In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


24 HORAS DE LE MANS 2017

24 HORAS DE LE MANS 2017

 

 

  1. Faltam 150 dias para isto e uma grande surpresa.

 

SEGUNDO A SUGESTÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

SEGUNDO A SUGESTÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

  1. Se giostam do WRC; se conseguem ler francês com facilidade, façam o favor de comprar a edição desta semana do Auto-Hebdo. O guia do Mundial é, no mínimo, exemplar ao longo de 64 páginas.

 

GALERIA DE IMAGENS - TCR

GALERIA DE IMAGENS - TCRTCR32 CopyTCR33 CopyTCR34 CopyTCR35 CopyTCR36 Copytcr37 Copy

 

ARNALDO MARQUES DE REGRESSO AOS RALIS

ARNALDO MAQUES DE REGRESSO AOS RALIS

 

Depois da época passada apenas se ter dedicado as provas de velocidade ao volante do seu Datsun 1200ARNALDOMARQUESRALIS Copy0, ao que tudo indica, o piloto de Braga em 2017, estará de regresso aos ralis de asfalto, ao volante dos eu BMW, não se sabendo ainda em que provas irá participar.

 

A ARMA DA LEXUS

A ARMA DA LEXUS

 

Para o Campeonato americano da ImsaLEXUS1-GT3IMSA CopyLEXUS2 CopyLEXUS3 Copy

 

MAN FORNECE FORÇAS DE SEGURANÇA

MAN FORNECE FORÇAS DE SEGURANÇAGNR Copy

 

A MAN forneceu à GNR, este camião anti motim, isso conforme imagem anexa, por isso a todos os manifestantes, cuidado.

 

GALERIA DE IMAGENS - SALÃO DE BIRMINGHAN

GALERIA DE IMAGENS - SALÃO DE BIRMINGHAN

 

Grupo de imagens referentes ao salão de competiçãoBI1 CopyBI2 CopyBI3 CopyBI4 CopyBI5 CopyBI6 Copybi17 Copybi18 Copybi19 Copybi20 Copybi21 Copybi22 Copybi23 Copybi24 Copybi25 Copybi26 Copybi27 Copybi28 Copybi29 Copybi30 Copybi31 Copybi32 Copybi33 Copybi34 Copybi35 Copybi36 Copybi37 Copybi38 Copybi39 Copybi40 Copybi41 Copybi42 Copybi43 Copybi44 Copybi45 Copybi46 Copybi47 Copybi48 Copybi49 Copybi55 Copybi56 Copybi57 Copybi58 Copybi59 Copybi60 Copy que teve lugar em Birminghan no passado fim de semana.

 

NISSAN É NOTICIA

 

MOBILIDADE AUTÓNOMA CONTÍNUA: A MAIS RECENTE INTEGRAÇÃO INTELIGENTE DA NISSAN

 

 

Os avanços em inteligência artificial (IA) estão a tornar os automóveis mais inteligentes, mais reativos e melhores na tomada de decisões numa variedade de ambientes de condução. Mas ainda não chegámos ao ponto em que possamos confiar nos nossos veículos para que estes tomem as decisões corretas, ou saibam exatamente o que fazer em situações imprevisíveis. Este é um dos obstáculos à realização de um futuro totalmente autónomo na condução.

 

Desenvolvida a partir de tecnologia da NASA, a "Mobilidade Autónoma Contínua" da Nissan, ou SAM – Seamless Autonomous Mobility, irá assegurar um sistema de mobilidade contínuo no qual milhões de automóveis autónomos poderão percorrer as estradas em conjunto e sem problemas. A SAM oferece um meio seguro de navegação em situações imprevisíveis que ocorrem em ruas citadinas, tais como acidentes, obstáculos, obras na estrada ou outros ambientes que um veículo autónomo poderá não reconhecer de imediato.

 

 

 

Imagens Relacionadas

Seamless Autonomous Mobility: The ultimate Nissan Intelligent Integration

Seamless Autonomous Mobility: The ultimate Nissan Intelligent Integration

Mais

Vídeo Relacionados

Nissan Seamless Autonomous Mobility - overview

Seamless Autonomous Mobility - B-Roll

Mais

Comunicados Relacionados

CARLOS GHOSN, CEO DA NISSAN, ANUNCIA NO CES PARCERIAS E TECNOLOGIAS INOVADORAS PARA A MOBILIDADE DE EMISSÕES ZERO E ZERO FATALIDADES

 

MAIS SLOT

Rali WRC 1 SCP 2017

Disputou-se este Sábado dia 07 de Janeiro a primeira prova do Campeonato SCP de Ralis WRC 2017.

Estiveram presentes 25 pilotos , ávidos de competição, alguns com novos modelos, outros usando os modelos com que acabaram o campeonato de 2016. Alguns regressados, no meio dos habituées.
Para os receber, a Organização tinha preparadas 3 PEC a percorrer por duas vezes, com calhas SCX e Scalextric. Como habitualmente, deu-se preferência aos percursos técnicos, com curvas de ângulo variável, curvas por fora e outras armadilhas a requerer a cada momento a total concentração do piloto, em detrimento das grandes rectas entre-cortadas por ganchos.
Os primeiros na estrada foram os Gr N. Um batalhão de Citröen C4, desafiado por alguns Ford Focus, Mitsubishis Evo e Subarus. Ao todo, foram 21 os pilotos que escolheram os carros desta classe.
Lelo Ribeiro, começou e terminou ao ataque, com vitórias nas seis passagens pelas 3 PEC. Simples e eficaz. António Pina e Rui Queirós, disputaram os lugares secundários do pódio, com Paulo Miranda a ver no que dava a luta dos dois pilotos à frente. O Top 5 seria fechado por Diogo Matos, na sua estreia nos ralis.
Seguiram-se os S 1600. Aqui o predomínio era dos VW Polo, com alguns Clios, C2, Saxos e Fiestas a tentar a sua sorte, num total de 18 modelos. Nesta classe, Luís Faria em VW Polo, entrou ao ataque, vencendo as 3 PEC da primeira etapa. Rui Queirós e Francisco Bianchi lutavam pelos lugares secundários, com vantagem para Rui Queirós, no final da etapa. Na segunda etapa, foi a vez de Francisco Bianchi entrar ao ataque, na tentativa de assegurar o segundo lugar, face a Rui Queirós, uma vez que a vantagem conseguida por Luís Faria na primeira etapa foi suficiente para assegurar a vitória. O 4º e o quinto lugar ficaram para António Pina e José Guilherme respetivamente.
Acelerando mais um pouco, vinham os Gr A. Outro nível de preparação, alguns chassis “milagrosos”, motores top, pneus “au point”, tudo se conjugava para uma disputa acesa nesta classe, que contou com 21 pilotos. Mais uma classe disputada do princípio ao fim do rali. De tal forma que o vencedor do rali, não venceu nenhuma das PEC da 1ª etapa. Assim, na PEC 1 o vencedor foi Francisco Bianchi, na PEC 2 o vencedor foi Luís Faria e na PEC 3 seria António Pina o vencedor. Na segunda etapa, Luís Faria venceu a PEC 4, e Lelo Ribeiro, o vencedor do Rali venceu a PEC 5 e 6. No final, vitória de Lelo Ribeiro, seguido por Luís Faria, António Pina, Francisco Bianchi e Márcio Teixeira.
Para terminar, os GT Rali. Pelo segundo ano, recorrermos a esta fórmula barata de reutilizar os antigos NGT de Rali e os GT NSR que correram nos diversostroféus na pista Carrera. Um regulamento de compromisso, que não agradará a todos, mas que vai funcionando, desde que se entenda o espírito. Assim o entenderam 14 pilotos. Esta classe foi mais um passeio para Lelo Ribeiro, que venceu todas as PEC. Francisco Bianchi e José Guilherme, disputaram os lugares secundários do pódio, com Susana Faria e Márcio Teixeira à espreita de alguma falha destes pilotos.

 

SLOT CLUBE DO PORTO É NOTICIA

Semana de 16 a 22 de Janeiro no Slot Clube do Porto

Caro Slotista.

Esta semana, vamos ter Slot de Grande Dimensão (isto pode parecer uma piada para o nosso amigo Rui Mota, mas não é).
Nada disso. Explicando: É Slot de Grande Dimensão, porque na sexta, dia 20, vamos ter os 1/24 na pista Carrera.
SCP17_GTopen1
Sábado, dia 21,vamos iniciar o nosso campeonato de TT, onde teremos também os camiões a evoluir nas pistas. Tudo em grande.
SCP17_TT1
Esperam-se duas grandes provas, extremamente concorridas e disputadas.
Se gostas de Slot à moda do Porto, já sabes, vem competir connosco.

 

NOTICIAS DOS ESTATES

31st Chili Bowl - A-Main Feature - January 14, 2017

Follow the fortunes of NASCAR driver Christopher Bell as he fulfills a lifelong dream to capture the 31st Annual Chili Bowl Nationals presented by General Tire in Tulsa, Oklahoma.
All the Chili Bowl action is now on-site including the B-Main #1 & 2 and C-Main #1 & 2.
Sprint Cars - TULSA, OK -I - January 12, 2017.The 32nd Annual Lucas Oil Tulsa Shootout presented by Super Clean returns to the River Spirit Expo Center. 9 class of Mini, Micro & Jr. Sprints compete for the historic Golden Driller. Show 1 showcases the non-wing and winged Outlaw classes.

USAC Midgets - 2nd Annual Junior Knepper 55: Du Quoin, Illinois - January 12, 2017. This week the Dirty 30 takes us to one of the most prestigious indoor races of the year as the Southern Illinois Center in Duquoin hosts the 2nd Annual Junior Knepper 55. This Midget indoor race has been a winter time mainstay and past winners include Monster Energy NASCAR Cup Champion Tony Stewart, the Late USAC legend Bryan Clauson and NASCAR Xfinity Series Champion Ricky Stenhouse Jr.

Empire Super Sprints 360 Sprint Car Open: Weedsport, NY. - January 12, 2017. Today the racers of the Empire Super Sprints series make their debut on Speed Sport as we head to Weedsport Speedway in Weedsport, New York for the Empire Super Sprints 360 Sprint Car Open.

AMA Pro Flat Track - Cal Expo Fair: Sacramento, CA. - January 10, 2017. After a dominating win in Arizona, Bryan Smith looks to make it 2 wins in a row as Round 5 of the AMA Pro Flat Track Championship heads to the Cal Expo Fair in Sacramento, California for the Sacramento Mile.

British F4 - Round 23: Rockingham Circuit - January 10, 2017
The 2016 F4 British Championship heads to the high-speed Rockingham circuit for Round 23 of the Championship. After a disastrous weekend in Knockhill and another disappointing race in round 22, the duo of Petru Florescu and Devlin Defrancesco from the powerful Carlin team will have to work their way up from the back of the grid as they try to close in on teammate and points leader Max Fewtrell. AVAILABLE FOR USA ONLY

If you are unable to watch a race live, all live races will be available for replay after an event... usually within 24 hours. Please check back regularly for schedule updates. We are always adding new content and will also be adding to our live event offering throughout the season.

Lucas Oil Racing TV is currently available through Roku, Amazon Fire TV, Android TV, Xbox One, Xbox 360, and LucasOilRacing.TV for computers, tablets and smartphones.

Coming Soon - LIVE on Lucas Oil Racing TV.

 

MOTOS - BRASIL

 

Informações dos ingressos para a 1ª etapa da Copa Pirelli SBK

A primeira Etapa da Copa Pirelli SBK contará com venda de ingressos de acesso aos boxes

alt

Nas duas Etapas da Copa Pirelli SBK de 2017, que serão realizadas nos dias 22 de janeiro e dia 05 de março, não teremos as arquibancadas disponíveis, pois elas estarão fechadas.

Quem quiser acompanhar de perto a Etapa, teremos à venda apenas ingressos de acesso aos boxes que serão válidos para o domingo, dia das corridas.

Os ingressos estarão à venda apenas na bilheteria do Autódromo de Interlagos, que para a Etapa deste final de semana irá funcionar nos seguintes dias e horários: sexta-feira, dia 20 e sábado, dia 21/1, das 8 às 18h, e domingo, dia 22/1, das 8 às 16h.

Estacionamentos: Apenas para as Etapas da Copa Pirelli SBK o estacionamento interno do Autódromo de Interlagos terá acesso gratuito. Porém o espaço não contará com seguro.

Para mais informações, fale conosco via email: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou por telefone: 11 5641-4166.

Para as Etapas do SuperBike Brasil, sendo a primeira em 23/4, teremos todos os ingressos disponiveis, sendo, arquibancadas gratuitas, ingresso de acesso aos boxes, ingresso de visitação e estacionamento de carro e moto com seguro.

Consulte nosso calendário completo e programe-se, CLIQUE AQUI!

1ª ETAPA COPA PIRELLI SBK 2017

Dias: 20, 21 e 22 de janeiro

Onde: Autódromo José Carlos Pace (Autódromo de Interlagos)

Endereço: Av. Sen. Teotônio Vilela, 261 - Interlagos, São Paulo (SP)

Horários bilheteria: sexta-feira (20) e sábado (21) das 8 às 18h, e domingo (22) das 8 às 16h

Mais informações: www.superbike.com.br

 


1ª etapa da Copa Pirelli SBK
Divulgação VGCOM / SBK BRASIL
baixar em alta resolução

 

 

GALERIA DE IMAGENS - AMANTES DOS RALIS

AMANTES  DOS RALIS EM ALMOÇO DE CONFRATERNIZAÇÃO

 

Passou a centena de participantes que no passado fim de semana se reuniram uima vez mais na zona de Leiria, onde no exterior do local, estiveram expostos uma série de carros que fizeram a história dos ralis em Portugal.

 

Fotos de Paulo Resende, Rui Reis e António Faria - velocidadeonline. com.AR250 CopyAR251 CopyAR252 CopyAR253 CopyAR254 CopyAR255 CopyAR256 CopyAR257 CopyAR258 CopyAR259 CopyAR260 CopyAR262 CopyAR263 CopyAR264 CopyAR265 CopyAR266 Copyc1-amantesdosralis-ruireis Copyc2 Copyc3 Copyc4 Copyc5 Copyc6 Copyc7 Copyc8 Copyc9 Copyc10 CopyC11 CopyC12 CopyC13 CopyC14 CopyC15 CopyC16 CopyC17 CopyC18 CopyC20 CopyC21 CopyC22 CopyC23 Copy

 

ABARTH DE REGRESSO ÀS PISTAS?

ÀBARTH DE REGRESSO ÀS PISTAS??

 

Nada está confirmado, mas surgui um rumor no norte de Portugal, que os pequenos Abarth poderão voltar a correr, podendo ser no Campeonato de Moabarth1 Copyabarth2 Copyabarth3 Copyabarth4 Copyabarth5 Copyabarth6 Copyntanha, ou pista ou mesmo ralis.A verdade é que tentamos contactar Jorge Rodrigues, o organizador deste troféu monomarca, mas sem sucesso.

 

FUTURO ALPINE

 

O FUTURO ALPINE TERÁ UM CHASSIS ESPECIFICO E UMA PLATAFORMA EM ALUMINIO QUE LHE CONFERE LEVEZA E AGILIDADE

 

A estrutura do novo Alpine é uma característica fundamental do seu design uma vez que acolhe o seu motor, transmissão e suspensão. O uso de alumínio nesta plataforma assegura a sua leveza.

 

Apenas um pequeno número de fabricantes de automóveis utilizam alumínio na carroçaria dos seus modelos uma vez que a montagem e a soldadura do alumínio exigem um know-how único. A recompensa é uma significativa economia de peso e um acabamento de alta qualidade.

 

 AB2 CopyAB3 Copy

 

MOTOS - BRASIL

 

 

 

[De 26 a 29 de janeiro] Atrações e serviços oferecidos no Salão Moto Brasil 2017 prometem muito entretenimento

Globo da morte, reboque portátil , shows de manobras radicais, customização de motos, museu e bandas são alguns dos destaques do evento

alt

Equipe Pro Tork Alto Giro
Divulgação/SMB

O Salão Moto Brasil 2017 - segundo maior evento do segmento no país a ser realizado entre os dias 26 e 29 de janeiro, no Riocentro, Rio de Janeiro – tem como um dos objetivos promover entretenimento, além de negócios, educação e turismo. E diversão não faltará nos quatro dias.

Uma das novidades no “Salão” é um reboque portátil, que pesa 65 kg e desmontado fica com dimensões fáceis de carregar: 95 cm (comprimento) x 45 cm (altura e largura). Não precisa de ferramenta para montar e nos seus 3,05 m (comprimento) x 1,67 m (largura) transporta de Scooters a motos até 510kg. O RE.BO.Q, do Rio de Janeiro, é novo no mercado – lançado em julho do ano passado - e desde então vem despertando a curiosidade dos motociclistas, principalmente dos que por algum motivo precisam transportar suas motos.

O tradicional Globo da Morte sempre impressiona e não pode faltar. Com olhares atentos e um frio na barriga, o público acompanha os detalhes e cada nova apresentação é como se fosse única. São pilotos do interior paulista que compõem a equipe e mostram suas habilidades.

As manobras radicais com motos também costumam chamar atenção. Neste ano serão duas equipes: Pro Tork Alto Giro e GTM Show (Grupamento Tático de Motociclistas da PMERJ). A perfeição das manobras executadas pela ALTO GIRO durante as apresentações deve-se ao intenso treinamento, para garantir que no momento dos shows tenham total domínio, confiança e habilidade. Já a GTM Show mostrará todo talento e destreza dos policiais ao dominar a moto.

O evento também é lugar de arte. Aquela arte que empresta cor, conceito e originalidade às motos. O assunto desperta tanto interessante que, devido ao sucesso da última edição, o Bike & Art Show – uma “galeria” de arte que reúne as principais tendências e importantes nomes da customização de motocicletas no Brasil – ganhou mais espaço. Serão mais de 1.200 m² de área destinada a exposição de todo tipo de arte relacionada ao motociclismo e a temática é “feito à mão”: pinturas, esculturas, fotografias, tanques e capacetes customizados, peças artesanais e gravação em metais.

Uma das atrações desse espaço será um concurso de motos customizadas, assinadas por respeitados customizadores do Brasil. O público poderá votar por meio de terminais digitais no próprio local. Em paralelo haverá outro concurso, dessa vez com um qualificado quadro de juízes: os próprios customizadores.

Com o objetivo de difundir e popularizar o interesse por customização e, principalmente, dar espaço ao “artista de garagem” ou o customizador artesanal, divulgar sua arte, o Bike & Art Show 2017 fará uma ação especial chamada “show your ride”. Durante os quatro dias do evento, diariamente, serão escolhidas no estacionamento 3 motos customizadas para ganharem destaque e serem expostas dentro do Salão Moto Brasil. Qualquer customizador artesanal pode participar, basta ir ao evento com a moto customizada.

No “Salão” também será possível voltar ao melhor do passado. Um museu temático com cerca de 200m² reunirá verdadeiras raridades, que carregam histórias capazes de deslumbrar os mais novos e de despertar fortes emoções nos mais velhos. 

E o rock and roll dará o tom ao evento. Vários shows de bandas de rock se apresentarão em um badalado lounge de 2000 m², com direito a palco e food trucks. O local descontraído promete ser o ponto de encontro animado dos visitantes. Os shows serão diários entre 19h e 21h. Entre as bandas já confirmadas estão a Além do Rock, Blood Mary e Faixa Etária. O Bikers Bar - um bar temático que terá dj animando os presentes - é outro lugar que tem tudo para ser parada obrigatória.  

Serviços: O Salão Moto Brasil 2017 também é lugar de cuidar da moto. Para isso, serviços estarão à disposição. Será possível comprar o pneu na Pirelli, por exemplo, e realizar a troca no próprio local. Durante a execução do serviço o motociclista ainda pode curtir os eventos. O mesmo poderá ser feito com alguns acessórios: consumidor compra no Salão e troca e/ou instala na hora, na Tenda de Serviço . 

Ingressos: Está à venda o 2° lote de ingressos e o valor é de R$ 30 por dia. Quem quiser aproveitar mais, a dica é comprar o cartão válido para todos os dias que custa R$ 90. Caso a opção seja a última, o visitante ainda ganha uma camiseta do evento.

Com ponto de venda móvel e fixos no Rio de Janeiro, pontos fixos em São Paulo e também pela internet, basta escolher a forma mais cômoda para efetuar a compra.  

No Rio de Janeiro, os ingressos podem ser encontrados na All Motos (Copacabana), Candice Cigar (Barra da Tijuca), Copacabanas MC (Copacabana), Dragon's Motos (Maracanã), Gaucho Motos (Tanque), MN Óleo Moto Express (Campo Grande), Motocenter n 1 (São Francisco Xavier), Moto Rio/ Dafra (Botafogo e Taquara), Moto Skull (Campo Grande), Rei das Motos (Taquara) e Rio Harley Davidson (Recreio dos Bandeirantes). Já em Niterói, Fazzy Custom (Santa Rosa) e Quadricenter (Itaipu). Em Nova Iguaçu, a venda é feita no R11 Motos (Centro) e, em Duque de Caxias, na Moto Ralf (25 de agosto). Uma outra opção é o ponto de venda móvel, que leva o ingresso até onde a pessoa está.

Em São Paulo, a venda é feita no PHD Pimenta (Vila Guilherme) e no Shopping Moto Aventura (Centro).

As pessoas de outros estados ou que preferem a comodidade das compras online, os ingressos também estão à venda no www.ingressorapido.com.br.           

alt

Motocicleta customizada exposta na edição de 2016
Divulgação/SMB

Salão Moto Brasil -  Na sua 7ª edição, o Salão Moto Brasil, já está estabelecido no calendário anual do motociclismo nacional e é um dos maiores do setor no Brasil. Com o intuito de gerar negócios, entretenimento, educação e turismo, o evento tem expositores das principais montadoras, fabricantes e distribuidoras de motopeças e acessórios, além de shows, atrações e um público qualificado e apaixonado por duas rodas. Tem como principais apoiadores AMO-RJ (Associação dos Motociclistas do Estado do Rio de Janeiro), DETRAN RIO, FMCRJ (Federação de Motoclubes do Estado do Rio de Janeiro), Prefeitura do Rio de Janeiro, Rio Conventions & Visitors Bureau e RioTur. O patrocínio é da Assim Saúde, Petrobrás e Porto Seguro.

Como ocorre com eventos de sucesso, a expansão é natural e em 2017 ocupará o pavilhão 4 do Riocentro, que tem mais de 23.000 m² de área coberta e climatizada. Entre as atrações – pensadas para unir toda família no passeio – estão shows, customização de motocicletas, exposição de fotos, Bikers Bar, museu temático, food trucks, palestras educativas, test ride, shows com motos da Equipe Pro Tork Alto Giro e GTM Show, serviços e a inédita Feira de Negócios. 

Salão Moto Brasil 2017 - Rio de Janeiro - RJ

Dias: 26, 27, 28 e 29 de janeiro

Informações sobre os pontos de venda de ingressos: www.salaomotobrasil.com.br/ingressos 

Pavilhão 4 do Riocentro - Av. Salvador Allende, 6555 - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ

Horário de funcionamento: quinta e sexta das 14 às 22h, sábado das 12h às 22h e domingo das 12h às 20h

www.salaomotobrasil.com.br

www.facebook.com/salaomotobrasil

Estacionamento GRATUITO para motociclistas.

Carros pagam R$ 28

Guarda-volumes – R$ 10

Imagens relacionadas


baixar em alta resolução

 


Motocicleta customizada exposta na edição de 2016
Divulgação - Salão Moto Brasil
baixar em alta resolução

 


Motocicleta customizada exposta na edição de 2016
Divulgação - Salão Moto Brasil
baixar em alta resolução

 

 

TIAGO MONTEIRO GERE CARREIRA

TIAGO MONTEIRO GERE CARREIRA DE FELIX DA COSTA

 

NOVIDADES PARA BREVE

 

Não é, mas é quase um filho! Boas novidades do meu menino António Felix da Costa podem estar a caminho...

 

 

GALERIA DE IMAGENS - DAKAR 2017

GALERIA DE IMAGENS

 

DAKAR 2017

 

As imagens dizem tudo sob a dureza do Dakar deste ano......assim como as condições climáticas....D86 CopyD87 CopyD88 CopyD89 CopyD90 CopyD91 CopyD92 CopyD93 CopyD94 CopyD95 CopyD96 CopyD97 CopyD98 CopyD99 Copyd109 CopyD300 CopyD301 CopyD303 CopyD304 CopyD305 CopyD306 CopyD307 CopyD308 CopyD309 CopyD310 CopyD312 CopyD313 CopyD314 CopyD315 CopyD316 CopyD317 CopyD318 CopyD319 CopyD320 CopyD321 CopyD322 CopyD323 CopyD324 CopyD325 Copy

 

DAKAR 2017 - PROEZA

DAKAR 2017

 

PROEZA

 

  1. Toomas Triisa veio da Estónia para ganhar na categoria dos que só dormem 2 a 3 horas por noite - os malle-moto. E com grande estilo acabou em 30. da geral nas motos! Aqui ficam os resultados de todos os "loucos" da mala com ferramenta.
    MALLE-MOTO: Triisa 30°-Poskitt 39°-Kozac 40°-Lucchese 51°-Meeru 55°-Diocleziano 58°-Echeveste 60°-Menard 72°-Merino 77°-Picco 85°

 

DAKAR 2018 COM TRES SEMANAS DE DURAÇÃO?

DAKAR 2018 COM TRES SEMANAS DE DURAÇÃO

 

 

 

  1. A melhor notícia para fechar o Dakar (antes de comentar o resumo). Para 2018 existe a vontade de fazer "meio Rush", numa prova de três semanas, entre Colômbia e Argentina, ou vice-versa. Seria uma maneira incrível de festejar o 40. aniversário da prova. Vamos a isso ASO!

 

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1

 

MASSA JÁ ASSINOU PELA WILLIAMS

 

REFORMA RETARDADA

 

Depois de todo aquele cerimonial no Grande Prémio de Brasil, na despedida de Filipe Massa, pelos vistos esta despedida ficou adiada, e o piloto de Sáo Paulo tem pela frente mais uma época na Williams.

 

  1. O mais curioso é  verificar a diferença de idade de Massa e Stroll.....17 anos e 187 dias. A diferença de idades entre Massa e Scroll. Maior só talvez Juan Manuel Fangio e Stirling Moss, companheiros na Mercedes nos anos 50 do século passado, com 18 anos e dois meses.

 

 

DAKAR 2017

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

 

  1. Tinha avisado ontem: ia haver uma surpresa pouco agradável para as nossas cores no Dakar. A geral das motos foi alterada e o tempo descontado a Joaquim Rodrigues Jr. reduzido. Como tal, o português da Hero cai de 10º para 12º, ainda assim o segundo melhor dos rookies. Esta é a nova classificação final, com Juan Carlos Salvatierra a entrar para o Top 10.

 

 

DAKAR 2017

DAKAR2017

 

  1. O abraço, mas também a cara de felicidade dos protagonistas, dizem tudo. Stephan Schott sempre sonhou com um Top 15 no Dakar. Tinha estado perto em 2014, quando foi 19º. Mas com o navegador portugues Paulo Fiuza a indicar o caminho fica tudo mais fácil. E o veterano alemão de 66 anos de idade conseguiu mesmo o 15º posto, ele que tinha seguido as primeiras edições, em África, num velhinho VW, como mero espectador. Depois de construir as "ferramentas" para poder correr - só começou em 2005 - o Dakar... passou a ser um objectivo, tendo-se estreando com a chegada da América do Sul. Até ao ano passado era, juntamente com De Villiers, o único que acabara todas as edições desde 2009. Mas em 2016 capotou na 3ª tirada. Desta feita, achou que era melhor levar alguém da terra dos navegadores no banco do lado direito. E em boa hora escolheu o Paulo, que assim obteve o sétimo Top 15 da carreira no Dakar, cinco dos quais nos dez primeiros, tudo isto em 10 presenças, navegando cinco pilotos diferentes - Inocêncio, Leal dos Santos, Terranova e Sousa, para além de Schott.

    Ver Mais

 

JACINTO DEMOROU UMA SEMANA A REMOVER O CAMIÃO DE MARROCOS

AFRICA RACE

 

ELISABETE JACINTO DEMOROU UMA SEMANA A REMOVER O SEU CAMIÃO

 

Depois do azar ter batido à porta de Elisabete Jacinto, que teve de desistir logo na 2ª etapa do Africa Race, com problemas no motor, a remoção do MAN, não foi de modo algum fácil, pois demorou quase uma semana a fazer toda essa operação.O camião de assistencia trouxe o MAN, para fora da pista onde ficou parado, e depois houve que arranjar um transporte, para trazer o camião em cima do atrelado até Lisboa.

 

Assim foi a companhia de transportes da Laso, que com um reboque rebaixado, partiu de Lisboa a caminho de Marrocos, onde há dois dias atrás já a noite tinha caido, chegou ao local onde estava o MAN, coJACINTO1 CopyJACINTO2 CopyJACINTO3 CopyJACINTO4 CopyJACINTO5 CopyJACINTO6 CopyJACINTO7 CopyJACINTO8 CopyJACINTO9 CopyJACINTO10 CopyJACINTO11 CopyJACINTO12 CopyJACINTO15-FOTSJORGEGIL CopyJACINTO16 CopyJACINTO17 Copylocando logo o mesmo em cima, para assim poder fazer o regresso a Lisboa, estando pelos nossos cálculos já em Portugal, toda a comitiva constituida pelo camião de transporte da Laso e do camião de assistência da equipa de Elisabte Jacinto, isso conforme imagens anexas.

 

NISSAN É NOTICIA

 

PRIMEIRO VEÍCULO AUTÓNOMO DA NISSAN INICIA TESTES DE ESTRADA NA EUROPA

 

PRIMEIRO VEÍCULO AUTÓNOMO DA NISSAN INICIA TESTES DE ESTRADA NA EUROPA

 

 

• Os testes em estrada começam no próximo mês em Londres

• A tecnologia da Nissan irá permitir aos passageiros experimentar a condução autónoma em estradas públicas

• A tecnologia de condução autónoma da Nissan deverá chegar em breve aos novos Nissan Qashqai e Nissan LEAF

 

 

A Nissan irá iniciar os testes de veículos de condução autónoma em contexto real na Grã-Bretanha a partir do próximo mês. Apresentando a tecnologia da próxima geração do veículo elétrico mais vendido em todo o mundo, as demonstrações em estrada irão ocorrer em Londres e permitirão aos veículos e respetivos passageiros abranger diversos contextos citadinos.

 

 

Imagens Relacionadas

Paul Willcox, Chairman, Nissan Europe, talks with UK Business and Energy Secretary Greg Clark during a visit to NTCE in the UK on January 12, 2017.

 

RENAULT PRO +

 

A Renault Pro+ alarga a sua gama de veículos comerciais ligeiros elétricos com o Master Z.E.

 

Depois da revelação do Novo Kangoo Z.E. equipado com uma nova bateria e um novo motor que oferecem um acréscimo de autonomia de 50 % a Renault Pro+ revela agora o Master Z.E.

O Master Z.E. é mais um exemplo da competência técnica da Renault neste domínio (marca líder do veículo elétrico na Europa) e que muito em breve estará disponível no segmento dos grandes furgões. O Master Z.E. conserva todas as qualidades do Master original, uma referência no seu segmento.

A Renault Pro+ alarga assim a sua gama de veículos comerciais ligeiros elétricos ao propor 3 modelos: Twizy Cargo (quadriciclo com porta-bagagens, lançado em 2014), o Novo Kangoo Z.E. e o Master Z.E.

Com esta gama única no mundo, a Renault Pro+ vai ao encontro das expectativas dos profissionais e dos compromissos ambientais com uma oferta elétrica concebida por medida. Complementarmente, a Renault Pro+ continua a acompanhar esta oferta com numerosos serviços, como sejam os serviços conectados, dedicados aos clientes dos veículos comerciais ligeiros.AB1 Copy

 

NISSAN CELEBRA HOJE 10º ANIVERSARIO

 

A NISSAN CELEBRA HOJE O 10º ANIVERSÁRIO DO QASHQAI

 

 

• Nissan Qashqai – o primeiro crossover do mundo – faz 10 anos;

• Eventos sociais e de cliente têm lugar por toda a Europa para celebrar;

• A Nissan inicia as celebrações com o novo vídeo 10 anos de sucesso.

 

 

Completam-se hoje exatamente 10 anos desde que o crossover Nissan Qashqai começou a ser vendido e a Nissan está a planear celebrar em grande estilo esta efeméride, com atividades sociais e de clientes por toda a Europa para assinalar a ocasião.

 

A Nissan é a primeira marca a atingir o marco de 10 anos de vida de um Crossover por uma simples razão: o Qashqai é o modelo pioneiro do segmento crossover, como esta classe de produtos é atualmente conhecida pela indústria automóvel, consumidores e compradores de automóveis.

 

 

 

Imagens Relacionadas

Nissan previews Qashqai 10th anniversary

Nissan previews Qashqai 10th anniversary

 

AFRICA RACE TERMINOU EM DAKAR ONTEM

AR10 CopyAR11 CopyAR12 CopyAR14 CopyAR15 CopyAR16 CopyAR17 CopyAR18 CopyAR19 CopyAR20 CopyAR50 CopyAR51 CopyAR52 CopyAR53 CopyAR54 CopyAR56 CopyAR57 CopyAR58 CopyAR59 CopyAR60 CopyAR61 CopyAR62 CopyAR63 CopyAR65 CopyAR67-AIFA CopyAR68 CopyAR69 CopyAR70 CopyAR71 CopyAR73 CopyAR213-PETRLUSK CopyAR212 CopyAR210 CopyAR209 CopyAR208 CopyAR207 CopyAFRICA RACE

 

MINI DE VASILYEV FOI O VENCEDOR

 

Mais uma edição do Africa Race gterminou ongtem em Dakar, onde o Mini de Vasilyev foi o brilhante vencedor, tendo atrás de si o Hummer de Zaflatel.Curiosamente  o camião mais rapido foi o Kamaz de Kariginov, que terminou na 5º lugar à geral.

 

Fotos de Aifa/Jorge Cunha e Petr Lusk - www.velocidadeonline.comAR1 CopyAR2 CopyAR3 CopyAR4 CopyAR5 CopyAR6 CopyAR7 Copy

 

APRESENTAÇÃO DO F 1 DA MCLAREN

 

 

  1. 24 de Fevereiro?, será desta que é para regressar ao top? Esta é a data da apresentação do carro da McLaren para a época de 2017

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1

 

BOTTAS JÁ ASSINOU PELA MERCEDES

 

A imprensa eurpeia da especialidade afirmou hoje que Bottas j´assinou poela Mercedes para esta temporada, que farfá ao lado de Lewis Hamilton.

 

 

AMANHÃ NA G´S COMPETIZIONE

É com bastante orgulho que anunciamos a presença na 5º Battle o Piloto Internacional Tiago Monteiro amanha dia 17-01-2017 a partir das 21:30
Ele é o Padrinho deste fabuloso Campeonato VCR COMPETIZIONE 45 BATTLES.
Obrigado Tiago Monteiro por acreditares neste projecto inovador onde se vai conseguir colocar 2 pilotos virtuais no Real.
Venha assistir e conviver connosco este momento importante!

 

ALGARVE PRO RACING

Aidan Read steps up with new management and LMP2 Algarve Pro seat


Having made his Asian Le Mans Series debut in Fuji two rounds ago, Aidan Read is stepping up to LMP2 machinery as he joins Algarve Pro Racing Team for the season finale at the Sepang International Circuit Malaysia (January 20 – 22, 2017).
 

The opportunity to step up to the LMP2 category came hot off the back of Aidan signing an enhanced management deal with BAM Motorsport Promotions, with the objective of driving and shaping his career on both a sporting and commercial level with a structured career path developed in conjunction with the specialist motorsport agency.
 
Having competed in the last two rounds of the championship with WINEURASIA, Aidan - who tested the #25 Ligier JSP2 Nissan in Thailand - is naturally looking forward to the new challenge.
 
“I’ve learned so much over the last few weeks with WINEURASIA and I also tested the Algarve LMP2 at Buriram which was a fantastic experience,” Aidan stated. “The test went very well, and I can’t wait to join Andrea Roda and Andrea Pizzitola in the #25 car.
 
“The physical demands of driving the LMP2 car will undoubtedly be much higher – there’s so much extra speed in the high-speed corners - but I think I have proven in my step up from Formula Masters to WINEURASIA that I can push for an entire stint without a problem.
 
“It’s going to be a great experience driving with the Algarve Pro Racing Team,” Aidan continued. “I’m obviously very aware of their achievements so far in the Asian Le Mans Series – second last time out - and I hope I can learn from my two new teammates and help the team secure a strong result.”
 
The 4H of Sepang gets underway with practice and then qualifying on Saturday 21 January and race itself on Sunday 22 January.
alt

 

BAM MOTORSPORTS

BAM Motorsports takes rising international stars to Asian Le Mans Series


Australia’s Aidan Read and British racer Devon Modell are the latest names to be added to BAM Motorsports’ management stable and these expanded relationships have already served to advance the drivers’ respective careers.

They join a growing number of drivers, from professionals competing at the highest levels to aspirants taking their first steps in motor racing, who are under BAM management and benefiting from opportunities to ascend the ladder.

Read’s career has real momentum, as victory-rich single-seater campaigns in the Formula Masters Series and a stellar Asian Le Mans debut in LMP3 machinery assisted BAM Motorsports in its endeavours to secure an LMP2 test for the teenager.

The 17-year old from Perth, Western Australia joined Algarve Pro Racing Team in Thailand earlier this month and stunning pace and consistency in the squad’s Ligier JS P2 led to a drive with the Portuguese team in the forthcoming Asian LMS curtain-closer at the Sepang International Circuit in Malaysia (20-22 January).

However, Modell’s horizons are also about to broaden, as he is set to make his Asian LMS debut at the wheel of a Eurasia Motorsport-prepared LMP3 prototype since agreeing to expand an existing relationship with BAM Motorsports that dates back to 2014.

The Kent, England-based racer will pilot a WINEURASIA Ligier JS P3 in the 4 Hours of Sepang (20-22 January) against a high-calibre 30-car entry that reflects the series’ burgeoning stature and the growing popularity and strength of the Asian motorsport scene, which is increasingly viewed as an effective breeding ground for young talent.

BAM Motorsports will continue supplying a tailor-made press, PR and marketing service that incorporates digital and print campaigns, social media and website maintenance, but its partnerships with Read and Modell will be extended to incorporate sporting and commercial management in 2017.

Read said: “I have learnt so much over the last few weeks in LMP3 and to test Algarve Pro Racing’s LMP2 car at Buriram was a fantastic experience. The test went very well and I can’t wait to join Andrea Roda and Andrea Pizzitola in the #25 car in Malaysia. The physical demands of an LMP2 car will undoubtedly be higher, but I think I have proven in my step up from Formula Masters to LMP3 that I can push for an entire stint. Driving with Algarve Pro is going to be a great experience. I’m obviously very aware of the team’s achievements in the Asian Le Mans Series and I hope to learn from my teammates and contribute towards a strong result.”

Modell added: “I’m delighted to be extending my partnership with BAM Motorsports. There are many positives to having all of my press, sporting and commercial interests managed under one roof by a company that knows me so well, and we’re already seeing results both on and off the track with this drive in the Asian Le Mans Series finale, which I’m very excited about. BAM and I have a common desire to win, we know what it takes to succeed in this high-octane, fast-paced sport and I hope to reward BAM and Eurasia Motorsport’s faith in me with some strong results in Malaysia.”

BAM Motorsports Managing Director, David Madgwick, said: “I have followed Devon’s career closely since he arrived on the scene in 2014 and have been impressed by his progress to date. I am delighted to add him to our stable of managed drivers and hope to help in taking his career to the next level.”


 

alt

 

NISSAN É NOTICIA

 

NISSAN VMOTION 2.0 VENCE O PRÉMIO EYESON DESIGN PARA O MELHOR PROTÓTIPO NO SALÃO DE DETROIT

 

 

• O novo protótipo da Nissan conquista o reconhecimento dos prémios de design oficiais do Salão Automóvel Internacional da América do Norte (NAIAS); recebendo também o prémio de Melhor uso Inovador de Cor, Gráficos e Materiais

• O Nissan Vmotion 2.0 foi criado para apresentar a nova direção de design de veículos familiares da Nissan: inovadora, dinâmica e focada no habitáculo

• Este protótipo revela ainda pistas sobre o futuro da "Mobilidade Inteligente da Nissan", incluindo uma visão de futuro para a tecnologia Nissan ProPILOT

 

 

O Nissan Vmotion 2.0, um protótipo que apresenta a nova direção de design de familiares da Nissan, é o vencedor do Prémio EyesOn Design 2017 para o Melhor Veículo Protótipo. O protótipo da Nissan recebeu também o prémio de Melhor uso Inovador de Cor, Gráficos e Materiais. O anúncio foi feito esta terça-feira no Salão Automóvel Internacional da América do Norte (NAIAS), durante a cerimónia dos Prémios EyesOn Design, um dia depois da apresentação mundial do veículo.

 

 

 

Imagens Relacionadas

Nissan Vmotion 2.0 Wins EyesOn Design Award for Best Concept Vehicle at North American International Auto Show

Nissan Vmotion 2.0 Wins EyesOn Design Award for Best Concept Vehicle at North American International Auto Show

 

ESTREIA DE JOAQUIM RODRIGUES

 

Estreia auspiciosa para Joaquim Rodrigues no Dakar 2017

Piloto português de Barcelos foi o estreante revelação na edição deste ano da maior prova de ralis todo-o-terreno do mundo.

Joaquim Rodrigues terminou em grande a sua primeira participação no Rali Dakar, tendo conseguido com grande êxito a conquista do 10.º lugar final na classificação acumulada da prova. O piloto português chegou recentemente aos ralis, tendo esta prova sido a sua terceira experiência na modalidade.

Hoje, na derradeira etapa do Dakar 2017, entre Ró Cuarto e Buenos Aires, Rodrigues foi o 20.º mais rápido a percorrer os 64 quilómetros cronometrados, gastando mais 5min13s que o tempo do vencedor do dia. Na classificação geral, o piloto da equipa indiana Hero MotoSports Rally Team conquistou o 10.º lugar a 2h19min17s do vencedor da competição, Sam Sunderland.

Com uma prestação regular e atacante, Joaquim Rodrigues deixou marcas claras de ser um elemento a ter em conta em edições futuras da prova.

Joaquim Rodrigues: “Fantástico! Uma experiência única. Quero voltar! Conquistámos o 10.º lugar final, se há meia dúzia de meses me questionassem se me via a fazer um Dakar, era uma ideia que estava nos meus planos, como nos e muitos pilotos, mas agora não só se concretizou como também os resultados desta participação são muito positivos. Tenho uma equipa fantástica, a Hero MotoSports Team Rally bem como a Speedbrain estão de parabéns!”

PROGRAMA

 

Dia         Etapas                  Local                                                                                    Distâncias*

 

1/1         Cerimónia de Partida em Assunção (Paraguai)

2/1         Etapa 1                 Assunção – Resistencia                                               39 / 454
3/1         Etapa 2                 Resistencia – San Miguel de Tucumán                  275 / 803
4/1         Etapa 3                 S. Miguel Tucumán – S. Salvador Jujuy                 364 / 780
5/1         Etapa 4                 San Salvador de Jujuy – Tupiza                                 416 / 521
6/1         Etapa 5                 Tupiza – Oruro                                                                447 / 521
7/1         Etapa 6                 Oruro – La Paz                                                                 527 / 786

8/1         Dia de Descanso em La Paz (Bolívia)

9/1         Etapa 7                 La Paz – Uyuni                                                                 322 / 622
10/1       Etapa 8                 Uyuni – Salta                                                                    492 / 892
11/1       Etapa 9                 Salta – Chilecito                                                              406 / 977
12/1       Etapa 10              Chilecito – San Juan                                                       449 / 751
13/1       Etapa 11              San Juan – Río Cuarto                                                   288 / 754
14/1       Etapa 12              Río Cuarto – Buenos Aires                                          64 / 786

 

* Distância Cronometrada / Distância Totalab32 Copy

 

DAKAR 2017

 

Rally legend defeats Loeb while Sunderland takes UK’s first win.

Saturday’s 64km timed special stage between Rio Cuarto and Buenos Aires concluded Dakar Rally 2017 and its 9,000km route through South America.

Car

Stéphane Peterhansel edged Sebastien Loeb overall (+5'13) to take his Dakar victory No 13 with their Team Peugeot Total teammate Cyril Despres in third (+33'28). Three Frenchmen and three Peugeot 3008 DKRs occupy the podium*, with only Carlos Sainz missing after he crashed and was forced to retire during the first week of racing.  

Loeb did win Saturday’s short stage 19 seconds ahead of the overall leader, with Giniel de Villiers, Toyota’s South African driver, in third place (+0’30).

“We were fighting with six or seven drivers at the beginning of the race and after a while, they were only four,” said Peterhansel at the finish line. “And during the last week, we were only two – just Seb and I. We fought really strongly and I am the winner in the end – but it’s a small detail. This is the victory of experience."

Bike

Sam Sunderland made history by finishing the last special in sixth place to take the overall win. The first Briton to win the Dakar, he claims the rally ahead of KTM teammate Matthias Walkner (+32'00") and Gerard Farrés (+35'40).

Both Sunderland and Walkner had never finished the infamous rally before. The duo made up for Toby Price's abandon, their teammate and defending champion who retired after crashing and breaking his leg on Stage 4.

“It’s overwhelming,” admitted Sunderland. “When I crossed the line, the emotion really took over.

“It’s taken some time to change [from his motocross background], I’ve learned the hard way like everybody. I kept fighting and never gave up and I’m really grateful for all the people I have around me that have guided me. Everybody in the team has worked so hard, they all deserve this victory.”

Quad

Chilean rider Ignacio Casale claimed the closing stage, beating local boy Santiago Hansen by 52 seconds. This enables him to take second place in the final general classification (+1h14'51) behind Sergey Karyakin, the dominant winner of the race, with Pablo Copetti in third (+4h20'19).

Truck

Eduard Nikolaev was already assured of winning his second Dakar but the Kamaz driver confirmed his domination with another victory on Saturday. His teammate and fellow Russian Dmitry Sotnikov  (+18'58) gives Kamaz the runner-up position in the general. Gerard de Rooy takes the third overall spot (+41'19).

* All results are subject to change until final technical verifications and podium in Buenos Aires.
ab31 Copy

 

MERCEDES É NOTICIA

 

Com base na estratégia de expansão da gama de produtos dos últimos anos, a Mercedes-AMG atinge um novo feito na sua estratégia de vendas com a abertura de um concessionário exclusivo em Tokyo, Setagaya. As novas instalações representam pela primeira vez a marca de veículos desportivos e de elevadas prestações numa arquitetura singular e discreta, assegurando aos seus clientes uma experiência de marca única. Este novo espaço está localizado numa área residencial do distrito Setagaya ao qual pertence a cidade de Tokyo e é uma evolução do espaço atual da marca. O principal foco desta inauguração incide no Mercedes-AMG GT R, modelo com o qual a marca expandiu recentemente o seu portfólio de produtos, mais precisamente para o segmento superior

 

DAKAR 2017 - JOAQUIM RODRIGUES

 

Joaquim Rodrigues regressa ao “Top 10”

Piloto português está a recuperar o tempo perdido na décima etapa do Dakar 2017 e retomou ao décimo lugar da classificação geral.

Joaquim Rodrigues já está de novo no 10.º lugar da classificação geral da edição de 2017 do Rali Dakar, depois de hoje ter sido o 14.º mais rápido a percorrer a tirada cronometrada de 288 quilómetros cronometrados entre Río Cuarto e San Juan, na Argentina. O piloto da Hero MotoSports Team Rally está há poucos meses no mundo dos ralis todo-o-terreno mas já é apontado como uma das promessas candidatas à luta pela vitória em edições futuras da prova.

Hoje, o piloto de Barcelos perdeu apenas 20min59s para o vencedor da tirada, o seu cunhado Paulo Gonçalves, da equipa Honda, e na classificação geral subiu de novo ao 10.º lugar a 2h20min53s do líder, Sam Sunderland (KTM).

Amanhã disputa-se a derradeira etapa do Dakar 2017, entre San Juan e Buenos Aires, com uma curta “especial” cronometrada de 64 quilómetros.

Joaquim Rodrigues: “Voltámos ao Top 10! Hoje foi mais um dia muito positivo, apesar de partir muito de trás consegui procurar ganhar tempo ao longo da "especial" e por fim ser o 14.° mais rápido num dia em que a vitória é portuguesa! Amanhã termina esta minha primeira aventura no Dakar, vamos procurar chegar a Buenos Aires sem perder posições. Um muito obrigado a todos pelo apoio, em particular à Hero MotoSports pela equipa fantástica que é!”

PROGRAMA

 

Dia         Etapas                  Local                                                                                    Distâncias*

 

1/1         Cerimónia de Partida em Assunção (Paraguai)

2/1         Etapa 1                 Assunção – Resistencia                                               39 / 454
3/1         Etapa 2                 Resistencia – San Miguel de Tucumán                  275 / 803
4/1         Etapa 3                 S. Miguel Tucumán – S. Salvador Jujuy                 364 / 780
5/1         Etapa 4                 San Salvador de Jujuy – Tupiza                                 416 / 521
6/1         Etapa 5                 Tupiza – Oruro                                                                447 / 521
7/1         Etapa 6                 Oruro – La Paz                                                                 527 / 786

8/1         Dia de Descanso em La Paz (Bolívia)

9/1         Etapa 7                 La Paz – Uyuni                                                                 322 / 622
10/1       Etapa 8                 Uyuni – Salta                                                                    492 / 892
11/1       Etapa 9                 Salta – Chilecito                                                              406 / 977
12/1       Etapa 10              Chilecito – San Juan                                                       449 / 751
13/1       Etapa 11              San Juan – Río Cuarto                                                   288 / 754
14/1       Etapa 12              Río Cuarto – Buenos Aires                                          64 / 786

 

* Distância Cronometrada / Distância TotalAB29 CopyAB30 Copy

 

DAKAR 2017 - PAULO GONÇALVES

 

Paulo Gonçalves vence penúltima etapa do Dakar 2017

Piloto português da Honda oficial tem vindo a subir na classificação geral e parte para o derradeiro dia de prova instalado na 6.ª posição.

Paulo Gonçalves venceu hoje a penúltima etapa do Dakar 2017, a décima primeira da prova, disputada entre San Juan e Río Cuarto, na Argentina, com um total de 754 quilómetros. O piloto português natural de Esposende foi o mais rápido do dia, somando mais uma vitória em etapas para a equipa oficial Honda.

A “especial” cronometrada de hoje contou com mais 288 quilómetros cronometrados com uma longa neutralização a dividir ambas as partes do troço do dia. Gonçalves fez uma etapa ao ataque, liderando praticamente ao longo de todo o dia, tendo terminado com um total de 3h18min47s, menos 1min09s que o tempo do segundo classificado do dia, o espanhol Joan Barreda Bort.

Na classificação geral Paulo “Speedy” Gonçalves ascende ao sexto lugar, agora a 52min46s do líder britânico Sam Sunderland. Recorde-se que o piloto da Monster Energy Honda Team vê acrescido ao seu tempo total uma penalização de uma hora por abastecimento em zona não regulamentada, punição que viria a hipotecar as aspirações do piloto luso em mais uma edição da maior e mais dura prova de Todo-o-Terreno a nível mundial.

A derradeira etapa leva a caravana até de Río Cuarto a Buenos Aires onde terá lugar o pódio de chegada e a condecoração dos finalistas da edição de 2017 do Rali Dakar. Apenas um total de 64 quilómetros cronometrados separam a atribuição das classificações finais da prova.

Paulo Gonçalves: “Hoje saí bem, fiz uma etapa muito boa, tentei atacar, tinha pilotos que estavam próximos mas procurei defender e manter sempre a luta pela vitória. Obviamente que o objetivo não era ganhar etapas, mas sim a prova. Fiz tudo o que estava ao meu alcance e seguramente que fizemos um grande trabalho de preparação para que a Honda pudesse ter os dois pilotos no pódio final. Infelizmente a situação não se proporciona, mas temos de estar satisfeitos com o que fizemos e por perceber que o trabalho feito daria os resultados pretendidos. Falta um dia, a mota está com um comportamento perfeito, vamos procurar terminar este Dakar da melhor forma possível!”

PROGRAMA

 

Dia         Etapas                  Local                                                                                    Distâncias*

 

1/1         Cerimónia de Partida em Assunção (Paraguai)

2/1         Etapa 1                 Assunção – Resistencia                                               39 / 454
3/1         Etapa 2                 Resistencia – San Miguel de Tucumán                  275 / 803
4/1         Etapa 3                 S. Miguel Tucumán – S. Salvador Jujuy                 364 / 780
5/1         Etapa 4                 San Salvador de Jujuy – Tupiza                                 416 / 521
6/1         Etapa 5                 Tupiza – Oruro                                                                447 / 521
7/1         Etapa 6                 Oruro – La Paz                                                                 527 / 786

8/1         Dia de Descanso em La Paz (Bolívia)

9/1         Etapa 7                 La Paz – Uyuni                                                                 322 / 622
10/1       Etapa 8                 Uyuni – Salta                                                                    492 / 892
11/1       Etapa 9                 Salta – Chilecito                                                              406 / 977
12/1       Etapa 10              Chilecito – San Juan                                                       449 / 751
13/1       Etapa 11              San Juan – Río Cuarto                                                   288 / 754
14/1       Etapa 12              Río Cuarto – Buenos Aires                                          64 / 786

 

* Distância Cronometrada / Distância TotalAB27 CopyAB28 Copy

 

DAKAR 2017

 

Wins Friday’s stage by 18 seconds but Peterhansel still leads Dakar overall.

The last long drive, the last sand dunes – and the last chance to make an impression at Dakar Rally 2017. Friday saw competitors cover 759 kilometres from San Juan to Rio Cuarto in Argentina.

With Saturday’s final stage only 64km long, there shouldn’t be much room for any major upset before the finish in Buenos Aires. But Sébastien Loeb sent a strong message to his French rival nonetheless…

Car

Having won Thursday’s stage, Stéphane Peterhansel opened the road three minutes before Loeb. But the rally-like tracks of the Córdoba area seemed to suit Loeb, a man with nine WRC world titles, and he overtook his teammate early in the day to win in Rio Cuarto. Orly Terranova completed Friday’s podium (+6'37) with Toyota driver Giniel de Villiers in fourth (+7’01).

But Loeb’s 18-second lead is not enough to pass Peterhansel in the overall standings. “Mister Dakar” could very well win his 13th title on Saturday. And with Loeb currently second overall (+5’32) and Cyril Despres third (+32’54), a Team Peugeot Total podium is looking more and more likely.

"We won the stage but we wanted more," said Loeb. “We gave everything we had and gained some time back during the first part. But we had a puncture at the beginning of the second one…

“It’s been a great battle, it was good to fight within seconds. We couldn’t have done more.”

Bike

Joan Barreda has now won Stage 11. The race organisers gave him three minutes back as he had been obstructed by spectators during the special. That’s his third consecutive stage win.

As a result, Portuguese rider Paulo Gonçalves took second and Adrien Van Beveren from France third.

Nothing that would bother Sam Sunderland though – having taken fifth this Friday, the British rider still leads overall. His first Dakar victory is closer than ever.

On Friday night, Sunderland is 33’09 ahead of his KTM teammate Matthias Walkner and 37’10 ahead of Van Beveren. Arrived 10th in Rio Cuarto, Walkner now needs to defend his second place in the general rankings. But he can count on Sunderland. 

“During the second part, I knew Matthias was behind me and he is fighting for a second so I didn’t want to make dust for it and I cruised a bit and let him go by in the speed zone, just following him,” explained the race leader.

“There is still one stage to go though. I won’t let myself believe it until it’s done.”

Štefan Svitko had been taken to the hospital on Thursday after finishing the stage in a state of exhaustion, yet the Slovak rider showed up on the start line on Friday morning and finished in ninth place.

Quad

Russia’s Sergey Karyakin won his second consecutive stage more than 20 minutes before second-placed Daniel Domaszewski from Argentina, confirming his overall lead.

Truck

Overall leader Eduard Nikolaev from Kamaz Team won a second consecutive stage in Rio Cuarto, beating the Argentinean driver Federico Villagra by only 52 seconds.AB26 Copy

 

NISSAN É NOTICIA

 

ULTRAPASSAR OS LIMITES: O CRESCENTE SUCESSO DA NISSAN NOS COMERCIAIS LIGEIROS

 

 

• A Nissan anuncia um crescimento de 40% no segmento de veículos comerciais ligeiros (VCL)

• A Nissan tem uma das maiores gamas de VCL na Europa, incluindo o 100% elétrico e-NV200

• Todos os veículos comerciais ligeiros da Nissan estão cobertos com uma garantia de cinco anos, líder no mercado pan-europeu

• A rede de vendas em rápido crescimento disponibiliza vários serviços num só local para os clientes de VCL

• As opções de VCL Nissan em chassis-cabina constituem a base ideal para conversões personalizadas

 

 

A Nissan está a definir novos padrões com a sua oferta de veículos comerciais ligeiros (VCL), uma das mais amplas gamas na Europa. Com a chegada recente da NV300, a renovação da gama está agora completa.

 

 

 

Imagens Relacionadas

Nissan NV300 Van

Nissan NV300 Van

Mais

Vídeo Relacionados

The future of working: Nissan e-NV200 WORKSPACe is the world’s first all-electric mobile office

Nissan Navara b-roll Morocco

Mais

 

DAKAR 2017 - PAULO GONÇALVES

 

Sexto lugar final para Paulo Gonçalves no Dakar 2017

Piloto português mostra-se satisfeito com o trabalho da equipa oficial Honda, garantindo estar em condições máximas de lutar pela vitória.

A derradeira etapa do Dakar 2017 levou hoje a caravana até Buenos Aires onde tem lugar o habitual pódio de chegada e a condecoração dos finalistas da maior prova de rali todo-o-terreno do mundo. Paulo Gonçalves termina a competição no sexto lugar final, impedido de lutar pela vitória graças a uma penalização de uma hora que viria a rouba todas as aspirações do piloto luso.

Hoje o pelotão enfrentou uma curta “especial” cronometrada de apenas 64 quilómetros de extensão, tendo Gonçalves registado o 5.º melhor tempo da tirada a 1min25s do vencedor do dia, o francês Adrien Van Beveren. Na classificação geral, o piloto oficial da Honda fixa o 6.º lugar final a 53min59s do vencedor pela primeira vez desta competição, o britânico Sam Sunderland. Paulo Gonçalves cumpriu as 10 de doze etapas a contrarrelógio, recorde-se que duas delas foram anuladas, com um total de 32h58min51s, tendo no seu tempo o acréscimo de uma hora de penalização por um abastecimento de combustível em zona alegadamente não regulamentada. Sem a “multa” o piloto português teria sido o segundo classificado final, igualando assim o resultado conquistado por o próprio na edição de 2015 da mítica prova de todo-o-terreno mundial.

Paulo Gonçalves foi um do principais protagonistas da edição de 2017 do Rali Dakar, tendo terminado cinco das dez etapas disputadas dentro do pódio, quatro delas no segundo lugar. O piloto de Esposende chegou mesmo a ter a vitória na penúltima etapa da prova, mas a bonificação de tempo ao seu colega de equipa Joan Barreda Bort atirou o português para mais um segundo lugar.

Paulo Gonçalves: “O Dakar está terminado! Estamos muito satisfeitos com o trabalho que a equipa HRC fez ao longo deste ano que passou. A única coisa que não bateu certo neste Dakar foi o resultado final, não era este que merecíamos. Temos de olhar para o que aconteceu, mas estamos certos que descobrimos como ganhar esta prova. Teríamos terminado em primeiro e segundo se não tivesse sido a penalização. Resta-nos esperar pelo próximo ano para voltar a atacar a vitória! Gostaria de agradecer a toda a equipa HRC, a todos os meus patrocinadores e a todos os meus apoiantes por todo o apoio.”

 

PROGRAMA

 

Dia         Etapas                  Local                                                                                    Distâncias*

 

1/1         Cerimónia de Partida em Assunção (Paraguai)

2/1         Etapa 1                 Assunção – Resistencia                                               39 / 454
3/1         Etapa 2                 Resistencia – San Miguel de Tucumán                  275 / 803
4/1         Etapa 3                 S. Miguel Tucumán – S. Salvador Jujuy                 364 / 780
5/1         Etapa 4                 San Salvador de Jujuy – Tupiza                                 416 / 521
6/1         Etapa 5                 Tupiza – Oruro                                                                447 / 521
7/1         Etapa 6                 Oruro – La Paz                                                                 527 / 786

8/1         Dia de Descanso em La Paz (Bolívia)

9/1         Etapa 7                 La Paz – Uyuni                                                                 322 / 622
10/1       Etapa 8                 Uyuni – Salta                                                                    492 / 892
11/1       Etapa 9                 Salta – Chilecito                                                              406 / 977
12/1       Etapa 10              Chilecito – San Juan                                                       449 / 751
13/1       Etapa 11              San Juan – Río Cuarto                                                   288 / 754
14/1       Etapa 12              Río Cuarto – Buenos Aires                                          64 / 786

 

* Distância Cronometrada / Distância TotalAB25 Copy

 

DAKAR 2017

 

Collision caused Dakar legend to lose Stage 10 before getting time back to take overall lead.

Racing resumed on Thursday at Dakar Rally 2017 with a 449-kilometre stage from Chilecito to San Juan in Argentina.

And it wasn’t plain racing: Stéphane Peterhansel’s collision with another competitor temporally upset the car rankings, biker Stefan Svitko fell of exhaustion just after taking third, and Eduard Nikolaev became the new truck leader.  

Car

Stéphane Peterhansel led the race early on, before his collision with biker Simon Marčič forced him to stop. The 12-time Dakar winner waited for the medical team with him before resuming the stage.

Because of the time Peterhansel lost assisting the biker, it was Cyril Despres who finished the first section the fastest, with Sébastien Loeb trailing him by 6'28.

Nine-time WRC champion Loeb then picked up the pace in the last part of the Special and took what was thought to be his fourth stage victory this year. Provisional results in San Juan said Despres finished in second place (+2'33) and Peterhansel in third (6'45).

But their Team Peugeot Total teammate was given back the time lost in the accident, officially winning Stage 10 ahead of Loeb (+ 07’28) and Despres (+ 10’01).

“There was a biker in front of me reversing and when he saw me he hit the brakes but we collided," said Peterhansel. "His leg was broken but he was still conscious. We stayed with him until the medical helicopter arrived. After that, it was difficult to drive with a good speed.

"The main thing I’m interested in is getting news to know how the biker is doing.”

With two stages left, Peterhansel is now 5’50 ahead of Loeb and 25’40 ahead of former bike winner Despres in the overall standings.

"I think it was impossible to go any faster," added Loeb. "I tried all I could. We'll see."

Bike

A tricky stage in terms of navigation, and one that saw many favourites drive in the wrong direction.

Frenchman Michael Metge and Spaniard Joan Barreda took the first two spots, followed by Slovakian Stefan Svitko who collapsed of exhaustion shortly after the finish line. He’s now been taken to San Juan hospital.

KTM riders Matthias Walkner and Sam Sunderland finished respectively in 11th and 13th place, 13'48 and 18'01 behind Metge. Despite a result due to a navigation mistake at the 39th km, Sunderland is still leading overall.

“With so many riverbeds at the beginning it was tough to follow the correct one,” explained the British rider. “I made a few mistakes before the refuel and that got me stressed out because I didn’t know where the other bikes were. Then at the refuel there were only three bikes there so I knew my mistakes hadn’t been too costly.”

Pablo Quintanilla, who was second overall at the start of Stage 10, fell off his bike and has been diagnosed with a head trauma. As a result, Walkner climbs to second place in the general rankings, just under 30 minutes behind Sunderland.

“I’ve never finished the Dakar so to be here on Day 11 and to be leading is a dream come true,” added Sunderland. “To have my friend Matthias here with me as well is great because we have both worked hard and been through it a bit to get here.”

Quad

Chilean Ignacio Casale continued to fight his category leader Sergey Karyakin. The Russian set the pace today, but Casale hung on to eventually concede a little more than 10 minutes to his rival. There’s now 21’05 separating runner-up Casale and Karyakin.

Truck

Having won the truck title in 2013, Eduard Nikolaev of Team Kamaz Master proved he still got it after setting Thursday’s fastest time. The result sees Nikolaev leapfrog his Kamaz teammate Dmitry Sotnikov who finished second and now holds the runners-up spot in the general classification. Ayrat Mardeev came home third to give Kamaz a 1-2-3 result.AB24 Copy

 

DEVON MODELL

Devon Modell set for Asian Le Mans debut in Malaysia after signing new management deal

Devon Modell’s horizons are about to broaden, as he is set to make his Asian Le Mans Series debut at the wheel of a Eurasia Motorsport-prepared LMP3 prototype after signing a new management contract with BAM Motorsports Group for 2017 and beyond.

The Kent, England-based racer will pilot a WINEURASIA Ligier JS P3 in the final four-hour race on the 2016-17 Asian LMS schedule at the Sepang International Circuit near the Malaysian capital of Kuala Lumpur (20-22 January).

A high-calibre entry of 33 cars spread over five classes reflects the Asian LMS’s burgeoning stature and the growing popularity and strength of the Asian motorsport scene, which is increasingly viewed as an effective breeding ground for young aspirants.

Modell – a youthful, but experienced GT endurance racer – made his prototypes debut in a one-off VdeV Sports outing at Circuit de Nevers Magny-Cours in 2016, but new and exciting opportunities are arising since agreeing to expand an existing relationship with BAM Motorsports that dates back to 2014.

BAM Motorsports will continue supplying a tailor-made press, PR and marketing service that incorporates digital and print campaigns, social media and website maintenance, but the partnership will extend to incorporate sporting and commercial management services.

As he’s about to take a big step in his career in new machinery, Modell is already benefiting from BAM’s extensive business knowledge of motor racing, which is used to guide, add value, maximise exposure and raise clients to the next level of the sport.

“I’m delighted to be extending my partnership with BAM Motorsports,” said Modell. “There are many positives to having all of my press, sporting and commercial interests managed under one roof by a company that knows me so well, and we’re already seeing results both on and off the track with this drive in the Asian Le Mans Series finale, which I’m very excited about. BAM and I have a common desire to win, we know what it takes to succeed in this high-octane, fast-paced sport and I hope to reward BAM and Eurasia Motorsport’s faith with some strong results in Malaysia.”

BAM Motorsports Managing Director, David Madgwick, said: “I have followed Devon’s career closely since he arrived on the scene in 2014 and have been impressed by his progress to date. I am delighted to add him to our stable of managed drivers and hope to help in taking his career to the next level.”

alt
 

DAKAR 2017 - HELDER RODRIGUES

 

Dakar Paraguai-Bolívia-Argentina 2017

2 a 14 de janeiro de 2017

 

Décimo Top 10 de Hélder Rodrigues no Dakar

 

Hélder Rodrigues completou hoje a sua participação no Dakar 2017. Terminou na 9º posição da classificação geral, depois de um início menos inspirado. Para Helder Rodrigues esta foi a sua décima primeira participação consecutiva na maior maratona do mundo em todo-o-terreno e todas elas o piloto português completou entre os mais rápidos, sendo que por dez vezes ficou no Top 10.

 

"Foi um Dakar difícil e estou feliz por ter conseguido terminar e dentro do top 10. Tive dificuldades em imprimir um bom ritmo. Lutei ao longo da prova para recuperar o tempo perdido na fase inicial da corrida, mas quando se parte de trás é necessário correr ainda mais riscos, em particular por causa do pó. Por outro lado, estou contente por não ter cometido erros de navegação. Não era este o resultado que ambicionávamos, mas estou muito satisfeito pela forma como as nossas motos se portaram duram todo o rali. Faço parte deste projeto desde o seu início e foi opimo ver as WR450F Rally ganhar etapas e lutar pelas primeiras posições. O Adrian está de parabéns pela excelente corrida que realizou", salientou o piloto à chegada a Buenos Aires. “Quero agradecer a toda a minha equipa pelo trabalho duro que tiveram durante estas duas últimas semanas. Sem eles, nós não tínhamos conseguido chegar aqui”.AB21 CopyAB22 CopyAB23 Copy

 

ECOKART EM PORTUGAL

No arranque de um ano que todos esperamos seja de grande evolução, tanto para nós na Ecokart Portugal, como no que respeita aos deportos motorizados sem emissões e, sobretudo, para a mobilidade sustentável, olhamos aqui retrospectivamente para o que de público e significativo fizemos em 2016.

Antes do Zero
A semente do projecto Ecokart Portugal vem já de 2005, quando se montou o primeiro kartódromo ecológico temporário de Portugal num espaço da Av. 24 de Julho, em Lisboa, durante 3 meses, com uma frota de karts elétricos importados de Itália.

Apesar de esse projecto não ter tido seguimento, ficou a semente em quem nele colaborou, o que acabou por resultar no fim da Corrida das Estrelas, que animou anualmente famosos e jornalistas portugueses de 2000 a 2008, quando já não conseguimos continuar a organizar eventos em que se poluia para brincar às corridas.

Imagem intercalada 1

Só em 2015, com a assinatura do protocolo entre a Euroindy e o Politécnico de Leiria, é que o projecto de 'electrizar' o karting em Portugal deu novos passos, agora também com objectivos de sensibilização para uma mobilidade mais verde e sustentável. Em Novembro realizámos os primeiros testes do primeiro kart eléctrico resultante dessa parceria, o que nos fez entrar em 2016 com garra e vontade de fazer um grande ano. Para nós e, modestamente, para o futuro da mobilidade em Portugal.

2016 - O Ano da Viragem
Se, para a Ecokart Portugal, 2016 foi o ano zero, para a mobilidade humana em geral foi o ano da aceleração ou até mesmo da viragem. As vendas de veículos eléctricos cresceram de forma arrebatadora e, mais importante ainda, começou a sentir-se uma grande evolução nas mentalidades e posturas. Os humanos estão, finalmente, a preocupar-se de forma exponencial com a sua pegada ambiental. E a mobilidade é uma vertente determinante.
Na Ecokart começámos, logo em Fevereiro, por ir mostrar o novo protótipo G1 a alguns autarcas e responsáveis empresariais.

Imagem intercalada 1

Seguiu-se a apresentação aos portugueses em geral, no Boa Tarde, da SIC, com António Machado e João Baião a serem as primeiras caras bem conhecidas de todos a sentar-se no Ecokart G1, ainda em fase de testes.

Imagem intercalada 2

Esses testes continuaram e, em Abril, estavamos já a adaptar o G1 a uma pista rápida outdoor, como é o caso da Euroindy, na Batalha, onde aproveitámos também para o demonstrar a alguns experimentados pilotos. E se as performances e autonomia já surpreendiam, era o seu alegre assobio, em vez do habitual ruído de um kart, que mais comentários suscitava. Montámos então este filme, algo a brincar, mas já levantando um pouco o véu sobre um dos extras que os Ecokarts terão disponíveis: o som de grandes motores, sem a respectiva poluição.

 

1º kart eléctrico português numa prova de resistência
Mas foi no início de Junho, com a participação nas 24 Horas da Batalha, que iniciámos os grandes testes públicos do nosso projecto. Além do nosso mentor e piloto oficial, António Gonçalves Pereira, convidámos uma equipa bem heterogénea para mostrar ao país que um kart eléctrico pode fazer muito mais e melhor do que se pensava: um piloto de karts a 2 tempos (José Nuno Leite), um piloto de karts a 4 tempos (Paulo Miragaia Viegas), um piloto e navegador de ralis (José Nobre) e um utilizador comum (João de Carvalho).

Imagem intercalada 5

Os resultados foram muito animadores, tanto em autonomia como em performance pura. Filme: Ecokart G1 nas 24 Horas da Batalha
Mas nada melhor do que os testemunhos dos pilotos convidados para o comprovar: Filme: Testemunhos Pilotos 24 Horas da Batalha
Em Junho houve ainda tempo para Isabel Dinis da Fonseca, também membro da plataforma Ecokart, ser a primeira senhora a experimentar o primeiro ecokart, da primeira frota portuguesa de karts ecológicos.

Imagem intercalada 6


1º kart eléctrico português de 2 lugares
Logo de seguida deu-se início à fabricação do Twin, o primeiro '2-sitter' eléctrico português, que se apresentou, ainda em testes, no 23º aniversário da Euroindy, indo depois, em Agosto, para o kartódromo indoor Pódio Imediato, no Retail Park do Barreiro, para mais testes e para fazer os primeiros alugueres de um kart eléctrico de 2 lugares em Portugal.

Imagem intercalada 7

Entre muitas outras conclusões, viu-se que o Ecokart G1 Twin, mesmo sendo mais pesado, limitado a 60% e com dois adultos, andava ao mesmo nível do que os karts monolugar locais a gasolina. Sem cheiro, sem ruído, sem poluição e, claro, mais divertidamente.
EcoVoltas Solidárias
Começaram então as acções de sensibilização solidária, para as quais este kart de 2 lugares foi concebido. Primeira paragem: Sustentabilis, em Lisboa, logo no início de Setembro, a que se seguiram as presenças em Loures e na Base Aérea de Monte Real, no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade.

Imagem intercalada 8

No início de Outubro aceitámos o simpático convite da organização do maior evento português de sustentabilidade, o Greenfest, o que nos levou a estar 4 dias no Estoril, nos quais sentámos no Twin mais de 600 pessoas e recolhemos donativos para as Aldeias de Crianças SOS. Um enorme sucesso, sobretudo ao nível da sensibilização para a mobilidade sustentável junto dos milhares de visitantes, chegando mesmo a haver quem confessasse que foi após a experiência no Ecokart e a conversa com a nossa equipa que se decidiu a ir testar um dos Volkswagen eléctricos e híbridos também presentes, já numa óptica de deixar de poluir para se deslocar.

Imagem intercalada 9

Acabar o ano em beleza
E chegámos a Novembro e às derradeiras 3 acções Ecokart: a 12 fomos ao kartódromo internacional do Bombarral proporcionar experimentação aos pilotos participantes nos Campeonatos dos Grupos Desportivos da EDP e da Fidelidade. Depois, a 19, fomos até à Aldeia SOS de Bicesse, como estava prometido desde o Greenfest, para sensibilizar divertidamente as crianças e adolescentes lá residentes. E acabámos a 29 na Fundição de Oeiras, a gravar imagens para... algo que não podemos ainda revelar. Dizemos apenas que Fernanda Freitas, António Machado e José Figueiras terão algo a dizer sobre o assunto.

Imagem intercalada 10

Pode ver estes e outros filmes na nossa página do Facebook ou no canal do Youtube.

 

Agradecimentos aos pioneiros. EcoLogicamente!
E assim se fez um ano zero pleno de desenvolvimento, sensibilização e solidariedade. Mais de 1.300 pessoas experimentaram as emoções de um Ecokart e várias dezenas de milhar foram sensibilizadas. Fizemos o que estava ao nosso alcance para semear futuro sustentável nas mentes dos portugueses, enquanto ajudámos algumas bem meritórias instituições de solidariedade social.
Não podemos terminar este balanço sem fazer um sentido agradecimento aos que, de uma forma ou de outra, fizeram questão de se associar a esta missão em 2016 (por ordem de entrada):
. António Gonçalves Pereira
. Fernanda Freitas
. Eixo Norte Sul
. António Pragosa
. Carlos Afonso
. EuroIndy - Kartódromo da Batalha
. Instituto Politécnico de Leiria
. Engº Pedro Carvalho
. Paula Gonçalves Pereira
. Choice
. Ana Rita Ramos
. Verde Movimento
. Ana Duarte
. Margarida Gonçalves Pereira
. Isabel Dinis da Fonseca
. Indoor Caldas da Rainha
. Pedro Tinoco (Câmara Municipal de Oeiras)
. Produção 'Boa Tarde Portugal'
. João Baião
. António Machado
. João de Carvalho
. José Nobre
. Paulo Miragaia Viegas
. José Nuno Leite
. Mosteiro do Leitão
. Lojas O Frade
. Hotel Villa Batalha
. Indoor Pódio Imediato
. Carlos Pereira
. Paula Bandeira
. Junta de Freguesia dos Olivais (Sustentabilis)
. Unidade de Sustentabilidade Ambiental da Câmara Municipal de Loures
. Be Electric
. Base Aérea nº 5 - Monte Real
. Pedro Norton e Leonor Guimarães (Greenfest)
. Manuel Matias (Aldeias de Crianças SOS)
. Cláudia Cadima
. Kartódromo Internacional do Oeste - Bombarral
. José Figueiras
. Kia
 

EURASIA

Eurasia Motorsport and Jackie Chan DC Racing aim for title success in Asian Le Mans Series finale

Eurasia Motorsport and Jackie Chan DC Racing head to Sepang, Malaysia this weekend (20 - 22 January, 2017) for the final round of the 2016/17 Asian Le Mans Series with the championship firmly in their sights in both the LMP2 and LMP3 categories.
With victories in both China and Thailand, plus a runner-up position in Japan, the #35 Jackie Chan DC Racing LMP2 trio of Ho-Pin Tung, Gustavo Menezes and Thomas Laurent head to the season finale at the home of the Malaysian Grand Prix with a 19-point lead over their nearest rival.
 
“We have a nice lead in the championship which is comfortable but not unassailable,” said Team Principal Mark Goddard. “It’s still a nice way to enter the final event and It’s going to be a close fight and we are really looking forward to it.

"Sepang is our home circuit and it would be great to finish the series with a win,” he continued. “The #35 Oreca 03R Nissan won the last time out at this venue in the hands of Antonio Giovinazzi and Sean Gelael and our current line-up of Gustavo Menezes, Ho-Pin Tung and Thomas Laurent are more than capable of taking the chequered flag first again.”
 
Jackie Chan DC Racing will again field the #1 Ligier JSP3 with James Winslow, David Cheng, Hiroki Yoshida back behind the wheel.
 
With 48 points on the board, they are just seven points shy of the championship LMP3 leader and seeking a strong result to overcome the deficit.

“We really need an incident free race with the #1 Ligier LMP3 in what is a four-way battle for the championship,” Goddard said. “We currently lie seven points behind the championship leader and with 26 points on the table for the Sepang deciding race we have everything to play for.  We need to win and I see no reason why we cannot clinch the championship.”
 

alt

 

DAKAR 2017 - HELDER RODRIGUES

 

Dakar Paraguai-Bolívia-Argentina 2017

2 a 14 de janeiro de 2017

 

Hélder Rodrigues em 5ª na etapa

 

Hélder Rodrigues cumpriu hoje a décima etapa do Dakar 2017 que levou os concorrentes de Chilecito a San Juan na Argentina.  Uma etapa que teve um total de 751 quilómetros com um troço cronometrado de 449 km. Uma etapa muito exigente no capitulo da navegação que permitiu ao piloto oficial da Yamaha ser o 5º mais rápido do dia e subir cinco posições na classificação geral.

 

“Gostei muito da etapa de hoje que era mesmo ao meu estilo. Apesar de estar muito calor consegui manter-me focado na navegação para evitar cometer erros. Era uma etapa muito exigente que obrigou a uma preparação muito cuidada do road book que segui de forma rigorosa para me manter sempre na pista certa. Com isso consegui ter uma boa prestação e alcançar o meu melhor resultado neste rali. Gostava de ter tido mais etapa destas”, salientou o piloto à chegada a San Juan.

 

A 11ª etapa do Rally Dakar, que amanhã se disputa, vai ter um total de 754 quilómetros entre San Juan e Rio Cuarto com um troço cronometrado de 288 km.

 AB19 CopyAB20 Copy

 

MERCEDES É NOTICIA

 

A presença da Mercedes-Benz e da smart este ano na CES em Las Vegas foi dominada por uma nova estratégia da empresarial conhecida como CASE. A maior exposição de eletrónica de consumo do mundo que decorreu entre os dias 5 e 8 de janeiro de 2017 revelou os produtos e conceitos relacionados com os quatro pilares estratégicos "Connected", "Autonomous", "Shared & Service" e "Electric Drive". O Concept EQ, o Mercedes-Benz Vision Van e o smart electric drive estiveram em destaque na CES. A empresa também demonstrou soluções inovadoras para ligar os veículos a sistemas inteligentes de gestão residencial, novas funções no campo da inteligência artificial, serviços para melhorar o bem-estar e muito mais. Nas suas "Sessões de Debate de Ideias", a Mercedes-Benz ofereceu aos visitantes uma oportunidade para participarem no diálogo com especialistas sobre todos os aspetos da estratégia CASE. Guy Kawasaki, um evangelista proeminente de tecnologia e embaixador da marca Mercedes-Benz presidiu a estes debates no stand da exposição.”AB15 CopyAB16 CopyAB17 CopyAB18 Copy

 

GALERIA DE IMAGENS - JOÃO E ELIAS BARROS

GALERIA DE IMAGENS

 

JOÃO E ELIAS BARRelias1 Copyelias2 Copyelias3 Copyelias4 Copyelias5 Copyelias6 Copyelias7 Copyelias8 Copyelias9 Copyelias10 Copyelias11 CopyOS JÁ COMEÇARAM TESTES

 

A familia Barros, já começou os testes com vista à preparação para o Campeonato Nacionald e Ralis.Assim há uns dias atrás o Fiesta R 5, já começou a rodar e a ensaiar as ultimas evoluições que chegaram às instalações da P&B Racing.

 

Fotos de António Silva Zoomotorsport - www.velocidadeonline.com

 

GALERIA DE IMAGENS - CLÁSSICOS EM SLOT

GALERIA DE IMAGENS

 

CLÁSSICOS EM SLOT

 

teve lugar este fim de semana na pista do Slot Clube do Porto, o primeiro rali para clássicos, no qual apresentamos desde já as primeiras imagens.SLOT1 CopySLOT2 CopySLOT3 CopySLOT4 CopySLOT5 CopySLOT6 CopySLOT7 CopySLOT8 CopySLOT9 CopySLOT10 CopySLOT11 CopySLOT12 CopySLOT13 Copy

 

MARTINSPEED É NOTICIA

MARTINSPEED É NOTICIA

 

Recentemente a equipa de Luis Martins, sediada em Vila Real, apresentou no seu Facebook, duas imagens de dois protótipos, um Liger e um Norma, o que logo suscitou curiosidade se estes carros vinham para Portugal para correr, no Campeonato de Montanha.

 

Sobre estes carros Luis Martins começou por nos dizer " estes duas barchetas vieram às instalações da Martinspeed, somente para fazer uma revisão geral, que está a ser terminada, regressando estes dois carros aos seus clientes em breve.Muita gente falou que estes carro viriam para correr  no Campeonato de Montanha, mas para todos os efeitos a luta nesta categoria é infelizmente muito diminuta.Por isso mal estejam prontos seguem para os seus paises".

 

Sobre os outros carros da Martinspeed, Luis Martins adiantou-nos " neste momento estou com inumeros contactos para os dois carros que temos, o Volkswagen Golf para o Campeonato de Velocidade, assim como um Seat Leon de geração anterior para o Campeonato de MoMARTINS1 CopyMARTINS2 CopyMARTINS3 Copyntanha.Para estou na fase de contactos, penso que só daqui a uns tempos é que poderei dizer quem irão ser os pilotos destes dois carros".

 

EURASIA

Malaysian podium the target for Eurasia Motorsport and WINEURASIA 


With support from Eurasia Motorsport, WINEURASIA head to the final round of the 2016/17 Asian Le Mans Series this weekend (20-22 January, 2017) in Malaysia with an adjusted driver line-up.
While the title is out of reach, the team are hoping that they can demonstrate their undoubted pace around the 5.543km home of the Malaysian Grand Prix at Sepang and secure a podium finish to cap off the season.
 
Devon Modell joins regular drivers Scott Andrews and William Lok in the #99 Ligier JSP3. Modell has a strong background in GT racing and the Sepang event will mark his debut in LMP3 machinery.
 
“Our aim is a podium finish and with a clean run I see no reason why we cannot have two cars on the LMP3 podium,” Team Principal Mark Goddard said in reference to the WINURASIA and Jackie Chan DC entries.
 
“Scott Andrews has been a revelation, his speed on very old tyres at the end of the last race in Buriram was very impressive and he is getting faster every time he sits in the car.
 
“William Lok also had his best drive in Asian Le Mans last time out and if he can do the same in Sepang it will give us a very good chance of a top three finish. Devon Modell joins us in Malaysia, he comes highly rated and we expect him to be on the pace.”
 
alt

 

RICARDO TEIXEIRA ANDOU COM O TESLA EGT

ONTEM EM BIRMINGHAN

 

RICARDO TEIXEIRA ANDOU COM O TESLA GT EGT

 

Ontem foi a primeira aparição publica do Tesla que vai participar no Campeonato de GT electricos, tudo isto na Arena de Birminghan onde teve ao volante Ricardo Teixeira.

 

Por seu lado Ricardo Teixeira está de regresso a Portugal, onde depois contamos com mais declarações sobre esta nova máquina, com a qual o piloto Luso-Angolano irá participar nesteA1 Copya2 Copya3 Copya4 CopyRICARDO1 CopyRICARDO2 Copy campeonato, que irá percorrer uma série de pistas no continente Europeu.

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE RALIS 2017

CAMPEONATO DAB12 CopyAB13 CopyO MUNDO DE RALIS 2017

 

New cars, new teams, new rules: new WRC era is ready for blast-off in Monte-Carlo!

 

  • Eagerly-awaited 2017 WRC season kicks off in Monte-Carlo
  • More powerful and aggressive cars to light up special stages
  • Multi-champion manufacturers return to WRC battleground

 

Munich, 13 January 2017 – The build-up and fever pitch expectation is almost over as next week’s Rallye Monte-Carlo (19 - 22 January) heralds the start of one of the most keenly-anticipated FIA World Rally Championship seasons in memory.

 

Dynamic new-look World Rally Cars will echo through the mountains of the French Alps as four of the world’s biggest automotive manufacturers begin the fight for supremacy in motorsport’s toughest championship for production-based cars.

 

The 13-round series spans four continents in an 11-month global tour, encompassing extreme temperatures that can reach a scorching 35°C in Sardinia and plunge to a bone-chilling -25°C in the harsh Swedish winter. 

 

Much is new for 2017, and WRC Promoter managing director Oliver Ciesla believes the powerful and aggressive cars, developed from a blank sheet of paper to upgraded regulations, will be the stars of the show.

 

“Our fans are going to love the 2017 WRC! Footage from pre-season testing shows just how exciting these new cars are. A more macho appearance and increased performance will bring smiles to fans’ faces, whether they are watching stage side or on television,” he said.

 

“There’s a hugely positive feeling throughout the WRC family as we head into the season. The series boasts big names from the automotive industry, and it’s a compliment to the championship’s development that they have chosen to showcase their cars in an environment that offers global visibility from January to November.

 

“What is so great is the feeling of unpredictability about 2017 because nobody knows which teams, which cars or which drivers will shine. New rules, such as the start order and revised Power Stage points, have been put in place to ensure down-to-the-wire competition and I’m sure we will see many thrilling battles,” he said.   

 

The Teams

Toyota, the world’s biggest selling car manufacturer, returns to the WRC after a 17-year absence. The Japanese giant is joined by multiple champion Citroën, which is back after a year’s sabbatical. Ford, in the guise of the British M-Sport team, and Hyundai, runners-up in both the drivers’ and manufacturers’ series in 2016, complete a stellar line-up.

 

The Cars

Aggressive, loud and moody – they are the new lightweight World Rally Cars that will battle for tenths of a second on dirt, asphalt, snow and ice.

 

They are bigger everywhere with larger bumpers at the front and rear and extended door sills which increase the width and provide increased safety. Larger aero devices, and more of them, including a huge spoiler and diffuser at the rear and a front splitter add to the ‘bulldog’ look.

 

Beneath the bonnet a wider restrictor on the turbocharger increases power from the 1600cc direct injection engine to 380PS. Electronic trickery in the form of an active central differential gives drivers a helping hand in balancing their cars.

 

The Drivers

The biggest news of the short end-of-year break was the decision of four-time world champion Sébastien Ogier to sign for M-Sport, for whom he will carry #1 on the doors of his Fiesta WRC. The Frenchman is joined by rising star Ott Tänak and Elfyn Evans.

 

Toyota has opted for an all-Finnish line-up of Jari-Matti Latvala, Juho Hänninen and Esapekka Lappi, while Citroën has chosen the youth of Craig Breen and Stéphane Lefebvre to join lead driver Kris Meeke.

 

There are no changes at Hyundai which has kept faith with its strong 2016 squad of Thierry Neuville, Hayden Paddon and Dani Sordo.

 

The Rallies

The championship comprises the same 13 demanding rounds as in 2016, but the order has been given a reshuffle. Corsica moves forward from September to April to provide a better balance of gravel and asphalt rounds. Monte-Carlo opens the season and Australia provides the finale.

 

Two rallies have changed their structure. Rally Sweden will operate around a central location at Torsby, while ADAC Rallye Deutschland has a new base at Bostalsee in northern Saarland.

 

Television

The 2017 WRC will generate more TV content than ever. Over 12,000 hours were broadcast globally in 2016 to a cumulative audience of over 700 million people and this season offers even more for fans.

 

The Sunday lunchtime rally-ending Power Stage programme, now established as a firm fixture across all rounds, will increase from 60 to 90 minutes. It will feature more interviews, extended coverage of the podium ceremony and reaction to the final result from the service park.

 

Also new for this year is another regular live stage on Saturday afternoons.

 

Long-term broadcast partners across the globe have renewed rights deals, eager to relay the news and action from one of the most unpredictable seasons for years. A blend of free and pay TV offers exposure to fans in more than 150 countries.  

 

Digital

An updated version of official championship website wrc.com has been launched this week. It offers quicker access to major news stories and video content from the landing page, as well as an easier menu bar from which to locate other key sections.

 

There is also one-click entry to the popular WRC+ interactive digital service (www.wrcplus.com), which this year offers extended broadcasts from live stages, on-demand highlights programmes, live maps, exclusive onboard videos and much more.

 

A Japanese language version of wrc.com has been launched by broadcaster J SPORTS. The site will deliver the latest news during a rally, as well as key information including the itinerary, stage times and overall results.

 

Fans in Japan will be automatically redirected to their own language version when they open www.wrc.com. Outside Japan, it is available at www.jsports.co.jp/motor/wrc/.   

 

eSports WRC Championship

After an inaugural season which ended in a thrilling finale in Britain, the eSports WRC Championship returns for a second year.

 

Thousands of players chased the title throughout 2016 on the official video game of the FIA World Rally Championship, as the competition ran in parallel to the real-life WRC calendar.

 

Entries are open for the 2017 eSports WRC Championship, based on the WRC 6 game. Players will accumulate points over the 13 rounds and the best eight will face off in a live final, hoping to succeed 2016 champion aTTaX Johnson. The first round takes place during Rallye Monte-Carlo.

 

 

About WRC Promoter GmbH

 

WRC Promoter GmbH is responsible for all commercial aspects of the FIA World Rally Championship, including TV production and the marketing of global media and sponsorship rights. The Promoter also has responsibility to increase the field of participants and to propose the venues that form the FIA WRC calendar.

 

The World Rally Championship is the FIA’s premium rally series. WRC showcases authentic motorsport, high performance cars and the world’s best drivers competing in dramatic surroundings ranging from the ice and snow of Scandinavia to the stifling heat of Sardinia. Established in its current format in 1973, WRC participants battle for the drivers’ and manufacturers’ world titles at 13 rallies spanning 15 countries and four continents. Additional championship information can be found at www.wrc.com and www.wrcplus.com.

 

Next rally: Rallye Monte-Carlo, 19 - 22 January 2017

 

24 HORAS DO DUBAI

Newbridge Motorsport guide OCC Racing’s Porsche GT4s to trouble-free Dubai 24H finish


The opening round of the Hankook Tyres 24 Hour Series took place at the Dubai Autodrome in the UAE this weekend (13-14 January, 2017) and OCC Racing’s brace of Porsche Caymans were on the near 100-car grid the curtain raiser to the 2017 season.

UK-based Newbridge Motorsport, under the Direction of Team Principle Richard Tovey, were on hand to guide the #249 car to a trouble-free run and an 11th place finish in the SP3 GT4 class finish and also to provide technical and strategic support to car #250 entered by series debutants Rotek Racing.
 
In a race peppered with Code 60 safety car periods as the wide variety of GT and touring car competition hit either mechanical trouble, each other or the barriers, Newbridge Motorsport guided the pair of Caymans, driven by an all Dubai debutant line up, to faultless finishes showing good pace combined with reliability, the key to any endurance racing effort.
 
Team Principle Richard Tovey, who campaigned the OCC Lasik sponsored cars in last year’s Hankook 24H Series was more than pleased with the team and driver efforts.
 
“This is an extremely difficult event to compete in for both team and drivers,” he explained. “The sheer size of grid matched with the short lap makes the track extremely crowded and with varying speed differentials make it hard to stay out of trouble throughout the 24 hours.
 
“The Cayman GT4 is proving to be an extremely quick and reliable endurance car well suited to professional and amateur drivers alike and the guys we had in the car this weekend pay testament to that and both the crew and the drivers acquitted themselves superbly to strong finishes.”
 
The OCC Racing with Newbridge Cayman will next compete at the next round of the 24H series at Silverstone, UK. Drivers interested in joining the team for this and other 24H events in 2017 can contact the team via the details below.

alt
 

NOVO PNEU FIRESTONE

 

Novo Firestone Vanhawk 2: Desempenho excecional mesmo nas estradas mais acidentadas

 

Para a Firestone é fundamental que o condutor de um camião ligeiro esteja preparado para todo o tipo de viagens: mais longas ou mais curtas, de “pára arranca” ou aquelas onde há uma necessidade constante de executar manobras, dia após dia. 


Para este tipo de utilização regular é importante ter de um conjunto de pneus que possibilitem uma elevada poupança de combustível e uma aderência significativa em piso molhado , com a resistência necessária para enfrentar um uso diário e intenso. Por este motivo, a Firestone desenvolveu o Vanhawk 2, da nova geração de pneus – que permite executar todas as tarefas a tempo e dentro do orçamento.

AB11 Copy

 

DAKAR 2017 - PRATA CHEGA AO FIM

 

Dakar Paraguai-Bolívia-Argentina 2017

2 a 14 de janeiro de 2017

 

Pedro Bianchi Prata festeja nono Dakar terminado

Piloto português cumpriu com êxito a sua missão na equipa Honda

Pedro Bianchi Prata já o demonstrou por inúmeras vezes ao longo da sua longa e produtiva carreira desportiva que não é piloto nem pessoa de baixar os braços. A poucos dias do Dakar 2017 arrancar tinha praticamente esgotado todos os esforços para mais uma participação na grande maratona sul-americana, quando lhe surgiu um convite irrecusável. Um convite e um desafio fantástico que permitiu ao atual campeão da europa de bajas cumprir com êxito a sua nona presença na prova em outras tantas participações.

 

Claro que aos comandos de uma Honda CRF 450 Rally, uma moto fantástica que Pedro Bianchi Prata estreou praticamente no inicio do rali, se poderia desejar que o Pedro lutasse por um bom resultado, mas não era essa a sua missão. Teve oportunidade de andar bem, mas também teve de o fazer de uma forma extremamente cuidadosa quando era sua missão entregar os seus pneus no melhor estado possível a Joan Barreda no final da primeira metade da etapa maratona. Também teve de se “aguentar” com os pneus completamente desgastados que lhe foram entregues pelo piloto espanhol para a jornada do dia seguinte quando as pistas ficaram extremamente escorregadias das chuvas intensas que caíram.

 

Parou para rebocar o americano Ricky Brabec e transportou 30 quilos de material para serem utilizados na etapa maratona, quando lhe coube ainda dar assistência a todas as motos da Honda HRC. Muitas histórias irá por certo trazer para Portugal, mas seguramente o que ficará no currículo é que participou com sucesso no Dakar 2017, pela nona vez.

 

“Chegámos a Buenos Aires depois de uma ligação dura de 700 quilómetros. Muita gente à espera da caravana do Dakar mesmo que a competição já tenha terminado. É isto o Dakar. Na especial que se realizou no inicio da etapa tive de esperar quase uma hora pelos pilotos da equipa (a partida foi dada pela ordem inversa) mas esse é o meu trabalho. Cumpri a minha função e está feito mais um Dakar. Nove Dakar começados, nove Dakar acabados. Muito obrigado a todos os que me apoiaram”.

 AB6 CopyAB7 CopyAB8 Copy

 

BIANCHI PRATA NO DAKAR

 

Dakar Paraguai-Bolívia-Argentina 2017

2 a 14 de janeiro de 2017

 

Pedro Bianchi Prata rebocou Honda de Ricky Brabec

Missão não impedir de subir mais dez posições à geral

Pedro Bianchi Prata cumpriu ontem a 10ª etapa do Dakar 2017, num dia que ficou marcado pela assistência que teve de prestar a Ricky Brabec. Bianchi Prata parou para rebocar a mota do piloto norte americano, avariada a alguns quilómetros da linha de chegada, o que, ainda assim, não o impediu de terminar a especial do dia na 38ª posição, subindo dez posições na classificação geral, onde surge já no 44º posto. 

 

Aos comandos de uma Honda CRF 450 Rally, Pedro Bianchi Prata disputou uma etapa dura e no entender da maioria dos pilotos a mais difícil até agora. “Foi um dia muito complicado, porque comecei a sangrar do nariz e quando tentava estancar a hemorragia, sentia o sangue a escorrer para a boca e perdi muito tempo. Entretanto o Ricky Brabec precisou de mim, precisava de ajuda para rebocar a mota e com isso também me atrasei um pouco. Hoje podia ter subido bastante na classificação, mas o Dakar é assim e este é o meu trabalho, a minha missão”.

 

Hoje cumpre-se a 11ª etapa do Dakar 2017, entre San Juan e Rio Cuarto, um total de 754 quilómetros, 288 dos quais cronometrados.AB5 CopyAB6 Copy

 

DAKAR 2017

 

Dakar Paraguai-Bolívia-Argentina 2017

2 a 14 de janeiro de 2017

 

Pilotos CRN Competition a dois dias de Buenos Aires

 

Fausto Mota e Rui Oliveira, pilotos inscritos pela CRN Competition, aos comandos de motos Yamaha WR450F na Classe Super Prodution, cumpriram ontem a 10ª etapa do Dakar 2017 que ligou Chilecito a San Juan, e figuram respetivamente nos 52º e 53º lugares da tabela de classificação geral.

 

Com a regularidade a que já nos têm habituado e agora já sem o colega de equipa, o espanhol Oscar Romero, que foi forçado a desistir devido a problemas mecânicos, Fausto Mota e Rui Oliveira que esperam um pelo outro no início das especiais para rolar em conjunto, revelaram que um pequeno percalço inicial os fez perder algum tempo na etapa de ontem, o que levou Fausto Mota a terminar a especial ocupando o 64º tempo e Rui Oliveira no 67º posto.

 

“A etapa que nos trouxe a San Juan foi um dia de verdadeiro Dakar, com muita navegação. Cometi um erro logo no início e com isso perdemos bastante tempo, mas conseguimos acabar a especial. Hoje é a última etapa complicada e já só queremos chegar a Buenos Aires”, revelou Fausto Mota à chegada a San Juan.

 AB3 CopyAB4 Copy

 

HYUNDAI É NOTICIA

 

Hyundai foi a marca com maior crescimento no Top 20 do mercado de veículos Ligeiros em 2016;

  • Hyundai alcançou um crescimento de 67,4% num ano em que o mercado cresceu 15,7%;
  • Hyundai foi a marca que mais cresceu no mercado dos comerciais ligeiros em 2016AB2 Copy
  •  

    DISCURSO DIRECTO COM GILBERTO BRITO

    DISCURSO DIRECTO COM GIBERTO BRITO

     

    O nosso convidade de hoje não usufrui ainda dum grande palmarés, mas mesmo assim já mostrou a sua mais valia nas pistas.Assim eis Gilberto Brito

     

     

    Falemos de Si

     

    Nome  completo : Gilberto Valentino Marques de Brito

     

    Idade e local de nascimento: 04 de Agosto de 1978, em Sta. Maria da Feira

     

    Profissão: Vendedor

     

    Carros dos sonhos: Bugatti EB110SS

     

    Carro actual do dia a dia: Opel Vectra GTS

     

    Carro com que compete actualmente e  categoria: FIAT PUNTO FEUP 2

     

    Pilotos/pilotos preferidos: Ayrton Senna

     

    Categorias do automobilismo que habitualmente vê na televisão: F1, WTCC, DTM, WEC, V8 Australianos

     

    É visitante do www.velocidadeonline.com ? Gosta da informação apresentada? Para o melhorar mais, quais as sugestões que nos poderá dar ? Sim, visito e acompanho. Aprecio bastante a informação divulgada pois trata-se de informação precisa, sucinta e bem estruturada.

     

     

     Costumo ver o site.  deveria estar mais estruturado (por tipo e categorias)

     

    1º Porque Velocidade e não Nacional de Montanha e não Ralicross ou velocidade, ou mesmo ralis? 

    - Sempre fui apaixonado por velocidade... e as disputas roda com roda proporcionam emoções muito fortes. Gosto das provas de rally e montanha... mas as disputas contra relogio nao me fascinam tanto.

     

    2º Fale-nos um pouco da sua carreira. Como começou ? como veio para às corridas ? Fez provas de karting?

    - Tudo começou numa brincadeira de colaboradores de empresa. Trabalhava num concessionario cujo Diretor Geral fazia parte, na altura, da equipa de TT da Salvador Caetano e, numa corrida de amigos, fui mais forte e essa prestação garantiu-me o meu primeiro patrocinio e a minha estreia em karting, num trofeu regional amador em Baltar, em 1999. Desde então, disputei inumeros trofeus de karting e, apesar de nunca ter participado no Nacional de Karting, obtive escelentes resultados que me permitiram chegar aos automoveis em 2012.

      

    3º Faça-me um resumo do seu CV desportivo, com os resultados mais relevantes

    - O principal destaque vai, seguramente, para os 6 titulos de campeão do Trofeu de Foristas do Autosport entre 2006 e 2012; para a minha primeira vitoria nos automoveis, na minha prova de estreia, o Rallysprint de Freamunde em 2012, em que participei com um Peugeot 106 e venci na categoria até 1300 cc, com um 6º lugar à geral entre 30 concorrentes; o teste que efectuei com um Radical SR3 da Araujo Competição em braga em 2013, e para o 2º lugar na prova do Algarve do Desafio Unico FEUP 3 (Alfa Romeo 156) em 2014.

     

    4º Fale-nos um pouco do seu carro? Nos limites é  ´fácil de se ir buscar?

    - Tratando-se que um carro de iniciação, estamos a falar de um carro que, tecnicamente, se encontra bastante limitado, partilhando (ainda) varios componentes de origem, pelo que nao é um verdadeiro carro de velocidade. Faz lembrar os karts a 4 tempos. Exige uma pilotagem muito precisa porque, com a falta de potencia, qualquer pequeno erro ou atravessadela custa muito caro no cronometro... e o carro em si é bastante vivo, pelo que os erros sao bastante faceis de acontecer.

     

    5º Quais as melhores e piores qualidades do mesmo?
    - A sua principal qualidade é a relação custo/prazer. Trata-se de um carro que, apesar de simples e pouco potente, proporciona momentos de pilotagem muito interessantes. O comportamento em curva e em travagem chega a ser entusiasmante, se compararmos com os mais performantes Alfa Romeo 156 do FEUP 3. O seu principal defeito... é nao proporcionar grelhas cheias como tinhamos à 4/5 anos atras. 

     

    6º O seu carro poderá evoluir mais?

    - De acordo com o Regulamento FEUP 2, nao... está absolutamente no limite. Contudo, e caso se verifique a elegibilidade na Legends Cup, então aí sim... tem muito por onde evoluir. Muito mesmo...

     

    7º Nas provas que fazem parto do calendário do Nacional de Velocidade /  Montanha, quais as que mais e menos gosta e porquê? 

    - Na Velocidade, aprecio todos os traçados. Temos poucos circuitos, mas os que temos sao excelentes. O Algarve é uma montanha russa natural... Vila Real é um enorme teste à coragem e determinação dos pilotos... O Estoril é historico e, para alem disso, é tecnicamente muito interessante... Braga é a pista mais pequena mas nao é a menos interessante, pois é tecnicamente dificil de aprender, com muitos segredos. Ah... o Circuito da Boavista.... O Circuito da Boavista... (sorrisos saudosistas)

     

    8º O que acha do actual calendário do Campeonato Nacional  ? Seis provas são suficientes? Mais provas vê mais interesse? A concentração da maioria no norte de Portugal, não acha que deveriam estar mais espalhadas por todo o país? Qual a sua opinião ? 

    - Penso que a quantidade de provas existentes serão suficientes para o panorama actual da Velocidade. O publico continua desinteressado dos circuitos, mas enche as cidades que recebem provas de circuito citadino e os troços de montanha. Isto tem um enorme significado que a nossa Federação e os clubes em questão deveriam estudar e aprofundar. Corrigida essa "lacuna" dos circutos... porque não mais provas?

     

    9º Em competição em algum momento sentiu que estava a a arriscar demais? O que passou pela sua mente nesse momento? Levantar o pé, ou acelerar ainda mais?

    - Sim... tive um momento bastante quente na famosa Curva da Morte, na edição de 2014 da Rampa da Falperra. Perdi o controlo do carro... e a minha preocupação foi apenas "nao estragues muito o carro". Felizmente, e apesar da velocidade... os estragos foram apenas esteticos... e mal verifiquei que a direção e os travoes estavam a funcionar... voltei a acelerar a fundo ate ao fim da subida.

     

    10º Qual a sua opinião sobre o actual preços das inscrições para as provas do Campeonato Nacional  ?Achas os preços elevados? Na sua opinião acha que deveriam haver prémios monetários para os três primeiros classificados de cada categoria ?

    - Isso é uma questão muito sensivel... mas sim, acho-os demasiado elevados e com enormes discrepancias entre classes/trofeus. Com todos os valores envolvidos, acredito seria possivel incentivar mais pilotos a participar nas diversas categorias do Nacional caso tivessemos premios monetarios para os melhores. Todos iriamos tentar chegar lá... Teriamos mais pilotos, seguramente, pois temos muitos e bons carros fechados em garagens porque simplesmente... nao vale a pena...

     

    11º Acha que quanto à taça que recebem, poderia ser dispensada? 

    - A Taça é simbolica e sempre fez parte do Desporto Motorizado... e o seu custo é insignificante... por isso nao se deve deixar cair essa parte da "tradição"

     

    GILBERTO1 CopyGILBERTO2 CopyGILBERTO3 CopyGILBERTO4 CopyGILBERTO5 CopyGILBERTO6 CopyGILBERTO7 CopyGILBERTO8 Copy

     

    13º Qual a sua opinião sobre a actuação da FPAK na velocidade? Acha que poderia fazer mais ???

    - Tem melhorado ao longo do tempo.. mas sim, pode fazer muito melhor. A promoção de eventos deveria ser uma grande aposta da FPAK, dos clubes, das autarquias envolvidas... porque a publicidade tem de chegar ao publico, e nao o contrario. Enquanto nao trouxermos publico as pistas, pouco mais ha a melhorar... porque ninguem gosta de jogar futebol num estadio fechado... e nós nao gostamos de correr num circuito com as bancadas vazias.

     

    14º Qual a razão da escolha da máquina com que corre?

    - Essencialmente financeira. O carro que temos tem a melhor relação custo/beneficio que existe. Nao há carro mais barato... e divertido de conduzir... que possa participar num Nacional de Velocidade. 

     

    15º O que o levou a escolher este modelo em detrimento de outro ?

    - Basicamente a mesma razao da questao anterior. A carteira nao é muito funda (risos)

     

    16º Somente por curiosidade, será que nos pode dar uma ideia de custos de uma época na velocidade ?

    - No carro que usamos, uma epoca completa deverá rondar os 7... 8 mil euros, sem contar com imponderaveis.

     

    17º É de opinião que se deveriam fazer regulamentos para baixar os custos de provas? Na sua opinião que medidas preconizava para isso? 

    - Penso que isso são decisões politicas das quais procuro abstrair-me. 

     

    18º Alguma vez sentiu medo ou insegurança quando estava em prova ?

    - Confesso que não. Ja me magoei algumas vezes, mas medo nunca senti... e admito que, se algum dia sentir, será o dia em que ficarei em casa e colocarei o capacete na estante para mais tarde recordar.

     

    19º NO decorrer de uma prova, para si qual é o momento em que se sente mais nervoso? Que faz para combater esse nervoso? Tem, algum ritual quando entra para o seu carro, ou quando coloca o capacete e o Hans?

    - O Arranque! O momento do "apagão" das luzes é um momento muito intenso... mas durante qualquer corrida, se andarmos perto de outro carro ou com carros colados à traseira do nosso... isso também é muito emocionante, assim como as tentativas de ultrapassagem ou defesa de posição. Nao tenho qualquer ritual... mas gosto de ficar sentado dentro do carro quando estamos em pre-grelha. Aquele momento transmite-me alguma paz.... e eu aprecio muito esse momento.

     

    20º Acha que as provas de rampa em, Portugal tem segurança suficiente ?E as pistas? No seu ponto de vista o que se poderia fazer mais para o incremento da segurança nas rampas e pistas em Portugal

    - Penso que, a nivel de rampas, devemos ter, provavelmente, os traçados mais seguros da Europa. Ja vi algumas imagens de rampas noutros paises e... valha-me Deus!!!! 

     

    21º Actualmente para se poder correr tem de se ter patrocionadores?Como faz para angariar os mesmos?

    - Pelo que vejo, precisamos é de "paitrocinios", "amigocinios" ou "fornecedocinios". Todos os meus patrocinadores vêm do meu nucleo de amigos, familia e alguns fornecedores que, por receio de perderem o "cliente", la vao dando qualquer coisita, o que é de louvar, mesmo assim. Patrocinio propriamente dito, é praticamente impossivel de obter. Andei muito, muito tempo em busca de patrocinios basenado-me apenas em contactos com empresas e instituições a quem apresentava o meu Curriculum... e em 99,9% das vezes... era "não".

     

    22º Quais são os seus patrocinadores e o que fazem cada um deles ? por favor mencionar sites dos mesmos, para os leitores poderem ver

    - O meu principal patrocinador é uma empresa de distribuição de bebidas e cafés, a Distrivariante, Lda, que é gerida por familiares meus. Também conto com os apoios da MARGORE, Comercio e Industria, Lda, sediada em Sta. Maria da Feira, da Brazcar, oficina Auto em Paços de Brandao, entre outros que, nao sendo tão regulares, tambem apoiam ou apoiaram, caso da TEFICAR, Lda.

     

    23º Fala-se por vezes que em provas de montanha e pista, os comissários de pista chegam a ultrapassar debaixo de bandeiras amarelas. Na sua opinião o que se deveria fazer para acabar com estas situações de pura ?batota?

    - O profissionalismo, mesmo numa actividade amadora, deve estar sempre presente. As regras sao claras e, neste caso concreto (que acontece com muita frequencia) os comissarios que deixassem passar em claro situações dessa natureza deveriam ser responsabilizados, da mesma forma que os pilotos tambem sao responsabilizados quando saem da linha

     

    24º Voltando ao tema de segurança, acha que em Portugal se tenha de correr com o sistema Hans e outros sistemas de segurança? Tendo em conta a realidade económica não deveria haver por parte da entidade federativa uma maior flexibilidade?

    - Concordo em absoluto! Tendo em conta o que se investe para correr, seja em que categoria for... nao creio que sejam 400€ de investimento num HANS que cause problemas de orçamento... e faz uma diferença tremenda. Concordo com a sua adopção em todas as provas.

     

    25º Muito se tem falado da falta de promoção do automobilismo em Portugal, nas diferentes vertentes. Na sua opinião o que se poderia fazer mais, e que tipo de medidas poderiam ser implementadas, com o intuito de haver maior divulgação.

    - Publicidade! É essencial ter os outdoors preenchidos com essa informação. Se verificar, por exemplo, em braga, num fim de semana de corridas... ninguem sabe que há lá carros a correr. Ninguem.... 

     

    26º É a favor da criação de mais troféus monomarca em Portugal, para a s diferentes categorias do nosso automobilismo?

    - Sim, sou. Os trofeus monomarca são os mais competitivos que podemos ter e, considerando o nosso panorama automobilistico, acho que nao faz sentido ter um Nacional de Velocidade com 4 TCR's quando poderiamos ter, por exemplo um trofeu monomarca com 20 carros na grelha, por exemplo. É o exemplo das formulas de promoção, com monolugares todos iguais. Nao temos mercado para correr com TCR's... pois esses carros estao apenas ao alcance de meia duzia de pessoas que todos nós conhecemos (e ainda bem) mas, na generalidade, nao temos pilotos nem orçamentos para isso. Entre adquirir um carro de 150000 euros e correr contra apenas mais dois... ou adquirir um carro por 30000 euros e correr contra 15 ou 20... o que seria melhor para os pilotos? O que seria melhor para o publico? Tem aí a minha resposta... (risos)

     

     

    AS HISTÓRIAS DE RICARDO GRILO

     

    AS HISTÓRIAS DE RICARDO GRILO

     

    De Cadenet Lola T380 - De Cadenet / Craft - 3º Le Mans 1976

    Alain de Cadenet é um piloto e apresentador de TV bem conhecido dos entusiastas portugueses. Elegante, culto e divertido, colecciona selos, carros clássicos e aviões (possui um Spitfire).

    Revela uma postura deveras original perante a vida e, segundo confessou recentemente numa entrevista, terá começado a interessar-se pelas corridas porque considerava ser um bom meio de conquistar o sexo oposto! E só depois começou a gostar de competir.

    Verdade ou não, certo é que não mais abandonaria o mundo do desporto automóvel e, após ter ensaiado diversos carros (incluindo o Lola T-210 que ardeu em Vila Real e outro que ardeu no Targa Florio) decidiu que com o novo Anexo J de 1972 (que acabava com os Sport de 5 Litros) estaria na altura de chegar ao topo e passar a correr com um Ferrari 312 PB – o carro de 3 litros que mais o impressionara na época anterior.

    Mas em Maranello recusaram-se a vender-lhe o seu carro de sonhos pois “seria muito difícil de pilotar por um privado”. Isto para não dizer que a Ferrari não vendia estes carros a equipas privadas.

    Desiludido, contratou um jovem engenheiro sul-africano chamado Gordon Murray para modificar um Brabham BT 33/2 de Fórmula 1 que o seu amigo Christ Craft usara em 1971, de modo a assemelhar-se ao desejado Ferrari 312 PB, mas neste caso equipado com motor (de F1) V8 Cosworth DFV em vez do Flat-12 Ferrari. Nascia assim o Duckhams LM.

    Com este carro e o seu amigo Chris Craft, Alain De Cadenet terminou as 24 Horas de Le Mans de 1972 no 12º posto, depois de terem chegado a rodar na 5ª posição. Ainda regressariam a Le Mans duas vezes antes de converter o chassis para os “Super Saloons” britânicos, com carroçaria de VW Carocha!!!

    Para substituir o Duckhams LM, Alain de Cadenet adquiriu um Lola T380 novo que modificou a seu gosto e com o qual alinhou nas 24 Horas de Le Mans de 1975, sempre com Chris Craft ao seu lado. No ano seguinte, 1976, modificou ainda mais o chassis e a carroçaria do Lola ficando como o vemos na foto da miniatura que ilustra este texto. A ideia era ter uma carroçaria envolvente, aerodinâmica e com pouco arrasto, que se adaptasse bem ao rápido circuito de Le Mans.

    O resultado foi excelente e traduziu-se por um inesperado 3º lugar da geral em 1976, com De Cadenet e Craft a falharem a ida ao pódio porque nem lhes passou pela cabeça que tinham conquistado o acesso ao mesmo. De qualquer modo estava realizada a proeza, com dois jovens diletantes londrinos rodeados do seu grupo de amigas e amigos, a conseguirem medir-se com os grandes na mais difícil corrida do mundo.

    Como detalhe interessante, note-se que a decoração deste De Cadenet Lola não podia ser mais britânica, como poderão observar na miniatura.

    Em 1980, com uma evolução deste conceito e um chassis novo construído pela Thompson, Alain de Cadenet e Desiré Wilson iriam vencer duas provas do Campeonato do Mundo de Endurance, numa demonstração de virtuosismo que marcou o auge da carreira e do sonho do piloto britânico com nome francês.

    (Miniatura Spark, escala 1/43)

    GostoMostrar mais reações
    Comentar

     

    RECORDAR É VIVER

     

    RECORDAR É VIVER

     

    QUANDO O RALI DE MONTE CARLO PARTIA DE LISBOA

     

     

     

    O Rallye de Monte Carlo de regresso a Lisboa

    Às 19h da 4ª feira dia 25 de Janeiro, será dada a partida aos 12 concorrentes que escolheram Lisboa como local de partida, num saudoso regresso à sede do ACP, na Rua Rosa Araújo, onde no início dos anos 60 tantas partidas vi, e bem recordo o Alpine Renault do Jacques Cheinisse, penso que ainda um 1108.
    Era muito simpático mostrar uma boa presença apoiando os concorrentes, para que este local continue a fazer parte dos próximos RM...C.
    Junto fotos que tirei em 1964 quando do Rally Internacional do ACP.

    O programa:
    11H00 Verification administrative dans ACP (Rua Rosa Araújo, 24, (Lisbonne)
    La rue cést fermée pour le park des voitures de course
    14H00 Verification technique
    Aprés les verification technique les voitures retourne a l’ACP pour rester en Park Fermée
    18H00 Cocktail de depart dans ACP
    19H00/19H15 Départ des concurrents

    Concorrentes:
    48 MATTEN XerxesGBRDEBONO CliffordMLT FORDESCORT RS 16001972 LISBONNE

    65 MALLEN EricFRAMETIFFIOT Franck VOLKSWAGENGOLF GTI 1979 LISBONNE

    66 APPERT Jean-PierreFRABOLLORE Eric BMW2002 Tii 1971 LISBONNE

    67 CHABRAN MichelFRACHABRAN Louis BMW2002 Ti 1971 LISBONNE

    68 ROSTANG MichelFRALACOMBE Jean-Paul BMW1602 1970 LISBONNE

    69 RUSPELER YvesFRADELARBRE Hervé BMW2002 Tii 1971 LISBONNE

    71 COMBIER LaurentFRAFISCHER Peter BMW2002 Ti 1969 LISBONNE

    73 RAYMOND AntoineFRALAMORLETTE Jean-Claude CITROENDS21 1967 LISBONNE

    181 DRAVEC ChrisCHEEICHENBERGER Urs TRIUMPHTR5 1968 LISBONNE

    190 THILL GérardFRAROUBAUD Colette SAAB96 V4 1971 LISBONNE

    215 MASSELLI Pier AngeloITAVALMASSOI Paola VOLKSWAGEN1302S 1972 LISBONNE

    251 BERTHOULY SergeFRAPOMMIER Fabienne DATSUN240 Z 1973 LISBONNE

     

    HYUNDAI É NOTICIA

     

    A Hyundai Motorsport apresenta-se na quarta temporada do Campeonato do Mundo de Rali FIA (WRC) com um novo automóvel para ir de encontro ao novo regulamento técnico deste desporto;

  • A equipa espera continuar o sucesso alcançado na temporada de 2016, onde terminou em segundo lugar tanto no Campeonato de Construtores como de Pilotos;
  • Hayden Paddon, Thierry Neuville e Dani Sordo vão alinhar pelos automóveis 4, 5 e 6 respetivamente, representando a equipa Hyundai Shell Mobis World Rally.AB1 Copy
  •  

    DAKAR 2017

    DAKAR 2017

     

    1. Gosto deste triunfo de Leandro Torres e Lourival Roldan na nova categoria UTV. Finalmente, conseguimos dizer vitória em língua de Camões no Dakar. E já agora também porque a Polaris foi a primeira marca americana a impor-se na maratona do TT. Em 2018 gostaria de ver a competir alguns dos bons portugueses que andam no nosso nacional.

     

    DAKAR 2017

    DAKAR 2017

     

    1. Toomas Triisa veio da Estónia para ganhar na categoria dos que só dormem 2 a 3 horas por noite - os malle-moto. E com grande estilo acabou em 30. da geral nas motos! Aqui ficam os resultados de todos os "loucos" da mala com ferramenta.
      MALLE-MOTO: Triisa 30°-Poskitt 39°-Kozac 40°-Lucchese 51°-Meeru 55°-Diocleziano 58°-Echeveste 60°-Menard 72°-Merino 77°-Picco 85°

     

    NOVO MERCEDES

    1. Novo Mercedes para o mundo... bem, para 300 clientes, pois ao que se sabe estão todos já vendidos. 1000 cavalos e 3 milhões de euros. Mercedes AMG Project-One. Não sei porquê, mas parece que nasceu para Le Mans. Sei que não será assim, só que devia!

     

    SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

    SEGUNDO A INFORMAÇAO DO JORNALISTA JOAO CARLOS COSTA

     

    1. Os resultados dizem tudo, não contando tudo. Isso ficará para os protagonistas, na primeira pessoa. Ainda assim, um bom Dakar lusitano nas motos que nos permitiu ser o país com mais representantes no Top 10.

     

    GERAÇAO LEON

     

    Pilar fundamental da SEAT

    Geração Leon

    /          Prestes a completar o 18º aniversário, o SEAT Leon assumiu-se como um dos pilares fundamentais do construtor espanhol

    /          As vendas da terceira geração do Leon já ultrapassaram as da primeira geração

    /          A Alemanha é o maior mercado do Leon, seguido de Espanha e do Reino Unido

     

     

    foto1 Copy– A SEAT acaba de lançar a versão melhorada do SEAT Leon, modelo que já vendeu perto de dois milhões de unidades desde a sua chegada ao mercado no final dos anos 1990. Continue a ler para conhecer nove factos sobre este automóvel.

     

    - Criado em Barcelona. As três gerações do Leon foram desenhadas, desenvolvidas e produzidas nas instalações da SEAT em Martorell (Barcelona). A primeira geração foi desenhada por Giorgetto Giugiaro, a segunda por Walter da Silva e a terceira tem como autor Alejandro Mesonero-Romanos.

     

     - Quase dois milhões de vendas. Desde o lançamento, em 1999, já se venderam 1.8 milhões de unidades. Na primeira geração comercializaram-se 534.797 veículos entre 1999 e 2005. Na segunda geração (2005-2015) as vendas aumentaram 140.000 unidades face à versão anterior. A tendência de crescimento intensificou-se na atual geração, já que em apenas quatro anos (2012-2016) já se venderam 566.931 unidades, valor superior ao de toda a primeira geração.

     

    - 2016, o melhor ano do Leon. Este modelo fechou o ano transato com o mais elevado valor de vendas da sua história, acrescentando 3% face ao ano anterior, chegando às 165.000 unidades. Este foi o melhor valor de vendas do modelo desde o seu lançamento em 1999.

     

    - Modelo internacional. A SEAT exporta 80% dos Leon produzidos. Este dado também evidencia a crescente internacionalização da marca e do modelo. As vendas da terceira geração reforçam a tendência de confirmação da Alemanha como principal mercado da empresa espanhola, onde já se venderam 136.674 veículos.

     

    - Pilar fundamental da companhia. As vendas do Leon ultrapassaram, pela primeira vez, os números do Ibiza em 2014, confirmando-o como segundo pilar da marca e excelente base para explorar novos segmentos. Prova disso é o primeiro SUV do construtor, o SEAT Ateca, que surgiu em 2016.

     

    - Campeão do mundo. O SEAT Leon ganhou o Campeonato Mundial de Automóveis de Turismo (WTCC) em 2008 e 2009, tornando-se o primeiro veículo equipado com motor Diesel a vencer esta competição.

     

    - Recordista em Nürburgring. Um SEAT Leon CUPRA guiado por Jordi Gené tornou-se, em 2014, o mais rápido veículo de produção com tração dianteira em Nürburgring, com um tempo de volta em 7:58 minutos. Um ano depois, o Leon ST CUPRA também se assumiu como a carrinha mais rápida na famosa pista de Nordschleife com o tempo de 7:58:12.

     

    - Factos menos conhecidos. A terceira geração do SEAT Leon pesa menos 90 quilos do que a segunda. E noutro aspeto, esta geração é também o primeiro modelo do seu segmento a implementar faróis Full LED.

     

    - Nova versão da terceira geração SEAT Leon. A SEAT acaba de apresentar a versão renovada do SEAT Leon, com a evolução do design exterior e sofisticação da tecnologia aplicada ao automóvel.: “Pode até dizer-se que também metemos o Ateca dentro do Leon”, disse o vice-presidente para o I&D da SEAT, Matthias Rabe.

     

     

     

     

    PAINEL DESPORTIVO

     

    Painel Digital do Novo Superdesportivo Ford GT é o Painel de Instrumentos do Futuro  

     

    • Utilizando a mais recente tecnologia de ponta, os engenheiros e designers da Ford criaram um painel de instrumentos digital de 10 polegadas que apresenta textos e grafismos inspirados na competição, capazes de reduzir as distrações do condutor

     

    • O painel digital reconfigura-se a si próprio automaticamente com base em 5 modos de condução exclusivos – de Normal a Track – de forma a garantir que a informação apresentada ao condutor é a mais relevante para o momento, sempre num formato de fácil leitura

     

    • A tecnologia de personalização do painel digital do GT vai ser partilhada com outros modelos Ford

     

     

    GT track_CopyÀ semelhança dos cockpits em vidro nos aviões e nos carros de competição, o novo Ford GT conta com um painel de instrumentos totalmente digital, no qual se apresenta a informação ao condutor com base em cinco modos especiais de condução. A informação é mostrada com a máxima rapidez e a maior facilidade de leitura.

    O inovador painel de instrumentos digital de 10 polegadas representa um passo de gigante quando comparado com o do Ford GT original, no qual o cockpit estava recheado de ligações por fios, botões, interruptores e comandos vários para acionar as mais diversas funções.

     

    Segundo Jamal Hameedi, Engenheiro Chefe da Ford Performance, “num carro com este nível de performance, a atenção e a concentração do condutor são factores essenciais.” Por isso, o mesmo responsável explica que “a concepção do GT contemplou um elegante painel de instrumentos que se altera em função do modo de condução, num contexto de importância e relevância para o condutor.

     

    Recorrendo a tecnologia de ponta, os engenheiros e designers da Ford conceberam o sofisticado painel de instrumentos digital de 10 polegadas de forma a ser personalizável, com um desenho elegante e capaz de especificar a informação em função de cada modo de condução, para que os clientes que levam o Ford GT aos seus limites disponham dos dados que precisam para tomar decisões cruciais ao volante, no formato mais eficiente possível.

     

    Definir o futuro do visual dos dados apresentados a bordo

    O programa de desenvolvimento do Ford GT representou uma oportunidade única para se repensar o painel de instrumentos, alargando, ainda mais, o conceito do que poderá ser a conectividade a bordo do automóvel e antecipando o futuro dos modelos Ford.

     

    A sua configuração foi desenvolvida com base nos dados que são mais importantes, quando devem ser apresentados e como essa informação é mostrada, de forma a que esta possa ser processada pelo condutor no menor espaço de tempo.

     

    O conceito foi desenvolvido num ecrã de alta resolução perfeitamente integrado no cockpit elegante e totalmente orientado para a condução. Os dados são apresentados em elementos gráficos de grande nitidez e com alto contraste.

     

    Para testar o conceito inicial, a Ford trouxe Scott Maxwell, da Multimatic Motorsports®, vencedor em Le Mans, até ao laboratório/simulador do Ford GT, para que este lhes desse o seu feedback. Maxwell sugeriu alterações no conta-rotações de forma a oferecer uma visão expandida da aproximação ao regime máximo do motor V6 EcoBoost® e uma maior visão periférica. O piloto também recomendou alguns ajustes nas prioridades de informação da performance.

     

    Cada pixel é perfeito

    Quando o trabalho de concepção passou para os testes de protótipos em estrada, a Ford Performance recorreu a fornecedores de tecnologia de ponta em matéria de apresentação de dados digitais.

     

    Assim, os engenheiros e designers da Ford trabalharam de perto com a Pektron (concepção electrónica, desenvolvimento, implementação e produção) e a Conjure (design gráfico) para se criarem soluções gráficas modernas mas com pouca animação, bem como um tipo de letra que se destacasse, tanto nas cores, como na facilidade de leitura, tudo isto para evitar distrações e cansaço visual ao condutor.

     

    Os cinco modos de condução são facilmente acessíveis através dos comandos integrados no volante, fazendo com os olhos se mantenham fixos na estrada e as mãos fixas no volante.  

     

    Cada modo corresponde à apresentação de um nível de informação diferente, dando prioridade ao que é crucial em cada ambiente de condução, personalizando-se o ecrã em função do respectivo contexto. Eis como se dá a apresentação gráfica da informação em cada um dos modos de condução:

     

    • Normal - apresenta a informação de forma objectiva e formal. O tema é simples: o velocímetro está ao centro em destaque, a mudança engrenada do lado direito, o combustível e a temperatura no topo, do lado esquerdo. O conta-rotações em forma de taco de hóquei apresenta uma escala comprimida para os regimes mais baixos, pois o motor sobe de regime muito rapidamente e os dados relativos às baixas rotações acabam por não ser importantes para o condutor. A faixa entre as 3.000 e as 7.000 rpm domina a parte superior do ecrã;
    • Wet - adopta muita da informação apresentada no modo “Normal”, recorrendo a um ambiente azul e a um conceito “piso molhado”. O grafismo do velocímetro recria o brilho do asfalto molhado para recordar o condutor do modo seleccionado;
    • Sport - ajusta as prioridades de informação. De frente e ao centro está a indicação da mudança engrenada, com o velocímetro à direita e em menor destaque. Este modo é dominado por uma tonalidade cor-de-laranja agressiva e é o preferido da maioria dos condutores;
    • Track - apresenta uma acentuada combinação de fundo escuro com texto e grafismo facilmente legíveis, num tema vermelho muito nítido que não exige qualquer esforço ao olhar, principalmente num ambiente de alta velocidade. A mudança engrenada e as rotações do motor são apresentadas em destaque, enquanto a temperatura do líquido de refrigeração, a pressão do óleo e o nível de combustível – representado em percentagem em vez de autonomia em quilómetros – estão colocados do lado inferior direito;
    • V-Max - apresenta um ecrã totalmente diferente: informação objectiva e reduzida ao essencial. Concebido especificamente para a condução a alta velocidade, apresenta um grande velocímetro ao centro e um conta-rotações reduzido a uma simples linha de pontos, minimizando as hipóteses de distracção. Os dados relativos a temperatura do líquido de refrigeração, pressão do óleo, temperatura do óleo e pressão do turbo são apresentados à direita, e o nível de combustível no canto superior esquerdo.

     

    Como refere Nick Terzes, Supervisor de Engenharia do Ford GT, “investimos uma enorme quantidade de tempo a aperfeiçoar tudo isto. O resultado é simples, mas alcançar a simplicidade com perfeição pode ser um desafio.”

     

    Numa recente passagem pelo Las Vegas Motor Speedway, Joey Hand, vencedor das 24 Horas de Le Mans ao volante de um Ford GT, deliciou-se com os diferentes modos de condução: “Isto é exactamente o que quero ver e quando o quero ver. Vocês fizeram um trabalho fantástico.”

     

    O painel de instrumentos do futuro

    O GT não é único modelo da Ford a contar com a tecnologia de instrumentação totalmente digital. Esta inovação está a caminho de outros futuros modelos da Ford, em mais um exemplo de que a Ford continua a elevar a fasquia da performance, mas sempre com o objectivo de melhorar os veículos para todos os seus clientes.

    Mais informações em www.FordGT.com.

     

     

    # # #

     

     

    Sobre a Ford Motor Company

    A Ford Motor Company é uma empresa global da indústria automóvel e de mobilidade, com sede em Dearborn, Michigan, EUA. Com aproximadamente 203.000 empregados e 62 fábricas em todo o mundo, o negócio principal da empresa inclui a concepção, produção, marketing, financiamento e assistência a uma gama completa de veículos Ford de passageiros, comerciais, SUV e veículos eléctricos, bem como aos veículos de luxo Lincoln. De modo a expandir o seu modelo de negócio, a Ford está a perseguir agressivamente oportunidades emergentes, investindo nos domínios da electrificação, autonomia e mobilidade. A Ford disponibiliza serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company. Para mais informação sobre a Ford e os seus produtos e serviços visite a página www.corporate.ford.com. ​

     

    A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 53.000 trabalhadores nas suas instalações e aproximadamente 68.000 incluindo as ‘joint-ventures’. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 24 instalações fabris (16 detidas integralmente ou instalações em ‘joint-ventures’ consolidadas e 8 em 'joint-ventures' não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911.

     

     

    CAMPEÃO LUIS NUNES ALVO DE PROCESSO DISCIPLINAR

     

    Por deliberação do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, foi determinada a instauração de processo disciplinar a:
     
    LUÍS FILIPE PAULO NUNES Licenciado FPAK N.º 11016
     
     
    Este processo decorre dos factos verificados na Rampa Covilhã/Serra da Estrela, prova que decorreu no dia 29 de Maio de 2016. Foi igualmente decretada a imediata suspensão preventiva do arguido. 

     

    PEDRO ALVES FAZ BALANÇO DA ÉPOCA

     

    LEGEND´S CUP

     

    PEDRO ALVES FAZ BALANÇO DA ÉPOCA DE 2016

     

    Sobre a época de 2016, Pedro Alves começou por nos dizer “Aqui vai então o balanço de 2016:

    Foi um ano difícil, mas de constante mudança e aprendizagem. Fracassamos algumas vezes, mas o que importa foram as lições que tiramos.

    Logo na primeira prova, no Estoril, o motor cedeu nos Treinos Livres e terminou aí mesmo a prova. Na prova seguinte, em Braga, o carro já terminou todas as sessões mas não se demonstrava em pleno, visto que falhava e estava com sérias dificuldades em curva. Em Vila Real, prova que tanto ansiava e desejava, visto ser uma prova "caseira" onde queria apenas contribuir para um bom espectáculo, acabou por ser desastrosa também. Nos treinos problemas de caixa e embraiagem, na primeira corrida fiquei sem travões o que levou a um toque e desistência (não pelo toque mas sim pela falta de travões) e na segunda corrida quando ia a recuperar muito bem, a caixa de velocidades cedeu.

    Todos estes contratempos levaram à necessidade de uma mudança drástica de estratégia da equipa. Faltamos à prova de Jarama para melhorar inúmeros aspectos negativos do carro e conseguir estar à partida da última prova em Portimão o mais competitivo possível. A táctica resultou e para além de uma vitória, saímos de Portimão com excelentes indicadores para o futuro. Deparamo-nos com um carro muito competitivo e demos um enorme salto em termos de fiabilidade.

     PEDRO1 CopyPEDRO2 CopyPEDRO3 CopyPEDRO4 Copy

     

    MIGUEL OLIVEIRA EM TESTES

    Miguel Oliveira

    Testes em túnel de vento

    Antes do desejado regresso ás pistas aos comandos da KTM Moto2 Miguel Oliveira esteve nos dois últimos dias na Suiça para um teste distinto com a moto austríaca. Nos túneis de vento do Hepia em Geneva na Suiça foi Miguel Oliveira o piloto responsável pelo regresso da máquina austríaca a este centro para dois dias de trabalho ao redor da aerodinâmica da sua nova moto para 2017, o mesmo onde durante o passado mês de Setembro a KTM tinha já estado com os seus pilotos de testes.

    "Foram dois dias de trabalho intenso onde experimentámos muitas pequenas coisas. No primeiro dia fizemos sensivelmente 40 testes e no segundo atingimos mesmo o número de 50 testes. O objectivo era procurar encontrar as melhores soluções aerodinâmicas ao redor de elementos sempre problemáticos, como a passagem de ar na zona dos radiadores ou na suspensão dianteira, onde pode ocorrer sempre muita turbulência que prejudica a progressão da moto. Na realidade não sentimos grandes melhorias como resultado geral mas isso revela que a moto foi muito bem desenhada do ponto de vista aerodinâmico."

    De regresso a Portugal Miguel Oliveira deverá regressar em breve aos comandos da sua moto para as derradeiras sessões de testes antes do arranque do campeonato do mundo agendado para o dia 26 de Março no circuito de Losail no Qatar. Antes da primeira prova do campeonato estão ainda agendados os dois testes IRTA em Jerez de La Frontera e Qatar, com a equipa a ter igualmente testes privados agendados antes dos oficiais.

    --

     

    4 HORAS DE BRAGA - GALERIA DE IMAGENS

    FOX 4675_CopyFOX 4676_CopyFOX 4678_CopyFOX 4681_CopyFOX 4682_CopyFOX 4683_CopyFOX 4684_CopyFOX 4687_CopyFOX 4688_CopyFOX 4689_CopyFOX 4690_CopyFOX 4693_CopyFOX 4694_CopyFOX 4695_CopyFOX 4696_CopyFOX 4700_CopyFOX 4702_CopyFOX 4705_CopyFOX 4709_CopyFOX 4710_CopyFOX 4713_CopyFOX 4717_CopyFOX 4718_CopyFOX 4720_CopyFOX 4720_CopyFOX 4721_CopyFOX 4724_CopyFOX 4725_CopyFOX 4727_CopyFOX 4728_CopyFOX 4731_Copy

     

    SIVA COM NOVO CONSELHO

     

    SIVA com novo Conselho de Administração
     
    A SIVA – Sociedade de Importação de Veículos Automóveis, alterou a composição do seu Conselho de Administração para o novo quadriénio 2017- 2020.
     
    O Dr. João Pereira Coutinho permanecerá como Presidente do Conselho de Administração. O Eng. Pedro Almeida, passará a integrar o Conselho como Administrador Executivo, substituindo o Dr. Fernando Monteiro nas suas atuais funções a partir de 5 de Março, ficando o Dr. José Vozone como Administrador Financeiro.
     
    O Dr. Fernando Monteiro continuará a fazer parte do Conselho de Administração com o cargo de Administrador não Executivo da referida Sociedade, acompanhando e apoiando a gestão estratégica da SIVA.

     

    MOTOS - BRASIL

     

    1ª etapa do Campeonato de Motocross Arena Race que será realizada em Uberlândia-MG. 

    Neste sábado (14/01), haverá treino geral, aberto ao público, a partir das 14 horas. Já a competição está agendada para 11 e 12 de fevereiro deste ano, no Arena Race Multieventos. 

    Um detalhe interessante é que o Campeonato terá cunho beneficente. Para participar, a pessoa pode trocar o ingresso por 1kg de alimento não perecível que será doado para uma instituição que acolhe crianças moradoras de rua, em Uberlândia. 
     

    RFOUPA PARA MOTOS

     

    Roupas com tecidos removíveis e respiráveis garantem mais conforto para motociclistas, no verão

    Riffel tem a linha SUMMER apropriada para temperaturas mais quentes

    Muitos motociclistas ainda torcem o nariz quando precisam usar roupas apropriadas nos dias mais quentes. Mas, o passeio ou a viagem de moto pode ser mais confortável com o equipamento certo. Hoje existem tecnologias que permitem grande circulação de ar sem, contudo, abrir mão da segurança e do estilo. É o caso de algumas roupas da Riffel que – com tramas mais espaçadas e forro removível - aparecem como ótimas opções: 

    alt

    Jaqueta SUMMER R2 feminina -  forro resistente à água removível; feita com tecido Mesh, com tramas mais espaçadas, nas áreas do peito e em toda parte interna; tecido resistente à abrasão de 600De; protetores internos homologados; refletivos para visualização noturna; gola em neoprene; regulagem de cintura em velcro; ponto de ajuste nos braços em velcro; ajuste de punho, zíper frontal YKK; nas cores cinza com detalhes em preto e preta com detalhes em azul. 

    alt

    Calça SUMMER R2 masculina – acabamento de cós em neoprene; tecido com tramas mais espaçadas em algumas partes permitindo a ventilação; forro resistente à água removível; tecido resistente à abrasão de 600De; protetores internos homologados; refletivos para visualização noturna; regulagem de altura do protetor do joelho, na cor preta. 

    alt

    Jaqueta SUMMER R2 masculina - feita com tecido Mesh, com tramas mais espaçadas, nas áreas do peito e em toda parte interna; forro resistente à água removível; tecido resistente à abrasão de 600De; protetores internos homologados; refletivos para visualização noturna; nas cores preta e cinza. 

    As peças estão à disposição para venda pelo site www.riffel.com.br. As compras podem ser pagas em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito (com parcelas mínimas de R$ 30) e têm frete grátis para todo Brasil para compras acima de R$ 199. Também podem ser encontradas nas melhores lojas do segmento. 

    Sobre a Riffel Motospirit: Consolidada como fornecedora de peças para as principais fabricantes de motos no Brasil, a Riffel - empresa com sede em Blumenau, Santa Catarina - construiu sua história de sucesso na união do conhecimento industrial com a paixão pelo motociclismo. Mostrando novamente sua capacidade de ir além, a empresa passou a investir também em acessórios de segurança como jaquetas, calças, botas e luvas para motociclistas, linha apresentada pela empresa como “motowear", e que contribuiu para tornar a marca ainda mais reconhecida e admirada pelo consumidor.

     

    Imagens relacionadas


    Jaqueta SUMMER R2 feminina (cinza)
    Divulgação VGCOM / RIFFEL
    baixar em alta resolução

     

     

    4 HORAS DE BRAGA - GALERIA DE IMAGENS

    GALERIA DE IMAGENS

     

    4 HORAS DE BRAGA

     

    FOX 4644_CopyFOX 4646_CopyFOX 4648_CopyFOX 4649_CopyFOX 4650_CopyFOX 4651_CopyFOX 4652_CopyFOX 4653_CopyFOX 4654_CopyFOX 4655_CopyFOX 4656_CopyFOX 4660_CopyFOX 4658_CopyFOX 4661_CopyFOX 4662_CopyFOX 4663_CopyFOX 4665_CopyFOX 4666_CopyFOX 4667_CopyFOX 4669_CopyFOX 4673_Copy

     

    4 HORAS DE BRAGA - GALERIA DE IMAGENS

    GALERIA DE IMAGENS

     

    4 HORAS DE BRAGA

     

    Derradeiro grupo de imagens das 4 HOras de Braga

     

    Fotos de JoFOX 4621_CopyFOX 4622_CopyFOX 4623_CopyFOX 4626_CopyFOX 4627_CopyFOX 4628_CopyFOX 4629_CopyFOX 4630_CopyFOX 4632_CopyFOX 4633_CopyFOX 4634_CopyFOX 4635_CopyFOX 4636_CopyFOX 4638_CopyFOX 4639_CopyFOX 4641_CopyFOX 4643_Copyão Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

     

    TCR ENTRAM EM ACÇÃO NO DUBAI

     

    Engstler and Gdovic shares victories for Liqui Moly Team Engstler

     

    Volkswagen and the Liqui Moly Team Engstler won both races in the inaugural event of the TCR Middle East Series.

    The 16-year old Luca Engstler, who had set pole position in Qualifying, managed to win his maiden Touring Car race, while the second race went to Brandon Gdovic who was also making his debut in TCR.

    Despite a field of only nine cars, both races provided full of excitement, with a number of close fights and some brilliant overtaking manoeuvre.

    Race 1 also marked the first podium result for the Mulsanne Racing Alfa Romeo Giulietta driven by a very determined Michela Cerruti who fought door-to-door with her male competitors.

    The debutante Audi RS 3 LMS was also very impressive in the capable hands of James Kaye. The German car showed consistent progress over the two days and eventually was deprived of a possible victory in the second race by an arguable penalty.

    The Slovak duo of Mat’o Homola and Filip Sládecka had also reasons to be pleased as they finished on the podium in Race 2.

    Luigi Ferrara was less lucky in the Top Run Subaru WRX. After qualifying in a promising fourth place, Ferrara was ahead of Race 1 eventual winner Engstler when retired with a transmission failure. The Japanese car seems to have reached a fairly competitive stage, but still need to find reliability.

    The TCR Middle East Series will hit the track again at Abu Dhabi Yas Marina Circuit on February 9 and 10 for Rounds 3 & 4.

     

     

    Race 1 – Engstler wins as Homola gets penalty

     

    Luca Engstler won the inaugural race of the TCR Middle East Series, while his Liqui Moly Team Engstler teammate and main rival Mat’o Homola spoiled all his chances with a false start that cost him a drive through penalty.

    It was a great debut for the 16-year old German on his first Touring Car race.

    Behind Engstler, Michela Cerruti put in a great show in the Mulsanne Racing Alfa Romeo Giulietta. First she stole second place from Filip Sládecka with a great overtaking manoeuvre, then she managed to resist the return of Brandon Gdovic who finished in third.

    James Kaye completed the maiden race of the CadSpeed Racing Audi RS 3 LMS that was classified fourth, only a few seconds behind the third, and clocked some promising lap times.

     

    Key facts

    Start – Homola moves well before the green light and leads from Ferrara and Engstler

    Lap 1 – Homola is under investigation fior a false start; Engstler chases Ferrara for second place; Sládecka and Cerruti follow in fourth and fifth

    Lap 2 – Ferrara stops on the track with transmission problems; Gdovic overtakes Goede for fifth

    Lap 3 – Homola is given a drive through for jump-start; Engstler inherits the lead; Kaye overtakes Goede for fifth

    Lap 4 – Cerruti makes a great move and overtakes Sládecka for second

    Lap 6 – Engstler has built a 4-second leading margin, but Cerruti is faster by one tenth per lap

    Lap 7 – Gdovic overtakes Sládecka’s for third, Kaye follows them closely in fifth

    Lap 9 – Kaye closes in on Sládecka, they make contact and Sládecka spins and then pits

    Lap 10 – Gdovic closes in on Cerruti; Homola overtakes Astin for sixth

    Lap 12 – Engstler wins with a comfortable margin; Cerruti keeps Gdovic at bay to secure second; Kaye finishes a respectable fourth

     

     

    Race 2 – Victory for Brandon Gdovic

     

    Brandon Gdovic claimed a brilliant victory at the end of an eventful race, beating Mat’o Homola and an impressive James Kaye who was deprived by a penalty of a first podium result in the debuting Audi RS 3 LMS.

    The race was quite exciting, despite the field lost the Top Run Subaru before the start and the Red Camel SEAT in the early stages. For eight of the twelve laps there was a close battle for the first positions, with six drivers – Gdovic, Homola, Filip Sládecka, Luca Engstler, Kaye and Michela Cerruti – running one behind the other.

    Kaye managed to bring his Audi to the lead with two laps to go, but eased down his pace when he was informed that the Stewards had imposed him a time penalty for a clash with Sládecka.

    This helped Gdovic to win ahead of Homola and Sládecka in a 1-2-3 finish for Volkswagen and the Liqui Moly Team Engstler.

     

    Key facts

    Grid – Ferrara’s Subaru can’t join because the bevel gear broke down in the first race

    Formation lap – Pole sitter Astin comes back to the pit at the end of the lap

    Start – Goede stalls his engine; Sládecka takes the lead from Kaye and Homola

    Lap 1 – Cerruti overtakes Gdovic for fourth

    Lap 2 – Homola overtakes Kaye for second; Gdovic retakes fourth from Cerruti

    Lap 3 – Astin – who had rejoined after pitting – retires with a tyre problem

    Lap 4 – Engstler and Cerruti fight door-to-door; Engstler moves up to fifth

    Lap 5 – Sládecka, Homola and Kaye have a close fight for the lead; Cerruti overtakes Engstler for fifth

    Lap 6 – Gdovic closes in on the leading trio; Sládecka defends the lead, Kaye takes the advantage and moves up to second ahead of Homola

    Lap 7 – Engstler overtakes Cerruti again for fifth

    Lap 8 – Cerruti retires with a broken suspension

    Lap 9 – Kaye is chasing Sládecka closely and takes the lead; Homola moves up to second

    Lap 10 – the top five are within nine-tenth; Sládecka and Kaye clash; Kaye keeps the lead; Gdovic overtakes Engstler and Sládecka, moving up to second

    Lap 11 – Kaye slows down having been informed he has received a time penalty and drops to third; Gdovic takes the lead from Homola

    Lap 12 – Gdovic wins from Homola and Sládecka

     

     

    The word to the Dubai race winners

     

    Luca Engstler (Race 1 winner): “It has been an unbelievable feeling to win my first race ever in Touring Car. I was under a lot of pressure after I set pole position yesterday, but I managed to stay cool and I did not make any mistake. After Homola was given the drive through for the false start I knew I had to avoid risks and manage my advantage on the Alfa Romeo. The second race was less lucky, as a suspension broke down and I had to limp until the end.”   

     

    Brandon Gdovic (Race 2 winner): “It was an exiting race. I’m sure that those watching it had as much fun as we had from the inside. It was great fighting door-to-door for the lead with a bunch of very fast drivers. I am very pleased with myself with these first TCR races; the car is very much different from the GT I used to drive so far, I still have to learn, but I was able to adapt myself to it quite quickly. Now that I’m leading the championship after the first event, I am determined to go ahead with it and race in Abu Dhabi and Bahrain.”

     

     

    The new Audi impressed in the hands of James Kaye

     

    James Kaye and CadSpeed Racing team manager Julian Griffin were adamant from the very beginning: “We are happy to race in the TCR Middle East, but our priority is the 24 hour race, so we won’t take any risks.”

    However, drivers are drivers and a Touring Car veteran like Kaye could not keep from fighting once he was involved in the battle for victory in the second race. He managed to overtake Filip Sládecka’s Volkswagen Golf for the lead with two laps to go, but the contact he had had with the Slovak resulted in an arguable time penalty that deprived him of a possible victory.

    “I don’t think I did something wrong! He missed a gear and I got past!” said Kaye who was more delighted for the performance of the car rather than being disappointed for the race result.

    “The Audi has a great potential. We have managed to improve it step by step during these two days and, though there is still a lot of work to do, it has proved that can already compete with the Volkswagen Golf on equal footing.”

     

     

    Michela Cerruti gives first podium to the Giulietta TCR

     

    Michela Cerruti put in a great show in the Dubai first race and ended up by giving the first podium finish to the Romeo Ferraris–built Alfa Romeo Giulietta TCR.

    In the first race, Cerruti had a close and exciting battle with Filip Sládecka’s Volkswagen Golf for the second place. On the fourth lap, the Italian lady made a brilliant move, diving inside the German car and overtaking it. Cerruti was then able to pull away and in the final laps she managed her advantage for keeping Brandon Gdovic at bay and finished second.

    “It has been a great result that repaid me and the team of all the work we have done since we started this programme. Today the Giulietta was brilliant and for the first time we were able to fight with the fastest cars. Its performance began to fade only in the final laps, but I had built enough a margin ahead of Gdovic,” Cerruti commented.

    In the first half of the second race, the Alfa was once again fighting for the top positions. Cerruti had a fair fight with Luca Engstler as they swapped fifth and sixth places several times. They were still in contention with the leading quartet of Brandon Gdovic, Mat’o Homola, James Kaye and Sládecka when both slowed down with technical issues.

    Eventually Cerruti stopped and retired: “I had the same problem of Engstler: a broken suspension. It was a shame, because the car was as good as in the first race. But today we have proved that the Giulietta has a great potential.”

     


    Click to Download
    DOWNLOAD down_pdf.jpg
    Click to Download
    DOWNLOAD down_pdf.jpg
    Click to Download
    DOWNLOAD

     

    PAULO SOUSA FAZ BALANÇO DA ÉPOCA DE 2016

     

    PAULO SOUSA FAZ BALANÇO DA ÉPOCA DE 2016

     

    O ano de 2016, não foi de modo algum fácil para Paulo Sousa, que nos começou por fazer um balanço da época, O Balanço é um misto de positivo com negativo.Negativo no que respeita ao Campeonato Nacional de Clássicos.Cheguei a Vila Real em primeiro lugar no Campeonato Nacional de Gr.5. O acidente ocorrido na primeira volta da primeira corrida só não mandou o Sonett para a sucata porque a minha equipa fez o milagre de o recuperar e colocar pronto a tempo para o Historic de Portimão.

    Este acidente foi acontecimento mais negativo da temporada. Mais despesa, mais trabalho e novamente a dúvida sobre a forma como o CNCV é disputado e regulado.”

     

    Mas nem tudo foi negativo como nos explicou  Aspectos positivos:-a vitória na prova de homenagem ao Carlos Gaspar em Braga. Senti que andei rápido e consistente e tirei muito prazer dos 50 minutos em pista;

    -os dois convites para correr nos Minis e o facto de ter mostrado andamento nessas duas oportunidades, em dois Minis diferentes. -as duas provas do HE em Portimão, principalmente a segunda.

    Finalmente, o aspecto mais positivo de todos foi o facto de ver a minha equipa unida e sempre pronta a dar o litro. Sem o Marco Moreira, Domingos Laranjeira e Teófilo Tuna, o Sonett não tinha sido recuperado e o ambiente que sempre vivo nos fins de semana de corridas seria muito diferente. À equipa juntou-se nas provas do HE o Diogo e a Marta, os meus filhos mais velhos. Responsáveis pelas cronometragens das paragens. A equipa ficou mais o que sempre foi: uma família.”PAULO1 CopyPAULO2 CopyPAULO3 CopyPAULO4 CopyPAULO5 CopyPAULO6 Copy

     

    SEAT ATECA ACELERA VENDAS

     

    Quarto ano de crescimento

    Ateca acelera vendas da SEAT em 2016

    /          A SEAT encerra o ano com 410.200 veículos entregues, o melhor valor desde 2007

    /          As vendas acumulam um crescimento de quase 30% desde 2012

    /          O Leon e o Alhambra batem recorde histórico de entregas

    /          Turquia, Áustria, Polónia, Suécia e Portugal, são os mercados que mais sobem

    /          SEAT já renovou 60% dos concessionários com a nova identidade corporativa

     

    SEATAteca CopyA SEAT fechou 2016 com um quarto ano de crescimento consecutivo nas vendas. O construtor automóvel entregou um total de 410.200 veículos, mais 2,6% face a 2015 (400.000), o melhor resultado desde 2007. Nos últimos quatro anos as vendas da SEAT cresceram 27,8%, o que representa mais 89.200 veículos do que em 2012 (321.000). O novo Ateca impulsionou as entregas da SEAT. O primeiro SUV da empresa, que chegou aos concessionários a partir de julho, acumulou desde então 24.200 unidades vendidas. Graças a este bem-sucedido lançamento do Ateca, as entregas de novos SEAT aumentaram 5,3% no segundo semestre do ano.

     

    Os resultados do Ateca somaram-se ao crescimento do Alhambra e do Leon. Estes dois modelos fecharam 2016 com o valor de vendas mais elevado da sua história. No ano do seu 20º aniversário, o monovolume da marca teve um crescimento a dois dígitos, com 13,6%, chegando às 30.700 unidades. Quanto ao Leon, soma um crescimento de 3,0% alcançando um total de 165.000 veículos. Trata-se do melhor resultado de vendas do Leon desde o seu lançamento em 1999, sendo também o modelo mais vendido da marca. Por outro lado, o Ibiza está a chegar ao final da sua quarta geração com um alto volume de vendas, chegando ao final de 2016 com 152.000 veículos entregues, um valor ligeiramente abaixo de 2015 (-0,9%).

     

    O presidente da SEAT, Luca de Meo, mostrou-se satisfeito com os resultados. “A ofensiva de produto acaba de começar e, novamente este ano, mostramos resultados positivos. O lançamento do Ateca permite-nos enfrentar o futuro com otimismo: é o terceiro pilar da marca e a partir deste ano a sua influência nas vendas será muito mais notória”.

    Sobre 2017, Luca de Meo anunciou que “com a renovação do Leon, a quinta geração do Ibiza e o novo Arona, daremos um importante passo no objetivo de crescimento de vendas. 2017 será um ano muito especial para a SEAT”.

     

    320.000 veículos entregues na Europa Ocidental

    As vendas da SEAT na Europa Ocidental alcançaram as 319.900 unidades, mais 2,2% face a 2015 (312.800) graças à contribuição de mercados como a Áustria (+12.9%), Suécia (+31,3%) e Portugal (+17,0%). É o melhor resultado da região desde 2007. Além disto a SEAT termina o ano com resultados positivos nos cinco principais países europeus. Na Alemanha, o maior mercado da marca, as vendas subiram 2,5% alcançando as 90.000 unidades, enquanto em Espanha registamos uma continuidade positiva com a entrega de 77.200 veículos (+0,1%). No Reino Unido e em França, o terceiro e quinto mercado da SEAT, as vendas subiram 0,5% com um total de 47.400 e 22.500 veículos, respetivamente; e em Itália (o sétimo mercado da empresa) as vendas cresceram em 3,9% respeitante a 16.500 veículos entregues.

     

    Recordes históricos na Turquia e em Israel

    O crescimento na Polónia (+22,0%), o primeiro mercado da SEAT na região, e na Hungria (+11,1%) foram o motor das vendas da SEAT na Europa Oriental, que no conjunto somam 8,2% com uns 28.200 veículos (2015: 26.100). É o valor de vendas mais elevado nesta região desde 2008. Adicionalmente, a SEAT aumentou as vendas em 3,2% na República Checa, que obtém o seu melhor resultado de sempre.

     

    Em 2016, a SEAT bateu novamente o recorde de vendas na Turquia e em Israel. A Turquia, o sexto mercado da marca, é o país com maior subida na entrega de veículos novos com um valor de 41,7% chegando aos 19.700 veículos, mais 5.800 do que em 2015. Em Israel, a SEAT cresceu 6,2% somando um total de 8.000 unidades vendidas. Mais, no México, o quarto mercado da marca, a SEAT vendeu 24.500 unidades, uns 1,5% acima do ano passado.

     

    Por outro lado, durante 2016, a SEAT começou a vender em Singapura e nas Maurícias, dois novos mercados que se juntam à Moldávia e Palestina, abertos em 2015.

     

    A SEAT continuará em 2017 a ofensiva de produto iniciada com o Ateca. Durante este mês de janeiro chegará aos concessionários a atualização do Leon; durante o primeiro semestre do ano, o Ibiza; e, mais tarde, o novo Arona. O Lançamento do Ateca não só está a ter repercussão positiva nas entregas a clientes da SEAT, mas também uma influência nos resultados financeiros. Nos nove primeiros meses de 2016 a companhia obteve um lucro operacional de 137 milhões de euros, um valor 11 vezes superior ao que foi conseguido no ano anterior.

     

    Renovação da rede de concessionários

    A SEAT encerrou o ano de 2016 com a renovação da imagem corporativa em mais de 60% da rede, que engloba 1.700 concessionários e pontos de venda. Esta nova imagem transmite uma ligação perfeita entre a identidade corporativa da SEAT e o desenho da marca, representando os valores da empresa e criando um ambiente aberto e acolhedor.

     

     

    SEAT é a única companhia no seu setor com capacidade total para desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar automóveis em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell, Barcelona, exportando mais de 80% dos seus veículos, estando presente em mais de 75 países. Em 2016, a SEAT alcançou vendas mundiais de 410.200 unidades, valor mais elevado desde 2007.

     

    O Grupo SEAT emprega 14,000 profissionais nos seus três centros de produção: Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica, entre outros, os tão bem-sucedidos modelos Ibiza e Leon. Adicionalmente, a companhia produz o modelo Ateca e o Toledo na República Checa, o Alhambra em Portugal e o Mii na Eslováquia.

     

    A multinacional espanhola tem um Centro Técnico que se configura um “núcleo de conhecimento” que integra cerca de 1.000 engenheiros que têm como objetivo contribuírem como força impulsionadora de inovação, do maior investidor industrial I&D em Espanha. A SEAT disponibiliza a mais recente tecnologia de conetividade na sua gama de veículos e está empenhada num processo de digitalização global da empresa para impulsionar a mobilidade do futuro.

     

     

    ANTÓNIO PAIVA DEIXOU-NOS

    AUTOMOBILISMO PORTUGUES DE LUTO

     

    ANTÓNIO PAIVA DEIXOU-NOS

     

    Ontem à noite, o automobilismo Portugues ficou de luto, pois António Paiva deixou o nosso convivio.Foi um dos elementos mais activos da secção automóvel do Sport Clube do Porto, com inumeras presenças nos ultimos anos nos colégios de comissários desportivos, estando a partir de hoje em câmara ardente por volta das A1 Copy 17 de hoje, e as cerimónias funebres terão lugar na próxima 2ª feira pelas 14h 30m na Igreja do Bomfim no Porto.

     

    DAKAR 2017, QUASE NO FIM

    DAKAR 2017

     

    A ETAPA DE ONTEM

     

    1. ETAPA 11 - Dakar 2017: dunas nos primeiros 50 km e depois uma especial tipo WRC até ao final dos 292 km (288 nas motos) contra o cronómetro. Será Loeb capaz se ganhar 6m a Peterhansel partindo 3m depois do 12 vezes vencedor? Ou vai ser 13 numa sexta-feira... 13 para o mais velho dos alsacianos?

     

    DEVERES DE PAI

    DEVERES DE PAI

     

    Pois é Tiago MOnteiro quando não está em testes ou afazeres profissionais, logo tem os deveres de pai, como por exemplo ir buscas os filhos à escola, ao volante do seu Honda Civic Type R.

     

     

     

     

     

    A apanhar os miúdos na escola. Deveres de pai...

     

    SALÃO DA MOTO NO BRASIL

     

    Assim Saúde, Petrobrás e Porto Seguro patrocinam um dos maiores eventos de duas rodas do país

    Salão Moto Brasil acontece de 26 a 29 de janeiro, no Riocentro, no Rio de Janeiro

    alt

    Salão Moto Brasil, um dos maiores eventos de duas rodas do país
    Divulgação

    Salão Moto Brasil 2017 - Na sua 7ª edição, o Salão Moto Brasil – a ser realizado de 26 a 29 de janeiro no Riocentro - já está consolidado no calendário anual do motociclismo nacional e é um dos maiores e mais importantes do setor no Brasil. Com o intuito de gerar negócios, entretenimento, educação e turismo, o evento tem a participação dos principais players do mercado duas rodas - expositores de grandes montadoras, fabricantes e distribuidoras de motopeças e acessórios - além de shows, atrações e um público qualificado e apaixonado por moto. A credibilidade do evento é atestada com o patrocínio de respeitáveis empresas como Assim Saúde, Petrobrás e Porto Seguro.

    Como ocorre com eventos de sucesso, a expansão é natural e este ano o Salão Moto Brasil ocupará o pavilhão 4 do Riocentro, que tem mais de 23.000 m² de área. Isso para conseguir comportar o crescimento esperado para esta edição. Para se ter noção, em 2016 foram movimentados R$ 9 milhões em volume de negócios e mais de 86.000 visitantes, desses 93% com intenção de voltar em 2017.

    Entre as atrações – pensadas para unir toda família no passeio – estão shows, customização de motocicletas, exposição de fotos, Bikers Bar, museu temático, food trucks, palestras educativas, test ride, shows com motos da Equipe Pro Tork Alto Giro e GTM Show (Grupamento Tático de Motociclistas da PMERJ), serviços e a inédita Feira de Negócios.

    alt

    Riocentro (vista aérea)
    Divulgação

    Salão Moto Brasil 2017 - Rio de Janeiro - RJ

    Dias: 26, 27, 28 e 29 de janeiro

    Pavilhão 4 do Riocentro - Av. Salvador Allende, 6555 - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ

    Horário: quinta e sexta das 14 às 22h, sábado das 12h às 22h e domingo das 12h às 20h

    www.salaomotobrasil.com.br

    www.facebook.com/salaomotobrasil

    Estacionamento GRATUITO para motociclistas.

    Carros pagam R$ 28 | Guarda-volumes – R$ 10

    1ª Feira de Negócios Moto Brasil

    Dias: 26, 27 e 28 de janeiro

    Pavilhão 4 do Riocentro - Av. Salvador Allende, 6555 - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ

    Horário de funcionamento: quinta-feira, das 16h às 22h e sexta e sábado, das 14h às 22h.

    Evento restrito aos profissionais do setor com CNPJ e convidados VIP´s

     


    Salão Moto Brasil, um dos maiores eventos de duas rodas do país
    Divulgação - Salão Moto Brasil
    baixar em alta resolução

     

     

    ENCONTRO CASUAL NO AEROPORTO

    ENCONTRO CASUAL NUM AEROPORTO ENTRE TIAGO MONTEIRO E FELIX DA COSTA

     

    Coincidência das coincidências. No mesmo aeroporto sem sabermos! Agora cada um segue o seu destino...

     

     

    NOVA UNIDADE DE CAR SHARING

     

    Nova unidade de negócio dedicada ao car sharing

     

     

    A Volvo Cars anunciou o estabelecimento de uma nova unidade de negócio dedicada aos serviços de car sharing.

     

    Esta nova unidade é parte integrante da nova estratégia alargada de serviços associados à mobilidade da Volvo e irá utilizar algumas das valências já existentes da Sunfleet, uma das primeiras empresas de car sharing mundiais e que, desde 1998, é operada pela Volvo.

     

    Tendo a sua sede na Suécia, a Sunfleet conta já com cerca de 50.000 subscritores, em mais de 50 cidades do País sendo capaz de gerar aproximadamente 250.000 transações.

    A Volvo pretende assim expandir estes serviços para outros mercados globais e oferecer novas propostas de mobilidade capazes de responder às expectativas dos clientes atuais.

     “O conceito de propriedade automóvel não irá desaparecer no entanto, enquanto construtores, temos de aceitar o facto de que o mesmo está a ser alterado. Temos uma ferramenta com provas já dadas no nosso mercado doméstico e que iremos expandir a nível mundial. É importante termos a noção das mudanças em redor dos conceitos de posse de automóvel e de mobilidade individual. Ao fazê-lo, e ao estarmos a responder às mesmas, estaremos a assegurar que a Volvo continuará a ser relevante para os clientes.” - Håkan Samuelsson, President & CEO, Volvo Car Group.

    Ao longo dos próximos meses a empresa irá revelar alguns dos detalhes da sua estratégia alargada de serviços associados à mobilidade mas, é intenção da Volvo, que estes venham complementar a oferta tradicional atualmente existente. Flexibilidade, facilidade de utilização e personalização serão fatores críticos de sucesso.

    Esta nova área de negócio será liderada por Bodil Eriksson, atualmente Vice-President Product, Marketing & Communications na Volvo Car USA.

     

     

    RALI VILA MEDIEVAL

     

    O Rali Vila Medieval de Ourém regressa à estrada em Junho

     

    passando a integrar o Campeonato Regional de Ralis Centro, em 2017, correspondendo aos objectivos da organização , composta pelo Centro Cultural e Recreativo do Olival – Olival Motorizado e do Município de Ourém.

     

    A segunda edição do Rali será a 2º prova do CRC e a primeira em Asfalto.

     

    Campeonato Regional de Ralis Centro - Calendário 2017

     

    • 7 a 8 Abril - Taça Nacional de Ralis de Asfalto e Terra - Prova: Rali do C. A. Centro (nome a indicar) Organizador: C. A. Centro
    • 3 a 4 Junho - Campeonato Regional de Ralis - Prova: Rali Vila Medieval de Ourém - Organizador: C. C. R. Olival
    • 7 a 8 Julho - Campeonato Regional de Ralis - Prova: Rali do C. A. Centro 2 (nome a indicar) - Organizador: C. A. Centro
    • 21 a 22 Julho - Taça Nacional de Ralis de Asfalto e Terra - Prova: Rali de Sernancelhe/Aguiar da Beira - Organizador: C. A. M. Grande
    • 16 a 17 Setembro - Campeonato Regional de Ralis - Prova: Rali Gondomar A. S. (nome a indicar) Organizador: Gondomar A. S.
    • 28 a 29 Outubro - Campeonato Regional de Ralis - Prova: Rali de Águeda - Organizador: C. A. Centro
    • 11 a 12 Novembro - Campeonato Regional de Ralis - Prova: Rali Vale do Paiva/Arouca - Organizador: Gondomar A. S.
    • 1 a 2 Dezembro - Campeonato Regional de Ralis - Prova: Rali Rota do Medronho - Organizador: E. C. Branco

     ab3 Copyab4 Copy

     

    SEAT É NOTICIA

     

    SEAT has just launched a reworked version of its SEAT Leon, a model which has sold nearly two million units since it came onto the market in the late 90s. Keep reading to discover nine facts about this model.


    - Created in Barcelona. All three generations of the Leon have been designed, developed and produced in the SEAT facilities in Martorell (Barcelona). Giorgetto Giugiaro designed the first generation, Walter da Silva the second, and Alejandro Mesonero-Romanos is the author of the third.


    - Nearly two million sold. Since its launch in 1999, 1.8 million units have been sold. 534,797 cars were marketed of the first generation (1999-2005). The second generation (2005–2015) saw an increase of 140,000 units sold compared to the previous one. This upward trend was intensified with the current generation, as in only four years (2012-2016), 566,931 units were sold, which is more than the entire first generation.


    - 2016, best year for the Leon. The model brought last year to a close with the highest sales figure in its history, adding 3% compared to...AB2 Copy

     

    ISTOBAL OBTEM A ETIQUETA ECOLOGICA

     

    A empresa espanhola especializada em soluções de cuidado e lavagem para a automoção conseguiu uma das certificações em sustentabilidade mais importantes e exigentes a nível mundial.

                                                                                                                    

     

    ISTOBAL obtém a etiqueta ecológica dos países nórdicos Swan Ecolabel pelo seu respeito ao meio ambiente.

                      

        Certifica que os produtos químicos esens® cumprem com os critérios mais rigorosos de respeito meio ambiental e que são efetivos nos processos de lavagem.

    Portugal (12-01-17).- ISTOBAL, a empresa espanhola especializada em soluções de cuidado e lavagem para a automoção, conseguiu na sua linha de produtos químicos esens® a etiqueta ecológica dos países nórdicos Swan Ecolabel pelo seu respeito ao meio ambiente. 

    Trata-se de uma das certificações em sustentabilidade mais importantes e exigentes a nível mundial.

     A certificação Nordic Swan Ecolabel acredita que os produtos químicos esens® cumprem com os critérios mais rigorosos de respeito meio ambiental durante todo o ciclo de vida (matérias-primas, fabricação, envase, utilização e vertido em águas residuais) e garante além disto que são efetivos nos processos de lavagem.

    Dentro desta licença, ISTOBAL, conta já com oito produtos que englobam todas as fases de lavagem (pré lavagens, shampoos, espumas e ceras) e prevê seguir ampliando esta gama no futuro, com uma colaboração direta com a firma Lavantia, fabricante de produtos químicos esens® participada pela ISTOBAL.

    Em concreto, os produtos certificados com a Ecoetiqueta Swan são: espuma activa, shampoo para a lavagem automática com escovas com perfume e sem perfume, cera de secagem, cera de brilho e proteção, cera polido, shampoo anti mosquitos e ainda um shampoo lava jantes.

    A companhia espanhola está comprometida com o desenvolvimento de tecnologias e produtos respeitosos com o meio ambiente, assim como, o potenciar um consumo sustentável oferecendo produtos químicos capazes de satisfazer aos clientes meio ambientais mais exigentes.

    A certificação Nordic Swan Ecolabel está estabelecida nos países nórdicos desde 1989, com a finalidade de proporcionar uma etiquetagem meio ambiental que contribua ao consumo sustentável.

    A legislação meio ambiental nórdica é a mais exigente a nível mundial. Além de ser a mais restritiva, a Nordic Swan Ecolabel é a única certificação de Ecoetiqueta que existe na Europa para produtos químicos de lavagem de veículos.

    ISTOBAL, comprometida com o meio ambiente

             A empresa espanhola conta com uma politica sólida meio ambiental destinada a minimizar o impacto da sua actividade no seu entorno. É pioneira no desenvolvimento constante de soluções de lavagem sustentáveis que poupam água, energia e reduzem o impacto meio ambiental.

     

    ISTOBAL, LIDER NO SETOR DA LAVAGEM DE VEÍCULOS

     

             ISTOBAL, é uma empresa espanhola situada em Valência, líder no desenho, fabricação e comercialização de soluções de lavagem para a automoção. Exporta os seus produtos de lavagem desde 1970 a mais de 75 países, trabalhando com uma ampla rede de distribuidores por todo o mundo. Conta com oito filiais e duas fábricas de montagem na Europa, além de outras duas filiais e fábricas de montagem nos EUA e Brasil.

     

             Esta trajetória converteu a ISTOBAL numa companhia líder no sector da lavagem de veículos em Espanha e a segunda a nível europeu. Actualmente, o 80% da sua produção corresponde a vendas internacionais.AB1 Copy

     

    GALERIA DE IMAGENS - DAKAR 2017

    GALERIA DE IMAGENS

     

    DAKAR 2017

     

    Mais uma serie de imagens da edição deste ano do Dakar, que está a ser caracterizado pela dureza.d36 Copyd37 Copyd38 Copyd39 Copyd40 Copyd41 Copyd42 Copyd43 Copyd44 Copyd45 Copyd46 Copyd47 Copyd48 Copyd49 Copyd50 Copyd51 Copyd52 Copyd53 Copyd54 Copyd55 Copyd56 Copyd57 Copyd58 Copyd59 Copyd60 Copyd61 Copyd62 Copyd63 Copyd64 Copyd65 Copyd66 Copyd67 Copyd68 Copyd69 Copyd70 Copyd71 Copyd72 Copyd73 Copyd74 Copyd75 Copyd76 Copyd77 Copyd78 Copyd79 Copyd80 Copyd81 CopyD82 CopyD83 CopyD84 CopyD85 Copy

     

    4 HORAS DE BRAGA - GALERIA DE IMAGENS

    GALERIA DE IMAGENS

     

    4 HORAS DE BRAGA

     

    Mais uma serie de imagens da corrida.

     

    Fotos de JoFOX 4564_CopyFOX 4565_CopyFOX 4568_CopyFOX 4569_CopyFOX 4570_CopyFOX 4571_CopyFOX 4572_CopyFOX 4573_CopyFOX 4574_CopyFOX 4575_CopyFOX 4576_CopyFOX 4577_CopyFOX 4578_CopyFOX 4580_CopyFOX 4581_CopyFOX 4583_CopyFOX 4584_CopyFOX 4585_CopyFOX 4586_CopyFOX 4588_CopyFOX 4589_CopyFOX 4590_CopyFOX 4591_CopyFOX 4592_CopyFOX 4593_CopyFOX 4594_CopyFOX 4596_CopyFOX 4598_CopyFOX 4599_CopyFOX 4600_CopyFOX 4604_CopyFOX 4606_CopyFOX 4607_CopyFOX 4609_CopyFOX 4612_CopyFOX 4613_CopyFOX 4615_CopyFOX 4616_CopyFOX 4617_CopyFOX 4618_CopyFOX 4619_CopyFOX 4620_Copyão Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

     

    GALA DO DESPORTO AUTOMÓVEL

    Foto de EpicDren.

    Votações terminadas

    Pilotos nomeados para "Piloto do ano"
    Joaquim Teixeira, Pedro Alves, Manuel Fernandes, António Camilo e João Sousa

    ...

    Pilotos nomeados para "Piloto revelaçao"
    Daniel Teixeira, Simplício Taveira e António Camilo

    Equipas nomeadas para "Equipa do ano"
    MartinsSpeed, Garagem Veiga e CG Motorsport

    Parabéns a todos os participantes e obrigado a todos os votantes.

     

    RENAULT NA LIDERANÇA HA QUASE DUAS DECADAS

     

    O Grupo Renault obtém o melhor resultado, em Portugal, desde 1991

    19 ANOS CONSECUTIVOS DE LIDERANÇA RENAULT

     

    •     Com uma quota de mercado de 13,8% (Veículos de Passageiros + Comerciais Ligeiros), a que correspondem 33.312 automóveis vendidos, a marca Renault liderou, em 2016 e, pelo 19º ano consecutivo, o mercado automóvel em Portugal.

    •     A quota de mercado do Grupo (Renault + Dacia) foi de 16,1%, o que corresponde ao valor mais elevado desde 1991.

    •     A Dacia bateu recorde de vendas (5.789 unidades), mas também de quota de mercado (2,4%).

    •     A Renault liderou o mercado de Veículos de Passageiros, com 12,5% de quota de mercado, que corresponde ao melhor resultado da última década.

    •     No mercado de Comerciais Ligeiros, a Renault não só liderou de forma destacada, como obteve, em 2016, com 21,4%, a melhor quota de mercado da sua história em Portugal.

    •     Pelo quarto ano consecutivo, o Clio foi o modelo mais vendido em Portugal.

    Também pela primeira vez na história, a Renault coloca três modelos (Clio, Mégane e Captur) no Top 5 dos modelos de passageiros mais vendidos em Portugal.

    •     Para 2017, a Renault antevê um mercado de Veículos Novos com possibilidade de ligeiro crescimento e anuncia, desde já, a ambição de atingir a marca histórica de 20 anos consecutivos de liderança.AB7 CopyAB8 CopyAB9 Copy

     

    NISSAN É NOTICIA

     

    A PRODUÇÃO DO NOVO NISSAN MICRA JÁ COMEÇOU

     

     

     

    • As primeiras unidades do Micra Gen5 acabam de sair da linha de produção
    • O fabrico do Micra volta à Europa após um intervalo de sete anos
    • A quinta geração do Micra é um automóvel excecional, que eleva a novos patamares a experiência de condução neste segmento

     

     

    Começou a produção para entrega a clientes da revolucionária quinta geração do Nissan Micra. As verificações finais dos protótipos entretanto construídos asseguram que os Micra Gen5 que estão a sair da linha, para serem entregues aos clientes em toda a Europa, possuem a mais elevada qualidade. As entregas aos clientes e concessionários Nissan das primeiras unidades do novo Micra estão previstas para início de Março.

     

     

     

    Imagens Relacionadas

    All-New Nissan Micra start of production

    All-New Nissan Micra start of production

    Vídeo Relacionados

    Production of all-new Nissan Micra begins

     

    NISSAN É NOTICIA

     

    CARLOS GHOSN, CEO DA NISSAN, ANUNCIA NO CES PARCERIAS E TECNOLOGIAS INOVADORAS PARA A MOBILIDADE DE EMISSÕES ZERO E ZERO FATALIDADES

     

     

     

    • Inovações desenvolvidas a partir de tecnologias da NASA para uma integração simples da condução autónoma
    • Nova geração do Nissan LEAF com tecnologia Nissan ProPILOT
    • Primeiros testes da Nissan de automóveis sem condutor
    • Uma nova parceria para ajudar as cidades a preparar-se para a condução sem condutor e de zero emissões

     

     

    No seu discurso no Consumer Electronics Show (CES), o Presidente e CEO da Nissan, Carlos Ghosn, anunciou várias tecnologias e parcerias que irão fazer avançar a mobilidade na direção de um futuro com zero emissões e zero fatalidades.

     

    "Na Nissan não criamos tecnologia só pela tecnologia. Nem reservamos as melhores tecnologias para os modelos mais luxuosos", afirmou Ghosn no seu discurso. "Desde o início que trabalhamos para trazer as tecnologias certas para toda a gama dos nossos veículos e para o maior número de pessoas possível. Para isso é necessário mais do que inovação, é preciso engenho. E é precisamente isso que oferecemos através da Mobilidade Inteligente da Nissan”.

     

     

     

    Imagens Relacionadas

    Nissan Chairman and CEO Carlos Ghosn to Deliver Keynote Address at CES 2017

     

    TT NO BRASIL

     

    Helena Deyama celebra conquistas: "Agora é comemorar os títulos e planejar 2017!"

    Piloto da Equipe Luart,/Brasil Off Road está entre os grandes pilotos de off-road, é uma das poucas mulheres que aceitam o desafio do rali e disputa em igualdade o título nas categorias que participa

    Primeira bicampeã na categoria UTV, nas categorias Marathon Master em 2016 e Marathon 850cc em 2014. Assim, acumula o sexto título nacional, somando o primeiro título em 2005 na categoria Carros, válido para o Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, dois campeonatos no Polaris Cup este ano, nas categorias RZR 900 e Feminina, além de ter vencido em 2015 também na categoria Feminina.

    "Só a regularidade não bastaria para vencer", afirmou Helena Deyama. O título só foi possível graças à bela vitória da piloto da Equipe Luart/Brasil Off Road em 10 de dezembro, no Rally dos Amigos, em Botucatu, no interior paulista, etapa que encerrou a temporada 2016.

    O triunfo, no entanto, foi depois de Helena ter conquistado pódio em todos os desafios do Brasileiro de Rally Baja de 2016, este nove vezes em primeiro lugar, três em segundo lugar e um na terceira posição, marcando 291 pontos na classificação final. Estou feliz por essa conquista e com a regularidade de pódios durante o ano", declarou. "Foi um ano desafiador e de muita superação", admitiu a nova bicampeã.

    A experiente piloto Helena Deyama conta que foi preciso além de habilidade um bom equipamento para conseguir completar as disputas, ela comandou nesta temporada o veículo Polaris RZR S 900 EPS. "Todas as etapas desse ano tiveram suas particularidades, colocaram em prova a habilidade do piloto, um bom equipamento e o trabalho da equipe", contou a primeira mulher a estrear na categoria UTV no Brasil e que completa seu terceiro ano na modalidade.

    Pioneira entre as mulheres no off-road

    Quando começou no esporte há 21 anos, Deyama não imaginava que se tornaria um dos maiores nomes do rali nacional. Tudo começou com um Engesa, no ano de 1995. Naquela época, Helena Deyama buscava apenas um pouco de diversão e novos amigos. Porém, o jipinho adquirido do amigo Elcio da OGZ (na época era 4WD Truck) funcionou também como incentivo para Helena, e a levou para um mundo de desafios e competição. "Tive sorte ao comprar o jipe certo da pessoa certa, porque entrei para uma turma experiente que fazia trilhas na Serra da Cantareira, e aprendi tudo sobre o off-road", relembrou.

    E foi naquele mesmo ano, há 20 anos que Helena incentivada pelos novos amigos teve seu primeiro contato com o mundo off-road, através de sua participação no Raid da Primavera, promovido pelo Jeep Clube do Brasil. "Fui para o Raid com o meu ‘Engesinha’, um Totem emprestado, e um navegador experiente, o Crush, e vencemos a prova. Isso causou muita surpresa no meio, pelo fato de eu ser mulher, e completamente desconhecida no meio", contou a piloto que mal sabia que aquele era o início de uma história vitoriosa, que inclui a vitória do Rally Terra Brasil em 2004, o título do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country em 2005, e o Vice do Paulista em 2007 entre outras conquistas.

    Apesar de não ter sido influenciada por ninguém em especial, Helena acredita que sua trajetória no esporte seguiu um caminho natural. "Sempre gostei de andar de bicicleta, de moto, sempre na terra, em contato com a natureza, vencer desafios e conseguir chegar a lugares inexplorados. Até que surgiu o desejo de comprar um jipe, e realizei um sonho indo muito além do que imaginava!".

    Mesmo tendo iniciado no esporte por diversão, o caminho até se tornar uma profissional foi natural. "Tenho uma visão muito progressista, no sentido que o caminho que percorri até hoje me parece natural, mas precisei passar por muitas dificuldades e provações para conseguir o que queria", comentou.

    Nem títulos, nem troféus, para Helena a maior conquista nesses anos foi outra. "É o fato de representar com orgulho e dignidade a força das mulheres na história do rali", finalizou.

    O Campeonato Brasileiro de Rally Baja passou por cidades de norte a sul do país e foram 13 etapas. O Rally de Barretos abre as competições 2017 e está previsto para os dias 10 a 12 de março.

    Helena Deyama conta com patrocínio da Polaris e apoio da Academia Bio Ritmo, Motul, Luart Rally, Brasil Off Road e Fontoura Dias Stands.

    Classificação do Campeonato Brasileiro de Rally Baja - Categoria UTV Marathon Master

    1) Helena Deyama, 291 pontos
    2) Roberlena Moraes, 180
    3) Nicolai Uzzun, 92
    4) Reginaldo Cardoso da Silva, 22
    5) Rafael Martin Benavides, 20

     

    Deyama fechou 2016 com seis títulos na carreira (Doni Castilho/DFotos)

    Deyama fechou 2016 com seis títulos na carreira (Doni Castilho/DFotos)
    Alta  | Web

    Helena Deyama é bicampeã do Brasileiro Baja e do Polaris Cup em 2016 (Fabio Davini/DFotos)

    Helena Deyama é bicampeã do Brasileiro Baja e do Polaris Cup em 2016 (Fabio Davini/DFotos)
    Alta  | Web

    Helena Deyama a bordo do UTV Polaris XP 1000 em 2015 (Luciano Santos/DFotos)

    Helena Deyama a bordo do UTV Polaris XP 1000 em 2015 (Luciano Santos/DFotos)
    Alta  | Web

    A temporada 2017 será recheada de novidades (Nelson Santos Jr/Photo Action)

    A temporada 2017 será recheada de novidades (Nelson Santos Jr/Photo Action)
    Alta  | Web

    Piloto Helena Deyama (Nelson Santos Jr/Photo Action)

    Piloto Helena Deyama (Nelson Santos Jr/Photo Action)
    Alta  | Web

    A próxima temporada terá início em março (Gustavo Epifanio/DFotos)

    A próxima temporada terá início em março (Gustavo Epifanio/DFotos)
    Alta  | Web

    A japonesa voadora como é carinhosamente chamada, em um salto espetacular (Sanderson Pereira/Photo Esporte)

    A japonesa voadora como é carinhosamente chamada, em um salto espetacular (Sanderson Pereira/Photo Esporte)
    Alta  | Web

    Muita disputa e adrenalina fizeram parte das etapas dos campeonatos em 2016 (Doni Castilho/DFotos)

    Muita disputa e adrenalina fizeram parte das etapas dos campeonatos em 2016 (Doni Castilho/DFotos)
    Alta  | Web

     

    SUGESTÃO DA SEMANA

    Melhores do Ano da Rádio Nova Era


    Nova confirmação:
    DVBBS


    1 de abril
    Pavilhão Rosa Mota, Porto

    www.radionovaera.pt | www.facebook.com/radionovaera


    A 20ª edição da única entrega de prémios de Música em Portugal já tem data marcada: 1 de abril no local habitual, Pavilhão Rosa Mota. Hoje junta-se ao cartaz já anunciado, a maior atração internacional do evento: DVBBS.

    Depois de em 2016 terem esgotado por completo os Melhores do Ano e do pedido massivo dos ouvintes da rádio pelo seu regresso, a dupla está de volta ao Porto para mais uma edição histórica dos Melhores do Ano da Rádio Nova Era.

     

    alt

    A dupla canadiana, formada pelos irmãos Chris e Alex, formou-se em 2012 e logo fez sucesso em 2013 com o single “Tsunami (feat. Borgeous)”, lançado pela Doorn Records, de Sander Van Doorn, e com o qual os DVBBS lideraram vários tops europeus. A remistura “Tsunami (Jump)” com a participação de Tinie Tempah, chegou à liderança do top britânico.

    Nos últimos anos, os DVBBS têm percorrido o mundo, atuando em festivais ao lado dos maiores nomes da música de dança eletrónica.

    Em 2016, lançaram um novo EP, intitulado ”Beautiful Disaster”, que incluiu os singles "Ur on My Mind" e "24K".

    Para 2017, os irmãos canadianos já anunciaram um novo álbum e uma nova digressão mundial que os irá trazer ao Porto, pela mão da Nova Era, na 20ª edição  dos Melhores do Ano.

    A sua performance em palco é contagiante, a comprovar no dia 1 de abril, no Pavilhão Rosa Mota, Porto.

    Já confirmados:

    DVBBS, DJ Bl3nd
    April Ivy, Bezegol, Bispo, D.A.M.A., DJ Oder, Piruka

     


     


    Informação de Bilhetes


    Preço: 15€


    Blueticket.pt, Call Center Informações e reservas 1820 (24 horas), no Facebook da Música no Coração, FNAC, Worten, El Corte Inglês, ABEP, Portimão Arena, Turismo de Lisboa; lojas Media Markt, Bilheteiras MEO Arena; rede PAGAQUI, Agências Top Atlântico e CTT.

     

    TCR ENTRAM EM ACÇÃO NO DUBAI

    tcr1 Copy_CopyTCR10 CopyTCR21 CopyTCR22 CopyTCR23 CopyTCR24 CopyTCR25 CopyTCR26 Copy

     

     

    Rounds 1 & 2 – Dubai Autodrome – 12 / 13 January 2017

    QUALIFYING REPORT

     

    Luca Engstler claims first ever pole in TCR Middle East

     

    The 16-year old Luca Engstler claimed the first pole position ever in the TCR Middle East Series. During the inaugural Qualifying session at Dubai Autodrome, the German teen-ager drove his Volkswagen Golf GTi TCR to a fastest lap of 2:10.133, inflicting a half-a-second gap to his more experienced teammate Mat’o Homola.

     

    Homola was on top of the time sheet in the first part of the session when he set a provisional fastest lap of 2:11.290 that he managed to improve to 2:10.632.

    Brandon Gdovic moved provisionally into second position with a lap of 2:10.759, but was then demoted to third when Engstler posted his pole position time a few minutes before the end. Engstler, Homola and Gdovic meant a brilliant 1-2-3 result for the Liqui Moly Team Engstler.

     

    The Italian duo of Michela Cerruti and Luigi Ferrara was involved in a close fight for the fourth position. Ferrara was clocked at 2:11.059 in the Top Run Subaru that provisionally placed him in second position. A few moments later Cerruti exactly matched Ferrara’s time, but the two of them dropped to fourth and fifth following the improvements by Engstler and Gdovic.

     

    Both Ferrara and Cerruti went out for a final attempt; Michela in the Mulsanne Racing Alfa Romeo Giulietta clocked her own second fastest lap of 2:10.073 that helped her to move up from fifth to fourth, while Ferrara could not improve.

     

    Filip Sládecka ended in sixth place ahead of James Kaye in the CadSpeed Racing Audi. Both Kaye and Kane Astin (Red Camel-Jordans SEAT León) were struggling as the teams had to adapt the cars to the different specs of the TCR Middle East and the 24 hour race in terms of weight, ride height and tyres.  

     

    The two 12-lap races will start tomorrow at 9:00 and 11:00 respectively and will be streamed live on the internet at www.middleeast.tcr-series.com and www.tcr-series.tv .

     

     

    Driver quotes after Dubai Qualifying

     

    Luca Engstler (pole position): “I’m over the moon! To be on pole position on my first Touring Car appearance is fantastic. It was not an easy task to face a quick and experienced driver like Homola, and I have to thank my team for working all night to prepare my car at its best. I have to say that the intense testing programme we worked on during the winter has really paid off. Now I can focus on tomorrow’s race and I hope I can win them.”

     

    Mat’o Homola (second fastest): “I am a bit disappointed, because we had a problem with the fuel pump, and this affected the power every time I was coming out of the corners. Obviously this meant that I could not attack in the proper way and eventually prevented me from making a final attempt for improving my lap time. It was a shame, because we have worked a lot on the set up and the car’s handling has improved a lot since this morning. I am confident that the team will solve the problem for tomorrow’s races.”

     

    Brandon Gdovic (third fastest): “It is an interesting experience to be in a front-wheel drive racing car for the first time. Here I’m also racing a Ginetta GT4 in the 24 hours, which means a complete change of set up and feelings between the two cars. I am having a lot of fun! I’m pretty happy with the third fastest lap; I did not exactly know what to expect, so I am pleased with myself for having found the right way to drive fast in qualifying.”

     

    Michela Cerruti (fourth fastest): “We cannot complain. We have worked a lot on the set up of the cars and it paid off. This morning we were losing a lot of time in the second sector, while this afternoon my car was the fastest. We are still struggling with the traction out of the slow corner, so we think that there is a margin for a further improvement. But being fourth, four tenths behind Homola’s second fastest lap is definitely a good result.”

     

    Luigi Ferrara (fifth fastest): “I am a bit disappointed, because I feel the potential of the car is better than it appears from the fifth fastest lap. Our main issue has always been the understeer, which had been amplified by the fact that the GT cars have left a lot of rubber on the track. Therefore, in my final attempt, I had to fight with too much grip after setting a fast time in the first sector. But I am confident for tomorrow’s race one, because at 9:00 in the morning the track should be smoother.”


    Click to Download
    DOWNLOAD down_pdf.jpg
    Click to Download
    DOWNLOAD down_pdf.jpg
    Click to Download
    DOWNLOAD

     

    João Raposo

    Telemóvel: +351 961 686 867
    E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt