa Maratona

 

No dia em que se cumpriu a primeira metade da etapa Maratona, numa extensão de 420 km cronometrados, com início e final em Jujuy, na Argentina, Carlos Sousa voltou a estar em plano de evidência, recuperando mais 17 lugares na geral, para se fixar agora no 54.º posto da classificação, a 2h39m33s do líder da categoria automóvel.

 

Depois de ter caído para o 94.º lugar da geral, em virtude dos vários problemas que o assolaram durante a segunda etapa da prova, onde perdeu mais de duas horas, o piloto português da equipa Mitsubishi Petrobras procura agora ganhar o máximo de posições possível na tabela, embora reconhecendo que a tarefa será cada vez mais complicada, até em face do nível competitivo que o Dakar apresenta este ano.

 

“Há talvez a 20 a 25 pilotos com possibilidade de disputarem este ano os lugares cimeiros do Dakar, algo nunca visto no Dakar. Infelizmente, perdemos todas as possibilidades de estar na luta por um lugar no top-10 logo na segunda etapa, pelo que agora resta-nos dar o nosso melhor a cada dia para nos aproximarmos dos 20 a 30 primeiros… Face ao atraso que dispomos, mais do que isso julgo que vai ser difícil”, preconiza Carlos Sousa, que hoje garantiu o 24.º melhor na especial, a 20m56s do mais rápido.

 

“Entrámos muito bem na especial e conseguimos um bom ritmo logo de início, ultrapassando vários carros. Depois, quando entrámos na zona mais rápida e em altitude do percurso, acabámos por entrar num comboio e a partir daí tudo se tornou mais difícil, quer pela menor velocidade de ponta do nosso carro, quer pelo facto de passarmos a rodar no pó de outros concorrentes. Mas estamos aqui no final e sem problemas a registar no carro, o que é sempre importante numa etapa em que a assistência está interdita. Veremos como vai ser amanhã, se bem que será mais uma especial em altitude e que se prevê muito exigente do ponto de vista físico”, concluiu o piloto que, juntamente com Paulo Fiuza, forma a única dupla portuguesa a competir este ano na categoria automóvel.

 

ETAPA 5 – JUJUY – UYUNI

A segunda parte da Etapa Maratona marcará a entrada do pelotão na Bolívia. Parte da dificuldade do dia está na gestão da mecânica, mas também do esforço físico. É que ao longo desta especial, numa distância de 327 km, os concorrentes chegarão aos 4.600 metros de altitude, naquele que será o ponto mais alto de sempre atingido num Dakar. Tecnicamente, esta etapa marcará também uma outra novidade, já que os concorrentes enfrentarão as primeiras secções fora de pista que vão exigir já alguma concentrarão por parte dos navegadores.CSousa Dakar2016_Etapa4_01_CopyCSousa Dakar2016_Etapa4_02_Copy

 

DAKAR 2016 - DOBRADINHA PEUGEOT

 

Sébastien Loeb/Daniel Elena impuseram-se de novo. Uma performance particularmente meritória, pois a dupla abria a estrada pela primeira vez. Em face desse resultado, reforçaram a sua posição de líderes da Classificação Geral, tendo agora uma vantagem de 5m03s. (…)»

 

Acrescentamos que a partida para a 4ª Etapa de hoje (Jujuy-Jujuy) está prevista para as 09h19 (hora local, 12h19 em Portugal). Terá 200 km de ligação e 429 km cronometrados.P-20160105-00231 CDespres_CopyP-20160105-00236 CSainz_CopyP-20160105-00237 SPeterhansel_CopyP-20160105-00299 SLoeb_Copy

 

TRANSAT 2016

 

New entrants boost growing field for the 2016 edition of The Transat

With the closing date for entries to the 2016 edition of The Transat fast approaching, three new skippers have added their names to the starting roster.

In the competitive Class40 fleet, French skipper Vincent Lantin will take part on board ‘Le slip français’, while fellow Frenchman Erik Nigon on ‘Vers un monde sans sida’ will join the now five-strong Multi50 fleet.

The third new skipper to declare is Richard Tolkien who becomes the second British sailor planning to take on the 3,000-mile course across the north Atlantic from Plymouth in the UK to New York City. Tolkien will sail the 1998 Finot-designed IMOCA “44”, formerly ‘Sodebo’ and ‘VMI’.

2008 sta​rt Plymo​uth © Vi​ncent Cu​rutchet/​DPPI

Tolkien will take to the start on May 2nd in Plymouth as part of his preparation for the 2016 Vendée Globe solo round-the-world race. He is hoping to better his previous time for The Transat of 17-and-a-half days, set in 1992, when he finished sixth in the monohull class.

“Obviously boats were slower in those days and hopefully I will go a little quicker this time,” said Tolkien, aged 61 who lives on the British south coast. “My objective is to finish, qualify and learn”added Tolkien who joins fellow Briton Miranda Merron, skipper of the Class40 ‘Campagne de France’, in the currently 19-strong Transat fleet.

For Nigon The Transat is a chance to make up for his last encounter with the Atlantic – the 2014 Route du Rhum – Destination Guadeloupe – when he was forced to retire. “I have not yet come to terms with that,” he said, “and now I want pay-back for all those who have supported me and even more for those supported by my chosen charity.”

Nigon has raced for 11 years to help raise awareness of the global fight against AIDS and The Transat is part of a programme of sailing leading up to the 2020 Vendee Globe. “The Transat is the first solo north Atlantic race, a legendary race. It is a great adventure and kick-starts my five-year programme working towards the 2018 Route du Rhum and the Vendée Globe two years later,” he said.

The announcement of the latest skippers to take part comes just three days before the formal closing date for entries on January 8th. Herve Favre, Offshore Sailing Events Director for OC Sport, the owner and organiser of The Transat, said: “We have had a fantastic response to our re-launching of this classic race and we are optimistic more skippers will sign before the deadline.”

The Transat 2016 features for the first time a fully-crewed and non-timed Pre-Start Stage or Warm-Up from St Malo to the official race village at Plymouth. The race village will be open at St Malo for four days prior to the departure of the fleet and journalists and guests of sponsors will get the chance to sail on board the boats on the way to Plymouth.

Among high-profile skippers who have entered The Transat 2016 are the IMOCA single-handers Seb Josse on Edmond de Rothschild, Jean-Pierre Dick on St Michel-Virbac, Armel Le Cléac’h on Banque Populaire VIII and Paul Meilhat on SMA. The Ultime class is currently made up of Yves Le Blevec on Actual and Thomas Coville on Sodebo – more to be announced soon.

In hospital following surgery, Class40 skipper Maxime Sorel (V&B) has had to put his Transat preparation on hold. Despite being immobilised for two months, a determined Sorel still has his sights set firmly on The Transat start line and is planning to be in St Malo for the Warm-Up leg: “My Transat preparation has been delayed,” he admitted, “but my goal is still a top five position in the Class40s.”

Vendée Globe hopeful Paul Meilhat has also had to put his campaign on hold. Rescued from his boat on December 15th following an injury during the Transat St Barts – Port La Fôret race, until yesterday Meilhat’s new generation IMOCA 60 ‘SMA’ was still to be recovered. The SMA team now have two crew aboard the 60ft monohull and are deciding whether to head towards Ireland or France to asses the damage.

With almost 20 boats now entered, the 2016 Transat fleet is filling out nicely. Entries for The Transat are open until January 8th, 2016. Teams interested in entering should contact: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar .

ENTRANTS SO FAR:

Ultimes
Tomas Coville/Sodebo
Yves Le Blevec/Team Actual

IMOCA 60
Sébastien Josse/Edmond de Rothschild
Jean-Pierre Dick/St Michel-Virbac
Paul Meilhat/SMA
Armel Le Cléac’h/Banque Populaire VIII
Richard Tolkien/“44”

Multi50
Pierre Antoine/Olmix
Gilles Lamiré/French Tech Rennes – St Malo
Erwan Le Roux/FenetrA
Lalou Roucayrol/ARKEMA
Erik Nigon/Vers un monde sans sida

Class40
Brieuc Maisonneuve/Cap des Palmes
Anna Maria Renken/NIVEA
Miranda Merron/Campagne de France
Vincent Lantin/Le Slip Français
Thibaut Vauchel/Camus Solidaires en Peloton – ARSEP
Maxime Sorel/V&B
Vincent Lantin/Le slip français

 

CARLOS SOUSA RECUPERA POSIÇÕES

 

Carlos Sousa sofre com as ultrapassagens e a lama mas recupera hoje 23 lugares na classificação geral

 

Depois da sucessão de problemas na etapa de ontem, na qual perdeu mais de duas horas para os mais rápidos, caindo o 94º da classificação geral, Carlos Sousa realizou hoje uma especial isenta de percalços mecânicos, embora com algumas limitações em termos de andamento, quer pelo elevado número de ultrapassagens que teve de realizar, quer também pela chuva intensa que o acompanhou desde o início até ao final da tirada.

 

Num Dakar que continua a ser marcado pelas adversas condições meteorológicas, a organização anunciou logo pela manhã que a especial teria início apenas em CP1, sendo assim anulados os primeiros 112 km de um troço que teria originalmente 312 km, mas que ficou reduzido a pouco mais de 200.

 

Com o tempo a manter-se incerto, os primeiros carros a largarem para a estrada acabaram por ser os mais beneficiados, evitando a chuva que começou a cair de forma intensa cerca de uma hora após a partida.

 

Face ao atraso acumulado na etapa anterior, Carlos Sousa foi hoje apenas o 93º carro a sair para a estrada, acabando por realizar muitas ultrapassagens durante a especial, que cumpriu integralmente sob chuva intensa e com um piso já bastante enlameado: “As condições não foram realmente as melhores, mas demos o nosso melhor e recuperámos algumas posições, ainda que sem conseguirmos imprimir o ritmo que desejaríamos. Apanhámos chuva e lama durante todo o percurso e nem sempre foi fácil ultrapassar alguns concorrentes mais lentos. De qualquer forma, e tendo em conta a forma como correu a etapa de ontem, hoje temos que aceitar o resultado e estar satisfeitos com a nossa performance. Não tivemos qualquer percalço mecânico com o carro e temos ainda muito Dakar pela frente para tentar recuperar mais algumas posições na geral”, resumiu Carlos Sousa à chegada da especial.

 

O piloto português, acompanhado de Paulo Fiuza, voltou hoje a ser o melhor dos Mitsubishi, rubricando o 27.º tempo da tirada, a 15m02s do vencedor. Em termos de classificação geral, subiu 23 lugares, fixando-se agora no 72º posto, a 2h19m04s do líder.

 

ETAPA 4 – JUJUY - JUJUY

O dia de amanhã é considerado pela Organização como o primeiro grande teste deste Dakar 2016. Embora com início e final em San Salvador de Jujuy, a especial será disputada a mais de 3.500 metros de altitude, proporcionando várias mudanças de ritmo e diferentes tipos de piso – entre terreno arenoso e rochoso. Mais do que a distância – 429 km de especial cronometrada – o dado principal a reter é mesmo o facto de esta ser a primeira parte da Etapa Maratona. Ou seja, está interdita a assistência aos veículos no regresso ao Bivouac.CSousa Dakar2016_Etapa3_01_CopyCSousa Dakar2016_Etapa3_02_Copy

 

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

DAKAR 2016 - MOTOS

 

Um facto que pode surpreender muitos: Paulo Gonçalves ganhou apenas pela terceira vez uma etapa no Dakar. A primeira foi em 2011, ano onde se impôs com a BMW na 6ª tirada, entre Calama e Iquique, em 2015 triunfou em Uyuni, na sétima, ainda que a história oficial dê Barreda como vendedor num lado e o português noutro. Mas foi a famosa etapa do guiador partido para o espanhol...

 

DAKAR 2016 - PAULO GONÇALVES LIDERA

DAKAR 2016

 

PILOTO PORTUGUES PAULO GONÇALVES NA FRENTE DO DAKAR EM MOTOS

 

Piloto portugues Paulo Gonçalves1 Copy é o novo líder do Dakar 2016 e vence o troço de hoje. Barreda foi penalizado 5 minutos.

 

DAKAR 2016 - 4º ETAPA - MOTOS

DAKAR 2016 - 4º etapa / Motos: Joan Barreda ganha e regressa à liderança. Paulo Gonçalves completa uma dobradinha da Honda na etapa e na geral. Ruben Faria (Husqvarna) deve fechar o pódio do dia.

 

NOVO PNEU SPORT MAXX RT2

 

Novo Sport Maxx RT2 Dunlop assegura aderência, direção e precisão

 

  •  Dunlop apresenta o novo pneu de verão de desempenho ultra elevado (UHP), especialista em aderência e precisão de condução

 

  •  O pneu oferece excelente deslocação em piso seco, de acordo com os resultados do teste realizado pelo TÜV

 

Dunlop apresenta o seu novo pneu de verão de desempenho ultra elevado (UHP), o Sport Maxx RT2, sucessor do premiado Sport Maxx RT. Aprovado no teste independente TÜV[1] encomendado pela Dunlop, o pneu demonstra excelente aderência e deslocação e permite obter tempos por volta em pista mais rápidos do que o seu antecessor[2].

 

Fiel ao ADN da marca, o pneu foi desenvolvido com a filosofia “Forever Forward”,  que procura proporcionar experiências de condução emocionantes. Além disto, o longo historial da Dunlop em competição, que inclui várias vitórias em provas de resistência em monomarca, foi uma grande fonte de inspiração para criar o Sport Maxx RT2.

Segundo os resultados da prova de referência realizada pelo  TÜV Süd, o pneu é um verdadeiro especialista no que se refere à aderência e precisão de direção, que o convertem num excelente pneu para situações muito exigentes. Os resultados mostraram uma melhoria de 1,3% no tempo de volta sobre circuito molhado e 4,1% melhor em manuseabilidade sobre piso seco, ao ser comparado com a média dos quatro principais concorrentes¹. O pneu revelou  igualmente uma melhoria de 5,6% no teste em círculo de água¹. Além disto, segundo o teste DEKRA encomendado pelaDunlop, o Sport Maxx RT2 apresentou uma melhoria de  34% no desgaste do eixo principal, em comparação com outros líderes[3].

 

Principais características técnicas:

  •  Composto de piso Evolutionary Tread, com resina de tração criada a partir da goma da resina para maximizar a aderência em estradas molhadas e secas
  •  Blocos exteriores dos ombros maiores, proporcionando melhor aderência nas curvas em comparação com o seu antecessor.
  •  Blocos de travagem reforçada, permitindo reduzir as distâncias de travagem, sobretudo a velocidades elevadas, em comparação com o seu antecessor.
  •  Cabo do seccionador ultra resistente, proporcionando uma melhor resposta à estrada e maior precisão em comparação com o seu antecessor. Esta característica é inspirada na experiência da Dunlop após vencer a prova de 24 horas na mais dura do mundo,  no extenuante Nordschleife de Nurburgring.

 

“Este é o pneu UHP perfeito para condutores exigentes que procuram experimentar algo único a volante”, explica Alexis Bortoluzzi, Diretor de Marketing de pneus de turismo da Goodyear Dunlop para a Europa. “E os resultados dos testes confirmam que conquistamos uma posição muito forte no segmento UHP”.

 

A gama de tamanhos vai de 17 a 21 polegadas (como se pode ver no quadro abaixo) e 80% dos tamanhos estarão disponíveis em março de 2016.

 

17”

18”

19”

20”

21”

205/40R17 84W XL

205/45R18 90Y

225/35R19 88Y XL

255/30R20 92Y XL

265/45R21 104W

205/45R17 88W XL

225/40R18 92Y XL

235/35R19 91Y XL

255/35R20 97Y XL

--

205/50R17 93Y XL

225/45R18 95Y XL

245/35R19 93Y XL

285/30R20 99Y XL

--

215/40R17 87Y XL

235/45R18 98Y XL

245/40R19 98Y XL

--

--

215/45R17 91Y XL

235/40R18 95Y XL

245/45R19 102Y XL

--

--

215/50R17 95Y XL

245/35R18 92Y XL

255/35R19 96Y XL

--

--

215/55R17 94Y

245/40R18 93Y

255/40R19 100Y XL

--

--

215/55R17 98W XL

245/40R18 97Y XL

255/30R19 91Y XL

--

--

225/45R17 91Y

245/45R18 100Y XL

285/30R19 98Y XL

--

--

225/45R17 94Y XL

255/35R18 94Y XL

--

--

--

225/50R17 94Y

255/45R18 99Y

--

--

--

225/50R17 98Y XL

255/45R18 103Y XL

--

--

--

235/45R17 94Y

265/35R18 97Y XL

--

--

--

235/45R17 97Y XL

275/35R18 95Y

--

--

--

235/55R17 103Y XL

--

--

--

--

245/40R17 91Y

--

--

--

--

245/40R17 95Y XL

 

--

--

--

245/45R17 99Y XL

--

--

--

--

245/45R17 95Y

--

--

--

--

225/55R17 101Y XL

--

--

--

--

 

Sobre a Dunlop

A Dunlop é um dos principais fabricantes mundiais de pneus de altas e muito altas prestações, com um impressionante historial de êxitos em desportos motorizados. A Dunlop é socio técnico da BMW Motorsport e da AMG Customer Motorsport.

 

A vasta experiencia da Dunlop em corridas deu lugar a tecnologias inovadoras aplicadas a pneus desenhados para a condução diária. 2013 foi o ano do 125ºaniversário da Dunlop e introdução do fundador de pneus.

 

Depois dos seus primeiros recordes em alta velocidade, a Dunlop celebrou o seu primeiro triunfo nas 24H da Le Mans em 1924 e atualmente é o fabricante de pneus com mais vitórias nesta corrida, somando um total de 34. Em 2013, os campeões de LMP2 em Le Mans nos Campeonatos do Mundo de Resistência da FIA e também na corrida de 24H de Nürburgring, usaram Dunlop. 2014 viu como as equipas de LMP2 de Dunlop se encontravam no Pódio de Le Mans e no título das European Le Mans Series (ELMS),

 

Os pneus Dunlop também são usados nas Top Touring Car Races de todo o mundo, incluindo o campeonato mundialmente famoso Australian V8 Supercar e o Campeonato Britânico de Touring Car. Os últimos pneus de estrada da Dunlop são específicos para a montagem em veículos de muitas marcas como Jaguar, Audi, Mercedes Volkswagen, Renault e BMW.

 

Para mais informações sobre a Dunlop e os seus produtos, visite www.dunlop.eu ou as nossas contas de Twitter Facebook.B CP_2575_Copy

 

TOM TOM DISPONIBILIZA

Novidades TomTom divulgadas no CES 2016

TomTom disponibiliza mapas altamente automatizados para a Califórnia e Michigan

 

~ É agora possível realizar testes de carros com condução automática em todas as estradas interestaduais destas regiões chave dos EUA ~

TomTom (TOM2) anuncia o lançamento dos seus mapas para condução altamente automatizada (Highly Automated Driving - HAD) em todas as estradas interestaduais na Califórnia e todas as estradas interestaduais e autoestradas no Michigan. Ao serem disponibilizados mapas HAD e RoadDNA em estados norte-americanos que servem de palco a testes de carros sem condutores, a TomTom está a permitir à indústria automóvel tornar a condução automática uma realidade cada vez mais próxima. 

 

UCA_N2C0_scope“Estamos muito orgulhosos pela alargada liderança HAD da TomTom demonstrada através da disponibilização de mapas HAD de 25.000 quilómetros para os Estados Unidos, menos de quatro meses após o lançamento do Mapa HAD para a rede de autoestradas na Alemanha,” afirma Harold Goddijn, CEO da TomTom. “A TomTom está mais entusiasmada do que nunca com a perspetiva de possíveis parcerias com membros do ecossistema HAD para agilizar a inovação que irá transformar a indústria automóvel e a forma como conduzimos.”

O mapa HAD da TomTom fornece um modelo altamente exato e realista em 3D da estrada e o RoadDNA disponibiliza uma solução de localização baseada em padrões. Ao fazer a correspondência dos dados do RoadDNA da TomTom com os dados do sensor do veículo e o mapa HAD em tempo real, um veículo sabe a sua posição exata, mesmo enquanto viaja a grandes velocidades ou quando existem alterações na beira da estrada.


Mapas HAD da TomTom em exposição na CES: stand 73904 na Sands Expo.  


UCA N2C0_scope_Copy

 

 

  • O Mapa HAD da TomTom cobre todas asestradas net2class 0 na Califórnia (12,000 quilómetros) e todas net2class 0 e 1 no Michigan (13,000 quilómetros)
  • Net2class 0 = interestaduais
  • Net2class 1 = autoestradas e rodoviárias
  • O Mapa HAD da TomTom para a Califórnia e Michigan está disponível em XML e formato Shapefile.

 

Siga a TomTom Portugal:

 

 

 

Sobre a TomTom

Na TomTom (TOM2) a nossa missão é tornar a tecnologia acessível a todos para que seja fácil chegar cada vez mais longe. Criámos sistemas de navegação simplificados e ajudámos milhões de pessoas a chegar ao seu objetivo. Hoje, continuamos a simplificar o complexo, tornando a tecnologia cada vez mais acessível a qualquer um. Temos quatro unidades de negócio orientadas para o cliente: Consumidor, Telematics, Automotive e Licensing. Facilitamos o uso de sistemas de navegação, relógios de desporto e câmaras de ação para consumidores. Desenvolvemos negócio com veículos que facilitam a gestão e o desenvolvimento eficiente de frotas enquanto são melhorados os desempenhos com as nossas soluções telemáticas. Somos líderes mundiais em plataformas de mapeamento em tempo real que têm potenciado inovadores serviços LocationBased e ajudado a tornar uma realidade a condução automatizada na indústria automóvel. Fundada em 1991 e com sede em Amesterdão, contamos com 4,400 funcionários em todo o mundo e vendemos os nossos produtos em 48 países.

 

 

NISSAN É NOTICIA

 

 Nissan entra em 2016 com o anúncio de uma estreia mundial em Fevereiro

 

A Nissan entra em 2016 com o anúncio de uma estreia mundial em Fevereiro

A Nissan entra em 2016 com o anúncio de uma estreia mundial em Fevereiro…

 

Imagens Relacionadas

Imagens Relacionadas

 

CARLOS SOUSA NO DAKAR 2016

 

Carlos Sousa termina especial rebocado pelo ASX do colega de equipa e ainda sem certezas de poder continuar em prova

 

 

O terceiro dia do Dakar 2016 está ainda longe de terminar para Carlos Sousa… O piloto português teve um hoje dia verdadeiramente para esquecer, perdendo mais de 2 horas para os mais rápidos na primeira especial “a sério” desta edição, após o curto prólogo de 11 km e a anulação da etapa de ontem devido ao mau tempo e à falta de condições de segurança.

 

Mesmo encurtada em quase metade da sua distância original, a especial desta segunda-feira foi, ainda assim, demasiado longa para Carlos Sousa e Paulo Fiuza, que precisaram de quase 6 horas para completar os 378 km do percurso cronometrado, não tanto devido às condições da pista, mas antes por força dos vários contratempos mecânicos que tiveram de enfrentar ao longo deste dia.

 

Os problemas começaram logo ao km 48, “quando a poli da bomba de água gripou, o que nos obrigou a uma paragem de quase 30 minutos para reparar esta avaria. Só que embora resolvido o problema principal, ficámos a partir daí sem direção assistida no carro. Foi um esforço tremendo para manter o carro na estrada e procurar perder o menos tempo possível”, explicou Carlos Sousa.

 

Contudo, o pior estava ainda para vir. “A sensivelmente 80 km do final da especial, numa zona relativamente lenta do percurso, o carro desligou-se e não mais voltou a funcionar. Tentámos de tudo, mas sem qualquer sucesso. Enfim, acabamos por ser rebocados até final pelo nosso colega de equipa, João Franciosi, e vamos agora iniciar a ligação até ao Bivouac. Só lá chegados é que poderemos identificar a origem do problema e se temos ou não condições para continuar em prova”.

 

Certo, para já, é que o piloto português perdeu 2h03m50s para o vencedor da etapa de hoje, caindo, provisoriamente, para o 92º lugar da geral.

 

A etapa de amanhã, que se cumprirá entre Termas de Rio Hondo e San Salvador Jujuy, totaliza 663 km e inclui uma especial cronometrada de 314 km.CSousa Dakar2016_Etapa2_01_Copy

 

DOUROXTREME

DOUROXTREME

 

 

Ontem à noite vi com alguns membros do Clube DouroXtreme uma reportagem sobre campeões Portugueses a quem não lhes é dado o devido apoio e notoriedade, tanto em televisão como nos meios de comunicação em geral, destacando-se apenas o futebol em detrimento de outras modalidades e bons eventos.

 

Hoje Portugal não é apenas Futebol, Fado e Fátima e ao vermos a reportagem vimos reflectido o nosso próximo evento e os nossos participantes como é o caso do João Vale, campeão Italiano de Quadcross em 2015,um dos melhores, senão o melhor, campeonato de quadcross do mundo.

 

Resolvemos por isso juntar algumas ideias e fazer uma apresentação do nosso próximo evento, o 5º Enduro Clube DouroXtreme.

 

Acreditamos que na apresentação explanamos bem as possibilidades para uma boa reportagem diferente do que estamos acostumados a ver na televisão Portuguesa e que possa diferenciar-se com uma reportagem exclusiva.

 

Para ver a apresentação acessem o link:

https://drive.google.com/file/d/0B00XJ9r4dfyoX1dTRzRnZEZ2LTg/view?usp=sharing

 

FERODO QUEIMADO

 

Caros Tertúlianos,

Conforme falamos no último jantar, e para evitar alguma confusão de datas, estamos agora a marcar a data do próximo jantar para dia 14 DE JANEIRO DE 2016, no RESTAURANTE MIRATEJO, em ALFANGE, Santarém.
Como podem verificar a primeira quinta-feira do mês é ainda muito próxima das festas natalícias, assim, adiamos uma semana o "Nosso Jantarinho" e iremos retomar um espaço à beira Tejo.
Aproveitamos ainda para agradecer e retribuir a todos os que, de alguma forma, nos desejaram as Boas Festas.
Podem, desde já, efectuar reservas pelos meios habituais mas, mais perto do repasto relembraremos o mesmo e ai sim agradecemos as confirmações das presenças.
Saudações Tertúlianas.
A CAMELARIA
 

DAKAR 2016 - GALERIA DE IMAGENS - 3º ETAPA

DAKAR 2016

 

GALERIA DE IMAGENS - 3º ETAPA

 

Grupo de imgens referentes á 3ª etapa do D12482898 10156605235230314_2061186063_o_Copy12482898 10156605235230314_2061186063_o_Copyd1 Copyd2 Copyd3 Copyd4 Copyd5 Copyd6 Copyd7 Copyd8 Copyd9 Copyd10 Copyd11 Copyd12 Copyd13 Copyd14 Copyd15 Copyd16 Copyd17 Copyd18 Copyd19 Copyd20 Copyd21 Copyd22 Copyd23 Copyd24 Copyd25 Copyd26 Copyd27 Copyd28 Copyd29 Copyd30 Copyd31 Copyd32 Copyd33 Copyd34 Copyd35 Copyd36 Copyd37 Copyd38 Copyd39 Copyd40 Copyd41 Copyd42 Copyd43 Copyd44 Copyd45 Copyd46 Copyd47 Copyd48 Copyd49 Copyd50 Copyd51 Copyd52 Copyd53 Copyd54 Copyd55 Copyd56 Copyd57 Copyd58 Copyakar, etapa onde Loeb volta a ganhar ao volante do seu Peugeot 2008, tendo atrás de si o seu colega de equiipa Carlos Sainz.Na 3ª posição surge o Mini de Al-Attiyah, logo precedido pelo Toyota Hylux de Villers, que por sua vez teve no seu encalço o Mini de Hirvonen.

 

O piloto portugues Carlos Sousa ao volante do seu Mitsubishi acabpou em 27 º lugar.

 

Em termos de classificação geral, Loeb está na frente, tendo atrás de si o Toyota Hylux de Villers e o Peugeot 2008 de Peterhansel.

 

Fotos de Andrá Lavadinho/World e Organizaçãoi - www.velocidadeonline.com

 

VIA VERDE ANDA CONSIGO

 

Via Verde anda consigo nos parques de estacionamento

 

Sistema disponível em 120 parques de estacionamento.

 

O sistema Via Verde entrou hoje em funcionamento no Parque da Junqueira, em Lisboa.

O serviço passa assim a estar presente em 120 parques de estacionamento, distribuídos por todo o país: Lisboa (71); Amadora (1); Cascais (4); Estoril (1); Almada (1); Barreiro (1); Torres Vedras (1); Aveiro (1); Leiria (2); Coimbra (2); Porto (19); Matosinhos (2); Vila Nova de Gaia (2); Portimão (1); São Julião do Tojal (1); Braga (2); Viana do Castelo (2); Santarém (2); Penafiel (1); Boavista (1); Faro (3).

 

As soluções de pagamento electrónico em parques de estacionamento, disponibilizadas através do sistema Via Verde, asseguram rapidez e comodidade ao seu utilizador final.

O funcionamento do sistema é simples: à entrada do parque, o utilizador só tem de carregar no botão Via Verde existente na consola. Quando o veículo sai do parque fica, automaticamente, registado o tempo de estacionamento, sendo o respectivo valor descontado posteriormente na conta bancária do cliente associada à Via Verde.

 

As transacções efectuadas, correspondentes às utilizações dos parques equipados com este sistema, são mensalmente comunicados a cada cliente via e-mail ou carta-extracto.

 

Os clientes poderão fazer o download da aplicação mobile da Via Verde (através da App Store ou Google Play), a qual disponibiliza a localização de todos os parques de estacionamento do país com o sistema de pagamento Via Verde.

 

PATRÃO ARRANCA BEM

 

Mário Patrão arranca bem no Dakar

Piloto português mostra-se bastante satisfeito com a KTM 450 Rally e ocupa para já o terceiro lugar da classe Maratona.

Mário Patrão enfrentou hoje a sua primeira etapa na edição de 2016 do Rali Dakar, depois de ontem a organização ter decidido anular o arranque da prova devido às condições climatéricas adversas que abatem a Argentina.

A segunda etapa do Dakar 2016 ligou Villa Carlos Paz a Termas de Rio Hondo com um troço cronometrado na ordem dos 350 quilómetros, cabendo ao piloto português o 32.º melhor tempo da tabela geral e ainda a terceira melhor marca por entre os concorrentes à categoria Maratona.

Esta é a primeira vez que Patrão está no Dakar aos comandos de uma KTM 450 Rally, vencedora das últimas 14 edições da mítica prova de Todo-o-Terreno mundial, objetivando um lugar no “Top 20” à geral e a vitória na classe Maratona.

A terceira etapa disputa-se entre Termas de Rio Hondo e Jujuy, na Argentina, num total de 663 quilómetros, 314 dos quais contra o relógio.

Mário Patrão: “Estou muito satisfeito com este arranque do Dakar 2016. Apesar das adversidades provocadas pelo mau tempo a experiência de estar aos comandos da KTM 450 Rally nesta prova está a ser absolutamente fantástica e só penso em fazer mais e mais quilómetros. É uma grande mota, com uma potência incrível. Não tinha rodado muito com ela antes da partida, mas o resultado até ao momento está a ser absolutamente fantástico. Hoje consegui o 32.º melhor tempo mas sem perder muito tempo para os pilotos da frente, isso é o mais importante. Amanhã voltamos à luta e espero subir mais lugares!”

Acompanhe o piloto Mário Patrão em www.facebook.com/MarioPatraoFansPage.Mrio Patro_Dakar_2016_04_Janeiro_2016_1_CopyMrio Patro_Dakar_2016_04_Janeiro_2016_2_Copy

 

EURASIA MOTORSPORT

 

De Bruijn strengthens Eurasia Motorsport's two-car Asian Le Mans entry in Thailand

Nick de Bruijn joins Eurasia Motorsport’s Asian Le Mans Series (AsLMS) programme for the Thai round of the championship at the ultra-modern Chang International Circuit in Buriram (9-10 January). 
The Chang International Circuit is located on the Southern outskirts of Buriram, 400km East of Bangkok, and the ultra-modern 4.5km-long racetrack boasts a fascinating and technically challenging 12-corner configuration, penned by German architect Hermann Tilke.

While unfamiliar with the Buriram circuit, De Bruijn is no stranger to Eurasia Motorsport, having teamed-up with the all-Asian outfit for his maiden full-time season in the European Le Mans Series (ELMS) in 2015.

He and fellow ELMS debutant, Kevin Pu Jun Jin, established themselves as regular top five finishers and a podium threat as they acclimatised to the headlining LMP2 class and de Bruijn’s knowledge and experience of the Oreca 03R Nissan prototype will pay dividends when he partners 24 Hours of Le Mans winner Richard Bradley and William Lok in the #99 Eurasia Motorsport entry, which breached the top three in the most recent AsLMS encounter in Malaysia.   

However, for the first time ever Eurasia Motorsport will field two prototype racecars. The #9 Oreca LMP2 will be run under the Jagony Ayam with Eurasia banner for Indonesia’s Sean Gelael and Italy’s Antonio Giovinazzi and the strength and depth of its expanded driver line-up fills the team with confidence.  

Eurasia Motorsport Team Principal, Mark Goddard, said: “Nick (de Bruijn) is replacing Tacksung Kim for this event. Tack is unable to finish the year and Nick was an obvious choice to fill the gap. We are now looking for a replacement for the final round at Sepang on 24 January, as Nick is not available due to clashing commitments. This will be first time we have run two LMP2 cars at a single event and I believe we have a very strong driver line-up. We are also running the DC Racing LMP3 car, so it is going to be a busy weekend.”
 

alt

 

GONÇALVES RETOMA POSIÇÕES

 

Paulo Gonçalves retoma posições de destaque

Piloto português fez hoje uma etapa de recuperação depois do contratempo sofrido no prólogo e regressou aos lugares da frente.

Paulo Gonçalves registou hoje o sexto melhor tempo na segunda etapa do Rali Dakar, a primeira disputada na edição de 2016 da maior prova de Todo-o-Terreno do mundo depois de fortes tempestades terem levado ao abandono da etapa inaugural, esta segunda-feira, entre Rosário e Villa Carlos Paz.

Hoje, ainda sob ameaça do mau tempo que se faz sentir na Argentina, o Dakar foi verdadeiramente para a estrada com uma “especial” cronometrada de 354 quilómetros de extensão, menos que os 450 inicialmente previstos pela organização. Paulo Gonçalves foi o 28.º piloto a entrar para a “especial” desenhada entre Villa Carlos Paz e Termas de Rio Hondo, conseguindo ascender posições e recuperar tempo para os seus adversários mais diretos até se fixar no 6.º posto final, a 2min38s do vencedor Toby Price. Na classificação geral o piloto oficial da Honda ocupa agora o 7.º lugar a apenas 3min20s da liderança da prova, também ela a pertencer a Toby Price.

A quarta etapa da prova disputa-se entre Termas de Rio Hondo e Jujuy, estando previstos um total de 663 quilómetros, dos quais 314 cronometrados.

Paulo Gonçalves: “O Dakar parece ter verdadeiramente começado. Infelizmente o contratempo no prólogo não me permitiu sair nos lugares da frente mas mesmo assim consegui hoje fazer uma etapa tranquila, sem contratempos, que me permitiu recuperar aos lugares da frente. A corrida ainda está no início, há muito Dakar pela frente e o importante é ser consistente e não cometer erros. Amanhã será um novo dia, parto num bom lugar, por isso vamos tentar chegar ao final da etapa o mais à frente possível.”

Mais informação sobre o Dakar 2016, clique aqui.

Acompanhe Paulo Gonçalves no Facebook em www.facebook.com/PauloGoncalvesFansPage.

Mais informações, fotos e vídeos da equipa HRC em rally.hondaracingcorporation.com.Paulo Gonalves_Dakar_2016_04_Janeiro_2016_1_CopyPaulo Gonalves_Dakar_2016_04_Janeiro_2016_2_CopyPaulo Gonalves_Dakar_2016_04_Janeiro_2016_3_Copy

 

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt