In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


GONÇALO MANAHU CONFIRMA PARTICIPAÇÃO

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017

 

GONÇALO MANAHU CONFIRMA PARTICIPAÇÃO

 

 

Aqui está a nova decoração com que vamos defender o título de Campeões Nacionais de Montanha cat. 2.!!!

 

ENZO FERRARI

 

ENZO FERRARI

 

 

  1. Faria no passado sábado 119 anos...
    A legenda desta foto diz quase tudo!

 

RECORDAR É VIVER

 

RECORDAR É VIVER

 

Por João Carlos Costa

 

  1. Era o nascer de uma nova Era nas transmissões televisivas do NASCAR. O primeiro grande contrato bilionário, que metia a FOX ao "barulho", e prometia levar a disciplina até um novo patamar de reconhecimento mediático nos EUA. Dale Earnhardt surgia como uma das vedetas da altura, o maior representante da antiga geração que ainda estava ao volante e que os jovens queriam desafiar. Os sete títulos colocavam-o na galeria dos eleitos. Estávamos na última volta das 500 milhas de Day...tona, a primeira e mais importante corrida do ano. Os números de audiência apontavam para um incrível recorde. Ao microfone, o ex-triplo campeão, Darrell Waltrip, estreava-se cantando a vitória do irmão Michael. Ao mesmo tempo, acontece um acidente na curva 4. O Chevy #3 bate de 3/4 frente no muro. Sem HANS, o golpe de coelho pode ter sido a causa da morte de Dale Sr.
    O NASCAR perdia um ídolo. Mas o desaparecimento deste permitiu um boost de popularidade à disciplina, maior ainda que a famosa luta pós-corrida nas Daytona 500 de 1979. A FOX explorou a emoção e a comoção da morte até ao limite (algumas vezes para lá do aceitável). Na altura, houve quem escrevesse que a projecção do NASCAR na semana seguinte pagou o primeiro dos sete anos de contrato, num valor total acima dos dois mil milhões de dólares.
    Fez sábado 16 anos. E ainda ninguém esqueceu o #3!

 

MIGUEL OLIVEIRA COM NOVAS CORES

Miguel Oliveira

Novas cores reveladas na Áustria

AZ56 Copy- No arranque oficial da época 2017 a KTM revelou hoje em Salzburg as suas cores e pilotos para uma temporada onde a casa austríaca estará representada em todas as três classes do campeonato. Em dia de revelação das cores e esquema cromático das máquinas de Moto3, Moto2 e MotoGP, também Miguel Oliveira esteve presente na cerimónia onde pela primeira vez foi mostrada a decoração daquela que será a sua moto para o ano de 2017. Um dia muito especial para o piloto de Almada que marcou igualmente de forma oficial o regresso à marca com que foi vice-campeão do mundo em 2015, então no competitivo pelotão das Moto3.

"Foi muito bom ver pela primeira vez as motos com as cores definitivas e o seu design e penso que estamos todos muito animados com a nova época. É uma honra e um prazer poder estar integrado neste novo projecto, voltar à família 'laranja' que é a KTM e neste momento o importante é transformar toda a vontade e desejo em bons resultados e começar o ano com muita força."

Em dia de apresentação oficial Miguel Oliveira foi um dos seis pilotos presentes na cerimónia, onde junto à sua KTM com o habitual número 44 - que volta a ser azul em 2017 - foi um dos pilotos mais procurados pela imprensa presente na cerimónia, ele que ao lado de Brad Binder irá levar a KTM pela primeira vez para as grelhas de partida do campeonato do mundo de Moto2.

 

MERCEDES É NOTICIA

 

O GLA começa o ano com interiores e exteriores visualmente mais marcantes e ainda uma atualização das linhas de equipamento. Este SUV compacto ganha uma maior presença e a carroçaria que impressiona com um idioma de design significativamente mais expressivo. O topo de gama do modelo continua a ser a versão Mercedes-AMG GLA 45 4MATIC* com um conjunto de equipamento particularmente desportivo, disponível agora também na edição especial Yellow Night Edition. A estreia mundial ocorreu a 8 de janeiro no Salão de Detroit, nos EUA. O novo GLA já se encontra disponível para encomenda e tem lançamento previsto no mercado nacional em abril de 2017, com os seguintes valores de comercialização:

 

 

Caixa

CC

CV

PVP

GLA 180 d

Manual

1.461

109

36.900 €

GLA 200 d

Manual

2.143

136

43.250 €

GLA 220 d

Auto

2.143

177

48.500 €

GLA 220 d 4MATIC

Auto

2.143

177

54.000 €

GLA 250 4MATIC

Auto

1.991

211

49.600 €

GLA 45 4MATIC*

Auto

1.991

381

70.600 €

*Yellow Night Edition com acréscimo de preço de 7.900€ ao modelo GLA 45 4MATIC”AZ51 CopyAZ52 CopyAZ53 Copy

 

JOAQUIM ALVES OBRIGADO A DESISTIR

 

Joaquim Alves com boa prestação mas motor dita desistência!
Fafe voltou a ser palco do arranque do Campeonato Nacional de Ralis, com a 30ª edição do Rali Serras de Fafe, prova esta da responsabilidade da Demoporto.
Para a Cesar Racing Rally Team, a prova em pisos de terra não teve o desfecho esperado, já que a dupla Joaquim Alves e Luís Ramalho foram obrigados a desistir ainda no decorrer do 1º dia de prova.
Esta primeira ronda do Nacional voltou a contar com um excelente número de carros R5, ultrapassando mais de uma dezena, o que veio permitir muita animação na luta pelo top 15. O piloto de Cesar, Oliveira de Azeméis, voltou a mostrar um bom nível competitivo neste tipo de piso começando a prova com um 6º lugar à geral. Na segunda e terceira passagem registam o 8º melhor tempo, ocupando igual posição na geral, mas no decorrer da segunda passagem pela especial do Confurco, um problema no motor, seguido de um princípio de incêndio, colocou um ponto final na prova do piloto, não lhe permitindo arrancar no 2º dia em Super Rally.
Como refere Joaquim Alves, “Entramos bem na prova, com um bom ritmo que se traduziram em bons registos nas especiais. Contudo na 4ª especial, partiram-se os colectores de escape, que originou um princípio de incêndio, mas que conseguimos prontamente solucionar, mas que obrigou a abandonar a prova. O Serras de Fafe é uma prova que gosto muito, fico um pouco triste por não continuar em prova, mas resta aguardar pela próxima”.AZ50 Copy

 

KARTING - BRASIL

 

Gianluca Petecof conquista top-5 no Winter Cup com a Academia Shell Racing e a Tony Kart
Em Lonato, na Itália, piloto brasileiro brilhou ao chegar em 5º, mesmo após ter largado da 17ª posição na final
O paulista Gianluca Petecof, principal nome do kartismo brasileiro em 2016, conquistou o quinto lugar na 22ª edição do Winter Cup, realizado neste final de semana em Lonato, na Itália. Em uma competição com 57 participantes na categoria OK, o piloto da Academia Shell Racing e da Tony Kart se destacou com uma forte corrida de recuperação e belas ultrapassagens na bateria decisiva.

"Estou muito feliz de conquistar esse quinto lugar em um torneio tão tradicional aqui na Europa como o Winter Cup. Larguei apenas da 17ª posição na final, então precisei me recuperar bastante dentro da prova. Ainda consegui ser o piloto mais bem colocado da Tony Kart na competição, o que me anima muito para a sequência da temporada", diz Gianluca, que tem 14 anos.

A Academia de Pilotos Shell Racing é uma iniciativa inédita no Brasil patrocinada pela Raízen e foi criada em 2015 para garantir apoio a revelações do automobilismo e auxiliar seus passos futuros. Gianluca está no projeto desde o início e seu maior destaque foi o quinto lugar conquistado no Mundial de Kart em 2016, realizado no Bahrein.

"Esse início de ano tem sido de muito aprendizado aqui na Itália. O nível de competição é muito alto e acredito que vínhamos muito bem nos treinos, mas faltava esse bom resultado para coroar esse início de trabalho, que vem sendo muito bem feito pela Tony Kart, que é uma fábrica parceira da Ferrari Driver Academy", diz Gianluca.

O próximo desafio do piloto brasileiro será em Castelletto, palco da segunda etapa do WSK Super Master Series, nos dias 4 e 5 de março.

Sobre a Academia de Pilotos Shell Racing:

Inspirada em programas europeus que levaram jovens kartistas para categorias top, como a F-1, a Academia de Pilotos Shell Racing é uma iniciativa inédita no Brasil patrocinada pela Raízen para garantir apoio a revelações do automobilismo e auxiliar seus passos futuros no esporte a motor. Suas ações são viabilizadas por meio dos projetos "Formando um verdadeiro campeão" (promovido pelo Kart Clube Granja Viana) e "Nova geração do automobilismo Brasileiro" (promovido pela Associação Paulista de Esporte Cultura e Educação) incentivados pela Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte e que visam desenvolver e formar a nova geração de brasileiros campeões no esporte automotor.

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,1 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 63 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25,2 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 5.900 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Gianluca Petecof
Joan Codina / Formula K
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Gianluca Petecof
Tony Kart/ Site oficial
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Gianluca Petecof
Joan Codina / Formula K
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Gianluca Petecof
Joan Codina / Formula K
Clique na imagem para fazer o Donwload...

 

BRISA É NOTICIA

 

Reparação de juntas de dilatação na A10

 

Dia 22 de Fevereiro.

 

A Brisa Concessão Rodoviária (BCR) vai dar início aos trabalhos para a reparação das juntas de dilatação, na A10-Auto-estrada de Bucelas. Os trabalhos irão ter algumas implicações na circulação, os quais serão os seguintes:

 

Dia 22 de Fevereiro

Entre as 9h30 e as 17h, condicionamento de trânsito no sentido Carregado/Bucelas, entre os km’s 15 e 13.

 

A Brisa agradece antecipadamente a compreensão e colaboração dos automobilistas e espera contribuir para reduzir eventuais inconvenientes decorrentes desta operação, estando certa de que os possíveis incómodos serão largamente compensados pelo nível de qualidade, segurança e conforto que resultam de uma auto-estrada melhor adaptada às necessidades de quem a utiliza.

 

Para informação actualizada poderá ainda consultar o site www.viaverde.pt.

 

GRANDE PROGRESSÃO DA LIQUI MOLY

 

Grande progressão para a LIQUI MOLY

O especialista em óleos e aditivos fecha 2016 com um recorde em termos de volume de negócios


A LIQUI MOLY continua a crescer. O fabricante alemão de óleos e aditivos aumentou o seu volume de negócios em 11 por cento em 2016, atingindo os 489 milhões de euros. Assim, a empresa registou, tal como em anos anteriores, um novo recorde em termos de volume de negócios. “Como empresa de média dimensão, não só nos afirmámos perante grandes empresas internacionais, como até lhes retirámos quota de mercado”, afirmou Ernst Prost, sócio-gerente da LIQUI MOLY.



Em 2016, a LIQUI MOLY produziu quase 80 000 toneladas de lubrificantes e encheu mais de 14 milhões de latas. O número de colaboradores aumentou para 791 (60 colaboradores a mais). “Eles estão na base do nosso êxito”, afirmou Ernst Prost. “Isto só é possível com pessoas motivadas que trabalham dia após dia e fazem progredir a empresa.” Os colaboradores identificam-se com a empresa a tal ponto que o número de baixas é muito reduzido, assim como a tradicional taxa de rotação. E muitos filhos de funcionários acabam também por começar a trabalhar na LIQUI MOLY. Ernst Prost: “Isto é mais do que uma mera empresa familiar. É a família LIQUI MOLY.”

2016 foi um ano marcado por uma grande flutuação do preço do petróleo. Em dezembro, tinha duplicado em relação a janeiro “Isto não vem facilitar a nossa atividade”, afirma Ernst Prost. “Por isso, apostamos num crescimento sustentável e qualitativo e não num breve crescimento passageiro.” Na Alemanha, o volume de negócios aumentou 7 por cento no ano passado. Isto foi mais do que o esperado dado que, no mercado do seu país de origem, há muito que a LIQUI MOLY atingiu uma grande quota de mercado que será difícil de aumentar.

Na exportação, as coisas correram ainda melhor, pois o volume de negócios aumentou 15 por cento. Isto deve-se principalmente a um grande crescimento do volume de negócios em mercados-chave como os EUA e a China (40 e 70 por cento, respetivamente). E com a Rússia, a LIQUI MOLY conseguiu atingir uma viragem no seu maior mercado de exportação. Em 2015, as vendas nesse país sofreram uma queda devido à crise na Crimeia, à desvalorização do Rublo e a problemas económicos. Em 2016, houve uma recuperação apesar de a situação económica difícil se manter.

Entretanto, a MOLY obteve dois terços das suas receitas no estrangeiro, aqui também com uma tendência para o crescimento. Tal foi possibilitado pelos 51 colaboradores do departamento de exportação. Ernst Prost: “Os nossos Export Area Manager passam metade do seu tempo de trabalho no local, junto dos nossos clientes, e ajudam-nos a concretizar conceitos e estratégias. E o nosso Back Office permite que, todos os meses, centenas de contentores partam para todo o mundo.”

A LIQUI MOLY também consegue bons resultados em países mais exóticos como o Iraque, a Argélia e o Turquemenistão. A concorrência não investe muita energia nestes mercados, mas a LIQUI MOLY aproveita as potencialidades neles existentes (ver também entrevista com Ernst Prost).

O abrangente programa de investimento na fábrica de produção de óleos será concluído no próximo ano. Mas as próximas aquisições de milhões já estão a ser pensadas: a LIQUI MOLY está a trabalhar no lançamento de um novo software da empresa, bem como na modernização e na automatização da sua produção. “A automatização é necessária que podermos satisfazer a crescente procura e aliviar os nossos colaboradores de trabalhos particularmente exigentes em termos físicos”, afirmou Ernst Prost. “Não vamos cortar nenhum posto de trabalho, pois para nós, o homem está sempre acima da máquina.”

Os sinais indicam também uma continuidade no crescimento. Desde o início do ano, 14 novos colaboradores foram contratados. E o volume de negócios de janeiro foi 16 por cento superior ao mesmo mês do ano anterior. Ernst Prost está confiante: “Em 2017, vamos atingir o meio milhão.”

 

 

 

 

VELOSO MOTORSPORT NO RALI SERRAS DE FAFE

VELOSO MOTORSPORT NO RALI SERRAS DE FAFEAZ41 CopyAZ42 CopyAZ43 Copy

 

 

Foi muito positiva a presença da Veloso Motorsport no Rali Serras de Fafe, prova de abertura do Campeonato Nacional de Ralis 2017 e disputada em pisos de terra. As três formações da equipa nortenha conseguiram uma excelente prestação, isto apesar de resultados finais diversos.

Na estreia absoluta de um Hyundai i20 R5 em Portugal, Manuel Castro e Luis Costa conseguiram uma boa prestação enquanto estiveram em prova, mostrando que a aposta neste carro pode dar frutos muito em breve. Excelente a passagem de Hugo Mesquita e Valter Cardoso por Fafe, com esta dupla a levar o Skoda Fabia S2000 até ao final num magnífico sexto posto absoluto. Com o Ford Fiesta R2 assistido pela Veloso Motorsport, Joana Barbosa e Sofia Mouta conseguiram uma bela prestação ao longo de todo o rali.”

 
 

RICARDO RODA COM RALI CURTO

 

Ricardo Roda com rali curto, mas deixa boas indicações!
Ricardo Roda regressou ao Campeonato Nacional de Ralis este passado fim de semana com a 30ª edição do Rali Serras de Fafe que ditou o arranque oficial da nova temporada desta competição.
Contudo, este regresso não teve o desfecho esperado, já que ainda no decorrer da 1ª etapa, o piloto navegado por Paulo Marques, veio a ser obrigado a desistir.
Na primeira especial do rali, o piloto do Citroën C2 R2 Max deixou boas indicações, averbando o 7º melhor tempo entre os concorrentes dos Rc4, mas contudo na especial seguinte, num salto, o radiador furou e a dupla foi obrigada a abandonar a prova, optando por não continuar na 2ª etapa pois já não seria possível amealhar pontos para o Campeonato.
Como salienta o piloto de Leiria, “apesar de ter sido um regresso algo curto, o que rodamos foi muito positivo! Já estava parado há alguns meses, e acima de tudo deu para voltar a ganhar ritmo e tirar muitas conclusões, o que no geral foi muito bom”.
Ricardo Roda, que conta com o apoio de Crédito Agrícola, Ricardo Camarada Pneus e CIP esta agora a tentar reunir as condições para alinhar na próxima prova do Campeonato, o Rali de Castelo Branco, a 11 e 12 de Março.az36 Copyaz40 Copy

 

BRISA É NOTICIA

 

Reparação de juntas de dilatação na A1

 

Dia 22 de Fevereiro.

 

A Brisa Concessão Rodoviária (BCR) informa que no âmbito da reparação de juntas de dilatação, da A1 – Auto-Estrada do Norte, irão existir algumas implicações na circulação, as quais serão as seguintes:

 

Dia 21 e 22 de Fevereiro

Entre as 10h00 e as 16h, corte de via direita, no sentido Carregado/Lisboa, entre os km’s 30 e 29.

 

Dia 23 e 24 de Fevereiro

Entre as 10h00 e as 22h, corte de via esquerda, no sentido Carregado/Lisboa, entre os km’s 30 e 29.

 

De dia 24 para 25 de Fevereiro

Entre as 22h00 e as 6h, condicionamento de trânsito, no sentido Carregado/Lisboa, entre os km’s 30 e 29.

 

A Brisa agradece antecipadamente a compreensão e colaboração dos automobilistas e espera contribuir para reduzir eventuais inconvenientes decorrentes desta operação, estando certa de que os possíveis incómodos serão largamente compensados pelo nível de qualidade, segurança e conforto que resultam de uma auto-estrada melhor adaptada às necessidades de quem a utiliza.

 

Para informação actualizada poderá ainda consultar o site www.viaverde.pt.

 

ARAUJO COMPETIÇÃO ESTEVE NO ESTORIL

 

Araújo Competição poderá ter alinhamento todo nacional

 

A equipa de Lisboa aproveitou um dia de treinos no Estoril para testar com pilotos seleccionados, que ainda poderão optar por integrar a formação em 2017, atraindo muitos curiosos ao Autódromo para ver o Protótipo único no nosso país.

 

Uma vez decididos pela internacionalização e pelo V de V como Campeonato, decisão ajudada pelo facto de que as séries visitam Portugal duas vezes este ano, a escolha desta categoria, que tem visto rápido crescimento após ter sido criada pelo Automobile Club de l’Ouest só em finais de 2015, era óbvia.

 

Como projecto nacional, há o interesse de ser a primeira vez que uma equipa inteiramente portuguesa gere um carro deste género e igualmente, a primeira vez que uma formação nacional se propõe competir a tempo inteiro no V de V. Agora, parece que a escolha final poderá contemplar apenas pilotos portugueses, que mostraram a melhor adaptação ao carro.

 

Assim, andaram no carro os Franceses Sylvain Boulay, veterano das 24H de Le Mans, Julien Lecornec, jovem piloto de F3, e pelo lado nacional, César Machado, e Francisco Gallego, que realizaram tempos muito razoáveis para as condições, por volta dos 1:40”

 

O proprietário da equipa, Gonçalo Araújo, filho do fundador da equipa Fernando Araújo, não esteve presente por compromissos inadiáveis, mas deverá ser, à partida, o terceiro piloto, parecendo assim que, a confirmarem-se os outros dois, que deverá acontecer até ao fim da semana, a equipa alinhará já a seguir em Barcelona a 18 Março, com uma equipa toda portuguesa afinal.

 

 LMP3 Ara18-2A_CopyLMP3 Ara_18-2_AB_Copy

 

FRANCO SPORT APRESENTA

 

Franco Sport apresenta projeto desportivo para 2017

Dois Yamaha, um BMW e muitas novidades

 

Depois de uma temporada de 2016 onde a Franco Sport participou no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno e no Troféu CanAm Maverick, a formação liderada por Mário Franco apresenta agora o seu projeto desportivo para 2017.

 

Um projeto que envolve a partir de agora uma estrutura com diversas valências que vão do aluguer à assistência, passando pelo envolvimento desportivo, focado desta vez no CNTT e na nova Taça Yamaha YXZ 1000R já que a aposta da Franco Sport para 2017 passa pela utilização das novas máquinas do construtor japonês cujo primeiro exemplar Mário Franco teve o privilégio de estrear na 30ª edição da Baja Portalegre 500.

 

Em 2017 Mário Franco será navegado por Luís Engeitado que passa a ser também um dos membros permanentes da estrutura de competição que tem como diretor desporto Ricardo Batista. Num outro Yamaha YXZ 1000R SE Tânia Diogo, acompanhada de Tiago Vieira, irá disputar também a Taça de Senhoras do CNTT, enquanto a equipa promete para breve novidades relativamente a novos pilotos que farão parte da equipa em 2017.

 

A Franco Sport estará em 2017 também no CNTT Auto, com a Scuderia Goldentrans DURA a trabalhar agora em conjunto com a Franco Sport nessa competição, com a dupla Alexandre Franco / Rui Franco a ser presença confirmada na competição com um BMW Série 1 Proto, máquina que na temporada 2014 contribuiu para o título de campeão nacional alcançado por Ricardo Porém.AZ31 CopyAZ32 CopyAZ33 CopyAZ34 Copy

 

LAUREUS

 

MCNAMARA MAKES WAVES

WITH LAUREUS SPORT FOR GOOD

•   Big-wave surfer Garrett McNamara announced as newest Laureus Ambassador
•   Guinness World Record-holding athlete aims to take his sport to disadvantaged youth around world
•   Windsurfing legend Robby Naish welcomes McNamara into Laureus Family

He is known for tackling the most challenging waves in the world, and today Garrett McNamara has announced his intention to use sport to help young people overcome discrimination and disadvantage as a Laureus Ambassador.

 

The Hawaiian surfer was welcomed into the Laureus Family by Laureus Academy Member and windsurfing legend Robby Naish on the beach in Monte Carlo, the host city for last week’s 2017 Laureus World Sports Awards.

 

McNamara has been at the top of ‘big wave' surfing for over 25 years. He is the first big wave surfer to ride out tsunami waves created by calving glaciers, and the first person in his sport to be towed [dragged] into a wave by helicopter. At present, McNamara holds the Guinness World Record for riding out the biggest recorded wave in history, a 90-foot wave at Nazare, off the coast of Portugal.

 

The 49-year-old, who admits he is afraid of horses, says he found his calling in the ocean. In his new role as an Ambassador for Laureus Sport for Good, he aims to use the sport of surfing to help young people around the world overcome their own personal challenges.

 

In partnership with Laureus, McNamara and his team aim to visit more than 30 countries, introducing hundreds of underprivileged children to the beauty of surfing through free board giveaways and on-going instructional programmes. His mission will build towards the sport of surfing being involved in the 2020 Olympic Games in Tokyo for the first time in Olympic history.

 

Quotes:

 

Laureus Ambassador Garrett McNamara: Surfing changed my life and I know that it can change the lives of young people around the world. When a young person surfs for the first time and feels at one with the power of the ocean, they are filled with the knowledge that anything is possible!

 

Laureus Academy Member Robby Naish: “Garrett McNamara has for a long time been considered to be leading the charge in big wave surfing and it’s great to have more and more Laureus Ambassadors from different sports around the world. He is still out there today charging big waves so it’s great to have him on board representing alternative sportspeople.

 

DI GRASSI NA FORMULA E

 

Di Grassi voa em Buenos Aires e conquista a pole na Argentina

Piloto brasileiro da Audi Schaeffler Audi Sport marcou sua primeira pole na Fórmula E. Corrida começa logo mais, às 17 horas de Brasília

Sábado agitado em Buenos Aires para a terceira etapa da temporada 2016-2017 da Fórmula E. As atividades de pista no circuito de 2.480 metros, montado no distrito de Puerto Madero, reservaram drama e alegria ao piloto brasileiro Lucas di Grassi.

O piloto da Audi Schaeffler Audi Sport conquistou a pole position ao marcar 1min09s404, tendo sido 0s4 mais rápido que o segundo colocado Jean-Eric Vergne, da Techeetah. Lucas sempre se posicionou entre os primeiros nos treinos livres, mas na segunda sessão acabou batendo no final e danificando o carro. Enquanto o time fazia os reparos, o brasileiro partiu à pista para a classificação com seu segundo carro.

Como parte do segundo grupo, Di Grassi anotou o terceiro melhor tempo e foi para a disputa da Super Pole contra o líder do campeonato Sébastien Buemi (Renault e.Dams), Jean-Eric Vergne (Techeetah), Nelson Piquet Jr e Oliver Turvey, ambos da NextEV.

Lucas foi o terceiro a ir à pista e anotou 1min09s404. Depois dele, fizeram suas tentativas Buemi e Vergne. Nenhum dos dois conseguiu alcançar o tempo do piloto da Audi, e assim o brasileiro comemorou sua primeira pole position na Fórmula E. Vergne ficou a 0s194 de Lucas, e Buemi, a 0s421. Turvey (a 0s671) e Piquet (a 1s870) fecham os cinco primeiros do grid.

"Foi uma volta muito boa, no limite, tirando tudo do carro. Primeira pole da carreira na FE, porque antes a gente vinha sempre batendo na trave. Então estou feliz, ainda mais por ter sido ‘praticamente em casa’, na única corrida da temporada na América do Sul", afirmou.

O dia ainda não acabou. Logo mais, às 16h30 (de Brasília), o canal Fox Sports 2 começa a transmitir a prova, que tem largada às 17 horas. E Lucas não espera nenhuma facilidade por largar na frente. "Para a corrida vai ser mais complicado com o Vergne e o Buemi, com dois carros equipados pela Renault, então eles vão dar muito trabalho com certeza. De qualquer forma, vamos fazer o possível para mantê-los atrás e conquistar a vitória", concluiu.

 

LUCAS DI GRASSI (Audi Sport)

LUCAS DI GRASSI (Audi Sport)
Alta  | Web

LUCAS DI GRASSI (Audi Sport)

LUCAS DI GRASSI (Audi Sport)
Alta  | Web

LUCAS DI GRASSI (Audi Sport)

LUCAS DI GRASSI (Audi Sport)
Alta  | Web

LUCAS DI GRASSI (Audi Sport)

LUCAS DI GRASSI (Audi Sport)
Alta  | Web

LUCAS DI GRASSI (Audi Sport)

LUCAS DI GRASSI (Audi Sport)
Alta  | Web

 

SUGESTÃO DA SEMANA

 

Concerto de Primavera da Rádio Amália



Primeiras confirmações:
Carlos Leitão, Conceição Ribeiro, Francisca, Joana Rios e Pedro Galveias
 

3de abril, 21h
Auditório dos Oceanos, Casino de Lisboa


Bilhetes à venda na Ticketline e locais habituais.

 


O Fado volta ao Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa para dar as boas-vindas à estação mais floril e bonita do ano.

A rádio Amália vai celebrar a chegada da Primavera dia 3 de abril com um grande concerto e vozes nacionais do Fado.

Os primeiros nomes confirmados, Carlos Leitão, Conceição Ribeiro, Francisca, Joana Rios e Pedro Galveias atuarão a partir das 21 horas, prometendo uma noite preenchida de êxitos da canção mais lusa de sempre.
Mais confirmações serão dadas brevemente.


Os bilhetes estão já à venda na Ticketline e locais habituais, e os preços variam entre os 15 e os 20€.


 

 

RALI SERRAS DE FAFE

 

Pedro Meireles e Mário Castro com o ŠKODA Fabia R5 venceram o Rali Serras de Fafe, prova inaugural desta temporada do Campeonato Nacional de Ralis.

Por sua vez, o ŠKODA Fabia R5 de Miguel Barbosa e Miguel Ramalho terminaram na sétima posição.

 

Pedro Meireles e o ŠKODA Fabia R5 estiveram sempre na discussão pela vitória nesta jornada minhota de abertura da temporada 2017 do CNR. Depois de um azar no primeiro dia – soltou-se um tubo do intercooler, perdendo cerca de 30 segundos – Meireles voltou ao ataque para encetar uma grande luta com Ricardo Moura na discussão pela liderança. E na antepenúltima classificativa já rodava na segunda posição, altura em que com a desistência de Moura passou definitivamente para a primeira posição que conservou até ao pódio na cidade de Fafe.AZ28 CopyAZ29 Copy

 

SUGESTÃO DA SEMANA

31.º Aniversário Rádio Festival


Mickael Carreira confirmado na festa dos 31 anos da Rádio Festival

2 de abril, 15h
Pavilhão Rosa Mota, Porto

São cada vez mais os motivos para marcar presença na festa dos 31 anos da rádio Festival. Mickael Carreira é a mais recente confirmação para o aniversário da conhecida frequência 94.8FM (Porto), que ao longo dos anos tem apostado numa escolha musical que privilegia a música nacional e a proximidade com os ouvintes.

Depois de ter apresentado no Coliseu do Porto o seu novo álbum, “Instinto”, Mickael Carreira regressa à cidade Invicta para participar na festa do 31º aniversário da rádio Festival, no Pavilhão Rosa Mota. O nome Mickael Carreira é cada vez mais reconhecido a nível internacional, como sinónimo de sucesso e profissionalismo no panorama musical.
“Instinto” é o sexto álbum do artista que conta com 10 anos de carreira e que vem marcar esta fase fulgurante do seu percurso profissional. Uma década de música, que Mickael Carreira continua a gerir com a mesma paixão e entrega com que tudo começou.

A partir das 15h, a tarde é, também, preenchida com música dos seguintes artistas já confirmados: Paulo Gonzo, The Lucky Duckies, Santamaria, Calema, Sangre Ibérico, Ana Malhoa, Átoa, Augusto Canário e Amigos, Bandalusa, D.A.M.A, Deolinda Kinzimba, Diogo Piçarra, José Malhoa, Matias Damásio, Maria Lisboa, Nelson Freitas e The Guest.

Os bilhetes custam 10€ à venda nos locais habituais.

Informação de Bilhetes


Preço: 10€


Ticketline, FNAC, Worten, El Corte Inglés e SuperCor , C. C. Dolce Vita, Casino Lisboa, Galerias Campo Pequeno, Ag. Abreu, A.B.E.P., MMM Ticket e C. c. Mundicenter,  U-Ticketline, Forum Aveiro, Lojas Note!, C.C.B,  Shopping Cidade do Porto.

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1

 

A EQUIPA DA RENAULT

 

Na pista espanhol de Barcelona, já começaram os preparativos para a apresentação das novidades....AZ20 CopyAZ21 Copy

 

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

SEGUNDO A INDFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTAAX1 CopyAX2 CopyAX3 CopyAX4 CopyAX5 Copy

 

 

  1. Roborace estreia-se em Buenos Aires e acaba em acidente. Não, o bobi não teve culpa. Foi mesmo a inteligência artificial. Hoje terá sido o primeiro dia do fim das corridas como nós a conhecemos? Vamos acreditar que não...

 

EIS O NOVO SAUBER

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

 

EIS AS IMAGENS DO NOVO SAUBER

 

A equipa suiça, foi a primeira a mostrar o seu monolugar para esta época, conforme as imagens anexas.AZ6 CopyAZ7 CopyAZ8 CopyAZ9 CopyAZ10 Copy

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

 

RENAULT COM NOVO SPONSOR

 

  1. MAPFRE será um novo patrocinador da Renault F1. Amanhã logo veremos o tamanho dos autocolantes nas asas e no "nariz" do carro.

    MAPFRE has reached an agreement with Renault Sport Formula One Team to become one of the official sponsors of the racing team during the 2017 season.

    The MAPFRE brand will appear on the nose and wings of both vehicles, as well as on the uniform and helmet of one of the two drivers, Briton Jolyon Palmer.

    ...

    This is a new experience in the automobile world for the Spanish company, which has a long history of sporting sponsorships, such as that enjoyed with the tennis player Rafa Nadal and the recent agreement to renew its role as a main sponsor of a Volvo Ocean Race participating team.

    “This agreement with the Renault Group gives us the perfect platform to embark on a Formula 1 adventure,” said Ignacio Baeza, Vice Chairman of MAPFRE. “The team has big growth plans for the coming years, which is a reflection of our strategy as a company. This sponsorship will allow us to further promote the MAPFRE brand and its values worldwide.”

    Renault’s new car for the 2017 season will be presented to the public in London tomorrow.

    Foto de Joao Carlos Costa.

 

 

 

  1.  

 

GIL ANTUNES VENCEU EM FAFE

 

Gil Antunes resiste em Fafe e vence nos RC3!
Foi uma jornada bem difícil o arranque do Campeonato Nacional de Ralis, para a dupla de Sintra Gil Antunes e Diogo Correia, que ainda assim saíram de Fafe com um resultado muito produtivo e bem relançados para o Campeonato.
O Rali Serras de Fafe contou com uma excelente lista de participantes, muito público, bons carros e também especiais bem duras, que puseram à prova pilotos e máquinas!
A dupla do Renault Clio R3T partiu para o rali da Demoporto motivados, pois estavam a disputar uma prova no tipo de piso onde se sentem mais à vontade, mas logo na primeira especial ressentiram-se de problemas na bomba de gasolina e a situação foi se prolongando até ao final do dia. Gil Antunes foi tentando contrariar o problema rodando o que o Clio lhe permitia, mas eis que surgem também problemas na caixa de velocidades!
Com a chegada ao parque de assistência no final da 1ª etapa, a equipa técnica fez os possíveis para minimizar os problemas reunindo as condições para a dupla chegar ao pódio final! 
Gil Antunes e Diogo Correia arrancaram para o 2º dia de prova com uma tarefa difícil pela frente, mas sem nunca baixar os braços, foram completando especial após especial, conseguindo assegurar a vitória nos Rc3 e garantir a 2º posição final no Campeonato Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes!
Como salienta o piloto de Sintra “foi um inicio de campeonato nada fácil para nós. Desde a 1ª especial que tivemos problemas na bomba de gasolina, depois foi ainda a caixa de velocidades, num rali que foi bastante duro, sobretudo nas 2ª e 3ª passagens, onde o estado do piso já não estava nas melhores condições.
Tentamos fazer os possíveis para não perder tempo mas o 2º dia de prova foi uma tarefa árdua rodar naquelas condições, mas felizmente conseguimos chegar ao pódio final, vencemos os Rc3, somos 2º nas 2 rodas motrizes, o que está perfeitamente dentro dos nossos objectivos e acaba por ser um bom arranque de campeonato. Fica um agradecimento à minha equipa pelo esforço para tentar solucionar os problemas, bem como aos nossos sponsors e ao muito público que nos apoiou durante toda a prova, que sem dúvida foi fantástico!”
O Campeonato prossegue agora em Castelo Branco, nos dias 11 e 12 de Março.AC5 CopyAC6 CopyAC7 Copy

 

NOVO FILME DA OK TELESEGURO

 

NOVO FILME DA OK! TELESEGUROS PROMOVE SERVIÇO INOVADOR NA SUA APP

 

Desenvolvida pela CAETSU, a mais recente campanha da OK! teleseguros destaca uma das mais-valias da sua app: a participação de um sinistro automóvel, sem recurso à declaração amigável.

 

OK

 

A nova campanha multimeios da OK! teleseguros está no ar e tem como principal objetivo apresentar uma funcionalidade da sua aplicação móvel que permite participar um sinistro automóvel, sem recurso a declaração amigável.

 

Um ano depois do seu lançamento, a aplicação OK! teleseguros, exclusiva para clientes, está agora ainda mais simples, completa e intuitiva. Para além de permitir fazer simulações, pedidos de assistência com georreferenciação, consultar/alterar seguros em vigor, entre outros, oferece também a possibilidade de, em caso de sinistro, fazer uma participação sem declaração amigável, com apenas o preenchimento dos dados e carregamento de fotos.

 

Para Ana Gama, Diretora de Marketing da OK! teleseguros “esta funcionalidade é exclusiva no setor e vem, uma vez mais, reforçar a nossa estratégia de inovação ao serviço do cliente.”  

 

Desenvolvida pela CAESTU para a seguradora, a campanha arranca hoje em TV, rádio e online.

 

MISSÃO EMPRESARIAL A MARROCOS

 

Reformas e investimento promovem economia do país

AEP organiza terceira Missão Empresarial a Marrocos

Para promover e identificar oportunidades de negócio no setor automóvel, a AEP - Associação Empresarial de Portugal, em parceria com a AFIA – Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel, parte amanhã (dia 21) para Marrocos, na companhia de sete empresas nacionais.

O programa da missão empresarial da AEP, que decorre entre 21 e 24 de fevereiro, inclui a participação, no dia 22, em Casablanca, numa reunião na sede do Attijariwafa Bank, com a presença da AMICA (Associação Marroquina Indústria e Comércio Automóvel), da AMDI (Agência Marroquina para o Desenvolvimento e Investimento), do Ministére C. Industrie e de elementos representantes do grupo Renault e PSA Peugeot Citroën. Durante a tarde, as empresas visitam a SOMACA, fábrica da Renault em Casablanca.

No dia seguinte, as sete empresas que integram a missão da AEP deslocam-se a Kénitra para visitar parques empresariais e empresas, nomeadamente, as instalações da PSA Peugeot Citroën, ainda em construção.

No mercado de Marrocos, em 2008, a AEP promoveu duas missões empresariais multissectoriais, participou, em 2010, na Feira Medical Expo (Saúde) e na Feira SIB Salon International du Batiment (Construção e Materiais de Construção) e, em 2011, na Feira Medical Expo 2011, também do setor da Saúde.

Marrocos caracteriza-se por ter uma maior estabilidade política, social e económica face a outros países da região. As reformas económicas introduzidas ao longo dos últimos anos, a crescente abertura ao exterior, o investimento em infraestruturas e a aposta num conjunto de setores considerados estratégicos para o desenvolvimento e modernização do país (energia, agricultura, indústria e turismo) mudaram a economia de Marrocos, contribuindo para a evolução do setor financeiro, serviços e indústria.

O Governo tem tido a preocupação de diversificar a economia, apostando na promoção de indústrias de maior valor acrescentado (automóvel, aeronáutica, elétrica e eletrónica) em torno de grandes projetos integradores como os da Renault, PSA e da Bombardier. Em 2014, o Governo de Marrocos lançou uma nova estratégia industrial para sete anos (2014-2020), com o objetivo de reforçar a contribuição da indústria para o aumento do PIB e para a criação de emprego.

Em Marrocos, o tecido industrial é caracterizado pelo peso das PME, que representam cerca de 85%, (93% no caso da indústria transformadora), existindo um pequeno grupo de grandes empresas industriais no setor privado.

 

Missão Empresarial Marrocos - Casablanca

Empresa

Setor/Produto

TrimNW - Moulded Parts & Nonwovens, Lda

Fabricação de outros componentes e acessórios para veículos automóveis

MONTE MEÃO - Componentes Auto, SA

Fabricação de outros componentes e acessórios para veículos automóveis

MONTE MEÃO - Moldes & Plásticos, Lda.

Fabricação de outros artigos de plástico, n.e.

SAFA - Construções Electromecânicas, Lda

Fabricação de máquinas-ferramentas para metais

Motofil Robotics S.A.

Fabricação de outro equipamento elétrico

CR Moldes, Lda

Fabricação de moldes metálicos

FREZITE - Ferramentas de Corte, S.A.

Fabricação de ferramentas mecânicas

 

 

PAULO MOREIRA NO SERRAS DE FAFE

 

Paulo Moreira “Já conseguimos tempos bem interessantes!”
 
Não começou da melhor forma, mas acabou por ter um desfecho muito positivo o da prova do piloto Paulo Moreira no Rali Serras de Fafe, a 1ª prova do Campeonato Nacional de Ralis.
O piloto navegado por Marco Macedo fez a sua estreia com esta nova máquina nos pisos de terra, partindo para a prova centrado na sua evolução e com a ambição de acumular quilómetros, para ir gradualmente melhorando o seu andamento.
A equipa entrou bem no rali, rodando no top 5 dos Rc4, mas na 2ª segunda especial, uma pedra acabou por danificar o radiador do 208, obrigando a dupla a parar para evitar danos piores na mecânica. Prontamente resolvido o problema, Paulo Moreira e Marco Macedo arrancaram para o 2º dia de prova em Super Rally.
Neste, tudo correu em pleno, com a equipa a conseguir uma notória progressão neste segundo dia, registando já tempos dentro dos 3 primeiros nos Rc4, competição esta que surpreendeu pela positiva com um excelente lote de carros e pilotos candidatos aos lugares do pódio.
Após as 12 especiais de classificação, o piloto do Montijo recuperou até à 7ª posição final entre os RC4, sendo ainda o 9º no Campeonato Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes.
Como refere Paulo Moreira, “entrámos confiantes para o rali, fazendo uma boa 1ª especial. Na 2ª PE não evitamos um pião que nos fez perder aproximadamente 25 segundos e já bem perto do final, uma pedra furou o radiador ditando a nossa paragem na prova.
Regressamos no 2º dia de prova com um bom ritmo e com tempos muito interessantes onde acredito que se tivéssemos disputado a 1ª etapa na totalidade, poderiam ter sido ainda melhores. No entanto penso que foi um rali produtivo e que venha agora o Rali de Castelo Branco”.  AC3 CopyAC4 Copy

 

NOVA KTM

CAMPEONATO DO MUNDO DE MOTOCICLISMO

 

NOVA KTM

 

  1. Eis o ultimo "brinquedo" a nova KTM de MotoGP.

 

FELIX DA COSTA COMETE ERRO NA ARGENTINA

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA E

 

FELIX DA COSTA COMETE ERROAC1 CopyAC2 Copy

 

 

 

Assumo totalmente o meu erro. Na quali toquei no muro e isso comprometeu o meu dia. Parti de 17º e acabei em 11º, perdemos pontos importantes hoje. Peço desculpa à minha equipa Andretti Autosport Estes dias maus só nos fazem mais fortes como Grande Equipa que somos! Agora vamos reunir e no México voltar com máxima motivação mais fortes do que nunca!

 

SPRINT RACE - BRASIL

 

Sprint Race confirma estreia do jovem piloto Luiz Túrmina

Primeira etapa está marcada para o dia 09 de abril em Curitiba

A Sprint Race Brasil confirmou oficialmente nesta sexta-feira a chegada do piloto kartista Luiz Gustavo Túrmina, que estará a bordo do carro de número 27, com motor V6 de 270 cv, nas duas corridas da primeira etapa no circuito oval com 2.550 metros de extensão no dia 09 de abril. Aos 16 anos, Túrmina é o piloto mais novo a estrear na categoria de turismo nacional em 2017. Ele já estará na pista no treino coletivo no autódromo de Curitiba, no dia 10 de março.

Luiz Túrmina de Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná, fará sua primeira experiência em carros de turismo. "Estou me preparando bastante, com muita vontade e espero ter um bom resultado", disse que terá o patrocínio da SL Empreendimentos e Loteamento Alto da Júlio.

O atleta paranaense é um dos expoentes da modalidade no país, competindo no kart há três anos, se sagrou campeão dos citadinos na cidade de Francisco Beltrão e região em 2014, campeão paranaense em 2015, quinto no paranaense em 2016, sétimo na Copa do Brasil e segundo lugar nas 500 milhas da Granja Vianna.

Luiz comemorou o contrato e não escondeu a ansiedade de iniciar o novo trabalho. "Estou ciente de que estou encontrando um grande desafio. Mas já sinto que tenho um grande apoio de toda equipe da Sprint, que já tem uma boa reputação de procurar pilotos jovens e estreantes. É um momento muito emocionante e crucial na minha carreira curta de piloto de corrida", completou o paranaense.

Thiago Marques, idealizador e organizador da Sprint Race Brasil, assegura que é uma satisfação acolher novos talentos. "Adoro receber na categoria esses pilotos, exigem um trabalho até diferenciado, porque temos que ensinar não só a ser piloto, mas também o comportamento dentro e fora das pistas para ser um grande vencedor", concluiu.

Entre os pilotos passaram pela Sprint Race e se destacam em outras estão: Guilherme Salas na Stock Car, Enzo Bortoleto na Fórmula 3 Inglesa, Gaetano Di Mauro, Pietro Rimbano, Gustavo Frigotto no Campeonato Brasileiro de Turismo, além de Daniel Kaefer no Campeonato Brasileiro de Marcas.

Sistema de Disputa

Em 2017 o sistema de disputa da Sprint Race permanece o mesmo, com 16 corridas que acontecem em oito datas diferentes, sendo 23 minutos de prova e mais uma volta, onde cada carro pode ser representado por um ou dois pilotos. No caso das duplas, cada piloto terá o mesmo tempo de treinos e corridas. A premiação será do primeiro ao terceiro lugar, sendo que em cada etapa o vencedor recebe um prêmio.

As transmissões da Sprint Race serão dos canais BandSports e Play TV, além do Programa Acelerados no SBT.

A Sprint Race têm patrocínio da Albriggs, aQuamec, Pirelli, Ecopads, Vaz, Fremax e Rio Custom.

Confira o calendário 2017:

10/03 - Curitiba (PR) - AIC - Treino Coletivo Oficial
09/04 - Curitiba (PR) - AIC - #Oval
30/04 - São Paulo (SP) - Interlagos - #SuperPole
28/05 - Cascavel (PR) - #SetUpFree
30/07 - São Paulo - Interlagos - #Guest Race
20/08 - Curitiba (PR) - AIC - #Inverse Track/Grid
24/09 - Mogi Guaçu (SP) -Velo Città
05/11 - Londrina (PR) - #NightChallenge
03/12 - Curitiba (PR) - AIC - #Pontos Dobrados

Mais informações: www.sprintrace.com.br

Siga-nos também nas redes sociais:
Facebook:
facebook.com/Sprint Race Brasil
Twitter: @Sprint Race
Youtube: youtube.com/sprintracebrasil
Instagram: instagram.com/sprintracebrasil

Assessoria de Imprensa da Sprint Race Brasil:
SIG Comunicação - Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar
Silvana Grezzana Santos (11) 999.726.966

Piloto Luiz Gustavo Túrmina (Divulgação)

Piloto Luiz Gustavo Túrmina (Divulgação)
Alta  | Web

Jovem kartista Luiz Gustavo Túrmina fará estreia na Sprint Race Brasil (Divulgação)

Jovem kartista Luiz Gustavo Túrmina fará estreia na Sprint Race Brasil (Divulgação)
Alta  | Web

 

PEDRO ANTUNES VENCE EM FAFE

 

Dupla vitória para Pedro Antunes na estreia no Nacional de Ralis.
 
Pedro Antunes não podia ter melhor estreia no Campeonato Nacional de Ralis, conseguindo uma notável exibição na 30ª edição do Rali Serras de Fafe, que marcou o arranque oficial do Campeonato Nacional de Ralis.
Depois de em 2016 ter deixado muito boas indicações, o piloto de Torres Vedras voltou a destacar-se, assumindo o comando da prova em piso de terra na 1ª especial para não mais o largar, obtendo uma destacada vitória no Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes e nos RC4, conseguindo ainda o feito de levar o seu Peugeot 208 R2 ao 10º lugar da geral.
No primeiro dia de prova, Pedro Antunes e Paulo Leones foram somando vitórias nas especiais, acumulando uma confortável vantagem que lhes permitiu no 2º dia fazer uma melhor gestão do seu rali e essencialmente da mecânica do seu Peugeot, pois os pisos estavam bastante duros, sobretudo para os carros de apenas duas rodas motrizes.
Como referiu o piloto “o rali no geral correu bem mas não estava a contar com uma vitória na prova da minha estreia no Campeonato Nacional. O primeiro dia correu em pleno, conseguimos acumular uma boa vantagem para os nossos adversários, mas logo na 1ª especial do 2º dia tivemos um furo e optamos por nas especiais seguintes, rodar ainda com mais precaução, devido aos pisos estarem muito degradados nas segundas e terceiras passagens. Penso que melhor era impossível, toda a equipa fez um excelente trabalho, o carro esteve perfeito, começamos a nova época a vencer e agora vamos trabalhar já para a próxima prova. Deixo um a agradecimento ao meu pai, que sem ele nada disto era possível, à equipa PT Racing, em especial ao Paulo Antunes e claro aos meus patrocinadores”.
O Campeonato Nacional de Ralis prossegue agora, nos dias 11 e 12 de Março com o Rali de Castelo Branco.az12 Copyaz13 Copy

 

HOJE CONDUZIMOS - MASERATI LEVANTE S

 

HOJE CONDUZIMOS

 

MASERATI  LEVANTE S

 

A APOSTA DA MASERATI NO SEGMENTO DOS SUV

 

A chegada do Maserati Levante ao mercado, marca um novo processo de existencia da marca do Tridente, sendo assim um  marco importante, pois este modelo mostra um topo de gama neste segmento.

 

O cuidado na concepção por parte dos projectistas da Maserati, foi muito elevada, onde todos os detalhes estão à vista, com acabamentos fabulosos, onde nada falta.

 

O novo Maserati , tem disponivel para o mercado portugues, a versão Levante, Levante S e Levante diesel.A versão diesel do Levante que foi aquela que maior numero de unidades tem sido vendidas em Portugal, surge equipada com um motor V 6 de 2.987 centimetros cubicos, com 275 cv de potencia, surgindo com uma caixa automática de oito velocidades, tendo um velocidade máxima de 231 km /h, fazendo dos 0 aos 100 km/h em “apenas” 6,9 segundos.Em termos de consumos, a versão diesel até se torna económica, e assim em circuito urbano o consumo é na ordem de 8,2 litros, baixando para os 6,6 em estrada e passando aos sete litros num precurso combinado.

 

Em relação à motorização do Maserati Levante com motor a gasolina, dispondo de 2979 centimetros cubicos, com 350 cv de potencia, caixa automática de oito velocidades, com uma velocidade máxima de 251 km /h.Em termos de consumos, estamos a falar  de 8,3 litros, passando aos 14,8 em precurso citadino, e 10,7 litros num precurso misto.Dos 0 aos 100 km/h “apenas “ necessita de seis segundos.Finalmente a versão mais “musculada” do Maserati Levante que recebeu a designação de Levante S, cujo motor dispoe de 2979 centimetros cubicos, mas com uma potencia de 430 cv, e uma velocidade máxima de 264 km/h.Em termos de consumos não se pode pedir”milagres”, e assim o consumo fica pelos quinze litros pora cada cem quilómetros percorridos, baixando para os 10,9 litros em circuito urbano, e 8,5 litros em estrada.

 

Escusado será dizer, que o interior do Maserati Levante é tudo “super”, com a escolha das peles dos estofos e tablier da melhor qualidade existente, com os mostradores, tudo devidamente centrado, de fácil consulta e manuseio.Um detalhe importante é o relógio personalizado,situado a meio do tablier.O volante contém uma serie de funções, que permite ao condutor não se distrair e poder por exemplo atender o telemovel, entre outras coisas.Escusado será dizer que o que não falta ao novo Maserati Levante, é o espaço interior com os bancos dianteiros muito envolventes e confortáveis, sendo muito fácil encontrar a posição de condução, tudo isso feito com os comandos electricos instalados do lado esquerdo do banco do condutor.De salientar os  manipulos das mudanças, instalado na parte superior da coluna do volante.A aparelhagem sonora é do melhor que existe, com as colunas espalhadas pelo interior do Levante,dando assim a sensação ao condutor que está precisamente no meio de um orquestra.No capitulo da segurança não falta nada em termos de airbags, quer frontais, quer laterais, quer tipo cortina, oferecendo assim aos seus ocupantes segurança máxima.De referir o generoso espaço existente na consola entre os bancos da frente.A bagageira em si é muito grande, podendo transportar malas de grande dimensão.

 

Ao volante do novo Maserati Levante,mal abrimos a porta do lado do condutor, e nos sentamos ao volante, sentimos logo que estamos numa posição superior face aos restantesa automóveis.Depois da porta fechada, colocamos o cinto, e premimos o botão de ignição, e logo se ouve o ronco do motor,engrenamos a caixa automatica no drive,mas rapidamente vemos que o “bicho” despacha-se…e de que maneira.No fundo nem nos apercebemos da real velocidade, só nos apercebemos quando olhamos para o conta quilometros,mas não temos a menor duvida que o novo Maseratri Levante é um SUV exclusivo, cujo preço de custo, infelizmente só é acessivel a alguns,pois começa nos 180.000 euros, e depois consoante os extras é sempre a somar….

 

Escusado sera dizer que este SUV é fabuloso, a todos os niveis, neste carro tudo é bom, não há defeitos a apontar.A curvar e a travar é soberbo, então em estrada, e colocando a versão sport, em que a suspensão fica mais dura, e o carro passa a ter uma componente desportiva, sem nunca perder as qualidades em termos de conforto e segurança,mas gostamos muito, e ficamos impressionados com as perfomances, voltando a dizer, que é pena este modelo ser exclusivo apenas para alguns, isso motivado pelo seu preço, de resto é um SUV fabuloso.

 

Texto e fotos de João Raposo – www.velocidadeonline.comMAS1 CopyMAS2 CopyMAS3 CopyMAS4 CopyMAS5 CopyMAS6 CopyMAS7 CopyMAS8 CopyMAS9 CopyMAS10 CopyMAS11 CopyMAS12 CopyMAS14 CopyMAS15 CopyMAS16 CopyMAS17 CopyMAS18 CopyMAS19 CopyMAS20 CopyMAS21 CopyMAS22 Copy

 

SEGUNDO A OPINIÃO DE JOSÉ SILVA

 

SEGUNDO A OPINIÃO DE JOSÉ SILVA

 

SOBRE O RALI SERRAS DE FAFE

 

JORNALISMO DE "DOR DE CORNO"...

 


Hoje de manhã como habitualmente fui dar uma passagem pelas notícias do Rallye de Fafe, e realmente ou estou a ficar "velho" e sem paciência para certas coisas, ou o eventual jornalismo, perdeu completamente os principios profissionais e agora á pouco mais que a MARIA de todas as modalidades !!!
Não consegui encontrar um título que desse o valor real da vitória do Pedro Meireles/Mário Castro na prova de Fafe !!!
Os títulos são todos "A Sorte de... Meireles", "Meireles ganha porque Moura Desiste", e " blá blá blá", uma verdadeira miséria jornalistica.
Disputou-se uma prova em que todos partiram com as condições que tinham ou quiseram, disputaram-se as classificativas todas e embora Moura dominasse e Meireles se mantivesse em segundo, isso pode ter a ver com muitas condicionantes, deste tipo de pneus, tipos de afinações, tipos de carro, tipo de revisão/preparação de cada carro, tipo de condução, estratégia, tantas coisas, mas o que é certo é que quem chegou em primeiro foi a equipa do Skoda.
Acho lamentável que todos tentem nos títulos valorizar um e desvalorizar outros, pois de um modo geral quem se sacrifica para disputar as provas dá o seu melhor, por isso Pedro Meireles/Mário Castro vencem Rali de Fafe, quase nas mesmas condições que Latvala venceu a Suécia a Neville.
E vamos lá apoiar e aplaudir isso, e que na próxima vença o que melhor andar.

 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

 

Saí de Worthon a caminho de Laredo, a cidade junto à fronteira do México onde iria deixar os Estados Unidos. Percorri neste país mais de 20.000 Km nos últimos três meses, atravessando 28 Estados de Norte a Sul, Este a Oeste. Gostei de o ficar a conhecer melhor que a grande maioria dos americanos. É realmente a maior democracia do mundo que só não é totalmente bem sucedida porque nunca houve nem haverá uma integração completa entre brancos, pretos, Índios, ou “native americans” como gostam de ser apelidados, e os chamados latinos, em que a maioria são Mexicanos.

O país tem sítios de uma beleza natural extraordinária, uma população bem adaptada ao seu tamanho, sem serem de mais nem de menos e a prova de que funciona é que a maioria dos mais de 300 milhões de habitantes pertencem a uma classe media com um poder de compra elevado, que tem um bom nível de vida, só estragado pelos maus hábitos alimentares. Têm uma industria e agricultura muito desenvolvidas sendo quase autossuficientes mas por terem uma densidade populacional relativamente baixa preocupam-se pouco com as questões ambientais, que afectam muito mais outros países e cidades superpopulosos.
As últimas centenas de quilómetros até Laredo são feitos numa estrada de longas rectas através de uma savana ao estilo Africano mas mais densa, com pouco movimento e sem construções ou bombas de gasolina. A poucas dezenas de quilómetros da cidade a polícia faz uma segunda inspeção aos carros que acabaram de entrar no país vindos do México, pois é uma das principais rotas da droga que entra nos Estados Unidos vinda da América Central e do Sul.
Laredo já tem um ambiente muito mexicano e a maioria da população vem do país vizinho. Na rua, bombas de gasolina e supermercados houve-se falar mais espanhol que inglês. Já na cidade reservei estadia no Motel 6, uma cadeia americana de baixa qualidade, através da Internet de um Hotel onde parei. Não sabia é que haviam três na cidade. Fui ao primeiro que encontrei e enquanto tentava saber, com o rapaz da recepção, qual seria o Motel 6 em que tinha reserva, uma americana dos seus 40 anos, meia louca, acompanhada de um guarda costas Mexicano enorme, meteu conversa comigo enquanto retirava papéis amachucados da carteira que incluíam dezenas de “travel cheques”. Entre conselhos sobre o Hotel e o tipo de quarto onde eu deveria ficar queixava-se que o homem do banco não lhe tinha satisfeito uma qualquer pretensão e que ela se tinha virado para ele e respondido: “mas eu sou dona do banco”. O guarda costas tinha ar de já não aguentar aturar a mulher por muito mais tempo, que acabou por arrancar e abandonar o telemóvel em cima do balcão, para ele voltar atrás  recolhe-lo cinco minutos depois.
Lá descobri em qual dos três Motel 6 tinha reservado quarto e arranquei, já de noite. Tinha comprado num supermercado um arroz com galinha em lata que foi o meu jantar, aquecido no micro ondas do Motel. Acordei às sete da manhã com um homem a entrar-me pelo quarto que, quando me viu dar um salto na cama, voltou a sair. Não adormeci outra vez e pouco depois acabei por me levantar e arrumar as coisas para passar a fronteira.
Quando, uns dias antes, passeava pelas ruas do French Quarter em New Orleans parei a ver as pinturas de um artista de rua que eram melhores que o costume. O homem meteu conversa comigo e quando lhe disse que ia para o México perguntou:
- “Leva uma pistola, certo”!?
- “Não”
- “E uma faca”?
- “Também não. Não me serviam de grande coisa porque acho que não    conseguiria dar um tiro ou uma facada em ninguém”.
- “Pois. Eu também não”, respondeu o homem. “Por isso não vou para esses sítios”.
O Norte do México é suposto ser perigoso devido aos gangs de droga que têm o mau hábito de raptar quem pensam poder render-lhes uns tostões. Quando estava nos Estados Unidos noticiaram que dois miúdos, que tinham decidido ir fazer surf para as praias do Norte do Mexico, tinham sido mortos e os corpos queimados por um destes gangs. Por estas razões recomendaram-me que enchesse o depósito de gasolina nos Estados Unidos e, depois de passar a fronteira, só parasse 250 Km depois, em Monterrey.
Quando cheguei á fronteira americana disseram-me que para carimbar o Carnet (espécie de Passaporte da moto) teria que ir à fronteira onde passam os camiões, uns dez quilómetros para Ocidente. Fui até lá tratar dos papéis mas não me deixaram sair por ali com a moto e tive que regressar à primeira. Do lado Mexicano nem me mandaram parar dando a entender que todos os estrangeiros que vêm do lado americano são bem vindos, embora raros. A cidade de Laredo do lado Mexicano é uma vila com um ar sinistro. Ruas estreitas e sujas com casas descoloridas em mau estado. A população tem o ar sofrido de quem está resignado às agruras da vida. De vez em quando passo por “pick-ups” com jagunços na caixa de carga que têm o ar de ir a caminho de um tiroteio. Segui o conselho que me tinham dado, atravessei a vila e entrei na via rápida que nos leva a Monterrey. É uma estrada que começa em mau estado mas se transforma em auto estrada, com pouco movimento. Uns dez quilómetro depois um sugestivo sinal na beira da estrada indica: “fim da zona controlada pela polícia”, como quem afirma: a partir de aqui não nos responsabilizamos pelos problemas que possa ter.
Cheguei a Monterrey sem sobressaltos e, já perto da cidade, parei para pôr gasolina e aproveitei para almoçar no restaurante junto.
 

TIAGO MONTEIRO ACOMPANHA TESTES DO SEU FILHO

 

TIAGO MONTEIRO ACOMPANHA TESTES DO SEU FILHO

 

NO PASSADO SÁBADO NA PISTA EM BRAGA

 

 

Os futuros campeões!! Testar testar testar

 

OLIVEIRA DE REGRESSO A PORTIMÃO

Miguel Oliveira

Regresso ao AIA

Após o primeiro teste privado levado a cabo no circuito de Valência com a nova KTM juntamente com equipa com a qual em 2015 lutou pelo titulo de campeão do mundo Moto3, a Red Bull Ajo Motosport, Miguel Oliveira aproveitou as instalações do Autódromo Internacional do Algarve para se preparar para o próximo teste privado. Conhecedor do traçado de Portimão, onde recentemente treinou juntamente com alguns dos pilotos do mundial SBK e não deixou as equipas presentes indiferentes ao registar um tempo de 1m46.000s aos comandos da sua moto de série, o piloto de Almada conheceu todo o potencial das instalações algarvias guiado pelo ex-piloto Miguel Praia.  

'Antes de mais quero agradecer ao Paulo Pinheiro e ao Miguel Praia esta oportunidade única de fazer um plano de treino tão completo. Na verdade já tinha vindo a Portimão por diversas ocasiões, mas nunca tinha olhado para estas instalações no seu todo, são as condições que qualquer piloto ambiciona para viver e preparar-se para o tão exigente desporto que é o nosso.' 

Conhecendo os vários 'spots' que o complexo algarvio tem para oferecer Miguel Oliveira acrescenta: 'As condições de alojamento nos apartamentos ou no hotel Pestana situado mesmo ao lado do circuito, sem que o ruído interfira no nosso descanso, passando pelo ginásio, motocross, enduro, BTT, ciclismo, surf, praia, sol, em conjunto com a 'cereja no topo do bolo' que são os circuitos de karting e de velocidade, preenchem os desejos de qualquer piloto.'

Sobre o circuito de velocidade, onde no próximo mês de Setembro se realizará uma das etapas do campeonato do mundo de SBK, Miguel Oliveira afirma: 'Conheço muitos circuitos no mundo, e este é sem dúvida um dos que melhores condições oferece. As características do traçado são únicas para pilotos e motos, é sem dúvida um circuito que deveria ingressar no calendário de MotoGP.'

Antes do primeiro teste oficial em Jerez de la Frontera agendado para o inicio de Março, esta semana serviu para o piloto treinar outros estilos e análises de pilotagem. “Quando o Miguel Praia e o Paulo Pinheiro me convidaram, aceitei imediatamente, pois queria experimentar algo diferente. Foram uns dias de trabalho e análise muito completa que vou sem dúvida tentar aplicar na minha condução já no próximo teste.'az11 Copy

 

DI GRASSI NA FORMULA E

 

 

 

Lucas aproveita oportunidades e soma 18 pontos com pole e 3º lugar em Buenos Aires

Di Grassi terminou a terceira etapa da temporada da Fórmula E mais uma vez no pódio; entretanto, afirma que busca melhora para alcançar a concorrência

"Ainda temos muito que buscar". Largando da pole position, Lucas di Grassi teve de reconhecer a superioridade dos concorrentes que usam os sistemas da Renault. E mesmo caindo para a quinta colocação na primeira metade da corrida devido a um carro difícil de guiar, o brasileiro da ABT Schaeffler Audi Sport conseguiu fazer belíssima recuperação para terminar o ePrix de Buenos Aires em terceiro lugar, na terceira etapa da temporada 2016-2017 da Fórmula E.

A vitória ficou com Sébastien Buemi, da e.Dams Renault - a terceira consecutiva; Jean-Eric Vergne, da Techeetah, equipe que também usa o trem-de-força da Renault, terminou em segundo.

"Não estamos no ritmo dos Renault. O meu primeiro carro estava muito difícil de guiar, saindo de traseira, indo para todo o lado, com a aderência muito baixa. Tentei levar até a hora da troca, e depois com o segundo carro ficou melhor: consegui alcançar o Nico (Prost), ultrapassá-lo e até chegar um pouco mais no Jean-Eric, mas nada mais que isso", disse Lucas, que com o terceiro lugar e a pole-position conquistada acabou somando 18 pontos em Buenos Aires, que o mantêm na vice-liderança da disputa com 46 pontos ante 75 de Buemi.

O brasileiro destacou que no intervalo entre a prova argentina e o próximo compromisso da Fórmula E, dia 1º de abril na Cidade do México, ele e o time irão trabalhar ainda mais. "Temos muito a fazer. A diferença é clara. Estamos tentando melhorar, mas só podemos trabalhar em alguns detalhes, já que grandes alterações têm de ser homologadas e só antes do início de cada temporada", explicou.

Segundo di Grassi, na temporada anterior o cenário era parecido, mas houve maiores possibilidades de lutar pelo título. "O carro do Sébastian tinha superioridade, mas ele cometeu muitos erros, o que nos permitiu entrar na briga. Mas na atual temporada ele não errou até agora. Então eu tenho que tentar chegar o mais perto possível e aproveitar as oportunidades", afirmou.

"Hoje somamos um bom resultado, 18 pontos, fizemos a pole e conquistamos mais um pódio. Contudo, foi impossível lutar pela vitória", concluiu.

A Fórmula E volta à ativa na Cidade do México no dia 1º de abril.

ePrix de Buenos Aires - Resultado (Top-5)
1-) Sébastien Buemi (SUI) - e.Dams-Renault - 37 voltas
2-) Jean-Éric Vergne (FRA) - Techeetah-Renault - a 2s996
3-) LUCAS DI GRASSI (BRA) - ABT Schaeffler Audi Sport - a 6s921
4-) Nicolas Prost (FRA) - e.Dams-Renault - a 8s065
5-) Nelson Piquet Jr (BRA) - NextEV - a 9s770

 

Alta  | Web
Mais um pódio para Lucas di Grassi na Fórmula E (Audi Sport)

Mais um pódio para Lucas di Grassi na Fórmula E
(Audi Sport)

Alta  | Web
Terceiro lugar e pole position que renderam 18 pontos em Buenos Aires (Audi Sport)

Terceiro lugar e pole position que renderam 18 pontos em Buenos Aires
(Audi Sport)

Alta  | Web
Di Grassi largou da primeira posição na Argentina (Audi Sport)

Di Grassi largou da primeira posição na Argentina
(Audi Sport)

Alta  | Web
Brasileiro disse que era

Brasileiro disse que era "impossível" lutar contra os Renault pela vitória
(Audi Sport)

Alta  | Web
alt

"Tenho de aproveitar as oportunidades", disse
(Audi Sport)

Alta  | Web
Próxima etapa acontece no México em 1o de abril (Audi Sport)

Próxima etapa acontece no México em 1o de abril
(Audi Sport)

 

RAFAEL LOBATO COM UMA DECADA DE COMPETIÇÃO

 

 

 

2016 marcou o 10º aniversário da carreira do piloto Rafael Lobato.

Para celebrar essa data, foi realizado um pequeno filme com alguns dos seus momentos mais marcantes desde o início no karting até ao Campeonato Nacional de Velocidade.

 

Ao contrário da percepção geral, o automobilismo não é um desporto individual.

Os excelentes resultados alcançados ao longo da sua carreira foram o resultado de um trabalho de equipa entre o piloto e um enorme grupo de elementos que sempre o rodearam, tais como patrocinadores, equipas técnicas, colegas de equipa, organizadores, comissários, jornalistas, familiares, amigos e fãs em geral.

 

Como reconhecimento do vosso enorme contributo para este percurso, gostaríamos de os convidar a assistir à ante-estreia do filme "Rafael Lobato - 10 anos de corridas" que terá início pelas 18:00 do próximo dia 4 de Março, no auditório Miguel Torga em Vila Real. (mais informações no convite abaixo)

 

 


 

1466345536888_PastedImage
 

EQUIPAS DE FÓRMULA 1 APRESENTAM AS NOVAS MÁQUINAS

 

 

 

 

  1. EQUIPAS DE FÓRMULA 1 APRESENTAM AS NOVAS MÁQUINAS

 

CALENDÁRIO IMSA 2017

 

 

  1. CALENDÁRIO IMSA 2017

 

HONDA DE REGRESSO ÀS PISTAS NA AMERICA?

HONDA DE REGRESSO ÀS PISTAS NA AMERICA ?

 

  1. HONDA DPi com parceiro de primeira para estreia em 2018?!

 

ALFA ROMEO APOSTA NOS SUV COM O STELVIO

ALFA ROMEO APOSTA NOS SUV

 

APRESENTAÇÃO MUNDIAL EM PORTUGAL

  1.  Novo Alfa Romeo Stelvio em passeio pela A8. Ao que apurei, para além deste há mais dois, brancos. Apresentação a 1 de Março.

 

GALERIA DE IMAGENS - TESTES EM BRAGA

TESTES EM BRAGA

 

Pequeno grupo de imagens de algumas das máquinas que marcaram presença no outor fim de seman no circuito Vasco Sameiro em Braga, para testes.

 

Fotos de Armindo Cerqueira - Foto GTIteste1-braga Copyteste2 Copyteste3 Copyteste4 Copy

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

TESTES DO SKODA DE NUNO CARVALHOSA E MARCO REIS

te1-testesnunocarvalhosa-narralis Copyte2 Copyte3 Copyte4 Copyte5 Copyte6 Copyte7 Copyte8 Copyte9 Copyte10 Copyte11 Copyte12 Copyte14 Copyte15 Copyte16 Copyte16 Copyte17 Copyte18 Copyte19 Copyte20 Copy

Imagens do primeiro contacto da dupla Marco Reis e Nuno Carvalhosa com o Skoda, ainda todo sem decoração. 

 

BARBOSA E MOUTA NA ESTREIA DO FIESTA

 

Joana Barbosa e Sofia Mouta Com estreia muito positiva com Ford Fiesta R2 em 2017
 
 
Joana Barbosa e Sofia Mouta tiveram uma estreia muito positiva aos comandos do Ford Fiesta R2 no Rali Serras de Fafe que deu início a mais uma temporada da modalidade em Portugal. Para além da estreia com este carro, foi também a primeira prova de fogo da dupla de Braga em ralis em pisos de terra, pois nunca tinham corrido neste tipo de superfície. Apesar de um pequeno azar no final do primeiro dia, Joana Barbosa considerou que este primeiro desafio: “Muito positivo e a evolução foi sempre uma constante. Tanto eu como a Sofia Mouta fomos evoluindo de classificativa para classificativa”, avança, complementando: “Houve momentos muito engraçados no rali, uns melhores e outros piores. No primeiro dia, na passagem pela sexta especial, ficamos presas na lama e não conseguimos retirar o carro de lá. Tivemos que desistir e regressar no segundo dia em sistema de Super Rali”. Mesmo assim, a piloto bracarense, não esmoreceu e terminou a prova no sexto lugar do Grupo RC4: “De qualquer forma, fizemos quase toda a prova, faltando apenas as Super-Especiais do final do dia de sábado”. Em termos de balanço final, Joana Barbosa não hesita em considerar que adorou: “Esta estreia a correr em pisos de terra. Penso que foi muito positiva. Foi uma ótima estreia para a experiência. Reconheço também que é uma prova muito dura, requer mais esforço físico que uma prova em asfalto, mas correu tudo bem e saímos de Fafe muito satisfeitas”, concluiu a piloto apoiada por, Stock-Car, Ford, Cofidis, Ford Motorcraft e Del Mar Village.AZ7 Copy

 

HYUNDAI APOSTA NO TCR

 

Hyundai Motorsport announces its TCR project

 

Hyundai Motorsport has chosen to develop a TCR car for its first steps into circuit racing. The project, built to compete in the growing number of TCR championships around the world, continues the growth of Hyundai Motorsport. The company was established in 2012, and consists of the rally-winning WRC team and the Customer Racing department. 

The new car will be based on the New Generation i30, which was launched last year. The racing version is designed to take advantage of the best qualities of the road-going model, which went through its own rigorous testing plan, including mileage on the Nürburgring Nordschleife circuit. 

In line with current TCR regulations the car will be powered by a two-litre turbocharged engine from within the Hyundai range, and fitted with a six-speed gearbox and 100-litre fuel tank. 

Work on the design began at Hyundai Motorsport in September 2016. The building and development of the cars will also be completed at the company’s headquarters in Alzenau, Germany.

 

Hyundai Motorsport Team Principal Michel Nandan said: “The beginning of our first project specifically for circuit racing is a very important step for Hyundai Motorsport. The TCR regulations have proven incredibly successful, and are being embraced by a growing number of series around the world. By representing Hyundai in these championships our TCR car will promote the manufacturer in motorsport, together with our WRC and R5 projects. The coming months will be very busy for the Customer Racing department, with the TCR development running alongside the continuing support of our existing customers. I know, though, that we will create a strong car for an increasingly competitive category. Let’s look forward to seeing it on TCR starting grids.” 

 

TCR Promoter Marcello Lotti said: “We are delighted to welcome Hyundai into the ever-growing TCR family. The arrival of the Korean manufacturer adds even more prestige to a long list of famous brands that have decided to embrace the TCR concept and compete with their production models in an expanding number of racing series worldwide. We can’t wait to see them join the International Series where we believe that they will be competitive straight away.”

 

The i30 TCR is scheduled to begin testing in early spring, while the first deliveries to customers are planned for December.

New-Generation-Hyundai-i30.jpg

 

YAMAHA MOTOR PORTUGAL

 

Yamaha Motor Portugal arranca com a 14ª edição do Troféu Yamaha

A 14ª edição do Troféu Yamaha, o mais antigo troféu TT em Portugal, já tem o calendário definido para 2017. Tal como em edições anteriores serão cinco as provas que compõem o troféu, mas para este ano a Yamaha Motor Portugal preparou algumas novidades. 

A estrutura base do Troféu Yamaha será a mesma, no entanto este ano fazem parte da competição dois novos locais. Aveiras e Queijas foram as localidades escolhidas para completar o calendário: “temos sido muito bem recebidos em todos os locais onde temos realizado o Troféu Yamaha. A nossa mudança de planos em relação às localidades não significa um afastamento das mesmas. Aliás, temos a agradecer o apoio que nos foi dado por todas elas nas edições passadas. Contudo, considerámos que podíamos alterar um pouco o cenário e levar as provas para algumas localidades que nunca tinham tido a oportunidade de receber este Troféu”, revelou Luís Figueiredo Marketing Manager (PV/P&A) da Yamaha Portugal.

Ao longo dos 14 anos que já soma ao seu currículo, o Troféu Yamaha tem sido rodeado de muitos sucessos. Neste momento, o objectivo é continuar a crescer e captar novos talentos: “acima de tudo pretendemos continuar a atrair pilotos, amadores ou profissionais, de todas as idades. A grande mais-valia que oferecemos, e que é a base do sucesso deste troféu, é o ambiente familiar que envolve todas as provas. Por norma estão presentes famílias inteiras com pais e filhos a competir. Os mais jovens sentem esta envolvência e isto é algo que queremos continuar a promover”, acrescentou o Manager da Yamaha.   

O Troféu Yamaha vai contar mais uma vez com o apoio da Yamalube, Cofidis e Valorpneu, como patrocinadores oficiais e terá como parceiro media a Motojornal. A Federação de Motociclismo de Portugal será novamente o parceiro institucional.

Calendário de provas para 2017:

1ª Prova - Pegões - 19 de Março

2ª Prova - Aveiras - 30 de Abril

3ª Prova - Évora / Ervideira - 14 de Maio

4ª Prova - Rio Maior - 25 de Junho

5ª Prova - Lisboa / Queijas - 3 de SetembroAZ1 CopyAZ2 CopyAZ3 CopyAZ4 CopyAZ5 CopyAZ6 Copy

 

RALI SERRAS DE FAFE

Rally Serras de Fafe - Domingo

topo pag rali fafe

Paulo Meireles e Mário Castro abriram a época a vencer. Levaram o Skoda Fábia R5 à vitória no Rally Serras de Fafe, depois de uma prova plena de emotividade, marcada por um "golpe de teatro" na manhã de domingo, segundo dia de prova.

Ricardo Moura e António Costa (Ford Fiesta R5) dominaram a prova desde o primeiro momento, mas esta manhã, quando tinham uma vantagem que aparentemente lhes permitira controlar as três classificativas que faltavam, foram impedidos de ganhar, devido à ruptura de um braço de suspensão.

Na Produção a vitória foi para Ricardo Teodósio e José Teixeira (Mitsubishi Lancer EVO X) e Pedro Antunes e João Leonês (Peugeot 208) venceram as duas rodas motrizes.

O Rally Serras de Fafe foi organizado pelo DEMOPORTO e ficou marcado pela presença de largos milhares de espectadores, quer nas classificativas, quer na super-especial urbana de Fafe, que foi estreada no ano em que esta prova comemora 30 edições na Catedral do Ralis. 

Tempos e classificações disponíveis em:  cnr.cronobandeira.com 

 fafe meireles Pedro Meireles/Mário Castro (Skoda Fabia R5) - Foto de Zoom Motorsport

fafe fontes José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen DS3 R5) - Foto de Zoom Motrosport

fafe antunes Pedro Antunes/João Leonês (Peugeot 208) - Foto de Zoom Motorsport

Luilhas 1

Ricardo Moura e António Costa (Ford Fiesta R5) entram bem no segundo dia. Voltam a vencer e dilatam a distância para a concorrência. O tempo em Luilhas 1 foi de 8m 36,00s, batendo Pedro Meireles e Mário Castro (Skoda Fabia R5), por 6,20s.

Miguel Barbosa e Miguel Ramalho (Skoda Fabia R5) entraram bem no segundo dia e assinaram o terceiro tempo, com a vantagem de um segundo exacto, sobre o Citroen DS3 R5 de José Pedro Fontes e Inês Ponte, que em termos de classificação geral estão no terceiro posto.

João Barros e Jorge Henriques (Ford Fiesta R5) fazem o quinto tempo e colocam-se na quinta posição da geral, com Miguel Barbosa e Miguel Ramalho nove décimas mais à frente.

Paulo Meireles e Marcos Gonçalves (Skoda Fabia R5) continuam num bom ritmo, fazem o sexto tempo à frente de Carlos Vieira e Jorge Carvalho.

Manuel Castro e Luís Costa, certamente ainda a adaptarem-se ao Hyundai i20 R5 rodam com mais 12 segundos do que os mais rápidos, fazem o oitavo tempo à frente dos líderes do Grupo N- Ricardo Teodósio e José Teixeira em Mitsubishi Lancer EVO X.

Os homens do Hyundai, em termos de classificação geral, estão na 20ª posição. Recorde-se que alinharam esta manhã em sistema de rali 2, ou seja: depois da desistência de ontem, partem para o segundo dia, com uma penalização de 14 minutos.

Diogo Salvi e Carlos Magalhães (Skoda Fabia R5) encerram o grupo dos dez da frente.

Pedro Antunes e João Leonês (Peugeot 208) continuam de pedra e cal na frente das duas rodas motrizes. São 12ºs da geral, têm Gil Antunes e Diogo Correia (Renault Clio RS R3T) a 1m 23,00s e parecem estar a controlar o andamento.

Na classificativa, a vitória nos 2RM foi para Daniel Nunes e Rui Raimundo.

Alexander Villanueva e Oscar Sanchez (Citroen DS3) estiveram parados no troço.

Hugo Lopes e Nuno Mota Ribeiro (Ford Fiesta R2) desistiram por avaria mecânica.

Paulo Neto e Vítor Hugo não chegaram ao primeiro controlo, o Citroen DS3 R3T Max parou no caminho.

Lameirinha 1

Miguel Barbosa e Miguel Ramalho perderam cinco minutos, parados no troço devido a um furo seguido de um toque ligeiro e caem para a oitava posição da geral.

Ricardo Moura e António Costa continuam a vencer e dilataram em mais 4,80s a vantagem sobre Pedro Meireles e Mário Castro.

Paulo Meireles e Marcos Gonçalves mantêm o ritmo forte e são os terceiros mais rápidos, à frente de José Pedro Fontes e Inês Ponte.

Marco Reis e Nuno Carvalhosa desistem, com a direcção do Skoda Fábia R2 partida.

Luílhas 2

Ricardo Moura e António Costa ficaram parados na ligação com problemas num braço de suspensão, que motivaram a desistência.

Pedro Meireles e Mário Castro são os mais rápidos. José Pedro Fontes e Inês Ponte somam mais 1,40s. Com Ricardo Moura fora da luta, acende-se o “conflito” pela primeira posição da prova. 18,40s separam agora os dois primeiros.

João Barros e Jorge Henriques fazem o terceiro tempo, a 4,60s dos mais rápidos, seguidos de  Carlos Vieira e Jorge Carvalho, Paulo Meireles e Marcos Gonçalves e de Miguel Barbosa e Miguel Ramalho, que resolvidos os problemas no Skoda, regressam ao andamento.  

Pepe Lopez e Borja Rosada anunciam a desistência. Recorde-se que alinharam esta manhã, em rali 2. O Peugeot 208 RT, não terá ficado completamente recuperado da má aterragem em Montim 1, ontem, que motivou a desistência no primeiro dia.

Ricardo Teodósio e José Teixeira fazem o sexto tempo, melhor Grupo N, e batem Manuel Castro e Luís Costa, por 2,30s.

fafe moura2 Ricardo Moura/António Costa (Ford Fiesta R5) - Foto de Zoom Motrosport  

Lameirinha 2

José Pedro Fontes e Inês Ponte venceram a classificativa, retiraram 6,80s ao tempo da primeira passagem e ganharam 2,60 segundos a Pedro Meireles e Mário Castro, que mantêm a liderança na geral, com 15,80s de vantagem sobre a equipa do Citroen.

João Barros e Jorge Henriques assinaram o terceiro tempo.

Luílhas 3

Pedro Meireles e Mário Castro voltaram a assinar o melhor tempo e asseguraram a vitória.

José Pedro Fontes e Inês Ponte furaram e perderam cerca de 40 segundos, o que não lhes retirou a segunda posição, pois terminaram a prova, com os seus adversários directos a 14,80s.

João Barros e Jorge Henriques fizeram terceiro tempo na classificativa, atrás de Miguel Barbosa e Miguel Ramalho, mas em termos de classificação geral conquistaram o lugar mais baixo do pódio.

Carlos Vieira e Jorge Carvalho tiveram um furo, pararam para mudar a roda e quando tentaram retomar o andamento, o Citroen DS3 R5 pura e simplesmente não pegou. 

A ultima classificativa do rali serviu ainda para confirmar as vitórias de Ricardo Teodósio e José Teixeira na Produção e de Pedro Antunes e João Leonês nas duas rodas motrizes.

 Dizem os vencedores...

PAULO MEIRELES – Vencedor à Geral

“Foi muito bom começar o ano com o pé direito a vencer” .

“Acho que eu e o Ricardo ontem estávamos com mais ritmo do que os outros adversários, mas infelizmente tivemos um problema que nos afastou bastante da liderança”. 

“Entretanto rapidamente recuperamos o segundo lugar e hoje partimos focados em conquistar o primeiro lugar. Foi o que fizemos!”

“Como se sabe, trinta segundos em Fafe são uma enormidade. O Ricardo teve o problema que teve e nós aproveitamos”.

“Estou satisfeito com o nível de competitividade que demonstramos no rali”.

RICARDO TEODÓSIO – Vencedor Produção

“Fizemos sempre o rali da mesma forma. Só no último troço, em três ou quatro pontos é que aliviamos um pouco. Andamos sempre o mais que pudemos e o carro portou-se cinco estrelas. O carro como é um Grupo N, é muito pesado e claro que podia andar um pouco mais, se fosse em R4 ficava bastante mais leve, com menos cerca de oitenta quilos, mas estamos muito felizes com o nosso resultado”.

“A equipa, os nossos patrocinadores e toda a gente que nos acompanha estão de parabéns”.

PEDRO ANTUNES – Vencedor Duas Rodas Motrizes

“No primeiro dia estávamos com bom ritmo. Conseguimos ganhar alguma vantagem sobre os nossos adversários mais directos”.

“ Hoje foi mais calmo, apesar de termos furado logo no primeiro troço. Tivemos um furo e a partir daí tivemos que seguir mais cautelosos porque já não tínhamos rodas suplentes. Penso que seguimos com qualidade até ao fim!”.

Taça FPAK de Ralis de Terra

Tal como na prova principal, também na Taça assistimos a um "golpe de teatro", que fez com que os previsíveis segundos, ou terceiros, fossem vencedores.

José Merceano e Francisco Pereira (Mitsubishi Lancer EVO VII), eram do trio da frente aqueles que piores argumentos tinham para lutar pela vitória, no entanto ganharam a prova.

Ricardo e Carlos Matos (Mitsubishi Lancer EVO X) tinham terminado o primeiro dia na segunda posição, a 30 segundos de Fernando Peres e José Pedro Silva (Mitsubishi Lancer EVO X), mas ficavam de fora logo no início da manhã e não completavam uma única classificativa.

Fernando Peres e José Pedro Silva estavam “folgados” na frente com 2m 23,10s de vantagem sobre Merceano e Pereira. Mas também eles não tiveram a sorte pelo seu lado e na primeira passagem por Lameirinha ficavam apeados com problemas mecânicos.

José Merceano e Francisco Pereira ficavam na frente da prova, com uma vantagem de 3m 41,60 sobre os segundos classificados, que eram também os líderes das duas motrizes.

Falamos de António Oliveira e Luís Boiça (Peugeot 205 GTi), que desde Sábado travavam uma luta pelas duas rodas motrizes, com Paulo Correia e Pedro Lopes (Peugeot 206). Na chegada a Fafe, os homens do 205 dilatavam a vantagem para 2m 00,80s e asseguravam o segundo lugar do pódio e a vitória nas duas rodas motrizes.

O grupo dos cinco da frente ficou completo com Márcio e Patrícia Pereira (BMW E30 355 Ix) e Bruno Almeida e Leandro Silva (Peugeot 206 GTi).

 

Regional

Depois das duas passagens pela super especial urbana nocturna de Fafe, o Regional regressou à estrada esta manhã, para fazer as passagens por Luílhas, três passagens, e Lameirinha, duas passagens, como as restantes competições.

Rui Guedes e Vítor Pereira (BMW E30) venceram com uma vantagem confortável de 6m 58,40s sobre João Andrade e Ricardo Cartuxo (BMW 328). No terceiro posto, a 7m 23,40 dos vencedores, terminaram Orlando Lopes e Jorge Marques (Peugeot 206 GTi). 

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

TCR

 

Grupo de imagens referentes  a ultima prova dos TCRTCR1 CopyTCR2 CopyTCR3 CopyTCR4 CopyTCR5 CopyTCR6 CopyTCR7 CopyTCR8 CopyTCR9 CopyTCR10 Copy

 

RALI SERRAS DE FAFE

Rally Serras de Fafe - Sábado

topo pag rali fafe

O Rally Serras de Fafe abriu o Campeonato Nacional de Ralis e Ricardo Moura e António Costa entraram com o pé direito. Lideraram o primeiro dia, que ficou marcado pela realização da Fafe Street Stage, prova que trouxe os ralis ao centro da cidade e que foi assistida por largos milhares de pessoas.

O DEMOPORTO  organiza a prova que este ano soma as 30 edições sempre com Fafe como palco e que termina amanhã, domingo.

Tempos e classificações em: http://cnr.cronobandeira.com/ 

fafe moura Ricardo Moura/António Costa (Ford Fiesta R5) - Fotode Zoom Motorsport

miguel barbosa Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Skoda Fábia R5) - Foto de Aifa

fafe meireles sabado Pedro Meireles/Mário Castro (Skoda Fabia R5) - Foto de Zoom Motorsport 

Montim 1

Ricardo Moura e António Costa (Ford Fiesta R5) foram os mais rápidos na primeira passagem por Montim, prova especial de classificação que abriu o Campeonato Nacional de Ralis 2017. Os 8,66Kms da classificativa foram cumpridos em 6m 18,60segundos.

A principal oposição foi protagonizada por Pedro Meireles e Mário Castro (Skoda Fábia R5) a 3,9 segundos, à frente de João Barros e Jorge Henriques (Ford Fiesta R5), que fizeram mais 4,7 segundos do que os primeiros.

A dupla Campeã Nacional em Título, José Pedro Fontes e Inês Ponte (Citroen DS3 R5) não foi além do quarto tempo, com 6m 24,60s, a seis segundos exactos dos líderes.

Ricardo Teodósio e José Teixeira (Mitsubishi Lancer EVO X) fizeram o décimo tempo, 6m 42,00s  e foram os melhores do grupo N.

Nas duas rodas motrizes Pedro Antunes e João Leonês (Peugeot 208) foram os mais rápidos, com o tempo de 8m 58,60s, deixando os seus principais adversários, Daniel Nunes e Rui Raimundo (Peugeot 208) a 5,60 segundos.

Os espanhóis Pepe Lopez e Borja Rosada desistiram, depois de destruírem o radiador do Peugeot 208 no salto.

Confurco 1

Ricardo Moura e António Costa viram a distância para os segundos classificados ficar apenas em uma décima de segundo. Paulo Meireles e Mário Castro venceram a classificativa, com o tempo de 7m 14,20s.

José Pedro Fontes e Inês Ponte foram os terceiros melhores, à frente de Miguel Barbosa e Miguel Ramalho (Skoda Fábia R5).

O DS3 de Fontes e Ponte tinha indícios de um toque na traseira a chegou ao fim sem o vidro lateral direito."um vidro que se descolou, problemas normais dos ralis", disse Fontes, que se queixou que esta falta o desconcentrou.

João Barros e João Henriques terminaram a classificativa com a quinta melhor marca.

Alexander Villanueva e Oscar Sanchez desistiram com problemas mecânicos no Citroen DS3 R5.

Furo na roda dianteira direita no Ford Fiesta R5 de Gustavo Espiñel e Yeray Eugénio.

Ricardo Teodósio e José Teixeira (Mitsubishi  Lancer EVO X) queixavam-se de que o piso estava muito escorregadio e perdiam a liderança do Grupo N para Carlos Martins e Daniel Amaral (Mitsubishi Lancer EVO X) por 6,90s.

Montim 2

Ricardo Moura e António Costa voltaram a assinar o melhor, com 6m14,20s e ganharam algum tempo aos segundos, Pedro Meireles e Mário Castro. A distância temporal entre os dois primeiros é agora de 1,70 segundos.

Paulo Meireles e Marcos Gonçalves (Skoda Fabia R5) provam que “quem sabe não esquece” e fazem a terceira melhor marca no troço, a 5,30s dos primeiros.

Elias Barros e Paulo Babo desistem depois de um capotanço do Ford Fiesta R5.

Confurco 2  

Ricardo Moura e António Costa voltam a ser os mais rápidos. Assinam o tempo de 7m 21,10s e consolidam a primeira posição. Têm agora 20,90s de vantagem sobre os principais adversários.

José Pedro Fontes e Inês Ponte são segundos na classificativa e na classificação geral. Paulo Meireles e Mário Castro, que lutavam pelo segundo posto, viram o motor do Skoda perder rendimento e afundaram-se na classificação. Sétimo tempo no troço, sexto à geral após a 4ª PEC.

Paulo Meireles e Marcos Gonçalves continuam ao ataque, assinam mais um terceiro tempo, a 12,70s de Moura e Costa.

Miguel Barbosa e Miguel Ramalho (Skoda Fábia R5) deram um toque no início do troço, o que poderá explicar os cerca de 22 segundos perdidos entre esta passagem e a anterior.

Carlos Vieira e Jorge Carvalho chegaram ao fim da classificativa com a frente do Citroen bastante danificada do lado esquerdo.

Ricardo Teodósio e José Teixeira regressaram à liderança do Grupo N, mas completamente empatados em tempo com Carlos Martins e Daniel Amaral. Ambas as equipas em Mitsubishi Lancer EVO X.

Nas duas rodas motrizes Pedro Antunes e João Leonês lideram, com 15,90s de vantagem sobre Daniel Nunes e Rui Raimundo.

 Montim 3

Pedro Meireles e Mário Castro parecem ter resolvido os problemas do motor do Ford Fiesta e venceram a terceira passagem por Montim. Fizeram 6m 21,20s e bateram José Pedro Fontes e Inês Ponte por 4,30s.

Ricardo Moura e António Costa fizeram o terceiro tempo, com mais 2,20s que Fontes e mantêm a primeira posição do rali, agora com 18,70s a menos que a equipa do Citroen.

Carlos Vieira e Jorge Carvalho recuperaram o DS3, do toque na classificativa anterior e fizeram o quarto tempo nesta.

Mantém-se uma luta sem quartel entre os homens dos Mitsubishi. Carlos Martins e Daniel Amaral passaram para a frente, com uma vantagem de 1,50s sobre Ricardo Teodósio e José Teixeira.

Pedro Antunes e João Leonês ficam um pouco mais descansados na frente das duas rodas motrizes, após a desistência de Daniel Nunes e Rui Raimundo, motivada pela perda de uma roda do Peugeot. 

Confurco 3

Pedro Meireles e Mário Castro mantêm a toada de ataque e ganham a classificativa, com 7m 29,20s são três décimas mais rápidos do que Ricardo Moura e António Costa, que mantêm a liderança da classificação geral.

José Pedro Fontes e Inês Ponte são 5,5s mais lentos e perdem a vice-liderança para Pedro Meireles. 

Na Produção mantém-se tudo ao rubro e Ricardo Teodósio e José Teixeira responderam aos ataques de Carlos Martins e Daniel Amaral. Passaram para a frente e têm agora uma vantagem de 12,50s.

Dizem os primeiros

Ricardo Moura

"Arrancamos do ponto de vista desportivo com o pé direito, desde o início na liderança do rali."

"Vamos tentar continuar neste ritmo… nos troços de noite tivemos um problema, que nos complicou um bocadinho a vida, que foram os faróis de longo alcance, que se desligavam. No caso de Montim desligaram-se mais ou menos a meio da classificativa, no Confurco menos mal, foi só no último quilómetro e meio, dois. Nas travagens, com as transferências de massa, ficamos com pouca visibilidade, mas acabou por correr bem… Há problemas muito mais graves do que isso."

"Vamos tentar fazer o nosso melhor e amanhã, digo que isto ainda vai a meio e está tudo muito em aberto."

Pedro Meireles

 “O rali arrancou bem, mas tivemos problemas a meio da competição. Entramos com força, mas com cautela e fomos ganhando ritmo."

"Estávamos numa acesa disputa pela liderança com o Ricardo Moura, mas na quarta classificativa o tubo do intercoolor soltou-se, o que nos fez perder cerca de 30 segundos. Foi um azar que nos aconteceu."

"No fim da classificativa reparamos o tubo e as últimas duas provas já correram melhor. Ganhamos as provas, mas já estamos muito distantes do primeiro lugar."

"Recuperamos o segundo lugar nestas duas últimas classificativas, mas não era esse o nosso objetivo. Estávamos a lutar pelo primeiro lugar. Foi um azar, mas vamos continuar a lutar até ao fim!”

José Pedro Fontes

“O balanço é positivo! Estamos no pódio. Tanto o Ricardo Moura como o Pedro Meireles estão com um andamento muito forte, mas estamos a tentar acompanhar o máximo possível.

Temos esperança que amanhã os pisos se degradem menos e que possamos estar mais fortes nos troços!”

Fafe Street Stage

A duas passagens pelas ruas de Fafe permitiram que Ricardo Moure e António Costa consolidassem a posição de líderes da prova, fechando as contas do dia com o tempo total de 44m 30,30s depois de vencerem as duas especiais, com uma diferença para os principais adversários de 3,4s na primeira, e 3,6 na segunda passagem.

Pedro Meireles e Mário Castro, depois de solucionarem o problema do tubo do turbo que saltou, mantiveram uma toada rápida, que lhes permitiu terminar o primeiro dia a 31, 30s dos líderes.

José Pedro Fontes e Inês Ponte estão agora a 34,80s dos líderes, com Meireles e Castro apenas 3,5s na frente, quando ainda faltam disputar as cinco classificativas de amanhã.

João Barros e Jorge Henriques, na segunda passagem da Fafe Street Stage foram segundos, numa luta muito cerrada, em que apenas Ricardo Moura esteve inatingível. No fim do dia Barros e Henriques são quartos classificados.

Miguel Barbosa e Miguel Ramalho tiveram na primeira passagem da Super-especial Fafense o melhor resultado do dia. Foram segundos e fecharam as contas com o quinto posto.

Na Produção Ricardo Teodósio e José Teixeira, estão mais descansados.  Carlos Martins e Daniel Amaral tiveram que abandonar com problemas de sobreaquecimento no motor do Mitsubishi.  A oposição a Teodósio e Teixeira é agora protagonizada por Vítor Ribeiro e Pedro Alves (Mitsubishi Lancer EVO IX), que estão a 2m 04,20s.

Pedro Antunes e João Leonês mantêm-se na frente das duas rodas motrizes, agora com Paulo Neto e Vítor Hugo (Citroen DS3 R3T Max) a 1m 25,40s. Gil Antunes e Diogo Correia são os terceiros desta luta.

As duas passagens pela classificativa urbana de Fafe encerraram o primeiro dia de competição, com chave de ouro, num espectáculo que atraiu largos milhares de espectadores ao centro da cidade.

Taça de Ralis de FPAK de Terra

Os homens dos Mitsubishi Lancer conquistaram naturalmente o pódio no final do primeiro dia de competição após as passagens triplas pelos troços de Montim, Confurco e pela super-especial urbana de Fafe.

À frente, Fernando Peres e José Pedro Silva (Mitsubishi Lancer EVO IX) que somaram 49m 48,60s, menos 30,10s que os vice-líderes Ricardo e Carlos Matos (Mitsubishi Lancer EVO IX), que até entraram bem, a vencer a primeira passagem por Montim, mas depois só deu Peres, em termos de vitórias em classificativas.

José Merceano e Francisco Pereira com um bem menos evoluído EVO IIV encerraram o grupo dos três da frente.

António Oliveira e Luís Boiça levaram o Peugeot 205 GTI ao quarto posto da geral, primeiro entre os duas rodas motrizes, depois de uma luta bem acesa com Paulo Correia e Pedro Lopes (Peugeot 206), que fecharam o grupo dos cinco da frente.

Regional

Para abrir, os concorrentes do Regional fizeram uma dupla passagem pela Fafe Street Stage, que foi vencida por Rui Guedes e Vitor Pereira (BMW E30). Com o tempo de 3m 59,70s, bateram João Andrade e Ricardo Cartuxo (BMW 328), por 9,10s. O terceiro posto provisório é posse de António Alves e Marco Campos (Mitsubishi EVO).

Amanhã , Domingo, vão ser disputadas cinco classificativas, com tripla passagem por Luílhas e duas por Lameirinha. 

rodape rali fafe17

 

SEGUNDO PAULO MIGUEL

SEGUNDO PAULO MIGUEL

 

  1. Acabadinho, ainda cheira a verniz. Grande trabalho do mestre Delarmano Osório. Se existe coisa que me orgulha é ver o meu design aplicado da melhor forma. GREAT JOB !!!

 

ATENÇÃO LEITORES

TESTES DTM EM PORTIMÃO

 

COM ENTRADA LIVRE

 

 

Todos os interessados, poderão ter a oportunidade de poder ver em pista os novos carros que irão animar o DTM esta época.Assim a partir de amanha , até dia 23, é só dar uma saltada ao autodromo do Algarve entre as 8h 30 e as 12h 30m, e depois entre as 13h 30 e as 17h 30, numa oportunidade a não perder-

 

 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

  1. VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

  2.  

  3.  

  4. WORTN - TEXAS - ESTADOS UNIDOS

  5.  


  6. Quando deixei o centro espacial já passava das seis da tarde. Normalmente evito rodar de noite mas, como me sentia fresco e a temperatura de 25º estava agradável, decidi fazer uns 100 Km e fui ficar a Whorton.
    Estou em pleno Texas, terra de Cowboys e petróleo, onde Trump é visto como o salvador da pátria. Uma revista “cor de rosa” exposta nas bancas anuncia na capa que Hillary Clinton fugiu do país para não ser presa e nas bombas de gasolina vendem stickers p...ara colar na parte de trás dos carros com desenhos de pistolas e a frase: “nós não chamamos o 911” (112).
    Tenho o habito de dormir com as janelas dos quartos abertas e aqui entraram uns mosquitos no quarto durante a noite que tinham cerca de três centímetros de comprimento e me deixaram o pescoço, a careca e uma perna num estado lastimoso. No dia seguinte de manhã estava a sair de um supermercado onde fui comprar creme para as picadas e repelente, para evitar as próximas, quando um texano ruivo de barba bem aparada, rabo de cavalo e uma camisa chinesa dourada impecavelmente engomada, veio ter comigo. Perguntou-me de onde vinha e para onde ia e chamou a mulher chinesa também bem arranjada e penteada, com um vestido comprido. Já tinham feito umas viagens de moto pela Europa os dois e também na China. Iam nesse dia a caminho de Houston onde a mulher apresentaria o livro que tinha escrito sobre essas viagens, à comunidade chinesa local, certamente, pois não estava traduzido em inglês. Que personagens.

 

COMPENSA IMPORTAR USADOS

 

Compensa importar usados apesar da carga fiscal

 

SEGUNDO A EDIÇÃO DO JORNAL DE NOTICAS DE HOJE

 

 

Importação de usados atingiu um volume recorde no ano passado: 59 mil unidades.



Um em cada quatro carros vendidos em Portugal no ano passado foi um usado importado - a importação de veículos usados bateu o recorde de 59 mil unidades. Alemanha, França, Bélgica e Espanha são as principais origens. O Fisco acabou por travar o negócio com as alterações fiscais para os carros mais poluentes. "O aumento do imposto torna impossível a importação", garantem os stands. Mas comprar um usado no estrangeiro ainda continua a compensar no caso de veículos mais recentes e com taxas de emissões mais baixas.

 

Fonte  : JORNAL DE NOTICIASAW1 Copy

 

 

DISCURSO DIRECTO COM DUARTE FIDALGO

 

DISCURSO DIRECTO COM.....

 

DUARTE FIDALGO

 

Hoje o nosso convidado, não é um piloto, nada disso, mas sim um engenheiro mecânico, que já percorreu diversos continentes a participar com o seu trabalho e desempenho em diferentes categorias na Europa, Esazc1 Copyazc2 Copyazc3 Copyazc4 Copyazc5 Copytados Unidos.Eis Duarte Fidalgo, que nos vai contar o que tem sido a sua vida, assim como o seu novo projecto que está a montar na zona de Aveiro, com vista à preparação de carros para correr em Portugal.

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome  completo : Duarte Nuno Machado de Magalhaes Marques Fidalgo

 

Idade e local de nascimento 38 anos , natural de Gondomar

 

Profissão: Eng mecanico

 

Carros dos sonhos Nissan GT-r

 

Carro actual do dia a dia Volvo V60

 

Carro com que compete actualmente e  categoria

 

Pilotos/pilotos preferidos :Johnny O´connell

 

Categorias do automobilismo que habitualmente vê na televisão : Australian V8 supercars , Nascar

 

É visitante do www.velocidadeonline.com ? Gosta da informação apresentada? Para o melhorar mais, quais as sugestões que nos poderá dar ? sim

 

 

 Costumo ver o site.  deveria estar mais estruturado (por tipo e categorias)

 

Porque Velocidade e não Nacional de MOntanha e não Rali cross ou velocidade, ou mesmo ralis ?"Nacional de velocidade por uma razao de patrocinadores, por causa do retorno , mas nunca vamos dizer não ao nacional de ralis ou o de montanha se alguém quiser, que a Feature de assistência ou que apresente um projecto interessante " Fale-nos um pouco da sua carreira. Como começou ? como veio para às corridas ? Fez provas de karting?"Comecei no karting , corri em 1992 e 1993  no nacional de Karting e depois fui para Inglaterra com 19 anos para estudar e trabalhar como preparador de motores na Mass Racing Developments .Em 2002 fui para a California fazer o Jim Russell Drivers School mechanics program e comecei a ganhar experiencia com os P675 com a Archangel Motorsports.Em 2003 fiz as 24h de daytona com eles e acabamos em 3 da classe.Depois estive 3 meses na Porto Nascente com o Francisco Barros Leite no trofeu Peugeot, e voltei a meio do ano para os Estados Unidos para fazer a Formula Atlantic com a Brooks Associates Racing com quem estive ate ao final de 2004, em 2005. Regressei a Europa estive na Epsilon Euskadi a fazer a Formula Renault 3.5 e fomos campeões com o Robert kubica, no final voltei para os Estados Unidos para voltar a trabalhar com a Brooks outra vez na Formula Atlantic, onde estive ate ao final de 2008.Ainda em 2007 e 2008 ganhei o premio do melhor mecânico do campeonato e em 2008 ganhei o campeonato por pilotos com o Markus Niemela.Em 2009 e 2010 estive com a Intersport Racing na categoria lmp1 mas já tinha estado com eles em 2007 e 2008 em que fazia os dois campeonatos quando era possivel conciliar os dois. No final de 2010 fui trabalhar para a Pratt & Miller no programa da Cadillac Racing onde vencemos dois campeonatos de contrutores e um de pilotos .No final de 2012 voltei para Portugal devido a um convite da Ocean Racing para fazer Gp2 , mas todos sabemos como e que isso acabou e em 2013 fui fazer novamente a Renault 3.5 desta vez com a ISr Racing , em 2014 fiz o mesmo campeonato com a ISR e também a GP3 com a Korainen, em 2015 fiz a Gp2 com a Status e no ano passado a GP3 com a Trident , isto sempre como mecânico numero 1.

 

 

 

 

 

Faça-me um resumo do seu CV desportivo, com os resultados mais relevantes

2005 campeao na formula Renault 3.5

2007 lincol welders mechanic of the year, formula atlantic

2008 top wrench award, formula atlantic

2008 Atlantic champion

2012 SCCA Pirelli world challenge champion GT , Cadillac racing

 

 

 

 

 

 

 

 

Qual a sua opinião sobre a actuação da FPAK na velocidade? Acha que poderia fazer mais ???

Podia ser muito melhor !!! bastante melhor Actualmente para se poder correr tem de se ter patrocionadores?Como faz para angariar os mesmos?Sim só com patrocinadores e que se lá chega, a melhor maneira e de mostrar aquilo que se pode fazer por eles e fazer parcerias, só assim é que se chega a algum lado, com sinergias Quais são os seus patrocinadores e o que fazem cada um deles ? por favor mencionar sites dos mesmos, para os leitores poderem ver

Nos não temos patrocinadores mas parceiros que nos fizeram chegar ate aqui e que ajudam das mais diversas formas

Engenius UA formula student – equipa da Formula student da universidade de Aveiro  site: engeniusteam.web.ua.pt

 

Lynxport , importador de ferramentas da Snap-on, site: www.Lynxport.com

 

Snap-on tools , são as ferramentas da Snap-on  site: www.snapon.com

 

Headsmotorsport sao vendedores de material de competição site :www.headsmotorsport.com

 

Foreverprint- artes garficas   site: https://www.facebook.com/foreverprint

 

Pam tours agencia de viagens  site: https://www.facebook.com/pamtoursviagens

 

 Voltando ao tema de segurança, acha que em Portugal se tenha de correr com o sistema Hans e outros sistemas de segurança? Tendo em conta a realidade económica não deveria haver por parte da entidade federativa uma maior flexibilidade?Não deveria ser obrigatória para todas as provas , que elas do nacional como do regional


Entrevista de João Raposo - www.velocidadeonline.com

 

 

 

 

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTAAQ3 CopyAQ4 CopyAQ5 CopyAQ6 CopyAQ7 Copy

 

Cresci a adorar o 365 GTB4 "Daytona". Por isso, é assim que vejo a personificação mais pura de um Ferrari: uma frente longa (a minha mesa de jantar ideal, costumo dizer); uma traseira curta e "cortada à faca"; um motor V12 atmosférico em posição frontal, carregado de potência (800 cavalos) e com performances alucinantes (340 km/h e 2,9s dos 0/100 km/h).
Um ciclo que se repete, sem nunca desiludir, lá para os lados de Maranello. Como acontece com o novo 812 Superfast.

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1

 

WILLIAMS MOSTRA O SEU CHASSI PARA ESTA ÉPOCAAQ1 CopyAQ2 Copy

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

 

ALTERAÇÕES NA EQUIPA DA SAUBER

 

 

  1. Antonio Giovinazzi vai ocupar o lugar de Wehrlein na Sauber para os primeiros testes em Barcelona. Oficialmente, o alemão ainda tem sequelas do capotanço no ROC.

 

CONVULSÃO DESPORTIVA NA NISSAN?

 

 

CONVULSÃO DESPORTIVA NA NISSAN ??

 

 

Será o fim da GT Academy tal como a conhecemos ou apenas um até breve para voltar quando chegar o novo GT-R GT3 em 2018?

 

VENDAS SEAT

 

O melhor resultado desde 2003

Vendas SEAT começam o ano a bom ritmo

/          Construtor entregou 32.300 automóveis, uma subida de 16,5% face a janeiro de 2016

/          Vendas crescem a dois dígitos em Espanha, Alemanha, Reino Unido, França e Itália

/          Portugal reforça recordes de janeiro com um crescimento de 20,9%

 

AZX35 CopyAs vendas mundiais da SEAT continuam a crescer em 2017. Depois de terminar 2016 com o quarto ano de subidas consecutivas e de somar um crescimento acumulado de quase 30% desde 2012, a SEAT completou o seu melhor mês de janeiro desde 2003. No primeiro mês do ano entregou 32.300 automóveis, o que representa um aumento de 16,5% face a janeiro de 2016.

 

“Começámos o ano com um crescimento sólido nos nossos mercados principais, superior ao da média do setor. A ofensiva de produto está já a ter os seus reflexos nas vendas e na conquista de quota de mercado. O Ateca está a permitir-nos chegar a novos clientes enquanto a procura do Leon aumentou graças à renovação deste modelo. As vendas do Ibiza mantêm-se sólidas e continuam acima das expetativas, tendo em conta a fase final da atual geração”, disse Wayne Griffiths, Vice-presidente Comercial da SEAT.

 

A subida das vendas foi especialmente positiva nos principais mercados da SEAT. Espanha lidera as entregas em janeiro com 6.700 veículos vendidos (+41,7%), seguida da Alemanha (5.800; +14,5%) e do Reino Unido (3.800; +18,3%). França (1.700; +14,6%) e Itália (1.600; +25,2%) também registam um crescimento de dois dígitos.

 

A maioria dos países europeus cresceu fortemente contribuindo para o impulso das vendas da SEAT em janeiro. O México foi outro dos mercados em destaque com um crescimento de 16,3%, o equivalente a um total de 2.700 automóveis.

 

Em Portugal os resultados não são menos impressionantes, já que as 539 unidades registadas no primeiro mês deste ano correspondem a uma subida de 20,9% comparativamente ao período em análise, janeiro de 2016.

 

“O arranque de 2017 mostra-se muito auspicioso também para a SEAT Portugal, já que os prémios atribuídos aos nossos veículos, tais como o Volante de Ouro da Revista Auto Foco e  o galardão Auto Best “Melhor Compra Automóvel na Europa em 2017” entregue ao Ateca precisamente na cidade de Lisboa, em nome de 31 jornalistas europeus, refletem-se na preferência dos clientes pela nossa melhor gama de sempre, e que será amplamente reforçada ao longo do ano”, esclareceu Rodolfo Florit, Diretor Geral da SEAT Portugal.

 

Em janeiro, o renovado Leon, o modelo mais vendido da gama SEAT, chegou aos concessionários. Em acréscimo, a empresa também apresentou a quinta geração do Ibiza, que ficará à venda no próximo verão. A SEAT completará a maior ofensiva de produto da sua história, que arrancou em 2016 com o Ateca, com o lançamento do Arona no segundo semestre de corrente ano.

 

 

 

SEAT é a única companhia no seu setor com capacidade total para desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar automóveis em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell, Barcelona, exportando mais de 80% dos seus veículos, estando presente em mais de 75 países. Em 2016, a SEAT alcançou vendas mundiais de 410.200 unidades, o valor mais elevado desde 2007.

 

O Grupo SEAT emprega 14,000 profissionais nos seus três centros de produção: Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica, entre outros, os tão bem-sucedidos modelos Ibiza e Leon. Adicionalmente, a companhia produz o modelo Ateca e o Toledo na República Checa, o Alhambra em Portugal e o Mii na Eslováquia.

 

A multinacional espanhola tem um Centro Técnico que se configura um “núcleo de conhecimento” que integra cerca de 1.000 engenheiros que têm como objetivo contribuírem como força impulsionadora de inovação, do maior investidor industrial I&D em Espanha. A SEAT disponibiliza a mais recente tecnologia de conetividade na sua gama de veículos e está empenhada num processo de digitalização global da empresa para impulsionar a mobilidade do futuro.

 

 

FORD DESENVOLVE TECNOLOGIA

 

Ford Desenvolve Tecnologia que Envia Alertas de Buracos na Estrada para o Painel de Instrumentos e que Permitirá Poupar Até 500 Euros em Reparações

 

  • Investigação teve início num mapa virtual de buracos destinado a condutores

 

  • Custos da reparação de danos causados pelos buracos podem chegar facilmente aos 500 euros

 

  • Mau estado do piso das estradas contribui para mais de um terço de todos os acidentes de viação todos os anos

 

  • Estima-se que os danos nas estradas irão aumentar depois de um inverno que se espera muito rigoroso

 

  • Alertas de buracos em tempo real tornaram-se possíveis através de câmaras e de modem integrado no veículo

 

 AZX32 CopyAZX33 Copy Com um inverno que se espera esteja entre os piores de que há memória em algumas partes da Europa, a possibilidade de que as baixas temperaturas, o gelo e as chuvas agravem o estado das estradas e converta os buracos verdadeiras armadilhas.

 

Em toda a Europa, as estradas com piso em mau estado contribuem para mais de um terço de todos os acidentes de viação anualmente.* Em 2011 registaram-se 20 milhões de buracos nas estradas europeias, mas apenas metade destes foram reparados, um custo que se estima em mais de 1,2 mil milhões de euros.* Só na Grã-Bretanha, é recebida uma reclamação por danos provocados por buracos na estrada a cada 17 minutos, com um custo médio por reclamação de 508 euros. **

 

Um mapa virtual criado em ‘crowdsourcing’, revelado hoje pela primeira vez pela Ford, poderia, contudo, poupar reparações muito dispendiosas. Encontra-se actualmente em processo de desenvolvimento e os testes terão início ainda este ano. O mapa mostrará aos condutores, em tempo real, no painel de instrumentos, onde se encontram os buracos, a sua perigosidade e sugestão de rotas alternativas.

 

“Um mapa virtual pode sinalizar um novo buraco no momento em que ele aparece e quase mediamente avisar outros condutores do que os espera na estrada mais à frente,” disse Uwe Hoffmann, engenheiro de investigação de Tecnologias Avançadas de Controlo de Chassis, Ford Europa. “Os nossos carros já incorporam sensores que detectam buracos na estrada e agora queremos levar esta tecnologia para o nível seguinte.”

 

O frio, gelo e a neve todos fazem gelar as estradas, depois aquecem e finalmente abrem fendas, uma situação agravada pelas fortes chuvadas de primavera que preenchem os buracos, criando problemas aos muitos condutores que se fazem à estrada na Páscoa. Alguns modelos da Ford, como o Galaxy, Mondeo e S-MAX, já utilizam sensores a bordo para Controlo de Amortecimento Contínuo com Mitigação de Buracos, detectando-os com recurso aos sensores e ajustam a suspensão para ajudar a reduzir qualquer dano potencial.

 

Os engenheiros investigam agora usando também câmaras e modems incorporados, no Centro de Investigação e Inovação da Ford, em Aachen, na Alemanha. Juntas, essas tecnologias reúnem informações detalhadas sobre os buracos e transmitem para a nuvem em tempo real, onde ficam disponíveis para outros condutores.

 

Outras investigações estão também a explorar o uso de um sistema de suspensão activa desenhado para reduzir maciçamente a gravidade dos ressaltos e dos pisos em mau estado.

 

A Ford já testa novos veículos ao longo de um troço de 1,9km que é um pesadelo no circuito de testes de Lommel, na Bélgica, usando réplicas de alguns dos piores buracos de estrada do mundo.

 

# # #

 

* http://cordis.europa.eu/project/rcn/192281_en.html

** http://www.racfoundation.org/media-centre/pothole-compensation-claims-2015-16

 

 

Sobre a Ford Motor Company

A Ford Motor Company é uma empresa global da indústria automóvel e de mobilidade, com sede em Dearborn, Michigan, EUA. Com aproximadamente 201.000 empregados e 62 fábricas em todo o mundo, o negócio principal da empresa inclui a concepção, produção, marketing e serviços a uma gama completa de veículos Ford de passageiros, comerciais, SUV, bem como aos veículos de luxo Lincoln. Para expandir o seu negócio, a Ford persegue agressivamente oportunidades emergentes através de investimentos em electrificação, autonomia e mobilidade. A Ford fornece serviços financeiros através da Ford Motor Credit. Para mais informação sobre a Ford e os seus produtos e serviços, visite a página www.corporate.ford.com. ​

 

A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 52.000 trabalhadores nas suas instalações e aproximadamente 68.000 incluindo as ‘joint-ventures’. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 24 instalações fabris (16 detidas integralmente ou instalações em ‘joint-ventures’ consolidadas e 8 em 'joint-ventures' não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911.

 

ARC NO RALI SERRAS DE FAFE

 

Rali Serras de Fafe 2017

 

RICARDO MOURA E JOAQUIM ALVES

REGRESSAM COM A ARC SPORT

 

 

O ENTUSIASMO DE SEMPRE PARA UMA PROVA POSITIVA

 

 

A ARC Sport vai estar presente no início do Campeonato Nacional de Ralis de 2017 com dois Ford Fiesta R5 entregues a Ricardo Moura/António Costa e a Joaquim Alves/Luís Ramalho. Os carismáticos troços de terra da região de Fafe serão o palco perfeito para a primeira prova do ano que se espera bastante competitiva.

 

Ricardo Moura, que não irá efetuar a totalidade das provas do CNR, faz no entanto questão em estar presente no rali de abertura da época, uma prova disputada numa região consagrada, com troços espetaculares de que gosta especialmente.

 

Por seu lado, Joaquim Alves deixou-se conquistar pelo prazer de conduzir um Ford Fiesta R5. A evolução constante é um dos desejos do piloto de Cesar. “Estou bastante confiante em relação a este rali que conta com troços que me dão um especial prazer. O carro está praticamente igual à época passada, e se tudo correr bem, aponto para um resultado entre os cinco primeiros classificados” afirmou com boa disposição Joaquim Alves, que este ano conta fazer a totalidade das provas em terra e apenas duas em asfalto.

 

Em Fafe arranca mais uma temporada de emoções para a ARC Sport. A equipa de Aguiar da Beira reafirma o habitual grau de profissionalismo e entusiasmo de todos os seus elementos, em torno do sucesso dos seus pilotos.

 

O figurino do CNR 2017 é atípico, sendo estranho poder atingir-se o título com cinco participações em provas de asfalto e apenas em duas de terra. Um campeonato misto, deveria ter todas as provas de terra seguidas, e as de asfalto também, em vez de serem realizadas de forma intercalada. Para além disso, estamos presentes com o mesmo ânimo de sempre, desejando a melhor sorte ao Ricardo Moura e ao Joaquim Alves, que sabem poder contar com todo o apoio da nossa equipa”, disse Augusto Ramiro, responsável pela ARC Sport.AXZ30 Copy

 

VOLVO É NOTICIA

 

Volvo V90 Cross Country – Versões e Preços

 

 

A Volvo Car Portugal revela agora os preços e versões que estarão em vigor no nosso País para a Nova V90 Cross Country, modelo que vem completar a sua gama de automóveis 90.

Com a plataforma SPA - Scalable Product Architecture a servir de base, a V90 Cross Country estará disponível em 3 motorizações distintas, duas a diesel e uma a gasolina, todas com tração AWD, sendo possível escolher entre transmissão manual de 6v ou automática de 8v, na motorização a diesel de 190cv.

O nível de equipamento disponível varia entre as versões Cross Country e Cross Country Pro.

 

 

TABELA DE PREÇOS – VOLVO V90 CROSS COUNTRY

VERSÃO

MOTOR

CAIXA

PVP

Cross Country

D4 – 190cv

Manual – 6V

60.304€

Cross Country

D4 – 190cv

Geartronic – 8V

62.920€

Cross Country PRO

D4 – 190cv

Manual – 6V

64.486€

Cross Country PRO

D4 – 190cv

Geartronic – 8V

67.102€

Cross Country

D5 – 235cv

Geartronic – 8V

69.939€

Cross Country PRO

D5 – 235cv

Geartronic – 8V

74.121€

Cross Country

T6 – 320cv

Geartronic – 8V

73.697€

Cross Country PRO

T6 – 320cv

Geartronic – 8V

77.879€

 

CROSS COUNTRY – DUAS DÉCADAS DE EXPERIÊNCIA

“A V90 Cross Country tem a elegância da V90 mas transforma-se num automóvel aventureiro e para todas as utilizações, ao mesmo tempo que oferece segurança, conforto e performance.” - Håkan Samuelsson - President & CEO, Volvo Car Group.

Com um design diferenciador, um carácter robusto e um interior luxuoso, a V90 Cross Country oferece também os benefícios de conectividade e entretenimento que a Volvo estreou nos novos S90 e V90. As linhas exteriores da V90 Cross Country ilustram as capacidades dinâmicas e potentes do modelo, sendo também possível uma escolha entre pormenores mais robustos ou mais elegantes.

Mas afinal o que é um “Cross Country”, conceito que em Portugal é um sucesso com uma percentagem de vendas superior à maioria dos mercados europeus? No dicionário da Volvo lê-se: “Um cocktail de: capacidade fora do asfalto, funcionalidade e robustez, sem comprometer o conforto típico de um Volvo. Qualquer versão Cross Country terá sempre maior altura ao solo que a versão normal correspondente e detalhes exteriores de proteção de órgãos vitais da mecânica e carroçaria.

Desde o lançamento da sua primeira versão Cross Country, em 1997, que este conceito Volvo, tem vindo a ser alargado a mais modelos da marca uma vez que, cada vez mais, os clientes procuram automóveis adaptáveis aos seus estilos de vida e que, ocasionalmente, sejam capazes de experimentar outros tipos de piso.

 

1927 – 2017: 90 anos a pensar nas pessoas

 

HYUNDAI É NOTICIA

 

Em destaque

  • A nova Hyundai i30 CW será o próximo membro da família i30, seguindo-se ao modelo de 5 portas;
  • O design intemporal do Hyundai i30 demonstrado no estilo versátil e elegante da versão carrinha;
  • A nova geração Hyundai i30 CW será apresentada no Geneva Motor Show 2017 durante a conferência de imprensa da Hyundai pelas 7H15 (GMT) de dia 7 de março de 2017).
 

DT SPARE PARTS

 

DT Spare Parts amplía su gama de producto con Baterías de arranque de alto rendimiento

 

Os agradeceré especialmente que publiquéis la nota de prensa –se adjunta en español y en portugués– en los medios disponibles. Al final de cada documento se han incluido varios links para acceder a varias fotografías relacionadas con la nota de prensa. En el caso de que decidáis publicarla en internet, por favor, os ruego que me enviéis un enlace a la página web donde estuviera publicada. Y si también lo hacéis en vuestra revista impresa nos sería de gran utilidad recibir ese número.

 

 

Por favor, también os pido que en cualquier mención realizada sean utilizados correctamente tanto el nombre de las marcas: “DT Spare Parts” y “SIEGEL Automotive” –que deberán ser utilizados para cualquier noticia relacionada con el producto–, como el/los nombres de la empresa: DIESEL TECHNIC, DIESEL TECHNIC IBERIA o DIESEL TECHNIC GROUP. Así, éstos últimos solamente deben ser utilizados para noticias relacionadas con la empresa, nunca con el producto.

 

Para ser claros:

-          La compañía/ empresa DIESEL TECHNICGROUP es la propietaria de lasmarcas DT Spare Parts y SIEGEL Automotive

-          DIESEL TECHNIC GROUP y sus filiales suministran lasmarcas DT Spare Parts y SIEGEL Automotive solamente a través de sus distribuidores (Tiendas de Recambios Especializadas).

 

A menudo, se llama a la marca como a la empresa y queremos evitarlo en la medida de lo posible. Por tanto, os ruego encarecidamente que “DT Spare Parts” y “SIEGEL Automotive”, las marcas, sean las expresiones utilizadas siempre que se hable del producto.

 

 

TEAM NOVA DRIVER COM NOVIDADES

 

A equipa prepara-se para dar o tiro de partida para a época 2017. Estaremos amanha no Circuito do Estoril num evento que contará com inúmeras viaturas de competição, entre elas Clássicos, Formulas, Turismos e Protótipos. Também existirá uma praça de alimentação para um atmosfera ainda mais acolhedora. Mais informações no link abaixo e as actividades começam irão das 9h00 até as 18h00. Estaremos na boxe 14 á vossa espera. GO NOVA!

 

BRISA É NOTICIA

 

Brisa Student Drive Camp 2017 no Porto

 

A cidade do Porto recebe iniciativa que visa promover a segurança rodoviária entre os mais jovens.

 

Entre os dias 9 e 13 de Abril, a cidade do Porto vai receber uma nova edição do Brisa Student Drive Camp. Esta iniciativa, desenvolvida pela Brisa, em parceria com a Fórum Estudante, quer promover o conhecimento das melhores práticas de segurança rodoviária e da condução segura, junto da população do ensino secundário e profissional, através da formação de 50 embaixadores, selecionados entre estudantes de todo o País.

 

O programa do Brisa Student Drive Camp 2017 inclui várias atividades, que procuram proporcionar aos participantes um contacto direto com o mundo da condução e dos automóveis.

 

A presença da Brisa no Porto Capital Jovem de Segurança Rodoviária aumenta a ação da empresa pela promoção da segurança rodoviária. Este programa soma-se ao programa Primeiro a Segurança, dirigido às crianças do 1º Ciclo e que completa, este ano, 10 anos, tendo contribuído para a educação e formação de cerca de 100 mil alunos e de 20 mil professores. Esta estratégia de prevenção, tem como foco principal a criação de uma cadeia de comunicação com os futuros condutores, por uma cultura de segurança rodoviária, mais conhecedora e mais responsável.

 

Em 2016, a Brisa realizou duas campanhas que renovaram e reforçaram, o seu compromisso com a segurança rodoviária e com a promoção de uma cultura de segurança rodoviária que contribua para salvar vidas.

A Aula de Impacto foi uma das campanhas mais virais do ano, tendo no espaço de uma semana atingido 1.6 milhões de visualizações, um alcance de mais de 3.7 milhões, 46 mil partilhas e superado os 20 mil likes. A campanha contou com 5 vídeos online a documentar a primeira aula prática de jovens que estão a tirar a carta de condução. Porém, mais do que aula de condução, estes jovens são surpreendidos com uma lição de vida. Com a participação especial de quatro sobreviventes de acidentes rodoviários, os alunos têm uma aula diferente e marcante, confrontando-se com os efeitos reais de uma condução de risco.

A campanha de Natal, “Conduz com cuidado e avisa quando chegares”, teve como objetivo sensibilizar os automobilistas, e os viajantes em geral, para uma condução em segurança. A campanha contou com o hashtag #avisaquandochegares, esteve no ar durante um mês, e conta com a participação de famílias verdadeiras, onde pais e mães falam sobre a preocupação de ter os filhos em viagem e de nunca avisarem quando chegam bem, e os filhos sobre a preocupação e os vários pedidos dos pais. Teve um alcance de 860 mil pessoas, 390 mil visualizações e 200 mil interações. O ponto de partida da campanha, é explorar os valores emocionais da quadra natalícia para lançar uma cadeia de comunicação nacional favorável à adoção de uma condução prudente e segura. A ideia central é a de que o importante numa viagem é chegar bem, para a alegria e felicidade dos que nos são mais queridos.

 

O Brisa Student Drive Camp 2017 será um dos pontos altos da programação da iniciativa Porto Capital Jovem da Segurança Rodoviária e é uma parceria da Brisa com a Câmara Municipal do Porto e a Fórum Estudante.

 

 

AUDI COM NOVIDADES

 

Sete anos após o lançamento do primeiro A5 Sportback, a nova geração chega agora a Portugal. O coupé de cinco portas combina um design elegante e emocional com elevada funcionalidade e um requintado conforto interior.

A segunda geração do A5 Sportback está equipada com uma suspensão totalmente reformulada, motores potentes, características inovadoras de infotainment e sistemas de assistência à condução.

O S5 oferece um novo motor de seis cilindros turbo que debita a generosa potência de 354 Cv e um binário máximo de 500 Nm.AXZ2 CopyAXZ3 CopyAXZ4 CopyAXZ5 Copy

 

ANTUNES EM FAFE

 

Gil Antunes - “Vai ser um início de época competitivo”
Será neste próximo fim de semana de 18 e 19 de Fevereiro o arranque oficial do Campeonato Nacional de Ralis, com a realização da 30ª edição do Rali Serras de Fafe, prova esta que estará a cargo da Demoporto.
A prova que se disputará em pisos de terra conta com a dupla de Sintra Gil Antunes e Diogo Correia que para o presente ano renovam a sua aposta com o Renault Clio R3T.
As ambições para a presente temporada estão bem definidas e a equipa pretende lutar pelo título no Campeonato Nacional de Ralis 2 rodas motrizes, apostando já em Fafe num bom resultado, numa competição que se prevê muito competitiva com novos pilotos a apostar nesta competição.
Como salienta o piloto do Renault, “este ano o campeonato vai estar ainda mais interessante, pois temos mais equipas entre as duas rodas motrizes. As nossas ambições serão lutar pelo título e queremos sair de Fafe com um bom resultado, mas sendo esta a primeira prova só no decorrer do rali, teremos a noção do nível competitivo de cada piloto”.
Gil Antunes já efectuou os primeiros testes em vista à nova temporada, trabalhando em conjunto com a sua equipa, a CRN Competition, em diferentes condições de piso de forma a chegar ao melhor compromisso com o seu Renault Clio R3T. “Os pisos de terra são onde me enquadro melhor e onde me sinto mais competitivo, contudo ao longo destes 2 anos com o Clio, disputamos apenas 2 ralis neste tipo de piso e havia ainda muito trabalho a fazer no carro. Tivemos em atenção diversos aspectos, penso que fizemos um bom trabalho e estou muito motivado para o rali, mas lógico que só na prova e com o cronometro ligado teremos noção se o caminho que seguimos foi o mais acertado”, afirmou o piloto.
Quando ao Rali Serras de Fafe, Gil Antunes adianta ainda que, “é um rali com especiais fantásticas, algumas com médias bem interessantes, sempre com boas condições em termos de piso onde aliado a isto temos sempre um rali repleto de público em todas as especiais, o que é muito gratificante para todos os pilotos”.
A prova será ainda pontuável para o Troféu Europeu de Ralis e Troféu Ibérico de Ralis. No total serão 13 especiais, com o rali a ir para a estrada sábado, pelas 14h00. Segue-se uma tripla passagem em Montim e Confurco, com o 1º dia de prova a terminar com a dupla passagem na Super Special Stage – Fafe Street. No domingo palco para as 3 passagens em Luilhas e 2 na mítica Lameirinha. O pódio está previsto para as 13h10 em FafeAZX2 CopyAZX3 Copy

 

COMPETISPORT EM FAFE

 

Competisport na Taça Nacional de Ralis Terra

 

AXZ1 Copy
Está já em contagem decrescente o arranque da nova temporada para a Competisport, que irá estar à partida da 30ª edição do Rali Serras de Fafe a disputar nos dias 18 e 19 de Fevereiro.
A equipa do Cartaxo já delineou o seu programa desportivo e para o presente ano aposta na nova Taça Nacional de Ralis terra, contando para já com a dupla Luís Mota e Alexandre Ramos.
O piloto que conta com um vasto palmarés nos ralis irá marcar presença neste arranque de campeonato com um Mitsubishi EVO VI, mas ao longo da época contam em surgir com um novo Mitsubishi.
Em termos de ambições a equipa quer lutar pelos lugares do pódio, apostando uma vez mais nos MRF Tyres que muito bom feedback tem dado nas últimas provas. “Vamos iniciar o campeonato com o EVO VI, mas ao longo da época deveremos surgir com um novo EVO. As ambições serão prova a prova lutar pelos lugares do pódio, para tentar o título na Taça.
Vamos aproveitar para somar mais quilómetros de testes com as novas variantes da MRF Tyres e rodar em condições de piso diferentes do que já rodamos até ao momento. As últimas provas em 2016 ficamos muito satisfeitos com a performance dos pneus, o que nos deixa muito boas indicações para este novo desafio”, salientou André Mota.
A Competisport conta com o apoio da MRF Tyres, Berner, Motofil, Perfitec, Cartoxapa, Sunoco Race Fuels, Conforto & Elegância Fisio e Estética, Driven Racing Oil, Maior Color, Rocha & Filhos, Domingos Sport Competição, surgindo já em Fafe o seu novo parceiro, a Web4work.
O Rali Serras de Fafe arranca no sábado de tarde, pelas 14h00, seguindo-se uma tripla passagem nas especiais de Montim e Confurco, terminando o dia com a Super Especial Fafe Street. No Domingo decorre uma tripla passagem em Luilhas e uma dupla passagem pela Lameirinha, com o pódio final a estar previsto para as 13h10 em Fafe.
  

 

SEGUNDO AS PREVISOES DA PIRELLI

 

PIRELLI COMEMORA EM TURIM OS SEUS 110 ANOS
NO DESPORTO MOTORIZADO

 

– “Chegámos a Paris em primeiro trocando apenas dois pneus”, relata o telegrama enviado da capital francesa pelo príncipe Scipione Borghese em agosto de 1907. Acabava de vencer a corrida Pequim-Paris – com uma grande vantagem sobre os seus rivais – ao volante de um Itala equipado com pneus Pirelli. Tratava-se de um resultado excecional, considerando a dureza dos 16.000 quilómetros que fustigaram pilotos, carros e pneus. Esta classe de aventuras era uma grande propaganda para o público sobre o rendimento e a segurança de um produto que pouco depois seria reconhecido mundialmente associado ao logótipo da P lunga.

 

110 ANOS NO DESPORTO MOTORIZADO. A Pirelli celebra hoje o seu 110º aniversário em Motorsport. E fá-lo de um modo que evidencia como mudaram os tempos. Há muitos anos que o desporto motorizado constitui um elemento crucial no desenvolvimento tecnológico de pneus de automóveis e motos. A Pirelli tomou consciência disso no final do século XIX, quando o fundador da marca, Giovanni Battista Pirelli, constatou que as competições podiam funcionar como terreno de testes para os seus produtos de estrada. E esta foi a efeméride que se celebrou no Museu Nacional do Automóvel de Turim, um verdadeiro ícone da história motorizada dos últimos dois séculos e ponto de exposição do Itala 35/45HP que venceu na corrida Pequim-Paris e abriu o primeiro capítulo da ilustre história da Pirelli no mundo do Motorsport.

UM MUSEU PRESTIGIADO E GENUÍNO. Do Itala do príncipe Scipione aos pneus de F1 que serão estreados no próximo Grande Prémio da Austrália, o primeiro encontro do Campeonato do Mundo de 2017, a coleção de tesouros de duas e de quatro rodas expostos e que contam com pneus Pirelli representa 110 anos de história na competição. E não só isso, como ainda nos abrem uma janela para o presente, no qual o desporto motorizado e os produtos de estrada estão mais estreitamente relacionados do que nunca. Um Porsche 911S Turbo de produção e um Lamborghini Huracan GT3 de corridas simbolizam claramente as semelhanças entre os seus P Zero (emblema dos pneus de ultra-altas prestações da Pirelli) para estrada e circuito, respetivamente.

Os pneus de que dispõe a Ducati do Campeonato do Mundo de Superbikes também caracterizam o famoso “leitmotiv” que reza: “Vendemos o material com que corremos, corremos com o material que vendemos”. Durante muitos anos foi o cartão de apresentação de um produto que permite às motos “voar” no circuito, mas que está igualmente à venda em todo o mundo para “riders” entusiastas que procuram beneficiar do máximo rendimento e da segurança para a sua moto do dia-a-dia.

E aqui também surge o conceito da divisão Prestige da Pirelli, que atualmente equipa 50% da totalidade de automóveis deste segmento comercializado. A palavra Prestige vem também associada a uma filosofia particular: o símbolo da Pirelli como a escolha perfeita para as motos e os carros mais venerados. O sucesso mundial nas corridas é a melhor montra para os produtos exibidos, por exemplo, nas lojas P Zero World. Estes exclusivos pontos de venda e de serviço foram desenhados à medida da clientela mais exclusiva da Pirelli. O primeiro destes abriu há uns meses em Los Angeles, e espera-se que muitos outros se juntem à lista em todo o mundo.

PORTAS ABERTAS À TECNOLOGIA MAIS AVANÇADA. Os 110 anos da Pirelli no desporto motorizado foi a desculpa perfeita para abrir as portas da fábrica de Settimo Torinese, a mais avançada tecnologicamente da marca. No coração da mesma encontra-se o Next Mirs, o sistema de produção industrial mais digitalizado existente atualmente, patenteado pela Pirelli e que representa a vanguarda tecnológica. A sua missão é a produção de pneus de altas prestações em medidas de 19 a 23 polegadas, o produto mais prestável da gama P Zero para estrada ou para competição.

No entanto, Settimo Torinese é muito mais do que o fabrico de pneus. A fábrica também produz compostos, entre estes os utilizados na Fórmula 1. E tudo isto com o máximo respeito e cuidado pelo meio ambiente, como em qualquer outra divisão desta avançada fábrica.

CELEBRAÇÃO JUNTO DE CAMPEÕES. Não é todos os dias que se cumprem 110 anos. Por essa razão, a Pirelli usufruiu da presença de algumas da estrelas atuais da Fórmula 1 ou do lendário Alessandro Zanardi, múltiplo medalhado de ouro Paraolímpico que regressou à competição automobilística do mesmo modo que nas suas melhores épocas: usando pneus Pirelli. A marca também foi acompanhada em tão singular evento por Stefano Domenicali, presidente da Lamborghini, uma marca que representa na perfeição a transferência tecnológica da Pirelli do circuito para a estrada. A lista de convidados também incluiu a presidência da McLaren F1, os especialistas em pneus da Ferrari ou o numeroso pessoal das melhores equipas de F1, que partilharam por videoconferência as suas primeiras experiências com os novos pneus largos e a suas expetativas para a nova temporada que se avizinha. Em suma, muitos Campeões e fabricantes para realçar as 2.200 corridas e 340 campeonatos (entre motos e carros) com o protagonismo da Pirelli em todo o mundo. E tudo isto representa ao mesmo tempo um novo princípio: do mesmo modo como a Pirelli dominou há 110 anos a Pequim-Paris, numa era em que o desporto motorizado era apenas um conceito etéreo…

 

STOCK CAR - BRASIL

 

Lucas Foresti fecha acordo com a Razer para a Stock Car 2017

Por um ano, um dos destaques da nova geração do automobilismo brasileiro levará a marca Razer em seu carro, tanto nas provas de Stock Car quanto em eventos como o "Taz Foresti" e a "Descida das Escadas de Santos", que acontece neste final de semana.

A Razer, marca líder mundial em estilo de vida para gamers, é a nova patrocinadora de Lucas Forestina Stock Car. O acordo tem duração de um ano e, nesse período, o logotipo da Razer será exibido na carenagem do carro que Lucas usará na Stock Car e também em eventos que o piloto participar ou organizar, como o projeto "Taz Foresti", em que faz manobras em alta velocidade, exibições de drift e a "Descida das Escadas de Santos".

"Sábado meu carro ficará exposto na Descida das Escadas de Santos, já com o logo da Razer e na terra natal da marca no Brasil", disse Lucas Foresti. "Estou muito feliz com o patrocínio, pois a Razer é uma empresa muito competente em seu ramo de atuação e que tem tudo a ver com a gente, já que preza pela excelência e seus produtos são recomendados para quem quer alta tecnologia e fortes emoções, assim como na Stock Car".

"Essa parceria começou a ser formatada na última etapa da Stock Car de 2016, em Interlagos, quando o Lucas já correu com a marca Razer em seu carro", disse Vitor Martins, diretor da Razer Brasil. "Automobilismo é um esporte que busca incessantemente o alto desempenho, e a Razer é uma marca que também tem isso em seu DNA. Acredito que o patrocínio é uma excelente vitrine para a marca e ainda uma forma de apoiar um novo talento brasileiro".

Durante as doze provas da temporada 2017 da Stock Car, a Razer e Lucas Foresti estarão juntos tanto nas pistas quanto fora delas, em ações exclusivas. A primeira oportunidade de ver o carro de Lucas com a marca Razer em seu carro será justamente em Santos, cidade onde fica o escritório da Razer no Brasil, e que recebe neste final de semana o evento "Descida das Escadas de Santos".

Mais informações sobre a Razer podem ser encontradas em https://www.razerzone.com/br-pt. Para saber mais sobre Lucas Foresti, acesse http://www.lucasforesti.com.br.

 

Lucas Foresti tem o apoio de CVC Viagens, Razer, Caruana e Prettynew. E teremos novidades pela frente!

 

LAUREUS

 

alt

TUXEDO, PHONE, KEYS

SNEAKERS!

•    Simone Biles, Nico Rosberg, Alessandro Del Piero and other sports stars to walk the Red Carpet in… Sneakers!

•    Laureus Academy Member and football legend Carles Puyol kicks off #SneakersforGood campaign

•    Michael Johnson and Cafu to lace up iconic footwear ahead of Laureus Awards

•    Guests at Laureus Awards to wear sneakers to show their belief in the power of sport

Novak Djokovic, last year’s Laureus World Sportsman of the Year, lit up the red carpet at the Laureus World Sports Awards in Berlin by showing his off dazzling white sneakers in an acrobatic leap in front of the world’s media. The image took the internet by storm and sent a message that sport can have the power to change the world.


This year, sporting superstars including Simone Biles, Nico Rosberg and Alessandro Del Piero will step onto the Red Carpet in Monaco ahead of the Awards and the world will be waiting to find out which sneakers they will be wearing to accompany their tuxedos and ball gowns.

Laureus Academy Member and athletics legend Michael Johnson will wear his limited edition gold trainers to commemorate 21 years since his record performance at the Atlanta 1996 Olympic Games. Brazilian football icon Cafu will also roll back the years and wear the boots he wore in a World Cup Final.

Laureus Academy Member and football legend Carles Puyol kicked off the #SneakersforGood campaign by telling his 25m social media followers of his intention to lace up his sneakers for the Laureus Awards.

While sending a message to the world that Laureus’ Red Carpet can be a sporting field, #SneakersforGood will also help support Laureus’ partner Sal’s Shoes, who collect pairs of shoes and distribute them to those in need around the world. A selection of guests who walk the Red Carpet will also wear ‘special edition’ sneakers, which will then be auctioned off for the benefit of Laureus Sport for Good and Sal’s Shoes.

Quote:

Laureus Academy Member Carles Puyol: "It was great to see so many pairs of sneakers on the Red Carpet last year, everyone got involved to show their belief in the power of sport. I’m looking forward to getting involved this year again and I hope as many guests show their support and wear their sneakers in Monaco."

 

NISSAN É NOTICIA

 

NISSAN COMUNICA RESULTADOS FINANCEIROS DOS PRIMEIROS NOVE MESES DO ANO FISCAL DE 2016

 

NISSAN COMUNICA RESULTADOS FINANCEIROS DOS PRIMEIROS NOVE MESES DO ANO FISCAL DE 2016

 

 

A Nissan Motor Co., Ltd. acaba de anunciar os resultados financeiros para o período dos primeiros nove meses do ano fiscal de 2016, referentes ao período de 01 de Abril de 2016 até 31 de dezembro de 2016.

 

"Nos primeiros nove meses do ano fiscal a Nissan gerou um lucro operacional de 503,2 mil milhões de ienes, o que representa uma margem de 6,1% da receita líquida de 8,26 biliões de ienes", disse Carlos Ghosn, Presidente e CEO da Nissan Motor Co. Ltd. "Embora estes resultados sejam reflexo de oscilações contínuas de taxas de câmbios, permanecemos confiantes de que vamos cumprir a nossa meta para o ano fiscal".

 

ARAUJO COMPETIÇÃO

ARAUJO COMPETIÇÃO

 

TUDO PRONTO PARA AMANHÃ

 

Carro pronto para ser embarcado com destino ao autódromo do EsARA1 Copytoril, onde a Araujo Competição vai ter este LMP 3 a rodar  no dia de amanha.

 

NISSAN É NOTICIA

 

A NISSAN E-NV200 É O FURGÃO ELÉTRICO MAIS VENDIDO NA EUROPA

 

 

 

• A Nissan e-NV200 é o furgão totalmente elétrico mais vendido em 2016 em 17 países da Europa

• O total de vendas da Nissan e-NV200 aumentou sete porcento em 2016

• A Noruega, a França e o Reino Unido são os três principais mercados da e-NV200

• A Nissan oferece uma garantia de cinco anos ou 100.000 km na Nissan e-NV200

 

 

A Nissan e-NV200 ficou no topo das tabelas de vendas dos furgões elétricos mais vendidos da Europa em 2016*. O premiado furgão exclusivamente elétrico ficou em primeiro lugar em 17 países da Europa.

 

Com um total de vendas a subir 7 porcento em 2016, em comparação com o ano anterior que apresentou 4.319 unidades registadas, é evidente que a popularidade da Nissan e-NV200 está em crescimento.

 

 

 

Imagens Relacionadas

Nissan introduces market-leading five year warranty on the all-electric Nissan e-NV200

 

LAUREUS

 

11 World Championship gold medals,

6 Olympic gold medals

1 European Football Championship

2 European Cups

1 Ballon d’Or*


*And that’s just our two newest Academy Members…

  • Decorated British Olympian Chris Hoy and Dutch football legend Ruud Gullit announced as 63rd and 64th Laureus World Sports Academy Members
  • Hoy and Gullit to be inducted alongside Fabian Cancellara at Awards
  • Laureus World Sports Awards to take place at Salle des Etoiles in Monaco tonight

In the hours before the Laureus World Sports Awards in Monaco, sporting legends Ruud Gullit and Chris Hoy have been announced as the newest members of the Laureus World Sports Academy.

 

At the Ceremony this evening, Hoy and Gullit will be joined on the stage by fellow sporting legend and new Laureus Academy Member, cycling champion Fabian Cancellara.

 

Ruud Gullit is one of the Netherlands greatest ever footballers, with his national highlight being the first man to captain the Dutch team to victory in a major international championship in the 1988 European Championship. At the domestic level Gullit won three Dutch Eredivisie titles with Feyenoord and PSV Eindhoven, three Italian Serie A titles and two European Cups with AC Milan. In 1987, Gullit received the Ballon d’Or and was named World Soccer Player of the Year in both 1987 and 1989.

 

Great Britain’s joint-most decorated Olympian Chris Hoy was at the pinnacle of the sport of track cycling for much of his career. He competed in four consecutive Olympic Games, winning one silver and six gold medals in the sprint disciplines. On the world championship stage, Hoy won 11 titles, dominating the sport throughout his career. Hoy retired from track cycling in 2013, following his historic fifth and sixth Olympic gold medals at London 2012. The Scot soon switched his two wheels for four and in 2016, Hoy’s passion and interest in motor racing culminated in him becoming the first Summer Olympic medalist to compete at the Le Mans 24 Hours.

 

Gullit and Hoy join the 62 current members of the Laureus World Sports Academy. Academy Members volunteer their time to promote the work of Laureus Sport for Good, which uses the power of sport to end violence, discrimination and disadvantage, proving that sport can change the world. Laureus currently supports more than 100 programmes in around 40 countries.

 

Quotes

Sean Fitzpatrick, Chairman of the Laureus World Sports Academy: “I’m delighted to welcome Ruud and Chris into the Academy here in Monaco where it all started 17 years ago. They both reached the pinnacle of their sports and I know they are as dedicated to helping us use sport to help young people as they were in their own careers. It’s great to have them on board.

Laureus Academy Member Chris Hoy: “Sport has had an incredible impact on my life and it’s an honour to be inducted into the Laureus World Sports Academy here in Monaco where President Mandela made his iconic speech 17 years ago. I’m passionate about using sport to help youth, and I’m looking forward to getting to work supporting Laureus Sport for Good in the future.

Laureus Academy Member Ruud Gullit: “I’m fully aware of the great work Laureus Sport for Good undertakes around the world and I’m delighted to join forces with the greatest group of sporting legends as we look to continue the legacy President Mandela began in 2000. It’s an honour to be given the chance to help continue his legacy and I can’t wait to get started.

 

SUGESTÃO DA SEMANA

 

23º Super Bock Super Rock


Nova confirmação e mais uma estreia em Portugal no cartaz do Super Bock Super Rock:

London Grammar
14 de julho, Palco Super Bock


 


13, 14 e 15 de julho de 2017
Lisboa, Parque das Nações

www.superbocksuperrock.pt | facebook.com/sbsr

Continua a contagem decrescente para o 23º Super Bock Super Rock. O cartaz completa-se e já se pode afirmar que a edição deste ano vai contar com alguns nomes de culto em Portugal: depois de confirmações de peso como os Red Hot Chili Peppers, Deftones e Tyler, the Creator, é a vez de anunciar os ingleses London Grammar, um fenómeno de popularidade a nível nacional e internacional, que atuam pela primeira vez em Portugal no Super Bock Super Rock, dia 14 de Julho.

alt
 

Site | Facebook |  Vídeos: Strong Big Picture

Poucas são as bandas com um arranque tão promissor como o dos London Grammar. O disco de estreia “If You Wait”, editado em 2013, vendeu mais de 1,5 milhões de discos em todo o mundo. Com este primeiro álbum veio também o prestigiante prémio Ivor Novello, pelo single “Strong”, a nomeação para os BRIT Awards, e as aparições televisivas em todo o mundo: foram convidados a mostrar a sua música nos programas de Jimmy Fallon e David Letterman, assim como em várias televisões europeias e australianas.

Um dos ingredientes principais para o culto que se criou em torno dos London Grammar é uma melancolia que não desarma e que nunca deixa de encantar. O som é próximo do trip-hop e, por isso, os Portishead são uma das influências mais citadas quando se tenta definir a música dos London Grammar. Mas a verdade é que são donos de um ritmo muito próprio, com um apelo pop irresistível.

Hannah Reid é detentora de uma das vozes mais interessantes a aparecer na música inglesa nos últimos anos. Um timbre que não se esquece e que casa na perfeição tanto com as batidas electrónicas, como com os sons mais orgânicos deste trio inglês.

Com um início de ano fulgurante, já com duas músicas novas, “Big Picture” e “Rooting For You”, os London Grammar prometem um regresso em grande em 2017 com um dos discos mais aguardados deste ano. E esse sucesso inclui, claro, a estreia em Portugal dia 14 de julho no Palco Super Bock do Super Bock Super Rock.


 


 

Já confirmados:

13 de julho
Palco Super Bock – Red Hot Chili Peppers, Capitão Fausto
Palco EDP – Kevin Morby, Boogarins


14 de julho
Palco Super Bock - London Grammar
Palco EDP - Tyler, The Creator


15 de julho
Palco Super Bock – Deftones, Foster the People
Palco EDP - Seu Jorge “The Life Aquatic”: Tributo a David Bowie, James Vincent McMorrow, Bruno Pernadas


Mais novidades a anunciar brevemente.

 

Informação de Bilhetes



Preço dos Bilhetes

Bilhete diário 13 de julho - ESGOTADO
Bilhete diário VIP 13 de julho - ESGOTADO
Fã Pack FNAC - ESGOTADO

Passe 3 dias: 109€
Bilhete Diário: 55€

Passe 3 dias VIP: 260€
Bilhete Diário VIP: 150€

(Bilhetes VIP garantem acesso ao frontstage do Palco Super Bock e do Palco EDP + acesso à zona reservada para convidados Super Bock)
 

Locais de Venda

Blueticket, Call Center Informações e reservas 1820 (24 horas), no Facebook, FNAC e em fnac.pt, lojas Worten, El Corte Inglês, ABEP, Portimão Arena; Turismo de Lisboa; lojas Media Markt; Bilheteiras MEO Arena; rede PAGAQUI; Agências Top Atlântico. Place & Tickets


Packs bilhete, alojamento e viagem:
Place & Tickets


Espanha: Ticketea, lojas FNAC, Carrefour Viajes e Halcón Viajes, Masqueticket

Reino Unido: Festicket

Alemanha: Ticketmaster

França: FNAC, Carrefour, Géant, Magasins U, Intermarché, France Billet

 

SHOW TIME DA VOLKSWAGEN

 

Volkswagen lança “Show Time” em toda a Rede de Concessionários entre os dias 20 e 26 de fevereiro
Irá decorrer entre os dias 20 e 26 de fevereiro uma campanha promocional Volkswagen em toda a Rede de Concessionários da Marca com oportunidades, ofertas e condições de financiamento especiais.
 
 
 
 
A Campanha “Show Time” abrange veículos novos, semi-novos e usados com  diversas propostas de valor, para quase todos os modelos da Marca.
 
De destacar, as ofertas financeiras como a taxa 0% na compra de um Volkswagen up!, Polo ou Golf ou o Renting de 349 € por mês no Golf Variant.
 
A campanha conta ainda com apoio à retoma de mais 4000 € no Golf e mais 5000 € no Passat Limo, podendo atingir mais 7000 € no Scirocco.

 

SUGESTÃO DA SEMANA

 

Sumol Summer Fest 2017


Primeira confirmação:

Sean Paul
1 de julho, Palco Sumol


Bilhetes à venda na Blueticket e locais habituais.

Pela primeira vez disponível bilhete conjunto Sumol Summer Fest + MEO Sudoeste, por apenas 120€


30 de junho e 1 de julho
Ericeira Camping

www.sumolsummerfest.com | www.facebook.com/sumolsummerfest | www.instagram.com/sumolsummerfest

O Sumol Summer Fest regressa à Ericeira nos dias 30 de junho e 1 de julho, mesmo a tempo de celebrar o início do verão e das férias, junto à praia, com a melhor música.

E o primeiro cabeça de cartaz confirmado não podia combinar melhor com estes atributos: Sean Paul atuará no Palco Sumol no dia 1 de julho.


 

alt
 

Site | Facebook | No Lie feat Dua Lipa

A família do avô emigrou de Portugal, a avó paterna era afro-caribenha e a mãe tem origem inglesa e chinesa… Esta ascendência tinha de resultar numa música eclética, festiva e virada para o mundo. A fama de Sean Paul à escala global chega com o disco “Dutty Rock”, editado em 2002, e graças a singles tão poderosos como “Gimme the Light” e “Get Busy”, canções que alcançaram o Top 100 da Billboard Hot e puseram toda a gente a dançar no início do século XXI. “Dutty Rock” vendeu seis milhões de cópias e ganhou um Grammy.

Mas os sucessos não ficaram por aqui. Em 2005 editou “The Trinity” – e com ele alcançou mais quatro milhões de discos vendidos e um American Music Award na categoria de melhor artista Pop/Rock Masculino.

Tem no currículo duetos com 50 Cent, Rihanna ou Beyoncé. Com a cantora britânica Dua Lipa gravou o novíssimo single “No Lie”, cujo vídeo conta com mais de 40 milhões de visualizações no YouTube em apenas um mês, e que deixa já antever o que vamos poder encontrar no novo álbum de Sean Paul: em 2017, promete manter essa tendência de sucesso, celebração e grandes momentos de partilha e que estão garantidos para os seus fãs no dia 1 de julho, no Sumol Summer Fest.

Com uma localização de excelência, num cenário de praia na emblemática vila da Ericeira e toda a mística associada à meca do surf, o Sumol Summer Fest convida a desfrutar de um fim-de-semana inesquecível num dos melhores parques de campismo do país - o Ericeira Camping. O passe de 2 dias e os bilhetes diários estão à venda na Blueticket e locais habituais.


Bilhete conjunto Sumol Summer Fest + MEO Sudoeste pela primeira vez disponível

Pela primeira vez, está também disponível um bilhete conjunto Sumol Summer Fest e MEO Sudoeste, passe para todos os dias com campismo incluído em ambos os Festivais, e por um preço imbatível de 120€.

As férias de verão começam assim na Ericeira e seguem para a Zambujeira do Mar.

Prepara-te para um fim-de-semana Wild dá o mote a esta edição do Sumol Summer Fest, prometendo um início de verão inesquecível.

#SUMOLSUMMERFEST
#ESTÁTUDOÀSOLTA

 
 

Mais novidades a anunciar brevemente.
 
Já confirmado:
 
Dia 1 de julho – Sean Paul


Mais novidades a anunciar brevemente.
 

Informação de Bilhetes



Preço dos Bilhetes

Passe 2 dias com camping: 38€
Passe 2 dias sem camping: 38€
Bilhete Diário: 22€


Bilhete conjunto Sumol Summer Fest + MEO Sudoeste: 120€
 
 

Locais de Venda

Blueticket, Call Center Informações e reservas 1820 (24 horas), no Facebook, FNAC e em fnac.pt, lojas Worten, El Corte Inglês, ABEP, Portimão Arena; Turismo de Lisboa; lojas Media Markt; Bilheteiras MEO Arena; rede PAGAQUI; Agências Top Atlântico.

Reino Unido: Festicket

 

PARTICIPAÇÃO DA BOSCH

 

Motortec Automechanika 2017

Participação da Bosch centra-se na 'oficina conectada' e Realidade Aumentada

Através da conectividade melhora-se a eficiência da manutenção e as normas de qualidade

  • No espaço da Bosch localizado no pavilhão 7, os visitantes podem experienciar a simulação de uma oficina do futuro
  • Programa diário de demonstrações de produtos
  • Serviços e equipas de diagnóstico: ampla gama de inovações e avanços técnicos
  • Cinco produtos e serviços Bosch na “"Galeria de Inovação"
  • Realidade Aumentada na reparação automóvel será uma realidade em 2018

Sob o conceito de "conectividade do veículo", a Bosch está mais uma vez presente na Motortec Automechanika, a principal feira internacional da indústria de aftermarket da Península Ibérica. No seu espaço de exposição, de 170 m2, localizado no pavilhão 7 do Ifema e um sistema de áudio fornecido pela divisão de Sistemas de Segurança, a Bosch irá apresentar uma gama de serviços avançados de mobilidade e 'oficina ligado', que vão desde aplicações de Realidade Aumentada (RA) a serviços de conectividade relacionados com o equipamento de diagnóstico mais avançado e novo software ESI [tronic] com sistema EBR (experiência baseada Repair).

No futuro, os condutores e gestores de frotas podem planificar mais facilmente as visitas à oficina, o que irá melhorar o processo de trabalho no que diz respeito ao serviço técnico.

Soluções telemáticas: rápida resposta e manutenção para reduzir custos

Entre as soluções de conectividade que a Bosch irá apresentar, destaca-se uma nova solução telemática que conecta os gestores de frotas com as oficinas. Com esta solução Bosch, os gestores de frotas podem reduzir os tempos de paragem dos seus veículos e as oficinas ganham um importante segmento de clientes graças à oferta deste serviço adicional. Isto é possível graças a uma unidade de comunicação instalada no veículo. De forma encriptada, envia dados atuais e informação sobre o estado do veículo para a estrutura de TI da Bosch para análise. Para a transferência de dados, a Bosch utiliza as últimas técnicas de criptografia desenvolvidas pela sua filial ESCRYPT. Com este novo serviço, as oficinas podem oferecer aos seus clientes uma oferta individual e personalizada, que pode passar pela instalação do controlador até ao suporte online completo para o veículo.

A Bosch recorre a uma grande variedade de informação adicional para os gestores de frotas que vai muito além do estado do veículo. Entre outros dados é possível analisar a informação sobre localização, consumo, quilómetros e até o estilo de condução. Desta maneira os gestores têm à sua disposição uma ferramenta que permite sensibilizar os seus colaboradores tendo em vista uma condução segura e económica. Para além disso, a localização por GPS permite uma ótima gestão da frota, o que permite poupar tempo e dinheiro.

Em www.boschconnectedvehicle.com é fácil ter uma visão global de todas as possibilidades e serviços da Bosch para a gestão de frotas conectada.

“Bosch Entrance Check”, uma revisão rápida na receção da oficina

Na receção é onde o cliente decide o seu nível de satisfação em relação à oficina e uma oficina conectada oferece muitas vantagens. Graças à “Bosch Entrance Check”, os clientes podem ser informados do estado atual do seu veículo num tablet e em poucos minutos. Com a ajuda de modernos equipamentos de diagnóstico Bosch é possível realizar diferentes testes. Estes incluem, por exemplo, a leitura de códigos de erros, verificar a pressão e o rasto dos pneus, o estado da bateria e o alinhamento da direção como parte da inspeção visual do veículo. Os resultados podem ser vistos imediatamente em todos os sistemas da oficina, e podem ser analisados diretamente com o cliente e/ou enviar para o seu smartphone. Este elevado nível de transparência aumenta a fidelidade do cliente e vendas de trabalhos de reparação suplementares decididos em conjunto com o cliente.

Oficina conectada: “Bosch Connected Repair”

Na Motortec 2017 a Bosch apresenta, incluído no seu conceito de oficina conectada, o software “Connected Repais” (CoRe), capaz de conectar os equipamentos de diagnósticos Bosch que se encontram disponíveis na oficina e, desta forma, colocar à disposição dos diferentes equipamentos os dados do veículo. Para aceder aos dados de um veículo identificado, o mecânico tem apenas de introduzir a matrícula e número do chassi na estação de trabalho que está a utilizar no momento.

Em posteriores visitas à oficina já não será necessária colocar novas informações. Através do número da matrícula e chassi será possível ter acesso a todo o historial do veículo, incluindo a todos os resultados dos diagnósticos realizados em qualquer estação de trabalho em qualquer momento. Para além disso o software utiliza uma inovadora identificação que permite testes individuais para complementar parâmetros específicos do veículo. Numa visita posterior, estes parâmetros de identificação serão novamente utilizados, reduzindo assim o tempo na configuração nas estações de trabalho, facilitando os processo e evitando a duplicação das tarefas.

Utilizando uma fotografia, o estado do veículo pode ser documentado e impresso pela oficina, o que permite informar os clientes das reparações necessárias de uma forma transparente.

Para além disso, o CoRe conecta-se ao software Bosch Entrance Check, que permite realizar a receção ativa do veículo ou com o software de reconhecimento de matrículas (as câmaras utilizadas para a realização deste software foram cedidas pela divisão de Sistemas de Segurança da Bosch) para identificar o veículo quando este entra na oficina.

Realidade Aumentada: ver a informação chave quando é necessário

A informação adicional visualizada usando a Realidade Aumentada é fundamental para que nada se perca neste sofisticado mundo tecnológicos em que vivemos. A possibilidade de ter acesso à informação crítica mais recente no momento oportuno aumentar a compreensão do produto e reduz o tempo, beneficiando o cliente de uma melhor qualidade nas reparações e a oficina de um processamento mais rápido.

Ao apontar a câmara em direção do veículo, a informação adicional requerida é mostrada em camadas sobre a imagem real, que é obtida usando um tablet ou óculos inteligentes. Esta informação pode incluir desde textos explicativos e instruções, manuais ou diagramas de circuitos, até objetos tridimensionais, fotos ou vídeos. Desta forma, se podem mostrar inclusivamente componentes ocultos ou cabos, algo muito valorizado pelos mecânicos. Assim, o tempo necessário para realizar sofisticadas tarefas de reparação pode ser reduzido entre 10 e 15 por cento. Outras áreas onde a realidade pode ser utilizada são a formação e vendas.

Com o objetivo de criar aplicações eficientes de Realidade Aumentada, a Bosch criou a “Common Augmented Reality Platform” (CAP), plataforma comum de realidade aumentada que permite a rápida e fácil integração de conteúdos digitais e visuais, como por exemplo a documentação técnica. Este sistema multiplataforma funciona independentemente das tecnologias de alinhamento e renderização específicas. A Bosch assume que em 2018 as primeiras oficinas já estão a trabalhar com estas aplicações de Realidade Aumentada.

ESI[tronic] 2.0 e ESI[tronic] EBR, reparação com base na experiência

ESI[tronic] 2.0, já suporta o conceito de oficina Bosch, conhecido como “Connected Workshop”. Graças às atualizações regulares, as oficinas automóveis terão sempre os últimos dados dos veículos mais comuns à sua disposição. No caso de um equipamento de diagnóstico Bosch estar ligado à internet, todas as atualizações são descarregadas em segundo plano, mesmo se o equipamento estiver a ser utilizado.

Outra novidade para o ESI[tronic] é o programa EBR, Reparação Baseada na Experiência. Inclui erros específicos que ocorrem repetidamente em certos modelos de automóvel. No caso de se detetar um erro já conhecido durante o dagnóstico, o ESI [tronic] recomenda a solução de reparação utilizada e comprovada por outras oficinas em todo o mundo.

eXtra, o programa de fidelização de oficinas e Bosch Electronic Service também presentes na Motortec

A presença da Bosch é complementada com outro stand no pavilhão 6 (stand 6ª09), que vai contar com um espaço dedicado ao programa de fidelização eXtra, onde os visitantes podem desfrutar de uma atividade surpresa. O programa eXtra pretende aumentar e premiar a fidelização das oficinas, que podem conseguir prémios por comprarem aos seus distribuidores com condições comerciais habituais.

Por outro lado, o Bosch Electronic Service estará presente no stand 6B17 para partilhar diretamente como os clientes o portefólio e projetos em curso. No stand será apresentado o serviço da Bosch para a reparação de peças eletrónicas do veículo e que apresenta soluções com boa relação qualidade/preço, para a reparação ou aquisição de peças recondicionadas. Os visitantes terão a oportunidade de contactar diretamente com especialistas do serviço para o esclarecimento de qualquer dúvida.

Produtos e serviços Bosch na “Galeria da Inovação”

Um total de cinco produtos e serviços Bosch foram selecionados para participar na Galeria da Inovação da Motortec 2017. Trata-se da bateria para motos M LI-ion que tem prestações superiores quando comparada com as baterias de motos convencionais, graças à maior resistência em ciclos profundos, a sua baixa descarga e o seu peso reduzido (um terço de uma convencional).

Foi também selecionado o filtro para habitáculo Filter +, um filtro especial anti pólen que separa o pó mais fino e protege contra os alergénios mais nocivos e bactérias, assegurando um ar mas limpo e sem os maus odores do veículo. Para além disso, ao reduzir e prevenir reações alérgicas como os espirros, diminui as distrações do condutor e aumenta a segurança na condução.

Dentro da categoria “Equipamentos e Soluções de Diagnóstico”, encontra-se o modelo de diagnóstico KTS 590, que, para além da comunicação com o veículo, também permite realizar medições de tensão e corrente com facilidade e eficácia. É igualmente capaz de medir os sinais de todos os sensores e atuadores do veículo. Juntamente com a conexão USB 2.0, integra também um poderoso hardware Bluetooth que permite a realização do trabalho a partir de um PC de uma forma segura.

Finalmente, foram também selecionados o programa EBR (Reparação Baseada na Experiência) para ESI[tronic], que recomenda a melhor solução de reparação com base na experiência de oficinas de todo o mundo, e o software “Connected Repair”, capaz de conectar todos os equipamentos de diagnóstico Bosch que se encontram na oficina.

 

SKODA ELEGE PORTUGAL

ŠKODA elege Portugal para gigantesca Ação de Formação do novo KODIAQ
 
 A Ação de Formação abrange 10.000 participantes das equipas de vendas de 36 países, um dos maiores eventos da Marca a decorrer no Algarve durante 7 semanas
 
 KODIAQ, o novo SUV da ŠKODA chegará a Portugal já em Abril 
 
AXZ17 CopyAXZ18 CopyPara a formação internacional do novo KODIAQ dirigido às equipas de vendas e formadores de trinta e seis países, na sua grande maioria europeus, a ŠKODA escolheu o Algarve para realizar uma das maiores ações internacionais jamais levadas a cabo pelo Fabricante Checo. 
 
Durante sete semanas, entre 23 de Janeiro e 10 de Março, a ŠKODA irá trazer a Portugal 10 mil participantes para um evento designado por Central Product Training que tem por objetivo, a formação do novo SUV, o KODIAQ, proporcionar o test drive deste modelo e da sua concorrência, assim como promover uma experiência de Marca em torno dos seus valores em contacto direto com a Fábrica, subsidiária do Grupo Volkswagen.
 
Durante este período, circulam todos os dias nas estradas do Algarve 269 KODIAQ e 56 viaturas concorrentes dentro de um programa de 24 horas que abarca novos atributos da ŠKODA como a conectividade e digitalização, tendência incontornável na relação dos Clientes com o seu automóvel e com a Marca.
 
O KODIAQ é o novo SUV da ŠKODA de grandes dimensões com 7 lugares e 4,7 m de comprimento, constituindo o primeiro modelo a lançar no âmbito da estratégia Ofensiva SUV, segmento este que tendo vindo a assumir uma importância cada vez maior no mercado. Em Portugal será lançado em Abril e já está a gerar grandes expectativas, a avaliar pelo impacto que esta ação tem tido no nosso País.   
 
 
 
 
 
 
 
  
 
 
 

 
O evento tem como palco as magníficas instalações do Salgados Resort Albufeira, que oferece as condições ideais para uma ação com esta dimensão, fazendo jus ao facto de Portugal ser um destino cada vez mais escolhido pela ŠKODA para desenvolver iniciativas com grande projeção internacional.
 
A ŠKODA em Portugal é representada pela SIVA que levará a esta ação de formação 100 participantes da sua Organização Comercial, abrangendo a Rede de Concessionários e a própria SIVA, tendo contribuído com apoio logístico, designadamente, através do seu Concessionário para o Algarve, a Alportil que tem instalações de vendas e após-venda em Faro e Portimão. 
 
Também foi lançada uma campanha publicitária para dar uma maior visibilidade ao novo KODIAQ. Mais informações sobre o KODIAQ poderão ser consultadas no portal oficial da Marca, skoda.pt.
 
 

 

LAUREUS

 

A GOLDEN SELFIE AND A SPRINKLE OF SALT

It was a glittering evening of sporting celebration, as the greatest sportsmen and women of the past year were honoured at last night’s Laureus World Sports Awards in Monaco.

The Awards were full of highlights, kicked off by Brazilian football legend Cafu by honouring the victims of the Chapecoense plane crash last year by wearing the club’s shirt to a press conference.

In the Ceremony, the audience participated in arendition of the famous Icelandic thunderclap, but it was a golden sporting selfie which stole the show. Taken by Sportsman of the Year Usain Bolt, the image included every winner from the ceremony, became the iconic image of the event as it circulated on social media channels around the world.  

Bolt showed his support for the #SneakersforGood campaign by announcing that he will auction off his black and white sneakers worn at the event, raising funds for Laureus Sport for Good and Sal’s shoes, who collect pairs of shoes and distribute them to those in need around the world.

As well as Bolt, Nico Rosberg, Simone Biles, Michael Phelps and other prestigious guests got involved and laced up their sneakers. Laureus Academy Member Michael Johnson wore one bright red and one navy blue sneaker, which are set to be auctioned, Michael Johnson explained: “This is an incredible movement, taking the shoes we are wearing with our tuxedos and helping young people.”

Host Hugh Grant entertained throughout with his wit, ensuring the audience were welcomed in traditionally inimitable fashion, while world famous singer and former member of Boyzone, Ronan Keating, entertained the audience with a performance of “Let me love you”.

Her Serene Highness Princess Charlene of Monaco quoted her South African compatriot, Laureus Patron Nelson Mandela, and presented the Laureus Sport for Good Award to ‘Waves for Change’ which uses surfing to help young people. HSH Princess Charlene said: “Sport has given me purpose and Waves for Change share the same values as my Foundation, teaching children to swim and giving them purpose.

Laureus World Sports Academy Member Emerson Fittipaldi awarded World Breakthrough of the Year Award to F1 champion Nico Rosberg, who recalled his childhood living in Monaco and watching his father, who won the championship 34 years ago. Clutching the Laureus Statuette, he had a message of resilience for young people around the world: “If you keep believing and keep fighting, eventually you will be rewarded.

I remember I was 14 years old standing on the balcony with the TV on watching the Awards, and seeing Nelson Mandela on TV standing on this stage, and ever since, it's been my dream to stand up here, myself, one day.

  

Wearing a traditional Scottish kilt, formula F1 driver David Coulthard spoke with members of the Refugee Olympic Team who competed at the Rio 2016 Olympic Games while Chef de Mission and Laureus Academy Member Tegla Loroupe explained how much still needs to be done to help those in disadvantaged situations.

With the Awards all handed out, Grant jokingly invited the losers to go backstage for a consolation hug from the Barcelona youngsters who had won the Laureus Best Sporting Moment of the Year public vote for consoling rival players.

The Awards concluded with HSHs Prince Albert and Princess Charlene with all the winners doing the Lightning Bolt with Olympic Champion Usain Bolt.

After the event, Nusret Gökçe, the internet sensation otherwise known as ‘Salt Bae’, rounded off the evening by ensuring that the food at the post-event dinner was perfectly seasoned.

It was a sprinkle of sporting success on an evening, which both celebrated the achievements of athletes in 2016, but also celebrated the power of sport and its ability to overcome discrimination and disadvantage around the world.

 

DI GRASSI NA FORMULA E

 

Lucas di Grassi espera corrida movimentada em Buenos Aires neste sábado (18)

Capital argentina recebe a terceira etapa da temporada da Fórmula E. Circuito de rua de Porto Madero reúne a maior reta do campeonato e o maior número de pontos para ultrapassagem. Brasileiro da Audi, no entanto, destaca que o calor poderá ser um fator de dificuldade

O ano finalmente começa para a Fórmula E. Depois das duas primeiras etapas da temporada, disputadas em Hong Kong e Marrakesh, ainda em novembro, a categoria dos carros elétricos vem de um longo intervalo do inverno europeu - só interrompido pela corrida de simuladores realizada em Las Vegas em janeiro - e faz a primeira prova do ano.

O palco é Buenos Aires. A capital argentina é a única a receber uma etapa da categoria durante todas as três temporadas da curta história da Fórmula E. O traçado montado em Porto Madero, de 2.480 metros, traz a maior reta da temporada e é também o que mais oferece pontos de ultrapassagem.

"É um dos melhores circuitos da Fórmula E, sem dúvida", atesta Lucas di Grassi. Atual vice-campeão e vice-líder da competição, o piloto da ABT Schaeffler Audi Sport destaca que o objetivo é marcar o maior número possível de pontos e tentar superar, de alguma forma, a superioridade técnica dos carros da Renault e.Dams.

Entretanto, o paulistano destaca que sua equipe não parou de trabalhar no inverno europeu entre as etapas realizadas na África e na América do Sul. "O circuito parece bom para o nosso carro, e os nossos engenheiros passaram todo o inverno trabalhando em melhorias. Então, desenvolvemos vários detalhes no carro durante este intervalo", afirmou. "O maior desafio será o calor; de qualquer forma, acho que vai ser bom para a gente, porque o nosso conjunto vai muito bem em condições de corrida", acrescentou.

Com a ausência de Punta del Este no calendário da terceira temporada, Buenos Aires fica como sendo a prova mais "caseira" para di Grassi. "Enquanto a Fórmula E não corre no Brasil, a prova de Buenos Aires fica como sendo uma espécie de ‘corrida de casa’ para mim, porque vou ter o apoio da minha família, dos meus amigos e também dos fãs", declarou.

A programação da etapa, toda concentrada no sábado (18), inclui treinos livres, classificação e corrida. O canal Fox Sports 2 transmite a prova ao vivo a partir das 16h30 de sábado.

 

Lucas di Grassi ansioso pela prova de Buenos Aires (Audi Sport)

Lucas di Grassi ansioso pela prova de Buenos Aires (Audi Sport)
Alta  | Web

Terceira etapa da Fórmula E acontece neste sábado (18) (Audi Sport)

Terceira etapa da Fórmula E acontece neste sábado (18) (Audi Sport)
Alta  | Web

Corrida tem transmissão do Fox Sports 2 ao vivo às 16h30 (Audi Sport)

Corrida tem transmissão do Fox Sports 2 ao vivo às 16h30 (Audi Sport)
Alta  | Web

 

HAAS

 

A escalada das máquinas Haas

Gene Haas olha para o ano de estreia da Haas F1 Team e para a ligação entre as corridas e a indústria das máquinas CNC, quando está perto de começar a segunda temporada de Fórmula 1.

 

Há trinta e quatro anos, Gene Haas fundou a Haas Automation. Hoje, é o maior construtor de máquinas CNC da América do Norte. Há quinze anos, Haas iniciou uma equipa de NASCAR. Hoje, a Stewart-Haas Racing tem dois campeonatos Monster Energy NASCAR Cup Series e trinta e seis vitórias. Há um ano, a Haas F1 Team estreou-se no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa americana em trinta anos. Agora, prepara-se para a sua segunda temporada, apontando para melhorar o seu excelente oitavo lugar no Campeonato de Construtores de 2016.

 

Procurar um desafio. Criar uma boa solução, eficiente e economicamente viável. É a fórmula de Gene Haas para o sucesso.

http://staticapp.icpsc.com/icp/loadimage.php/mogile/1568606/017e7d5ba6c06ff19d082abdf38b20e9/image/jpegO empreendedor em série e magnata das máquinas CNC gozou um primeiro ano na Fórmula 1 como dono de equipa incrível. A Haas F1 Team calou os cépticos ao somar pontos no seu Grande Prémio de estreia, na Austrália. O piloto veterano Romain Grosjean terminou no sexto posto, colocando os estreantes num surpreendente quinto lugar no Campeonato de Construtores e suplantando equipas com décadas de experiência. A última vez que uma equipa tinha garantido pontos no seu Grande Prémio de estreia tinha sido em 2002, quando Mika Salo terminou no sexto lugar, pela Toyota, o Grande Prémio da Austrália, tinham já passado catorze anos.

 

Grosjean melhorou a sua performance no Grande Prémio da Austrália ao terminar a corrida seguinte – o Grande Prémio do Bahrein – no quinto lugar. Desde que a Shadow – outra equipa americana - estreara em 1973 que nenhuma outra equipa terminara nos pontos duas vezes consecutivas, então o californiano George Follmer terminara duas vezes no sexto posto nas duas primeiras corridas da temporada.

 

O oitavo lugar de Grosjean no quarta corrida da temporada – o Grande Prémio da Rússia – rendeu mais alguns pontos. Três resultados nos pontos nas quatro primeiras corridas concedeu à Haas F1 Team a distinção de ser a equipa que mais pontos somou de todas as estreantes do novo milénio. Quando a Jaguar se estreou em 2000 e a Toyota entrou em cena em 2002 cada uma delas conseguiu apenas dois resultados nos pontos nas suas respectivas primeiras temporadas.

 

Apesar do seu ano de estreia na Fórmula 1 ter sido um desafio bem-sucedido, pouco pode ser reflectido na segunda temporada da Haas F1 Team. O novo carro foi construído de acordo com um novo regulamento, que inclui um pacote aerodinâmico mais evoluído que criará um nível mais elevado de apoio aerodinâmico devido a um nariz mais longo, uma asa dianteira mais larga, derivas laterais mais largas, flancos alargados, uma asa traseira mais baixa e mais larga e um difusor mais expandido em cinquenta milímetros na altura e na largura. Para incrementar estas alterações, estarão disponíveis pneus mais largos, sessenta milímetros à frente e oitenta a trás.

 

Adaptar-se a estas modificações enquanto, simultaneamente, tenta melhorar a marca que deixou em 2016 é a prioridade da Haas F1 Team. É outro desafio em que outro grupo de boas soluções e economicamente viáveis serão implementadas. Um ciclo que Haas usou para fazer crescer a Haas Automation até uma companhia de milhares de milhões de euros e a Stewart-Haas Racing numa equipa de NASCAR vencedora.

 

De que forma Haas conseguiu que estas entidades escalassem até ao topo da montanha e o que vê ele no futuro da Haas F1 Team? Vamos ver o que ele próprio tem para dizer.

 

http://staticapp.icpsc.com/icp/loadimage.php/mogile/1568606/d935f408bdfd46630f3c381b6443d7bb/image/jpeg

 

Olhando para o seu primeiro ano na Fórmula 1, de que forma o classifica?

Penso que foi uma entrada na Fórmula 1 muito bem-sucedida. Alcançámos todos os nossos objectivos principais e, na verdade, as expectativas que tínhamos no início da temporada.”

 

A primeira temporada na Fórmula 1 teve algumas semelhanças com o primeiro ano na NASCAR, ou foram experiências totalmente diferentes?

Bem o nosso primeiro ano na NASCAR foi uma tarefa verdadeiramente árdua. Andámos sempre nas últimas posições e por aí nos mantivemos por seis anos seguidos e nunca tivemos muita sorte. Começámos na NASCAR em 2002 e a competição de pilotos e de equipas eram intensas e tivemos dificuldades.”

 

A lições aprendidas com a aventura da NASCAR foram importantes para aplicar na primeira temporada da Haas F1 Team?

Sim. Tudo o que aprendemos com os erros na NASCAR aplicámos na Fórmula 1 para evitar repeti-los e o mais importante é verificar imediatamente o que funciona e o que não funciona. Aprendemos da forma mais dura na NASCAR, portanto, quando fomos para a Fórmula 1 o nosso foco não era tanto a forma como fazíamos as coisas, mas sim quem as fazia.”

 

A primeira temporada da equipa foi o que esperava ou houve algumas coisas que o surpreenderam?

Fiquei um pouco surpreendido por marcarmos pontos no início. Em Melbourne terminámos em sexto – é algo quase desconhecido na Fórmula 1, uma equipa marcar tantos pontos na sua primeira corrida.”

 

Qual foi o momento em que sentiu maior orgulho?

Penso que, seguramente, Melbourne, dado que era a nossa corrida de estreia e marcar pontos foi como garantir um recorde. Certamente que Melbourne se eleva perante qualquer outra corrida da temporada, apenas porque marcámos pontos na estreia.”

 

Houve algum momento em que pensou, “no que me vim meter”?

Claro que houve! Quando iniciámos o projecto de Fórmula 1, toda a ideia passava por sermos nós a fazer tudo. Seríamos um construtor tradicional – faríamos o nosso chassis, suspensão, componentes e pacote aerodinâmico. Mas era uma empresa massiva, portanto, fizemos uma pequena marcha-atrás e disse, ‘OK, com quem poderemos fazer uma parceria?’, dado que é uma tarefa monumental, não existe qualquer possibilidade de a concluir em oito ou nove meses que tínhamos para fazer. Portanto, tivemos que alterar a estratégia completamente. Foi assim que acabámos por efectuar uma parceria com a Ferrari.”

 

Como acha que a Haas F1 Team era vista antes do início da temporada e que percepção considera que motiva hoje?

Inicialmente existia um enorme cepticismo. Penso que muitas pessoas consideravam, seguramente, que rodaríamos todo o ano no final do pelotão. Tivemos muito apoio da parte da NBC Sports e de todo o pessoal das transmissões. Penso que no final da temporada silenciámos os nossos críticos e, agora, a maior parte das pessoas veem-nos como um competidor sério.”

 

Para além do desafio desportivo da Fórmula 1, havia também uma questão de negócio para a sua companhia, ficou envolvida na Fórmula 1. Disse que queria que a Haas Automation se tornasse numa marca premium e global através da Fórmula 1. Muito embora as marcas não sejam construídas de um dia para o outro, sentiu um crescimento global na Haas Automation graças à Haas F1 Team?

Estar presente na Fórmula 1 oferece um nível de credibilidade que não se alcança através da publicidade tradicional. As pessoas gostam que lhes mostrem o que se pode fazer, do género, mostrem-me o que podem fazer e depois acredito em vocês. Isso traduz-se bem no mundo das máquinas CNC, dado que se conseguirmos competir com carros, também conseguimos construir máquinas. Foi esse o conceito inicial – convencer as pessoas da nossa habilidade para fazer coisas que outros não conseguem e penso que isso se reflecte em nós enquanto construtores de máquinas CNC de nível mundial.”

 

Foi uma tarefa hercúlea preparar o primeiro ano, mas com um novo carro e um novo regulamento, 2017 será um também um grande desafio?

“Penso que terá aspectos positivos e aspectos negativos. Do lado positivo, desta vez não estamos a tentar criar uma equipa de mecânicos. Não temos que nos preocupar com camiões e infraestruturas. Temos tudo no sítio. Do lado negativo, temos menos tempo para fazer tudo de novo e existe uma enorme mudança no regulamento, e temos que estar preparados. Por outro lado, temos uma relação mais forte com os nossos fornecedores, o que deverá tornar tudo mais fácil. Há um certo equilíbrio entre os aspectos positivos e os negativos. Será um desafio tão grande como o do ano passado, mas penso que, com o conhecimento que adquirimos, deveremos operar de uma forma mais efectiva este ano.”

 

O que gostaria de alcançar em 2017?

“Se conseguirmos melhorar um pouco, dado que o nosso modelo de negócio na Fórmula 1 permite-nos operar de uma forma mais eficiente, talvez possamos ganhar uma ou duas posições (n.d.r.: no Campeonato de Construtores).”

 

Mostrou que ficar parado não algo que faça, quando alterou a dupla de pilotos para 2017, uma vez que Kevin Magnussen ingressou na equipa, passando a trabalhar com Romain Grosjean. Quais são as características que o atraem no Magnussen?

“Bem, o Magnussen era um dos candidatos originais à nossa equipa. Conversámos com o Magnussen, analisámos o seu currículo nas corridas e ficámos impressionados. Perto do final da temporada, perguntámos ao Kevin se ele estaria disponível e ele respondeu que sim. Na penúltima corrida da temporada, tomámos a nossa decisão e trouxemo-lo para a Haas F1 Team.”

 

Cresceu em Youngstown, Ohio, estudou no sul da Califórnia e começou a Haas Automotion na sua garagem. A Haas Automation é agora o maior construtor de máquinas CNC da América do Norte, a sua equipa da NASCAR venceu dois campeonatos e construiu a primeira equipa de Fórmula 1 em trinta anos. Olhando para trás, consegue apreciar o alcance dos seus feitos ou está constantemente a olhar para a frente?

“Não olho muito para isso. A indústria da máquinas CNC é um negócio muito duro, e as corridas também são muito duras. Apenas as pessoas que chegam ao topo são recordadas, e é um negócio de muita competição, tal como a indústria de máquinas CNC. As corridas são duras e as máquinas CNC são duras, mas ambas iniciaram muitos dos nossos outros negócios, como a Windshear, o nosso túnel de vento à escala real com tapete rolante, situado na Carolina do Norte. Penso que tanto na indústria das máquinas CNC como nas corridas o melhor atributo é a teimosia e a vontade de nunca desistir. Entrar em corridas e trabalhar nas máquinas CNC foi a forma como comecei, portanto, ambas têm andado sempre de mão dada. São as coisas que melhor conheço. Tenho sido bem-sucedido, apesar do ambiente incrivelmente competitivo.”

 

Quando foi que o vírus das corridas o mordeu e quando foi que combinou a sua paixão pelas corridas com as máquinas CNC?

“Estava na universidade quando fui trabalhar para a LeGrand, uma empresa de carros de corrida. Um dos meus primeiros trabalhos foi maquinar jantes de magnésio para carros de corrida. Tinha dezasseis anos quando o (Red) LeGrand me disse, ‘está aqui este torno. Vou mostrar-te como se fazem jantes’. Então ele mostrou-me e deu-me algumas dicas e, um mês depois, estava sozinho a fazer jantes a partir do magnésio. Podia afinar as máquinas, usá-las, portanto, eu era o responsável por maquinar magnésio e era isso que fazia. Não demorou muito até ficar envolvido com as pessoas das corridas. O topo do automobilismo de então era a Fórmula 5000. Na verdade, fui ao Grande Prémio de Long Beach de 1975 para depois ir ao Grande Prémio de Fórmula 1 de 1976, que se realizou durante quase dez anos. Depois de estudar vi algumas dessas corridas de muita visibilidade.”

 

http://staticapp.icpsc.com/icp/loadimage.php/mogile/1568606/cd88e56b6e82426a8cd3130fdab4259e/image/jpeg

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team

 

http://staticapp.icpsc.com/icp/loadimage.php/mogile/1568606/93f9180626a79ca102852402f05fced0/image/jpeg 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.

 

DI GRASSI

 

Lucas di Grassi participa do Fox Nitro nesta segunda (13)

Piloto da Audi Sport na Fórmula E, paulistano falou sobre as expectativas para o e-Prix de Buenos Aires, que acontece no próximo sábado. Programa vai ao ar às 23h30 de hoje no canal Fox Sports 1

Considerado o melhor piloto de endurance do planeta e o oitavo melhor do mundo em 2016 pela revista inglesa Autosport, Lucas di Grassi participa, nesta segunda-feira (13), do programa "Fox Nitro", do canal por assinatura Fox Sports. A entrevista vai ao ar às 23h30 de hoje no Fox Sports 1.

Di Grassi disputa no próximo sábado (18) a terceira etapa da temporada 2016-2017 da Fórmula E, que acontece nas ruas de Buenos Aires. Atual vice-líder da temporada, o piloto da ABT Schaeffler Audi Sport busca diminuir a diferença que o separa do líder Sébastien Buemi, da Renault e.Dams.

Nas operadoras de TV por assinatura, a SKY transmite o Fox Sports pelos canais 27 e 227 (HD); na NET, o Fox Sports está disponível nos canais 73 e 573 (HD), mesma numeração fornecida pelo serviço da Vivo TV. Na operadora OI o canal está no 113.

Vote em Lucas di Grassi no FANBOOST da Fórmula E:FanBoost Formula E

Curta Lucas di Grassi no Facebook: Lucas di Grassi Official

Siga Lucas di Grassi no Twitter: @lucasdigrassi

E também no Instagram: @lucasdigrassi

Site Oficial: www.lucasdigrassi.com.br

 

NOVIDADES EM PONTO PEQUENO

 

Bom dia a todos,

A IXO anunciou, para os próximos meses, os Yaris WRC de Monte-Carlo e Suécia 2017.

Desconto de 5% em reservas até dia 23 de fevereiro, em resposta a este e-mail.

Toyota Yaris WRC

Rali de Monte-Carlo 2017

Juho Hänninen / Kaj Lindström

Modelo IXO

Preço: 36€AZX12 Copy

 

KARTING - BRASIL

 

Com Academia Shell Racing e Tony Kart, Gianluca disputa prova no centro do kartismo europeu: Lonato
Pista mais tradicional da Europa, localizada no norte da Itália, recebe segunda etapa do WSK Winter Cup neste final de semana
Depois de brilhar no Mundial de 2016 e ser contratado pela equipe mais tradicional do kartismo mundial, a Tony Kart, o jovem piloto Gianluca Petecof terá mais uma importante missão neste final de semana: representar a Academia Shell Racing na pista mais importante da Europa, Lonato, onde mais de 60 pilotos estarão na disputa da segunda etapa do WSK Winter Cup.

"Lonato é considerada a pista de kart mais importante do mundo: a maioria das principais equipes, como a Tony Kart, realiza seus testes aqui e as grandes fábricas de chassis são todas aqui nas proximidades do circuito. É como se esta etapa fosse o centro das atenções do kartismo europeu e por isso vamos trabalhar bastante nesses primeiros treinos para estarmos competitivos nesta etapa tão importante", diz Gianluca, que, aos 14 anos, disputa a categoria OK, equivalente a Graduados.

A Academia de Pilotos Shell Racing é uma iniciativa inédita no Brasil patrocinada pela Raízen e foi criada em 2015 para garantir apoio a revelações do automobilismo e auxiliar seus passos futuros. Gianluca está no projeto desde o início e já conquistou diversas vitórias e títulos, como o de campeão paulista Light em 2016.

"A temporada de 2017 começou em janeiro com muitas novidades, nova equipe e as primeiras participações no WSK, onde estamos tendo um bom desempenho nos treinos. Ainda queremos aprimorar mais o desenvolvimento do equipamento em ritmo de corrida e aqui em Lonato é o lugar ideal para isso", afirma Gianluca.

Os treinos oficiais iniciam na sexta-feira (17) e as finais da etapa serão realizadas no domingo (19).

Sobre a Academia de Pilotos Shell Racing:

Inspirada em programas europeus que levaram jovens kartistas para categorias top, como a F-1, a Academia de Pilotos Shell Racing é uma iniciativa inédita no Brasil patrocinada pela Raízen para garantir apoio a revelações do automobilismo e auxiliar seus passos futuros no esporte a motor. Suas ações são viabilizadas por meio dos projetos "Formando um verdadeiro campeão" (promovido pelo Kart Clube Granja Viana) e "Nova geração do automobilismo Brasileiro" (promovido pela Associação Paulista de Esporte Cultura e Educação) incentivados pela Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte e que visam desenvolver e formar a nova geração de brasileiros campeões no esporte automotor.

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,1 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 63 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25,2 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 5.900 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Gianluca Petecof
Tony Kart/ Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Gianluca Petecof
Tony Kart/ Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Gianluca Petecof
Tony Kart/ Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Apoio
Divulgação/ RF1

 

FI PADDOCK CLUB

 

alt
alt
With a new contract in place to supply Paddock Club hospitality as F1 enters a new era, we’re gearing up for the new season. While Australia kicks off the season, the most celebrated race of the year is always around the streets of Monte Carlo – the Monaco Grand Prix. The race takes place Sunday 28 May and we have a variety of hospitality options for this event including Paddock Club, Ermanno Palace Suite, Terrace and Yacht packages. We also have a range of hospitality options for each event throughout the year.

.

alt
.

 

NOVIDADES EM PONTO PEQUENO

 

NOVIDADES EM PONTO PEQUENOAZX16 CopyAZX18 Copy

 

 

Boa noite a todos,

Disponível em breve…

Desconto de 5% em reservas até dia 21 de fevereiro, em resposta a este e-mail.

Rali de Portugal 2016 - VENCEDOR

Citroën DS3 WRC

Kris Meeke - Paul Nagl

Preço: 45€

 

TOM TOM LANÇA

 

TomTom lança Road Event Reporter
 
A TomTom anunciou o lançamento de uma nova ferramenta para partilha de informação sobre o trânsito entre cidades, autoridades rodoviárias e outros públicos associados à mobilidade. Desenvolvida com o objetivo de ser de fácil uso, a Road Event Reporter permitirá aos clientes e parceiros partilharem com milhões de utilizadores dados de trânsito, como acidentes, obras ou perigos na estrada. A informação é partilhada em tempo real diretamente para os sistemas de navegação dos automóveis, equipamentos GPS ou aplicações móveis. 
“Informações de trânsito precisas e atualizadas ajudam os condutores e gestores de frotas a evitar zonas da cidade problemáticas. Isto permite poupar tempo, combustível e reduzir as emissões poluentes”, refere Ralf-Peter Schäfer, VP Traffic and Travel na TomTom. “Estes dados podem também ser utilizados para monitorizar o desempenho do trânsito e da rede de estradas. Ao partilharem dados de incidentes de trânsito connosco, as autoridades rodoviárias, empresas de transporte e outros parceiros de mobilidade que usem a ferramenta Road Event Reporter podem ter uma influência direta no trânsito, reduzindo o congestionamento geral”, acrescenta.
O Road Event Reporter permite aproximar as autoridades rodoviárias e os utilizadores, ao agilizar a informação de trânsito. É mais um passo na missão da TomTom de combater o congestionamento e melhorar a mobilidade em todo o mundo. Com o recente lançamento do site TomTom City, a marca iniciou uma viagem para uma cooperação mais estreita com as
cidades, autoridades rodoviárias e outros intervenientes rodoviários para ajudar a transformar a mobilidade.AXZ16 Copy

 

EXTREME SAILING É NOTICIA

 

Phil Robertson to skipper Oman Air in 2017 Extreme Sailing Series™

Oman Air's bid to claim the Extreme Sailing Series™ crown will be led by World Match Racing Champion Phil Robertson, who has been appointed skipper for the 2017 campaign, which starts in Muscat, Oman, on 8 March.

In the 2016 season, having sat at the top of the leaderboard since the first Act, the Omani team's shot at the title was scuppered in the final Act by its main adversary, Alinghi. This season the team will look to retain that top spot to the very end, with Robertson at the helm.

"I am very excited about the new role ahead," said Robertson, who is no stranger to the Extreme Sailing Series circuit, having skippered Gazprom Team Russia in 2014 and 2015 and as a wildcard in 2016.

"I know these guys are extremely competitive so we will be pushing for podiums and if we can put ourselves in a position to have a shot at the title, then we'll be working around the clock to make it happen," he added.

Robertson admits his appointment to the role of skipper of Oman Air, one of the most experienced teams in the Extreme Sailing Series, will require a lot of hard work and commitment.

"Oman Air is a very experienced and talented team with a successful history, so to be able to lead such a great crew is an amazing opportunity. The team finished second last year so the fire in their belly is burning," he said.

"The expectations have to be realistic. Firstly, I have to push really hard to catch up to the rest of the team. They are brilliant and successful sailors and it will be an honour to lead them and learn from their experience and knowledge."

Asked what he will bring to the Oman Air crew he joked: "The first thing I'll bring is a lower average age with some spark and enthusiasm."

Robertson will be teaming up once again with James Wierzbowski, who was a member of his $1Million World Match Racing Tour winning crew last year.

The Aussie bowman returns to Oman Air for 2017 along with core crew members Pete Greenhalgh, Nasser Al Mashari and Ed Smyth.

With the eleventh edition of the Extreme Sailing Series kicking off in Muscat, Oman, Robertson will start on the front foot, given that Omani-flagged teams have a track record of success on their home territory, backed by huge local support.

"We are so happy to have Phil on board for 2017 and look forward to working hard and hopefully winning the title," said Omani sailor Al Mashari, who will be starting his ninth season in the Extreme Sailing Series.

"He is one of the most experienced match racing helmsmen in the world so we will learn a lot from him," Al Mashari added.

Oman Air will race alongside Alinghi and SAP Extreme Sailing Team in the 2017 season, with further team announcements to come ahead of the opening Extreme Sailing Series Act. Ahead of Act 1, the teams will compete in the inaugural GC32 Championship, taking place in Muscat from 27 February – 5 March 2016. Find out more about this event


Photos

 

 

 

 

 

CAMPEONATO NACIONAL DE TRIAL

 

Campeonato Nacional de Trial 4x4 2017 CNTrial 4x4 começa em Valongo

 

AXZ15 Copy
Falta menos de um mês para o arranque do Campeonato Nacional de Trial 4x4 2017. A competição motorizada mais emocionante está de regresso e a partida é no lugar habitual: Valongo. Há vários anos que a cidade acolhe a primeira etapa do CNTrial 4x4 e com cada vez mais sucesso. Em 2016, milhares de pessoas testemunharam ao vivo o início da competição e, em 2017, a organização gostaria de alcançar números semelhantes. E Valongo que é um concelho muito forte nos desportos outdoor , é também terra de amantes do todo-o-terreno não sendo por isso de estranhar a dimensão que esta primeira etapa ganha, a cada época. A organização garante também a atribuição de prémios extra campeonato. Ao primeiro classificado de cada classe (Extreme; Proto ; Super Proto; Promoção e UTV/Buggy) será oferecida a inscrição na segunda jornada, em Torres Vedras, a 9 de abril. À semelhança de 2016 as Classes Extreme, Proto e Super Proto vão discutir o título Absoluto que coroa, digamos assim, o campeão dos campeões. António Henriques foi o vencedor da época passada, mas a concorrência vai ser ainda mais apertada nesta nova época, com as equipas a investir cada vez mais forte na preparação dos carros. Em Valongo estarão ainda em pista viaturas de Turismo de Serie, com ou sem modificações, que deverão respeitar as normas impostas pelo Regulamento Técnico do CNTrial4x4 da classe promoção. A medida máxima permitida dos pneumáticos será até 37” (trinta e sete polegadas) inclusive, a competir na prova “Memorial José Costa”. Ao público, a organização garante facilidade no estacionamento. Se optar por levar carro até junto da pista, perto do Ecocentro de Valongo, a organização disponibiliza 2.000 lugares gratuitos. Esta primeira prova é uma uma organização a cargo do Clube Todo-o-Terreno Trilhos do Norte, sob a égide da Federação Portuguesa de Todo-o-Terreno Turístico Trial e Navegação 4x4 com o forte apoio da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia de Valongo.  As inscrições para a primeira etapa, que se realiza no fim de semana de 11 e 12 de março, em Valongo, já estão abertas. A inscrição para a primeira prova, em Valongo, pode ser feita no site oficial da competição, em www.cntrial4x4.com
Programa Oficial SABADO - 11/03/2016 15h00 / 19h30 - Secretariado, verificações técnicas e administrativas (C.M. Valongo) 15h00 / 19h30 - Parque fechado (Rua Emídio Navarro) 20h30              - Prova em circuito fechado SPARTANS & MACHINES SERIES 20h30              - Briefing c/ os pilotos (Auditório Municipal de Valongo)
DOMINGO - 12/03/2017 08h30 / 09h00 - Abertura parque fechado 09h00              - Deslocação até local da prova 10h00 - 12h00 - Prologo para qualificações pré-grelha 12h15              - Publicação de tempos 13h00 / 14h00 - Pausa para almoço 13h30 / 14h00 - Entrada em Parque Fechado / Grelha de Partida 14h15              - Neutralização/Briefing 14h30 / 17h30 - Inicio prova Resistência Campeonato Nacional Trial 4x4 (3 horas) 15h30 / 17h30 - Inicio prova de Resistência) Classe da Promoção e TT UTV/Buggy (2 horas) 17h45              - Divulgação/Publicação das classificações Oficiais Provisórias 18h15              - Divulgação/Publicação das classificações Finais Oficiosas 18h20              - Cerimónia da entrega de prémios (programa poderá sofrer alteração)
Direção da Prova e outras Informações: Clube Trilhos do Norte Antero Bessa – 966501745 Fernando Mendes - 961217738 Manuel Ribeiro - 935104155 Informações e Documentos obrigatórios CNTrial4x4: Antero Bessa | 966501745 |  Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar site: www.cntrial4x4.com Secretariado: Vitor Martins | +351 919 666 501
VALOR DAS INSCRIÇÕES: Classes Valor inscrição Seguro Ac. Pessoais TOTAL Campeonato Nacional (Extreme; Proto ; Super Proto) 170 € 15 € + 15 € 200 € Classe Promoção e UTV/Buggy 70 € 15 € + 15 € 100 € Classe Promoção "Memorial José Costa" 70 € 15 € + 15 € 100 € Inscrição inclui: a) Apoio logístico, Seguros de R. Civil, Ac. Pessoais, Lembranças de participação, 10 entradas no recinto. b) O fecho das inscrições será até ao dia 4 de Março 2017. c) Publicação da Lista Oficial das equipas inscritas será dia 7 de Março 2017. d) As Inscrições só serão aceites quando acompanhadas com o respetivo pagamento até ao dia 11 Março 2017. e) Inclui Duches quentes para todas as equipas no local da prova. f) Oferta de dois dorsais para a prova SPARTANS & MACHINES SERIES no dia 11 março. NOTA: As equipas na sua inscrição devem mencionar se têm boxes partilhadas com outras equipas.
PRÉMIOS EXTRA CAMPEONATO: a) Aos primeiros classificados de cada classe (Extreme; Proto ; Super Proto; Promoção e UTV/Buggy) inscrição gratuita na prova de Torres Vedras exceto os valores de seguro;
CLASSE PROMOÇÃO EXTRA CAMPEONATO: "MEMORIAL JOSÉ COSTA" Viaturas de Turismo de Serie, com ou sem modificações, que deverão respeitar as normas impostas pelo Regulamento Técnico do CNTrial4x4 da classe promoção. A medida máxima permitida dos pneumáticos será até 37” (trinta e sete polegadas) inclusive.
EMERGÊNCIAS: Bombeiros Voluntários Valongo –   Tel. 22 422 00 02 Polícia de Segurança Pública - Tel. 22 421 98 00 Centro Saúde de Valongo – Tel. 22 422 98 29 Hospital Distrital - Tel. 22 422 28 04
COMO CHEGAR / Coordenadas GPS: Parque Fechado:  
  Pista: 41°11'28.6"N 41°11'45.1"N 8°29'48.0"W 8°29'21.2"W
ONDE DORMIR: Park  
  Hotel Valongo  Romano  
  Hostel Plus   Tel. 220 125 200 / www.parkhotel.pt Tel + 351 224 962 997
Hotel Portas de Santa Rita Motel O Sonho Tel + 351 229 774 800 Tel. + 351 224 219 100
Residencial ABÊ Motel Alto de Valongo Tel + 351 229 735 571 Tel + 351 224 219 320
Campo Hotel Tel. 915568755

 

ALERTA CLUBE PENAFIDELENSE AUTOMOVEIS ANTIGOS

 

Serve este ofício para alertar para 4 assuntos fundamentais para o Clube e seus associados

  1. 1. Alteração do horário de abertura ao sábado e às terças feiras durante o mês de março de 2017

A sede (em frente aos Bombeiros Voluntários de Penafiel) e junto à Garagem da Valpi. Está devidamente identificada com um autocolante na montra.

Continuamos a manter o horário de funcionamento ao sábado entre as 17h e 30m e as 19h e às terças das 21h às 23h durante todo o ano, mas durante o mês de março de 2017 funcionará em horário alargado:

Terças-feiras – das 16h às 23h (das 19h às 20h- encerrada para jantar);

Sábados – das 15h às 19h

 

  1. 2. Plano Atividades 2017 - segue em anexo o Plano de Atividades para 2017 que esperamos ver participado por todos os sócios.
  1. 3. Assembleia Geral – De acordo com a convocatória emitida pelo Presidente da Assembleia Geral (em anexo), lembramos os sócios para a necessidade de estar presentes na próxima Assembleia Geral a realizar no Auditório do Museu Municipal de Penafiel no dia 25 de março de 2017, pelas 14h e 30m. Da vossa presença e respetiva participação sairão as aprovações (ou não) necessárias à atividade do clube.

 

  1. 4. Não menos importante: o pagamento de seguros automóveis e quotas terá de ser formalizado até 28 de Março de 2017, mas ATENÇÃO!!!!!!!: os horários da nossa sede foram alargados nos dias normais de abertura.

 

Esperamos, deste modo, ter um atendimento mais faseado e ajustado às necessidades de cada um.

CASO não o façam o pagamento até dia 28 de Março de 2017 deixam de ter seguro ativo

 A Direcção


 

 

CARLOS MARTINS NO NACIONAL DE RALIS

 

Carlos Martins no Nacional com EVO X

 

AXZ9 Copy
 O piloto de Serpa Carlos Martins irá renovar a sua aposta para 2017 no Campeonato Nacional de Ralis, mas surgindo com um novo carro, um Mitsubishi Lancer EVO X.
Depois da passagem pelo Skoda Fabia S2000 e recentemente pelo Citroën Ds3 R5, Carlos Martins está de regresso aos Mitsubishi, marca com o qual fez a sua estreia no Nacional e também se sagrou Campeão Nacional do Open de Ralis.
Como refere o piloto apoiado por Braingaming, Alentejo – ‘Tempo para Ser Feliz’, Box Garage e Hidrauviana, “ este ano vamos apostar no Campeonato Nacional de Ralis, mas vamos surgir com um carro novo e com uma estrutura técnica nova. 
Alinhar num projecto com um R5 é bastante gratificante, mas é necessário dispor de um orçamento elevado, bem como bastante disponibilidade para testar e preparar da melhor forma as provas. Por estas razões, penso que a aposta no EVO X foi o melhor compromisso, é um carro competitivo, com um nível de custo bem mais baixo, onde passamos a ter também a nossa própria estrutura nas provas, a Box Garage, com o apoio técnico da PM Motorsport”.
A primeira prova da época será o Rali Serras de Fafe, da responsabilidade da Demoporto e a dupla Carlos Martins e Daniel Amaral parte para a prova com o nº 23 centrando as suas pretensões nos RC2N.
Em termos de ambições na prova, “vamos sem pressões quanto a resultados. Será a estreia do carro, queremos principalmente rodar quilómetros que servirão como teste, mas também desfrutar desta prova com especiais fantásticas e no final logo se vê o resultado que foi possível alcançar…” salientou Carlos Martins.
O Rali Serras de Fafe terá um total de 356,98 quilómetros, dos quais 127,91 serão disputados em contra relógio pelas 12 provas especiais de classificação. As equipas irão realizar uma tripla passagem em Montim e Confurco, terminando o dia de sábado com a super especial - Fafe Street. No Domingo, tempo para uma tripla passagem em Luilhas e uma dupla passagem em Lameirinha antes do pódio final às 13h10 em Fafe.

 

PREÇOS SMART

 

Com os novos smart electric drive a mobilidade elétrica é agora mais atrativa do que nunca. Isto deve-se ao facto de combinar a agilidade de um smart com uma condução sem emissões, a combinação ideal para a mobilidade urbana. O prazer de conduzir a quarta geração de modelos smart electric drive pode ser desfrutado não só no smart fortwo coupé e no smart fortwo cabrio, mas também pela primeira vez no modelo de quatro lugares, o smart forfour. A smart será assim o único fabricante de automóveis a nível mundial a oferecer a sua gama de modelos equipados simultaneamente com motores de combustão interna e sistema de propulsão totalmente elétrica com recurso a bateria. Os novos smart fortwo e forfour electric drive chegarão ao mercado no verão de 2017 com preços a partir de 22.500€.

Os valores de comercialização dos modelos smart serão (IVA incluído):

  • smart fortwo coupé – 22.500€
  • smart forfour – 23.400€
  • smart fortwo cabrio – 24.900€

 AXZ6 CopyAXZ7 CopyAXZ8 Copy

 

MAIS DE METADE

 

Mais de metade dos automobilistas portugueses prefere comprar um veículo usado

 

Mas 40% estão dispostos a pagar uma quantia acima do razoável para comprar uma boa viatura

 

 

Dos condutores portugueses que revelam intenção de adquirir uma viatura nos próximos dois anos, 55% afirmam que pretendem comprar um veículo usado. Segundo o estudo do Observador Cetelem, que faz uma análise do setor automóvel ao nível mundial, 51% dos automobilistas nacionais pensam gastar mais do que quando adquiriram o seu atual veículo, enquanto 40% referem mesmo que estariam dispostos a pagar uma quantia acima do razoável para adquirir um veículo de maior qualidade.

 

São os chineses (93%), os turcos (71%), os brasileiros (66%) e os polacos (62%) os mais predispostos a gastar mais para comprar um bom veículo. Curiosamente, são também os polacos que têm maior intenção de comprar um veículo usado (64%), seguidos pelos portugueses (55%), enquanto a média global se situa nos 33%. A escolha de veículos novos é especialmente evidente no caso dos chineses e dos japoneses, com 99% e 88% a preferirem esta opção, respetivamente.

 

Na opinião de 92% dos portugueses, a viatura é considerada cara, uma perspetiva que é partilhada pela esmagadora maioria dos condutores nos países incluídos no estudo.

 

«Um dos motivos que pode levar os portugueses a optar por automóveis em segunda mão é o preço dos que são vendidos novos, já que quase a totalidade dos condutores diz que estes são caros. Nos últimos cinco anos, o aumento dos preços médios dos veículos novos na Europa, ainda que com menor expressão em Espanha e Portugal devido à conjuntura económica, também pode levar os condutores optar pela compra em segunda mão» explica Pedro Ferreira, diretor da área automóvel do Cetelem.

 

As análises e previsões deste estudo foram realizadas em colaboração com a empresa de estudos e consultoria BIPE (www.bipe.com). Os inquéritos quantitativos aos consumidores foram conduzidos pela TNS Sofres, em junho de 2016, em quinze países – África do Sul, Alemanha, Bélgica, Brasil, China, Espanha, Estados Unidos da América, França, Itália, Japão, México, Polónia, Portugal, Reino Unido e Turquia. No total, foram inquiridos mais de 8.500 proprietários de automóveis.AXZ5 Copy

 

NOVO MAYBACH DA MERCEDES

 

Com o G 650 Landaulet*, a Mercedes-Maybach apresenta uma nova obra-prima da engenharia automóvel. Depois dos modelos Mercedes-Maybach Classe S e S 650 Cabriolet, o Classe G Cabriolet é o primeiro todo-o-terreno da Mercedes-Maybach. O excecional G 650 Landaulet segue as deslumbrantes versões AMG G 63 6x6 e G 500 4x42. Com um poderoso motor V12, eixos pórticos, capota elétrica e equipamento exclusivo no compartimento traseiro, este veículo especial todo-o-terreno, que está limitado a 99 unidades, cumpre as expetativas dos clientes que procuram os mais elevados padrões de qualidade nos seus veículos. O Mercedes-Maybach G 650 Landaulet é certamente a forma mais exclusiva de um elegante veículo Cabriolet.”AXZ2 CopyAXZ3 CopyAXZ4 Copy

 

60% DOS PORTUGUESES PREFEREM

 

60% dos portugueses preferem comprar carros que consumam menos combustível

 

Condutores nacionais são dos europeus mais atentos a este critério

 

 

Os portugueses e os polacos são, na Europa, os que mais se preocupam com o consumo de combustível na hora de adquirir um veículo, ainda que este critério seja importante para a generalidade dos condutores. 60% dos automobilistas nacionais colocam o consumo nos três principais critérios de compra automóvel, apenas ultrapassados pelos turcos (62%) e pelos sul-africanos (66%). Em comparação, de acordo com o Observador Cetelem, são os belgas, os franceses (42%) e os chineses (31%) que menos consideram o consumo de combustível quando compram um veículo.

 

O preço surge, para a grande maioria dos países, como o fator mais importante a ter em conta quando se adquire um automóvel. Em Portugal, 70% colocam o preço nos três principais critérios de compra, antes do consumo (60%) e da segurança/comportamento da viatura (50%). Seguem-se o conforto interior (21%) e a potência/performance (20%).

 

Já a marca, por exemplo, apenas é tida em conta por 18% dos condutores portugueses como um dos três critérios de compra principais, um dos valores mais baixos dos quinze países analisados (média de 20%). Também são os portugueses que menos colocam em primeiro lugar o estilo e o design da viatura (14% vs média de 18%), o impacto ambiental (7% vs média de 10%) e o país de produção (2% vs média de 5%).

 

«O facto de os condutores colocarem o preço, o consumo e a segurança no topo das suas prioridades, revela como a viatura ainda é encarada de forma bastante pragmática pelos portugueses. No entanto, o design e a personalização estão a torna-se cada vez mais importantes. Observamos marcas a apostar em modelos revivalistas, com grande aceitação, e o surgimento de características inovadoras, como o design olfativo, que irão integrar os requisitos de cada vez mais pessoas no futuro» comenta Pedro Ferreira, diretor da área automóvel do Cetelem.

 

As análises e previsões deste estudo foram realizadas em colaboração com a empresa de estudos e consultoria BIPE (www.bipe.com). Os inquéritos quantitativos aos consumidores foram conduzidos pela TNS Sofres, em junho de 2016, em quinze países – África do Sul, Alemanha, Bélgica, Brasil, China, Espanha, Estados Unidos da América, França, Itália, Japão, México, Polónia, Portugal, Reino Unido e Turquia. No total, foram inquiridos mais de 8.500 proprietários de automóveis.AXZ1 Copy

 

ACDME VOLTA A ORGANIZAR PROVAS

A ACDME, instituição incontornável dedicada ao Automobilismo, regressa como organizador de provas Nacionais com uma corrida de pré-temporada a realizar no próximo dia 19 de Março no Autódromo do Estoril.
Encarado como um perfeito "shakedown" para a época que se avizinha, esta prova de contornos fora do habitual é a manifestação perfeita para um teste de pré-temporada em condições reais.
Esta competição desenrola-se ao abrigo do Código Desportivo Internacional, das Prescrições Gerais de Velocidade, e faz parte integrante do calendário desportivo da FPAK, ou seja, não é mais um "track day"!
Em anexo encontrarão o site dedicado da prova, assim como o seu regulamento aprovado pela FPAK e respectivo Boletim de Inscrição.
Não deixem de consultar estas publicações... e contamos consigo!

 

DT SPARE PARTS

 

Novo catálogo de peças de reposição adequadas para os modelos Volvo FH/FM/FMX/NH  
DT Spare Parts expande profundamente seu sortimento de peças de reposição
 
 
O catálogo de peças de reposição da marca DT Spare Parts contém mais de 600 novos produtos adequados para os modelos Volvo FH/FM/FMX/NH. Os 3 800 produtos de marca própria no catálogo substituem mais de 7 300 números de referência. A DT Spare Parts oferece no total mais de 7 400 peças
de reposição adequadas para caminhões e ônibus da marca de veículos sueca.
 
Partindo do princípio “Tudo de uma só marca”, a DT Spare Parts oferece um amplo sortimento de
produtos, adequados para as séries de modelos Volvo FH/FM/FMX/NH e F/FL/N, bem como adequados
para os ônibus Volvo B9/B12/B13 e os ônibus Volvo B10/B12. O catálogo será continuamente ampliado,
abrangendo kits especiais de reparo que contenham todas as peças necessárias para um reparo sob um
único número de kit de peças. Uma característica especial da marca DT Spare Parts são os 24 meses de
garantia para o sortimento completo da marca oferecidos aos clientes da oficina. 
 
Você encontra a qualquer momento todas as peças de reposição adequadas para o modelos Volvo
através da função de pesquisa de peças no site da marca http://www.dt-spareparts.com e no Partner
Portal http://partnerportal.dieseltechnic.com. Os catálogos digitais de produtos estão a partir de agora
disponíveis on-line através do site http://dcat.dt-spareparts.com. As versões impressas dos catálogos de
peças de reposição para oficinas podem ser solicitadas através do formulário no site http://cat.dt
spareparts.com e pessoalmente através dos parceiros comerciais.  
 
 
 
 

 
  
 
Além disso, todos os produtos da marca DT Spare Parts podem ser encontrados no TecDoc, Inforicambi,
Info Truck, Precisio Truck, Atelio Truck e demais catálogos eletrônicos de peças de reposição e
encomendados através dos parceiros comerciais da Diesel Technic.

 

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt